segunda-feira, outubro 29, 2012

O banqueiro Fernando Ulrich quer que desempregados trabalhem à borla para o BPI


O banqueiro Fernando Ulrich

Jornal Sol (25-10-2012) - O PS acusou hoje o Governo de ter uma «almofada» de 7,5 mil milhões de euros, verba que ficará «cativa» no Banco de Portugal e que servirá para uma eventual necessidade de recapitalização de instituições financeiras.


Os lucros do BPI durante a "Crise"
e antes da introdução do trabalho à borla

2012 - O Banco BPI apresentou lucros de 117,1 milhões de euros nos primeiros noves meses.

2011 – O Banco BPI obteve em um lucro líquido consolidado de 116 milhões de euros.

2010 - O Banco BPI obteve um lucro líquido consolidado de 184.8 milhões de euros.

2009 - O Banco BPI obteve um lucro líquido consolidado de 175 milhões de euros.

2008 - O Banco BPI obteve um lucro líquido consolidado de 150.3 milhões de euros.






O presidente do banco BPI, «um dos maiores empregadores» de Portugal, lamenta nunca ter sido contactado por ninguém, do Governo, das associações patronais ou dos sindicatos, que lhe perguntasse o que pode fazer para ajudar a fomentar o emprego no país. Em entrevista à RTP1 na noite de quarta-feira, o banqueiro sugeriu que, em vez de pagar subsídios de desemprego, o Estado poderia pagar às pessoas para trabalharem no seu banco ou noutras grandes empresas.

Segundo Fernando Ulrich, a medida poderia aumentar o número de funcionários do BPI, que emprega 6.500 pessoas.

«Se ninguém negociar comigo nada, se ninguém me propuser nada, o caminho em que nós vamos é o de reduzir pessoas. E é isso que vamos continuar a fazer porque é isso que aumenta a rentabilidade do banco», argumentou.

Mas, se o Estado, continuando a pagar aos desempregados, propusesse ao banco «absorver» algumas dessas pessoas, para as manter ocupadas e contribuir para a sua aprendizagem e formação, seria possível criar emprego no país, defendeu.

«É melhor do que pagar subsídios de desemprego. Das pessoas que estão em casa, se pudesse haver 300 ou 500 que estivessem no BPI, nem que fosse por um ano ou dois, aí garanto que era bom para elas, que aprendiam, que se valorizavam, que era bom para a carreira», explicou, sugerindo o pagamento integral do salário como forma de apoio. «Aprendem, estão integradas socialmente, têm destino, têm esperança», continuou. «Se estiverem perdidas, sem fazer nada e sem saber para onde ir, os melhores podem emigrar, os outros, se calhar, nem isso».

«Isto que estou a dizer o BPI pode fazer, a EDP pode fazer, a Portugal Telecom, a Jerónimo Martins, a Sonae, muitas grandes empresas podem fazer isto», adiantou ainda, explicando que em pequenas e médias empresas a entrada de novos funcionários poderia perturbar o seu funcionamento.

Na mesma entrevista, Ulrich teceu ainda rasgados elogios ao ministro das Finanças, considerando que é «o homem certo no lugar certo».



Comentário

Árvore genealógica dos "Donos de Portugal"

A árvore genealógica aqui resumida é um mapa das principais ligações matrimoniais entre as famílias que têm constituído as maiores fortunas de Portugal. O casamento foi uma forma de concentração de propriedade, de reforço da conexão de interesses, de organização de relações sociais e portanto da coesão essencial do segmento mais poderoso da classe dominante.

Ao longo do livro "Donos de Portugal" são referidos alguns dos casamentos que asseguraram a continuidade da rota das fortunas, alianças que configuraram a economia e a permanência de um centro na transmissão da grande propriedade. No centro desse centro, está a família Mello, como o gráfico mostra, o mais importante ponto de confluência da endogamia que caracteriza a burguesia portuguesa.


Clicar na figura para ampliar

26 comentários:

Paulo disse...

Pelos lucros apresentados, pode-se fazer uma ideia da carência que vai aí pelos bancos neste conturbado período de crise. A banca não precisa apenas do trabalho à borla dos desempregados mas também de trabalho à borla infantil. É fundamental o país ter um sistema financeiro saudável.

Courage my love disse...

Depois dos lindos exemplos dados anteriormente pelo estado em relação aos seus amigos do BPN, não é de admirar que os banqueiros sem alma achem que o povo tenha de abdicar da sua dignidade e porque não trabalhar de borla para o estado e privados, como que cumprindo pena pelo crime cometido - ter sido despedido e abdicando do seu subsídio - direito conquistado com os descontos do seu trabalho. Lamento que pessoas supostamente importantes com cargos também de grande responsabilidade sejam profundamente idiotas e pior do que isso não tenham nenhum pudor em propor atentados à democracia em voz alta. Este palhaço anti-Robin dos Bosques propõe o desrespeito dos direitos e garantias dos trabalhadores e ainda anda de cara erguida na rua??

REFUNDA-ÇÃO disse...

ou seja, estamos RE-fudidos!

Anónimo disse...

O Povo é sereno

http://www.youtube.com/watch?v=BecQHSWajFw

PEDRO LOPES disse...

É pá o homem até tem razão.
"Temos de aumentar a competitividade"(Esta é a que eles mais gostam de regurgitar).
Vocês são uns comunas que não querem trabalhar.
|/sarcasm|

Vocês não percebem que essas famílias que são de facto os donos de Portugal estão a crescer. Eles tem muitos filhos e netos e afilhados para alimentar. E para alimentar esta gente não é com uns tachitos aqui e ali. Alimentam-se com bancos, empresas, negócios, terrenos acções etc etc.
Quanto mais deles nascem menos fica para o resto da populaça.
O ideal seria fazer-lhes uma castração em massa para não se reproduzirem mais. como fazem aos cães e gatos de rua.

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

"O Povo é sereno

http://www.youtube.com/watch?v=BecQHSWajFw"

Há gente que é estupida ou faz-se...

Como é que os bancos ganham mais poder?

Através do credito...

Qual o melhor metodo para as pessoas recorrerem desenfreadamente ao credito?

Materialismo.

Como é que se doutrina melhor o materialismo?

Numa democracia e com os mass media em roda livre a fazer o jogo dos banqueiros,sem qualquer canal publico que funcione com outro paradigma totalmente diferente e ao invés de enganar e involuir o povo o eduque.

Quanto mais divida mair poder para os bancos certo?

Sim.

O País estava endividado antes de 75?

Não.

Quando é que começou a ficar endividado dando assim mais poder ao sector financeiro e ao metodo da usura?

A seguir a 75.

http://omsilanoican.blogspot.pt/2012/06/ha-imagens-que-valem-mais-que-mil.html

Então foi precisamente após a "revolução" de 75 que precisamente se criaram os meios para o sector financeiro nacional e agora internacional terem poder sobre a nação como nunca tiveram certo?

Sim,o materialismo,a democracia para dividir os povos e pôr os mesmos a lutar entre si,divindo assim para reinar,os partidos e suas campanhas e palhaços de palco foram e são patrocinados pela mafia da banca,e a divida foi a golpada final,não só para usar e abusar da usura como através da privatização dos sectores chave os proprios banqueiros conseguirem negocios da china aumentando ainda mais o seu poder e influência.

Então podemos concluir baseado na historia real e nos factos que após o 25 de abril e quando a poeira assentou de facto a mafia da banca viu mais que nunca o seu poder aumentar e a sua influência sobre as nações e seus povos?

Sim.

Então,terá sido ingenuidade da classe politica ou um plano deliberado e consciente para capturar a nação configurando assim um crime de alta traição nacional por parte da classe politica dominante?

É só vêr quem eles são,quem eles eram antes e qual o seu patrimonio da altura e o patrimonio de hoje,a que partidos pertencem,quem os patrocina e se fazem parte da maçonaria,e a sua responsabilidade política na criação da dívida(a maior de sempre).

Conclusão final:

O 25 de abril não passou de uma revolução encenada(que na realidade foi um golpe militar) em que havia actores que eram ingénuos e foram manipulados,ao passo que os actores principais,como o balsemão e soares sabiam bem que os 2 motivos principais do 25 de abril eram entregar as ex colónias aos americanos,(tando o pcp alinhado com a administração judia soviética) e abrir Portugal ao capital internacional apátrida e globalista,coisa impossivel de fazer num regime não democratico,e daí o forte envolvimento do clube bilderberg no 25 de abril na implementação da democraCIA.

Não,não teve nada a ver com "liberdade" do povo.

A falsa liberdade que foi apresentada foi apenas o isco para o povinho burro morder,tal como um pedofilo não chama a criança dizendo que lhe vai escancarar o anús,mas faz-se simpático,promete-lhe coisas como doces e brinquedos,mas a intenção final é usar o seu corpo para seu nefasto e demente prazer.

E não deixa de ser curioso que precisamente a pedofilia seja norma entre precisamente a classe politica culpada da alta traição nacional,talvez tenham pensado que quem consegue enganar um povo inteiro,tambem consegue enganar um bando de míudos.

Para desgraça do povo e dos míudos a classe politica dominante da 3 ª republica conseguiu enganar ambos.

PEDRO LOPES disse...

Propaganda MIX - Take 1526

http://cinema.sapo.pt/filme/o-consul-de-bordeus/detalhes#sinopse

"O Schindler Português"

Eh Eh.

Anónimo disse...

“Deixe-me emitir e controlar o dinheiro de uma nação e não me importarei com quem redige as leis” - Mayer Amschel (Bauer) Rothschild

“Globalização não é um conceito sério. Nós, americanos, a inventamos para dissimular nossa política de entrada econômica em outros países. E para tornar respeitáveis os movimentos especulativos do capital, que são sempre a causa de grandes problemas...” - John Kenneth Galbraith

“O mundo está suficientemente preparado para se submeter a um governo mundial. A soberania supranacional de uma elite de intelectuais e de banqueiros mundiais, seguramente é preferível à autodeterminação nacional” - David Rockfeller

Com o patrocinio da democracia...

Anónimo disse...


A democracia é o braço politico do capitalismo

PEDRO LOPES disse...

"... Ai aguenta, aguenta”

http://economia.publico.pt/Noticia/fernando-ulrich-o-pais-aguenta-mais-austeridade-ai-aguenta-aguenta-1569395

E que tal uma navalhada nas tripas a este porco?

Diogo disse...

PEDRO LOPES - «"... Ai aguenta, aguenta”» … E que tal uma navalhada nas tripas a este porco?

E que tal raptá-lo e matá-lo muito devagarinho? Algo que durasse dois a três meses?

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=cJG7mW8FLOc&feature=plcp

Anónimo disse...

e falta aquele na testa
está a pedi-las, o gajo, porra,
c'um carago, que diz ele, claro que o povo aguenta, na grécia aguentou, ainda lá está, diz o gajo...
e ai, quem lho desse na testa ...

Anónimo disse...

http://investigadorcriminal.blogspot.pt/

Enche uma(psp) e esvazia a outra(pj).

A intenção é obvia.

Uma policia amestrada e protectora do grande crime(partidos politicos e banqueiros) e perseguidora do crime pequeno e de dissidentes politicos.

Thor disse...

"O País estava endividado antes de 75?

Não.

Quando é que começou a ficar endividado dando assim mais poder ao sector financeiro e ao metodo da usura?

A seguir a 75."


sim, e não foi só o endividamento.

foi também a quebra da produtividade:

http://1.bp.blogspot.com/_NPSWS7kCAsY/TMUcD-E40MI/AAAAAAAABxY/H44hIUzxdeM/s1600/TFP+growth+_+Portugal+1960-2009+%28AMECO%29.jpg

a quebra do PIB potencial:
http://4.bp.blogspot.com/-376aoqru3eE/TVSh40-VTdI/AAAAAAAAB3w/ske1rsypcJY/s1600/PIB+potencial+1900-2008.jpg

e a subida do desemprego:
http://1.bp.blogspot.com/-msSr9DMHTFk/TVSesjTbupI/AAAAAAAAB3Y/DByV9zU450I/s1600/Desemprego+_+Taxa+de+desemprego+em+Portugal%252C+1932-2010+%2528Mateus+1998%252C+BP+histor+stats%252C+OCDE%2529.png



além, evidentemente, da já falada dívida pública.
está mais do que provado, para lá de qualquer espécie de dúvida ou margem de erro, que o PREC, o pós-25 de Abril e a "democracia" rebentaram com o país.

PEDRO LOPES disse...

Ai aguenta, aguenta.
Esperem ai que ainda vamos ter de pagar uma choruda indemnização a estes.

http://publico.pt/Educa%C3%A7%C3%A3o/embaixador-de-israel-diz-que-portugal-tem-uma-nodoa-que-os-judeus-nao-esquecem-1569558

É só pedirem, que os cãezinhos do nossos pulhiticos abanam o rabo a todo e qualquer poderoso, oferecem-lhe logo uns milhões inventando mais um sobretaxa no IRS. Chamar-se-á a taxa da Vergonha.

menvp disse...

SAQUEAR OS CONTRIBUINTES PARA DAR A AGIOTAS
.
-> Os contribuintes são saqueados [e são feitos cortes no Estado Social]... para... pagar juros a agiotas!
{Blog POLITEIA: «E a primeira alternativa que temos de pôr em prática é a erradicação da OBSCENA VERBA de mais de 9 mil milhões de euros - que está inscrita no Orçamento de Estado - para pagar o serviço da dívida... tem de ser substituída por uma verba incomparavelmente menor.»}
.
-> Pagar juros a agiotas [PPP´s e não só...], nacionalização de negócios 'maddofianos', etc... quais «Greves Gerais» qual carapuça... o Contribuinte tem é que reivindicar MECANISMOS PARA AUTO-DEFESA!
.
.
Exemplo 1: Blog «fim-da-cidadania-infantil» - Direito ao veto de quem paga, vulgo contribuinte.
.
Exemplo 2: Os governantes têm de comprometer-se de que têm capacidade para governar... sem... saquear os contribuintes! Assim sendo: emissão de dívida pública... só mediante... uma autorização obtida por meio de um REFERENDO!
.
Exemplo 3: A Islândia conseguiu colocar um TRAVÃO nos Credores-esmifradores:
- Islândia: a revolução censurada pelos Media, mas vitoriosa!
Consultar o know-how islandês poderá ser muito útil!

alf disse...

O Ulrich agora saíu-se com outra: que aguentamos mais austeridade, mas muito mais!

Claro que sim; a classe média, na verdade, anda muito satisfeita: está quase tudo a ficar mais barato, as ruas estão ficar desimpedidas porque o povão já não tem dinheiro para a gasolina.... mas o Ulrich e amigos se encarregarão de lhes tirar os tostões todos, pois para ele não há razão nenhuma para alguém ganhar mais do que o ordenado mínimo... enquanto ele existir...

Fulano disse...

Há uma classe média que vive do trabalho e uma classe mérdia que comporta uma vara de parasitas que se acoitou na função pública e que tem uma vidinha muito confortável sem produzir nada.
Uma estirpe de parasitas a quem o cartão do partido abriu portas e faz milagres.
podemos começar com os administrativos dos ministérios e das Câmaras Municipais.
A canalhice não é só apanágio das cúpulas.
Puta que os pariu a todos!

N disse...

A classe média é a grande vitima porque ora sustenta os parasitas dos partidos,das jotas e do rsi ora enfia o dinheiro nas roubalheiras do sector bancário e mais que qualquer classe é de longe a mais confiscada pela pornográfica e terrorista carga fiscal.

A classe média é essencialmente a abstenção,os 41%.
Mais que o partido vencedor,o psd com 39%.

E não há qualquer força partidária que a represente,e mesmo que houvesse isso não resolveria nada porque a democracia pressupõe constante gerra social uns contra os outros buscando os seus proprios interesses e não o bem comum ou os interesses da nação e do povo como uma colectividade nacional.

A democracia é como um autocarro com varios condutores e varios volantes,cada uma a querer ir para um sitio diferente,obviamente tal autocarro vai se espatifar.

Um país sem classe média é um país sem futuro,sem poder de compra,sem inovação,sem natalidade,sem criatividade.

Capitalismo liberal ou comunismo são os dois lados da mesma moeda que não interessa à classe média.

A democracia é inimiga da classe média,é inimiga da nação.

A democracia está a matar a classe média e com isso a matar Portugal como nação.

Isto cada dia que passa está se a tornar numa colónia de escravos pertencentes a judeus e angolanos a explorar os Portugueses nativos.

As Forças Armadas devem-se preparar para actuar muito em breve.

Ou se acaba com a democracia e a corrupção,ou é Portugal que acaba.

Esta crise é uma oportunidade para fazer o que devia ter sido feito há muito tempo atrás.

Tirar o poder nacioanl do partidos e dos politicos profissionais de carreira e dar o poder a alguem que ponha os interesses da nação acima de tudo.

E sem Portugueses de sangue,não há Portugal.

É preciso dizer basta ao igualitarismo,à ditadura do sector bancário e especulativo,acabar com a corrupção e correr com a maçonaria de todos os sectores chave de poder.

Só assim o povo será livre não só para viver mas para desenvolver o País como nação.

É preciso um designio nacional,coisa impossivel numa democracia.

Isto no fundo é como uma relação,se não há confiança,se não há lealdade,se há constante traição,se só uma parte dá e a outra só recebe e se não há qualquer projecto de vida é pura perda de tempo,e a vida é demasiado curta para se perder tempo com o que não mereçe.

A democracia não mereçe Portugal nem o seu povo,é traidora,é desleal,é corrupta,só tira e nada dá,não há qualquer projecto nacional,recompensa os corruptos e persegue os patriotas,tira apoios aos nativos para se reproduzirem e dá subsidios a parasitas não nativos,premeia quem especula e castiga quem trabalha,e está ao serviço não de Portugal mas da máfia globalista maçonica.

N disse...

http://1.bp.blogspot.com/-I6prjC-g1zE/UIrX_DGidxI/AAAAAAAABVE/yse-6s5joZc/s400/Portugal+democratico.JPG

A democracia foi feita para falhar.

Mais básico que isto é impossivel ilustrar.

Só um símio(e dos mais atrasadinhos) não atinge isto..

PEDRO LOPES disse...

Hummm.....

http://www.abola.pt/mundos/ver.aspx?id=362089

Anónimo disse...

Thor, Pedrinho mauzão, N da tolinha rapada continuam com o Blá blá blá...fazer alguma coisa é que tá quieto.
È os chamados, ultra Nacionalistas modernos de Sofá.

Maluco...não te vi lá no gradeamento na assembleia, onde andavas?
No sofá?

Almeida da silva ramalho

Anónimo disse...

http://reverentia-lusa.blogspot.pt/2012/11/e-fartar-vilanagem.html

Ricardo Amaral disse...

o mister ulrich é de origem germano/judia,não é assim?