quarta-feira, dezembro 07, 2016

O presidente do Irão, Mahmoud Ahmadinejad, está a soldo de Washington?

Em AANGIRFAN

Muitos líderes mundiais, de Marcos a Noriega e a Suharto, são reconhecidos como tendo sido agentes da CIA.

Os parágrafos seguintes incluem excertos de 'Condi and Iran' [Condoleeza Rice e o Irão] de Ron Jacobs no Counterpunch, em Março de 2006 (também aqui).


Excerto I

Uma rápida lição de história lembrar-nos-á que o Xá da Pérsia [Reza Pahlavi] foi investido em 1953 depois de um golpe contra o governo de Mohammed Mossadegh. O golpe foi organizado, financiado e dirigido por Kermit Roosevelt Jr. e pela CIA.

O incentivo para o golpe foi a decisão de Mossadegh para a nacionalização do petróleo iraniano...

O Xá foi colocado no poder pela CIA mas, mais tarde, começou a preocupar os americanos. Começou a tornar-se demasiado poderoso e demasiado independente.

Em 1979 o Xá foi derrubado no que terá sido provavelmente em parte uma operação da CIA.

A CIA podia ter substituído o Xá ou por uma democracia laica e independente ou por aiatolas. Um governo laico e independente poderia não ser simpático para as companhias petrolíferas e para Israel. Um governo laico e independente poder-se-ia tornar demasiado poderoso.


Excerto II

Aiatola Khomeini

Saindo não se sabe de onde, para o observador ocidental, o aiatola Khomeini apareceu na capital de Teerão, pronto para tomar as rédeas do governo revolucionário.

Foi noticiado que o MI6 britânico tinha ligações com Khomeini e voou com ele para Teerão.

(The use of the Muslim Brotherhood by MI6 and the CIA - A utilização da Irmandade Muçulmana pelo MI6 e pela CIA)

No escândalo Irão-Contras tornaram-se claras as relações estreitas da CIA com os aiatolas. Por outro lado, a combinação CIA/Pentágono/Israel não queria que o Irão se tornasse demasiado poderoso.

O agente da CIA, Saddam Hussein, foi utilizado para manter o Irão fraco. (Saddam Worked For The CIA - Saddam trabalhou para a CIA)

Mahmoud Ahmadinejad tornou-se presidente do Irão em 2005.

Há suspeitas de que Ahmadinejad é um agente ou está a soldo da CIA.


Excerto III

A corrente crise sobre o programa de energia nuclear do Irão é uma crise planeada por Washington...

Por qualquer razão, Ahmadinejad tem alinhado cordialmente com os planos de Washington ao fazer declarações belicosas e por parecer estar a esconder as intenções do programa nuclear...


******************************

Em suma

As constantes declarações "provocatórias" de Ahmadinejad destinam-se a manter um estado de tensão permanente que favorece as intenções de Washington de conquista e domínio no Médio Oriente e Ásia Central.

A somar à suposta ocultação do "programa nuclear iraniano para fins militares" e à divulgação incessante de testes de novas armas - mísseis, lanchas, torpedos, etc., Ahmadinejad acusou o governo americano de ter perpetrado os atentados do 11 de Setembro, organizou uma conferência em Teerão onde negou o holocausto judeu, afirmou que Israel tinha de ser riscado do mapa e, alegadamente, apoia o Hamas, o Hezbollah e os Xiitas radicais no Iraque.

O Irão de Ahmadinejad, ao representar o papel de "grande inimigo do Ocidente", tem servido para justificar as chacinas levadas a cabo por Israel sobre palestinianos e libaneses e tem desviado as atenções das guerras de ocupação e dos genocídios perpetrados pelos EUA no Iraque, Afeganistão e que se estão a estender ao Paquistão.

«O Presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, voltou a colocar em causa a versão oficial dos atentados do 11 de Setembro nos Estados Unidos e acusa as autoridades norte-americanas de a usarem como pretexto para intervirem no Afeganistão.

"Qualquer coisa foi produzida em Nova Iorque e ainda ninguém sabe quem foram os principais autores. Nenhum partido independente foi autorizado a identificar os autores".
»


********************

Jornal Público - 12-12.2008

«Mahmoud Ahmadinejad, defensor de que o genocídio de judeus durante a II Guerra Mundial constitui um "mito" instrumentalizado para justificar a criação de Israel, Estado que Ahmadinejad quer ver "varrido do mapa".»
.

5 comentários:

Thor disse...

até pode ser. nem ficava nada admirado se fosse verdade.
mas é preciso alguma cautela...até haver prova mais sólida, isso não passa de mero boato ou especulação.
aliás, isso do Saddam ser "agente da cia" é outro boato. o Bin Laden sim, mas o Saddam duvido muito, para não ir mais longe.

que ele foi ajudado com armas químicas fabricadas pelos EUA, sim. que se encontrou com o Rumsfeld e tinha relações com os EUA, sim. mas ser "agente da cia" já é esticar demasiado a corda.

se assim fosse, então para quê a invasão do Iraque, para quê inventar que ele tinha armas químicas, e porquê não mostraram essas armas nem que fossem provas forjadas, caso ele fosse um "agente da cia"?? se ele fosse "agente da cia" teria essas armas com ele em 2003, nem que fosse preciso forjar provas, mas essas provas nunca apareceram. e depois para quê a captura e mais tarde a morte em directo??

mais a mais, esse blogue do "AANGIRFAN" não é muito credível. tem lá muito facto e muita verdade, mas também mistura isso com muita distorção, boato e mentiras.
além disso, é "nazifóbico" e chama "nazis" aos políticos americanos, Trump, Bush, etc o que não passa de demagogia evidentemente.
esse site obviamente é anti-sionista, mas é muito mais "anti-maçon", "anti-iluminati" e "anti-nazi" do que anti-sionista. é tipo aqueles sites que culpam os nazis, iluminatis e reptilianos do 9/11 e outros crimes, apesar de falar de sionismo aqui ou ali.

Diogo disse...

Iraqi Commander Swears
He Saw US Evacuate Saddam

http://www.rense.com/general40/saw.htm

Anónimo disse...

Dividir para conquistar. Aqui está um bom exemplo desta máxima da corja.

JF disse...

"...O Xá foi colocado no poder pela CIA mas, mais tarde, começou a preocupar os americanos. Começou a tornar-se demasiado poderoso e demasiado independente..."

O violento e colonial regime de Mohammad Pahlavi (Xá) que representava os interesses da Inglaterra na região, foi derrubado pelos cidadãos iranianos.

"...Saindo não se sabe de onde, para o observador ocidental, o aiatola Khomeini apareceu na capital de Teerão, pronto para tomar as rédeas do governo revolucionário..."

O movimento político do Aiatola Khomeini foi apoiado fortemente pela Inglaterra após o derrube de Mohammad Pahlavi, para impedir que as forças políticas iranianas afectas ao Comunismo e à União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), chegassem ao poder; porém os ingleses iriam sofrer um tremendo volte face do movimento revolucionário liderado pelo Aiatola Khomeini, que ao invés de se tornar subserviente ao imperialismo britânico face ao apoio por este prestado, passou a fazer-lhe frente.

Batis disse...

Realmente teoria conspiratória da mais rasa e absurda.