sábado, setembro 09, 2006

Henrique Monteiro - um terrorista no Expresso

Henrique Monteiro, no editorial do Expresso, de 9 de Setembro de 2006, brinda-nos com a seguinte prosa acerca do terrorismo:

«O único combate eficaz ao terrorismo é, a curto prazo, a sua prevenção. Ora a prevenção, trocado por miúdos, significa inteligência, serviços secretos. E serviços secretos, é outra forma de dizer segredo, métodos pouco claros, opacidade, falta de controlo democrático

«Muito friamente é este o problema. Podemos contentar-nos em chamar nomes a Bush, ou em dizer cobras e lagartos da sua Administração. Mas enquanto não houver um verdadeiro investimento na inteligência contra o terrorismo, com a plena consciência do que pode e não pode ser sacrificado ao seu combate, transmitiremos a ideia de que não conseguimos reunir nem força real nem força moral suficiente para o combater com eficácia.»



Comentário:

Eis como um "jornalista", editor de um "jornal de referência", nos tenta impingir um estado securitário em nome do terrorismo de estado fabricado por Bush e Blair.

Não acredito que este "jornalista" desconheça o exercício anti-terrorista que estava a ser levado a cabo no dia 7 de Julho de 2005 em Londres exactamente no mesmo dia, exactamente à mesma hora e exactamente nas mesmas estações de metro onde tiveram lugar os "verdadeiros" atentados.

Não acredito que este "jornalista" não tenho visto o «Loose Change» ou outro documentário do género e desconheça as questões que são colocada à versão "oficial" do 11 de Setembro (implosão da Torre 7 do WTC, a inércia da Força Aérea, etç.

Mas já acredito que este "jornalista" mente. E fá-lo com os dentes todos.

23 comentários:

Biranta disse...

Na verdade os serviços secretos são, eles mesmos, por inerência dos seus "interesses" profissionais e por serem controlados por gangsters (estarem ao serviço de máfias tenebrosas), os principais terroristas, provocadores, fabricantes de terroristas, protectores de terroristas, promotores e amigos de terroristas, facínoras, em suma: o maior perigo que ameaça a civilização ocidental.
Essas organizações têm de ser todas banidas (e os seus dirigentes tratados como criminosos que são); isso é que tem de ser feito urgentemente, a bem da humanidade e do nosso futuro, da paz, da civilização.

Mário disse...

Como é que um director de um dos principais jornais portugueses pode clamar por mais segredo, por métodos menos claros, por mais opacidade, e por menos controlo democrático para combater o "terrorismo"? Como é que é possível tal coisa?

Afonso147 disse...

Pois claro,mas as pessoas recusam-se a ver a verdade,ou porque ela e demasiado inaceitavel,ou porque os interesses pessoais e economicos estao acima de tudo(o que e standard nos media),ou o medo e demasiado grande ou finalmente um conjunto de todos esses factos.No fundo e sempre mais facil apontar o dedo a alguem que esta fora(como por exemplo numa montanha algures na Asia)do que por em causa os senhores do mundo no nosso meio!

Pedro Soares disse...

Este blogue é um nunca acabar de conspirações onde a verdade é constantemente distorcida. Vocês são loucos.

contradicoes disse...

Este jornalista afina pelo mesmo diapasão dos demais ao serviço do capitalismo dominador dos povos. Nunca conseguimos ouvir destes distorcedores
de opinião que a única forma de combater
o terrorismo é acabar com determinado tipo de interesses das potencias internacionais. Quando isso acontecer
acabam os conflitos.

Macillum disse...

Repito:

Meus amigos,
alguns não conseguem abrir a mente ao ponto de entender, ou aceitar, o que se está a passar.
Porém, vejam lá vocês se conseguem abrir a mente para encaixar o "Disclosure Project", aqui apresentado em conferência de imprensa com o objectivo de serem levadas mais de 400 testemunhas e quilómetros de documentação perante o congresso americano.

http://www.youtube.com/watch?v=rsLj2ScRkFo

Fragil disse...

Os serviços secretos são controlados por gangsters e muitos jornalistas também. Que quer ele dizer com um verdadeiro investimento na inteligência contra o terrorismo? Nazismo? Será que ele não sabe quem são os terroristas? E não será ele um também?

Carlos Paiva disse...

Não se deve esquecer que a administração Clinton nada fez para conter o islamofascismo nem para controlar o terrorismo não obstante terem acontecido vários atentados contra os EUA por parte dos homens de Osama. E depois veio o 11 de Setembro...

Barão da Tróia II disse...

Pois infelizmente entre o branco e o preto existem muitos cinzentos.Boa semana

al-zarqahwi disse...

Avé derrotados da guerra fria!
O branqueamento do terrorismo que neste blogue se faz é inacreditável!

ali_se disse...

Branqueamento???
É que terrorismo=bushismo !!!
Por que fé em ambos os «ismos» ser comida de um mesmo deus.

Joana disse...

O Expresso é um ninho de víboras onde cada qual procura vomitar mais veneno. O grau de desinformação de alguns dos seus colaboradores é inacreditável.

Biranta disse...

O documentário Loose Change, narrado e legendado em português, vai ser transmitido novamente, no canal 2 da RTP, na próxima quinta-feira, ou seja, amanhã, às 24H00 (ou 00H00 horas de sexta-feira). Bem, é na noite de quinta para sexta às 00H00.

Não percam, preparem-se para gravar e passem palavra.

Confiram a programaçao anunciada.

Como sabem, "Loose Change" é um documentário que aborda algumas das evidências da existência de Conspiração a 11 de Setembro de 2001. Demonstra, sem margem para dúvidas, que os atentados foram um "inside job", planeados e executados com precisão militar, coisa que não estava nem está ao alcance de Bin Laden e da Al-Qaeda.

augustoM disse...

Que poderiamos esperar de um jornalista de um jornal de direita?
Acho que ainda foi muito comedido, e não argumentar como ouvi na televisão, considerar os protecturados europeus no Médio Oriente, como justificáveis, pois eles (os arabes) também tinham tido um protecturado na Europa, mais concretamende em Cordova. Esta afirmação não é o princípio do fim, mas o fim do princípio, o princípio que ofende a nossa inteligência.
Um abraço. Augusto

Macillum disse...

Aqui na Holanda também passaram o Loose Change no canal cultural do Estado, o N3. Talvez tenha passado em outros países da Europa. Porque será que estes canais estão a transmitir esta "deslavagem" com tanta insistência? Isto não me cheira bem...

http://noticmundo.blogspot.com/2006/09/ao-fim-destes-5-anos-existem-agora.html

Macillum disse...

Planete France,
Estes são alguns dos camais que passaram, ou têm vindo a passar o Loose Change. Estranho, não?

BNN Holland and Zembla Holland
VRT Belgium
TV2 Norway
TV4 Fakta Sweden
Canal Plus Poland
History Channel Australia
RTP Portugal
Exa TV Mexico
Noga TV Israel
Geo TV Pakistan
MBC Middle East

rosa casaco disse...

Caro Macillum,

terão vocês a mania da perseguição?

Calma gente: podem sair todos da toca, o Robespierre morreu há 200 anos!

Macillum disse...

Mas os cegos ainda caminham sobre a Terra...

rosa casaco disse...

Esse plural magestático assenta-lhe que nem uma luva...

Macillum disse...

Então, esclareça-nos, sr. rosa casaco: se o sr. acredita, realmente, que nós estamos todos loucos, divagando numa visão de vida ilusória, demente, então, sr. rosa casaco, o sr. tem o dever humano de nos tirar deste remoinho terrivel e infernal que estamos todos a ver crescer mesmo em frente aos nossos olhos!
Apresente-nos, afinal, esses tais argumentos em que a sua verdade de vida se assenta, os quais, pelos vistos, são, realmente, a verdadeira interpretação histórica, política, social, económica, cultural, civilizacional daquilo que hoje vivemos!
Esclareça-nos, sr. rosa casaco, porque nós somos, simplesmente, crianças que procuram saber a verdade, a verdadeira verdade... somos sedentos de verdade, de despertar.
Esclareça-nos, sr. rosa casaco (dá gosto repetir o seu nome!), esclareça-nos, desperte-nos, por favor e diga-nos qual a sua verdade!

Raposa Velha disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Raposa Velha disse...

Gostaria apenas realçar que a "inteligência" a que o Sr. Henrique Monteiro se refere não é certamente aquela que lhe faz falta nem muito menos a tradução de "intelligence". É que "intelligence services" traduz-se por espionagem. Ao contrário do que alguns bazaroucos por vezes escrevem e dizem.

João Xavier disse...

Sofocleto

Malhe neste criados da plutocracia, que nos querem domesticar com o terror e provocarem uma guerra com o Islão que venha invadir novamente a Europa como aconteceu em 711 (?) coincidência, semelhança(?) o que é certo é que os árabes da altura da 1ª invasão não eram mulçumanos, mas judeus berberes e só ganharam a batalha de Guadalete ao Rei Rodrigo porque dois generais deste e judeus como o invasor se colocaram no campo de batalha do lado deste. Portanto, temos de contar que a História se repetirá. Espera-se uma invasão da Europa, a sul pelos árabes e a Leste pelos Chineses. Não será coincidência o Bill Clinton ter dado informações militares a Pequim, tal como fez o traidor George Marshall, e por isso uns generais americanos queriam levar Bill Clinton a tribunal, só que alguém (CIA e/ou FBI e/ou NSA) fez explodir o avião onde ião 17 desses generais. Os americanos já fizeram muita asneira para se intrometerem em conflitos bélicos, como USS Maine, para entrarem na guerra com a Espanha; Lusitania, para entrarem na I GM, Pear Harbor, para entrarem na II GG e agora WTC para dominarem o gás natural no Afeganistão e o petróleo no Iraque, e ainda por cima controlarem tudo e todos os que protestarem contra a plutocracia sendo acusados de terroristas.