sexta-feira, julho 23, 2010

Jon Stewart, do Daily Show, mostra-nos, com humor, como os sucessivos Presidentes americanos tentaram, debalde, acabar com a dependência petrolífera

.

Jon Stewart: Obviamente, para além de ter de falar sobre a limpeza do Golfo, o discurso do Presidente Obama tinha um objectivo mais vasto:

Barack Obama: Sabemos há décadas que o petróleo barato e acessível não é eterno. Está na hora de esta geração embarcar numa missão nacional para dar largas à inovação e tomar as rédeas do nosso destino.

Jon Stewart: Com tecnologia que não esteja dependente do petróleo… Ou ímanes gigantes… Ou hamsters a correr em rodinhas… Ou outra fonte de energia que ainda não tenha sido aproveitada… Chegou o momento de melhorar seriamente o nosso ambiente e de avançar para lá de uma economia baseada no petróleo. Ao contrário de 2006:

George W. Bush (2006): Este país pode melhorar seriamente o nosso ambiente, avançar para lá de uma economia baseada no petróleo e fazer com que a nossa dependência do Médio Oriente se torne uma coisa do passado.

Jon Stewart: Isso! Mas naqueles tempos, em 2006, não fizemos… nada disso. Porque a dependência do petróleo, nessa altura, só nos tinha metido em duas guerras simultâneas. Mas agora meteu-nos em duas guerras e um derrame gigante. Era o empurrão de que nós estávamos a precisar. Mas não sei, duas guerras e um derrame gigante… é muita coisa para fazer ao mesmo tempo, além de largar o petróleo. O ideal era termos tratado deste problema da energia há dez anos, quando não havia guerra e a economia estava óptima. Essa é que tinha sido uma boa altura para criar um plano energético.

Bill Clinton (2000): Precisamos de um plano energético de longo prazo para maximizar a conservação de energia e o desenvolvimento de fontes de energia alternativa.


Jon Stewart: E teríamos conseguido… se ele não se tivesse distraído com aquele outro derrame. O qual… convém lembrar, também precisou de 9 km de bóias e de toda a Marinha para ser limpo. Por isso é que lhe chamam "o grande chefe". Se ao menos o tipo que veio antes de Clinton tivesse pensado nisto…

Bush pai (1988): Não existe segurança para os Estados Unidos se continuarmos a depender de petróleo estrangeiro.

Jon Stewart: Isso! E ele teria conseguido… se não tivessem aparecido estes [aparecem imagens de jipes no monitor]. Aquilo dava-me mesmo jeito para puxar o barco que não tenho pela estrada de montanha onde não moro. Aposto que os quatro tipos antes dele também tinham resolvido isto, se tivessem pensado nisso:

Ronald Reagan (1981): Vamos continuar a apoiar a pesquisa de novas tecnologias que nos tornem independentes do petróleo estrangeiro.

Jimmy Carter (1979): Esta dependência intolerável do petróleo estrangeiro…

Gerald Ford (1975): Preparar novos programas de emergência para alcançar a independência que desejamos…

Richard Nixon (1974): Colocaremos fim à crise da energia. Criaremos as fundações da nossa capacidade futura para satisfazer as necessidades energéticas da América a partir dos nossos próprios recursos.



Jon Stewart: Se me enganas uma vez… a vergonha é tua. Mas se me enganas duas vezes, a vergonha é minha. Se me enganas oito vezes, eu sou um idiota ou quê…?! Devo ser idiota. Contando com o Barack Obama, os últimos oito presidentes foram à televisão prometer independência energética. Antes disso, aposto que faziam o mesmo na rádio. Porque é que não resultou? Porque é que não conseguimos? Boas ideias não lhes faltavam…

Sucessão dos Presidentes a falar: - Turbinas eólicas - Energia nuclear - Bancos solares - Janelas mais eficientes - Casas eficientes - Gás natural – Hidroeléctrica – Carvão americano – Energia solar – Etanol, e não apenas de milho – Energia atómica - Aparas de madeira e ramos, ou a partir de ervas – Células de combustível – Gás natural – Centrais de carvão sem emissões poluentes – Painéis solares – Melhores baterias para carros eléctricos e híbridos – Metanol – Etanol – Produtos vegetais para produzir gasóleo…

Jon Stewart: que se f…, vamos mas é usar petróleo. Sabem que mais? Tem mesmo de ser. Não vou admitir que os dinossauros tenham morrido em vão. Portanto, tínhamos boas ideias. E somos boas pessoas.

Sucessão dos Presidentes a falar: - Temos o nível de tecnologia mais elevado do mundo – Temos os conhecimentos – Temos a capacidade – A nossa fé inabalável… - … digna de uma grande nação – Temos a mão-de-obra mais capaz – A nossa tenacidade… - A América é uma nação em ascensão.

Jon Stewart: Somos uma máquina imparável anti-dependência do petróleo! Infelizmente, essa máquina trabalha a petróleo, mas…! Isto é uma loucura. Se calhar só precisamos de um prazo bem definido, como fizemos com a Lua: "Dentro de dez anos chegaremos à Lua… e daí a outros dez anos vamos estar fartos de lá ir". Só precisamos que o Presidente defina prazos razoáveis.

Richard Nixon (1974): No fim desta década, no ano 1980, os Estados Unidos não estarão dependentes de país algum para obter energia.

Sucessão dos Presidentes a falar: - Em 1985… - No ano 2000… - Será uma questão de três ou quatro anos se nos aplicarmos e tratarmos isto como algo importante – Outro objectivo é substituir mais de 75% das importações de petróleo do Médio Oriente até 2025.



Jon Stewart: O quê…? O Nixon disse: "Vamos largar o petróleo estrangeiro até 1980." E isso entretanto transformou-se em: "Vamos usar menos petróleo estrangeiro em 2025." Redefinimos sucesso e mesmo assim conseguimos falhar. E assim chegamos àquele que é talvez o aspecto mais estranho desta saga triste e interminável. De entre estes oito presidentes de poder incalculável, que falharam na tentativa de nos fazer largar o petróleo, um está claramente acima dos outros, no que diz respeito a fazer algo pelo ambiente – Nixon! Foi ele que criou o departamento de protecção ambiental. Foi ele que assinou a lei das águas limpas de 1972. E a lei de protecção dos mamíferos marinhos. Quando o rio Cuyahoga pegou fogo em 1969, ele foi lá apagá-lo com a sua própria urina. Mas nem o Nixon… Nem o Nixon nos conseguiu fazer largar o petróleo. E ele era um tipo que não se importava de quebrar as regras para conseguir o que queria. Nem assim conseguiu! Porque, como se descobriu, Nixon tinha um grande defeito. Não, não estou a falar das ilusões paranóicas nem da falta de ética. Não. Sabem porque é que o Nixon não conseguiu?

Richard Nixon (1974): Vamos estabelecer um novo sistema que permitirá a todos os americanos ter acesso a cuidados de saúde de uma forma digna e a um preço acessível.

Jon Stewart: Porque o Richard Nixon… era um comunista.


3 comentários:

J. Lopes disse...

Post com muita piada. Há muito que se sabe que eles não querem acabar com a dependência petrolífera. Isso seria estar a matar uma das suas galinhas dos ovos de ouro.

Zé_Lucas disse...

Parece-me evidente que o que está por detrás desta "história", não é mais do que um jogo de xadrez. As peças vão sendo jogadas, e, no fim, ganham os de sempre. Com petróleo ( fóssil ou não ), nuclear, geotermica, enfim, o que se queira. Estas discussões públicas sobre o assunto, não passam de folclore com o intuito mais do que evidente de manter o pessoal desinformado, pensando o contrário. Chomsky puro e duro.

Armindo disse...

A venda em Portugal dos combustíveis a um preço superior ao preço médio da União Europeia, diferença essa que aumentou significativamente no período Jun2008 e 2009, tem elevados custos para os consumidores portugueses e representa um lucro extraordinário para as petrolíferas.