segunda-feira, outubro 15, 2012

Vacas sagradas – um Governo totalmente a soldo do Grande Dinheiro




Correio da manhã - 25 Setembro 2012

Por: Paulo Morais, Professor Universitário


Vacas sagradas

Há privilégios em que nenhum governante teve até hoje coragem de tocar. São despesas públicas inatacáveis, sagradas, as mais onerosas das quais são os juros da dívida pública, as rendas das parcerias público-privadas e as regalias da EDP.

Os juros de dívida são actualmente a maior despesa do estado e consomem cerca de nove mil milhões de euros por ano. Representam mais do que todo o serviço nacional de saúde, equivalem ao valor de salários de toda a função pública. Apesar de conseguir hoje financiamentos a taxas inferiores a dois por cento, o governo continua a pagar os juros agiotas contratados na Banca nos tempos negros de Sócrates. Poderia colocar dívida internamente através de certificados de aforro a uma taxa de três por cento, mas prefere pagar ao FMI a cinco.

A esta iniquidade juntam-se as rendas pagas pelas PPP, em particular as rodoviárias. Neste modelo de negócio, garantem-se rentabilidades obscenas às concessionárias, da ordem dos 17%. A renegociação dos contratos constitui uma exigência da Troika, mas os privados mantêm os seus privilégios intactos, até hoje. O governo deveria suspender de imediato os pagamentos e obrigar à redução das rendas. Em alternativa, poderia nacionalizar, pelo seu justo valor, os equipamentos concessionados; ou até alargar os prazos da concessão, desde que passasse a receber rendas, em vez de as pagar.

O terceiro dos roubos institucionalizados consiste na extorsão, através da factura da electricidade, de rendas para financiar negócios na área de energia. Hoje, apenas 60% do valor da factura corresponde a consumos. O remanescente é constituído por impostos e outras alcavalas, pomposamente designadas de serviços de interesse económico geral. Estes tributos enriquecem os parceiros da EDP, subsidiando nomeadamente as eólicas e tornam o preço da energia incomportável. Assim, as famílias mais humildes passarão frio no Inverno, algumas empresas deixam de ser viáveis e encerram.

Impõe-se a redução dos custos energéticos. É também urgente a diminuição dos gastos com as PPP e com os juros de dívida. Mas, por falta de coragem, os governantes preferem deixar o povo à míngua, enquanto alimentam estas autênticas vacas sagradas.

82 comentários:

Paulo disse...

O Governo não mexe naquilo que é o lucro abusivo: os lucros das PPP, as taxas excessivas na energia e a completa agiotagem dos bancos.

alf disse...

Cada um defende os seus interesses e quem pode mais, defende melhor

O aumento do IRS é uma coisa pequenina comparada com o corte do subsídio; mas afecta os rendimentos dos mais ricos e isso é que eles não suportam, por isso o enorme bruaa sobre o assunto, mexe mais com os interesses dos poderosos do que dos pequeninos...

A solução: os mais fracos têm de se unir para ficarem mais fortes; porque na selva em que a sociedade se tornou vigora a lei do mais forte.

Anónimo disse...

Quem financia as campanhas partidárias?

Onde se concentram os maçons?

E querem voçês que o polvo corte os seus proprios tentaculos...



PEDRO LOPES disse...

"E querem voçês que o polvo corte os seus proprios tentaculos..."

Nem mais. Quem estiver á espera que o sistema se renove e melhore por si próprio que espere sentado.


As "soluções" que vão aparecendo são mais do mesmo:
Para quem gosta, agora pode provar um novo sabor a Barrote de Esquerda.

http://publico.pt/Pol%C3%ADtica/dissidentes-do-be-entregaram-nove-mil-assinaturas-para-novo-partido-politico-1567398´


"Unir as esquerdas"

Ahh Ahh Ahh

Anónimo disse...

"Miguel Relvas e José Maria Ricciardi, do BESI, terão sido escutados durante as investigações ao Caso Monte Branco, notícia o "Público", que diz que a Polícia Judiciária "tropeçou" nestas conversas telefónicas. Ricciardi estaria a ser escuta
do na altura no âmbito das investigações de fuga ao fisco por uma “rede” liderada por Michel Canals, na altura consultor financeiro da Three Gorges e da China State Grid/ Oman Oil, empresas que ganharam os processos de privatização da EDP e da REN.

Segundo a publicação uma das conversas entre Ricciardi e o Ministro dos Assuntos Parlamentares estava relacionada com o facto de o Ministério das Finanças ter decidido entregar, por ajuste directo, a consultadoria financeira das duas privatizações à americana Perella Weinberg.

Uma escolha que provocou grande polémica. Primeiro, por ter sido feita sem concurso público nem consulta aos bancos pré-qualificados. Depois, por interromper uma prática de adjudicação sempre a bancos portugueses. E finalmente, por ter sido escolhida uma entidade que estava fora da lista das entidades pré-qualificadas para o efeito."

Continuem acreditar na democracia e nos partidos...

Anónimo disse...

Sim.porque eles sabem que orebanho continuará a votar neles(PSD/PS/CDS)

Anónimo disse...

Ultimo anonimo a solução decerto não vem dos trotskistas do be ou dos estalinistas do pcp.

O regime está esgotado.

Só um idiota autêntico é que não tem noção disso.

A canalha está agora a roubar,a confiscar o mais que puder e a privatizar em nome da mafia internacional da finança que opera por detrás dos agentes politicos traidores á nação,mas muitos já andam com fugas preparadas porque sabem que isto quando estourar vão ter que rolar cabeças.

A solução vem dos quarteis,não de partidos.

Alías o grande erro foi a falta de massa cinzenta nos quarteis em 74.

Hoje isso não é desculpa pois os militares têm acesso à informação que em 74 não tinham e por isso foram comidos e manipulados a maior parte deles.

Nunca se devia ter entregue o poder a partidos democraticos.

A democracia passa,a nação fica.

Pelo menos é assim que deve ser.

Cabe aos responsaveis começar a preparar as coisas,não vá ser tarde demais.

Repito,à falta de um movimento nacionalista revolucionário os marxistas vão cavalgar o descontentamento social à base da mais pura demagogia,falsas promessas e subsidiados com dinheiro judeu e das máfias sul americanas e africanas tendo em vista o controle do trafico de drogas pesadas.

É isto que os rangers,comandos,fuzileiros e paraquedistas têm que meter na cabeça.

O regime vai cair,é inevitável...

Esta é a hora deles.
Não é a hora de mais ninguem.

Quis o destino que assim fosse.

Os Deuses escrevem por linhas tortas.

Tipo as linhas da esfera amilar...

Diogo disse...

Último anónimo,

Portanto, vão ser os militares, a soldo do Dinheiro de sempre, que vão resolver a situação (provavelmente com um «grande estadista» ao leme ((com um bigode de preferência))…).

N disse...

Diogo não me parece que vá ter bigode...

Ó Diogo,vamos lá falar sem tangas e sem demagogia.

A situação actual é a seguinte:

Portugal tem mais de 800 anos.

O regime democrático da 3 ª republica tem pouco mais de 30.

Acho que é inequivoco que a nação está MUITO acima da forma de regime actual,a democracia,sendo esta apenas uma forma de regime escolhida para gerir a nação,a tal que tem mais de 800 anos.

Esclarecida ordem das coisas vamos a factos,não a gostos ou opiniões ideologicas sempre alvo de gostos pessoais.

Só a factos portanto:

*Este regime nasceu de um golpe militar conduzido que foi por forças marxistas.

*Esse golpe militar nasce de uma insatisfação face ao regime anterior(nacional capitalista de cariz conservador clerical)

*Os actores da revolta não eram somente contra o regime,mas sim contra a NAÇÃO,contra Portugal.
Isso ficou categoricamente provado quer pela traição no ultramar,quer pelos exilios dourados pagos pela cia em lojas maçonicas francesas aos principais actores políticos.

*Depois da bandalheira que se seguiu entre as varias correntes de abutres que assaltaram os cofres estado Portugal não estava endividado e estava cheio de barras de ouro.

*Depois destas décadas todas de democracia as barras de ouro já só restam muito poucas,a divida é a maior de sempre,o desemprego o maior de sempre,a taxa de emigração nativa idem,a mais baixa taxa de natalidade nativa de sempre e o nível de corrupção é terceiro mundista.

*Chegamos até aqui apesar de terem jorrados MILHARES de MILHÕES da ue,muito dinheiro serviu para fazer politicos milionarios em meia duzia de anos,envolvidos em especulações de terrenos,"desvios" colossais de obras faraónicas,auto-estradas desnecessarios,etc...

Acompanhado disso surgiram as ppps,bpn,bpp,casas pias,sucateiros,robalos,e etc etc,(a lista de corrupção é infindável e mesmo no que toca a pedofilia a historia está LONGE de estar toda contada e os intervenientes idem).

Ora o falhanço do regime é categórico.
É um facto.
Não é uma opinião.

E agora que a teta acabou,já não vêm milhares de milhões,e ao contrario disso tamos endividados até aos culhões(divida essa criada precisamente pela canalha democratica) faz algum sentido esperar que quem nos afundou em mar sossegado seja agora capaz de navegar em mar bravo?

Obvio que não.

A corrupção foi sem duvida a causa disto tudo?
Sim...

Onde está a corrupção?
Nos partidos...

Quem pode combater a corrupção?
O poder politico...

Mas não é o poder politico a fonte da corrupção?
Sim....

Logo isto faz dos partidos o polvo,e não se pode esperar que o polvo corte os seus proprios tentaculos,logo os partidos são assim o problema,logo o problema não pode ser a solução.

Quem resta então?

Restam aqueles que têm como MISSÃO e DEVER a defesa da nação.

A tal que tem mais de 800 anos...

Agora podemos é discutir qual o regime que irá inevitavelmente vigorar depois deste cair.

Eu luto por um NS.

Não admito sequer a hipotese de um nacional capitalista,pois o capital nunca pode estar no topo da pirâmide,mas sim a nação,logo o capitalismo sendo algo material e não espiritual é incompatível com uma forma de regime superior,aristocrática portanto.

N disse...

Não é soldo do dinheiro ó Diogo.

Pergunta ao pequeno e medio empresario,ao pequeno e medio agricultor e vinicultor,etc se querem os marxistas a roubar(que é esse o termo) as suas propriedades privadas..

Pergunta ao povo lusitano(de sangue) se quer viver colectivamente como uma nação ou debaixo de uma ideologia anti nacional que vê o homem ideal como um homem sem raça,sem pátria e sem tradição e apenas um trabalhador escravo de um regime neo marxista.

Pergunta aos proprios militares lusitanos(de sangue) se querem se inspirar e ter como referências Viriato,Afonso Henriques,Henrique o navegador ou no mao,no estaline,no troski ou outro judeu internacionalista no pior sentido.

Pergunta ás pessoas comuns lusitanas(de sangue) se querem viver com qualidade de vida fora das habitações onde possam andar sossegadas e com os seus filhos á vontade ou se querem ver invasões de terceiro mundistas,radicais islamicos,paneleiros,travestis,pedófilos e toda essa fauna da agenda da extrema esquerda marxista.

N disse...

Pergunta se as pessoas querem ver uma nova arquitectura identitária no País ou se querem mergulhar numa sociedade dividida entre uma super classe cosmopolita onde reinam os predios altos iguais em todo o lado,inumeras cameras de videovigilância,transito caótico,e depois ao lado favelas multiraciais onde reina o crack,a heroína,a prostuição de menores,e o terror do carjacking e do assalto ao balazio por meia duzia de euros.
É que essa é agenda sionista global e a extrema esquerda neo marxista são os seus peões partidarios para montar esse cenário em Portugal.

Porque é aqui e em muitos outros pormenores de importância magna que a coisa se joga.

As pessoas têm duas escolhas:

Um regime orgânico,baseado na lei do sangue e solo.

Ou um regime tirano apátrida,que não só se está a cagar para a nação e os nativos como irá fazer de tudo ao seu alcançe para destruir ambos.

Anónimo disse...

Ó Diogo numa democracia o alf vale tanto como tu nas urnas.

Até tu não podes concordar com isso...

PEDRO LOPES disse...

Diogo,

Portanto, vão ser os militares, a soldo do Dinheiro de sempre, que vão resolver a situação (provavelmente com um «grande estadista» ao leme ((com um bigode de preferência))…).

Para se fazer uma revolta efectiva acho que terá de ser em conluio com os militares.Ou pelo menos será mais fácil.
É que senão o for, os maçons e o poder actual irá meter os militares contra os poucos que de facto percebem a máfia que nos espolia e daí menos probabilidades de sucesso terá uma golpada contra o status-quo.

Eu acho até que os militares se deviam coordenar com outros países europeus para uma revolta europeia. Ou pelo menos parcial.

Eu ficava feliz com a destruição deste projecto Europeu. Que é um projecto globalista onde tudo ficará nas patas de meia dúzias de super-Banqueiros, e que por sua vez controlam uma série de corporações empresariais privadas, mais os meios de comunicação social e financeiros.

Só é possível uma Europa. É a Europa das Nações e não a Europa Federalista. Chamem-me radical, chamem-me extremista.

Uma Europa onde todos os países são soberanos financeiramente mas se entendem numa organização que tutela o comércio. Nunca intrusiva das politicas nacionais.
Não defendo o isolacionismo, já o disse.
Até pode existir um acordo de defesa mutuo, para o caso de alguém querer aventurar-se em invadir algum pais europeu.
Mas a NATO é para morrer.
Uma organização que tem tanto sangue não mãos, inclusive sangue de europeus(Sérvia) e tem de ser enterrada. E pedir desculpa aos países que infligiu bombardeamentos.

Se houver um pais que faça merda, a merda fica nesse pais.
No globalismo não é assim. A Merda propaga-se á velocidade da luz.

Repara numa coisa:
Nós hoje temos de pagar impostos obscenos, para alimentar duas Máfias:

- A Máfia Nacional = partidos + Banqueiros Tugas + Polvos económicos + .....

- Máfia Internacional = Banca internacional (Goldman Saques) etc etc ...

Ou seja mesmo que tivéssemos lideres nacionalistas chulos, mesmo assim não ficávamos pior, e estes eram mais facilmente derrotados por uma junta militar.

Anónimo disse...

Vocês estão a bater mal!
Então acham que a coisa se resolve com a tropa fandanga ? !!!!!!!!

Sied"

Anónimo disse...

Sied,soluções...

Diz me qual a solução...

E já agora lê isto http://www.ionline.pt/dinheiro/seguranca-social-tem-dinheiro-pagar-subsidios-pensoes-mais-sete-anos

E isto são previsões suaves...

Anónimo disse...

Os Militares têm que intervir agora...é uma oportunidade ùnica.

Eu conheço um grande militar ,cheio de honra, nacionalista moderno...com Bigode.

Aonde é que o mesmo se pode candidatar á grande revolução do Sec XXI?
Butes fazer uma vaquinha para ir já comprando Balas?

Ai Diogo, para o que tu havias de estar guardado.
Tens para ai estadistas ou militares dos modernos(têm que ser nacionalistas)para a troca?
Procura lá bem!
P.S- Já dispensei o Almeida
Agora sou o Ramalho

Anónimo disse...

Oh N...Já pensaste em perguntar á Dinastia Rothschild para te ensinar a fazer um nó de Forca, para quando o teu estadista chegar ao Poder?

P-S Se fosses verdadeiramente inteligente, perceberias a profundidade desta piada mas como sei que não o és, matas-me a rir.

Pedro Lopes
Yha meu...butes liderar uma revolta com os militares de bué da paises.
escavamos trincheiras nas fronteiras e atiramos tremoços a eles ,os alemães mandam cerveja á nós, os espanhois Cacaoétes, os Holandeses flores e por ai vai....até se defenir quem é o verdadeiro dos verdadeiros estadistas, anti-Sionistas, de raça e com sangue, o Bigode não pode faltar e tem que ter honra.
Qualquer falta destas capacidades, está automaticamente excluido da selecção natural das grandes Nações inteligentes.
Butes nessa!!

Por acaso mencionei o Bigode?

È o Ramalho Lopes, aquele que costumas puxar brilho á tolinha!

Anónimo disse...

Ando-me a esquecer do Sied"!
Mas parece-me ser o menos parvinho de vós!
Portanto deixa-te estar caladinho Sied"...Já basta o que pago de impostos para a tua incompetencia nem sequer saber quem sou!
Ainda tenho essa atravessada.

P.S
Aqui só para nós que ninguém nos ouve.
Eu sei que vocês são todos o mesmo...é o carlinhos da Znaita!
Sabem porquê?
As frases de vocÊs os 3, cheiram todas ao mesmo.
Á cabeça do Ramalho!

Anónimo disse...

"O ministro das Finanças, Vítor Gaspar, tem recusado divulgar os vencimentos auferidos por altos cargos na Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública – IGCP, que, segundo a edição desta segunda-feira do Correio da Manhã, rondam os 300 mil euros anuais no caso do presidente do IGCP, João Moreira Rato. Também a vogal Cristina Casalinho recebe um valor muito superior ao ordenado do primeiro-ministro.
João Moreira Rato, anteriormente no Morgan Stanley, e Cristina Casalinho, antiga economista-chefe do BPI, beneficiam de um regime de excepção no IGCP após este ter sido transformado em empresa pública. Assim, os dois gestores optaram por auferir o salário médio que receberam nos últimos três anos.
Questionado a 10 de Setembro pelo Correio da Manhã, Vítor Gaspar não respondeu.
Também o PS apresentou um requerimento ao primeiro-ministro sobre esta matéria, mas Passos Coelho recusou responder «dizendo que a responsabilidade não era dele, mas do ministro das Finanças», disse Carlos Zorrinho, líder parlamentar socialista. O PS fez então um requerimento a Vítor Gaspar, o qual ainda não obteve qualquer resposta. João Moreira Rato, de 41 anos, era director executivo do Morgan Stanley desde 2010 antes de assumir a presidência do IGCP. Anteriormente tinha passado pelo Goldman Sachs. Cristina Casalinho, de 44 anos, ocupava o cargo de economista-chefe do BPI e tinha antes trabalhado no Gabinete de Estudos do Departamento de Estatísticas do Banco de Portugal. Ambos os gestores do IGCP não entregaram as declarações de rendimentos junto do Tribunal Constitucional, o que deviam ter efectuado até 18 de Agosto."

Anónimo disse...

http://www.dinheirovivo.pt/Economia/Artigo/CIECO065075.html

Em terra de cegos....

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

Os suíços que têm mais qualidade de vida e a percentagem de desempregados em numero não é comparavel com os numeros de Portugal ou então do barril de polvora aka espanha estão se a preparar para o obvio.

Mas aqui é que são os "experts".

Andei sei lá quanto tempo a dizer que a carga fiscal ia ter efeito reverso e que não só ia criar contracção do consumo,como fuga ainda maior para a economia paralela e afastar investidores.

Agora qual é a solução da canalha democratica da 3 ª republica?

Confiscar 90% do salário quiçá?

É tão tão tão tão tão obvio que este regime falhou....

Só um simio mesmo acredita numa solução dentro deste regime.

Ainda não perceberam que além da nossa crise interna vai haver decrescimo nas exportações quando a crise rebentar em espanha por exemplo e um pouco por toda a europa ?

Ou quando a federal reserve dos eua injectar quantidades enormes de dinheiro por causa da crise na terra do tio sam criando uma super inflacção e isso irá descer o poder de compra dos americanos?

E a juntar a esta ultima obviamente a china vai chegar a um ponto que vai recusar fazer certas trocas em dolar porque a moeda está sobrevalorizada e então ainda mais crise em cima que se irá espalhar?

Ainda não perceberam que os regimes democraticos em regimes liberais capitalistas na fraude da globalização falharam?

Não só não criaram mais empregos como ainda destruiram,deslocalizaram empresas a nível global em busca de mão de obra baratinha,vieram contingentes de terceiro mundistas para a europa em nome do projecto globalizador que se habituaram a mamar de uma segurança social que está prestes a dar o estouro e nunca mais vai ser recuperavel,criou-se um mercado sem regras a nível global onde é impossivel competir com a china e a india por exemplo?

Ainda não perceberam que isto vai dar o estouro?

Qual é a parte que não percebem?

Vão fazer o quê aos milhões de desempregados por toda a Europa?

Mandar os mesmos para um Gulag talvez?

Volto a dizer o que digo há anos...

Quanto mais durar a 3ª republica PIOR vai ser...

Eu não digo isto como uma especie de slogan,eu digo porque sei que só a queda da 3ª republica substituída por uma 4ª republica NS vai voltar a restabelecer a harmonia.

Chamem-lhe futurismo,caprichos dos Deuses,chamem-lhe o que quiserem...

O que é certo é que tudo está acontecer conforme digo há anos.

Só me custa a entender é certas polícias serem tão boas a investigar certos assuntos e lhes faltar a inteligência para perceberem que as suas reformas correm o sério risco de irem para o caralho se esta 3ª republica dura muito mais tempo...

Anónimo disse...

"Portanto deixa-te estar caladinho Sied"...Já basta o que pago de impostos para a tua incompetencia nem sequer saber quem sou!
Ainda tenho essa atravessada."

Ó almeida,
eu não a meto atravessada.

Sied"


Anónimo disse...

"Não devemos de forma alguma preocupar-nos com o que diz a maioria, mas apenas com a opinião dos que têm conhecimento do justo e do injusto, e com a própria verdade."

"Só os homens mais sábios têm razão antes do tempo e são estes que devem governar se o povo quiser sobreviver"

Platão.

"Ninguem é mais inferior do que aquele que tenta ser igual"

"A democracia é o nivelamento por baixo de uma massa a ser manipulada por poucos. Ao colocarmos o medíocre como padrão, o arrebanhado ou o niilista, ofuscamos seres com potência para superar esse tipo de humanidade. Não só ofuscamos como também castramos, adestramos e os normalizamos conforme uma moral universal metafísica e perniciosa."

Nietzsche.

"A verdade é filha do tempo, não da autoridade"

Galileu.

"Nas divergências civis, quando os bons valem mais do que os muitos, os cidadãos devem ser pesados, e não contados."

Cícero.

"A democracia surgiu quando, devido ao fato de que todos são iguais em certo sentido, acreditou-se que todos fossem absolutamente iguais entre si."

"A democracia é a mais severa forma de despotismo."

"O homem solitário é uma besta ou um deus."

"A natureza não faz nada em vão."

"Nunca existiu uma grande inteligência sem uma veia de loucura."

Aristóteles.

Talvez quando o nome é estrangeiro dêm mais valor à sabedoria...

Anónimo disse...

Ó Sied não dês conversa a esse lemming.

"Nunca desças ao nível de um idiota senão ele depois ganha-te em experiência"

Deixa o simio do almeida a falar sozinho.

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=r6Z7PgKQuV8&feature=plcp

Anónimo disse...

http://www.dn.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=2832180&seccao=EUA%20e%20Am%E9ricas

Ora patrocinam o obama ora patrocinam o romney,quer percam na aposta de um no fim ganham sempre.

Eis a democracia,a charada para a macacada que ainda acredita na isenção de um democrata ou na indepêndencia dos partidos face à alta finança.

Anónimo disse...

"A Assembleia da República vai receber 127,6 milhões de euros em 2013, mais 45,9 milhões do que o estimado para este ano, revela a proposta de Orçamento do Estado para 2013 (OE2013) apresentada esta segunda-feira.

De acordo com o documento, o crescimento de 56,2% no orçamento do Parlamento em 2013 deve-se às subvenções aos partidos no âmbito da campanha eleitoral das autárquicas.

Este aumento da despesa da Assembleia da Republica surge explicado com o objetivo de «assegurar os encargos com as subvenções estatais aos partidos políticos e à campanha eleitoral a realizar no próximo ano»."

Continuam acreditar na democracia...

Nada de se revoltarem...

Avé democracia.

Anónimo disse...

Uma pergunta curiosa para os cristão Portugueses que defendem a democracia:

Se cristo viesse à terra valeria só um voto?

PEDRO LOPES disse...

"Uma pergunta curiosa para os cristão Portugueses que defendem a democracia:

Se cristo viesse à terra valeria só um voto?"


A pergunta mais correta para os cristão que defendem a democracia é se eles votam na eleição do Papa.

Ooops. Ai o que eu fui dizer..

maiq disse...

Acham mesmo que continuamos a precisar de líderes políticos? O estado actual do sistema político do país acontece precisamente porque nos convenceram de que o mundo só anda tendo à frente um capataz. Eu digo:

Não à política, seja em que modelo for.

Sim ao trabalho comunitário, com regras criadas pelas pessoas, para as pessoas.

Abaixo o dinheiro, principal corrente que nos mantém presos a este sistema. Até para sair dele é preciso o car****o do dinheiro.

Quem quer que se sinta na capacidade de gerir/representar a quantidade de gente que um país tem ou não está bom da cabeça, ou então é ladrão.

Não há, na história escrita dos homens exemplo algum de um presidente, governador ou rei que tenha conseguido seguir um caminho pacífico, respeitador do povo e sem abusos. Qualquer um deles tomou uma decisão menos acertada em nome de muita gente.

Anarquia é liberdade, mas sem inteligência, sem espiritualidade, torna-se, inevitavelmente no caos. Eu acredito que posso viver em anarquia, os demais que se amanhem...

Tenho noção de vulnerabilidade em que esta decisão me coloca, mas mesmo assim faz-me sentir vivo, mais vivo do que alguém cuja única oportunidade de decidir sobre a sua vida é colocar uma cruz num quadrado, de 4 em 4 anos.

Sempre que vocês discutem, que se insultam estão a alimentar o jogo. É como porem lenha na fogueira. Usem essa energia para encontrarem uma alternativa para a vossa vida e dos que vos são próximos...é mais fácil do que parece. E, em termos de resultados, muito mais compensador...

Até breve

Anónimo disse...

Caro maiq há 3 tipos de anarquismo:

Os anarcos-liberais que não passam de idiotas incoerentes sem noção de coisa alguma e normalmente com a cabeça cheia de açidos e droga.

Os anarco-comunistas/marxistas que são uma especie de peões dos globalistas ,são incoerentes igualmente,não nativos ou nativos muito confusos da cabeça e apátridas e normalmente são os pontas de lança para defenderem a agenda homossexual,pedofila,miscigenação, drogas legalizadas,basicamente tudo o que seja para sabotar e degenera a sociedade

E depois tens os nacionais-anarquistas que são nativos,têm coerência no que dizem,gostam do seu País,só que não querem o estado armado em big brother no que diz respeito a liberdades e privacidades,e não querem andar feitos escravos dos tempos feudais a pagar grande parte do seu salário para impostos,impostos esses que ainda por cima não se manifestam em qualidade de vida mas vão para roubo ou para tapar buracos entretanto feitos de igualmente roubo por parte da canalha política.

Só o nacional-anarquismo é víavel numa sociedade,mas até esses percebem a necessidade de um estado,e a necessidade de uma liderança,precisamente para salvaguardar as suas liberdades e para dar caça à corrupção de modo a que a carga fiscal baixe para precisamente as pessoas terem o estado menos em cima no que diz a impostos.

Se estudasses um bocado de história vias que o nosso passado tem algo de nacional-anarquismo,ou socialismo tribal,ou nacionalismo autonomo como lhe queiram chamar, na medida que os nossos antepassados Celtas a par dos Vikings e Germanos e ao contrario dos Romanos e Gregos cuja organização era mais semelhantes ao dito "fascismo" com um estado centralizador e um líder forte autoritário,a Cultura Celta(nossos antepassados) tal como a Viking e Germânica era mais descentralizada,tribal,vários líderes tribais havendo um que era mais líder que todos os outros,sendo o líder "Alpha" digamos.

A cultura Celta era patriarcal e matriarcal ao mesmo tempo,solar e lunar.

Nas sociedades modernas o modelo ideal é combinar o melhor do fascismo com o nacional anarquismo e conseguindo um equilibrio formar uma nacional socialismo de terceira posição que garanta a soberania nacional(e isso só com um liderança forte) e só esta permite a liberdade ao seu povo,que tenha políticas racialistas que permita os nativos terem sempre prioridade em tudo e nunca serem alvo de colonização ou de destruição dos seus costumes,valores e tradições,e ao mesmo tempo que tenha tolerança zero para a corrupção de forma a que não haja carga fiscal pesada,juros usurarios para deste modo as pessoas terem autonomia financeira para ter projectos de realização pessoal.

Sem soberania não há liberdade alguma...

Sem indepêndencia do poder político face à finança não há liberdade alguma...

Sem caça à maçonaria de forma impiedosa não se trava o projecto de escravidão rumo ao governo global...

Sem justiça não há liberdade alguma...

E isso meu caro,só com um estadista.

E já há Nacionais-Anarquistas que começam a entender isso e que evoluiram para o movimento de nacionalismo autonomo.

Volto a chamar atenção para foto que tens no teu nick.

Tens a piramidade do capitalismo que funciona tal qual está na figura.

http://ridingthirdrail.files.wordpress.com/2011/10/capitalism.gif

O dinheiro está no topo,é o novo deus moderno,e é dentro desse paradigma que o demiurgo molda a sociedade toda abaixo dele.

Para o derrotar tens que arranjar outra besta,não é uma ovelha que vençe uma hiena,nem um periquito que vençe um abutre.

Anónimo disse...

http://omsilanoican.blogspot.pt/2012/10/a-impossibilidade-da-democracia_2293.html

Isto é o sistema do demiurgo/jeová.

http://4.bp.blogspot.com/-ItK3c9jbbsQ/TcqaoVCKjXI/AAAAAAAAAws/3xj6syKBpL8/s400/iv%2Brepublica.bmp

Estes são os que se encontram fora do sistema do demiurgo.

A chave de tudo é os 2 pontos mais distantes se unirem e se concentrarem na fase final no ponto central que representa o ns terceira posição.

http://1.bp.blogspot.com/-LLMHQe6eVJ8/ThHtF9MNeJI/AAAAAAAABUc/eDIF_3Grumc/s1600/esfera+armilar.JPG

Tal como esotericamente manda a nossa esfera amilar.

O quinto império por cumprir é este,não é cristão,mas sim pagão.

Para isso é preciso derrotar o sistema do demiurgo,a 3ª republica.

maiq disse...

Oh anónimo, não tens mesmo nome?

Eu estudei alguma história e procurei, embora sem grande sucesso, alguma informação acerca dos celtas e do seu modo de vida. Encontrei apenas informação sobre outros povos que terão existido antes da colonização, por exemplo, na América e cheguei à conclusão de que com os celtas seria semelhante.

"Não há, na história escrita dos homens exemplo algum de um presidente, governador ou rei que tenha conseguido seguir um caminho pacífico, respeitador do povo e sem abusos"
Falaste e bem dos celtas. A questão é que os celtas não tinham presidentes, ou reis, ou governadores, tinham líderes, ou chefes, que eram aceites pela comunidade, não impostos por um processo eleitoral duvidoso, tal como tu referiste. Agora se lhe chamavam nacionalismo autónomo ou outra coisa do género é que tenho sérias dúvidas.

O que são anarcos-liberais, anarco-comunistas/marxistas ou nacionais-anarquistas não me importa, pois, com todo o respeito, não quero afiliação com nenhum desses clubes. Nós, os seres humanos, colocamo-nos numa posição perigosa perante a natureza. Todos estes conceitos foram criados pela mente masculina para reger o mundo dentro dum quadrado e achamos que somos muito evoluídos porque conseguimos níveis de controlo social nunca antes atingidos.

Referiste um aspecto muito interessante, o da liderança masculina e feminina. Esta, parece-me, é uma das partes da herança celta com mais poder. As poucas mulheres que conseguem poder (neste caso financeiro ou político) neste mundo moderno já são homens por dentro. Pensam, agem e decidem como homens, porque foram ensinadas por homens que é assim que deve ser.

A minha visão do mundo e aquilo que quero da vida é bastante diferente daquilo que tu propões, muito embora eu compreenda o que queres dizer com "políticas racialistas que permita os nativos terem sempre prioridade em tudo e nunca serem alvo de colonização ou de destruição dos seus costumes,valores e tradições". A terra é de quem a trabalha, lá isso é verdade, pra mim é claro. Mas não acredito em países, bandeiras ou fronteiras. Acredito em soberania individual. Já há leis naturais ou cósmicas, anteriores à lei dos homens, que são suficientes para regular a vida no planeta.

Acreditas mesmo que a única solução para este imbróglio da humanidade é a violência?

PEDRO LOPES disse...

MAIQ,

Você escreveu umas coisas interessantes e que de facto merecem discussão.

Em relação ao anarquismo, ou a um certo tipo de anarquismo, nós em Portugal se calhar até vivíamos há uns atrás (30~40 anos a atrás) numa certa forma em sociedade anarquista.

Estou a referir-me concretamente ao modo de vida em aldeias e pequenas vilas no interior do pais, mas concretamente Centro e Norte.
Por exemplo na minha terra, não havia qualquer organismo da tutela do poder central, não havia policia, não havia tribunais, não havia sequer centro de saúde nada.
As pessoas tinham as propriedades privadas(Terras) mas estas estavam relativamente bem distribuídas, e toda a gente tinha onde produzir alimentos, e os que tinham menos compensavam trabalhando aqui e ali para os que tinham mais. Não havia fome, nem riqueza como a conhecemos hoje. As pessoas ia trabalhar livremente e trabalhavam bastante ás vezes de sol a sol, mas não era trabalho imposto por uma entidade.
Se alguém fosse trabalhar para outra era apenas um dia e no dia seguinte ia fazer o que entendesse.
Raramente havia conflitos, e se os houvesse eles normalmente resolviam-se por si só e as pessoas não iam chamar a policia ou fazer queixa.
Não me lembro nunca de haver alguém que se tenha suicidado, o que em algumas cidades pelo mundo é uma praga.
A propriedade privada era importantíssima nesta sociedade, mas existiam igualmente sentido de comunidade. Se fosse necessário fazer uma fonte ou um caminho ou uma igreja juntavam-se várias pessoas para o fazer e depois ficava para uso de toda a comunidade.
Existia um código de conduta natural que impedia as pessoas de roubar ou violar ou fazer outras maldades. E se alguém o fizesse sujeitava-se a umas boas biqueiradas.
As mulheres tinham um papel diferente dos homens, mas eram muito importantes e eram respeitadas.

Isto era anarquismo? Não sei, digam vocês já que estudaram melhor o assunto.

"Mas não acredito em países, bandeiras ou fronteiras. Acredito em soberania individual."

Isto até é bonito de se dizer, mas nunca vai dar em nada. Se não houver nações e bandeiras a globalização económica rebenta com isto em poucos anos.
Mesmo que os lideres nacionais não sejam grande espingarda, o facto de as economias se fecharem mais um pouco já é bom para evitar que toda a terra fique nas mãos de uns Rotschilds ou outros lordes da Banca mundial.

Anónimo disse...

"A terra é de quem a trabalha, lá isso é verdade, pra mim é claro"

E de quem lutou por ela,de quem derramou sangue suor e lágrimas por ela de modo a que ela seja hoje Lusitana.

É aqui que a tua concepção apátrida entra em contradição com aquilo que dizes.

Voçês por exemplo são capazes de fazer um projecto autonomo num terreno,horas,dias,semanas,meses de trabalho,dedicação e carinho até e depois se vem os burocratas e politicos dar cabo daquilo voçês mergulham num misto de sentimentos de magoa,raiva e odio ao verem ums filhos da puta a destruir em segundos aquilo que demoraram anos a contruir.

E esse sentimento é normal e até digo mais,é legitimo.

E agora pergunto:

Custa assim tanto ter respeito pelos que garantiram com o seu suor,lagrimas e sangue que voçês hoje tenham uma pátria,uma lingua,uma cultura,uma identidade?

Têm noção do titânico esforço que os nossos antepassados tiveram em nos garantir a indepêndencia territorial,identitária e genética?

Custa assim tanto ganharem um bocado de respeito,terem identidade e deixarem de ser apátridas?

Anónimo disse...

http://www.dn.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=2834221&seccao=%C1sia

A globalização...

Anónimo disse...

http://sol.sapo.pt/inicio/Internacional/Interior.aspx?content_id=61215

A americanização da Europa e o seu corrompimento espiritual.

A globalização e os seus nefastos tentaculos.

PEDRO LOPES disse...



Para quem gosta da globalização:

http://www.youtube.com/watch?v=B7hSxm67izU

quem não gosta é melhor não ver para não ficar deprimido.


Thor disse...

só uma coisa de que eu discordo de vocês: a esfera armilar é um símbolo maçónico e representa a globalização mundialista. informem-se e não adoptem símbolos do inimigo.

eu não gosto nem da esfera armilar, nem das cores vermelha e verde, que apesar de serem "universais", foram postas na bandeira de 1910, por causa dos valores "democráticos", por causa da carbonária (vermelha) e da maçonaria.

por mim, a bandeira deveria ser como nos primórdios, azul e branca, essa é a verdadeira bandeira de Portugal.

Anónimo disse...

Thor:
o caturro como é que vai?
o gajo é judeu não é?

Thor disse...

isso não sei. só sei que o gajo é um sionista de merda.
e além disso, parece que tem sangue indiano de Goa, segundo consta por aí...

maiq disse...

Pedro Lopes,

A soberania individual não é só bonita de dizer. É possível, mesmo que aches que pode não dar em nada. Já viste o "Ungrip"?

http://www.youtube.com/watch?v=IZrale8FbkQ

Hoje em dia ainda há certas povoações do planeta em que a crise é apenas uma palavra que aparece nos jornais, não se faz sentir de maneira nenhuma. Porquê? Porque não dependem do dinheiro para se alimentarem...é aí que está a diferença entre viver ou não da terra.


Já agora, qual é essa terra de que falas? Desculpa trata por "tu", mas não é por falta de respeito. Esse exemplo que dás de pessoas que vivem sem poder político central não necessita de etiqueta. Foi o que foi, não houve designações. Se calhar, se alguém se lembrava de chamar a esse "estado" isto ou aquilo acabava-se logo com o equilíbrio do poder.

A economia é, para mim, outro conceito masculino e auto-destrutivo. A única forma de não ser afectado pela economia é não jogando o jogo. Se vier um exército para acabar com uma eventual soberania individual que eu venha a conquistar, que venha. Não me assusta... Se algum dia se conseguir fundar um país Anarco-Nacionalista ou doutro género qualquer que não seja democracia, os "Rotschilds ou outros lordes da Banca mundial" hão-de vir também tentar acabar com essa iniciativa.



Anónimo,

A verdade é que se tiveres um pedaço de terra que é teu, porque conquistaste a tua liberdade e o direito a viver em paz com esse pedaço de terra e to quiserem tirar, podes sempre defendê-lo, nem que seja com a vida. Quanto a mim, prefiro morrer livre do que viver em escravidão (um dia que conquiste essa liberdade) eheh

Quanto aos heróis que proclamas e o respeito que deveria ter por eles, tenho uma coisa a dizer-te: O único que admiro realmente é Viriato. Desde D. Afonso Henriques que o poder tem sido de índole masculina e isso, a mim, faz-me espécie. Digo isto com base no que aprendi sobre a história de Portugal. Respeito a tua posição, mas comigo os "heróis" estão bem arranjados, precisamente por causa do sangue, do suor e das lágrimas derramados, não só com objectivos territoriais como religiosos. Pelo território, ainda consigo entender, embora não concorde com guerra de espécie nenhuma(entenda-se por guerra como uma movimentação de pessoas que nada tem a ver com o objectivo final do combate mas que mesmo assim são obrigadas a participar).

Agora, quando entram motivações religiosas, bem que podiam ter ficado quietinhos.

Não custa nada respeitar, mas permite-me que te diga: a mim, parece-me que os antepassados que garantiram a nação portuguesa estavam muito mais preocupados com a sua honra pessoal do que com os futuros portugueses. Tal como os nossos pais e avós, quando aceitaram a democracia, estavam preocupados com o que eles iriam viver nos seguintes 20 ou 30 anos.

Eu respeito qualquer pessoa, sem problema, mas Portugal foi, entre todas as coisas boas que tem, um país de assassinos covardes e estúpidos que agora pensamos, em tempos, terem "conquistado" o mundo. São apenas visões que temos do mundo, nada pessoal.

PEDRO LOPES disse...

MAIQ,

Trata-me por tu á vontade.

A tua palavra chave é "soberania individual", bem como o que se perspectiva do filme(não o vi todo, vou ver mais tarde).

Mas eu não concordo com essa ideologia pessoal.
Todos nós temos de ter uma componente individual, única, intocável, mas também temos de ter as componentes familiar e comunitária e a tal de nacional.

Eu não referi nenhuma terra em particular, pois é comum a milhares de aldeias e vilas do interior do pais, isto em tempos mais remotos. Praticamente não existia dinheiro.Mas havia muita actividade económica saudável.

Se necessitares de fazer uma ponte para atravessares o Rio não o consegues fazer sozinho, certo?
Até os índios da Amazónia ou os índios americanos viviam á base de actividades comunitárias, como caça pesca etc.
Não conheço exemplos de sociedades(a não um ou outro aventureiro, como o tal do filme) antigas ou mais recentes, que fossem baseadas nesse principio.

E a defesa contra agressores é fundamental. Aliás é contra natura o homem(ou até os animais) não se defenderem de invasores sejam eles no sentido mais clássico(invasão física, pelas armas) ou no sentido económico-financeiro(Rotchilds,Morgans, Maçons, Capitalistas, comunistas etc)

Anónimo disse...

Thor azul e branco é mesmo a cor de israel.

A esfera não é simbolo maçonico nenhum.

O Caturo realmente tem uma relação com os judeus que no mínimo(para não dizer outra coisa) é de facto muito estranha(para não dizer outra coisa).

Uma coisa é por ignorância ou falta de informação não ser anti sionista,na medida que basta alguem ler o talmud ou ver quem patrocina certos movimentos anti-nacionais obviamente tem que ser anti sionista e odiar todo o judeu.

Se a falta de informação não é o caso do Caturo e se ele não só não é anti sionista como ainda faz de advogado dos mesmos,há qualquer coisa que cheira mal ali...

Se somarmos a isso o facto de ele tambem ser a favor do movimento gay...

É um "nacionalista" muito estranho...

Anónimo disse...

"A Fundação Mário Soares vai receber, nos próximos dois anos, 210 mil euros de apoio financeiro do Ministério dos Negócios Estrangeiros. Ao todo, entre 2008 e 2014, a fundação presidida pelo próprio Mário Soares receberá do Estado um total de 1,8 milhões de euros"

É por estas e muitas outras que tenho mesmo muito orgulho em odiar a democracia.

Thor disse...

esfera armilar vem da maçonaria sim


"As já referidas Ramas de Oliveira, as cores vermelho e verde da Bandeira da Carbonária das duas maiores lojas Maçónicas Portuguesas, o GOL e ao GLNP e também a Esfera Armilar que ao contrario do que se diz na infantil explicação da nossa bandeira nacional, não representa o mundo do ponto de vista dos Descobrimentos Portuguesas mas sim por ser um S.M.I que representa a ideia de Globalização e de uma Nova Ordem Mundial Maçónica."

http://espirra-verdades.blogspot.pt/2010/07/portugal-maconico-7.html

este blogue não é meu, até é de um gajo que já comentou aqui, muito inteligente, por sinal.

há uns tempos atrás até costumava passar por lá e deixar uns comentários.

quanto ao azul e branco ser de Israel, temos pena, mas é apenas uma coincidência, a verdade é que o azul e branco vem do condado portucalense, não só de 1143, mas até bem antes, e nada tem a ver com Israel.

Thor disse...

"Se a falta de informação não é o caso do Caturo e se ele não só não é anti sionista como ainda faz de advogado dos mesmos,há qualquer coisa que cheira mal ali...

Se somarmos a isso o facto de ele tambem ser a favor do movimento gay...

É um "nacionalista" muito estranho.."



sim, além do movimento gay, também é a favor das drogas, do aborto, eutanásia e outras merdas, escudado no argumento da "democracia" e da "liberdade".

sim, concordo que ele é estranho. tive e ainda tenho discussões tremendas com ele sobre os judeus, mas não há forma de lhe fazer abrir os olhos, ele continua sempre a fazer vista grossa e a defender os judeus, então deve haver ali alguma coisa por trás.

Anónimo disse...

Ó meu amigo a esfera amilar NÃO é um simbolo maçonico.

Essa escumalha é que tem a mania de se querer apoderar de simbologia que não é deles.

Ainda me lembro há pouco tempo um filho da puta de um maçon quando questionado desde quando existiam os maçons o gajo vira-se e diz:

"Desde que o homem inteligente existe,porque ele se era inteligente eram maçom,mesmo que não o soubesse"

AHAHAHA.Estes paneleiros de avental não têm vergonha na cara nem limites para a mentira.

Ramas de Oliveira já vem dos tempos dos romanos,os maçons usam tambem mas não é sua patente nem nada que se pareça.

E até te digo outra,a saudação que os maçons chamam de saudação fascista tambem não tem haver com fascismo mas sim com honra a Marte,o Deus da guerra.

http://www.wordsources.info/symbol-mars.gif

Daí o braço esticado...

Porque nos antigos ritos romanos NÃO maçonicos havia o rito a Vénus(esquerda,porque o planeta fica á esquerda do planeta terra) e o rito a Marte(direita porque fica á direta do planeta terra).

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/c/c4/Planets2008.jpg/390px-Planets2008.jpg

E o chamado "Deus" supremo era nada mais nada menos que Jupiter e daí a Aguia como simbolo.

Thor a maçonaria provem de uma linhagem não ariana,uma raça de sangue inferior que era encarregue dos trabalhos mais básicos na antiga Atlântida onde a raça nobre,a raça divina,a raça Ariana, era a elite que era encarregue da arquitectura,arte,filosofia,religião,e defesa do estado.

Depois houve uma cisão entre a casta sacerdotal e criou-se duas irmandades.

A irmandande da serpente de vermelho e preto que é da linhagem nobre e que esteve por detrás da civilização Egipcia,Romana e Nazi e que até aos dias de hoje defende a raça Ariana.

A a irmandade de azul e branco de linhagem não ariana e que segue a cabala e criou a maçonaria.

Esta ultima irmandade é Anti-Ariana e é o chamado governo oculto por detras da ordem sionista.

Os políticos não passam de meros actores e fantoches que obedecem á cabala internacional.

Esta luta constante já tem seculos e seculos...

Anónimo disse...

Só quem possui o sangue nobre consegue activar a gnose divina através da memória astral do sangue.

Os Lusitanos mais puros a par de outras etnias possuem esse sangue que descende da antiga linhagem nobre Atlante.

Daí a maçonaria não ter qualquer honra,ser corrupta,traidora,sem escrupulos,pedófila,tudo o que é comportamento rasca é sua rotina.

Eles não sabem o que é actuar de forma nobre,eles não sabem o que é lealdade,honra,amor puro,caracter.

O sangue deles é sujo,é corrupto por natureza.
Eles não conseguem atingir o nível de consciência que nós temos potencial para atingir.

Daí a sua eterna inveja e a tentativa do seu mestre maior,o demiurgo/jeová(grande arquitecto para os maçons) de criar um mundo corrupto,materialista,sujo,miscigenado,apátrida para desta forma tentar anular a hipotese de um renascimento Ariano que faça a sua ordem dominante cair como um baralho de cartas.

Anónimo disse...

Essa escumalha não passa de abutres no ar e hienas em terra e a hora deles vai chegar muito em breve...

Thor disse...

"Thor a maçonaria provem de uma linhagem não ariana,uma raça de sangue inferior"


isso sei eu, vem da Cabala judaica




"E até te digo outra,a saudação que os maçons chamam de saudação fascista tambem não tem haver com fascismo mas sim com honra a Marte,o Deus da guerra."


também sei isso, a saudação é romana, pelo menos uns 1000 anos antes de haver fascismo. e até há quem diga que antes de ser romana, poderia ter sido fenícia ou cartaginesa, enfim...




"A a irmandade de azul e branco de linhagem não ariana e que segue a cabala e criou a maçonaria."

mas associar a bandeira do Condado Portucalense a essa irmandade de azul e branco não tem pés nem cabeça.
o teu argumento mais parece argumento "futebolístico". deves associar o azul e branco ao FCP e não gostas do FCP (isso já deu para perceber)...mas não mistures as coisas.


"Essa escumalha é que tem a mania de se querer apoderar de simbologia que não é deles."


sim, mas neste caso concreto, a esfera armilar é mesmo um símbolo maçónico.
basta ver até que há uns séculos atrás nem havia esfera armilar na bandeira. ela só surge na bandeira, no séc.XIX, acho eu.
mesmo que não fosse símbolo maçónico, seria sempre um símbolo do império, e tu desculpa lá mas eu desprezo totalmente a ideia de império, Quinto Império e etc...penso que um racialista pagão como tu, devia ter o mesmo desprezo que eu tenho, a essa ideia.



"Só quem possui o sangue nobre consegue activar a gnose divina através da memória astral do sangue.

Os Lusitanos mais puros a par de outras etnias possuem esse sangue que descende da antiga linhagem nobre Atlante."


mas Portugal não é lusitano. os lusitanos só estavam no Centro-Interior (actual Beira Interior) e pouco mais...talvez ocupassem uma franja no Alentejo e pouco mais.
no Norte, o Algarve, toda a faixa litoral e etc, nunca foi lusitana.
deu-me a ideia de seres do Norte, então é rídiculo estares sempre a falar de lusitanos, pois tu não és um lusitano. e nem eu sou.



Anónimo disse...

Ó Thor eu já sei que és apologista da divisão galécia e lusitanea mas não quero ir mesmo por aí.

Eu não meti futebol ao barulho,és tu que o está a fazer.

Tambem não falei na bandeira do condado.

Eu falei em coisa a um nível mais alto,a nível de poder global.

Isso das cores de algumas bandeiras muitas vezes foi mero gosto pessoal do autor.

Referente á Bandeira Portuguesa,eu por exemplo não aprecio muito o verde lá.

Preferia a bandeira metade preta,metade vermelha,acho que dava um ar mais agressivo e muito mais bonito esteticamente.

Quem manda na altura é que decide.

Eu se mandasse em Portugal por exemplo fazia questão de por o meu toque a nível estético.

Desde uniformes das forças armadas e de segurança,desde estátuas identitárias gigantes,desde a espiral celta no genero da swastica nazi,e começar a retirar a merda da estrela de israel das fardas da policia que é um autêntico simbolo de ocupação nacional,desde uniformes para alunos de escolas estatais de modo a que ninguem se sinta inferiorizado por ser mais pobre e que não se começe logo aí a desbrotar o materialismo e o superficial por cima do espiritual,embora dava margem para os alunos poderem fazer um uniforme pessoal dentro de um conjunto de cores estabelicido de modo tambem a não ser tão "rígido" digamos...

Anónimo disse...

E se for um imperio pan europeu?

Sendo racialista não concordas com essa visão?

Ou achas que face aos recursos do planeta,à explosão demografica sub ariana a somar a uma evolução tecnologica destes povos que há umas decadas atrás era impensavel,e ainda tendo o gigante chinês com ambições de controle mundial não achas lógico se criar um imperio pan europeu?

O mundo não vai parar,e mais tarde vai ter que se tratar do excesso populacional mundial,da conquista do espaço,etc...

Quanto mais cedo se formar uma irmandade NS pan europeia melhor.

Anónimo disse...

http://fc04.deviantart.net/fs70/f/2012/145/3/5/scandinavian_union____mirror_universe_by_joshua_sinclair-d510mbc.png

Olha este exemplo da bandeira da união escandinava nestas cores com o simbolo de Odin e as cores da irmandade Ariana.

Está brutal,e o autor nem sei quem é.

Portugal numa 4ª republica não democratica,sem filhos da puta a estorvar e num projecto ambicioso eu conseguia convencer muitos Portugueses de sangue a regressar ao País e nisto o espaço vital era algo a discutir sob uma bandeira com a espiral Celta.

A nação teria um propósito,uma ideia,um projecto colectivo,um sentido de vida como há muito não tem.

Eu não escondo esse ambição nem essa vontade.

Thor disse...

"E se for um imperio pan europeu?

Sendo racialista não concordas com essa visão?"


sim, concordo.
mas dentro desse império teria que haver alguma autonomia regional

Thor disse...

"Referente á Bandeira Portuguesa,eu por exemplo não aprecio muito o verde lá.

Preferia a bandeira metade preta,metade vermelha,acho que dava um ar mais agressivo e muito mais bonito esteticamente."


sim, aqui concordamos inteiramente.
o verde tem a ver com a carbonáriav (que era verde e vermelha)

Anónimo disse...

"Thor a maçonaria provem de uma linhagem não ariana,uma raça de sangue inferior que era encarregue dos trabalhos mais básicos na antiga Atlântida onde a raça nobre,a raça divina,a raça Ariana, era a elite que era encarregue da arquitectura,arte,filosofia,religião,e defesa do estado."

Âh! ÃHHH ! Uma raça de sangue inferior?
Really?

"O sangue deles é sujo,é corrupto por natureza.
Eles não conseguem atingir o nível de consciência que nós temos potencial para atingir."

AH POIS !
Estava-se mesmo a ver, claro!

O sangue deles é sujo...o meu é limpinho.
È a velha história do Nós contra Eles..os sujos, os impuros, os MAUS...os papões.
Hum! Onde é que eu já vi este filme?
Deve ser da droga que metes nessas veias que te faz defecar pela boca, como se vê facilmente.

"Quanto mais cedo se formar uma irmandade NS pan europeia melhor."
Sonha..sonha filho!
E o mau cheiro da boca continua a inundar o Blog.

"A nação teria um propósito,uma ideia,um projecto colectivo,um sentido de vida como há muito não tem."
Então não tinha...mais violencia, mais autoritarismo, mais censura, menos liberdade, mais bufos iguais ao passado..
Deixa-me advinhar...só malta do sangue BOM...mas já agora.
Fazias analises ou era a olho?

"Eu não escondo esse ambição nem essa vontade."
Isso sabemos nós...cada um dos milhares de comentários uns atrás dos outros, vomitas essa baboseira.
Nem de uma horta sabes tratar quanto mais de 1 pais.

Deixa-me advinhar...a seguir darias-lhe um toque próprio, caractristica unica dos analfabrutos e frustrados que se acham melhores que todos.
Tiveram o toque de Midas.

"Eu se mandasse em Portugal por exemplo fazia questão de por o meu toque a nível estético."

Olha..olha!
Eu não disse...diz a verdade meu merdas.
A tua farda é cor de rosa.
Já te topei a pinta pah...sofreste Bullying na escola, viraste rabeta mas por trás do Teclado, és um Heroi.
Olha, com o teu toque próprio, quando aparecesse o "Grande Estadista" eliminavas o gajo com medo de seres relegado para 2º ou abdicavas do teu "Toque próprio " para ser ele a Aplica-lo.
Sabes, é que em todos os filmes de 2ª categoria destes que vimos no passado, a primeira coisa que os "Grandes Estadistas vulgo Querido Lider " a primeira coisa que eles faziam, era eliminar imediatamente a concorrência mais conhecida por competência.
Ias logo com o caraças pah...o poleiro nunca dá para 2.

Graças a Deus que actualmente se reconhece o cheiro a merda que sai da boca destes individuos á distancia.

Vai-te educar para não dizeres tantas tolices, caramelo do interior.

Diogo, olha para eles a meter as garras de fora.
Não se pode dar 1 centimetro de espaço a esta escumalha.
é sempre de olho e á distancia.
vai de recto!
Cheiras a enxofre e tens pés de bode.
Os cornos já é normal na tua gente.

Ramalho


Anónimo disse...

"mais violencia, mais autoritarismo, mais censura, menos liberdade"

Claro lemming,porque os que falam aqui nem são lutadores pela liberdade real nem são dissidente políticos,nem têm blogs pessoais a informar as pessoas das coisas,incluindo chips,vácinas com vírus,atentatos false flags,etc.

Ramalho é por tua causa que o nosso odio à democracia é legitimo.

Só de ler o que escreves e pensar que vales um voto...

Mas tenta lá calar-te um bocadinho que ninguem aqui fala contigo já reparas-te?

Só falam para te insultar ou dar tanga.

Ninguem debate contigo nada,ninguem conversa contigo nada com substância.

Qual é o teu papel neste mundo?
Para alem de trabalhar,comprar,comer,cagar,dormir e depois morrer?

Já pensaste nisso pah?

Quem és tu?

Dizer me às que és o ramalho...

Mas quem és tu?

Tens alguma coisa escrita de jeito?
Alguma obra?
Algum pensamento?
Algum acto mais nobre?
Alguma personalidade fora do normal?

És mais pequeno que um atomo cromo, já reparaste?

Agora pode vir com a tua verborreia me insultar pateta como o costume.

Mas vais ficar a falar sozinho ok cromo?
Isto foi só para te mostrar a tua insignificância.
Não volto a falar para ti cromo.

P.S.
Mais um ENORME abraço para os padeiros,mas desta vez mesmo um GRANDE ABRAÇO.

Levantam-se às 5 da manhã para fazer pão para um camelo como o ramalho.

Cada dia que passa admiro mais os padeiros.

Anónimo disse...

" Ramalho é por tua causa que o nosso odio à democracia é legitimo."

Isso sei eu, os Ramalhos deste mundo não se acham melhor que ninguém, respeitam a opinião dos outros menos a de quem é intoleravel e faz os possiveis para que todas as pessoas tenham ou pelo menos tentem ter a hispotese de conseuir aceder ao mesmo que outros.
Enquanto os sobredotados,é só áqueles que têm "Sangue bom"


"Mas tenta lá calar-te um bocadinho que ninguem aqui fala contigo já reparas-te?"

Oh minha ANTA, não estou a falar, estou a escrever e escrever,que eu saiba não faz barulho.
Eu sei que no mundo imaginário dos paises faz-de-conta-de -grandes-estadistas onde tu vives em constante transe, OUVES VOZES.
È TiIPICO DA PSICOPATIA, ouvir Vozes,e achar-se que se tem o Toque de Midas onde somos os "The Chosen One " para livrar o mundo dos MAUS...aqueles do Sanguinho sujo e inferior.
Só me fazes rir de tanta baboseirinha.

" Ninguem debate contigo nada,ninguem conversa contigo nada com substância."
Então estás a escrever para quem o ANTA?
È para os teus amigos imaginarios que assobiam dentro dessa cabeçinha de vento?
Mas tu quando escreves não lês o ridiculo que fica manchado depois?

"Quem és tu"
Ora até que enfim, uma pergunta de jeito.
Se te dissesse quem sou meu Merdas, caia-te os tomates e passavas a escrever com mais respeitinho para não levares uns chapadões nessas orelhas para abrir a pestana e ter que te responsabilizar pelo que escreves mas por enquanto, vou gozando contigo porque afinal, as minhas suspeitas eram infundadas.
Não passas de um garoto fanfarrão, até porque , malandro que é malandro não estrilha, faz.
E tu falas muito!

"Tens alguma coisa escrita de jeito?
Alguma obra?
Algum pensamento?
Algum acto mais nobre?
Alguma personalidade fora do normal? ""
Vês! È aqui que se apanha os Espertos-parvos, não sabes mas armas-te aos cucos e vociferas tretas ,atrás de tretas.

É só show off.

Sabes, andei a dar umas voltas e a falar com umas pessoas e nada se passou lá para cima, nem para baixo ou para o centro em relação a sedes partidárias.
Como disse, és um garoto fanfarrão que não consegui crescer!

Ramalho

maiq disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
maiq disse...

PEDRO LOPES,

É curioso que tenhas ficado com a ideia de que por eu aspirar a conseguir soberania individual, me queira isolar de pessoas, que recuse uma vida em comunidade, por exemplo. Mesmo em comunidade, em que há regras, seres vivos e espaços a respeitar, a soberania individual prevalece, pois há, ou deverá haver liberdade REAL de aceitar ou não o que foi estipulado.

Nesta "democracia" não...é mais do género, "Já votaste?...então agora, cala-te!"

"Todos nós temos de ter uma componente individual, única, intocável, mas também temos de ter as componentes familiar e comunitária e a tal de nacional."
Tirando a parte da componente nacional, concordo plenamente contigo. A questão da pátria e das bandeiras serve exactamente para nos dividir, tal como os partidos democráticos. A mim parece-me que vivemos a era global, tal como explicou Ian Xel Lungold e que a união tem de ser entre toda gente do planeta e não só a nível nacional.

"Se necessitares de fazer uma ponte para atravessares o Rio não o consegues fazer sozinho, certo?"
Certo, mas espero poder contar contigo ahah

"Não conheço exemplos de sociedades(a não um ou outro aventureiro, como o tal do filme) antigas ou mais recentes, que fossem baseadas nesse principio."
Tanto quanto sei, quem envereda por este trilho, mais "primitivo", falemos assim dada a renúncia pela tecnologia, não se preocupa muito em dar-se a conhecer. Digo isto porque conheço alguns casos de gente que está a tentar fazê-lo, inclusive o meu próprio irmão, e que não foram entrevistados pelo Ben Stewart, nem têm interesse nisso. Querem é paz e sossego, assim como eu...

"E a defesa contra agressores é fundamental."
Não podia estar mais de acordo. Por acaso, armas, não de fogo, foi das primeiras coisas que me preocupei em comprar.

Tenho noção de que acabo por ser um hipócrita, porque as minhas acções do dia-a-dia corrente não vão de encontro àquilo que sinto. Mas estou resignado a fazer esta parte do caminho assim, com uma máscara de falsidade porque é tudo o que esta sociedade merece.

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

"A questão da pátria e das bandeiras serve exactamente para nos dividir"

Errado,a Pátria tem caracter de UNIDADE.

"tal como os partidos democráticos"

Isso sim,é para dividir,e de forma deliberada.

Exemplo fácil de perceber:

Se o povo lutar pela Pátria,lutam todos em unidade.

Se o povo lutar através de partidos,combatem uns contra os outros,logo estarão sempre divididos.

"que a união tem de ser entre toda gente do planeta e não só a nível nacional."

Isso é tudo muita lindo mas é em teoria num qualquer clube hippie.

Ora explica lá como é que se pode unir gente de raças diferentes,culturas diferentes,religiões diferentes,interesses diferentes,luta de recursos,luta por espaço territorial tudo isso numa suposta "humanidade" global?

Voçês ignoram a historia...

Desde que o homem existe,do mais primitivo até ao homem de hoje o confronto e competição sempre existiu,até nas questões sem qualquer interesse político por exemplo na conquista de uma mulher,o homem tenta superar os outros em competição para conseguir a mulher que quer,o mesmo faz em relação a recursos,ou na conquista de um emprego,etc...

Isto depois pode é ser feito com honra,ou sem honra.
Isso depende do caracter ou falta de do sujeito em questão.

Mas a competição e conflicto é um comportamento eterno,seja no homem,seja no animal.

Agora,a real questão é o motivo dos conflictos e qual a sua finalidade...

Isso sim é o que está errado neste mundo das sociedades democraticas "modernas".

O motivo dos conflictos é um papel verde,fabricado a partir do nada,que nem sequer tem o valor correspondente ao que é declarado visto que não há barras de ouro correspondentes á tiragem das notas.

E a finalidade é apenas a pura ganância,da mais rasca que pode haver por parte de uma plutocracia.

Não há designio nenhum,nem nacional,quanto mais a nível continental por exemplo(Europa) em democracias.

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=8kVCLjkmYyQ

Começa pela lavagem cerebral dos marxistas e dos liberais "modernaços".

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=C7hAYmNbJ7s

Depois vem as consequências...

Os Europeus mandam comida,medicamentos,para depois os povos sub-arianos se reproduzirem ainda mais,virem para aqui nos colonizar,chupar os recursos do estado,trazer crime e deliquência,praticar genocidio genético através da miscigenação,desvalorizar de forma brutal as residências e bairros dos nativos que ficam rodeados pelos não nativos,e depois ficam muito admirados que afinal os "extremistas" tinham razão...

Agora vai vir a factura:

http://omsilanoican.blogspot.pt/2012/09/as-consequencias-da-merdocracia.html

http://omsilanoican.blogspot.pt/2012/10/mass-immigration-is-genocide.html

Anónimo disse...

Depois admiram-se em o bloco de esquerda de indole trostkista e judia maçonica querer que a partir dos 16 se possa votar.

Quantos mais votos de ignorantes e de pessoas imaturas politicamente melhor.

Mais avança o plano deliberado de destruição de Portugal como nação.

A democracia está a conseguir sem disparar uma unica bala aquilo que varios povos nunca conseguiram em mais de 800 anos.

Acabar com Portugal de vez...

Anónimo disse...

"Tolerância e apatia são as ultimas virtudes de uma sociedade moribunda"

Aristóteles.

maiq disse...

N,

Não é preciso ser hippie para entender isto. Patriotismo = Partidismo = Clubismo. São níveis diferentes porque juntam números diferentes de pessoas mas o objectivo é o mesmo. Qualquer um destes conceitos implica ódio ou desprezo por quem é diferente, é aí que quero chegar. Se há raças sub arianas ou não, mais ou menos corruptas, é discutível, mas para mim, irrelevante. Há gente corrupta e estúpida em tudo o que é canto do planeta.

E há algo que nos une a todos, quer acredites ou não. Há uma consciência comum (Universal) que é clara quando se estuda o conhecimento ancestral, anterior ao conhecimento científico. Os celtas teriam esse conhecimento e o vaticano tratou de se apoderar de tudo o que fosse registo disso. Sobrou o conhecimento ancestral chinês (sob forma de medicina) e dalguns outros povos asiáticos e ainda resta alguma coisa entre os nativos americanos e africanos, embora já não seja muito. Esse conhecimento exprime claramente que somos todos farinha do mesmo saco e quando digo todos, não falo só de seres humanos, falo de tudo o que existe no universo.

A mim, parece-me, que o teu problema, como o de outros intervenientes que vão debatendo aqui, é que não estão a ver isto da perspectiva mais ampla que vos é possível. Há mais alguma coisa para além da pátria (que se deveria chamar mátria, pois é uma terra, uma língua, uma cultura, uma identidade, é tudo no género feminino), algo mais que pode ser o planeta, ou se quiseres, podes "afastar o zoom" até ao cosmos.

Não pretendo insultar a tua inteligência, eu entendo o teu prisma, mas é como te disse, acho que podias alargar os horizontes. Nada pessoal.

E já agora, explica lá como é que sabes que sempre houve competição? Já pensaste que a competição que vivemos hoje existe porque somos demasiados seres humanos no planeta? Competição entre machos para conquistar uma fêmea é um pouco diferente de competição por um emprego ou por um pedaço de terra. Até porque fêmeas há muitas e há que saber perder.

Como é que possível unir pessoas de culturas e nacionalidades diferentes? É mesmo essa a tua questão? Ok. Aqui segue a resposta:
http://vimeo.com/34484169

Analisa bem o trabalho deste senhor, com analfabetos de nacionalidades/raças bem diferentes. É assim que é possível unir povos, pela vibração do amor, por muito hippie que te possa soar. São os conceitos que normalmente uso para falar destas coisas. Espero ter-me feito entender...

Anónimo disse...

Maiq disse;
"Patriotismo = Partidismo = Clubismo. São níveis diferentes porque juntam números diferentes de pessoas mas o objectivo é o mesmo. Qualquer um destes conceitos implica ódio ou desprezo por quem é diferente, é aí que quero chegar "

Maiq, o rapaz é muito ignorantezinho que não consegue perceber essa pura analogia simples que divide os povos,levando-os a constantes enfrentamentos bélicos para lucrarem sob o seu sangue.
Ele não percebe como se contradiz a cada baboseira que vocifera com o Orgulho tipico dos ignorantes.

Ele diz que eu simplesmente o mando abaixo e não consigo debater, quando o mesmo, não tendo resposta ás suas contradições, vocifera baboseiras em tipico Atques Ad hominem.

Ponha-lhe as coisas de forma muito mais simples.

Ele é nacionalista, gosta da sua pátria e está disposto a defende-la de unhas e dentes, isto é simples e até é compreensivel.
No entanto, eu gostaria de ele respondesse, o que é que o Nacionalismo dele, é tão ou mais importante que o de 1 espanhol ou de 1 afegão?
Ele por certo irá responder que em nada.
No entanto, todos os paises precisam de recursos energéticos e nós não os tendo, temos que negocia-los com quem os tem.
Ora se quem os tiver, usar da mesma mentalidade que ele (Nós somos os bons, os outros são os maus )como é que nós nos entenderiamos?
È que ele acha que ainda vivemos no Séc anterior, onde as conquistas bélicas, apoiadas em nacionalismos bacocos é que são viáveis quando o menos inteligente já percebeu, que esta solução matemática, só serve para colocar os povos uns contra os outros, onde se matam e a 3ª parte, que só lhe interessa o lucro, fica sempre a ganhar.

Ele não consegue visionar ao longe, que aqueles que ele chama de ápatridas são aqueles que já perceberam que o ser humano, é igual aqui como na china e todos querem o mesmo.
Paz, saude e bem estar para as suas familias, no entanto, estas bestas como ele, continuam a carregar o ódio de cegos que são, espalhando a violência pelos 4 cantos do mundo e não têm qualquer pudor em pegar numa arma para matar outro ser humano, só porque é chines, ou amarelo...ou no pico da sua ignorancia e estupidez bacoca,..de sangue inferior.

O que há a fazer, é expo-los á sua estupidez e ignorancia pois eu acredito que mais vale tarde que nunca e estamos sempre a tempo de evoluir e mudar para melhor.

Como dizia o grande filosofo aristóteles;
" Existem 2 tipos de pessoas no mundo, aqueles que evoluem e aqueles que não "

Ramalho

PEDRO LOPES disse...

MAIQ,

Eu por mim defendo a harmonia e respeito entre povos e raças. Mas não defendo a mistura descontrolada.

Se isto continua a globalizar-se da forma que tem sido feito, vai chegar o dia em que estar em Paris é igual a estar em Roma, ou Lisboa ou Istambul, ou Moscovo, ou Pequim ou em Nova Iorque. Onde os hábitos são iguais, onde vês a mesma publicidade irritante, onde se come a mesma comida, onde se ouve a mesma música, onde se vem os mesmo tipo de rostos etc.
Não quero isto.
Pode haver comércio internacional, turismo, podemos ouvir música de todo o mundo, mas é bem melhor, é bem mais enriquecedor o mundo ter culturas diversificadas, adequadas a cada região e ás características dos seus povos.

Eu não chamo sub-humano a ninguém. Mas o multi-culturalismo é destrutivo.
E não me venham com aquela de "há mas os EUA é um exemplo de multi-culturalismo com sucesso", que nada tem a ver o cu com as calças.

PEDRO LOPES disse...

É pá, finalmente parece temos uma solução para os nossos problemas económico-sociais. Já há luz ao fundo do Túnel.

http://sol.sapo.pt/inicio/Vida/Interior.aspx?content_id=61318

Não se esqueçam de ir votar. É a derradeira oportunidade.

:)

PEDRO LOPES disse...

Permitam-me um aparte ao tema do Blog.

A maior democracia do mundo, que tanta gente libertou das garras de tiranos por todo o mundo, prova mais uma vez a sua capacidade de liderança do mundo civilizado, contra a barbaridade.

http://publicintelligence.net/us-afghan-patrolling-poppy-fields-2012/



Disto não passa na SIC, nem na TVI nem no publico nem na RTP.

Anónimo disse...

Pedro, neste momento, não temos outro modelo implementado.
No entanto, por mais fraco que este modelo seja e que o é reconhecidamente por todos, ainda tem mecanismos para penalizar os partidos politicos.

Podes criar um Partido politico e difundir a tua mensagem mesmo que não ganhes, sempre ( e não estou a fazer juizos de valor)conscializas a população para os problemas que achas relevantes.
È assim que tds os partidos começam e ganham eleitores.
Depois, sendo eleito, tens autonomia para mudares o sistema...é assim que se muda aquilo que achamos nocivo.

Se nos pomos a falar do como não estamos contentes com a sociedade e nada mais fazemos do que atacar aqueles que o fazem, mesmo mal e em proveito próprio, nunca conseguiremos nada.
Espero que tenhas noção de que nunca se conseguirá, ter um planeta que agrade a todos, isto parece-me básico de entender.

Não esperes conseguir nada na base da violencia e egoismos( nacionalismos), porque neste momento, até derrubar-mos o sistema que anda a ser nocivo ás pessoas e ao planeta, somos o Elo mais fraco.

Uniformizar os povos em uma só cor,partido,nação,sistema politico, religião etc, é o Objectivo da Nova Ordem Mundial.
Mas, se pensares bem, isto é e será sempre impossivel, pois haverá sempre diferentes pessoas e só isso, é uma pedra na engrenagem que só com clonagem ou avanço da medicina no sentido de retirar o gene competitivo ao ser humano, será possivel.

Ao contrario daquilo que as pessoas pensem, a Nova Ordem Mundial já está implementada e respectivamente ao Big Brother, o perigo não está em;

Big Brother is not whatching you..Big Brother is TESTING you.

Muitos não conseguem perceber isto.
Nós não temos que irradicar a tecnologia das nossas vidas, temos sim que aprender e implementar um código moral e ético que ainda não existe por ser relativamente moderno e em constante evolução e por isso é que o Big Brother is TESTING you a ver se caiem.

Com Nacionalismo bacocos não vamos lá, até porque hoje em dia quem insistir em avaliar a sociedade do ponto de vista unico e apenas nacional, está completamente ultrapassado e não cnsegue ter uma visão alargada dos problemas com que nos debatemos.

Ramalho

Anónimo disse...

Ramalho o que vale é que não eram imbecis como tu que protegiam isto,senão já eramos todos muçulmanos,ou espanhois ou franceses.

A tua retórica é um vazio total de ideias.

http://www.ionline.pt/portugal/jose-castelo-branco-candidata-se-sintra

Peguem lá,que os vossos corações democráticos se encham de orgulho.

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=zK9PZM_ANgM

Os ramalhos...

maiq disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
maiq disse...

PEDRO LOPES,

Eu entendo o que queres dizer. A multi-culturalidade pode, no extremo acabar com as culturas locais.

"Se isto continua a globalizar-se da forma que tem sido feito, vai chegar o dia em que estar em Paris é igual a estar em Roma, ou Lisboa ou Istambul, ou Moscovo, ou Pequim ou em Nova Iorque. Onde os hábitos são iguais, onde vês a mesma publicidade irritante, onde se come a mesma comida, onde se ouve a mesma música, onde se vem os mesmo tipo de rostos etc."
Este fenómeno já começa a ser bem visível nas cidades maiores. Mas a verdade é que este fenómeno não é exactamente o mesmo que multi-culturalidade. A semelhança entre as grandes cidades no que diz respeito a marcas, comidas, música é consequência da globalização, que também traz pessoas de aspecto diferente ao barulho, eu sei, mas essas pessoas não vêm para aprender os costumes, as tradições, muito menos para destruí-los. Vêm para trabalhar... Se quem é nativo e trabalha no país de origem consegue perder o rasto aos costumes, imagina agora para quem vem de fora.

O multi-culturalismo só pode ser destrutivo nas mãos dos mafiosos que governam o mundo... Repara que o mundo não é estanque, está em constante mudança, não necessariamente evolutiva, mas muda. As próprias culturas mudam, de dentro para fora...as pessoas que nascerão amanhã não vão pensar como nós, há-de mudar a cultura. Agora, alguém que vem de fora do país e traz a sua própria cultura, pode ter algo a ensinar que provavelmente vai influenciar a vida de uma família, não mais do que isso. Deixavas o belo do bacalhau por alguma coisa deste mundo? Para onde quer que eu vá, eu nunca me esqueço de onde vim. É parte de quem sou e procuro sempre partilhar a minha cultura com as pessoas que não a conhecem e isso não significa que elas passem só a ter hábitos portugueses.

O descontrolo está no consumo. Qualquer aspecto cultural que venda, é disseminado pelo mundo como uma praga, torna-se o símbolo do país e isso sim, é perigoso.

PEDRO LOPES disse...

O multi-culturalismo só pode ser destrutivo nas mãos dos mafiosos que governam o mundo.

Se ainda existissem fronteiras bem definidas, isso só por si dificulta a manobra a esses mafiosos.
Quanto maior for o raio de acção deles mais poderosos se tornam.

Repara, de vez enquanto ouvimos noticias em que a multinacional X funde-se com multinacional Y. Em resultado milhares de trabalhadores vão com os porcos, devido á chamada economia de escala.

Se isto continua um dia teremos uma multinacional por cada ramo de actividade a nível mundial, e o desemprego mundial chegará a mais de 50%.
Quanto mais global pior. É tudo pior. Eu ainda não descobri nada de bom na chamada "aldeia global" que muitos palermas regurgitam nas TVs e jornais.Nada.

Se não gostas não chames nacionalismo. Chama-lhe apenas independência. Independência, proteccionismo económico, protecção contra aberrações culturais como o "paneleirismo", certos tipos de música, certos filmes "Amaricanos" que promovem o deboche ou a violência, contra o crime organizado, contra as sociedades secretas etc etc.


Anónimo disse...

Pedro, mas quem é que dita as leis fronteiriças, é o Povo ou os mafiosos?
Quem tem o dinheiro?

"Independência, proteccionismo económico "

Pois,a isto é o que o Salazar fez, protcionismo económico a favor dos mafiosos...as mesmas familias que fujiram e que hoje detêm tudo ou quase tudo por cá, encostados á teta Estado.
Pensava que te queixavas disto mas parece-me que afinal, nem sabes em que sistema te enfiaram.
Tu achas que o Situacionismo te resolve tudo, vai dai, queres enfiar o pais numa retoma de Vidro e pronto...nada entra.
Mas também nada sai...o que é pior ainda.
Opá!
Malha-me deus.

Thor disse...

Pedro Lopes e N, mas vocês ainda discutem e dão trela a estas marionetas do ZOG?
estes alienados e amputados do cérebro, que vivem a repetir as falácias que lhes foram enfiadas pelo gargomil abaixo, desde o berço?

Anónimo disse...

Vocês bem escrevem , escrevem, escrevem...mas é só ataques Ad hominem.

Eu exponho-vos ao ridiculo e demonstro porque as coisas não funcionam asim.
Ora como não t~em argumentos, limitam-se a chamar os outros de carneiros, óbvio.
Parece eu que estou a ver o filme.
Caso mandassem ou tivessem algum poder, quando confrontados com factos insdementiveis, como a oposição fez no estudio da Tv ao gajo da Golden Down, viravam-se á chapada, pois ao faltar a razão, partem para a violência.
ora todos nós sabemos que a viol~encia é a arma dos ignorantes, por isso o vosso orgulho em impor tudo á lei da força.
Falam vocês de honra, respeito !
Lavem mas é essa boca antes de falar estas palavras que custaram muito sangue a verdadeira boa gente.

Ramalhinho

Anónimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ commander cialis
http://commandercialisfer.lo.gs/ prix cialis
http://prezzocialisgenericoit.net/ comprare cialis
http://preciocialisgenericoespana.net/ cialis