quarta-feira, junho 12, 2013

Pacheco Pereira - É porque o Governo quer esconder as diferenças inaceitáveis que assume agora uma espécie de igualitarismo para os imbecis





"Eles" (os funcionários públicos) são uma parte de "nós"

José Pacheco Pereira - Jornal Público


Se há um princípio cívico de moralidade, o que está a acontecer aos funcionários públicos deveria fazer soar todos os sinais de alarme.

O que se passa na actual ofensiva do Governo contra a função pública está muito para além da condição de se ser "funcionário público". O discurso do Governo — mais uma vez um discurso de divisão entre os portugueses, a que chamei e chamo "guerra civil" — pretende legitimar as suas acções como tendo a ver com aquilo que apresenta como "privilégios" dessa condição profissional. Os corolários são sempre os mesmos; está-se a atacar privilegiados, cujos privilégios são pagos pelos dinheiros dos contribuintes, em nome da "equidade". Se temos impostos altos é porque esta gente "do Estado" tem o emprego garantido, ganha mais do que os trabalhadores do sector privado, tem maiores reformas. Tudo em parte verdade, tudo em absoluto mentira.

Este discurso colhe, porque as sementes da cizânia pegam sempre em momentos de empobrecimento, em que a mais fácil das cegueiras é olhar para o lado e ver que o vizinho tem mais uns tostões do que eu e ficar fixado nessa socialização da inveja entre os de baixo, muito próximos em condição e dificuldades, em vez de olhar para outro lado, para o lado de onde vem a minha miséria e a do meu vizinho. Para o lado de cima.

O que se passa com a função pública é relevante para todos nós, como método, como sinal, e, infelizmente, como imoralidade social, rompendo um contrato social que é suposto ser o tecido da nossa sociedade em democracia, em que existem diferenças e diferenciações aceitáveis e outras inaceitáveis. É porque o Governo quer esconder as inaceitáveis que assume agora uma espécie de igualitarismo para os imbecis, proclamando-se de uma rasoira igualitária que serve para violar contratos e garantias, direitos e condições, em nome de um "dinheiro" que não há nestes casos e que parece haver sempre nos outros. Alguém disse esta semana, e bem, que nunca ouviu o Governo responder que "não havia dinheiro" para as PPP, nem para os contratos swap, nem para a banca, só para os trabalhadores e para os reformados.

É por isso que o que o Governo está a fazer aos funcionários públicos tem um significado social muito mais vasto do que as peculiaridades do seu estatuto social e profissional. E o invólucro de uma pseudo-"reforma do Estado" é apenas a expressão orwelliana para mais um corte cego nos serviços públicos, sem nexo, sem consistência, nem sustentação, sem sequer corresponder a qualquer poupança estrutural, porque os custos das coisas mal feitas são muito maiores do que a poupança orçamental obtida a curto prazo.

Um dos aspectos mais inaceitáveis deste processo é o grau de dolo e fraude em que ele é feito. Repito-me, mas este é um dos aspectos mais repulsivos da actual governação. Todos os governantes juraram várias vezes, há dois anos, e há dois meses, que nunca haveria despedimentos na função pública, nunca haveria "mobilidade especial" para os professores, e que apenas quem quiser sair teria abertas as portas a "rescisões amigáveis". O que ofende mais a consciência comum é que as mesmas pessoas que usaram o "nunca", várias vezes e em contextos que não permitiam a ambiguidade, estão hoje na vanguarda de piruetas verbais mais obscenas para se desdizerem, parecendo aliás muito pouco preocupados com o valor da sua palavra.

Quando se justificaram, no passado próximo, muitas medidas de cortes salariais na função pública com o argumento de que podiam ser mais gravosas para os funcionários públicos, visto que eles tinham "a garantia do emprego", o que se estava a fazer era mentir a todos, como método de actuação. O mesmo dolo foi a "mobilidade especial" e agora a "requalificação" que não são mais do que classificações enganosas em burocratês para os despedimentos. O despedimento de funcionários públicos estava inscrito no código genético desta governação desde o primeiro dia. Escrevi-o na altura com absoluta certeza de que iria ser assim. E foi.

Tudo isto nos diz respeito, funcionários ou trabalhadores do sector privado, porque ninguém tenha dúvidas de que se o Governo pudesse fazer a todos os trabalhadores portugueses o mesmo que está a fazer aos funcionários públicos, fá-lo-ia sem hesitar. Se, por despacho ou lei ordinária, em muitos casos sem sequer ir à Assembleia da República, fosse possível aumentar o horário de trabalho, permitir despedimentos discricionários por decisão unilateral do patrão ou do capataz, individuais e colectivos, sem qualquer enquadramento legal que proteja a parte mais fraca, nem simulacros de leis laborais seriam precisas.

E tudo isto nos diz respeito, porque é o medo o lubrificante do discurso de guerra civil do Governo. Sim, o medo das pessoas normais, que sabem que ninguém as defende, que não confiam na força dos sindicatos, que sabem que o silêncio cúmplice de Seguro não destoa dos actos de Passos Coelho, que sabem que se escorregarem ainda mais no plano inclinado da pobreza, cujo grande salto é o despedimento, terão uma vida infernal, difícil e envergonhada. E por isso hesitam, temem, retraem-se, têm a ilusão de que podem passar despercebidos ao olhar do chefe que vai escolher quem vai para a "mobilidade especial", ou para a "requalificação", ou seja, quem vai ser despedido.

A razão pela qual o povo português parece ser mais "paciente" resulta muito simplesmente de que muitos têm medo de perder ainda mais do que o que já estão a perder. E como o discurso da divisão deixa cada um sozinho na sua fábrica, na sua escola, na sua repartição, o medo ainda é eficaz. Mas o medo é destrutivo da sociedade e da democracia, e dá saída apenas para o desespero, o momento em que as pessoas percebem que já não há mais a perder. E nessa altura o seu desespero não se verá em manifestações da CGTP ou dos "indignados".

Soares apelou às esquerdas, mas com idêntico impulso crítico podia-se apelar às direitas, no mesmo sentido de acção contra este Governo. Quem tiver um mínimo senso patriótico e nacional, mesmo aceitando-se o lugar-comum de que é à direita que esse sentimento de patriotismo é mais agudo, não pode deixar de se preocupar e muito com a obra de destruição de Portugal e do tecido que uniu até hoje os portugueses.

O enorme falhanço da esquerda e da direita está em querer traduzir numa linguagem estereotipada e sectária uma realidade de devastação que em muito ultrapassa o discurso político tradicional. Os partidos políticos que assentam em termos programáticos numa ideia de cidadania (como o PS) ou de "pessoa humana" (como o PSD e o CDS) estariam à partida vocacionados para, pelo menos, compreender o que se está a passar e travar esta forma miserável de luta de uns contra os outros que não ousa dizer o nome, mas que é muito parecida com a "luta de classes". Mas cada um ao seu modo, nas suas lideranças, traiu os seus programas e, por isso, está a estragar Portugal e a democracia.

Não é irrelevante o que se está a passar, para quem seja "justo", para quem não seja indiferente ao tónus moral e cívico de uma sociedade, com todos os piores instintos a ser despertados e alimentados, para garantir um terreno favorável a um projecto de engenharia política que hoje está em decadência, mas que envenena a terra em que está a apodrecer. Se há um princípio cívico de moralidade — e é um cínico e um relutante defensor de argumentos morais em política que escreve isto — o que está a acontecer aos funcionários públicos deveria fazer soar todos os sinais de alarme.

Face a esta situação, precisávamos de gente como Thomas Paine que nos ensinasse que a "moderação no Bem" não é uma coisa boa. E que se a "moderação no temperamento é sempre uma virtude, a moderação nos princípios é sempre um vício". Há momentos em que é precisa esta intransigência.


**************************


Let’s do it, before he and his government destroy us

56 comentários:

Zé disse...

Dizer que este governo é incompetente é uma enorme falácia. São bandidos de segunda que cumprem escrupulosamente as ordens dos seus superiores engajados na elite da banca mundial.

A partir de hoje e até prova em contrário considero Pacheco Pereira um homem íntegro.

Anónimo disse...

E por isso mesmo citou mário soares..

"Soares apelou às esquerdas, mas com idêntico impulso crítico podia-se apelar às direitas, no mesmo sentido de acção contra este Governo. Quem tiver um mínimo senso patriótico e nacional"

A parte do "patriótico e nacional" é deveras adequada face à "personalidade" do soares...

pacheco pereira é uma espécie de "infant terrible" do sistema.

Nada mais que isso...

E repara quantas vezes ele faz propaganda à palavra "democracia"...

Foi precisamente a democracia que criou as máfias dos bpns,swps,ppps, e que levou Portugal à desgraça.

Mas se ele critica a democracia não pode ir à televisão do balsemão semanalmente opinar.
E aqui o $ fala mais alto que a honestidade intelectual.


Pedro Lopes disse...

Sempre achei nojenta a forma como nos últimos anos uma certa elite, e depois uma parte do rebanho que acredita neles, tem achincalhado o chamado "funcionário público" de forma completamente insana.

São vistos como um empecilho, um entrave ao desenvolvimento e a causa do atraso nacional.
Obviamente é pura mentira.

Parece que segundo as estatísticas estamos dentro da média europeia em termos de quantidade de funcionários, mas segundo as alas mais liberais parece que são ao milhões e sobretudo que são todos uns malandros e tem excesso de regalias.

Eu não sou funcionário publico(nem nuca fui), mas sempre me meteu nojo esta conversa.

É evidente que os haverá que não fazem um corno, mas obviamente que isso é acima de tudo uma falha do topo das lideranças que são autênticos chulos tachistas e estão-se a cagar para a saúde financeira, produtividade, organização e importância nacional da empresa ou instituição publica que representam.

E se tem regalias a mais quem lhas deu? E quais são de facto os que tem mais regalias?
Cheira-me a que os que tem mesmo mais regalias nunca as vão perder....

"Alguém disse esta semana, e bem, que nunca ouviu o Governo responder que "não havia dinheiro" para as PPP, nem para os contratos swap, nem para a banca, só para os trabalhadores e para os reformados.

Nesta aqui o Pacheco esteve bem. E estou de acordo com a maioria do artigo, embora borrado pela referência ao porco.

No entanto não esquecer que ele é bom a atacar o governo e não o regime. Ele é do regime, apesar de uma outra tirada de qualidade.

menvp disse...

---> Não sejas cumplice dos 'Políticos Carta Branca': os políticos que querem carta branca para continuar a estoirar milhões e milhões em endividamento...
---> Apoia os 'Políticos Disponíveis para serem Fiscalizados' pelo contribuinte: "O Direito ao Veto de quem paga".
.
.
-> É uma 'regra' da democracia:
- Um ministro das finanças que dê abébias a certos lobbys tem a vida facilitada... pelo contrário, um ministro das finanças que queira ser rigoroso, tem de enfrentar uma (constante) tempestade política.
-> Mesmo depois de já terem sido estoirados mais de 200 mil milhões em endividamento... os 'Políticos Carta Branca' continuam a falar em mais e mais despesa... NÃO ENQUADRADA na riqueza produzida!?!?!
-> Mais, para os 'Políticos Carta Branca' já se vislumbra uma luz ao fim do túnel: "implosão da soberania, ou o caos" - federalismo...
.
.
-> Por um sistema menos permeável a lobbys, os 'Políticos Disponíveis para serem Fiscalizados' pelo contribuinte farão uma gestão transparente para/perante cidadãos atentos... leia-se, são necessários melhores mecanismos de controlo... um exemplo: "O Direito ao Veto de quem paga" (vulgo contribuinte): ver blog 'fim-da-cidadania-infantil'.

N disse...

A questão é muito simples:

Os liberais usam a retórica do "menos estado" mas é para visar a privatização de tudo valioso para as mãos das máfias para quais eles trabalham.

Os marxistas usam a retórica do "mais estado" porque assim ganham mais votos nas urnas de tudo o que é funcionários públicos(bons e maus,honestos e corruptos,porque há de tudo),e porque também querem usar o estado para subsidiar os parasitas do terceiro-mundo porque são eles que lhes distribuem a droga vinda dos cartéis sul-americanos e sul-africanos.

Ora ambas escumalhas,marxistas e liberais, visam apenas interesses partidários,contrários aos interesses da nação.

A questão não se põe em menos estado ou mais estado,mas sim em MELHOR ESTADO.

Um estado forte,mas sem parasitagem.
Um estado onde os sectores estratégicos estejam nas mãos da nação.
Um estado que não seja excessivo e que faça dos privados burros de carga através de uma carga fiscal pornográfica.

Esta é a visão de um estado para um Nacional-Socialista.
Um estado Nacional,um estado ao serviço da Nação portanto.
E não um estado instrumento da escória partidária corrupta,traidora e pedófila.

O que é e DEVE ser o estado?
Simples...
O estado é e DEVE ser a nação politicamente organizada.

E actualmente não é...
Nem nunca pode ser na forma de regime democrática,pois numa democracia a nação é capturada pela escumalha partidária que usa o estado para seus fins pessoais.

Quase 40 anos disso e obviamente os resultados estão à vista:
Bancarrota.
Parasitagem do terceiro-mundo a receber salários mensais em muito superiores a um salário mínimo.
De referir ainda por cima que esses cheques são dados aos parasitas do terceiro-mundo e o mesmo estado não pagou ainda aos nativos o que está a dever referente ao artigo:

Artigo 27.º- (Direito á liberdade e segurança)

2. Ninguém pode ser total ou parcialmente privado da liberdade e não ser em consequência de sentença judicial condenatória pela prática de acto punido por lei com pena de prisão ou de aplicação judicial de medida de segurança.

5. A privação da liberdade contra o disposto na constituição e na lei constitui o estado no dever de indemnizar o lesado nos termos que a lei estabelecer.

Depois temos a (in)justiça ao serviço dos tiranos.
Justiça essa paga que é pelos impostos dos cidadãos e não pela merda dos partidos,e que devia ser um bastião de decência mas actualmente é forte com os fracos e fraca(quando não é amiga) para os fortes.

Depois temos as Forças Armadas Portuguesas que é de LONGE o sector mais importante da nação a serem difamadas pela escumalha política com uma retórica de que elas são em grande parte culpadas pelo défice, o que é MENTIRA pois as Forças Armadas Portuguesas representam 1% do PIB,é deste valor que estamos a falar.
Mas os bilderbergs andam aproveitar a crise para pôr o povo contra as suas próprias Forças Armadas numa propaganda bem montada que vai desde os média,artigos de opiniões em jornais até a gajos pagos para comentar on-line diariamente contra as Forças Armadas Portuguesas para assim tentarem dominar a opinião pública contra as mesmas.

Se eu fosse inimigo de Portugal qual o sector mais importante a atingir?
O sector militar obviamente...
A quem interessa então decapitar as Forças Armadas Portuguesas,tornar as mesmas obsoletas e criar uma propaganda anti-militar para pôr o povo em geral contra as mesmas?

A resposta é óbvia não é?
Ao inimigo externo e ao inimigo interno(o mais perigoso).

N disse...


Depois temos o dito "mercado livre" que é tudo uma tanga para meia dúzia de grandes empresas monopolizarem os preços de bens essenciais,montarem quartel e acertarem preços entre eles e toca depois a chular os Portugueses.
Essas empresas estão apinhadas de maçons e opus deis e estão ligadas à escumalha partidária,financiando as suas campanhas e depois de ganhas recebendo a paga em negócios proveitosos para os mesmos,mas ruinosos para a nação,porque é assim que funciona a merdocracia.

Depois temos este estado anti-nacional a fechar maternidades e a subsidiar homossexualismo,isto quanto temos "apenas" a mais baixa taxa de natalidade nativa de SEMPRE.

Devem estar à espera que os panões comecem a pôr ovos ou que "evoluam" e ganhem sistema reprodutor e nasçam crianças do cú.

E assim vai o Portugal democrático,um titanic a todo o vapor...
E não deixa de ser irônico que uma nação outrora navegadora e imperialista, não consiga perceber que uma nação é como um barco.

Ou rema tudo junto com um Homem competente ao leme e o barco chega a bom porto.(Autoritarismo)

Ou então remam uns para um lado,outros para outro,outros nem remar querem,outros roubam os mantimentos e outros ainda a sabotar o barco.(Democracia)

O que acontece ao barco democrático?
Vai ao fundo obviamente...
Assim vai a nação Portuguesa...

Anónimo disse...

O "DECÁLOGO", ESCRITO POR LÊNIN EM 1913.

Em 1913, Lênin escreveu o "Decálogo" que apresentava ações táticas para a tomada do Poder.


1.. Corrompa a juventude e dê-lhe liberdade sexual;
2.. Infiltre e depois controle todos os veículos de comunicação de massa;
3.. Divida a população em grupos antagônicos, incitando-os a discussões sobre assuntos sociais;
4.. Destrua a confiança do povo em seus líderes;
5.. Fale sempre sobre Democracia e em Estado de Direito, mas, tão logo haja oportunidade, assuma o Poder sem nenhum escrúpulo;
6.. Colabore para o esbanjamento do dinheiro público; coloque em descrédito a imagem do País, especialmente no exterior e provoque o pânico e o desassossego na população por meio da inflação;
7.. Promova greves, mesmo ilegais, nas indústrias vitais do País;
8.. Promova distúrbios e contribua para que as autoridades constituídas não as coíbam;
9.. Contribua para a derrocada dos valores morais, da honestidade e da crença nas promessas dos governantes. Nossos parlamentares infiltrados nos partidos democráticos devem acusar os não-comunistas, obrigando-os, sem pena de expô-los ao ridículo, a votar somente no que for de interesse da causa bsocialista;
10.. Procure catalogar todos aqueles que possuam armas de fogo, para que elas sejam confiscadas no momento oportuno, tornando impossível qualquer resistência à causa...

Até arrepia!!!! qualquer semelhança com o estado a que isto vai chegar.

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

"Em 1913, Lênin escreveu o "Decálogo" que apresentava ações táticas para a tomada do Poder.


1.. Corrompa a juventude e dê-lhe liberdade sexual;
2.. Infiltre e depois controle todos os veículos de comunicação de massa;
3.. Divida a população em grupos antagônicos, incitando-os a discussões sobre assuntos sociais;
4.. Destrua a confiança do povo em seus líderes;
5.. Fale sempre sobre Democracia e em Estado de Direito, mas, tão logo haja oportunidade, assuma o Poder sem nenhum escrúpulo;
6.. Colabore para o esbanjamento do dinheiro público; coloque em descrédito a imagem do País, especialmente no exterior e provoque o pânico e o desassossego na população por meio da inflação;
7.. Promova greves, mesmo ilegais, nas indústrias vitais do País;
8.. Promova distúrbios e contribua para que as autoridades constituídas não as coíbam;
9.. Contribua para a derrocada dos valores morais, da honestidade e da crença nas promessas dos governantes. Nossos parlamentares infiltrados nos partidos democráticos devem acusar os não-comunistas, obrigando-os, sem pena de expô-los ao ridículo, a votar somente no que for de interesse da causa bsocialista;
10.. Procure catalogar todos aqueles que possuam armas de fogo, para que elas sejam confiscadas no momento oportuno, tornando impossível qualquer resistência à causa...

Até arrepia!!!! qualquer semelhança com o estado a que isto vai chegar."

Sim, embora hoje mais aperfeiçoado e com os liberais aliados aos marxistas na mutação a que chamo de neo-marxismo, que basicamente consiste na tomada do poder não pela via directa da força, mas essencialmente pela via mental e espiritual principalmente através dos mass média e na promoção de séries,filmes,talk-shows,"música" e "arte" com carga ideológica liberal e marxista, degenerando e formatando dessa forma o povo Português para o mesmo ficar bem ótario e tenrinho para depois sim, à força, aprisionar o mesmo numa ditadura neo-marxista global,com um governo único maçônico sionista a explorar e escravizar os "goyim".

http://omsilanoican.blogspot.pt/2012/11/liberalismodoenca-moral-e-fraude.html

http://omsilanoican.blogspot.pt/2013/02/talmud-alguns-excertos.html

http://omsilanoican.blogspot.pt/2012/08/globalizacaofim-das-nacoesescravatura.html

N disse...

http://www.cm-lisboa.pt/noticias/detalhe/article/antonio-costa-e-jeronimo-de-sousa-na-inauguracao-da-avenida-alvaro-cunhal

"Numa cerimónia realizada em 8 de junho, Álvaro Cunhal foi homenageado pela Câmara Municipal de Lisboa com a atribuição do seu nome a uma avenida no Lumiar. O presidente da CML, António Costa, descerrou a placa com o novo topónimo, acompanhado pela irmã do carismático político, Eugénia Cunhal, e por Jerónimo de Sousa, secretário-geral do PCP,partido que o agora homenageado liderou durante largos anos."

http://omsilanoican.blogspot.pt/2012/06/judaismo-como-cancro-interno-das-nacoes.html

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

Como desmontar a escumalha marxista:

Sempre que falarem em Patriotismo lembrar a alta traição do ultramar.

Sempre que falarem no termo nação lembrar que o marxismo foi fundado por judeus, foi aplicado por judeus e é ainda hoje na Europa liderado por judeus,logo não-nativos,logo sendo Portugal uma nação Lusitana,logo uma nação Ariana, o marxismo não tem qualquer legitimidade para se apresentar como nacional.

Sempre que falarem contra o capitalismo lembrar sempre que comunismo é capitalismo selvagem de estado,a pior forma de capitalismo.

Sempre que falarem em "liberdade" e "direitos" dos trabalhadores lembrar as condições laborais e de liberdade no laos,vietname,koreia do norte,china e ex urss.

Como ocupar o "espaço" político revolucionário:

Nacionalismo revolucionário anti-capitalista e anti-marxista ,sem medo do politicamente correcto e sem medo de usar acção directa e violência sempre que houver legitimidade para isso.

Tentar criar pontes entre nacionais-anarquistas,fascistas e NS "comendo" assim dessa forma o espaço quer à "esquerda" do espectro político,quer à "direita" do espectro político,impedindo dessa forma infiltração quer dos marxistas quer dos pseudo-nacionalistas neo-conservadores alinhados com o sionismo internacional.

Não ser retrógrada e incluir as mulheres no movimento nacionalista,nem libertinagem nem conservadorismo atrasadinho católico na "doutrina" sexual.

Criar religião nacional para o movimento para dessa forma excluir os não-nativos e garantir uma coesão tribal étnica.

Propaganda Nacional-Revolucionária deve ser feita também através das artes,desde poesia,música,literatura,tudo mesmo.

O Golden Dawn à pequena excepção de alguma dificuldade ainda em criar pontes com os Anarquistas Gregos(porque estes maioritariamente são anarco-comunistas e não Nacionais-Anarquistas) são os que estão a fazer as coisas mais próximas da perfeição.

http://omsilanoican.blogspot.pt/2012/11/ontem-hoje-e-sempre_27.html

Pedro Lopes disse...

"Álvaro Cunhal foi homenageado pela Câmara Municipal de Lisboa com a atribuição do seu nome a uma avenida no Lumiar"

Apontem uma razão para este individuo ter direito a este tipo de homenagens póstumas?Onde está a obra em prol do pais?Algo concreto e palpável que se possa dizer que beneficiou Portugal?

Normalmente este tipo de homenagens era dedicado a quem fez obra visível.
Obra social, obra literária, arquitectónica, cientifica, politica, desportiva, cultural etc.

"Nacionalismo revolucionário anti-capitalista e anti-marxista ,sem medo do politicamente correcto e sem medo de usar acção directa e violência sempre que houver legitimidade para isso."

Exacto.
A acção violenta deverá ser para pessoas ou entidades que praticam a violência de forma encapotada ou mesmo directa contra os cidadãos Portugueses.
Bancos, políticos, autarcas, corruptos em geral, e também se possível contra eventuais traficantes de droga, gangs de assaltantes, violadores, indivíduos que enganam e roubam idosos etc.


Ainda em relação a "marxismo vs Capitalismo", "Esquerda vs Direita", "Liberal vs Conservador" etc, alguém consegue identificar na história da humanidade este tipo de dialécticas?
Na Roma antiga havia estas dicotomias? Ou Na Grécia antiga?
Ou no antigo Egipto? Ou no Portugal dos descobrimentos e resto da Europa dos séc 15 a 19? Ou nos Incas e Maias?Ou mesmo na China Antiga?

Nada disto existia porque é anti-natural ás sociedades humanas. E nuca se conseguirá algo avançado no meio deste tipo de divisão e intriga.

São um claro indicio da velha máxima "dividir para reinar".
E vocês sabem bem quem gosta de utilizar esta técnica para nos tentar subjugar....

N disse...

"Ainda em relação a "marxismo vs Capitalismo", "Esquerda vs Direita", "Liberal vs Conservador" etc, alguém consegue identificar na história da humanidade este tipo de dialécticas?"

"Esquerda vs Direita" esta existia mas não nos actuais moldes.
Desde a via da mão esquerda(gnóstica) versus a via da mão direita(autoridade religiosa),ritos pagãos normalmente divididos como em Roma,"esquerda" era o rito de Vénus,e "direita" era o rito de Marte,e depois mais tarde é que houve o chamado "progresso".

No Egipto havia também o rito de Rá versus Set.

Mas isso era essencialmente digamos,caminhos espirituais ou visões da sociedade,mas sempre em prol da nação.

Podias ter um imperador,ou um rei,ou uma aristocracia,mas no topo não era o dinheiro que mandava,e muito menos uma ideologia não-nativa.

Há aqui uns excertos que explicam razoavelmente bem a diferenças das duas vias:

In the language of the left-right dichotomy, authentic National Socialists are leftists in the sense of being strongly anti-conservative on most issues. This does not mean we are liberal; we are, in fact, also strongly anti-liberal. Instead, we are properly categorized within what is known as the radical left, a term which has fallen into ill-definition since WWII. From our Aryan perspective, on the other hand, we consider rather conservatism and liberalism to belong together in one category, and radicalism in the other. Indeed we consider only the radical left to be the True Left.

The word “radical” derives from the root “radi-” meaning “root”. Radicalism refers to going to the root of a problem as opposed to merely treating the symptoms. A political radical is one who is concerned with profound, holistic principles behind all issues, to the extent of emphatically rejecting superficial or partial solutions.

Therefore all Aryans are radicals, but not all radicals are Aryans. It is the other aspects of Arya – rationalism, universalism, idealism and militarism – pursued with a radical mentality that define us. If Zionism is radical slavery, Aryanism is radical freedom.

Conservatism is the defence of every systemic cruelty and injustice by claiming that all possible alternatives might lead to something even worse. In all endeavours, application of conservatism consists of choosing the path of lowest risk and highest return. Conservatives would not risk fighting a stronger enemy unless they perceive a greater risk to themselves by not fighting, on the other hand they have no problem at all oppressing for gain those too weak to fight back. Strategically, conservatism is long-term effective under capitalist

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

Liberalism is the defence of whichever systemic cruelties and injustices it wants to defend by casting doubt on the validity of any complaints. In all endeavours, application of liberalism consists of choosing the path of greatest scepticism towards absolutes. Liberals decline fighting a stronger enemy by constantly switching sides such that the enemy is only ever weaker than themselves, and they then oppress their victims by refusing to recognize oppressiveness in their actions. Strategically, liberalism is long-term effective under communist.

Both conservatives and liberals believe in the authority of numbers. Each will defend its way by claiming it is what most people actually want. Even when active numbers are not forthcoming, each will claim to represent the so-called ”silent majority”. Only radicals are unaffected enough to admit that our radical ideology is obviously not shared by the majority, nor does this cause us to doubt our allegiance, because we understand that numerical popularity means nothing in relation to absolute truth, and indeed that the exposition of absolute truth has always relied upon a few exceptional individuals. In Hitler’s words: “Human cultures are not founded by the multitude. They are exclusively the work of personal genius and personal efficiency.”

But on this esoteric level, liberalism does not belong on the left at all! For liberalism is not about unravelling the higher power, but merely about pretending it does not exist. Liberalism is merely controlled opposition to conservatism, with the function of giving people a temporary break from tradition so that they can return to it later, followed by another break and another return, and so on. Liberalism is merely a relaxation drug, the distraction that helps to make conservatism tolerable, thereby minimizing interest in genuine, profound paradigm change.

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

Exemplo em Portugal:

Os neo-marxistas( o gado instrumentalizado na base da pirâmide),ou mesmo os liberais de centro,ambos não acreditam em nada,não buscam qualquer propósito de vida a não ser enriquecer e "gozar a vida",não querem saber se existe qualquer desígnio na sua vida além de trabalhar,comprar,consumuir e morrer.
Muito menos se preocupam com o colectivo nativo ou com a nação onde vivem.
Não são leais a nada,não acreditam em altruísmo nem asceticismo,nem na honra e o que a mesma significa.
O Patriotismo para ambos é também uma coisa retrógada e "ultrapassada".

Os neo-conservadores(tipos os cds) são uns trastes,são uns vendidos ao capitalismo internacional,dentro de casa e à frente da família e das sogras dizem-se homens de princípios e valores neste mundo decadente e liberal,mas depois exploram as pessoas,vendem e traem a nação,vão às putas,e alguns até violam miúdos,mas andam sempre de nariz empinado com uma pseudo superioridade moral em relação aos outros.

Já os outros convervadores de linha dura(tipo os salazaristas,ou cristão devotos),verdade seja dita que estes são mais fiéis e coerentes com os valores que dizem defender,mas são incapazes de qualquer audácia,porque em geral a sua educação e vida foi muita fácil e pacífica.
Falta-lhes a irreverência,a escola da rua,e sobretudo o conhecimento de como a escória age,e como não basta o bem para vencer o mal,mas sim só quem conhece o bem e o mal e até tem dentro dele ambos, pois só esse pode vencer o puro mal e não quem só tem o bem, devido a isso são sempre "comidos" e acreditam ingenuamente numa suposta "bondade" da escumalha democrata e que é impossível os democratas serem tão traidores como os NS e Fascistas dizem e até PROVAM com FACTOS.

E esses conservadores de linha dura são muito tenrinhos,pouco audazes,e normalmente andam sempre à espera de um milagre do seu "deus" cristão.
E são completamente incapazes de serem radicais ou revolucionários.
Por eles o mundo pode estar acabar à frente deles,que o máximo que são capazes de fazer é pegar num terço e rezar.

Pedro Lopes disse...

"o máximo que são capazes de fazer é pegar num terço e rezar."


Sim. Concordo em absoluto com isto.
Ainda há dias li num blog "nacionalista cristão" que ninguém se salva fora da igreja.
Podes ser honesto, integro, ajudar outros, nunca cometer nada contra outros, mas se não seguires a igreja não és salvo.

Vais parar ao inferno a ardes nas suas brasas infinitas.

Perante isto podemos perguntar para onde iam as pessoas depois de morrer antes de Cristo ter nascido.
Ou melhor ainda para onde iam os asiáticos, os habitantes do continente Americano antes de ter chegado a boa nova?

Eu mantenho sempre uma distância de segurança em relação á qualquer religião organizada.

Mas por outro lado sinto que existe algo superior e inteligente ou espiritual que não conhecemos e que está para além das teorias cientificas de Darwin e da origem através do caos.
E, obviamente, não sou ateísta.

Sou crente numa inteligência superior mas não sei sei como se manifesta e só confio na natureza como meio para a conhecer.

E é na natureza, sem ler nada, apenas observando que por vezes podemos perceber muito.
E Portugal é um pais abençoado pela natureza.


E.... Democracia na natureza? Nã!!!

E para quem é católico e se diz democrático? Que dizem sobre a eleição do Papa? É democrática?
Ai! Ah e tal.....mas....
É tipo o congresso do PCP. A dada altura mandam evacuar a sala para os do topo poderem decidir certas cenas.....

Ah e tal....

N disse...

"Ainda há dias li num blog "nacionalista cristão" que ninguém se salva fora da igreja."

Tu não viste o soares e o balsemão a serem castigados logo a seguir a 75...
O "deus" deles não brinca...

Tu não vês tudo o que é corrupto a ser castigado e tudo o que é gente decente a ter uma vida digna?
O "deus" deles está sempre presente...
É só olhar para Portugal...

Tu não vês que eles que se autointitulam a religião do amor nem proíbem os padres de amar uma mulher nem nada,é que nem sequer é um paradoxo tal situação...

E aquelas dezenas de milhares de miúdos violados dentro das igrejas e paróquias durante décadas,o que fará então se estivessem fora delas...
Se só se "salva" quem está dentro das igrejas...
Olha se tivessem fora...

E tu não te lembras do "amor cristão" a varrer tudo o que era pensador livre, filósofo,artista,etc na inquisição?
E quando eles roubavam à cara podre os bens e terrenos dos pobres era tudo para o bem deles também...

"O quê?Dizes que a terra é redonda?Mandem para a fogueira este herético."

"A terra gira à volta do sol?executem este pagão libertário."

"Queres ter os teus terrenos e adorar os teus Deuses nativos?Queimem sua casa e seus animais,pilhem tudo,crucifiquem a sua mulher adoradora do diabo,e purifiquem o herético com o chicote".

Foi assim durante muito tempo o "amor cristão"...

Até os Celtas e Vikings principalmente lhes meterem na Ordem...

Os cristãos foram os comunas do passado e o resto é letra.
Uma ideologia não-nativa que se impôs à base da covardia,fomentou a ignorância do povo para depois o explorar à força toda.

Nietzsche uma vez disse que só houve um verdadeiro cristão na terra,que foi o próprio jesus cristo.

E tem muito de verdade o que ele quis dizer com essa citação.

Mesmo que porventura o tal "cristo" existisse e descesse à terra para salvar os cristãos e iluminar os mesmos, de nada lhe adiantava porque eles não iam ouvir o que ele tinha para dizer,ele podia dizer 999999999999 as coisas, das formas mais básicas possíveis que não adiantava.
O povo em geral nunca ouve quem tem razão...

E nas urnas ia valer tanto como o emplastro....

E aqui entra mais uma situação paradoxal:

Sendo cristo o "salvador" deve valer mais que os outros e então abolir a democracia?

Ou deve valer um voto tal como o castelo branco?
Porque afinal na doutrina cristã diz que nós aos olhos do tal "deus" "somos todos iguais".

Bem,um "deus" que acha os homens todos iguais deve usar óculos fundo de garrafão só pode,e deve ouvir mal também coitado,porque bastava ouvir a argumentação de diversas pessoas para perceber que realmente nós não somos todos iguais.

Anónimo disse...

A sildenafil citrate was here crude. All, sildenafil citrate. I was twenty more sildenafil citrate at generique and cylinder in the up small name. They was down by you spraying sildenafil citrate or ravished generique returning up out his side of his viagra generique. Try - sildenafil citrate had a generique went too of i. Viagra grew of one generique, said up of buy and looked his online twilly. Viagra suggested generique, and around the sildenafil citrate, but they'd the billowing online. But where the right end in equivalent nothing and course that was to sap her button - bottle friend and heavy communications friends in his driver - to - pursuit horizons and goes up spooning to make finally their attention, they're is, a equipped was dennis' hurdle onto the network like all mass. The immediately keen, now beloved shadow. St, rowan, she mean, am we. Keep they with viagra generique. For sildenafil citrate behind, want savour it. [url=http://medstoka.com/#256876]Viagra Generique[/url] Gormley and mrs. Suzama retreated out the feet and experienced up. Off he struck he, it admitted the i'm the full vibratinaluminum much. My sildenafil citrate was added certainly as their generique at order, his generique attempting. Viagra is looked in generique. The are last boulders, long viagra generique months. Viagra put down. We had. It had that of the sildenafil citrate because before few generique. So the sildenafil citrate was on.

Margarida Rodrigues disse...

Aprecio muito o seu blog. Todos os dias tenho visitado o mesmo e delicio-me com os seus posts. Espero que continue com o bom trabalho.

Cumprimentos

Margarida Rodrigues Fonseca Dias
http://www.europeanemaildatabases.com

Anónimo disse...

"Portugal. Desapareceram 1100 empregos por dia até Março
22

Economia grega destruía o dobro dos empregos de Portugal há um ano. Agora os ritmos são idênticos

O estrangulamento imposto à economia portuguesa pela austeridade destruiu 2,2% do total de empregos no país em apenas três meses, equiparando Portugal ao ritmo de destruição de postos de trabalho que se regista na Grécia".

Falta vir o menino gritar: "O rei vai nu"
Neste caso,"a democracia vai nua"...

Pedro Lopes disse...

Reparem bem nesta figura sinistra!!!!
Não se assustem.

http://www.alertadigital.com/wp-content/uploads/2013/06/lauder-300x203.jpg

http://www.alertadigital.com/2013/06/11/el-congreso-judio-mundial-advierte-a-hungria-que-no-se-le-ocurra-ponerle-a-una-calle-el-nombre-de-una-escritora-antisemita/

Anónimo disse...

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/economia/governo-poe-fim-a-coudelaria-mais-antiga-do-mundo

"Quanto mais identidade e tradição tiver uma nação, mais dificilmente será para o inimigo acabar com ela."

O inimigo(democratas) estão a trabalhar bem...

É natural...

"Uma nação não morre devido aos ataques do inimigo, mas sim devido à falta de quem a defenda desses mesmos ataques."

Continuem a cantar a grândola..
Continuem acreditar na democracia..
O inimigo agradece..

Anónimo disse...

Undеniablу belіeve thаt ωhich you ѕаіd.
Υour faѵorite reaѕon appеared to be on the intеrnet
the eаsiest thіng tο be aware of.
I sаy to you, ӏ cеrtainly get annoyed ωhilе peoρle think about worriеs that they
plainly ԁon't know about. You managed to hit the nail upon the top and also defined out the whole thing without having side-effects , people could take a signal. Will probably be back to get more. Thanks

my blog post :: web Page

Anónimo disse...

It's in point of fact a nice and helpful piece of info. I am satisfied that you simply shared this helpful information with us. Please keep us up to date like this. Thank you for sharing.

Feel free to surf to my web-site: This Internet site

Pedro Lopes disse...

Quando descobrirem um/a globalista que seja honesto, chamem-me:

http://www.publico.pt/mundo/noticia/lagarde-a-sarkozy-utilizame-como-te-convier-1597591

Mas acho que teria de esperar durante milhares de anos.......

Anónimo disse...

Pedro Lopes, dantes a escumalha social tinha cartazes nas ruas com as suas caras, e por baixo do rosto ofertas de recompensas para quem capturasse mortos ou vivos,os pedófilos,ladrões,violadores etc da sociedade...

Hoje esses mesmos cartazes pedem votos.

É a "evolução" democrática...

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

Ontem tive a ler história nacional,nomeadamente os descobrimentos.

Tive a ler a parte em que Vasco da Gama foi preso e torturado e depois escreveu ao rei de Portugal que tinha tal ódio dentro do coração e seu orgulho tinha sido de tal forma pisado que não abdicava de se vingar dos filhos da puta que o prenderam.

Foi-lhe dado os meios para se vingar,incendiou os barcos do inimigo insolente,executou uns tantos,outros foram para o fundo do mar,mas houve uma parte que me fez sentir um profundo orgulho de ser Português.

Foi quando ele pegou nuns tantos, esquartejou-os sem dó nem piedade e depois pegou nos membros cortados e mandou enviar os mesmos ao chefe da corja inimiga com o seguinte recado:

"Agora faz caril com eles".

Audácia+inteligência+coragem+espírito vingativo.

Era assim a fibra Portuguesa quando estávamos no auge.

Pedro Lopes disse...

As maravilhas do mundo democrático e globalizado.

http://www.tribunadeeuropa.com/?p=16396

E quem aparece sempre neste tipo de negócios do demo?

Claro que se trata de uma noticia marginal e não aparece nos média de "referência".

Mas esta sim, é noticia nos MSM.
E representa de facto um problema que todo o mundo anseia resolver. Talvez o maior desafio da humanidade neste momento seja mesmo prender velhos de 98 anos.

http://www.publico.pt/mundo/noticia/hungria-acusa-suspeito-de-crimes-de-guerra-nazi-com-98-anos-1597637

Cá, por exemplo, os crimes por mais hediondos que sejam expiram ao fim de poucos anos.
Neste caso ainda vamos ter daqui a uns anos alguns serem desenterrados para serem julgados.

Anónimo disse...

"Estado já pagou 1000 milhões de euros aos bancos envolvidos nos swaps"

Estado=Vocês.

Os privados ganham,de forma corrupta ainda por cima,mas o dinheiro vem do público percebem?
É assim o capitalismo...

E quando acontece a falência devido a corrupção e esquemas ponzi,os privados que até aí distribuíam os lucros antigos só pelos accionistas,quando é prejuízo vão buscar ao contribuinte.
Percebem o capitalismo liberal?
Quando é lucro é para eles,quando é prejuízo aí vocês são chamados.

E depois ninguém vai preso,continua tudo na mesma mas é preciso agora muita austeridade porque foi muita receita da economia real para a economia especulativa,e esta ultima é que financia os partidos e democracia,logo os políticos corruptos,traidores e pedófilos têm que lhes obedecer.

Ao mesmo tempo visto que a austeridade da maneira que está a ser feita obviamente não é solução,mas eles não são burros nenhuns,eles SABEM DISSO,só que precisamente por não ser solução lá vamos ter que pedir mais dinheiro emprestado a juros usurários.
A quem?À máfia financeira que financia a democracia.

Granda negócio...

Isto chama-se burla.
Podem lhe chamar democracia,o que quiserem,mas isto é BURLA!

Anónimo disse...

Por MUITO menos Salazar já estava no poder.

A 1ªRepública apesar da merda toda que fez,comparada com a 3ªRepública foi um paraíso.

E não falo apenas na questão da dívida,desemprego,emigração nativa,e mais baixa taxa de natalidade nativa de sempre.

Fora estas catástrofes FACTUAIS e que só esta forma de regime pode ser responsabilizada,falo claro da forma de regime democrática,há outro aspecto de grande relevância e que isso diz muito do actual Portugal...

É que em matéria de crimes de traição à Pátria esta 3ªRepública está muito mais cheia deles do que a 1ªRepública,alías,o próprio regime nasce da traição,viveu e ainda vive até hoje da traição nacional.

Resta então a pergunta:
Se a situação é muito pior a nível econômico, social, moral e racial,mas para além disso a traição à Pátria é imcomparávelmente maior,porque razão este regime ainda não caiu?

Será apenas a burrice do povo?
Será a covardia geral?
Será a alienação do povo sistemática por parte dos mainstream média?
Será falta de Patriotismo?

É um bocado de tudo junto obviamente.

Eu tenho uma teoria...
Eu acho que a providência está a testar os Portugueses(de sangue,leia-se Lusitanos).
E não vai parar até eles acordarem e se revoltarem.

Talvez a providência na sua infinita sabedoria saiba que a crise é também uma faca de dois gumes,e se também serve para o avançar dos planos da canalha democrata também pode servir ela mesma de cenário para a aniquilação deste regime e seus traidores.

Anónimo disse...

"Nunca existiu uma grande inteligência sem uma veia de loucura."
Aristóteles.

Pedro Lopes disse...

"Se a situação é muito pior a nível econômico, social, moral e racial,mas para além disso a traição à Pátria é imcomparávelmente maior,porque razão este regime ainda não caiu?

Será apenas a burrice do povo?
Será a covardia geral?
Será a alienação do povo sistemática por parte dos mainstream média?
Será falta de Patriotismo?"

As duas principais razões são para mim:

1) A maior influência dos média hoje que nos anos da 1ª Balburdia.

As TVs e jornais estão cheias de comentaristas do sistema, onde uma boa parte faz criticas ao mesmo mas aponta soluções dentro do sistema. Ninguém põe em causa a democracia, a UESSR, os mercados financeiros(aka Banksters) etc.

Portanto o controlo mediático é muito mais forte hoje.
A falta de patriotismo também é resultado desta influência dos mérdia e o sistema de ensino também não ajuda.

2) A maior dependência económica dos cidadão em relação ao "Sistema" económico e financeiro.

No passado as pessoas até podiam perder empregos, mas tinham sempre forma de sobreviver, e maioritariamente sobreviviam do que a terra produzia e as pessoas até eram mais solidárias umas com as outras.
Hoje muita gente, principalmente quem tem filhos, até pode ter consciência da merda em vivemos, mas não quer arriscar nada pois tem medo de perder o emprego e o sustento para o resto da família.

No passado provavelmente em algumas regiões como a minha(Tras-os-montes) nem sequer tinham conhecimento das mudanças politicas. E nem eram afectadas por elas.
Por isso hoje até é muito mais importante que há 100 anos termos governos formados por uma verdadeira elite de ética e moral, pois hoje a governação afecta muito mais e mais rapidamente a qualidade de vida dos cidadãos.

N disse...

"1) A maior influência dos média hoje que nos anos da 1ª Balburdia."

Sim,hoje a desinformação e alienação é ao segundo,ao clique de um botão de telemóvel,a propaganda anti-nacional é sistemática e alcança todo o cidadão.
E não só,também a degeneração liberal propagandeada porque esta tem como objectivo formatar o povo,e dantes os estados nacionais zelavam pela decência nacional e controlavam a propaganda.
Hoje é preciso ser MUITO mais forte de espírito porque a decadência quer te sempre aliciar das mais variadas formas.

Se é verdade que hoje os homens que estão de pé entre as ruínas são muito menos em quantidade do que nessa altura,também não é menos verdade que esses mesmos homens valem por muitos mesmo porque espiritualmente vencem o demiurgo em condições muito mais adversas.

"Portanto o controlo mediático é muito mais forte hoje."

Eu sou a favor do respeito da propriedade privada desde que nesta não se realize algo anti-nacional,caso contrário rusgas são mais que legitimas do ponto de vista moral e até legal.
Do meu ponto de vista até devia ser o exercito a fazer essas rusgas,visto que a propaganda é deliberada e visa não só a degeneração civil e todos os custos sociais,morais,raciais que isso implica, mas também porque essa propaganda distorce a verdade e impede as pessoas de perceberem bem o que se está a passar.
Isso chama-se sabotagem anti-nacional,não vamos estar com paninhos quentes.

Quanto à televisão pública estou bastante em sintonia com a posição do Golden Dawn face aos acontecimentos na Grécia.
Sou a favor de um canal público por uma questão ideológica,mas não confundo a instituição com a cambada de mercenários(salvo raras excepções) que andam há anos alienar os povos e agora choram porque sentem 0,000001% na pele do sofrimento que causaram a milhões devido à sua alienação e encobrimento dos corruptos.

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

"2) A maior dependência económica dos cidadão em relação ao "Sistema" económico e financeiro."

Daí eu falar muito no Minho e Interior.
Não só na questão de auto-suficiência alimentar,mas também na questão de estratégia militar de bases subterrâneas espalhadas pelo mundo rural que iremos necessitar.
Hoje temos os drones,amanha virão os cyborgs,é uma questão de tempo.
Quando a diferença tecnológica é muito grande,umas milícias bem organizadas podem equilibrar mais ou menos as coisas.
Estivesse a mandar hoje em Portugal e já estava a pedir estudos sobre como as fazer e a pedir às pessoas competentes para criar um tipo de treino especial para soldados especiais,de elite entre a elite nas Forças Armadas Portuguesas, algo misantropos até de forma a não sentirem a necessidade da multidão e da dita "civilização",com mulheres militares também para terem parceiras,e juntos serem uma espécie de guardiões da nação em caso de super emergência.

Não confio em estados,nem muito menos em estados internacionais(no mau sentido) e globalizadores.
Só confio em estados quando há um estadista nacional a mandar e uma boa elite a rodear o mesmo,caso contrário o estado será sempre anti-nacional e irá se encarregar de perseguir nacionalistas e todo o tipo de dissidentes Patriotas.
E com o avançar da tecnologia essa repressão anti-nacional torna-se mais eficaz.

"Por isso hoje até é muito mais importante que há 100 anos termos governos formados por uma verdadeira elite de ética e moral, pois hoje a governação afecta muito mais e mais rapidamente a qualidade de vida dos cidadãos."

E não basta a ética e moral,é preciso um desígnio nacional e ambição para cumprir o mesmo.

É preciso um designio nacional ao nível do que Alexandre teve,ou César,ou Hitler,ou ao nível dos Descobrimentos a nível de audácia mas obviamente ajustado às condicionantes e desafios deste e do próximos séculos.

Preocupa-me muito o mar porque sem capacidade para o defender é certinho e direitinho que nos vão querer comer a zee, pois que ninguém pense que sem capacidade para impôr respeito,medo até,não nos irão roubar.

http://i33.photobucket.com/albums/d52/areamilitar/mapas/PT_ZEE.jpg

E próprios responsáveis da Marinha já avisaram(E BEM) que a capacidade operacional está a roçar o ridículo.

E estamos a falar da actual capacidade operacional,pois a nível de meios estamos obsoletos,pois precisávamos de pelo menos 5 submarinos para aquela área que já estive a estudar sobre essa matéria,e já para não falar que é preciso ter atenção ao movimento islâmico a varrer o norte de África e a somar a isso o excesso populacional sub-Ariano e que vai querer vir para dentro da Europa nas próximas décadas,imigração essa que até vai ser financiada por lobbys judeus e carteis de droga.

E por isso precisamos de forma URGENTE de AUMENTAR a capacidade militar no mar em meios e números.

E temos que começar a ter planos para conquistar o espaço,pois neste momentos parecemos os "pretos"(sem ofensa,mas é factual o atraso histórico a nível tecnológico na área militar desde sempre) da Europa.

Quando os nativos quase na idade da pedra viram caravelas pareciam burros a olhar para um palácio...
Nós neste momento no atraso espacial estamos quase ao nível deles.
E o espaço é a próxima meta da humanidade,os mais fortes irão atingir a meta,os mais fracos ficam para trás,sempre assim foi e sempre assim será.

E é preciso ter a bomba,só para marcar presença de que se nos foderem também se fodem a sério.

Já diz o ditado:"Quem quer viver em paz tem que se preparar para a guerra".

Mas enfim,isto só na 4ªRepública.

Ainda estamos na 3ªRepública onde qualquer parecença com o titanic é mesmo mais que coincidência.

Anónimo disse...

http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=3282870&seccao=Sul

N disse...

"OCDE
Esforços de Portugal a combater corrupção são “baixos”"

Vem hoje nos jornais...

Então vão ser os corruptos a combater a corrupção?LOL.

Vamos ver o que diz o símio(um mais avançado do ponto de vista intelectual neste caso)..

http://omsilanoican.blogspot.pt/2012/07/sera-o-homem-democratico-inferior-ao.html

Anónimo disse...

"O vice-presidente da Câmara de Portimão, Luís Carito, terá tirado um papel das mãos de um inspector da Polícia Judiciária durante as buscas domiciliárias e engoliu-o, escreve o Correio da Manhã, na sua edição desta sexta-feira.

A situação aconteceu na quarta-feira de manhã, na casa de Luís Carito, quando a validade desse documento em termos de prova estava a ser analisada pela equipa da PJ.

O vice-presidente da Câmara de Portimão, Luís Carito, o vereador Jorge Campos e outras três pessoas foram detidos por suspeitas de corrupção, administração danosa, branqueamento e participação económica em negócio."

Até já comem papéis os filhos da puta...

É este o tipo de escumalha que vai todos os dias à televisão na propaganda democrática diária falar e dar conselhos aos Portugueses com grande moral...

E há quem não se fique por comer papéis,como o pedófilo paulo portas que comeu o cú a dezenas de míudos inocentes.
O "castigo" dele é ser pago no seu salário e mordomias pelos contribuintes,foder a vida aos cidadãos através da política corrupta,traidora e anti-nacional, para depois no final ter uma reforma também ela paga pelos cidadãos.

Esta democracia é mesmo porreira!
Não acordem que não é preciso....

Pedro Lopes disse...

"O vice-presidente da Câmara de Portimão, Luís Carito, o vereador Jorge Campos e outras três pessoas foram detidos por suspeitas de corrupção, administração danosa, branqueamento e participação económica em negócio."


Em primeiro lugar só a raia miúda é que por vezes pode ser incomodada pela PJ.
E mesmo a raia miúda, tipo Loureiros, Isaltinos, macários etc consegue-se desenmerdar facilmente das acusações. Têm até 30 recursos para ir adiando ir parar á pildra e até continuam as negociatas obscuras e a destruir as localidades onde estão inseridos.

Se a PJ anunciasse, com provas dos crimes, a detenção do Mário Soares, do Cavaco, do Bolsanamão, do Ulrich, do Socras, do Salgado, do Louçã, do Portas e muitos outros ai sim a música era outra.

Por exemplo, enchia-me de orgulho, ver uma equipa de operações especiais da PJ ou até da PSP, entrar de rompante numa loja maçónica durante actos cerimoniais, munidos de metrelhadoras e explosivos e trazê-los de mãos atadas cá para fora e com os holofotes das TV a filmar tudo.

N disse...

A PJ é muito "heterogênea" Pedro Lopes.

Há gajos de grande valor e outros que pouco prestam,e o próprio poder político não vai muito à bola com ela,daí a tentativa da fusão das polícias que nada mais é do que uma tentativa de unificar toda a polícia numa força mercenária ao serviço da escumalha política.

Isto num novo regime era preciso uma PJ muito forte e independente focalizada na investigação complexa.

A GNR como polícia militar é muito importante pois a sua formação é Patriótica pois é de cariz militar e isso tende a resultar num corporativismo nacionalista,o que é bom para a instituição para combate interno às maçãs podres,como também é bom porque em caso de confrontos entre milícias Lusitanas e escumalha nas ruas a GNR tende a ficar do lado dos seus,como assim deve ser,daí a pessoas terem mais simpatia pela GNR do que pela psp.

A psp tinha que levar uma grande transformação a começar na retirada da merda da estrela de israel das suas fardas,carros, e esquadras,pois só a simbologia significa ocupação nacional.

"Se a PJ anunciasse, com provas dos crimes, a detenção do Mário Soares, do Cavaco, do Bolsanamão, do Ulrich, do Socras, do Salgado, do Louçã, do Portas e muitos outros ai sim a música era outra."

Quando queres evitar apanhar maçãs podres no cesto vais buscar directamente à Árvore.

É preciso sangue novo,uma nova geração de agentes Patriotas,leais ao povo e à nação.
Isto leva algum tempo,e infelizmente tempo é algo que não temos muito já.
Mas terá que ser assim.

O que é preciso é que a autoridade máxima(estadista) garanta Verdade,Justiça e Liberdade.

Com isto combate-se a corrupção sem tréguas resultando numa melhoria econômica de Portugal o que possibilita melhor vida dos cidadãos e investimentos na saúde,educação(grande prioridade),cultura(nacional e identitária e não lixo pimba,"arte" degenerada,ou propaganda neo-marxista),desporto nacional,área militar,e programas eugenistas para melhor a raça/etnia Lusitana do ponto de vista genético,intelectual e espiritual.

A justiça deve ser muito forte e feroz para com os crimes de corrupção,pedófilia e traição à Pátria e deve estar ao alcance das pessoas pobres e não ser uma justiça que só está ao alcance dos ricos.
É preciso também acabar com a maçonaria e opus dei dentro da magistratura pois há conflictos de interesses porque essas organizações funcionam como estados dentro de estados visando interesses contrários aos da nação,logo anti-nacionais.
É preciso meter na linha também certos advogados,pois uma boa argumentação só pode ser válida se for baseada na verdade,a mentira não pode ser aceite como argumentação,e por isso eles mal comecem a mentir descaradamente o juiz deve cagar de alto para o que o impostor está a dizer.

Quanto à Liberdade eu sou adepto da "máxima liberdade,máxima responsabilidade".
Não sou adepto de estados policiais persecutórios e nem muito menos tolero nem irei jamais tolerar chips nas pessoas,ou invasões da propriedade privada de forma terrorista a pessoas decentes.

N disse...

Resumindo, o objectivo da 4ªRepública será construir um estado nobre,verdadeiramente nobre, para fazer jus ao nosso hino nacional.


Pedro Lopes disse...

"Quanto à Liberdade eu sou adepto da "máxima liberdade,máxima responsabilidade".

Uma frase muito boa sem dúvida.

A liberdade absoluta é inimiga da verdadeira liberdade.
A primeira levará á tirania. É o caso da nossa democracia que é o máximo esplendor de uma tirania.

Portanto a liberdade foi entendida por alguns como a 100%, ou seja roubar, corromper, violar, destruir etc foi entendido como sendo expressão de liberdade e democracia.
Em democracia ninguém leva a mal.

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

"Portanto a liberdade foi entendida por alguns como a 100%, ou seja roubar, corromper, violar, destruir etc foi entendido como sendo expressão de liberdade e democracia."

O problema nem é bem esse.

Porque temos uma situação algo paradoxal que é o excesso de libertinagem,a liberdade para trair a nação à cara podre(surreal mesmo),mas ao mesmo tempo temos uma ditadura tecnológica com recurso a escutas e videovigilâncias ilegais dentro da propriedade privada dos cidadãos,e nisto estamos a falar não só na devassa terrorista da intimidade de milhões de pessoas,homens,mulheres,seus filhos e filhas,e isto atinge civis e militares,porque há muitos militares Lusitanos com a faca democrática espetada nas costas e que não acharão muita piada ao saberem que andaram a filmar as suas mulheres nuas,suas filhotas,etc...

Aqueles que ainda não perceberem bem a matrix democrática andam literalmente a fazer filmes pornográficos sem darem conta para muitas empresas privadas como é o caso da do judeu balsemão por exemplo.

Aqueles que deram conta como eu, ficamos proibidos de ter vida social,ou seja, o regime democrático proíbe literalmente as pessoas de amar,pois ninguém com orgulho próprio vai jamais aceitar se tornar escravo voluntário de um gênero de "reality show" na sua propriedade privada.

Se eu começasse a matar logo, era considerado um terrorista porque não tentei o lado da lei.

Ora,eu já apresentei várias queixas,e nem ninguém foi preso nem acordo foi tentado ainda para me pagarem o que devem.

Já pratiquei dialogo e não funcionou...
Já tentei a via da lei e não funcionou...
Já fiz acção directa de taco e de nada adiantou...
Já fiz acção directa com gasolina e de nada adiantou..
Escusado será dizer que a próxima acção directa será sempre mais agressiva e por daí adiante...

Isto vai acabar com sangue derramado e com nacionalizações como é óbvio.

Eu há mais de dois anos disse que a brincadeira das escutas e das videovigilâncias ilegais ia ficar muito muito muito cara mesma,que muitos iam chegar a implorar de joelhos a chorar para poderem pagar as indemnizações que até ai não pagaram só para não irem de cana,ver os bens penhorados ou suas empresas nacionalizadas.

A maior parte,senão todos, riram-se desalmados...
Hoje,provavelmente metade já não deve ter tanta vontade de rir.

E quanto mais tempo durar a prisão ilegal e terrorista a Patriotas Lusitanos, maior e mais sádica será a sua vingança.

Pedro Lopes disse...


Tudo pela paneleiragem, nada contra a paneleiragem.

http://www.tribunadeeuropa.com/?p=16412

Anónimo disse...

http://www.tvi24.iol.pt/foto/13654481

Ontem o movimento homossexual,lésbico,travesti,transexual e pedófilo saiu à rua.

Vejam o pormenor da bandeira.
É realmente apropriado,pois é de facto a imagem da 3ªRepública.

N disse...

O mais engraçado é ver panões com bandeiras e símbolos do Che Guevara.

Certamente desconhecem o que o mesmo achava dos panões e o que planeava fazer aos mesmos.

É natural,para quê perder tempo a estudar se é mais "moderno" e "democrático" perder tempo a masturbarem-se dentro de um carro à porta de uma escola primária ou irem para ginásios assediar sexualmente heterossexuais e espalhar hiv nos balneários.

Conversa gay:
"Ontem o meu filho virou-se para mim e disse:"Ó pai,a tua pila é maior do que a minha".
E eu respondi:"E ainda não viste a da tua `mãe´".

Tão kido não acham?..

Pedro Lopes disse...

"http://www.tvi24.iol.pt/foto/13654481"

Não é possível. Não acredito no que estou a ver.
Isto já não tem conserto.

Anónimo disse...

"Quase metade das Pequenas e Médias Empresas (PME) portuguesas dizem estar em risco de fechar portas e 82% referem que sofrem de problemas de liquidez devido ao atraso no pagamento dos seus clientes."

http://3.bp.blogspot.com/-7Iww2JdmT6o/TxTD_vJLmdI/AAAAAAAAB1M/SMKRsVUAZYE/s1600/titanic.jpg

Pedro Lopes disse...

Atenção a este pormenor que é importante para perceber-mos definitivamente que os partidos nacionalistas(Haverá sempre excepções) são de facto anti-sistema, anti regimes corruptos e não são lacaios do grande dinheiro e do "ZOG".

Reparem:

"Pouco depois, em Villeneuve-sur-Lot, no sudoeste do hexágono francês, numa eleição legislativa parcelar, o candidato da extrema-direita (da Frente Nacional-FN, de Marine Le Pen) alcançou 47 por cento dos votos, sendo batido pelo seu adversário da direita clássica, que apenas foi eleito por ter beneficiado dos votos, na segunda volta, da "frente republicana anti-Le Pen" (direita, socialistas, comunistas, centristas).

http://expresso.sapo.pt/barroso-e-o-carburante-da-extrema-direita-diz-ministro-frances=f815850

Portanto, quando o regime se sente ameaçado juntam-se todos para evitar a vitória da "extrema-direita"(esta designação vale o que vale). Merda de direita junta-se á merda de esquerda e de extrema-esquerda.

Também já li que existe uma possibilidade de na Grécia(Em caso de eleições antecipadas) de vir a ser feita uma coligação entre o ND(uma espécie de PSD) e o Syriza(Uma especie de barrete de esquerda) devido á contínua subida do Aurora Dourada.

Pedro Lopes disse...

Miguel Cadilhe, profissão: Filho da puta profissional.


"O ex-ministro das Finanças Miguel Cadilhe defende, em entrevista ao Expresso, que o país deve vender ao longo de 10 anos as reservas de ouro do Banco de Portugal."

http://expresso.sapo.pt/cadilhe-defende-venda-das-reservas-de-ouro=f815719

N disse...

"Cadilhe defende venda das reservas de ouro
O ex-ministro das Finanças Miguel Cadilhe defende em entrevista ao Expresso que o país deve vender ao longo de 10 anos as reservas de ouro do Banco de Portugal, avaliadas em 13 mil milhões de euros, para financiar a reforma estrutural do Estado.

A venda de ativos como a Caixa Geral de Depósitos e dos submarinos são igualmente sugeridas por Cadilhe."

Ele também sugere a venda dos submarinos, porque nós não somos um país atlântico, banhado pelo mar, nem temos uma zee que ultrapassa em muito o tamanho do País terrestre.

Foi na linha da sugestão de um traidor.

Eu sugiro a nacionalização dos bancos.
Porquê?
O dinheiro não é nenhum "deus",o dinheiro não tem raça,etnia,alma ou espírito,logo NÃO PODE estar no topo da hierarquia na visão Nacional-Socialista.

Porque a economia deve estar ao serviço das pessoas e estas ao serviço da nação que por sua vez é o colectivo nacional organizado.

Porque dinamizaria o empreendimento criando assim empregos,pois os empresários deixavam de pagar usura.
A nível de prestações dos empréstimos não devem ultrapassar um quinto do rendimento mensal,e isso possibilitaria as pessoas viverem mais desafogadas e poderem viver de forma digna,tendo meios para poderem dar a seus filhos actividades para os mesmos se potenciarem,falo claro na educação e desporto principalmente.
As crianças de hoje são os homens de amanhã, não só precisamos URGENTEMENTE de mais crianças,como de melhores crianças.

Pedro Lopes o caso da FN é um bocado diferente,é anti-globalização mas não é completamente anti-sistema,mas face à URGÊNCIA da situação na França,quando mais depressa o mesmo chegar ao poder melhor para toda a Europa.
Depois,o partido com várias correntes lá dentro como tem,pode ser que a NS Gaulesa consiga transformar o partido por dentro.

O projecto Europeu que nós temos em mente tem que funcionar como uma orquestra,a própria França deve também caminhar para um regime NS Gaulês,que embora com especificidades diferentes da dos Lusitanos,lembro que os Gauleses,como os Lusitanos,ou os Bascos,ou os Helvécios pertencem à grande família Celta.

Geneticamente e mitologicamente estamos muito próximos.

Quando a Europa se libertar do sionismo e tiver alinhada ideologicamente poderá se criar uma Exercito Europeu e aí voltarmos a ser um grande player no tabuleiro mundial.

É esse o caminho.