quinta-feira, outubro 22, 2009

O Petróleo não é de origem fóssil, continua a ser gerado ininterruptamente pela Terra e é inesgotável



Artigo retirado de: «Qual crise energética?»


Foi-nos sempre dito que o petróleo é um combustível fóssil, que surgiu há 500 milhões de anos, tendo por origem a decomposição de plantas e animais mortos. Restos de organismos teriam sido aprisionados no fundo dos oceanos numa camada de lama e cobertos por outras camadas de solo, formando ao longo do tempo o petróleo.

Foi-nos sempre dito que a energia do sol é captada pelos seres vivos e que podemos libertar novamente essa energia armazenada há centenas de milhões de anos através da combustão do petróleo.

É-nos dito que as reservas de combustíveis fósseis, especialmente o petróleo, duram, no máximo, até cerca de 2060.

Outro factor, para além da extinção das reservas petrolíferas, é o momento em que a produção de petróleo atinge o seu cume, começando então a decrescer. Este ponto máximo da extracção petrolífera é chamado de "Peak-Oil" [Pico Petrolífero]. Como é em função deste pico que varia a oferta e a procura, este pode ter um papel crucial nos preços do petróleo.

O ponto máximo da extracção petrolífera ou "Peak-Oil" é o instante em que a taxa de extracção petrolífera atinge o seu máximo absoluto em todas as bacias petrolíferas. Este momento é alcançado quando tenha sido extraído metade de todo o petróleo passível de ser explorado.

O Pico Petrolífero

É afirmado que o ponto de extracção máximo já foi alcançado no passado e que vamos de encontro a uma crise energética. A prova desta esta afirmação, dizem-nos, é o aumento contínuo da cotação do petróleo, de 25 dólares o barril em 2002 para 134 dólares em 6/6/2008 (este artigo foi escrito nesta data).

Por este motivo, dizem-nos que a esperada lacuna energética deve ser suprida através de menor consumo e pela procura de outras alternativas, tal como energias renováveis. Devemos abandonar o petróleo o mais rapidamente possível, pois ele irá acabar em breve.

É-nos afirmado que o petróleo se formou há centenas de milhões de anos, que existe em quantidade fixa, e que quando tivermos extraído a última gota, terá acabado para sempre a era do petróleo.

Mas o que é que aconteceria se toda esta história não tiver nenhum fundamento e tudo não passar de uma lenda? O que seria se o combustível petróleo não fosse de origem fóssil, não proviesse de organismos extintos, mas fosse de outra natureza? E se o petróleo, afinal, existe em abundância e continua a ser formado ininterruptamente pela Terra? E se não existir nenhuma crise energética e nenhum "Peak-Oil"?

O Pico Petrolífero está Aqui

A afirmação de que haveria um ponto máximo na extracção do petróleo foi divulgada em pânico, já em 1919, embora nesse tempo ainda não se chamasse "Peak-Oil" (este é somente um novo rótulo). Naquele tempo, foi afirmado pelos "especialistas" que o petróleo só chegaria para os próximos 20 anos. O que aconteceu na realidade? Desde então, a data do fim do petróleo foi sempre impelida para o futuro, e hoje, 90 anos depois, temos ainda petróleo, embora a extracção e o consumo tenham vindo a aumentar todos os anos.


O Petróleo Abiótico (não fóssil)

De onde veio, no fim de contas, a história de que o petróleo teria surgido de fósseis de organismos vivos e seria, portanto, biótico? O geólogo russo Mikhailo Lomonossov teve esta ideia pela primeira vez em 1757: "o petróleo surge de pequenos corpos de animais e plantas, enclausurados em sedimentos sob alta pressão e temperatura e transformam-se em petróleo após um período inimaginável". Não sabemos que observações o levaram a afirmar isso, simplesmente esta teoria nunca foi confirmada e é aceita sem provas há mais de 200 anos e ensinada nas universidades.

A teoria da origem do Petróleo como resultado da decomposição de restos de de plantas e animais
(clicar na imagem para ampliar)


Porém, nunca foram encontrados fósseis de animais ou plantas nas reservas de petróleo. Esta falta de provas mostra que a teoria do combustível fóssil é unicamente uma crença sem qualquer base científica. Os geólogos que espalham a teoria do combustível fóssil, não apresentaram ainda qualquer prova da transformação de organismos em petróleo.

Um dos elementos mais presentes sobre a Terra no nosso sistema solar é o carbono. Nós, seres humanos, somos formados em grande parte por carbono, assim como todos os outros seres vivos e plantas do planeta. E em pelo menos 10 planetas e luas de nosso sistema solar foram observadas grandes quantidades de hidrocarbonetos, a base para o petróleo.

A sonda espacial Cassini descobriu, ao passar próximo de Titan, a lua de Saturno, que ela está repleta de hidrocarbonetos líquidos. Mas não havendo lá vida para produzir os hidrocarbonetos, estes devem ser fruto de alguma outra transformação química. Devido à sua particular configuração atómica, o carbono possui a capacidade de formar moléculas complexas e apresenta, entre todos os elementos químicos, a maior complexidade de ligações químicas.

Aqui na Terra, as placas continentais flutuam sobre uma inimaginável quantidade de hidrocarbonetos. Nas profundezas do manto terrestre surgem, sob determinada temperatura, pressão e condições adequadas, grandes quantidades de hidrocarbonetos. A rocha calcária anorgânica é transformada num processo químico. Os hidrocarbonetos que daí resultam, são mais leves que as camadas de solo e rocha sedimentares, e por isso sobem pelas fendas da Terra e acumulam-se sob camadas impermeáveis da crosta terrestre.

O magma quente é o fornecedor de energia para este fenómeno geológico. O resultado dá pelo nome de petróleo abiótico, porque não surgiu a partir da decomposição de formas biológicas de vida, mas antes por um processo químico no interior da Terra. E este processo acontece ininterruptamente. O petróleo é produzido continuamente.


Eis alguns dos argumentos mais relevantes que comprovam que o petróleo é de origem abiótica (não fóssil):

- O petróleo é extraído de grandes profundidades, ultrapassando os 13 km. Isso contradiz totalmente a tese dos fósseis, pois os restos dos seres vivos marinhos nunca chegaram a tais profundidades e a temperatura (elevadíssima) teria destruído todo o material orgânico.

- As reservas de petróleo, que deveriam estar vazias desde os anos 70, voltam a encher-se novamente por si mesmas. O petróleo fóssil não pode explicar este fenómeno. Só pode ser explicado pela produção incessante de petróleo abiótico no interior da Terra.

- A quantidade de petróleo extraída nos últimos 100 anos supera a quantidade de petróleo que poderia ter sido formado através da biomassa. Nunca existiu material vegetal e animal suficiente para ser transformado em tanto petróleo. Somente um processo de fabricação de hidrocarbonetos no interior da Terra pode explicar esta quantidade gigantesca.

- Quando observamos as grandes reservas de petróleo no mundo é notório que elas surgem onde as placas tectónicas estão em contacto uma com as outras ou se deslocam. Nestas regiões existem inúmeras fendas, um indício de que o petróleo provém do interior da Terra e migra vagarosamente através das aberturas para a superfície.

Placas Tectónicas

- Em laboratório foram criadas condições semelhantes àquelas que predominam nas profundezas do planeta. Foi possível produzir metano, etano e propano. Estas experiências provam que os hidrocarbonetos podem formar-se no interior da Terra através de simples reacções anorgânicas – e não pela decomposição de organismos mortos, como é geralmente aceite.

- O petróleo não pode ter 500 milhões de anos e permanecer tão "fresco" no solo até hoje. As longas moléculas de carbono ter-se-iam decomposto. O petróleo que utilizamos é recente, caso contrário já se teria volatilizado há muito tempo. Isto contradiz o aparecimento do petróleo fóssil, mas comprova a teoria do petróleo abiótico.


Em 1970, os russos começaram a perfurar poços a grandes profundidades, ultrapassando os 13.000 metros. Desde então, as grandes petrolíferas russas, incluindo a Iukos, perfuraram mais de 310 poços e extraem de lá petróleo. No último ano, a Rússia ultrapassou a extracção do maior produtor mundial, a Arábia Saudita.

Os russos dominam a complexa técnica de perfuração profunda há mais de 30 anos e exploram inesgotáveis reservas de petróleo das profundezas na Terra. Este facto é ignorado pelo Ocidente. Os russos provaram ser totalmente falsa a explicação dos geólogos ocidentais de que o petróleo seria o fruto de material orgânico decomposto.

Nos anos 40 e 50, os especialistas russos descobriram, para sua surpresa, que as reservas petrolíferas se reenchiam por si próprias e por baixo. Chegaram à conclusão que o petróleo é produzido nas profundezas da Terra e emigra para cima, onde se acumula. Puderam comprovar isso através das perfurações profundas.

Entretanto, nos anos 90, a Rússia estava de tal modo à frente do Ocidente na tecnologia de perfuração profunda, que Wall Street e os bancos Rockfeller e Rothschild forneceram dinheiro a Michail Chodorkowski com a missão de comprar a empresa Iukos por 309 milhões de dólares, a fim de obter o know-how da perfuração a grande profundidade.

Michail Chodorkowski mandado prender por Putin

Pode-se agora perceber por que é que o presidente Wladimir Putin fez regressar a Iukos e outras petrolíferas novamente para mãos russas. Isso era decisivo economicamente para a Rússia, e Putin expulsou e prendeu alguns oligarcas russos.

Entretanto, os chamados "cientistas", os lobistas, os jornalistas a soldo e os políticos querem que acreditemos que o fim do petróleo está a chegar, porque supostamente a produção já atingiu o seu pico e agora está a decrescer. Naturalmente, a intenção é criar um clima que justifique o alto preço do petróleo e com isso obter lucros gigantescos.

Sabe-se agora que o petróleo pode ser explorado praticamente em toda a parte, desde que se esteja disposto a investir nos altos custos de uma perfuração profunda. Qualquer país se pode tornar independente em matéria de energia. Simplesmente, os donos das petrolíferas querem países dependentes e que paguem caro pelo petróleo importado.

A afirmação de que existe um máximo na extracção de petróleo é, de facto, um golpe e uma mentira da elite global. Trata-se de construir uma escassez e um encarecimento artificial. Tudo se resume a negócios, lucro, poder e controle.

Aliás, é absolutamente claro para todos que o Iraque foi invadido por causa do petróleo. Somente, não foi para extrair o petróleo, mas, pelo contrário, para evitar que o petróleo iraquiano inundasse o mercado e os preços caíssem. Antes da guerra, o Iraque extraía seis milhões de barris por dia, e hoje não chega a dois milhões. A diferença foi retirada do mercado. Saddam Hussein ameaçou extrair quantidades enormes de petróleo e inundar o mercado.

Tal significou a sua sentença de morte, e por esse motivo o Iraque foi atacado e Saddam enforcado. Agora os EUA têm lá tropas permanentemente. Ninguém tem licença para explorar o petróleo do país com a segunda maior reserva petrolífera do mundo. Por isso, o Irão, com a terceira maior reserva petrolífera do mundo, é agora também ameaçado por querer construir «armas de destruição massiva».

Soldado americano junto aos campos petrolíferos de Rumaylah no Iraque
.

55 comentários:

Carlos Marques disse...

Quando pensamos sobre o conceito de pico petrolífero devemos levar em conta que o petróleo fácil, leve, a poucos metros a superfície é cada dia mais difícil de obter em quantidades significativas.

Há por aí muitas moléculas de hidrocarbonetos. Mas estas não são fáceis, leves e de tão fácil extracção como anteriormente. A maior parte das moléculas de hidrocarbonetos que vamos usar no futuro serão «pesadas», com muitos átomos de carbono e poucos átomos de hidrogénio.

xatoo disse...

"Inesgotável" é uma palavra meio pateta para figurar num título sobre um assunto destes. Nada na vida (nem nos recursos naturais) é "inesgotável", nem a própria vida, nem os próprios recursos, que são finitos.
Como diz o Carlos Marques, o paradigma petrolifero pauta-se pelos crescentes custos da sua exploração por meios tecnológicos em processos BARATOS, ou seja, economicamente viáveis.

Os tipos do gang russo que deitaram mão à Iukos roubaram por inteiro o capital social da empresa e foram investi-lo na bolsa de Wall Street (é completamente falso, e ridiculo, que fosse a banca norte americana a ter emprestado esse capital, sejam eles os Rothschild ou outros banqueiros quaisquer). Os responsáveis forma malhar com os ossos à pildra e acho muito bem, senão Putin estaria agora a gerir um país inviável, como os satélites que aderiram ao neoliberalismo ocidental.

Voltando ao petróleo, para acabar de vez com esoterismos à la Julio Verne do calibre deste post, aconselho vivamente a leitura de "O Fim do Petróleo" de James Howard Kunstler (edição da Bizâncio) onde o autor expõe em definitivo que não existem alternativas a este paradigma do combustivel barato (o general Eanes agora quer reactores nucleares); e que só há uma solução: o decrescimento civilizacional.

manuel gouveia disse...

Texto muito interessante, infelizmente terminando com o papão americano...

alf disse...

As ilusões dos bens inesgotáveis são isso mesmo... uma ilusão!

Quem leu o «outramargem» saberá a minha explicação para o petróleo: ele formou-se na Terra inicial, cuja atmosfera disporia de umas 50 atm de CO2 e muito hidrogénio, a uma temperatura de muitas centenas de graus; a pressão atmosféria era então superior a 300 atm. Nestas condições, formam-se necessáriamente hidrocarbonetos, portanto necessariamente que se formou petroleo na Terra inicial. Atendendo às quantidades de H e C disponíveis, podemos afirmar que o primeiro oceano foi de petróleo, embora fosse um oceano mais pequeno que o actual.

Este petróleo, na base de uma atmosfera de alta pressão, foi injectado nas fendas que se abriram na crusta terretre e, parte dele, ficou retido em formações rochosas com cavidades.

Por isso, hoje encontra-se petróleo em todas as formações rochosas com essas características. Os pesquisadores de petróleo só se preocupam em pesquisar essas formações rochosas, porque sabem que aí há sempre petróleo.

Como está sob pressão, não admira que ele possa migrar de uma profundidade maior para um cavidade já despejada pela exploração petrolífera, criando a ilusão de que se «criou»; mas não creio que isso aconteça actualmente porque não há H nas profundidades.

Há muito petróleo mas é finito e a única coisa que é infinita são as nossas necessidades energéticas. Além disso, o petróleo irá ter no futuro uma importância muito grande: é a fonte de CO2 que temos.

Como saberão, o CO2 é indispensável à vida. Mas «gasta-se», forma compostos que se precipitam, como carbonatos e outros. Por isso, desde os primórdios da Terra que vem a diminuir e já atingiu niveis que colocam a vida em começo de extinção. O nível mínimo para a Vida é cerca de 180 ppm. Actualmente temos o dobro.

O problema do CO2 é como o problema dos adubos, ou seja, dos compostos de azoto. Temos uma agricultura pujante porque somos actualmente capazes de fabricar estes compostos a partir do azoto atmosférico; mas os oceanos enfrentam actualmente uam grande carência de azoto e isto vai tornar-se um problema grave no futuro.

Portanto, sustentar a química da vida vai ser um grande desafio e é melhor não gastar petróleo à tola porque vai ser necessário para produzir ...CO2!

Carlos Portugal disse...

Parabéns, Alf, pelo comentário preciso, elucidativo e oportuníssimo.

Diogo disse...

Carlos Marques - A tecnologia está a evoluir todos os dias em todos os campos a uma velocidade exponencial. É hoje tão fácil e barato explorar petróleo a 5 km de profundidade como o era há 10º anos a 5 metros. Por outro lado, quem diz que no futuro usaremos petróleo? Não ultrapassámos já uma era do carvão?


Xatoo – Inesgotável, dada a escala de recursos e de necessidades é a palavra correcta. Os custos não estão a subir porque a evolução tecnológica compensa-os.

Não fui eu o autor do artigo (limitei-me a traduzi-lo para português e a resumi-lo), mas concordo que o petróleo não e de origem fóssil e que está constantemente a ser produzido pela Terra. Quanto à Iukos, acho tudo uma farsa para sugerir um embate entre a Rússia e o «Ocidente». Os Rothschild sempre dominaram a União Soviética (e, portanto, o seu petróleo).

O "O Fim do Petróleo" de James Howard Kunstler é um embuste. Kunstler trabalha para as petrolíferas. Tens de contradizer os argumentos que aqui foram expostos.


Manuel Gouveia – Não é o papão americano. É a grande Finança Internacional. Esta não tem pátria. Os cidadãos americanos são tão vítimas como os outros.


Alf - Os hidrocarbonetos formaram-se à superfície há milhares de milhões de anos e continuam hoje a formar-se nas profundidades (esse processo não cessou). A sua produção é muito superior às necessidades humanas. Basta ir buscá-lo.

Daniel Simões disse...

Muito interessante... mas se acompanhado por referências científicas aumenta a credibilidade e a informação.

Saúde e Alegria.

Nuno disse...

OK, até aqui tudo bem.
Mas a porra dos produtos com origem nos hidrocarbonetos é poluente e prejudicial ao mundo vivo como tal deve-se investir nas energias não poluentes, não continuar a gastar e a gerir as economias num bem que até pode ser abundante e finito com o tempo de vida do planeta.

Um abraço

Nuno

xatoo disse...

essa pêta do financiamento dos Banqueiros à URSS é enjoativamente recorrente.
Porém nunca consegues desmontar por que é que a Inglaterra, a França e os Estados Unidos (isto é, os Aliados em peso onde residiam esses banqueiros) financiaram um exército de 2.400 milhões de russos brancos que combateram o Poder Vermelho dos Sovietes na guerra civil entre 1917 e 1923.
http://en.wikipedia.org/wiki/Russian_Civil_War
Relacionado foi também o caso do governo comunista se recusar a pagar a dívida contraida no esforço de guerra (entre 914-18) pelo Czar Nicolau depois que este abdicou em 1917.
Então? se estavam feitos uns com os outros, Rothschilds e Comunistas porque é que a URSS não honrou a dívida?
(nomes e factos, please)

---

quanto ao petróleo eterno:
Pense-se em termos que qualquer adolescente compreende. A Atmosfera é um Copo e (na óptica do artigo) o petróleo é Água. Todos os dias se desenterram milhões e milhões de litros de água. E com eles se vai enchendo o copo. O fundo da terra não tem fim, e por mais que se vá enchendo o copo, ele não vai transbordar, Enfim, nunca vai acontecer nada,,,

---

sobre o Kunstler. Eu trabalho para uma multinacional capitalista; e no entanto tenho as opiniões que tenho. Em que é que isso desvaloriza a veracidade ou a justeza dos meus argumentos?. Usas a mesma técnica enviezada dos que diabolizam as fufas. Lá por elas se esfregarem uma na outra não quer dizer que aquilo se pegue, se por acaso alguma delas fôr minha colega de trabalho
.

alf disse...

Diogo, você é um homem de convicções, mas as convicções sem racionalidade não são úteis; tudo o que eu afirmei sobre o petróleo posso provar em detalhe, mas você afirma que ele se produz em profundidade e está-se nas tintas para o facto de isso ser uma impossibilidade. Ou de, pelo menos, ninguém saber como isso seria possível (que eu saiba). Porque para se formarem hidrocarbonetos é preciso Hidrogéneo, este pode existir em água em profundidade mas são quantidades dispersas, nada do que seria necessário para fabricar um «petróleo inesgotável»

Esse tipo de afirmações que você faz sem cuidar da sua fundamentação acabam por ser tão boas como a explicação de qualquer crente: Deus fabrica o petróleo e por isso podemos gastar à vontade porque Deus vela por nós.

Não se ofenda com esta comparação, pretendo apenas chamar-lhe a atenção que embora seja útil sermos capazes de fazer hipóteses, quando queremos passar à fase de teoria temos de conseguir fundamentá-las; como tem feito, por exemplo, com o assunto do holocausto e outros

Anónimo disse...

Muito interessante esta teoria. Da no minimo para pensar sobre o assunto.

Quanto aos Rothchild e a URSS, e interessante querer negar que o poder soviete provinha do lobbie judaico/ashkenazim. Nada escapa aos Rothchild e a Illuminati. Por muito que isso doa aos comunistas.

Diogo disse...

Daniel Simões – Já coloquei anteriormente dois posts com referências científicas sobre isto.


Nuno – Cést la vie.


Xatoo, os Rothschild financiaram todos os lados de qualquer guerra. Quanto à produção de petróleo pelo planeta tens de ter em atenção a escala. Para as caganitas que as petrolíferas extraem, comparadas com o diâmetro do planeta...


Alf, o hidrogénio é o elemento mais abundante do Universo. Há hidrogénio no Sol?

xatoo disse...

"financiaram todos os lados de qualquer guerra"
boa! e provas porque foi assim? foi assim porque sim. ponto final.
fechou a loja.

Daniel Simões disse...

Caro Diogo,

quando eu tiver disponibilidade,
enviarei para aqui toda a relação de nomes americanos e ingleses que apoiaram e financiaram a queda dos czars, a revolução bolchevista e a ascensão do comunismo.

Luz

Diogo disse...

Xatoo - Já coloquei aqui artigos com provas suficientes do que afirmo.

A Alemanha, em 1930, estava completamente de rastos com hiper-inflação. De repente, Hitler chega ao poder e chove dinheiro por todo o lado. Donde veio ele?

Com que meios é que os bolcheviques fizeram a revolução? Donde vieram os seus chefes e os financiamentos?

Quem é que financiou Napoleão? E a Inglaterra?

Etc. Etc. Etc.



Daniel Simões – venham de lá esses dados.

xatoo disse...

1. que confusão do caralho: Bolcheviques, Hitler, Napoleão, Inglaterra, Alemanha de 1930...
vê lá se te organizas

2. de onde vieram? Trotski, Estaline, Kamenev, Plekhanov, e Zinoviev nasceram todos na Rússia (na actual Georgia, em Kherson,etc) cumpriram todos penas de prisão na Sibéria, etc. Lenine também preso exilou-se na Suiça. E depois? qual é a anormalidade de os prsos politicos procyuraraem refúgio no estrangeiro?

3. quanto ao facto de "já teres postado aí provas", é provável que já tenhas aí postado qualquer coisa, mas não sabes nada sobre o assunto, porque pelo que me lembro eram simples c&p traduzidos de propaganda anti-comunista. Como e provei na altura
.

Zorze disse...

Vai aqui um debate interessante!

Se o petróleo é inesgotável ou não, julgo que ninguém o saiba, apenas se pode conjecturar.
Agora e ponto assente, ele não é fóssil. Não há tanto fóssil e a tão grande profundidade que corresponda a tanta produção de petróleo.
Agora o tema central, sempre foi a manipulação do preço e daí a origem e a criação de muitos cenários políticos do séc. XX e deste que se iniciou.
Também a discussão das energias renováveis é interessante, mas parece-me mais uma moda. Por que grande parte dessa "nova" indústria continua a precisar do consumo de petróleo em muitos pontos da sua produção.
Sem esquecer grandes reservas de petróleo já identificadas, mas, em stand-by, como por exemplo, no norte do Canadá.

Abraço,
Zorze

Diogo disse...

Xatoo, Vê este vídeo legendado m português

Diogo disse...

Zorze, o petróleo está constantemente a ser produzido pelo planeta. A sua «finitude» tem sido utilizada por um monopólio para ganhar o máximo com o mínimo de esforço.

Ana Camarra disse...

Diogo

Pois esses dados são muito interssantes, vêm dar uma nova perspectiva ao assunto.

Que a Guerra do Golfo e do Iraque tinha a questão do petroleo por detrás essa é por demais evidente.

Entretanto só um pequeno comentário ao "debate" aqui gerado, eu sei que basicamente como canta o Sérgio Godinho isto anda tudo ligado, mas vai para aí uma caldeirada que é obra!

beijos Diogo

Anónimo disse...

Gostaria de fazer uma pergunta.

Quem controla o negócio do petroleo?

Os Judeus! (Rothschild e Rockfeller são judeus).
A eles não lhes interessa se o petroleo é fóssil ou abiótico, interasse-lhes os $$$$$$$$$.

Quem controla o sistema bancário americano: os judeus; os $$$$ do petroleo vão para os bancos, judeus.
Se é inesgotável ou esgotável, acham que interessa a quem só tem como objectivo o lucro?

Anónimo disse...

Caro Diogo
Eu penso que os crápulas dos bolsheviks, obtiveram todos os largos milhões de que necessitaram, para a sua sanguinária matança, do povo. Povo esse que o Czar mantinha explorado e sem dinheiro.
Repare o caro que nem sequer é necessário apresentar provas para demonstrar a minha profunda convicção daquilo que atrás afirmei.
Nunca viu publicado em nenhum meio de comunicação social (jornais, panfletos, livros, etc) de então (ou de agora por sinal) qualquer louva ao socialismo, quanto mais ao comunismo. Os magnatas dos meios de comunicação social sendo capitalistas convictos nunca poderiam deixar passar estas teorias que vão contra as suas existências. Assim que o povo ouviu esta teoria pela primeira vez, achou-a tão boa que não resistiu e passou-a de boca em boca. Ela colmatava todas as aspirações de qualquer pessoa bem intencionada. O povo vai daí e pimba toca de a implementar, escolhendo para uma sociedade sem classes, os seus amados líderes naturais.
Repare que estas teorias nunca foram criadas por burgueses psicoticos e entediados, mas pelo povo que trabalhava de sol a sol. O povo sempre aspirou evoluir para comunidades pré-históricas.
Carlos

Anónimo disse...

esta do petróleo abiótico é para idiotas analfabetos

JVM disse...

Não tenho conhecimentos de química, que os do Liceu já esqueceram e, em qualquer caso, seriam insuficientes para ajuizar nesta contenda.
Mas há um argumento que não vi rebatido e me parece a chave da questão da produção de petróleo abiótico: a escassez de hidrogénio lá onde se supõe que se processa a ininterrupta produção de hidrocarbonetos.
As teorias conspirativas sobre o controlo do petróleo, dos mercados financeiros, da indústria cinematográfica e, já agora, da música e da docência universitária nos EUA podem ter algum fundamento, não decerto pela orquestração universal conduzida por secrteta e sinistra organização do tipo Sábios do Sião, mas pela confluência de interesses: o capitalismo tende para o "trust" e para o monopólio se a sociedade se não defender. Os mais hábeis manejarão melhor os instrumentos de que dispõem e evitarão quanto possam os controlos que os tolham. Não é uma questão étnica. É a natureza humana.

odetriunfante disse...

Bom artigo.

Só acho que deveriam haver algumas fontes para algumas afirmações que são ditas no artigo. Tirando isso, apresenta uma prespectiva que nunca tinha pensado.

Aproveito para partilhar contigo o meu blog. Também dentro dos mesmo assuntos.

www.odetriunfante.pt.vu

spear disse...

Parte 1 de 2
Meus caros
Ando a seguir este tema desde que li o livro "A Biosfera Profunda e Quente, O mito dos combustíveis fósseis" do Prof. Thomas Gold, (editado pela Via Óptima em 2007, apesar de ser um livro publicado já em 1999 nos USA), um dos mais eminentes físicos americanos do século passado, infelizmente já falecido, prefaciado pelo Prof. Freeman Dyson, um dos mais eminentes físicos vivos.
No prefácio o Prof. Dyson dá conta dos feitos científicos do Prof Gold em vários domínios da Física elementar e das polémicas em que entrou em diversos campos ao longo da sua vida e que quase sempre ganhou e em que o tema do referido livro é claramente um dos mais polémicos de toda a sua carreira, mas que ele, F. Dyson acreditava que mais uma vez ganharia, porque a sua teoria está correcta...
A teoria que o Prof Gold defende e desenvolve nesse livro é que o Petróleo e o Gás Natural, ou seja os Hidrocarbonetos, não são de origem fóssil, são primordiais, já existiam antes de haver vida na Terra, como existem abundantemente em vários satélites de Planetas do Sistema Solar e têm origem claramente abiogénica.
Recomendo vivamente a leitura do livro que dá uma explicação muito bem conseguida da teoria, com uma leitura interessante e que em larga medida cobre muitos dos pontos discutidos neste Blog, que aproveito para saudar, pelo interesse que este tema tem.
Este é um tema sério, claramente controverso, mas muito pouco discutido abertamente. Tem vindo a ser cada vez mais abordado na literatura especializada e quem esteja interessado em conhecê-lo melhor, no fim deste comentário deixo algumas referências interessantes, nomeadamente o Blog Oil is Mastery onde podem encontrar uma quantidade imensa de outras referências ao tema, infelizmente um pouco misturadas com outros temas igualmente controversos que este Blog segue.
Como curiosidade o Prof. Gold foi acusado de plágio, porque a teoria que ele defende no seu livro é a teoria clássica Russo/Ucraniana da origem abiogénica do petróleo, que é ensinada oficialmente nestes países a nível universitário. O Prof Gold defende-se dizendo que chegou a esta teoria em larga medida sozinho, sem deixar de apresentar algumas referências Russas nesta matéria... Esta teoria abiogénica da origem dos Hidrocarbonetos é em larga medida a responsável pelo sucesso imenso que a Rússia passou a ter neste domínio, tendo-se transformado desde a sua descoberta e pela mudança de forma de exploração que se passou a fazer nesse País de acordo com esta teoria, num dos maiores produtores de Gás Natural e Petróleo do Globo, tendo recentemente ultrapassado a Arábia Saudita como produtor e detentor das maiores reservas conhecidas. Não posso também deixar de referir que as reservas mundiais de petróleo e gás (hidrocarbonetos) continuam a aumentar, apesar do aumento imenso de consumo das últimas décadas, contrariamente ao preconizado pelos seguidores da teoria clássica, em que a fazer fé nas informações que têm vindo a ser publicadas ao longo dos anos já se deveria ter atingido o designado pico de consumo, ou seja, o consumo já teria passado para a fase decrescente da curva de reservas, com reservas cada vez menores a sustentar um consumo cada vez maior e um fim à vista para os hidrocarbonetos a curto prazo.
Fim parte 1 de 2

spear disse...

Parte 2 de 2
Aliás é isso que é ensinado nas nossas Universidades Ocidentais, como conhecimento indiscutível, absoluto... que as fontes de hidrocarbonetos são de origem biológica, não renovável e finitas a curto prazo... sem qualquer referência a outras teorias alternativas, que as existe como aqui apresentado...
Não posso deixar de dizer e há um grande número de boas referências a sustentá-lo, que as recentes descobertas no Brasil no chamado pré-sal são uma das possíveis evidências desta teoria, que como poderão apreciar na literatura que refiro, dão conta de hidrocarbonetos em migração do interior profundo da Terra. Ou seja haverá hidrocarbonetos a vários níveis de profundidade e em que os níveis menos profundos já estarão em larga medida consumidos, apesar do reenchimento de muitos reservatórios, pelo que há que furar cada vez mais fundo para descobrir hidrocarbonetos, a profundidades claramente impróprias para qualquer hipótese de degradação orgânica como previsto pelas teorias biológicas da origem dos hidrocarbonetos.
Deixo-vos estas referências:
http://www.wired.com/wired/archive/8.07/gold_pr.html
http://en.wikipedia.org/wiki/Abiogenic_petroleum_origin
http://en.wikipedia.org/wiki/Thomas_Gold
http://oilismastery.blogspot.com/
http://www.gasresources.net/

achasprafogueir@ disse...

Como é possivel pegar num disparate pegado, infundado do ponto de vista cientifico, cheio de idiotices conspiracionistas e princialmente cheio de erros geologicos sobre o qual se suportam teorias erradas? Apenas com o apoio da ignorancia, tal como o espelhado em muitos comentarios a este post!

Anónimo disse...

O petróleo nunca vai acabar, por uma razão muito simples. Não haverá ninguém VIVO para atear fogo no ultimo pingo dele... Ante disso o teor de Oxigenio na atmosfera terá se reduzido de 21 para 18 % e só anfibios continuarão vivos, com o oxigenio da água...
Att, Telmo Heinen - Formosa (GO)

Geologist disse...

Sir Fred Hoyle assim como Thomas Gold foram eminentes astrofísicos e astrônomos. Defenderam a origem primordial dos hidrocarbonetos naturais (petróleo, gás natural), ou seja origem abiogênica ou inorgânica questões que também foram estudadas por notáveis químicos como Marcelin Berthelot, Dimitri Mendeleiev. A origem do petróleo é um problema ainda não resolvido pela ciência, mas estamos no século XXI e houve significativo avanço no conhecimento, sobretudo com a exploração espacial. Pensar que hidrocarbonetos naturais seriam oriundos de detritos biológicos trata-se de tolice tal como o famigerado "aquecimento global" entre tantos e tantos outros paradigmas de ciência calcados
em premissas impossíveis, ou seja, contrários às leis naturais. Para resumir é interessante refletir sobre o que afirmou Sir Fred Hoyle:

"The suggestion that petroleum might have arisen from some transformation of squashed fish or biological detritus is surely the silliest notion to have been entertained by substantial numbers of persons over an extended period of time." Fred Hoyle.

ou seja:

"A sugestão de que o petróleo poderia ter surgido de alguma transformação de peixes esmagados ou detritos biológicos é certamente a mais tola noção que tem influenciado um substancial número de pessoas durante um largo período de tempo"

contradicoes disse...

Mais uma pesquisa aturada sobre uma treta que o poder económico há muito nos anda a impingir, ou seja a proximidade de se esgotarem as reservas de petróleo, quando recentemente foram descobertos em Angola, mais dois poços e no Brasil. Ou seja a fraude começa logo por nos quererem impingir a ideia de que existe um real controle das reservas existentes o que até posso admitir que sim mas estão longe de saber quais são ainda outras reservas que existem e ainda não se encontram em exploração. Sim sabemos que a extracção se está a processar cada vez mais a uma maior profundidade sobretudo oceânica mas nada disso é razão para desmotivar a respectiva exploração. Admite-se que com o degelo no árctico possa também haver jazidas de petróleo, donde podemos concluir que a razão deste anuncio constante das reservas prestes a esgotarem-se servem apenas e só para possibilitarem os aumentos constantes do barril de petróleo. Até sou capaz de admitir que as reservas de petróleo dos actuais países produtores possam estar a diminuir, mas porque se têm vindo a descobrir novas jazidas não me parece que haja o risco de este recurso se esgotar.

Anónimo disse...

ridiculo! argumentação cheia de falhas! tontice!

Anónimo disse...

O petróleo na minha opinião até pode ser fóssil ou não fóssil, portanto porque não podem ser então as duas teorias verdadeiras, já pensaram nisso????

Só mesmo porque há pessoas teimosas e que acreditam mais numa teoria do que noutra, porque se vamos falar em questões científicas, acaba-se já com algumas dúvidas.

Se hoje em dia se faz tanta coisa sintética, podemos mesmo observar as duas teorias e analisá-las com rigor. É lógico que existem muitos lobbies associados... mas discutam principalmente as teorias, senão daqui a pouco estão a discutir qual é o Deus verdadeiro...

Anónimo disse...

Aos que se limitam a insultar esta ideia, aos experts em geologia, desafio-os a indicarem um poço de petróleo que tenha secado.
Nos EUA já se exploravam milhões de barris de petróleo em 1864. Digam-me um poço que esteja fechado por ter esgotado.

Geologist disse...

Com efeito, intrinsecamente o petróleo é de natureza abiótica. Somente se milagres existirem ou as leis da física estarem completamente equivocadas para que o petróleo seja oriundo de detritos biológicos. Portanto não existem os famigerados "combustíveis fósseis", esta última acepção não se trata de um problema, mas sim de uma impossibilidade.

日月神教-向左使 disse...

AV,無碼,a片免費看,自拍貼圖,伊莉,微風論壇,成人聊天室,成人電影,成人文學,成人貼圖區,成人網站,一葉情貼圖片區,色情漫畫,言情小說,情色論壇,臺灣情色網,色情影片,色情,成人影城,080視訊聊天室,a片,A漫,h漫,麗的色遊戲,同志色教館,AV女優,SEX,咆哮小老鼠,85cc免費影片,正妹牆,ut聊天室,豆豆聊天室,聊天室,情色小說,aio,成人,微風成人,做愛,成人貼圖,18成人,嘟嘟成人網,aio交友愛情館,情色文學,色情小說,色情網站,情色,A片下載,嘟嘟情人色網,成人影片,成人圖片,成人文章,成人小說,成人漫畫,視訊聊天室,性愛,正妹牆,情色視訊,愛情小說,85cc成人片,成人貼圖站

Jorge Figueiredo disse...

A nota de rodape' na base deste artigo:
http://resistir.info/peak_oil/engdahl_26set07.html
ajuda a responder aas duvidas levantadas quanto aa pertinencia do Pico Petrolifero.
Ver tambem:
http://www.resistir.info/energia/gold_biosfera_cap5.html

Anónimo disse...

Interessante a matéria e, creio, não ser tão difícil que se prove cientificamente a sua veracidade.
Tecnicamente a Rússia realmente tem produzido petróleo e gás de uma forma abundante, acima até das melhores expectativas. Não é de se duvidar que possuam, realmente, a tecnologia necessária para uma perfuração a tal profundidade, acima dos 13 mil metros.
Como no ocidente alguns países, que posiciono na condição de "controladores", se alinham, por serem mais poderosos e endinheirados, como os donos da razão e do destino dos demais paises impondo regras e conhecimentos que migram, na maioria absoluta das vezes, em prol dos seus próprios interesses. Esses países criaram a regra de que o "petróleo é de origem fóssil" e assim o será até que se prove o contrário se deixarem.
Vejamos até onde isso vai! assinado Eduardo O Jaeger

Sr. Eulálio disse...

Eu creio que a coca-cola vem do petróleo, e o petróleo é o sangue da terra, e os EUA e tantos mais são pernilongos extratores de sangue, e o sangue é negro porque é Mama Africa, e as máquinas movidas a petróleo são filhotes de uma Dengue Mundial. O problema é que quando bebemos coca-cola (que é negra) não eliminamos o petróleo (nosso xixi não sai preto). E esse petóleo acumulado em nosso sangue (que é vermelho - coca cola rala) é deveras apreciado por pernilongos orgânicos (aqueles voadores e zumbidores), mantendo assim a conexão infinita das quedas de níveis realidade espaço-tempo e espiritual. Com o tempo nossos rins não conseguem mais processar o petróleo e nossos cabelos então ficam brancos e os dentes caem, devido ao aquecimento global criado dentro do nosso ser (em alguns casos chamado também de menopausa e climatério).

O que pouca gente sabe até então, numa pesquisa revelada pelo Dr. Otto Brauer da Universidade de Praga, é que o petróleo é virtualmente negro. Na realidade trata-se de um liquido transparente (oriundo da água dos lençois freaticos) com uma serie de micro-corpos flutuantes denominados "globulos-negros". Existe uma equipe de cientistas no Turcomenistão desenvolvendo uma forma de separar esses glóbulos negros do excipiente, de forma a viabilizar o consumo de petróleo (e por extensão a coca-cola) em pó. Coca em pó todos já sabemos do que se trata, e também a implicação criminosa deste bem-de-consumo, que tal qual o açúcar mascavo (escuro) pode ser refinado e ganhar o seu aspecto alvo e irreal, assim como o Michael Jackson, que também esteve envolvido na máfia do petróleo (e existe indícios disso em todas as suas músicas, se ouvidas de trás para frente) mas essa é uma longa história, que ficará para um próximo post.

Abraços negros,
Sr. Eulálio

Sr. Eulálio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sr. Eulálio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sr. Eulálio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sr. Eulálio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

quem usa wikipédia como referencia????????????????? fala sério, que base cientifica é essa??? !!!!!! pessoal, blog e wikipedia não são referencias cientificas, viu?

Geólogo disse...

Boa tarde a todos,

Gostaria que parassem um pouco para pensar na enormidade de disparates que estão aqui ditos...sim os hidrocarbonetos têm origem numa componente biótica muito importante! Sim é de origem biótica!...na sua maioria. No entanto está confirmada a existência de hidrocarbonetos de origem abiótica!
Será que a maioria não tem capacidade de reflexão sobre os processos que estão na origem dos hidrocarbonetos?? Façam um favor a vós próprios e cultivem-se! Leiam ARTIGOS CIENTÍFICOS sobre o assunto! Ex:
1.Berner (2003) - The long-term carbon cycle, fossil
fuels and atmospheric composition, Nature, 426
2.McCollom et al (2010) - The influence of carbon source on abiotic organic synthesis
and carbon isotope fractionation under hydrothermal conditions, Geochimica et Cosmochimica Acta, 74
3.Seewald (2003) - Organic–inorganic interactions in
petroleum-producing sedimentary basins, Nature, 426

Tenham atenção ao que lêem...principalmente a este respeito! Um espírito crítico não faz mal a ninguém e só valoriza o conhecimento. E mais, faz-vos não "comprar" ideias absolutamente absurdas, como algumas que li aqui...
abraço

Grafonola disse...

LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL

LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL


LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL

OMG, please, pára, a minha barriguita já não aguenta de tanto rir coma fritalhice alheia!!!! :D

LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL


Oh, criatura, não agarres num livro, não...

Grafonola disse...

Caro Geólogo, pensar? Acha que são capazes desse acto elementar que é pensar?... gasta-se o latim com conspiranóicos ignorantes para quê? para q eles usem somente semântica e técnicas de argumentação falaciosas para justificar as PARVALHADAS que dizem e espalham pela internet fora.

haja paciência...

Ana disse...

"This article may be too technical for most readers to understand."

"This article may be unbalanced towards certain viewpoints. "

"This article needs attention from an expert on the subject"


Grandes fontes as tuas, não haja dúvida...

O que parece ser inesgotável é mesmo o óleo para estas fritalhadas.

Ana disse...

Já agora, se o geologist (deve ser, deve...) estivesse atento ao panorama cientifico mundial, saberia que acabou de ser publicado um estudo, feito por cépticos independentes que defendiam não existir aquecimento global (ainda por cima), que PROVOU que existe mesmo aquecimento global. E eram pessoas que iam ao procura do inverso - de que não havia. Tiveram de se portar como qq VERDADEIRO cientista se portaria e rever todas as suas teorias.

http://ecosfera.publico.pt/noticia.aspx?id=1517645


já agora, o climategate já está explicado. Se estivessem mais atentos nas aulinhas e aos livrinhos, saberiam o que foi exactamente: um parvinho como vocês armado em conspiranóico que descontextualizou frases em emails (onde entrou ilegalmente, claro, olhem só a credibilidade), e dado a sua total inépcia cientifico-técnica, percebeu tudo ao contrário. E lá fez aquilo que tu, missionário da parvoíce, andas para aqui a fazer tb: a propagar desinformação e mentiras.

Geólogo disse...

Quem escreveu este artigo não passa de um idiota.

Eclipse disse...

Bom dia, mas afinal quando é que vou atestar a minha Skoda com 10 euros?
isso é que era...

renato disse...

cara, nunca vi alguem escrever tanta besteira em um texto só , carvão deixa as camadas geologicas evolutivas visiveis , eu morei em siderópolis , onde havia extração , dava pra ver claramente que o carvão vem da madeira !! cara , pelo amor de deus, para com isso , vai estudar conhecer as coisas direito ,

Anónimo disse...

Quem escreveu esse amontoado de merda deveria ser espancado com um taco de baseball e ter seus dedos esmigalhados em um torno para nunca mais voltar a um teclado.

Sérgio Rosa disse...

O anônimo, deixa de ser covarde e te identifica, o teu comentário é no mínimo uma grande demonstração de falta de capacidade de diálogo,, para que tanta violência,afinal de contas o mundo está como está por causa do espírito belicoso e violento do ser humano. É tempo de mudança meu amigo, seja consciente, espiritual, receptivo, renove-se , ou ficará na escuridão. Hare Krischna.

Anónimo disse...

O autor deste blogue é um teórico da conspiração, que tem o despudor de publicar textos absurdos como este, como tem o despudor de negar o Holocausto. Nazismo, loucura e falta de cultura e bom-senso, sempre andaram de mãos dadas.

Não sou geólogo, mas tive o cuidado de mostrar isto a um, e ele fartou-se de rir.

Fernando Prata

Sintra