domingo, fevereiro 05, 2006

Peter Power? - Nem vê-lo!


TSF Online - 2 de Fevereiro de 2006

GRÃ-BRETANHA - Perigo «real» de ataques terroristas

Num relatório enviado ao Parlamento inglês, o responsável da comissão, Lorde Carlile, disse que viu «informação suficientemente alarmante para voltar a frisar ao público inglês que existe um perigo real e imediato de haver mais ataques terroristas chocantes como aqueles que se verificaram em Julho do ano passado».

Lorde Carlile, que pertence ao Partido Liberal-Democrata mas foi nomeado como independente para esta comissão formada pelo governo, afirmou ainda aos deputados que «novos ataques de suicidas bombistas devem ser esperados e é impossível dizer quais serão os alvos».


Relembremos o dia 7 de Julho de 2005:

O diálogo seguinte teve lugar na tarde do dia dos atentados (7 de Julho de 2005) na rádio da BBC 5. O repórter da BBC entrevistou Peter Power, Director Chefe da empresa Visor Consultants, que se define a si própria como uma empresa de consultoria para a “gestão de crises”. Power é um ex-funcionário da Scotland Yard:

POWER: Às nove e meia da manhã estávamos efectivamente a realizar um exercício, utilizando mais de mil pessoas, em Londres, exercício esse baseado na hipótese de acontecerem explosões simultâneas de bombas, precisamente nas estações de metro onde elas aconteceram esta manhã, por isso ainda estou estupefacto.

BBC: Sejamos claros, você estava e efectuar um exercício para testar se estavam à altura de um acontecimento destes, e ele aconteceu enquanto faziam o exercício?

POWER: Exactamente, e foi cerca das nove e meia da manhã. Nós planeámos isto para uma empresa, que por razões óbvias não vou revelar o nome, mas eles estão a ouvir e vão sabê-lo. Estava numa sala cheia de gestores de crises e, em menos de cinco minutos, chegámos à conclusão que aquilo era real, e portanto passámos dos procedimentos de exercícios de crise para uma situação real.



Peter Power

O Sr. Power repetiu estas declarações na televisão (ITN). O clip de vídeo de dois minutos está disponível aqui.

Comentário:

Dados os antecedentes infelizes de Peter Power, o mais sensato, se estivermos a passar férias na Grã-Bretanha, será procurar a maior distância possível entre nós e o infortunado simulador de exercícios terroristas. O homem devia ir à bruxa!

9 comentários:

CN disse...

por acaso acho estranhissimo que uma autoridade inglesa divulgue, deste modo, que o país está prestes a sofrer novos ataques terroristas. primeiro, porque o anúncio do ataque não o evita; segundo, porque o povo, apesar de estar informado, não tem meios para evitar o ataque; terceiro, porque os prejuízos económicos derivados deste anúncio devem ser assombrosos, no turismo por exemplo. não vislumbro qualquer vantagem para andarem a alarmar as pessoas.

Sofocleto disse...

CN:

Mas os benefícios para uma agenda política securitária são enormes. Para que haja uma «guerra ao terrorismo», é necessário que os alertas terroristas sejam contínuos. E, obviamente, que de vez em quando haja um ataque «terrorista». As pessoas têm de se sentir constantemente ameaçadas.

Joana disse...

E porque é que o Sr. Peter Power não é detido para averiguações? Ou será que os que têm poder para o prender têm culpas maiores no cartório?

Biranta disse...

CN teria razão se não estivéssemos a falar de gente louca, completamente louca, cuja lógica é impenetrável para mentes sãs... Ou talvez não seja bem isso; talvez aconteça nesta questão como em muitas outras da sociedade actual que existem "grupos de interesses" cujos "interesses" são de tal forma anti-sociais, anti-civilizacionais, que só se "afirmam" e "progridem" através deste tipo de "acçoes" que prejudicam, até, a mais elementar estabilidade social e muito, também, as economias. Sempre houve gente vivendo e lucrando das desgraças; é o caso das guerras. Também existem os "peritos" em lucrar com as catástrofes, quaisquer que elas sejam... No entanto, no presente caso, estamos em presença da preparação do 4º Reich, sem qualquer sombra de dúvidas. Só assim se explicam este e outros absurdos, porque só assim com este "alarmismo" constante e absurdo, é possível, também, prosseguir tal objectivo (da implementação do 4º Reich).
Por isso não podemos avaliar estas coisas do ponto de vista da lógica de pessoas normais...
Isto tudo para explicar que, a meu ver, por mais "inacreditáveis" que sejam (que fossem) estas "explicações", para acontecimentos e circunstâncias tão inexplicáveis como as que temos vivido neste contexto, não se justifica o silêncio e a censura da comunicação social a todas estas denúncias, até pela gravida

Fragil disse...

O III Reich dos mil anos durou apenas seis. Quantos irá durar o IV Reich de que fala Biranta? Os que lucram com as guerras terão tempo para desfrutar as suas riquezas?

contradicoes disse...

Concordo com a Joana. O Peter deveria ser preso porque ele faz parte dessa
máquina infernal que promove o terrorismo e por isso consegue acertar. Só que a sua prisão nunca acontecerá porque Inglaterra tal como
os EUA estão envolvidos neste tipo de acções para garantir os escoamento do material bélico que produzem.

augustoM disse...

O homem não devia ser internado por doença mental da mania da perseguição? ou talvez a excentricidade inglesa permita tais afirmações, ou ainda o velho ditado português, não dá ponto sem nó, se ajuste a este ilustre vaticinador de futuros macabros.
Um abraço. Augusto

Anónimo disse...

Gente com medo são tontos e facilmente manipuláveis.
Pois...

Anónimo disse...

This is very interesting site... »