sexta-feira, abril 30, 2010

PECs, Crises Financeiras e «medidas necessárias» - A violência vai no adro


Algures, num país ocidental, um homem que, porventura, terá sido confundido erradamente com um Banqueiro que bateu recordes de lucros em plena crise financeira, ou, talvez, com um Administrador que recebeu salários pornográficos de alguma empresa com capitais públicos, ou, quiçá, com um Político corrupto apostado na adjudicação de elefantes brancos para a engorda de empresas de construção civil, ou, possivelmente, com um Jornalista venal, pago para glorificar personagens semelhantes aos anteriormente descritos, ...

... foi barbaramente espancado ...

.... possivelmente por uma hoste de indivíduos sem-abrigo e sem uma enxerga para dormir, ou, quiçá, por um grupo de desempregados com filhos a chorar de fome, ou, talvez, por um ajuntamento de precarizados sem dinheiro para alugar um minúsculo Tê Zero, ou, porventura, por uma juventude que já compreendeu que nunca terá um futuro.


Vídeo não recomendado a pessoas sensíveis, a Banqueiros insaciáveis, a Administradores pagos principescamente, a Políticos pútridos e a Jornalistas cujo mister é servir de caixa de ressonância dos respectivos donos.

13 comentários:

alf disse...

Está enganado; se tivesse sido confundido com um banqueiro ou alguém importante não teria sido agredido.

Porque estes agressores são indivíduos cobardes, não se atrevem a agredir poderosos. Só atacam em grupo e são especialmente corajosos quando a vitima está inanimada no chão.

A sociedade está cheio destas criaturas repugnantes. No 25 de Abril fartei-me de ver isso. Aquela história de «quem for voluntário que dê um passo em frente» e todos dão um passo atrás à excepção de um aconteceu-me a mim.

se a vítima se tivesse atirado a eles em vez de fugir, eles tinham fugido, já tive essa experiência, só atacam qd estão certos de nada lhes acontecer.

Pronto, este seu post foi um tiro no pé. Antes os banqueiros que estes gajos.

Estes não são os sem abrigos nem as vitimas da sociedade, pelos quais tenho o maior respeito. Estes não passam fome. Estes roubam e matam porque eles não estão dispostos a fazer seja o que for pelos outros, só pensam neles.

Bárbaros sempre houve. E as sociedades que não souberam defender-se deles sossobraram.

Claro que nas alturas más eles vêem mais à luz; aí você tem um ponto: precisamos de estar preparados para estes bandidos. Mas nunca ter medo deles, pelo contrário.

Diogo disse...

Alf, evidentemente que a agressão a que se assiste no vídeo é absolutamente repugnante.

Mas utilizei-a (apenas) como uma alegoria para a revolta que os cidadãos deviam sentir contra as agressões verdadeiramente assassinas de que são alvo por parte de banqueiros, de políticos corruptos, de alguns gestores de determinadas empresas e de certos jornalistas e opinadores dos meios de comunicação.

O bando de jovens extremamente agressivos do vídeo, em termos de agressões que infligem à sociedade, nem de longe chega aos calcanhares das personagens descritas no parágrafo anterior.

Se uma criança chora por não ter nada para comer enquanto um Mexia empocha milhões, ou se um idoso tem de escolher entre comprar pão ou um remédio enquanto se fazem TGVs completamente inúteis por dezenas de milhões de euros, tal significa um ataque assassino à sociedade. É para estes malfeitores que você deve começar a olhar.

Helena Simões disse...

Roubar as gerações futuras e destruir-lhes o futuro é precisamente aquilo que aqueles que ocupam o poder têm feito e não parece que tenham vontade de parar. Só espero que quando o desastre for inevitável, as pessoas não sejam enganadas por demagogos a acusar minorias que não têm culpa nenhuma.

Anónimo disse...

«O bando de jovens extremamente agressivos do vídeo, em termos de agressões que infligem à sociedade, nem de longe chega aos calcanhares das personagens descritas no parágrafo anterior.»

Moral da merda. Por muito que banqueiros, administradores e outros que tais merecessem em muitos casos ir parar à prisão, a verdade é que este grupo de "jovens", com destaque para o último macaco escarumba que pontapeou repetidamente a cabeça de um miúdo que já estava inconsciente, pode muito bem ter morto o agredido ou causado danos físicos irrecuperáveis. Isto é mais nojento e asquerosos do que "qualquer agresão de banqueiros à sociedade". Haja vergonha!

Diogo disse...

Anónimo,

Concordo em absoluto consigo que é asqueroso o que acontece no vídeo, sobretudo com aqueles últimos dois a pontapearem na cabeça um jovem já inconsciente e que se calhar terá morrido.

Mas não coloco num patamar menos criminoso, antes pelo contrário, os banqueiros, os políticos corruptos e alguns patrões e gestores de determinadas empresas que mandam para a miséria, para a fome, para a doença, para a morte, para o crime e muitas vezes para o suicídio, milhares ou milhões de pessoas.

Há muita forma de pontapear pessoas indefesas, mas aqueles que eu citei fazem-no em doses industriais e ainda mais assassinas.

P'çébs!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Afonso Henriques disse...

Ganhe vergonha, foda-se.

Ah! E aprenda a não manipular a realdiade. Este vídeo é um ataque racista e nada tem que ver com "banqueiros" ou o que o valha. E considerar "banqueiros" como um perigo imediato maior que estas "inocentes minorias" que a sô dona Helena tanto gosta é profundamente doentio.

P.S. - E em que país do Ocidente Europeu é que as crianças choram de fome por questões económicas?
Se há hoje no Ocidente da Europa crianças que passam fome é porque os pais são uma grande merda, não é por razões económicas.

Mais uma vez, não manipule e distorça a realidade.

Afonso Henriques disse...

Meu caro, você não está a perceber.

Antes qualquer banqueiro burguês - como se eles não fizessem pelo seu. De certo que o próprio Homem das Cidades se fosse alguém com um décimo das competências e capacidades desses banqueiros seria tão ou mais ganancioso que eles. (O que se nota por este post desrespeitoso).

Considerando este post, vou ainda mais longe e afirmo que mais vale aquela escória que tem vindo a destruír este país - sim, não são os "banqueiros", mas os cobardes dos Marxistas Culturais e Económicos de toda a espécie; os traidores pós 25 de Abril; as Máfias de Pedófilos e de "organizações secretas". Meu caro, você deveria saber que estes grupos que apresento "do overlap as hell" e que é deles que emana toda a merda e é a eles que interessa manter o status quo.

E mais, afirmo que este vídeo nada tem a ver com "banqueiros" ou que o valha. Este vídeo não é novo e vem de França.

Os que espancam são Árabes e Negros e a vítima é um Francês de origem Europeia, algo que já se tornou curriqueiro. Este foi um ataque racista porque o rapaz atacado foi considerado como "um opressor branco" pelos delinquentes.

A dada altura é visível um dos Norte-Africanos a efectuarem uma Saudação Romana enquanto a vítima está no chão, após ter sido atacada por dez pessoas.

Meu caro, se você se junta a esta escumalha sub humana, tenho muita pena. E desprezo por si.
Nem um "banqueiro" mereceria isto.

E mais não digo excepto um sucinto: Ganhe vergonha, foda-se!

Flávio Gonçalves disse...

E não se pode emigrar um milhão de jovens anarquistas e/ou comunistas gregos? Creio que faziam cá falta.

Anónimo disse...

Pois e Dioguinho, aqui e que mostras a tua verdadeira cara! Eu bem me parecia! Pois olha, e seguindo o conselho de um dos teus posts mais adiante, vai mas e pó caralho racista de merda!!!!! Este video não pode ser usado como analogia para nada senão cobardia, racismo, violência gratuita e comportamento desprezível. Mas continua Dioguinho, quantos mais puseres destes mais o pessoal percebe a tua verdadeira natureza.

Americo disse...

Se bem que até mereçam, não iria resolver o problema. Provavelmente teríamos um banqueiro com raiva e ainda mais ladrão. O que fazer, então? Segundo algumas opiniões, o que é preciso é criar dinheiro que não tenha juros e isso é possível fazer a nível local, as chamadas moedas locais / comunitárias. Um autor interessante (até porque fez parte da equipa que criou a moeda única) é Bernard Lietaer, que escreveu vários livros: A Alma do Dinheiro (acho que nem foi editado em ingles, mas foi em russo) e O Futuro do Dinheiro (The Future of Money: Creating New Wealth, Work and a Wiser World) que aposto que não se encontra na feira do livro. Há uma entrevista interessante dele em: http://www.transaction.net/press/interviews/lietaer0497.html onde ele diz que as pessoas não são gananciosas por natureza, a ganância é o resultado do funcionamento do nosso sistema de dinheiro, que promove a escassez e o défice, mas é possivel (e até existe) dinheiro que promove os valores comunitários...

Filipe disse...

Entendo a escolha do vídeo, porque pretende provocar uma reacção: se ninguém age, se os CHULOS da banca e outros se sentem tranquilos, é PRECISO que saibam que os seguranças não os podem defender sempre, da justa indignação das suas vítimas.

A barbárie do vídeo serve como aviso: isto não é a brincar, as consequências dos vossos actos são muito sérias, e as reacções podem surpreender-vos.

O "Afonso Henriques" disse que é um vídeo francês, de racismo árabe e o raio que o parta. Não faço ideia do que o leva a escrever disparates: foi um video célebre, aconteceu no Brasil - Sorocaba - e o agredido é tão negro, como vários dos agressores. Sobreviveu ao ataque, embora com sequelas graves.

Dito isto, concordo com o aviso, mas admito que o vídeo é de mau gosto. Será preciso isto, para agitar as consciências de quem não age? Espero sinceramente que não cheguemos a tanto.

Será uma questão pessoal, mas não consigo ter tanto nojo aos pulhas criminosos que causam tantas vítimas, como aos cobardes deste vídeo, que atingem apenas uma vítima. Não seria capaz de lhes fazer o mesmo, é - devia ser - abaixo de qualquer ser humano.

Entendo a provocação, mas discordo deste vídeo. Há outras maneiras.

Anónimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ cialis prix
http://commandercialisfer.lo.gs/ cialis vente
http://prezzocialisgenericoit.net/ cialis
http://preciocialisgenericoespana.net/ cialis