domingo, julho 03, 2016

O judeu Ovadia Yosef, uma das mais importantes autoridades judaicas de Israel, afirmou: «Os não-Judeus nasceram apenas para nos servir. Sem essa função, não têm lugar no mundo – apenas para servir o Povo de Israel»


O líder espiritual do partido israelita Shas - Ovadia Yosef (2010)


Ovadia Yosef (September 23, 1920 – October 7, 2013) was a Talmudic scholar, an authority on Jewish religious law (halakha), and the longtime spiritual leader of Israel's ultra-orthodox Shas party. Born in Iraq, he was the Sephardi Chief Rabbi of Israel from 1973 to 1983. Yosef's responsa (religious law rulings) were highly regarded within Haredi circles, particularly among Mizrahi communities, among whom he was regarded as "the most important living halakhic authority."

(Ovadia Yosef (23 de Setembro de 1920 — 7 de Outubro de 2013) foi um académico talmúdico, uma autoridade da lei judaica (halakha) e durante muito tempo o líder espiritual do partido israelita ultra-ortodoxo Shas. Nascido no Iraque, foi o Rabino Chefe Sefardita de Israel de 1973 a 1983. A "responsa" (regras das leis religiosas) de Yosef era altamente considerada nos círculos Haredi (judaísmo ortodoxo), particularmente entre as comunidades Mizrahi (comunidade judaicas oriundas do leste), nas quais era considerado a "mais importante autoridade kahakhic viva".)




Jornal israelita Haaretz - Artigo de 20 de Outubro de 2010


In a sermon given on Saturday on laws concerning what non-Jews are permitted to do on Shabbat, Yosef said: "Goyim [non-Jews] were born only to serve us. Without that, they have no place in the world – only to serve the People of Israel."

(Num sermão dado no Sábado sobre leis acerca dos que os não-Judeus [gentios] podem fazer no Shabbat [dia de descanso semanal no judaísmo – ao sábado], Yosef afirmou: "Os Goyim [não-Judeus] nasceram apenas para nos servir. Sem essa função, não têm lugar no mundo – apenas para servir o Povo de Israel.")



Yosef: "Why are gentiles needed? They will work, they will plow, they will reap. We will sit like an effendi and eat."

("Para que é que são necessários os gentios [não-Judeus]? Eles vão trabalhar, eles vão lavrar, eles vão fazer a colheita. E nós sentar-nos-emos como os Senhores e comemos.")



According to Yosef, death has "no dominion" over non-Jews in Israel.

(Segundo Yosef, a morte já não tem domínio sobre os não-Judeus [os gentios])



Yosef: "With gentiles, it will be like any person - they need to die, but [God] will give them longevity. Why? Imagine that one’s donkey would die, they’d lose their money. This is his servant... That’s why he gets a long life, to work well for this Jew.”

("Com os gentios [não-Judeus], será o mesmo que com qualquer outra pessoa – têm de morrer, mas [Deus] dar-lhes-á longevidade. Porquê? Imaginem que o burro de alguém morria, então essa pessoa perderia o seu dinheiro. O não-Judeu é o seu servo... É por isso que ele tem uma vida longa, para trabalhar bastante para o seu senhor Judeu.")


*************************


O chefe da ADL (Anti-Defamation League - Liga Anti-Difamação), Abraham H. Foxman, considerou que as palavras de Ovadia Yosef eram de 'ódio' e 'divisionistas'.

O chefe da ADL (Anti-Defamation League - Liga Anti-Difamação), Abraham H. Foxman



Questão minha: Porque é que os judeus têm necessidade de uma Liga Anti-Difamação (ADL: Anti-Defamation League)? A Difamação consiste em atribuir a uma pessoa ou grupo de pessoas algum ou alguns factos determinados ofensivos à sua reputação e à sua honra. Porque é que haverá tanta gente a difamar os judeus de tal forma que estes se vêem obrigados a ter uma Liga Anti-Difamação? Haverá mais algum povo que tenha tal coisa? Haverá mais alguma comunidade que precise disso?

54 comentários:

Thor disse...

andas a melhorar a olhos vistos, Diogo. fazes mais tópicos sobre os judeus do que eu próprio LOL :) qualquer dia tornas-te um NS dos 4 costados.
essa declaração do Ovadia Yosef já é antiga. foi no último trimestre de 2010, acho eu. lembro-me de ver a notícia num blogue NS do Brasil chamado "União Ariana".

quanto à ADL e ao porco do Foxman, não sabes da missa a metade. olha a hipocrisia da ADL:
http://hyperborea-land.blogspot.pt/2013/07/judeus-incentivam-mesticagem-so-em.html

e já agora, para ti, que não ligas a essas coisas do multiculturalismo, plano Kalergi, etc
http://i.imgur.com/Cm7S9JC.jpg

sim, o mesmo gajo que guincha "anti-semitismo" quer o fim da raça Ariana ou "branca", como lhe chamam na América.

Diogo disse...

Quanto ao Foxman, tenho uma opinião muito própria.

Quanto à atracção física entre as diversas raças, percebe-se que exista uma atracção maior entre pessoas de raças semelhantes. Existe um factor que, nos últimos 100 anos, modificou um pouco esta lógica: com o advento dos jornais e revistas com fotografias e com o cinema, a “beleza” europeia dos países do norte impôs-se como expoente de beleza a nível mundial.
.
Por outro lado, já vi um documentário em que um negro que nunca tinha visto brancos, ao ver pela primeira vez uma mulher branca, loira e de cabelos lisos, sentiu repugnância: a pele branca da mulher lembrava-lhe a morte e os cabelos lisos pareciam-lhe teias de aranha…

N disse...

Miscigenação vai contra as leis da Natureza, e o homem é filho desta última.
De ponto de vista sociológico, miscigenação é racismo, pois quando duas raças diferentes se cruzam seus descendentes não serão nem da raça do pai, nem da raça da mãe, o que constitui portanto duma assentada só um duplo genocídio racial. Ora genocídio racial é a forma mais agressiva de racismo, logo miscigenação é consequentemente racismo do mais agressivo que há.

Isto mostra a total falta de coerência da retórica liberal, que se arma em anti-racista quando de facto promove racismo na sua forma mais agressiva através da miscigenação.

A miscigenação é nociva para todas as raças. Não é exclusivamente um problema da raça Ariana. A questão é que a raça Ariana é alvo de propaganda apelar à miscigenação pelo simples facto que a raça Ariana(a par dos ditos "east Asians") é única com capacidade para sozinha quebrar as grilhetas da "jewtrix".

Diogo disse...

N: «A miscigenação é nociva para todas as raças»

Porquê? Nunca soube de nenhum estudo que indicasse que o resultado de um cruzamento entre dois seres de raças diferentes fosse inferior física ou intelectualmente. Ex: Barack Obama - cruzamento entre um queniano e uma americana branca. Tiger Woods - o pai era mestiço de afro-americanos, chineses e nativos americanos. A mãe mãe era mestiça de tailandeses, chineses e alemães.

N disse...

Ó Diogo, eu não tenho culpa da tua amnésia selectiva. Aqui há uns anos deixei-te vários links e vídeos de cientistas que falam na relação entre média de QI e a genética. idem para a média de níveis de testosterona.

Tens a História(a verdadeira), o senso comum e a ciência que te comprovam o facto de haver raças superiores e outras inferiores.
Isto não é racismo porque a História, a ciência e a verdade não podem nunca ser racistas. São factos!
Como é um facto que os "East Asians"(chineses,japoneses,koreanos,etc...) são superiores a nós Arianos em média de QI. Se eu fosse racista, jamais admitiria isto obviamente! Sou realista, não sou racista!

Obviamente há questões de muito maior profundidade como identidade nacional, tribalismo, e sangue astral. Mas isto não é conversa para ter contigo, pois tu ainda estás muito contaminado pelo marxismo cultural, mesmo que não dês conta disso!
E mesmo que não o tivesses, há certas coisas que só são compreensíveis quando se atinge um elevado nível de consciência, que não é só alcançável através da reflexão e do estudo mas também através de experiências de vida intensas, dramáticas, eufóricas, etc...

Se te ficares pela História, pelo senso comum e pela ciência, é mais do que suficiente para constatares que há raças superiores e raças inferiores.
Aliás, quem não admite isto só pode ser:

A)Hyper-ultra-mega-super ignorante.
B)Estar de má-fé.
C)Ser retardado mental.


Não vejo outra opção para negar o que é tão tão tão tão óbvio, e tão tão tão tão factual!

Luis disse...

Eu cada vez gosto menos dos Israelitas ! o que eles estão a fazer à Cristandade no Levante...é aberrante!! e pensar que a NATO e a União europeia anda ao serviço desta máfia...

Thor disse...

isso de inteligência, superioridade ou não...tudo isso é supérfluo.
a miscigenação é nociva porque acaba com os povos e com a genética que a Natureza criou ao longo de milhares de anos de evolução. é por isso que a miscigenação é nociva, ponto final.
não é preciso mais nada, nem falar de "superiores" e "inferiores", embora partilhe o ponto de vista do N, claro, mas isso é supérfluo e secundário.
aceito miscigenação a título excepcional, pontual, aqui e ali, e em países próprios para isso.
mas não aceito miscigenação nos nossos países, era o que mais faltava. não por causa de "superioridades", mas porque são os nossos povos que estão em causa. a sua sobrevivência.

Pedro Lopes disse...

"Ex: Barack Obama"

Mau!!!!

Diogo,

O Barack Obama?
Explica lá a genialidade dessa pessoa?
Ser um pau mandado do verdadeiro poder que manda na América é sinal de que que é algum sobre-dotado?

Consideras génio um tipo que entre muitas outras coisas, fica associado á destruição de dois países(Líbia e Síria)e a milhões de mortos?

De facto o N e o Thor, tem razão na questão racial.
Não existem de facto grandes personagens na história que fossem mestiços.
Podes encontrar grandes músicos, escritores, inventores, cientistas, em várias raças, mas mestiços não haverá ou se houver algum será mesmo um excepção.

Mesmo no futebol, onde uma parte do valor de um jogador é força física, mesmo ai os melhores jogadores de sempre, ou são de origem europeia(Platini, Backenbauer, Figo, Del piero,Cruijff,Di Stéfano,etc etc) ou são africanos puros como o Eusébio, Pélé, George Weah.

O multiculturalismo nunca teve sucesso, nem nunca terá. O Império Romano é um exemplo disso.

E o Brasil?


Alguns tolos apontam a América como um exemplo de sucesso de uma sociedade multirracial, mas será mesmo um caso de sucesso?
Hummmm, não me parece...Obesidade, consumismo, decadência cultural, lixo musical, fast food, wall street etc... Isto a mim não me parece uma sociedade evoluída.

Thor disse...

"Consideras génio um tipo que entre muitas outras coisas, fica associado á destruição de dois países(Líbia e Síria)e a milhões de mortos?"


falta-te o Paquistão, o Iémen, drones e claro, também a Palestina/Gaza.
de facto, o Barry Soetoro não parece sequer mais inteligente que o Bush, e o Bush como devem saber, não é exactamente um tipo que prime pela inteligência, era só um actor, um pau mandado do verdadeiro poder e nascido em berço de ouro, numa família rica à custa do crime organizado, sem falar que o pai dele (Bush velho) esteve envolvido no assassinato do Kennedy.

Thor disse...

"ou são africanos puros como o Eusébio, Pélé, George Weah."


aqui não sei, creio que o pai do Eusébio não era negro.

Pedro Lopes disse...

Não sei porque ainda há discussão sobre estes assunto.

Nunca nenhuma civilização se ergueu a partir de uma combinação de pessoas de raças diferentes, nem de pessoas resultantes de mistura racial, nunca.

Egipto, Grécia Antiga, Pérsia, Esparta, Roma, Mongóis, China antiga, Índia antiga, Incas, Maias, Alemanha NS, Portugal(séc 13 a 18) etc... Nunca, jamais, metam isso na cabeça de vez.

Logo á partida há logo uma vantagem fulcral no facto de uma determinada população ser mais homogénea racialmente. É que existem códigos de conduta associados a uma raça que facilitam o entrosamento e a organização social.

Vejam bem por exemplo, como funciona a sociedade numa povoação pequena algures em Portugal ou noutros países da Europa. Nem sequer é necessário haver leis, nem há necessidade de haver tribunais, nem policia, nem advogados. Os negócios fazem de "boca" e funcionam bem.

As pessoas assumem todas um determinado código de conduta ética próprio dessa raça. Há coisas que são "mal vistas" ou "condenadas socialmente" e quem as praticar é alvo de criticas e pode mesmo perder a credibilidade perante o resto da comunidade. E isso varia de raça para raça. algo que é mal visto por uma raça, pode ser bem visto por outra.

Já agora poderíamos ir á natureza buscar mais dados que comprovam isto.

Lembrei-me agora de um caso fantástico. Há uma espécie de pássaros que em determinada época do ano em que umas sementes ficam maduras, eles vão em grandes bandos comer essas sementes. Mas há um pássaro dessa espécie que não vai comer sementes. Fica pousado num árvore alta, a fazer de vigia, para o caso de aparecer algum predador. Mas enquanto esse pássaro faz de vigia, há outros que de vez em quando lhe levam lá umas sementes para ele comer e poder continuar a tarefa "comunitária".

Será que podia um pássaro de outra raça assumir essa função de vigia? Nope...
Será que os pássaros que lhe levam as semente o fariam a outros de outra raça? Hummm... Não.

Mas exemplos destes haverá muitos mais.
Nem existem casos de comunidades de raças diferentes de animais com qualquer tipo de coordenação entre eles.

Pode haver animais que beneficiam uns dos outros(o denominado "mutualismo"), mas isso é totalmente diferente.

N disse...

É preciso ver o grande quadro no que diz respeito aos génios desportivos no campo do futebol.
E temos que ser 100% politicamente incorrectos, e 100% intelectualmente honestos.

Há génios no futebol de várias raças, particularmente Arianos, Negros e Ameríndios. Os Japoneses vão formando de tempos a tempos alguns bons jogadores, os Árabes idem, os Indianos não me recordo de nenhum, e os judeus o seu "talento" é mais especular(e corromper) com a parte financeira do futebol.
Mas atenção que o talento técnico não é igual a talento intelectual.
Há jogadores tecnicamente evoluídos e limitados intelectualmente, há jogadores tecnicamente evoluídos e muito inteligentes, e há jogadores limitados tecnicamente e muito inteligentes.

A técnica tem mais a ver com outros aspectos que não propriamente a inteligência, tais como a repetição e o trabalho, o tipo de futebol practicado no país e/ou clube onde é formado, qual o sistema que joga, especialização do treino e qual a competência desses membros de staff responsáveis pelo mesmo, e ainda os jogadores modelos que o jogador que está em formação gosta de imitar.


Mas mesmo os jogadores de futebol dependem das viagens nos aviões, nos automóveis, dos estádios para jogarem, dos balneários e seus sistemas de canalização, dos diversos medicamentos, analgésicos, e suplementos, das cirurgias, das filmagens anteriores dos jogadores que imitaram e se inspiraram, etc, etc...
E se formos a ver devido a que raça tudo isso é possível, a raça Ariana é a resposta. A contribuição que houve em tudo isto das outras raças que não a Ariana, é mínima ou até mesmo ausente nalguns casos.

E contra factos não há argumentos!

Nick disse...

A exaltação da raça na Alemanha Nacional Socialista era apenas um forma de dar ao povo Alemão algum orgulho, dadas as humilhações a que tinha sido vítima antes do aparecimento de Hitler.

Baseio-me em declarações de Leon Degrelle (um Belga que chegou a ser comandante das SS).

Em minha opinião, os grupos "Neonazis" de hoje pouco têm a ver com o verdadeiro Nacional Socialismo e deixaram-se enredar numa narrativa falseada, transmitindo uma imagem negativa do verdadeiro Nacional Socialismo de Hitler.

Racismo, supremacia racial e agressividade era a imagem que os vencedores da Guerra sempre quiseram reduzir o Nacional Socialismo de Hitler. E isso é redutor e enganador.

A ideia de Hitler era criar uma sociedade solidária de grande justiça social e de grande cultura. A exaltação da raça era apenas um pormenor utilizado para incrementar a autoconfiança do povo Alemão, não era uma obsessão. Isso é propaganda dos vencedores da 2ª Guerra.

Existiram soldados de todas as raças lutando com a Alemanha Nazi, inclusive alguns Judeus.

A obsessão com a raça é coisa da Judiaria Talmúdica.

Eles usam a estratégia de acusar os outros e lamentar-se como vítimas daquilo que eles mesmo são os principais culpados.

Thor disse...

existiam soldados de várias raças, mas 99% deles ou assim, estavam a lutar FORA da Europa.

supremacia racial, é verdade que isso não foi defendido pelo Reich.
http://antizionismo.blogspot.pt/2016/06/o-mito-da-raca-mestra-ns-alema.html

mas não vi aqui ninguém a falar em "supremacia racial".

racismo também ninguém falou disso aqui, somente se falou de racialismo.

eu, o N, o Pedro Lopes e mais alguns, não fazemos parte desses "Neo-nazis" de que falas. nada temos contra outras raças. só o caso judeu é que é especial e diferente, e como tal devem ser tratados como os vermes que são. mas nada temos contra qualquer outra raça.

chegaste aqui há 2 minutos, vê lá se primeiro te ambientas e inteiras daquilo que defendemos antes de começares logo a acusar e disparatar.

Thor disse...

é verdade que o NS não primava pelo racismo agressivo, supremacia, obsessão absoluta pela raça...isso é verdade, mas atenção, nem 8 nem 80. não se pode ir de um extremo ao outro.

há um site na anglosfera chamado "aryanism.net", que nem se sabe bem quem gere aquilo, se judeus, se afro-islâmicos, que defende que o NS era multiculturalista, defensor da miscigenação, etc e isso é falso. para isso, eles manipulam citações, forçam as coisas e a lógica, vêm coisas onde não existem. dizem que o NS era de esquerda radical ou quase isso.
e esse site é perigoso porque pode enganar e desviar muitos NS legítimos.

eles têm um lado bom, são anti-democráticos, anti-judeus e anti-sionistas até à medula, percebem alguma coisa de filosofia NS, mas depois borram tudo e deturpam as coisas.
por exemplo, dizem que devemos ter alianças com o islão...
eu não sou particularmente "islamofóbico" e paranóico com o islão como certas pessoas, mas ter alianças com eles na nossa terra é ir longe demais. apoiar países Àrabes é uma coisa. aliar-me a eles aqui, enquanto invasores, é outra.
e eles subvertem tudo. dizem que NS era por junção de raças e miscigenação. até dizem que o comunismo não apoia o multiculturalismo...de tão vigaristas que são.

Nick disse...

Não estou a acusar ninguém em particular. É a minha opinião sobre o que tenho visto em geral.

Numa coisa estaremos de acordo.

Como alguém disse:

"India é a India e Inglaterra é Inglaterra e um Inglês pode ter amor á India sem desejar ver a India nas ruas de Birmingham"

Óbvio que existe uma operação maquiavélica para desestabilizar o Médio Oriente e ao mesmo tempo desestabilizar e provocar um genocídio racial na Europa e particularmente na Alemanha através da infiltração massiva de refugiados.

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

Nick, eu nada tenho a ver com os ditos (pseudo)neo-nazis-hollywoodescos.
Aliás, tenho desprezo pela maior parte deles.


Obsessão por si só não é pejorativo. Obsessão leva ao perfeccionismo.
Eu sou assumidamente obcecado por aquilo que gosto imenso e/ou por algo que desejo criar. No dia em que não for obcecado é mau sinal; é sinal de que me já estou a cagar para isto...E olha que não há muita gente a lutar por isto. Nem agora com os ventos mais favoráveis, quanto mais há uns bons anos atrás em que eram literalmente dezenas contra milhões.
Não fosse a obsessão positiva dos muito poucos, e ainda estava tudo hipnotizado a 100%.


Quanto à questão racial, ela é da máxima importância por variados motivos:

A democracia é uma forma de regime que consiste num racismo anti-nativo!
Eu só a consigo combater com igual fanatismo, e traduzo esse fanatismo num racialismo+tribalismo de modo a inverter o actual estado de coisas para que o Estado passe a ser no futuro numa nova República a Nação politicamente organizada; que é para isso que um Estado serve numa Nação.

Ou há grande homogeneidade racial acompanhada de consciência étnica, ou a Nação vai passar a ser covarde e mortal, ao contrário do que diz o hino(que muita gente canta, mas muita pouca gente o sente), pois é IMPOSSÍVEL haver unidade nacional quando há várias raças, várias etnias e várias religiões, todas com a sua agenda própria.
Já basta a merda das ideologias estéreis e anti-nacionais e a corja dos partidos para dividir o povo!
Ver o desastre do "melting pot" americano e as consequências de tal(e o pior ainda está para vir...).

A subversão marxista em querer impôr uma luta constante entre as classes da mesma raça baseado numa retórica demagógica, onde imperava a inveja e ódio sem sentido, não conseguiu vingar na dita Europa Ocidental de forma a montar regimes comunistas.
Então a escola de frankfurt teorizou uma nova estratégia de subversão que através do marxismo cultural iria garantir a constante divisão e conflicto perpétuo no países e nações onde os judeus parasitam. Qual foi a estratégia? Foi substituir(ou acrescentar melhor dizendo) a luta de classes pela luta dos "oprimidos versus opressores".
Então inventaram o feminismo para subverter a mulher; a mulher era a oprimida e o homem o opressor.
Depois veio a retórica do "racismo", onde os não-Arianos eram os oprimidos e o homem Ariano o opressor.
Depois veio o lobby gay/pedófilo, onde o oprimido é o panão, e o opressor é o macho heterossexual tradicional.
Agora vem os "sem género", onde estes são os oprimidos e o macho e a fêmea são os opressores que têm esses títulos que são uma construção social(surreal mesmo).
Com o plano kalergi ainda meteram a confusão do islão ao meio.

Ora isto é a democracia perfeita para os judeus: Dividir para reinar! Uma Nação em constante coflicto social não consegue se unir em torno de um projecto comum para correr com os judeus e se libertar.

Quem não percebe isto, irá ser eternamente um prisioneiro da "jewtrix".


Nacionalismo(genuíno) une. A democracia divide.

Anónimo disse...

Raças não existem, vamos parar com essa palhaçada!!

https://i.ytimg.com/vi/KUZDTzrOZ2o/hqdefault.jpg

Somos todos iguaizinhos!!

http://econintersect.com/images/2014/11/15608366ztemp.png

http://static.newworldencyclopedia.org/thumb/b/bb/African_Pigmies_CNE-v1-p58-B.jpg/200px-African_Pigmies_CNE-v1-p58-B.jpg

Oras, pra que miscigenação se não existem raças?!!

Mais uma prova que o marxismo cultural só fala a verdade ...
http://renegadetribune.com/wp-content/uploads/2015/09/one-race-the-human-race.png

Vejam a superioridade do gay Obama, casado com drag queen da Michelle e tem duas filhas adotadas ...
https://patriotnewstwo.files.wordpress.com/2015/05/ballsack.jpg?w=604

http://www.trbimg.com/img-528e5625/turbine/la-sh-first-lady-michelle-obama-bullied-why-sh-001/600

http://www.secretsofthefed.com/wp-content/uploads/2015/07/michelle-obama-michael-lavaughn-robinson-a-man-baby.jpg

E não falem mal do Brasil, viu?! Isso aqui é uma maravilha!! Ma-ra-vi-lha!! Nossa musicalidade, alegria, gingado ... contagia a todos. São sucesso internacional ...
https://www.youtube.com/watch?v=S62kSdRB2S0

https://www.youtube.com/watch?v=IGhCoW4OWec

https://www.youtube.com/watch?v=IfMV9E1HmVs

https://www.youtube.com/watch?v=gnCj-_k7TV0

https://www.youtube.com/watch?v=BxCmBTHBQes

https://www.youtube.com/watch?v=Kgmd4SSUv_Y

https://www.youtube.com/watch?v=h-7MIOaA9IM

https://www.youtube.com/watch?v=xW4jKrM8ZUU

Anónimo disse...

Churchill pagão maçom no meio dos bruxos e druidas ...

http://www.whale.to/b/druid4.jpg

http://freimaurer-wiki.de/images/8/80/Guinea.jpg

Adolf Hitler, cristão ...

https://coelsblog.files.wordpress.com/2011/11/brownarmychurch.jpg?w=625

http://www.remnantofgod.org/NaziRCC/nazis.jpg

http://www.remnantofgod.org/NaziRCC/HitlerWithFan.jpg
Dando autógrafos para freiras.

Casamento de Goering na Igreja e Hitler de testemunha ...
http://jesuswouldbefurious.org/+Artwork/Catholic_liberalism/GorringWedding.gif

https://p2.liveauctioneers.com/1022/19979/6836835_1_l.jpg

Odin mit uns, Alá mit uns, Jeová mit uns, Buda mitt uns, Zeus mit uns ... ?! Não.
http://www.remnantofgod.org/NaziRCC/buckle.jpg

Não pensemos que seja coisa de "malvadus nazi". Isso vem desde a Ordem Prussiana da Coroa foi o mais baixo na hierarquia da ordem de cavalheirismo da Prússia, e foi instituída em 1861. O anverso disco central dourado carrega a coroa da Prússia, cercada por um anel esmalte azul carregando o lema do Império Alemão, "Gott Mit Uns."

Na época da conclusão da unificação alemã em 1871, o estandarte imperial carregava o lema "Gott mit uns" nas armas de uma Cruz de Ferro. Moedas de 3 e 5 marcos de prata e 20 marcos de ouro imperiais alemães tinham "Gott mit uns" inscrito em sua borda.

Soldados alemães tinham "Gott mit uns" inscrito em seus capacetes na Primeira Guerra Mundial.

Melhor que "Ordem e Progresso".

Cobalto

Anónimo disse...

Discurso de ódio, opressão, atraso, ditadura, genocídio, retrógrado, satanismo, "nazi", intolerância, vergonha mundial, cafona, inquisição, ...
http://www.national-socialism.com/wp-content/uploads/2014/01/BNS5mYsCUAAaTBo.jpg-large.jpeg

https://qph.is.quoracdn.net/main-qimg-aabfe213433f371f26ea8010738495b3?convert_to_webp=true

http://www.westernspring.co.uk/wp-content/uploads/2015/11/Wehrmacht-Soldiers-Comfort-Child-2.png

Mundo moderno, democracia, república, esquerda/centro/direita, liberdade, paz e harmonia social, progresso, evolução, fashion, glamour, tolerância, expressão, "direitos", "conquistas", avanços, ...
https://3.bp.blogspot.com/-7BRQQZvQuoc/V0tydybHkhI/AAAAAAAAQoo/4YgNlegLDvERXU7dcaj8ZdPXsiV2SePWgCLcB/s1600/funkinfantil.jpg

https://encrypted-tbn3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTAnSvGA34AFIc3OGR3xHlohUDOoQyOtfML44JPrjdvkZUbOuuTnA

https://encrypted-tbn2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRMzs17g8Hp46It46p1qxQ0J4d3aPwyDU_6mOt6oMmwSY5-T5s9

http://i2.wp.com/minutoprodutivo.com/wp-content/uploads/2016/05/mulher-roupas-arrancadas1.jpg?resize=618%2C311

https://www.google.com.br/?ion=1&espv=2#tbm=vid&q=Lingerie+Basketball

https://www.google.com.br/?ion=1&espv=2#tbm=vid&q=Lingerie+football

https://www.youtube.com/results?q=MMA+lingerie

https://i.ytimg.com/vi/CJoOsRtBoJY/maxresdefault.jpg Mas o problema são os negadores do holoconto, os revisionistas, os "nazis", os cristãos, a família tradicional, ...

Mas quem realmente venceu a 2ª Guerra Mundia?! Responda, não olhe.
.
.
.
.
.
.
.
.

O Comunismo, o Sionismo e a Maçonaria. O que eles tem em comum? São todos anti-nacionalistas, anti-família tradicional e anti-cristãos. Coincidência ou de fato o "mundo jaz no Maligno"?
https://www.youtube.com/watch?v=LcEYa48yfzo

Cobalto

Diogo disse...

Cobalto: «O Comunismo, o Sionismo e a Maçonaria. O que eles tem em comum? São todos anti-nacionalistas, anti-família tradicional e anti-cristãos».

O que eles têm em comum é que são todos criações judaicas.

1 - O Sionismo é apenas um «movimento» para a criação de Israel: uma base norte-americana junto aos países petrolíferos e ao canal do Suez.

2 - A Maçonaria é o judaísmo praticado por não judeus.

3 - Quanto ao Comunismo, foi e continua a ser uma estratégia judaica de divisão dos gentios.


Mas, com a evolução exponencial da ciência e da tecnologia, o trabalho humano vai acabar. O resultado será uma sociedade Comunista na verdadeira acepção da palavra: tudo será de todos. Não haverá donos nem trabalhadores. Nem ricos, nem pobres. Os bens, produzidos pelas máquinas serão distribuídos equitativamente por todos.


Anónimo disse...

Também. Não quis ser completo nem profundo. Apenas foquei nalguns elementos.

Comunismo: Judaísmo ateu.
Maçonaria: Judaísmo para goyim.
Islamismo: Judaísmo arabizado.
Terrorismo: Judaísmo militar proxy.
Sionismo: Judaísmo político.

Abraço, Cobalto.

Anónimo disse...

"Um por um, os judeus estão capturando os principais jornais da América."
Sir Cecil Arthur Spring Rice em carta de Novembro de 1914, para Sir Edward Grey, ministro das Relações Exteriores.

Sir Cecil Arthur Spring Rice (27 de fevereiro de 1859 - 14 de fevereiro de 1918) foi um diplomata britânico que serviu como embaixador britânico nos Estados Unidos de 1912 a 1918. Ele é mais conhecido como sendo o escritor das letras do patriótico hino britânico "I Vow to Thee My Country" (Eu juro a Ti, Meu País).

Cobalto

Anónimo disse...

Comunismo: Judaísmo ateu.
Maçonaria: Judaísmo para goyim.
Islamismo: Judaísmo arabizado.
Terrorismo: Judaísmo militar proxy.
Sionismo: Judaísmo político.
Cristianismo: Judaísmo para os goyim submissos.

Assim fica mais completo.

Thor disse...

correcto, último anónimo, e falta a democracia liberal, que é judaísmo político também para o gado em geral.

quanto aos delírios do Diogo e comunismos, nem vale a pena ligar. ele tem a k7 estragada. diz sempre a mesma coisa há anos.

Thor disse...

mas atenção que não devemos hostilizar todos os camaradas cristãos só por serem cristãos.
não sou hipócrita, não gosto do cristianismo. mas há alguns camaradas cristãos que se aproveitam, como o Cobalto e o Gang da Ervilha. não são muitos, mas existem alguns. até o Reaccionário do "Acção Integral" não é completamente mau.
obviamente a escumalha "neocon" não faz parte deste lote muito restrito de nacionalistas cristãos que escapam.

Anónimo disse...

Alertar não é hostilizar.

Pedro Lopes disse...



Os Europeus devem pedir perdão pelas suas maldades no mundo.

É mesmo?

https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRhF-Zi6zSBq6EGwxOOghgtRdnv0BxquAM2a3kI1ob2R52pxztF


https://www.youtube.com/watch?v=PQ1uZBl1TNA

Diogo disse...

Thor: «quanto aos delírios do Diogo e comunismos, nem vale a pena ligar. ele tem a k7 estragada.»

Caro Thor, não reconhecer a evolução exponencial da ciência e da tecnologia e as respectivas implicações é apenas cegueira.

Ray Kurzweil - Imortalidade em 2045

https://www.youtube.com/watch?v=kB6FecLIPGs

Thor disse...

tens noção de que esse Ray Kurzweil é judeu, não tens?

enfim, olha Diogo, uma pergunta. acreditas que o homem foi à Lua?
eu não acredito. não tenho 100% de certezas mas não acredito. acho que foi tudo manipulado no Arizona pelo judeu Stanley Kubrick.

Thor disse...

http://jettandjahn.com/2012/12/ray-kurzweil-the-jew-behind-transhumanism/

Anónimo disse...

Se realmente é o "Cristianismo: Judaísmo para os goyim submissos", por que maçons e judeus tanto se empenharam em combate-la, se infiltrando sob risco de serem pegos, como foram muitos, pelo Santo Ofício da Inquisição? Foram tentando até que conseguiram, e alteraram seus fundamentos como foi no Concílio Vaticano II?

Sugiro a leitura dos livros "Complô Contra a Igreja" de Maurice Pinay.

Sobre a teoria do Transhumanismo, que prega "que o crescimento rápido em tecnologia acabará por levar a "singularidade", num momento em que humanos e máquinas irão se fundir", lembra daquela passagem do falsos Protocolos, que só falam verdades, que "iremos propagar as mais tresloucadas teorias para enveredar os goyim", ou algo assim.

Cobalto

Pedro Lopes disse...


"Se realmente é o "Cristianismo: Judaísmo para os goyim submissos", por que maçons e judeus tanto se empenharam em combate-la, se infiltrando sob risco de serem pegos, como foram muitos, pelo Santo Ofício da Inquisição? "

Também já pensei neste assunto, mas não é fácil entender.

Uma hipótese a considerar seria que o cristianismo em tempos terá sido "desviado" ou "usurpado" por forças antagónicas á judiaria. Ou seja pelos "nossos".

Ou seja talvez a igreja como se tornou um poder muito importante, terá sido alvo de intrigas e mudanças de orientação e palco de conflito entre essas forças ao longo dos tempos.

Talvez, é uma hipótese, não tenho nada de fundamentado.



N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

Cobalto, há várias facções entre os judeus; uns são mais inteligentes que outros.

Uns apelam ao extermínio da raça branca(cujo conceito não está 100% correcto, já que há semitas brancos e correspondem a outra categoria racial que não a dos Arianos), outros querem é fazer, e fazem alías, "genetic hijacking" para quererem eles se tornarem nos novos Arianos.

Cristo é uma divindade semito-Asiática. Isto é factual.
Cristo na narrativa cristã correu com o chicote os judeus usurários. Mas cristo ele próprio era um judeu. Isto é factual.
Cristo diz para dar a outra face aos inimigos. Isto é factual.
Cristo é uma divindade anti-heróica. Apresenta-se derrotado na cruz e faz da rendição uma "virtude". Isto é factual.
Cristo é uma divindade que apela ao fim das fronteiras. Representa um ideal anti-nacional e pró-universal. Isto é factual.

Tudo isto, há excepção do episódio do chicote, vai ao encontro dos interesses dos judeus! Daí que alguns não só não se importam que os goyim sejam cristãos, como ainda ajudam os goyim a ser convertidos. Basta ver por exemplo a agenda deste papa no que diz respeito aos "refugiados"(eufemismo para hordas de kalergi), lobby gay, etc...


É muito mais perigoso para os judeus religiões nacionais, e respectivas divindades que não digam para dar a outra face, mas que tenham uma espada na mão, um machado, um arco, etc...
É muito mais perigoso para os judeus religiões identitárias nacionalistas que sejam contra o plano kalergi, contra o marxismo cultural, que puxem pela arte clássica e não pela dita "arte moderna"(que mais não é do que subversão da verdadeira arte para relativizar em absoluto o que é belo, e também serve para os judeus através da especulação dessas obras de pseudo-arte lavarem dinheiro do tráfico de drogas pesadas, tráfico humano, desfalques bancários, roubos vários dos vários estados ocupados, etc...).

"If you worship your enemy, you are defeated. If you adopt your enemy’s religion, you are enslaved. If you breed with your enemy, you are destroyed."
– Polydoros of Sparta (741 to c. 665 BC)


Por muito que custe aceitar isto, e eu sei que custa pois mexe com a fé das pessoas; não há assim uma grande diferença entre um liberal vítima de lavagem cerebral através do marxismo cultural, e um Ariano biológico vítima de lavagem cerebral pela religião semito-Asiática do cristianismo.


Qualquer religião que vá contra as leis da Natureza, não é uma religião legítima.
A Natureza é contra a igualdade humana e o cruzamento de diferentes raças e espécies. Sem a Natureza, o homem nem sequer existia. Já sem o cristianismo, o homem Ariano já tinha erguido a antiga civilização Helénica e mais tarde o antigo Império Romano; o que refuta a 100% a teoria da "iluminação cristã" como superioridade de consciência.

Muitos dos nossos antepassados foram cristãos porque foi aquilo que lhes chacharam, e porque era também "politicamente correcto" ser cristão! Já a plebe, todos nós sabemos como muitos deles foram cristianizados; através da espada, fogueiras e salas de tortura!

Aquilo que os islâmicos fazem hoje(e que vocês criticam, e com razão) no que diz respeito a matar inocentes, violar inocentes, roubar propriedade privada de inocentes, destruírem templos de outras religiões, destruírem obras de arte, matarem cientistas, artistas e filósofos; foi o que fez o cristianismo na Europa há uns séculos atrás.

Thor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thor disse...

opá, o cristianismo é tipo um "patinho feio" do judaísmo. um parente pobre ou irmão mais novo do judaísmo que é constantemente humilhado e gozado por este. só isso. mais nada.

os judeus não querem extinguir o cristianismo. no máximo, querem reduzi-lo, dizimá-lo e tê-lo sob controlo, mas não exterminá-lo.
porque é que os judeus quereriam "exterminar" o cristianismo, se o cristianismo tanto jeito lhes dá?
pensem só, quem são actualmente os mais fanáticos defensores de israel, por exemplo?
na América, são os cristãos e os protestantes. e não só na América.
um cristão é sempre mais propenso a apoiar israel do que, por exemplo, um marxista, neo-marxista, etc, etc

então porque diabos o judeu haveria de querer acabar com o cristianismo, sendo este geralmente tão submisso e até tendo as mesmas raízes do judaísmo?

muita da retórica "anti-cristã" dos judeus, rabinos, israelitas, etc, etc esconde, na realidade, uma faceta anti-Ariana.
mas como eles raramente assumem essa faceta de ódio anti-Ariano, para não usarem a palavra "Ariano", usam a palavra "cristão" como sinónimo e como código.

e daí dizerem muitas vezes que o cristianismo e os cristãos devem desaparecer. mas o que eles querem realmente dizer é Arianos.

por exemplo, na URSS quando os judeus bolcheviques matavam Arianos eslavos por puro ódio racial, diziam que era por causa do cristianismo e das perseguições a judeus no passado.
uma desculpa da treta para encobrir o ódio racial.
eles tanto matam cristãos, como pagãos, como ateus...para eles é tudo igual. somos todos "lixo racial", já dizia o judeu Mordechai...ups, Karl Marx.

Anónimo disse...

Sugiro a leitura dos livros "Complô Contra a Igreja" de Maurice Pinay. Não sabem o que estão perdendo.

Cristianismo é diametralmente oposto ao Judaísmo. Por isso das infiltrações, sabotagens e desvios insistentes. Por isso tanto investimento contra ela que, hoje, parte considerável dominada, serve de oposição controlada. Porém, o VERDADEIRO Cristianismo é diametralmente oposto ao Judaísmo. Assim nasceu, cresceu, existiu por séculos, até fatos escusos desvirtuarem-na como o Concílio Vaticano II e os muitos anti-Papas, por exemplo.

Este Papa Francisco não representa a verdadeira Igreja Católica, é maçom, sionista e judeu. É mais um anti-Papa. Não faltam críticas, denúncias e reclamações contra ele em diversos sítios católicos pelo mundo inteiro:

http://jornalcelestial.portaldosanjos.net/2013/08/maconaria-admite-que-elegeu-papa.html

http://www.padremarcelotenorio.com/2014/12/o-estranho-pontificado-do-papa-francisco-ensaio-sobre-a-primavera-bergogliana/

https://judaismoemaconaria.blogspot.com.br/2016/06/antipapa-francisco-instrumento-sionista.html
etc, etc.

O Cristianismo PRATICADO NA SUA ESSÊNCIA, não deixa margem para criaturas como o Islã, Maçonaria, Judaísmo, Comunismo, Capitalismo, Paganismo, ...

Nunca Jesus ensinou a "adorar os inimigos, adotar a religião de qualquer inimigo, ou se amasiar com eles." Vejamos o que NÃO é pregado, mas que ESTÁ nos Evangelhos:

"Todo aquele que prevarica, e não persevera na doutrina de Cristo, não tem a Deus. Quem persevera na doutrina de Cristo, esse tem tanto ao Pai como ao Filho.
Se alguém vem ter convosco, e não traz esta doutrina, não o recebais em casa, nem tampouco o saudeis.
Porque quem o saúda tem parte nas suas más obras."
2ª João 1: 9-11

Quer algo mais claro que isso? O que acontece é que pegam versículos fora do contexto e os transformam em ápices isoladas de regra de conduta.

- continua - Cobalto

Anónimo disse...

Ir "contra as leis da Natureza" é um termo muito genérico, elástico, servindo pra qualquer coisa. Cristão não adora a Natureza, adora quem a criou.

Cadê a superior civilização helênica hoje? Os seus deuses não a protegeram?

Só quem não conhece o Cristianismo pode dizer que "ser cristão é ser politicamente correcto".

A "igualdade humana" que o Cristianismo prega, refere-se no sentido espiritual de todos serem pecadores diante de Deus. Consequentemente, somos todos iguais desta forma. Qual o erro/problema nisso?

Povos sempre se cruzaram, e não foi a Igreja que começou ou estimula isso. Não havia Igreja no Egito antigo quando se miscigenaram. Os fatos ocorridos naquela nação provam que não precisam da Igreja pra isso. Se os arianos são tão superiores, como "decaíram" nessa religião tão "anti-Natureza"? Mas afinal, não confiam na superioridade da "deusa Natureza" sobre o Deus dos cristãos?

Sei que não vão ver, mas envio do mesmo jeito o vídeo de "A Igreja Católica: Construtora da Civilização" (Completo e Legendado):
https://www.youtube.com/watch?v=ng8dume3V6k

http://igreja-civilizacao.blogspot.com.br/p/livro-como-igreja-catolica-construiu.html

Os cristãos cometeram erros? Sim. Os arianos não? Viu como todos são pecadores?

Por todos os erros de cristãos, pelo menos não sacrificam crianças a deuses de pedra, árvores, cachoeiras ou trovões. Alguém vai chamar isso como "superioridade ou iluminação pagã"?

Se realmente é verdade que "os judeus querem no máximo reduzir o Cristianismo sem extermina-lo", então a afirmação que "Cristianismo: Judaísmo para os goyim submissos" é falsa. E "querem mante-lo sob controlo", não tinham?

Sobre serem "defensores de Israel", isso é fato recente, além de uma atitude anti-cristã:
https://www.youtube.com/watch?v=iZBIZIFHEQw

Só em 28 de dezembro de 1993 que o Vaticano reconheceu o Estado de Israel. Levou 48 anos.

Os progroms? Foram feitos por cristãos. E o livro de Martinho Lutero?

Arianos são uma minoria e quase todos ateus. Os pardos perfazem a esmagadora maioria dos cristãos hoje.

A destruição não é só contra os arianos, mas contra qualquer bom costume e moral, além do Cristianismo onde foi que começou primeiro. Senão por que tanto esforço bi-milenar para "reduzi-lo"?

Cobalto

N disse...

"O Cristianismo PRATICADO NA SUA ESSÊNCIA, não deixa margem para criaturas como o Islã, Maçonaria, Judaísmo, Comunismo, Capitalismo, Paganismo, ..."


Meu caro Cobalto, o dito "pai do céu", que é donde veio a treta cristã do "pai nosso que está no céu, blá blá blá" é nada mais nada menos que Zeus/Júpiter, que a igreja fez questão de mais uma vez plagiar e deturpar.

E qual o símbolo identitário do pai do céu a que os cristão chamam de "deus"?
Ora um deles é precisamente a Swastika, que a par do raio e da águia são os símbolos mais importantes dos originais "pais do céu", aka Zeus/Júpiter.

E quanto à figura solar de cristo, o original está aqui:

http://41.media.tumblr.com/3c6ca41f13bd31e325b44dca9bc8bab6/tumblr_nh5hnn2K1w1s73k0so1_500.jpg
(Dies Natalis Solis Invicti)




"Cadê a superior civilização helênica hoje? Os seus deuses não a protegeram?"


A superior civilização helénica foi o berço cultural do Ocidente. O próprio Império Romano bebeu imenso da civilização helénica. A arte clássica é originária de lá, variados deportos de combate, a filosofia idem, e feitos matemáticos, astronómicos, etc...

Os Deuses protegem os povos que os veneram. Os Deuses não são democráticos. A Grécia antiga começou a entrar na decadência quando adoptou a demência da democracia; ainda que essa democracia era menos ridícula da dos tempos de hoje, já que só nativos podiam votar e dentro destes apenas os que tinham cumprido serviço militar.
Sócrates avisou-os da demência, mas não o ouviram e até o mataram. Depois colapsaram. Os povos muitas vezes têm o que merecem.


O antigo Império romano enquanto prestava culto a Júpiter, Marte, Vénus, Minerva, etc, estava no auge. Depois adoptou o cristianismo e a "tolerância" para com os judeus, e foi o que todos sabemos; colapsaram também.

Vários filósofos alertaram para o perigo de abandonarem os deuses Nativos e para o perigo ainda maior da coexistência com os judeus.
Não os quiseram ouvir também. Mais uma vez repito; os povos muitas vezes têm aquilo que merecem.

http://omsilanoican.blogspot.pt/2016/04/mensagemimagem-do-dia_79.html

Anónimo disse...

Cadê a superior civilização helênica HOJE, não o que ela foi. E como você mesmo diz, os deuses não a protegeram porque os helenos deixaram de ser tão superiores.

O Cristianismo também não é democrático, Jesus é Rei, não é presidente ou primeiro-ministro. Quem inventou a Democracia foram os "superiores helenos arianos pagãos". E que fiquem com a conta.

Quanto aos textos do Evangelho comparando com o Comunismo, estão fora de contexto. Somos iguais em Cristo Jesus, perante Deus. Expliquei no comentário anterior. Em nenhum momento aqueles versos do Evangelho se referem a governo secular. Quem começou essa deturpação foi o Iluminismo, a Maçonaria ... Não foi a Igreja. A Igreja sempre combateu essas ideologias aí.

O Cristianismo deu sobrevida ao então já moribundo Império Romano. Se não fosse por isso, já teria sido extinto bem antes. O declínio do Imp. Romano começou no séc. V, mui depois de se tornar cristão.

Leia lá as indicações que postei. Vão lhe ajudar.

Cobalto

Thor disse...

"Quem inventou a Democracia foram os "superiores helenos arianos pagãos"."


mas só os atenienses...não os espartanos, por exemplo. e outros...
culpar todos os Arianos pagãos pelos erros de UMA cidade, é generalização em excesso.

os helenos decaíram, em parte, devido a decadência racial. pouco tem a ver com a religião pagã.

Cobalto, o cristianismo é judeu. e, pior do que isso, foi uma conspiração judaica para unificar os gentios sob uma mesma bandeira semita. esse é o meu principal argumento contra o mesmo. mas há outros...

o que é o "cristianismo bom" e o "verdadeiro cristianismo" afinal?
os marxistas e democratas também dizem que o "marxismo verdadeiro" e a "democracia verdadeira" são bons e diferentes do marxismo/democracia deturpados.

Anónimo disse...

Esqueci. A suástica e a expressão "pai do céu" são universais e constam em narrativas pré-helenas.

Outra leitura pra você: "0 Fator Melquisedeque" de Don Richardson (PDF). Descreve o testemunho que Deus deixou nas diversas culturas através do mundo e história. Leia, vai lhe ajudar a compreender Deus e Seu Projeto.

Iconografias solares idem e são até dadas a Satanás. Prova nada. Estão mais para explicar conceitos para aqueles que não sabem ler, que outra coisa. A Igreja com suas ramificações, usou vários símbolos, com uns ficou, outros abandonou.

Cobalto

Anónimo disse...

Além de pagão, ateniense é heleno também. Que fiquem com a conta da Democracia.

Não. O Cristianismo é poder de Deus. Apenas nasceu no pior lugar do mundo, como o próprio Deus disse: "onde abundou o pecado, superabundou a graça" (Rm 5: 20)

Só existe um Cristianismo verdadeiro, e ele é bom. Impossível Marxismo e Democracia do bem, pois se fundam em enganos. A Igreja Católica cansou de alertar.

Cobalto

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

Tu não refutaste(nem consegues) o FACTO de antes do cristianismo existir sequer, os Arianos já erguiam civilizações de Elite.

O teu deus(?) não existia, logo alguém/algo lhes deu uma "mãozinha". Eles veneravam os Deuses Arianos, não veneravam nenhum pseudo-deus nem nenhum carpinteiro judeu pregado numa cruz.


Mal tu sabes a verdadeira origem do cristianismo:

A)Foi inventado para acalmar os judeus.
B)Os Romanos estavam com dificuldades em fazer vergar outros povos nomeadamente os Celtas e Germânicos porque estes eram anti-submissos; por isso nada melhor que um credo universal que aniquilasse o mais possível as suas identidades e divindades nativas e que doutrinasse a submissão como uma "virtude". É bem pior ter Germânicos com Wotan/Odin como referência divina, já que este tem um machado na mão e entre muitas coisas é Deus da Guerra; ou os Celtas terem Cernunnos que entre muitas coisas é Deus da fertilidade e dos sacrifícios, e não convinha que os Celtas se multiplicassem nem que fossem sedentos do sangue do inimigo causando o máximo de terror aos seus invasores, pois não havia prisioneiros, havia sacrificados ao Deus chifrudo(que é daí que energumenamente vem a treta do "diabo").



"O Cristianismo também não é democrático, Jesus é Rei, não é presidente ou primeiro-ministro."

Então admites que é um paradoxo alguém se afirmar cristão e democrata ao mesmo tempo! Já que o teu cristo na urnas vale tanto como o tiririca...
Mas olha que a maioria dos cristãos são democráticos!


"Somos iguais em Cristo Jesus, perante Deus."

Então em que ficamos? Afinal ele defende a igualdade humana(que é anti-natural, anti-histórica, anti-lógica, anti-racional, e anti-científica)?

Pedro Lopes disse...

Eu quando era mais jovem, deparei-me com alguns dilemas que não conseguia entender em relação a certas frases ditas pelos padres na missa ou fora dela.

Uma delas era a percepção que eu tinha de que tínhamos de andar sempre na "linha", senão estavas a "pecar". Mesmo coisas na prática inofensivas como dizer "palavrões" ou simplesmente "pensar" cera pecado e isso tinha de ser confessado ao padre.

Pessoas simples, honestas, que trabalham no duro, tem de ter cuidadinho, senão "Deus" castiga.

Mas por outro lado tínhamos o conceito de "perdão". "Deus perdoa tudo", desde que se peça o perdão. Mesmo crimes horrendos como assassinatos, poderiam ser perdoados desde que o praticante fosse ao padre confessar-se e pedir a Deus.

É que no fundo esta percepção do divino pode ser altamente perigosa, uma vez que quem tenha intenções criminosas, pode sempre contar com o perdão á partida e age já moralmente protegido. "Vou matar aquela família toda, e depois peço perdão, que fica tudo bem".

Seria o mesmo que um sistema de justiça, não condenasse o maior criminosos, desde que este confessasse tudo em tribunal.

Pedro Lopes disse...


Outra questão que faz todo o sentido colocar.

Se Deus pretendia trazer uma mensagem aos homens através de um representante humano na terra(Jesus Cristo) porque razão não enviou outros Jesus Cristos para outras paragens da terra?
É que naquele tempo não havia internet, nem facebook :)

Como é que as pessoas que viviam na china, ou na patagónia podiam seguir a fé cristã, sem terem sido confrontados com a mensagem de Deus?
Eram todos pecadores sem o saberem, e iam para o inferno?

É pecado colocar estas questões?





N disse...

E há outras questões que não fazem qualquer sentido:

Se hipoteticamente todos fossem filhos desse tal "deus" cristão, como podem ser biologicamente tão diferentes? Qual a raça desse tal "deus" cristão? Uma espécie de híbrido super-avançado com poderes metamorfos quiçà?

Depois como se pode amar todos os homens? Isso é uma impossibilidade em termos, pois a palavra "amar" serve para diferenciar e não para equalizar; quem diz amar todos, não ama realmente ninguém! Ora posto assim, a palavra "amor" não vale nada, esvaziada que foi do seu conteúdo.
Há tempos já expliquei a mesma lógica de raciocínio para a palavra "valor".
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/07/pensamentoimagem-do-dia_6.html

Os cristãos tal como os liberais, não têm a força moral para enfrentar as incoerências das suas crenças. Essa é que é essa...
Só lhes resta recorrer à mentira e/ou ao insulto ao mensageiro de forma a não debater a incômoda mensagem.

Isto nos tempos de hoje, pois no passado actuavam doutra forma; Hipátia e Galileu que o digam...

Anónimo disse...

Primeiramente, a função da Igreja não é e nunca foi "fundar civilizaçães." Mas nada a impede de contribuir. E o fez e muito. Só o fato de eliminar os sacrifícios de animais, pessoas e crianças já foi muita coisa. E devemos isso ao Evangelho/Igreja/Cristianismo.

Segundo, leia "A Igreja Católica: Construtora da Civilização" (Completo e Legendado):
https://www.youtube.com/watch?v=ng8dume3V6k

http://igreja-civilizacao.blogspot.com.br/p/livro-como-igreja-catolica-construiu.html

Terceiro, Cristianismo é crença, não é raça.

Quarto, só é filho de Deus, quem realmente crê em Jesus. Os demais são criaturas. Quem disser o contrário, mente, pois as Escrituras não embasam isso.

Deus é Espírito, não tem raça. Criou todas as raças.

"Como se pode amar todos os homens?" Mudando o coração, compreendendo Deus. Havendo conversão, e isso é sobrenatural e não algo natural. Caso não consiga, não lhe será imputado como pecado. Você está misturando discuro democrático com ensino cristão. Isso não é correto. Cristianismo não é Democracia.

Sobre teu A e B, não encontra fundamentação alguma. Sou cristão não por crer numa estória ou teoria teológica. Sou cristão por convicção e conversão, por crer mesmo, por experiência pessoal e íntima inapagável, por saber que Deus e Jesus REALMENTE existem, que são reais e não conversa da carochinha. Podem mandar uma biblioteca inteira dizendo o contrário que não tenho como descrer em Jesus. Estaria sendo hipócrita e covarde. A verdadeira crença em Jesus não é racional, é sobrenatural. Já fui ateu, atoa ... por isso não estranho os descrentes e suas conversas. Compreendo-os.

Já confrontei lideranças cristãs sobre a balela da Democracia. Covardes e desatentos temos em todos os lugares. Uns se corrigem, outros não. Eu me corrigi. A correção é um processo, não um estado.

"Somos iguais em Cristo Jesus, perante Deus" ... "perante Deus" ... "perante Deus", e não perante outros homens. Deus criou todas as coisas, e Ele não criou nenhuma pessoal igual a outra. Isso nunca foi dito, nem se encontra nas Escrituras. Se algum sacerdote cristão andou falando isso, vá cobrar dele exigindo embasamento bíblico. Se nem as folhas da mesma árvore Deus fez iguais, quanto mais com quem Ele chama de "coroa da criação"! A saber, o Homem.

- continua - Cobalto

Anónimo disse...

Dependendo, pecados podemos confessar aos sacerdotes, aos ofendidos e a Deus. Até a ateu Psicologia a reconhece seus benefícios e a recomenda.

A submissão em si é neutra. O que a torna má ou boa, é AO QUÊ você se submete. Assim são muitas outras coisas. A pistola é má? Depende do uso.

Ok, ... rsrs ... se Odin tem um machado na mão. Jesus tem legiões de anjos, todo o poder no Céu e na Terra, de Seu olhar sai fogo, Sua voz é como o trovão, e amaldiçoou cidades durante sua passagem terrena que até hoje se encontram desabitadas. Ele não precisa de nenhum machado.

Ele não é só "meu Deus", todos são bem vindos. Ele sempre existiu, não inventarm-O uns 6 mil anos atrás. Deus sempre se revelou à Humanidade. Novamente, leiam "0 Fator Melquisedeque" de Don Richardson (tem em PDF). Descreve o testemunho que Deus deixou nas diversas culturas através do mundo e história. Leia, vai lhe ajudar a compreender Deus e Seu Projeto.

Sobre o fato de "andarmos na linha", é só observarmos ao redor. Uma civilização não se faz somente com belas arquiteturas, tecnologias desenvolvidas e saneamento básico para todos. É exigido Moral. É aqui que entra o fato de "andarmos na linha", de não pecar. O mundo não está precisando de mais ciência ou produção, está precisando de vergonha na cara, de temor em pecar, de "andar na linha". E isso vale sim até no pensar, porque é nos pensamentos que nascem as más ideias. As boas também. A lógica cristã é pensar bem.

"Ouvistes que foi dito: Não adulterarás. Eu, porém, vos digo: qualquer que OLHAR para uma mulher com INTENÇÃO IMPURA, no coração, já adulterou com ela." (Mateus 5: 27,28)

Só, somente o versículo acima, já analisaram quanta briga de casal, quanto crime passional, quanto tragédia familiar, filhos, divisão de bens, prostituição, bebedeiras, etc, poderiam ter sido evitados se fosse obedecida? O mundo não está precisando de mais ciência ou produção, está precisando de vergonha na cara, de temor em pecar, de "andar na linha".

Confessar pecados, se arrepender deles, de verdade verdadeira, a pessoa os abandona e Deus perdoa. Não devemos confundir o perdão de Deus com o perdão do Estado, do seu Judiciário.

Portanto e conluindo, repito: "O Cristianismo PRATICADO NA SUA ESSÊNCIA, não deixa margem para criaturas como o Islã, Maçonaria, Judaísmo, Comunismo, Capitalismo, Paganismo, ..."

Cobalto

Anónimo disse...

Outro exemplo de que se o Cristianismo PRATICADO NA SUA ESSÊNCIA, não deixa margem para criaturas como o Islã, Maçonaria, Judaísmo, Comunismo, Capitalismo, Paganismo, ...

Como Emburrecer Alunos Seguindo Antonio Gramsci - Padre Paulo Ricardo
https://www.youtube.com/watch?v=h1XibftmbDg

Cobalto

Anónimo disse...

Tenho agora quase 80 anos. Estou perto do fim dos meus dias.

Olhando para o meu passado, reconheço que na minha juventude eu segui um mau caminho, um caminho que levou à minha ruína.

Através das revistas, dos espectáculos imorais e dos maus exemplos na imprensa, eu vi a maioria dos jovens da minha idade seguir o caminho do mal sem pensar duas vezes. Despreocupado, eu fiz a mesma coisa. (cresceu ateu, atoa, maria-vai-com-as-outras)

Havia fiéis e cristãos verdadeiramente praticantes à minha volta, mas eu não lhes dava importância. Eu estava cego por um impulso bruto que me empurrava para uma forma errada de vida. (plantou, colheu)

Com a idade de 20 anos, eu cometi um crime passional (não "andar na linha" dá nisso. Mateus 5: 27,28), cuja memória ainda hoje me horroriza. Maria Goretti, hoje uma santa, foi o bom anjo que Deus colocou no meu caminho para me salvar. As palavras dela, tanto de repreensão como de perdão, ainda hoje estão impressas no meu coração. Ela rezou por mim, intercedeu pelo seu assassino. Quase 30 anos de prisão se seguiram. (Deus perdoa, o Estado com seu Judicário não são Deus)

Se eu não fosse menor de idade, pela lei italiana eu teria sido condenado a prisão perpétua. No entanto, eu aceitei a pena como algo que eu merecia.

Resignado, eu expiei pelo meu pecado. A pequena Maria foi verdadeiramente a minha luz, a minha protecção. Com a ajuda dela, eu cumpri bem esses 27 anos na prisão. Quando a sociedade me aceitou de volta entre os seus membros, eu procurei viver de forma honesta. Com caridade angélica, os filhos de São Francisco, os frades capuchinhos menores, receberam-me entre eles, não como servo, mas como irmão. Tenho vivido com eles há 24 anos. Agora eu olho serenamente para o dia em que serei admitido à visão de Deus, para abraçar os meus entes queridos mais uma vez, e para ficar próximo do meu anjo da guarda, Maria Goretti, e a sua querida mãe, Assunta.
Que todos os que vierem a ler esta carta desejem seguir o santo ensinamento de fazer o bem e evitar o mal. Que todos possam acreditar, com a fé dos pequeninos, que a religião e os seus preceitos, não são algo que se possa prescindir. Pelo contrário, é o verdadeiro conforto e a única via segura em todas as circunstâncias da vida, mesmo nas mais dolorosas.

Paz e bem.

Alessandro Serenelli - Macerata, Itália - 5 de Maio de 1961.

Resumo da ópera: "O Cristianismo PRATICADO NA SUA ESSÊNCIA, não deixa margem para criaturas como o Islã, Maçonaria, Judaísmo, Comunismo, Capitalismo, Paganismo, ..."

Cobalto