quarta-feira, setembro 14, 2011

Um chulo não tem necessariamente de passar as noites a jogar poker e ter um grupo de prostitutas a atacar por conta

.
Há muito chulo que trabalha 8, 10, 12 ou mais horas por dia, e que tem sob as suas ordens um grupo de «colaboradores» a quem paga salários miseráveis. Estes dinâmicos empresários, não obstante a sua elevada capacidade de trabalho, acumulam enormes fortunas assente em trabalho semi-escravo de muita e boa gente. Estes ditos empresários, embora não se possa dizer que vivam à custa de meretrizes "protegidas", não passam também de imundos e ignóbeis "pimps"!

Alexandre Soares dos Santos


Vem este intróito a propósito de Alexandre Soares dos Santos, presidente e principal accionista do Grupo Jerónimo Martins (a que pertence o Pingo Doce).

Em Março 2011 a Forbes anunciou que Alexandre Soares Santos era o segundo português mais rico, valendo 2,3 mil milhões de dólares (1,65 mil milhões de euros).

Os principais accionistas do Grupo Jerónimo Martins são a Sociedade Francisco Manuel dos Santos, a Asteck. S.A, a Carmignac Gestion (Gestão de activos financeiros), a Freffloat, a Ameriprise Financial, a Julius Baer Inv. Management e, já tinha sido o BPP. Tudo entidades profundamente ligadas à Grande Finança, como seria de esperar.

E Alexandre Soares Santos tornou-se o segundo português mais rico, valendo 2,3 mil milhões de dólares porque, entre outras coisas, como afirmou Antónia Figueiredo, presidente do Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares (OMAIAA), nas frutas e nos hortícolas, "a grande distribuição encaixa 70 a 80% do valor do preço final".





Em suma, as grandes distribuidoras esmagam os preços nos produtores, com a consequente diminuição dos salários das pessoas que aí trabalham, e pagam uma miséria aos funcionários dos super e hipermercados, encaixando, de longe, a maior parte da fatia do bolo. Ao fazê-lo, criam dois tipos de escravatura – a montante (na produção) e a jusante (nas lojas).



A escravatura a jusante

Há dias, fui ao Pingo Doce comprar alguns artigos e quando ia pagar, perguntei à caixa se lhe podia fazer uma pergunta um pouco indiscreta. Ela, hesitante, respondeu-me que sim. Perguntei-lhe quanto é que ganhava:

- Um pouco mais do que o ordenado mínimo – respondeu ela.

- Mas quanto, ao certo? – perguntei eu.

- 520 Euros – disse-me ela.

- Eu estou a perguntar-lhe isto porque ontem ouvi na televisão o seu patrão a deitar postas de pescada sobre o benemérito que ele tem sido para os seus funcionários.

A mulher da caixa, a rodar os trinta anos, sorriu com ar acanhado.



A escravatura a montante

Na Luminária:

Pierre Priolet, fruticultor, que se tornou porta-voz dos produtores franceses de frutos e legumes que não conseguem viver das suas colheitas, há vinte anos tornou-se produtor de maçãs e peras. Primeiro empresário, depois simples agricultor, enquanto poda as suas árvores interroga-se: como explicar que ele venda um quilo de maçãs a 17 cêntimos, ao passo que os consumidores o compram entre 1,70 e 3 euros? Em 2009, após ter vendido a sua fruta, faltavam-lhe 15 mil euros para remunerar os que as tinham colhido.

O mesmo princípio pode aplicar-se a outras produções agrícolas e não agrícolas, a outros sectores produtores da economia, tornando esta mais 'real', mais próxima das verdadeiras necessidades das populações, com menos custos/margens de intermediação e muito menos especulação.

- Será que as grandes superfícies (cadeias de distribuição) não estiveram/estão a incentivar a produção e 'fidelização' dos pequenos e médios empresários (fruticultores, horticultores, vitivinicultores, pecuários, 'leiteiros', pescadores, ...) com contratos e apoios que, ao fim de alguns poucos anos, os 'esmagam' com preços demasiado baixos e os levam à ruína, à venda das suas propriedades/empresas, ou sua total dependência (subordinação hiper-exploradora) às cadeias de distribuição (e/ou aos bancos)... ?!



No Jornal de Leiria:

Nos pomares de pêra rocha do Oeste já se vive a agitação da apanha do fruto, cuja produção deverá este ano atingir as 200 mil toneladas. Ultrapassada a fase de produção, os agricultores confrontam-se agora com a necessidade de escoar o produto. Dizem que nem sempre é fácil negociar com as grandes superfícies, que exigem grande qualidade mas pagam preços baixos. Apesar disso, entre o pomar e o consumidor o preço da fruta muitas vezes triplica.

O gerente da Fruticordeiro revela, por exemplo, que a fruta que vendia a 50 cêntimos o quilo era depois colocada nas lojas com "mais 50% ou 60%" sobre esse valor. Mas os produtores "não podem fazer nada [quanto a isto], porque têm de escoar o produto, não o podem guardar". O agricultor lamenta que haja a ideia de que os produtores ganham muito dinheiro. "De facto a fruta está cara nas lojas, mas não são os produtores que ganham. A maior fatia fica no comércio", sustenta.

Telmo Prezado, produtor do Oeste, em recentes declarações à SIC, disse que um quilo de pêra rocha vendido pelo produtor entre 50 e 90 cêntimos, dependendo do calibre, "está nas lojas a 1,60 ou 1,80 euros". A fruta "chega sempre à mesa quatro vezes mais cara do que sai do pomar".
"A grande distribuição aposta numa política de preços baixos que não ajuda os produtores a cobrir os custos de produção, esmaga as margens e desincentiva o investimento na agricultura", disse ao Diário Económico Pedro Queiroz, director-geral da Federação das Indústrias Portuguesas Agro-alimentares.

Filipe Ribeiro, sócio da Carsag, frisa: "O grande problema é a concentração que se tem operado na distribuição". "Quem está muito dependente das grandes superfícies acaba por ficar nas mãos delas. Têm formas de pressionar o produtor a baixar os preços, não fazendo encomendas ou impondo outros ‘castigos’, o que dificulta bastante a relação". Ou então, “importam produto para criar excesso de oferta no mercado, o que faz baixar os preços".
Filipe Ribeiro entende que as cadeias de distribuição têm uma grande margem de lucro em muitos dos produtos agrícolas que vendem e estranha que apresentem como chamariz abacaxi ou banana importada a menos de um euro, quando vendem fruta da época produzida em Portugal a valores na casa de 1,5 euros ou mais. "Isto prejudica o produtor e é um contra-senso." Diz ainda que nas cadeias de distribuição "o que conta é o lucro imediato, o que não é compatível com a sustentabilidade". Entende, por isso, que o consumidor tem também um papel importante a desempenhar para que as coisas mudem.

Jorge Soares, em declarações ao Público, fala em "oligo-poderes" que "espartilham" os produtores, apontando o dedo à banca, ao sector energético e à distribuição. Os três "atingiram uma posição assustadora que violenta a relação com os produtores. Sobretudo a distribuição tem um peso excessivo contra o qual nós nada podemos. São eles que ditam os preços", diz o presidente da Associação de Produtores de Maçã de Alcobaça, lembrando que em 1992 havia 15 insígnias no mercado e que hoje há apenas cinco.



No Expresso:

O produtor de batata está a receber entre cinco e sete cêntimos por cada quilo vendido. No entanto, na prateleira do supermercado o consumidor pode ter de gastar entre 50 e 60 cêntimos por cada quilo daquele produto alimentar. Ou seja, dez vezes mais.

Este é apenas um exemplo, mas a Confederação Nacional da Agricultura (CNA) garante que no vinho acontece exactamente o mesmo: "O produtor recebe 40 cêntimos por litro e depois é vendido a quatro euros no restaurante". E a CNA dá ainda o exemplo do arroz, cujo quilo é pago a 40 cêntimos ao agricultor mas que, no supermercado, atinge os 80 cêntimos. O leite era pago a 45 cêntimos por litro ao produtor, em 2008, "mas agora este recebe apenas 20 a 27 cêntimos pela mesma quantidade".

João Dinis, da direcção nacional da CNA, diz que mais que falta de transparência "há claramente manipulação de preços e cartelização por parte da grande distribuição. Só assim se explicam as grandes diferenças entre o que é pago ao agricultor e o que é apresentado ao consumidor".

Maria Antónia Figueiredo, presidente do Observatório dos Mercados Agrícolas e das Importações Agro-Alimentares (OMAIAA), lembra que várias grandes empresas de distribuição têm contratos directos com clubes de produtores, como por exemplo a Sonae, grupo a que pertence o presidente da APED. E frisa ainda que, nas frutas e nos hortícolas, "a grande distribuição encaixa 70 a 80% do valor do preço final".



Na SIC Notícias de 9/9/2011, Alexandre Soares dos Santos explicou em tom paternalista, aos portugueses, o que há a fazer para sair da crise. Afirmou, em suma:

1 – Honrar os nossos compromissos com os nossos credores [agiotas financeiros internacionais], FMIs e quejandos.

2 – Fazer compreender aos portugueses que têm de trabalhar mais.



.

33 comentários:

Marcelo disse...

No Brasil os supermercados registaram o maior lucro líquido da história em 2009. E parece quem em 2010 foi ainda melhor.

Carlos disse...

Embora tenha razão nalgumas coisas:
O país está em 1º lugar... ...eu pago mais impostos
“A Jerónimo Martins vai antecipar o pagamento de dividendos este ano no montante de 132 milhões de euros. É a segunda empresa a fazê-lo esta semana, a primeira foi a Portucel. A medida permite aos grandes acionista beneficiar de isenções fiscais que irão acabar em 2011.”
http://aeiou.expresso.pt/jeronimo-martins-antecipa-dividendos-de-132-milhoes=f616469
http://economico.sapo.pt/noticias/tribunal-da-razao-ao-fisco-contra-a-jeronimo-martins_113473.html

Eu não me importo de pagar impostos...
“A redução do IRS e do IRC, o aumento do IVA e a criação de condições para a existência de um mercado mais competitivo e livre, evitando-se monopólios, como por exemplo o da EDP e o do Gás Natural, que "só prejudicam os cidadãos e as empresas", são algumas das propostas de Soares dos Santos.”
http://www.anilact.pt/informacao-74/2769-jero-martins-defende-menos-irs-e-mais-iva-

Já lá vão uns anos em que li um estudo feito nos estados unidos, em que ficou claramente demonstrado que são as pequenas e médias empresas e industrias que sustentam o estado, criam riqueza e não empresas como a gerónimo martins.
Mais uma vez discute-se o que se há-de fazer com um navio que está a meter água, mas que não tem comportas, etc...
Claro que o homem defende a sua dama.

Anónimo disse...

Isto é o capitalismo selvagem.
Isto é a democracia.

O filho da puta esmaga os micro,pequenos e medios empresarios.

Os que cultivam e colhem,ou seja,os que criam do zero ganham uma miseria.

E ele fica com aquilo ao preço da chuva e depois explora os clientes subindo o preço do produto final de forma escandalosa.

Com isso ele não cria emprego coisa nenhuma,pois ele está a destuir emprego,pois destruindo os micro,pequenos e medio empresarios tira emprego aos donos das empresas,trabalhadores por sua conta,e outros dos ramos na area de adubos e materiais que falindo as primeiras empresas tambem começam a ir á falencia as relacionadas com a area de cultivo porque isto está tudo ligado em rede.

E depois fazendo esses preços faz com que os Portugueses paguem demasiado pelos produtos o que contribui para a perda de qualidade de vida e tambem endividamento aos bancos porque o dinheiro não chega muitas vezes,porque ganham mal(graças a gajos como ele) e os produtos caros ainda por cima,fazendo assim os Portugueses não conseguir poupar.E portanto é grande lata vir falar em falta de poupança e endividamento.

E para terminar,como é obvio esses capitalistas selvagens depois usam a riqueza pessoal para subsidiar politicos que zelem pelos seus intresses.

Como o psd.
A democracia é uma farsa.
Só não vé quem não quer.

Com um estadista era tudo diferente.
Porque o estadista está acima do capital.E portanto ele tem que andar na linha senão fode se.

Cabe aos Portugueses acabar com a democracia antes que a democracia os ponha a pão e agua e com um chip no cú.

REVOLTEM SE.

ETAKEH disse...

http://images3.wikia.nocookie.net/__cb20061118011438/uncyclopedia/images/thumb/3/3d/Capitalism.jpg/300px-Capitalism.jpg

http://griid.files.wordpress.com/2011/09/274_capitalism_is_the_crisis_logo.jpg

http://www.climatesoscanada.org/wp-content/uploads/2011/08/changeordie.jpg

Diogo disse...

Carlos - Não consigo perceber bem onde queres chegar.

Anónimo – Concordo com tudo menos com essa de que o que nos faz falta é um estadista. Nenhum estadista, por melhor intencionado que fosse, poderia alguma vez fugir aos poderes financeiros e económicos. Salazar era o capataz das seis famílias mais ricas de Portugal e o moço de recados do Grande Dinheiro Internacional.
Não! Onde eu aposto é na Democracia Directa com base na Internet.

Carlos disse...

Ele diz;
“Eu não me importo de pagar impostos.”
“O país está em 1º lugar.” lol
Como sempre fazem, ele está a aldrabar.
Também afirma: “... evitando-se monopólios, como por exemplo o da EDP e o do Gás Natural, que "só prejudicam os cidadãos e as empresas"”
Porque não é ele o detentor desses monopólios.
É a reacção da maioria das pessoas. A hipocrisia.
É também o entrevistador a prestar a respectiva vassalagem.
É o eterno massacrar para convencer as pessoas que a única saída é a que eles preconizam.
Sob um lindo linguajar esconde-se um doentio desejo de poder, de ser o “soberano”. Claro que não é caso único. Tristeza...

N disse...

"Nenhum estadista, por melhor intencionado que fosse, poderia alguma vez fugir aos poderes financeiros e económicos"

Porque não?

Nada é impossivel.Basta os homens quererem.
Quandos muitos querem as coisas acontecem.

Se o povo e os militares deixarem arder a alma por dentro as coisas fazem se.

Foi mais dificil os descobrimentos e os velhos do restelo diziam que era impossivel e chamaram de malucos uns gajos que decidiram lançar se ao mar,sem radares como os de hoje,condições sanitarias,condições alimentares e de comunicação e etc...

E lá foram e conseguiram.

O sangue deste povo é o mesmo.
A alma é que já não é a mesma.
Mas pode vir a ser.

E a nivel internacional tiveste o hitler que não foi vassalo de nenhum capitalista e deu o melhor nivel de vida alguma vez dado ao seu proprio povo.

E deu lhes algo muito mais que qualidade de vida,algo que não tem preço.

DEU LHES SENTIDO DE VIDA.

O Homem tinha um sentido de comunidade a nivel nacional como se todos fossem irmãos.Tinham uma arquitectura lindissima,cheio de simbologia esoterica e ritos e paradas espectaculares.
Viveram uma verdadeira aventura contra o capital financeiro.

Viveram o sonho de a paixão e a honra ser mais fortte que o materialismo.

Qual o sentido da vida do homem numa democracia?

Trabalhar,comprar,consumir e morrer?
É isso o sentido de vida?

Há vegetais que têm uma vida mais intressante,tanto mais não seja que ao menos não se prostituem.

Um regime não democratico não só permitia melhores condições de vida e acabar com as injustiças mas daria um sentido de vida aos Portugueses.

Viverem um sonho de construir uma nova sociedade,pioneiros no mundo,e fazer mos uma especie de reich de cariz celta com arquitectura classico mas com futurismo á mistura.

Uma sociedade de valores,apaixonante,pujante,corajosa,uma sociedade que faça superar o homem que ele foi feito precisamente para se superar.

Democracia é para rebanhos.
Democracia é junk food.
Democracia é a morte do Ocidente.

Diogo disse...

Carlos – O tipo tenta fazer esquecer às pessoas que faz parte de um oligopólio que esmaga os preços dos bens no produtor. É um ladrão.


N – Compreendo e estou de acordo com muito do que diz. Mas não estou de acordo quanto ao tal «estadista». É impossível um tal estadista não estar ao serviço do Poder Financeiro.
Mesmo Hitler, e falo-lhe com toda a franqueza, tenho a certeza absoluta que estava a soldo dos judeus. Antes de ele surgir, a Alemanha estava de rastos. Quando os nazis apareceram, choveu dinheiro (judeu) a jorros – para auto-estradas e todo o tipo e obras de e empregos para toda a gente.
Donde, volto a repetir, tal como a Internet está a fazer um bypass aos Media – a máquina de propaganda do poder – também o irá fazer à política – o braço executivo do Poder.

Zé_Lucas disse...

Prozac, caro Diogo, muito Prozac.
Não estou a ver outra solução...
Ua

N disse...

Essa do Hitler estar a soldo dos judeus...

Adiante...

Diogo explique me só o seu raciocinio da recusa de um estadista porque segundo afirma é impossivel o mesmo não ser marionete do grande capital e ao mesmo tempo defender que a solução é a democracia directa.

Presumo então que quer dizer que a democracia directa ia escapar ás garras do grande capital?

Estou confuso.Elucide me...
Não o consigo perceber,e acredite que tentei mesmo perceber.

É que voçê tem inteligência acima de media como se pode comprovar pelos seus posts,e até tem grande cultura,mas essa de a solução ser a democracia directa ao invés do estadista porque este ultimo ia ser refem do grande capital parece me ser algo descabido,irreal e sem qualquer lógica.


E gostaria de saber a sua opinião disto:

Aristoteles afirmava que a democracia não funcionava porque um voto de um sábio vale menos que os votos de dois imbecis.

Conclusão que eu concordo a 100% e acrescento que a democracia é efectivamente a ditadura dos burros,pois sendo senso comum que os burros são sempre a maioria e como cada um vale um voto em democracia,logo serão sempre os burros a decidir.

E assim sendo,como pode este sistema democratico igualitario,nivelando tudo pela mediocridade e dando o poder de decisão aos burros,ser solução para alguma coisa?

Ou acha que por um qualquer milagre os burros passarão a ser a minoria?Os Génios a maioria?

E que a sociedade de repente começa a formar Beethovens aos pacotes?E Zé cabras um no meio de um milhão?

Passará haver imensos messis mas pouquissimos missés missés ou algo rasca semelhante?

Passará haver imensos Aristoteles?
Mas pouquissimos claudios ramos?

Ora como é obvio,isto tudo é uma realidade que jamais acontecerá porque a qualidade será sempre menos que a quantidade.

Ora sendo a democracia um sistema que nos avalia todos como iguais,como pode voçê diogo defender tal sistema?

Ainda não percebeu que a democracia é o que esta canalha politica gosta porque depende dos burros,e são os burros os mais faceis de enganar?

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=3tnPGJnOhDY&feature=player_embedded

O que a democracia está a fazer á humanidade...

http://www.youtube.com/watch?v=ZQ4CeNu6Vr4&feature=channel_video_title

O que a democracia está a fazer á arte....

E nem falo na poluição e na destruição do eco sistema e nem do excesso populacional sub ariano e migratorio que trará doenças,guerras civis e mundiais e que a continuar neste ritmo vai ser a morte da civilização ariana.

A democracia é um cancro.

N disse...

Se governar é prever, a situação actual não é a prova que a democracia falhou?

*A média do crescimento económico é a pior dos últimos 90 anos

*A dívida pública é a maior dos últimos 160 anos

* A dívida externa é a maior dos últimos 120 anos (desde que o país declarou uma bancarrota parcial em 1892)

*O desemprego é o maior dos últimos 80 anos.

*Vivemos actualmente a segunda maior vaga de emigração dos últimos 160 anos

*Temos a taxa de poupança mais baixa dos últimos 50 anos

Isto são provas,não são opiniões ou pontos de vista.

São dados exactos,factos,prova irrefutavel que este regime da 3ª Republica foi um regime irresponsavel,inconpetente,corrupto e traidor.

E por isso mesmo tem que ser derrotado o mais depressa possivel.

Diogo disse...

Às últimas três mensagens só vou poder responder logo à noite.

Diogo disse...

N,

Essa do Hitler estar não apenas a soldo dos judeus, mas ser ele próprio um judeu, era uma coisa que você devia investigar. É capaz de ficar surpreendido.

E diga-me, de que buraco sairia esse grande estadista? Um general honesto que decide tomar o poder recorrendo às forças armadas? Um político recto que se impõe a toda a escumalha política? Um juiz íntegro que desata e meter todos os corruptos na prisão?

Julga que isto é possível? Nenhum deles teria qualquer hipótese de chegar ao poder. Até o general, supondo que conseguia controlar os outros generais, tinha a NATO em cima dele passadas duas horas.

É verdade que a maior parte das pessoas não deve muito à inteligência. Mas a maior parte das decisões políticas não exige uma inteligência por aí além: construir um posto médico ou um viaduto num determinado Concelho? As pessoas podem decidir isso.

E pode-se fazer como na Suécia, há uns trinta anos atrás: havia que decidir a nível nacional se o país iria ou não avançar para um programa de energia nuclear. Foram dadas acções de formação sobre o assunto por todo o país. No referendo que se seguiu só puderam votar as pessoas que frequentaram esses cursos. E sei de muitas outras formas de as pessoas tomarem decisões complexas ultrapassando a ignorância.

Repare que quem só lê os jornais e vê os telejornais apenas leva com propaganda. Mas a Internet está a fazer um bypass aos Media tradicionais a soldo do Grande Dinheiro. Na Internet está, além de muitos crápulas, muita gente honesta que explica correctamente os prós e contras de uma determinada decisão. Em suma: precisamos de Democracia Directa e de muito mais Internet.

Porque o problema é a democracia representativa. Estes «representantes» são imediatamente engolidos pelo grande Dinheiro e ficam ao serviço dele.

Abraço

N disse...

Não vamos chegar a consenso...

Eu tenho uma visão completamente diferente da sua.

Finalizando...

A democracia passa,a nação fica.

Quem jurou defender a nação deve o fazer.
A nação tem 800 anos.
A raça raiz da mesmo mais de 5000 anos.
A democracia nem 40 anos tem.
E os 40 anos correspondem á epoca mais degradante de sempre.

Cada um deve defender aquilo que acredita.

Eu assumo a minha posição.
Contra a democracia.

Diogo disse...

N, você não me consegue demonstrar como iria desencantar esse estadista incorruptível.

Abraço

N disse...

Diogo por uma questão de honestidade intelectual e para ser uma conversa seria voçê é que tinha primeiro que contra argumentar e refutar os meus argumentos e não exigir que lhe responda sem primeiro contra argumentar face ao que eu disse.

Voçê continua sem explicar como resolver a questão do igualitarismo democratico.

Depois vem falar de democracia directa.Mas não saímos da cepa torta.
Num sistema de voto em que todos valemos um voto continuariam a ser os burros a decidir.

Depois eu venho falar numa transformação de fundo da nação.
Voçê vem me falar de um posto médido ou de um viaduto...


Um gajo argumenta.
Um gajo apresenta factos,dados exactos,prova portanto do que esta republica causou.
Um gajo mete videos com imagens e até musica para ser mais acessivel.
Para melhor vos penetrar na mente.
Para melhor vos sensibilizar.
Para melhor vos humanizar(verdadeiro humanismo de sobrevivencia e não "humanismos" "modernaços" que mais não são do que doutrinas virosas para fazer vos de otarios que tudo e todos toleram)

Vou fazer mais o quê?
Videos caseiros no you tube com legos?

Se não chegam lá não chegam.

Como disse,cada uma que defenda aquilo que acredita.

Mas podiam era reflectir uma coisa muito muito muito muito simples mesmo.

Se voçês(democráticos) é que estão certo porque é que estamos nesta situação?
Foi no vosso sistema democrático que chegamos até este esgoto não foi?

Não foram os nacionalistas ou os fascistas no comando.

Se isto fosse cada um por si,tanto me fazia que voçês não cheguem lá e continuem na cegueira e na utopia da democracia.

O probelema é que quem dita as regras a nivel global é quem tempo poderio militar.
E se no passado não democrático nós eramos das principais nações,presentemente somos obsoletos.

Enquanto uns andam nos espaço,aqui andam a brincar aos passos coelhos e aos seguros.

Quem pagará por isso serão os vossos filhos,netos e bis netos.
Porque a continuarmos a ficar para trás como estamos a ficar,o melhor do futuro é sermos vassalos,o pior bombardeados porque ninguem nos irá temer.

A não ser que o Diogo ache que tal como o bloco de esquerda não precisamos de exercito para nada.

Provavelmente viveremos todos em paz e amor,a ouvir trance,a cuspir fogo e homens a fazer sexo com outros homens e adoptar crianças para as converter em panões.
Isto tudo de mãos dadas e com alguns acidos na cabeça.

Voçês continuam a brincar com coisas sérias...

Diogo há mais que mecanismos para colocar um estadista no poder.
Aliás,muito mau era se as forças armadas não tivessem plano de fundo e uma operacionalidade para mudar regimes sempre que a nação está em perigo.

Afinal de contas é essa a sua missão e seu dever.
Defender a nação.

Não a "democracia" que é apenas uma forma de regime.

Diogo disse...

N,

Eu argumentei e refutei os seus argumentos. Não meta toda a democracia no mesmo saco – há a representativa (corrupta) e a Directa.

Dei-lhe o exemplo do referendo na Suécia em que só votaram os que frequentaram os cursos. Também podemos ter votos com vários pesos. Ou seja, imagine que tem direito a 100 votos por ano e que numa qualquer tomada decisão você pode utilizar até um máximo de 5 votos. De tal forma que, se num concelho, se colocasse a escolha entre um posto médico próximo da sua casa ou um viaduto que você utilizaria raramente, você utilizaria, por exemplo, 4 votos a favor do posto médico. E muitas mais alternativas se abrem com a Internet.

Quantos exemplos de nacionalistas e fascistas quer que eu lhe dê que se encheram à grande, arruinaram o país e torturaram e mataram uma data de cidadãos?

Penso que você tem seguido mais ou menos o meu blogue. Quantos posts não coloquei eu já a expor todo este parasitismo?

N disse...

"Eu argumentei e refutei os seus argumentos."

Leia outra vez o que escrevi.Verá que não refutou.Leia lá como deve ser...

Mas não vale a pena continuarmos nisto senão já sei que não vamos a lado nenhum.

Adiante....

"Quantos exemplos de nacionalistas e fascistas quer que eu lhe dê que se encheram à grande, arruinaram o país e torturaram e mataram uma data de cidadãos?"

Houve muitos maus exemplos,sem duvida.E que fique bem claro que eu condeno.

Mas tambem há bons exemplos de nacionalistas e fascistas.
Já democratas...

E não tenhamos duvidas que os regimes democráticos albergam de LONGE a maior escumalha possivel.

Em democracia não há estadistas,apenas opurtunistas e vigaristas.

Mas se formos a entrar no campo do assassinato de inocentes podemos mencionar o comunismo que é que pior de todos.

E curiosamente em "democracias" podem existir partidos comunistas e trotskistas...
Mas partidos nazis não...ai ai...isso não.

Viva a hipocrisia.

E falando nos democratas e liberais,temos as invasões de Países em busca de petroleo com historias ficticias de armas quimicas e agentes pagos destabilizadores que buscam a "democracia".

Temos tambem do lado dos democratas e liberais o genocidio dos servios e o apoio ao narco estado do kosovo que incluindo faz trafico humano.

Temos o genocidio dos palestinianos,mulheres e crianças vai tudo á frente,pois é tudo muito "democratico" e por isso "tass bem".

E temos planos dos democratas para chipar a população.

E só mesmo para xeque mate,as UNICAS bombas atomicas usadas até hoje foram mesmo os democratas.

Por isso tamos conversados...

A grande difrença entre um estadista e um democrata é que o primeiro preocupa se com as proximas gerações ao passo que o segundo com as proximas eleições.

E eu que não sou salazarista,e nem de perto nem de longe.
Uma coisa lhe reconheço...

Ele deixou nos ouro.
Os democratas deixaram nos divida.

Ele deixou nos um imperio.
Os democratas fizeram nos vassalos da finança.

Ele até do seu proprio salário pagava o escritorio onde trabalhava para funções do estado.
O mario traidor soares usava o escritorio da sua propria casa para trabalhar e cobrava á renda ao estado.

Ele morreu sem os bolsos cheios,e numa ditadura é do mais facil que pode haver para roubar porque não há escrutinio e mesmo assim não roubou.
Os democratas com escrutinio,um mundo difrente,com mais liberdade de expressão,internet,media aos pacotes,tudo isso e mais alguma coisa numa duzia de anos roubam milhoes de euros.

E depois de roubarem,ainda vão á televisão dar conselhos ás pessoas,são recebidos como grandes pessoas,medalhados até.
E alguns deles até violaram menores.

Mas isso não importa...É tudo muito "democratico".

A democracia é um bordel.
É o sistema mais decadente que pode haver,e se os nossos antepassados que verteram sangue suor e lagrimas,batalhas sangrentas,pura coragem e honra que ficará sempre escrita,se soubessem o que iria acontecer no futuro tinham decapitado todo o filho da puta que viesse com o paleio da "democracia".

A democracia é um escarro na nossa historia.
É um escarro na campa dos nossos antepassados.
Em democracia não há honra.
E um homem sem honra é um homem sem alma.
E uma nação sem homens com honra acabará por definhar até morrer.
E é precisamente o que a democracia está a faser a Portugal.

Zorze disse...

É a maximização dos recursos nas suas várias valências legalmente previstas.
Se por hipótese, fossemos colar o que é legislado, relativamente, à ética e aos valores fundamentais da humanidade, iríamos encontrar um enorme fosso. Ao que parece, essa hipótese, é a realidade.
Dessa forma, o que é legal hoje, à luz de outras leis fundamentais, a realidade que vivemos hoje, como ontem, é na verdade, ilegal. Ou seja, escrita por ladrões, que viabilizam o roubo, perante a massa anestésica e perdida em seus egos de somenos importância, num contexto mais vasto.

Abraço

HRoque disse...

Saudações,
Também eu vi e ouvi a entrevista feita po Mário Crespo a tal indivíduo. O que verdadeiraente me surpreendeu foi a postura de Mário Crespo. Um jornalista por quem tenho particular simpatia. espero mais uma vez, à semelhança de outras vezes, estar profundamente enganado. Uma postura diria de vassalagem. Sem coragem para fazer as perguntas certas. Isto vindo de alguém que "deitou" a baixo um dos maiores bandidos políticos que Portugal já conheceu: Socras.
Conversa "amena", lições de moral... Enfim, lamentável.
Só não consigo perceber é como estes gaijos fazem as suas fortunas. É que a trabalhar, e com um pouco de sorte, apenas conseguimos pagar dívidas...
Quanto ao comentador N, sendo certo que compreendo e defendo algumas das suas posições, tenho contudo dificuldade em perceber posições mais... nem sei bem como descrever. Nomeadamente a sua "admiração" por um dos regimas mais sanguinários da história recente. O que o lunático conseguiu foi levar à destruição total toda uma nação. E tudo isso por amor e abnegação a princípios "dogmáticos e doutrinários" - o nacional socialismo. Mais ainda: o cidadão menos instruído vale, pelos seus cálculos, 1/10 de uma "mente brilhante", correcto? Realmente princípios de igualdade e equidade são uma carta fora do baralho da idolatria do comentador N. E nenhum regime estadista é compatível com evolução, liberdade, crescimento e riqueza generalizada. É sim condição para políticas de classes (tipo período mediavel: povo, nobreza e clero). Porque verdadeiro estadista Portugal teve poucos: AFONSO HENRIQUES; D. JOÃO I, D. JOÃO II, D. MANUEL, D. NUNO ÁLVERES PEREIRA e poucos mais. Isso é Utopia.
E as grandes conquistas para a humanidade fizeram-se em regimes menos "extremistas" digamos assim. Ñão sou a favor da concentração do poder nas mãos de uns poucos.
Tal como o caro Diogo, que penso que respondeu majestralmente ao comentador N, também eu sou pela DEMOCRACIA DIRECTA.
É que caro N, esta permitirá encontrar soluções que um regime estadista/ditatorial jamais conseguirá/permitirá. É tudo uma questão de poder, e isso é um dos pecados mortais.
Partilho do seu desencanto. Odeio visceralmente estes pulhas, este vendedores da banha da cobra, destes "vendilhões do templo", destes chulos, mas a nossa visão para a resolução dos problemas é diametralmente diferente.
Abraço.

N disse...

HRoque

Não me vou alongar muito...

"E nenhum regime estadista é compatível com evolução, liberdade, crescimento e riqueza generalizada."

Isso é uma afirmação em algo sustentado ou apenas um dogma que está escrito na biblia democrática?

O que entende por evolução?

Gadjets?

Os putos deixarem de ir para a rua jogar á bola e estarem no hi5?

Homossexualismo?

Adopção de míudos por homossexuais?

Comida plástica?

Perda total da privacidade?

Chips nos carros e nas pessoas?

Jovens a rastejar no meio de vomito em praxes enquanto tiram fotos bué giras para por no facebook?

O casamento é agora retrogada e a traição é algo toleravel e banal?

Quem não leva no cú é retrogada?

Pessoas que voluntariamente se inscrevem em big brothers e talk shows a expor totalmente a sua privacidade?

"Musica"(?) do estilo lady gaga e britney spears?Uma cambada de putefias sem voz,sem letras de jeito,sem melodia de qualidade alguma,mas que por sua vez dançam sem roupa á mistura de som electronico e comportamentos desgenerados que influenciam a nossa juventude e a corrompem?

É isso a "evolução" democrática?

E fala na riqueza generalizada?

Dantes voçê tinha contracto estavel de emprego e não se vivia endividado como hoje.

Hoje é moda o recibo verde,e voçê sem gastar sequer,está já endividado.
Aliás sabia que uma criança mal nasça "deve" 3800 contos moeda antiga?
Mas como é que ela deve se ainda nem gastou?
Foram os seus comparsas "democráticos" de tanto ano de saque impune deixaram o fantastico legado de divida.

E é bom que voçês metam isto na cabeça duma vez por todas:

É IMPOSSIVEL VOLTAR HAVER REGIMES DO ESTILO DOS ANOS 30.

É IMPOSSIVEL PORQUE NESSA ALTURA HAVIA RADIO E TV DO CONTROLE ESTATAL E MAIS NADA.

AS PESSOAS ERAM MAIORITARIAMENTE INGENUAS,SEM ACESSO A INFORMAÇÃO ALTERNATIVA.

NÃO HAVIA TELEMOVEIS POR EXEMPLO,NEN INTERNET.
NÃO HAVIA MEIOS DE DIFUSÃO DE INFORMAÇÃO RAPIDA E ALTERNATIVA.

E POR ISSO QUALQUER PESSOA INTELECTUALMENTE SABE QUE É IMPOSSIVEL VOLTAR HAVER REGIMES DESSES.

O ABANAR DO "PAPÃO" DITATORIAL É APENAS PURA PROPAGANDA DEMOCRÁTICA PARA ASSUSTAR AS PESSOAS E QUERER ENGANAR AS MESMAS QUE A DEMOCRACIA É A UNICA FORMA DE REGIME E QUE NÃO PODE HAVER MAIS NENHUMA.

E ACORDEM DUMA VEZ POR TODAS.

A DEMOCRACIA ELA PROPRIA É UMA DITADURA CAMUFLADA.OS PARTIDOS SÓ SERVEM PARA DAR UMA FALSA SENSAÇÃO DE ESCOLHA AO GADO,POIS OS POLITICOS SÃO AGENTES DA MAÇONARIA INTERNACIONAL.

A DEMOCRACIA É O CIRCO PARA VOS DISTRAIR ENQUANTO ELES FORJAM AS GRADES PARA VOS METER Á FORÇA NA NOVA ORDEM MUNDIAL.

E portanto um regime não democratico não quer dizer que é sinonimo de ditadura.

Anónimo disse...

*A média do crescimento económico é a pior dos últimos 90 anos

*A dívida pública é a maior dos últimos 160 anos

* A dívida externa é a maior dos últimos 120 anos (desde que o país declarou uma bancarrota parcial em 1892)

*O desemprego é o maior dos últimos 80 anos.

*Vivemos actualmente a segunda maior vaga de emigração dos últimos 160 anos

*Temos a taxa de poupança mais baixa dos últimos 50 anos

Como é que alguem pode ter a lata de falar em riqueza "democrática" depois de ver estes dados.

Anónimo disse...

http://comofazerumbroche.blogspot.com/2010/04/videos-broches-na-escola.html

O que se passa nas escolas Portuguesas onde os papás deixam as filhinhas.

Decadas de educação liberal,putice desenvergonhada,e voyerismo "moderno".


A "evolução" democrática...

Anónimo disse...

E agora com a banalização do panão na sociedade.

É só imaginar a quantidade de assedio sexual em balnearios das escolas,casas de banho pubicas e escolares,ginasios e outras actividades a inclusive míudos menores.

Sim,porque essa praga tem vindo a aumentar graças a todos os partidos,"democráticos" pois claro.

Porque segundo a biblia democrática,o igualitarismo decreta que numa democracia somos todos iguais.

Todos mesmo.O heterossexual,o panão,o travesti,o transsexual,o genio,o burro,o ariano,o mulato,o semita,o negro,o honrado,o vendido,o covarde,etc...

Todos somos iguais...Diz a biblia democrática.

Anónimo disse...

E é normalissimo um homem apanhar no cú.

Não intressa se o seu corpo tem um orgão sexual saído para fora para funções de penetração.

E a mulher ao contrario.

Nada disso intressa.

A natureza assim fez o corpo humano mas segundo a biblia democrática é preciso experimentar "coisas novas", "coisas modernas".

Então porque não há de um homem ser penetrado por outro homem?
Não tem lógica?Claro que tem.

O argumento "democratico" diz que se o buraco do cú é dele ele faz dele o que quiser.

Pois claro.

Se passarmos a ver "gente" dessa a ir aos restaurantes,a espetar o garfo num naco de carne e ao invés de enfiar na boca enfiar no ouvido,isso é "normal".

Se o ouvido tem um buraco porque não começarmos todos a enfiar comida para lá,espetarmos o garfo lá?

E porque não começar a foder com cães?E com arvores?Todos nús na rua a cantar "viva a democracia"...

Porque segundo a "democracia" essa coisa de moral é para retrogadas.

E assim sendo não há limites.

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=Mct-1XgrBy0

Fada do bosque disse...

Diogo, Aqui vai uma notícia que parece estar a acordar o papão ditatorial:

Hungria assume presidência da UE e cria comissão de censura:

A primeira presidência húngara da União Europeia começou na segunda-feira, 10 de Janeiro, num quadro de descrédito e até deplorável em termos de padrões de liberdade. A maior parte dos jornais do país anunciaram publicamente o fim da liberdade de expressão devido aos limites mediáticos impostos pelo governo direitista de Viktor Orban. Este pôs em vigor um a lei de imprensa antidemocrática que entrega por nove anos o controlo da comunicação no país a um painel político sem representantes da oposição.
http://www.beinternacional.eu/pt/the-week/1230-hungria

HRoque disse...

Caro N,
Como vê não é preciso pesquisar muito para lhe dar alguns "tiques" ditatorescos por esse mundo fora, a começar bem perto, como nos refere a comentadora "fadadosbosques". Mas há mais, e sabe bem que é assim. Deixemos-nos de demagogias.
Quanto ao que escreveu concordo consigo num ABSOLUTO RELACTIVO. Mas sabe qual é o problema desta "macacada e confusão" generalizada? A confusão de conceitos ou pior do que isso, a sua adulteração. Liberdade é diferente de libertinagem. Somos livres precisamente até ponto em que não condicionamos a liberdade do próximo. Podem parecer "clichés" mas nunca como agora estiveram tão certos. Digo-lhe: não me agrada o contexto da homosexualidade, mas jamais estaria na disposição de descriminar seja quem fôr pela sua orientação sexual. Porque dizer que é uma quimera humana, fruto da "desvirtualização" de valores é cíentificamente incorretco como presumo que deva saber. Quer isto dizer que, na natureza, são múltiplos os casos de sexo entre pares "iguais", digamos assim. Agora, tudo o que vai para além disso, creio que entramos na fronteira perigosa do rídiculo (para não ser ofensivo nem ferir susceptibilidades...). Nomeadamente a temática, como bem referiu, da adopção.
Concordo em absoluto consigo, quando se refere aos podres desta "pseudo-democracia" intencionalmente encapotada, por uma "elite" de mentes destorcidas, doentes, maquiavélicas, depravadas, pervertidas... a malta dos aventais, do olho nos cornos deles que, dizem, tudo vê. Para eles realmente o olho tem um poder incrivel, daí os seus gostos gastronómicos: arroz de miúdos, olho do cu deles e dos outros, esse tipo de filias e parafilias. É como escreve, e concordo consigo, um esquema em andamento, á escala "global" pela tal nova ordem mundial.
E os avanços a que me refiro, são aqueles que realmente fizeram toda a diferença, e não apenas gadjets. Que o diga Galileu (sendo católico, contra mim falo, infelizmente!).
Como vê, são muitos os pontos de concórdia partilhados, mas ... essa sua "admiração pelo nazismo"... E sabe no fundo se diz que o do bigode lutava "contra os interesses judeus sionistas" instalados, também aí foi total o seu fracasso, porque esses bandidos ainda cá continuam. Quem sofreu foram, invariavelmente os mesmos de SEMPRE: FRACOS E OPRIMIDOS. Mas o regime que "admira" não trucidou só judeus. Cristãos foram brutalmente perseguidos e aniquilados, africanos, enfim, tudo e mais alguma coisa. E sob o pretexto da pureza da raça? Para além disso o "louco" não percebia nada de genética e biologia (eugenia??). Essa falta de coerência foi se materilizando à medida que o fracasso total se evidenciava. E aí deu largas à sua loucura.

Anónimo disse...

"Os trabalhadores portugueses (os que ainda têm um posto de trabalho) ganham cerca de metade (55%) do que recebem os trabalhadores dos outros países da zona euro...
Mas os gestores portugueses recebem, em média:
— Mais 32% do que os americanos.
— Mais 22,5% do que os franceses.
— Mais 55% do que os finlandeses.
— Mais 56,5% do que os suecos.
Perante estes dados ainda há certas "inteligências" que não têm vergonha de continuar a dizer que "os portugueses gastam acima das suas possibilidades".


A democracia dá jeito a muito canalha não haja duvida....

Ainda ninguem se questionou porque razão não se faz um auditoria á chamada divida?

Será por ser que todos eles andaram a roubar vos estes anos todos e estejam todos com telhados de vidro?
Lideres partidarios,Donos de media,Grandes empresários e o proprio presidente da republica?

Então este tipo de nepotismo não é "ditatorial"?

Na Islandia eles estão a ser julgados.
Quando é que em Portugal vão levar a tribunal os politicos?

Onde param os milhoes do BPP E BPN?
Não foram para obras publicas...
Onde param então?

Os Portugueses vão estar feitos parvos a pagar impostos para tapar o saque que foram alvos durante decadas ou vão se organizar e exigir uma auditoria?

Agora vai ser um bom teste para os apologistas da "democracia".

Os que defendem que não é preciso um estadista para por isto na ordem,então provem e peçam uma auditoria á divida para saber quem deve,o quanto se deve,porquê se deve e a quem se deve?

Aguardo ansiosamente por ver a "sociedade civil democratica" a dar se ao respeito e a provar atraves duma auditoria que "democraticamente" é possivel apurar responsabilidade criminais aos politicos.

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=uIikf1wt9v4&feature=channel_video_title

Quais os objectivos de Portugal como Nação?

Evoluir e alcançar o espaço como outros Países a sério já o fazem e vão muito á frente?

Ou andar a brincar á democracia liberal em que o objectivo maximo é transformar tudo em consumidores escravos duma oligarquia capitalista e apátrida sem valores alguns?

Ou os que defendem a democracia liberal acham que podemos tar muitos mais anos a ficar para trás?

Será que acham que nunca mais haverá guerras?
Será que acham que a ficarmos obsoletos militarmente e rastejantes economicamente,e miscigenados racialmente teremos alguma hipote de sobrevivência?

Gerir uma nação e um povo é algo muito serio.
O nacionalismo não é uma opção.
Mas a unica solução.

Fada do bosque disse...

... e a porcaria da História Humana repete-se... que venha a extinção depressa, a ver se se safam ainda algumas espécies.
Ao que isto chegou!

Fada do bosque disse...

Nacionalismo português para fazer face a isto?! http://www.globalaffairs.ru/docs/Karaganov_eng.pdf