sexta-feira, outubro 30, 2009

Um especialista em cremação no campo de extermínio de Treblinka


Jean-François Steiner nasceu em 1938 de pai judeu, que morreu em Treblinka, e de mãe católica. Segundo George Steiner, foi uma viagem a Israel e o mal-estar sentido pelos jovens judeus durante o julgamento de Adolf Eichmann pela passividade das vítimas do Holocausto, que levaram Jean-François Steiner a entrevistar um punhado de sobreviventes de Treblinka e a escrever uma exposição da revolta no campo de extermínio. O seu livro "Treblinka" foi primeiro publicado em França em 1966, e a tradução em inglês publicada no ano seguinte.


Simone de Beauvoir escreveu o prefácio do livro "Treblinka"

Simone de Beauvoir


A seguir, o parágrafo final do prefácio escrito por Simone de Beauvoir:

"O tom geral do livro é absolutamente singular: nem patético nem indignado, e sim de uma frieza calculada e às vezes mesmo de um sombrio humorismo. O horror é apresentado na sua banalidade quotidiana e quase como inevitável. Como uma voz que recusa as inflexões humanas, o autor descreve um mundo desumanizado; no entanto, é de homens que se trata; o leitor não o esquece e esse contraste provoca nele um escândalo intelectual mais profundo e mais durável do que qualquer emoção. O escândalo, entretanto, não passa de um recurso. Acima de tudo, Steiner, quis compreender e fazer compreender. Acreditamos que tenha atingido plenamente seu objectivo".

**********************

Jean-François Steiner descreve no seu livro o método empregue para fazer desaparecer os 800.000 ou mais cadáveres de Treblinka sem deixar rasto - (Steiner, Treblinka, editorial Gerhard Stalling Verlag, 1966, pág. 294 e seguintes):

"Era loiro e magro, possuía uma fisionomia amável, actuava de forma despretensiosa e chegou numa manhã luzidia ao portão do reino da morte. Chamava-se Herbert Floss e era especialista em cremação de cadáveres..."

"No dia seguinte construiu-se a primeira pira e Herbert Floss revelou o seu segredo: a composição da pira. Segundo explicou, nem todos os cadáveres se queimavam de maneira semelhante. Havia cadáveres bons e maus, incombustíveis e facilmente inflamáveis. A arte consistia em usar os bons para queimar os maus. Segundo as suas investigações – que obviamente eram muito avançadas – os cadáveres velhos ardiam melhor que os jovens, os gordos melhor que os fracos, as mulheres melhor do que os homens, e as crianças, não tão bem como as mulheres, mas melhor do que os homens. Donde resultava que os cadáveres de mulheres gordas eram os cadáveres ideais. Herbert Floss mandou separá-los a um lado assim como os dos homens e das crianças."

"Depois de terem sido desenterrados e classificados quase 1.000 cadáveres, começou-se a empilhá-los, colocando os de melhor material combustível em baixo e os de menor qualidade acima. Floss rejeitou os bidões de gasolina que lhe ofereceram e em seu lugar mandou trazer madeira. O seu trabalho devia ser perfeito. A lenha foi colocada debaixo da grelha da pira formando pequenos focos, tipo fogachos. A hora da verdade tinha chegado. Com solenidade foi-lhe entregue uma caixa de fósforos; ele debruçou-se, acendeu o primeiro foco seguido dos outros e entretanto a madeira começava a queimar-se paulatinamente. Floss, com o seu caminhar tão estranho, aproximou-se dos oficiais que esperavam a uma certa distância."

"As chamas cresciam mais e mais, lambendo os cadáveres, vacilando primeiro, mas depois lambendo com força. De repente, toda a pira ficou envolta em chamas que cresciam expulsando nuvens de fumo. Ouviu-se um crepitar intenso, os rostos dos mortos contraíam-se dolorosamente e a sua carne rebentava. Um espectáculo infernal. Por momentos, até os homens das SS ficaram como que petrificados, observando mudos o milagre. Herbert Floss estava radiante. A pira expelindo chamas era a experiência mais bonita da sua vida."

"Um tal acontecimento devia festejar-se. Trouxeram-se mesas que foram colocadas em frente da fogueira e caixas de garrafas de aguardente, cerveja e vinho. O dia estava a chegar ao fim e o céu estrelado parecia reflectir as chamas altas da fogueira, para lá do horizonte, onde o sol se punha com o esplendor de um incêndio."

"A um sinal de Lalka [o comandante do campo] saltaram as rolhas e começou uma festa fantástica. O primeiro brinde foi dedicado ao Führer. Os operários das escavadoras tinham regressado com as suas máquinas. Quando os homens das SS levantaram as taças aos gritos, as máquinas pareceram ganhar vida; com um movimento abrupto levantaram o braço de aço ao céu numa repentina e vibrante saudação hitleriana. Foi como um sinal. Dez vezes levantaram também os homens o braço fazendo ressoar de cada vez o «Sieg-Heil». As máquinas animadas respondiam às saudações dos homens-máquina e o ar retumbou de vivas ao Führer. A festa durou até que a fogueira se extinguiu. Depois dos brindes cantou-se; ouviram-se cantos selvagens e cruéis, cantos cheios de ódio, horripilantes, cantos em honra da Alemanha eterna."



Memorial em Treblinka formado de pedras de basalto recriando as fossas onde os corpos eram cremados
.

16 comentários:

Filipe disse...

Cada vez mais extraordinários, estes relatos.

Depois de o Dr. Stefan nos ter revelado as fritadeiras/crematórios submersíveis gigantes, agora o Sr. Steiner ensina-nos que 1000 corpos humanos, compostos de 70 a 75% de água, ardem como um archote gigante, ao ar livre, sem mais nada do que pequenas pilhas de madeira por baixo!

Esqueçamos as dificuldades de empilhar MIL corpos em cima dos "fogachos" - pois isso não é nada para quem submerge e ergue crematórios gigantes como se fossem chapas de grelhar bifanas - e pensemos nisto: os crematórios actuais são um absurdo técnico.

Para quê tudo isto:
http://pt.wikipedia.org/wiki/
Ficheiro:Crematorium.arp.jpg

se basta ter isto:
http://www.dallasfirerescue.com/
fpei/exting_demo.jpg

Filipe disse...

P.S. Diogo, para quando um novo post sobre o grande ARMANDO VARA? O timing não podia ser melhor.

Daniel Simões disse...

Oh, Xaato,

afinal, o senhor acredita, ou não, que existe um plano mundial que está formando a nova ordem mundial? E se sim, afinal, qal a sua versão dos acontecimentos até aqui chegar?
Elucide-me por favor porque eu posso estar a ser cego... ou então, está o senhor a querer jogar-me areia nos olhos e a confundir o pessoal todo.

Anónimo disse...

Para o sr.Daniel Simões ver no YouTube.Já agora se não se importa gostaria de ter o seu feedback acerca....

A ex-ministra da Saúde da Finlândia, a Dr.ª Rauni Kilde, fala sobre a gripe A.

É controversa, esclarecedora e põe o dedo na ferida.

Após esta entrevista foi demitida.



http://www.youtube.com/watch?v=nTgyakGAddM

Daniel Simões disse...

Caro Anónimo,

esse video refere muita coisa: precisa de ser mair específico em relação ao que quer que eu comente,
porque eu não vou comentar todos os assuntos referidos ali.
Porém,
já Eisntein dizia qualquer coisa como:
"a realidade é muito mais fantástica do que qualquer imaginação".

Mas sugiro-lhe:
não tome de modo algum a vacina
nem deixe os seus filhos tomarem!

manuel gouveia disse...

Sempre defendi o recurso a especialistas, e registo com agrado que não se recorreu a combustíveis fósseis...

Zorze disse...

Diogo,

Quantos soldados e oficiais não devem ter enlouquecido após viverem estas experiências?

Abraço,
Zorze

francisco disse...

Daniel Simões
há com certeza "uma versão dos acontecimentos até aqui chegar". Chama-se compêndios de História onde se estuda a sequência de acontecimentos factuais e se liga esses factos entre si num modo cronológico, baseados em testemunhos e documentos existentes. Nós na filosofia marxista chamamos a isso a dialéctica do materialismo histórico; para o vosso escasso entendimento não sei; mas deve ser coisa para tudo se desenrolar entre tenebrosos conspiradores enfiados em castelos e offices envoltos em penumbra, senão escuridão total

Existe realmente uma direcção no sentido de uma nova ordem mundial, mas não pode ser reconhecido por meio de spins da propaganda, dislates e as habituais mentiras preconceituosas

"Comunistas" "judeus" e "banqueiros" referidos genericamente é coisa que não existe. Existe aqui para o Diogo e para si, mas na vida real lá fora não existe. Os "bolcheviques" da revolução de Outubro tal como são imaginados pelas mentes anticomunistas já não existiam na década de 30, há judeus que não são sionistas, há determinismos lançados por banqueiros que são aniquilados pelas lutas dos trabalhadores, há guerras financiadas por outros que são perdidas, Os comunistas do tempo de Brezhniev não foram iguais aos da China, etc. etc
As coisas não são assim simples como o pensamento simplório imagina...

o Diogo só se safa na questão da desmistificação do "holocausto", mas em quase tudo o resto é uma desgraça; E só com a má lingua a chamar nomes aos gajos, sem estrutura no saber e sem acção organizada no combate politico, vcs não irão longe
Mas talvez seja esse o vosso desejo lá no intimo: barafustar e mandar vir sim, mas manter os pequenos privilégios de classe

Bom, isto já vai longo e eu por mim confesso que não os posso ajudar. Talvez ler, ler, ou ler vos ajude. Boa sorte

Diogo disse...

Filipe, O Armando Vara, amigo do peito (e talvez de outras partes físicas) de Sócrates está a merecer um valentíssimo poste!


Daniel Simões, A realidade, que só pela Internet podemos ter algum vislumbre, é de enlouquecer.


Manuel Gouveia, E nem se contribuiu para o aquecimento global.


Zorze, A imaginação tem razões…


Francisco - «Chama-se compêndios de História onde se estuda a sequência de acontecimentos factuais e se liga esses factos entre si num modo cronológico, baseados em testemunhos e documentos existentes»

Acontece, meu caro Francisco, que um compêndio de História é escrito por alguém, e ninguém me garante a fiabilidade do historiador nem dos testemunhos e documentos que utiliza.

O «holocausto, em cuja desmistificação você diz que eu me safo, também está nos compêndios de história, baseados em testemunhos e documentos existentes. E no entanto já todos percebemos a veracidade desses compêndios.

Daniel Simões disse...

Compendios,
enciclopédias,
curricilos escolares,
os livros mais vendidos,
as versões mais aceites...
e o cavalheiro ainda tem a coragem de dizer "nós, na filosofia marxista"...
ismos, logias, istas e enses: sistemas fechados,
limitados...
é preciso ter paciência!!!

DaniHELL disse...

Essa transcrição esta na pagina 379 da 6ª edição de 1978, para quem quiser ver in loco.
O livro é um romance, e o numero, jeito e forma pode ser pura fantasia, mas para os que gostam de negar, o estudo é a melhor coisa...

Sobre agua pegando fogo: http://www.youtube.com/watch?v=LsGDXMsqrME
depois leem isso:
http://deolhos.blogspot.com/2010/01/um-rio-que-pega-fogo-no-mato-grosso.html

E observem a palavra "decomposição".

Isso é uma curiosidade para o comentario da quantidade de agua no corpo humano. Lembremos que no caso de morte é natural a nossa transformação em materia organica decomposta. Se for inteligente saberá ligar os links acima a uma conclusão previa sobre a palavra "queima".

Agora voltemos ao texto do livro, sendo mais direto.
Estão poucos informados ou não querem admitir certas coisas: existe uma substancia chamada Fosfina, coma formula PH3, que é uma gás incolor, inflamavel, que provem de material organico em decomposição(cadaveres).
Se vocês tem capacidade de assimilação de conteudos, é um prato feito...

Daniel disse...

Saiu agora livro chamado "O ultimo Judeu", que o autor, Chil Rajchman , fala sobre "O Artista", uma pessoa que que pode se dizer, seria alguem muito parecido com Herbert Floss e seus metodos descritos no livro.
O livro:
http://avidanofront.blogspot.com/search/label/%2B%20Eu%20Sou%20o%20%C3%9Altimo%20Judeu%20-%20Treblinka%20%281942-1943%29

Daniel disse...

http://avidanofront.blogspot.com/2010/08/herbet-floss-o-especialista-em-cremacao.html


Olhe isso Diogo.

Daniel disse...

http://avidanofront.blogspot.com/2010/08/herbet-floss-o-especialista-em-cremacao.html


Olhe isso Diogo.

Anónimo disse...

[url=http://kaufencialisgenerikade.com/]cialis[/url] cialis bestellen
[url=http://acquistocialisgenericoit.com/]acquisto cialis[/url] comprare cialis
[url=http://comprarcialisgenericoes.com/]cialis[/url] cialis comprar
[url=http://achatcialisgeneriquefr.com/]cialis prix[/url] cialis bayer en ligne

Anónimo disse...

[url=http://kaufencialisgenerikade.com/]cialis generika[/url] preise cialis
[url=http://acquistocialisgenericoit.com/]generico cialis[/url] cialis
[url=http://comprarcialisgenericoes.com/]venta cialis[/url] cialis vademecum
[url=http://achatcialisgeneriquefr.com/]vente cialis[/url] prix cialis en pharmacie