quinta-feira, janeiro 31, 2013

Coliformes fecais à solta na governação do país



Professor Luís Manuel Cunha

In "Jornal de Barcelos" - 10.10.2012


Os fantasmas

Esta coisa de escrever crónicas "é um jogo permanente entre o estilo e a substância". Uma luta entre "o deboche estilístico" do gozo da escrita e "a frieza analítica" do pensamento do cronista. Por isso, enquanto cidadão, só posso ver este governo como uma verdadeira praga bíblica que caiu sobre um povo que o não merecia. Mas, enquanto cronista, encaro-o como uma dádiva dos céus, um maná dos deuses, "um harém de metáforas", uma verdadeira girândola de piruetas estilísticas.

Tomemos como exemplo o ministro Gaspar. Licenciado e doutorado em Economia, fez parte da carreira em Bruxelas onde foi director do Departamento de Estudos do BCE. Por cá, passou pelo Banco de Portugal, foi chefe de gabinete de Miguel Beleza e colaborador de Braga de Macedo. É o actual ministro das Finanças. Pois bem. O cronista olha para este "talento" e que vê nele? Um retardado mental? Uma rábula com olheiras? Um pantomineiro idiota? Não me compete, enquanto cidadão, dar a resposta. Mas não posso deixar de referir a reacção ministerial à manifestação de 15 de Setembro que, repito, adjectivava os governantes onde se inclui o soporífero Gaspar, como "gatunos, mafiosos, carteiristas, chulos, chupistas, vigaristas, filhos da puta". Pois bem. Gaspar afirmou na Assembleia da República que o povo português, este mesmo povo português que assim se referia ao seu governo, "revelou-se o melhor povo do mundo e o melhor activo de Portugal"! Assumpção autocrítica de alguém que também é capaz de, lucidamente, se entender, por exemplo, como um "chulo" do país? Incapacidade congénita de interpretar o designativo metafórico de "filhos da puta"? Não me parece. Parece-me sim um exercício de cinismo, sarcástico e obsceno, de quem se está simplesmente "a cagar" para o povo que protesta. A ser assim, julgo como perfeitamente adequado repetir aqui uma passagem de um texto em forma de requerimento "poético" de 1934. Assim:



"A Nação confiou- lhe os seus destinos?... / Então, comprima, aperte os intestinos./ Se lhe escapar um traque, não se importe… / Quem sabe se o cheirá-lo nos dá sorte? / Quantos porão as suas esperanças / Num traque do ministro das Finanças?... / E quem viver aflito, sem recursos / Já não distingue os traques dos discursos." Provavelmente o sr. ministro desconhecerá a história daquele gajo que era tão feio, tão feio, que os gases andavam sempre num vaivém constante para cima e para baixo, sem saber se sair pela boca se pelo ânus, dado que os dois orifícios esteticamente se confundiam. Pois bem. O sr. ministro é o primeiro, honra lhe seja concedida, que já confunde os traques com os discursos. Os seus. Desta vez, o traque saiu-lhe pelo local de onde deveria ter saído o discurso! Ou seja e desculpar-me-ão a grosseria linguística, em vez de falar, "cagou-se". Para o povo português. Lamentavelmente.



Outro exemplar destes políticos que fazem as delícias de um cronista é Cavaco Silva. Cavaco está politicamente senil. Soletra umas solenidades de circunstância, meia-dúzia de banalidades e, limitado intelectualmente como é, permanece "amarrado à âncora da sua ignorância". Só neste contexto se compreende o espanto expresso publicamente com "o sorriso das vacas", as lamúrias por uma reforma insuficiente de 10 mil euros mensais, a constante repetição do "estou muito preocupado" e outros lugares-comuns que fazem deste parolo de Boliqueime uma fotocópia histórica de Américo Tomás, o almirante de Salazar. Já o escrevi aqui várias vezes. Na cabeça de Cavaco reina um vácuo absoluto. Pelo que, quando fala, balbucia algumas baboseiras lapalicianas reveladoras de quem não pode falar do mundo complexo em que vivemos com a inteligência de um homem de Estado. Simplesmente por que não a tem. Cavaco é uma irrelevância de quem nada há a esperar, a não ser afirmações como a recentemente proferida aquando das comemorações do 5 de Outubro de que "o futuro são os jovens deste país"! Pudera! Cavaco não surpreenderia ninguém se subscrevesse por exemplo a afirmação do Tomás ao referir- se à promulgação de um qualquer despacho número cem dizendo que lhe fora dado esse número "não por acaso mas porque ele vem não sequência de outros noventa e nove anteriores..." Tale qual.

Termino esta crónica socorrendo- me da adaptação feliz de um aforismo do comendador Marques de Correia e que diz assim: "Faz de Gaspar um novo Salazar, faz de Cavaco um novo Tomás e canta ó tempo volta para trás". É que só falta mesmo isso. Que o tempo volte para trás. Porque Salazar e Tomás já os temos por cá.

P.S.: Permitam-me a assumpção da mea culpa. Critiquei aqui violentamente José Sócrates. Mantenho o que disse. Mas hoje, comparando-o com esse garotelho sem qualquer arcaboiço para governar chamado Passos Coelho, reconheço que é como comparar merda com pudim. Para Sócrates, obviamente, a metáfora do pudim. Sinceramente, nunca pensei ter de escrever isto.



Comentário


Alto lá, Professor Luís Manuel Cunha!

Chamar merda a Passos Coelho, ainda vá, mas, comparativamente, considerar Sócrates a um pudim, isso é ir demasiado longe. Sócrates nada mais á que uma prequela coerente de Passos Coelho (ou, para os menos letrados, Passos Coelho é uma sequela lógica de Sócrates).

Dito de outra maneira - se Passos Coelho é uma merda e Sócrates um pudim, então este teria necessariamente de ser confeccionado da seguinte forma:

Ingredientes do pudim (Sócrates):

1 – Dois barris de fezes com consistência líquida;

2 – Cinco latas de esterco condensado;

3 – Quatro Kg de excrementos;


Preparação: bater tudo num liquidificador, colocar numa forma untada de caca e deixar em banho-maria durante duas horas. Quando a bosta adquirir uma consistência pastosa e esverdeada, decore com caganitas.



26 comentários:

PEDRO LOPES disse...

O Sócrates está a ser reciclado.
Está a passar o tal período de nojo.

Ele vai voltar triunfal, qual Dom Sebastião.

Será o Presidente de todos nós(Salve seja) após o mandato do Eskavaco.
preparem-se!!!

Mas olha tanto faz que seja ele ou o Pau Silva, ou o Sampaio ou o Bochechas, ou o Santana ou o Martelo ou o Otelo ou outro filho da puta qualquer!!!!
Vem tudo pelo mesmo cano de esgoto.

Diogo disse...

Pode ser que sim, mas se as pessoas voltarem a votar em Sócrates para o que quer que seja, isso significa que muito atrasado mental neste mundo!

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

Diogo eeeee...?

Consequências e conclusões?

Será razoável um País estar dependente dos votos dos ditos "atrasados mentais"?

Será razoável sacrificar a nata da sociedade porque uma maioria de imbecis que não percebe nada de política e é burra como o caralho acredita na escumalha política e nos média?

Voçês recusam-se a encarar a realidade.

Têm medo que vos chamem de "fascistas" ou "nazis" ou o que quer que seja.(quando até não é insulto nenhum)

Cada um valer um voto independentemente de...É uma aberração.

A hipocrisia e desonestidade intelectual é tão mas tão grande,que os mesmos que defendem este regime e fazem de "opinion makers",quando falam no seu clube de futebol(sporting por exemplo) dizem que só quem está a gerir é responsável e que portanto se os resultados são pessimos têm que sair(OBVIO).

Mas então a lógica não é a mesma no que diz respeito ao regime?

Pelos vistos não...

Essa gente tem alguma credibilidade no que diz então?

OBVIAMENTE QUE NÃO....

Mas no entantos as pessoas ouvem o que essa escumalha diz nos média e seguem os seus conselhos.

Essas pessoas valem um voto..

Pode-se então resolver os problemas da nação democraticamente?

OBVIAMENTE QUE NÃO,PORQUE É A PRÓPRIA DEMOCRACIA O PROBLEMA.

http://omsilanoican.blogspot.pt/2012/07/sera-o-homem-democratico-inferior-ao.html

Diogo disse...

N - Vi o seu comentário duplicado e apaguei um deles. Quando fiz um refresh , vi que os dois tinham sido apagados. Em simultâneo, eu apaguei um e você o outro. Pode repô-lo se desejar.

Mas eu li o seu comentário e digo-lhe: a solução não está nem na «democracia representativa» nem no «ESTADISTA» super-honesto e super-inteligente.

A resposta está na Democracia Directa onde cada um se representa a si próprio nos assuntos que lhe dizem respeito. É essa a minha aposta.

Partidos democráticos+média+comentadores disse...

"Em Dezembro a taxa de desemprego subiu para 16,5%, um recorde que furou as metas do Governo tanto para 2012 como para 2013.

Para 2012, o Governo apontou uma taxa de desemprego nos 15,5% para o fecho do ano, enquanto para 2013 o valor sobe para os 16,4%."

Obviamente que esses números são bem mais elevados,pois sabemos bem que os dados ditos "oficiais" são sempre aldrabados,nós fazemos sempre isso quando os resultados são maus.

Já para não falar que a MAIOR taxa de emigração nativa de sempre não entra nessas contas,pois foram Lusitanos que emigraram daqui para fora(foram forçados a isso) para procurar emprego,e não entram nesses números ditos "oficiais",fazendo assim o caso ainda mais dramático.

Mas as coisas vão melhorar,porque havendo menos dinheiro no bolso dos Portugueses há maior consumo por parte dos mesmos,havendo maior carga fiscal as empresas respiram melhor,contratam mais pessoal e expandem,os juros dos emprestimos são perfeitamente pagáveis face á riqueza que o País produz,e além do mais a corrupção será a partir de agora fortemente combatida por quem beneficia dela,ou seja,nós políticos e partidos do sistema.

Quanto ao probelema da natalidade com esta carga fiscal,desemprego e recibos verdes é do melhor que há para que os jovens se arrisquem a casar,comprar casa e ter filhos.

E lembrem-se que até aqui tudo isto foi com milhares de milhões a jorrar por parte da ue.

Agora que a teta secou imaginem como vai ser daqui para a frente.

Lembrem-se que 2+2=5.

Continuem a votar,nada de se revoltarem...

PEDRO LOPES disse...

A questão do "Estadista" deve ser devidamente esmiuçada.

Para mim também não é condição essencial aparecer um tal salvador e líder magnânimo.
A questão aqui prende-se com o meio ideológico envolvente á classe politica.
Se este ecossistema fosse limpo de canalhas ímpios que temos hoje, e fosse reconhecido um caminho ideológico como sendo o mais claro e mais adequado e que fosse nobre do ponto de vista do espírito humano, o chefe de estado não necessitaria de ser uma espécie de Deus na terra. Podia ser um que fosse bom no dom da comunicação, mas não necessariamente o ideólogo da nação.

Eu refiro "chefe de estado", uma vez que por mim passava a existir apenas um poder politico, ou seja acabava com a "presidência da Republica" uma vez que é um órgão que nada faz e em nada serve o pais a não ser para faustosas viagens e para gastos superfulos em pessoal assessor.

A questão do estadista como alguns colocam ás vezes podia tornar-se como a monarquia, ou seja até podíamos ter um Rei excelente, mas a seguir podia vir um rasca.

É o meio envolvente e não o estadista que deve a principal preocupação.

Em relação á dita "Democracia Directa", devemos ser cautelosos nesse assunto. Eu acho que após a limpeza necessária á merda, se poderia fazer algumas experiências de democracia directa e depois ir avaliando a sua eficiência.

Anónimo disse...

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/exclusivo-cm/politico-assassinado-com-taco-de-basebol

Anónimo disse...

"Para mim também não é condição essencial aparecer um tal salvador e líder magnânimo."

Claro que não,nem que o preço disso seja isto se tornar a angola europeia...

"A questão aqui prende-se com o meio ideológico envolvente á classe politica."

Ideologia?Capitalistas-liberais que injectam dinheiro dos contribuintes nas perdas dos bancos e seguradoras?

A ideologia deles é roubar o gado,nada mais que isso,e acabar com as nações tal como lhes foi mandado no clube bilderberg.

Leiam o talmud,ou alguns excertos e percebem a "ideologia" deles.

"Podia ser um que fosse bom no dom da comunicação, mas não necessariamente o ideólogo da nação."

Então quem deveria ser?
Ser bom em comunicação não chega,a um chefe de estado pede-se muito mais que isso,mau é se ele não é o ideólogo da nação...

"A questão do estadista como alguns colocam ás vezes podia tornar-se como a monarquia, ou seja até podíamos ter um Rei excelente, mas a seguir podia vir um rasca."

A monarquia não segue a meritocracia mas sim a linhagem do pseudo sangue azul por isso essa comparação não é valida.

Além do mais o chefe de estado é(ou deve ser) escolhido por uma elite militar leal à nação e ajudado pelos mesmos a alcançar o poder na nação.
Os requesitos devem ser as três legitimidades necessárias para liderar,o que assim sendo impossibilita logo à partida um líder menos válido.

"É o meio envolvente e não o estadista que deve a principal preocupação."

Sim,e daí a importânica magna de haver uma ideologia por detrás,ideologia sólida e com bases de aço,o aço da verdade,ideologia baseado no sangue e no solo,de modo a garantir a unidade e a eternidade do povo Português como nação sendo esta a preocupação máxima do chefe de estado.

Essa ideologia tem que ser forte,coerente,capaz de formar um novo homem e uma nova mulher,uma ideologia que se inspire nos momentos mais gloriosos da nação,aprenda com eles,mas também aprenda com a fase mais decadente,e depois de ter percebido como chegamos até aqui consiga formar uma doutrina disciplinada e capaz de nos catapultar para outro nível,inovando mas sem nunca descaracterizando a nossa "genética" cultural como povo.

E isso é tão "impossível" como foi "impossível" César passar o Rubicão,Alexandre ter conquistado o que conquistou,os navegadores Portugueses terem feito os descobrimentos ou Hitler ter chegado ao poder.

Os que diziam que eram tudo "impossível" eu não sei quem eles são...

Já os que fizeram o "impossível" estão imortalizados na história.

Os grandes feitos fazem-se por homens que conseguem o "impossível",e não pelos medíocres que se contentam com o dito "possível".

A fibra de um povo mede-se é nisso.

E não há uma única civilização maior criada num regime democrata,nenhuma mesma.

Portugal tem mais de 800 anos...

Veja-se o que foi quando não era democrático e veja-se o que é presentemente numa democracia.

Contra factos não há argumentos...

Anónimo disse...

"A democracia é como um autocarro com vários volantes, vários condutores, e cada um a querer ir por um caminho diferente, obviamente tal autocarro irá acabar por se espatifar."

O.M.

Anónimo disse...

"A questão do estadista como alguns colocam ás vezes podia tornar-se como a monarquia, ou seja até podíamos ter um Rei excelente, mas a seguir podia vir um rasca."

Pedro Lopes,
Se isso acontecesse o rei ia com os cães, o que não é nenhuma novidade histórica.
Mas já não se fazem reis como antigamente, calejados nas batalhas.


Anónimo disse...

"Mas já não se fazem reis como antigamente, calejados nas batalhas."

Sim,isso é verdade,mas vale para todos porque a tecnologia e as sociedades evoluiram.

Hoje em vez da espada usa-se misseis teleguiados e drones telecomandados.

Mas apesar de tudo se calhar há quem tenha sido forjado em batalhas por ideais/grupos desde cedo em território inimigo envolvendo luta fisica inclusive sistemática.

E que depois da parte fisica tenha sido forjado na parte psicológica e na sua propria batalha interior.

Se isso não pesa não sei o que pode pesar.

Coisas que não se aprende nas jotas...

Se somarmos a isso grande nível intelectual,criatividade e conseguir que textos seus sejam traduzidos em vários Países e até continentes quando outros do sistema com holofotes em cima durande décadas,maquinas partidárias por detrás,e mesmo assim quando falam não passa fronteira ao contrário de outros "deliquentes"...

Tudo somado somadinho acho que há "anónimos" de grande valor em Portugal.

E não têm impressões digitais no saque dos cofres do estado,nem ninguem os pode acusar de traição à Pátria,terrorismo biológico ou pedófilia...

Já diz o ditado que os jovens de hoje são os homens de amanha.

É preciso é colher da árvore certa...

E daí virá a elite que Portugal precisa.

Anónimo disse...

http://www.theglobalistreport.com/bilderberg-group-cia-massacres-in-italy/

A democraCIA...

PEDRO LOPES disse...

http://www.theglobalistreport.com/bilderberg-group-cia-massacres-in-italy/
A democraCIA...



Isso ai é caça grossa.
São os mesmos que em portugal impuseram a ditadura democrática e pelo caminho mataram o Sá Carneiro e Amaro da Costa.
"Soares é o Homem dos EUA em Portugal e Sá Carneiro é Anti-Americano", dizia o Farinha Simões, o tal que divulgou toda a patranha dos atentados de camarate.
Henry Kissinger terá dito a um dos conspiradores nacionais sobre Sá Carneiro:
"Um moralista?Mas o que raio anda a fazer um gajo desses na politica?"

A CIA assassinou o JFKenedy porque este havia assinado uma ordem executiva a ordenar a extinção da Federal Reserve(Banco Central Americano) e que a partir dai seria o Governo dos EUA a imprimir dinheiro e não uma elite bancária.

Mas essa noticia de Itália, já se sabe, não dará em nada. Nunca chegará a um diário ou a um canal de TV.

Um deputado Italiano em 2008~2009 agendou uma exibição de um documentário sobre o 11/9 no parlamento Europeu.
E convidou todos os órgãos de comunicação social italianos, e muitos outros europeus para comparecerem.

Nem um apareceu. Nem um único.

98% dos deputados do PE abandonaram a sessão.
Só ficou ele a falar em um grupo de convidados não deputados e um ou outro deputado.

O Filme chamava-se "ZERO"

http://www.youtube.com/watch?v=8XRMrMdn0NQ

http://zero911movie.com/site/


Viva a democracia.
Viva a globalização.
Viva o mercado livre.
Viva o comunismo.
Viva o Consumismo.
Viva a liberdade de expressão(que não existe)
Viva a comunidade Internacional
Viva a ONU
Viva Israel
Viva a sociedade civil.
Viva a MTV
Viva a Madonna
Viva a Lady Gaga.
Vivam os Beatles(a maior merda musical da história da humanidade)
Viva o Secret Story
Viva o Santana Lopes
Viva o Seguro
Viva o Herman José
Viva o Cavaco
Viva o José Castelo Bronco
Viva a Fátima Campos Ferreira

Isto é um paraiso...

Anónimo disse...

A democraCIA em Portugal é o soares e o balsemão.

São esses dois judeus os agentes cia que conspiraram contra a nação,e não somente contra o regime,mas essencialmente contra a nação,para Portugal perder as colónia do ultramar e seus recursos e ao mesmo tempo para conseguir abrir Portugal ao polvo do capital internacional e isso só seria possível numa democraCIA.

Muitos dos que fizeram o 25 de abril não passaram de peões nas mãos de estes agentes sabotadores que pensavam mesmo que o que estava em causa era a "liberdade" de Portugal.

O que esteve em causa foi somente o roubo das ex colónias,o abrir as portas ao capitalismo apátrida e mundialista,a sabotagem económica,moral,social e racial da nação,infiltração da maçonaria nos lugares chave da nação e endividamento brutal do País para depois o capturar através da usura(fase que estamos a viver).

Mas eu recordo que mesmo na constituição que eles escreveram há vários artigos que legitimam a acção directa.

Exemplo:

Artigo 308.º - Traição à Pátria

"Aquele que, por meio de usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira todo o território português ou parte dele; ou
b) Ofender ou puser em perigo a independência do País;"

É factual que eles são culpados disto.

Logo o Artigo 276.º - (Defesa da Pátria, serviço militar e serviço cívico)

"A defesa da Pátria é direito e dever fundamental de todos os Portugueses."

Permite que qualquer patriota,solitário ou não,pequeno grupo organizado sem cadeia de comando ou não,qualquer patriota tem assim legitimidade para exercer acção directa sobre os traidores à Pátria.

E mais...

Artigo 21.º - (Direito de resistência)

"Todos têm o direito de resistir a qualquer ordem que ofenda os seus direitos, liberdades e garantias e de repelir pela força qualquer agressão, quando não seja possível recorrer à autoridade pública."

Ora a interpretação deste artigo é muito clara também,quando as autoridades públicas(pagas pelos contribuintes) não agem e não prendem os tiranos,os cidadãos têm assim legitimidade para fazer justiça pelas próprias mãos.






Anónimo disse...

Ainda esta segunda-feira uma sede de uma organização traidora à Pátria ardeu com o fogo da fúria Patriota.

Se cada uma fizer a sua parte,a revolução nacional acontece.

Basta que se mexam!!!

Anónimo disse...

"O génio militar não se define pelo número de batalhas que ganhou, mas sim pelo número das que não devia sequer ter ganho"

Anónimo disse...

http://apodrecetuga.blogspot.com/2013/02/duarte-lima-mesmo-preso-rouba-mais-6.html#comment-form

PEDRO LOPES disse...

É pá, ó Diogo, permite-me abrir aqui uma excepção para expor a minha indignação perante um tema futebolístico.

O Cristiano Ronaldo, pessoa que nem sou grande apreciador, foi recebido em Guimarães com gritos por messi.
Isto revela o estado podre ao que isto chegou.
Nem o Messi está em Guimarães, nem o messi é Português, nem o Ronaldo fez alguma afirmação ou atitude anti-nacional nem cá fora nem em campo.

Que vergonha. Parece que está tudo a arder neste pais.

Mesmo que as pessoas achem o Messi melhor alguma vez se justificaria uma atitude daquelas?

Que boçalidade.

É necessário mão firme.

Anónimo disse...

Pedro Lopes é o mesmo povo que aplaudia o judeu soares enquanto este conspirava para os Lusitanos do Ultramar serem assassinados.

Não sei qual o espanto...

O Ronaldo como profissional de futebol faz a diferença a nível técnico e a nível psicológico, pois amadureceu bastante nos ultimos anos e já se vê maior determinação em campo e jogo colectivo, embora deve-se sempre dar margem(mesmo que erre mais vezes) para ele tentar lances individuais tendo ele a velocidade,arranque,controle de bola e drible como pontos mais fortes.

Se calhar é demasiada qualidade para um povo democrático habituado a ser liderado por mediocres.

E eu adoro o Messi,isso não está em questão.

Mas duvido muito que os Argentinos gritassem por Ronaldo em situação semelhante.

O que vale é que esses idiotas valem um voto cada um ,porque nós "somos todos iguais".

No jogo lá estarão com uma vuvuzela decerto,isto num país onde se venderam "apenas" mais de 700 mil...

PEDRO LOPES disse...

OOOPS....

http://3.bp.blogspot.com/-HsDeoyOWyGU/UQ6nZ0eJ0WI/AAAAAAAAAPE/lJ6Yv_qa0T0/s1600/Desemprego+_+Taxa+de+desemprego+em+Portugal,+1932-2010+(Mateus+1998,+BP+histor+stats,+OCDE).png



Bom almoço.

Anónimo disse...

Pedro Lopes se somarmos a isso a MAIOR emigração nativa de SEMPRE em Portugal,de Lusitanos que foram FORÇADOS a sairem do seu País e paralonge dos amigos,familias e raízes o caso ainda é mais dramático.

É que esses não entram para as contas ditas "oficiais".

"Bom almoço."

Hoje muitos milhares de crianças já só comem ao almoço na escola,e já chegou ao ponto de haver crianças que andam a levar comida do prato deles para casa,a meter na mochila para levar para os pais.

São as conquistas democráticas...

Quanto mais durar a 3ªRepública PIOR vai ser...

Uma verdade repetida mil vezes não deixa de ser verdade.

Era bom que os igualitários pensassem nisso....

E depois de pensarem,agirem!!!

Partidos democráticos+média+comentadores disse...

É pah,mas é preciso ver que nós temos um argumento irrefutável para esses dados.

É que ao contrario de Salazar, nós não tivemos milhares de milhões da ue a jorrar,nem tão pouco endividamos o País, e além do mais temos os cofres cheios de ouro.

Por isso temos desculpa para esses dados calamitosos acerca do desemprego.

Lembrem-se que 2+2=5.

Continuem a votar,nada de se revoltarem...

alf disse...

Cá para mim, o Sócrates foi o melhor PM que já tivemos, de longe, inquestionavelmente. Não tenho pudor nenhum em o afirmar, sei alguma coisa das linhas com que se cose a governação de um país. E os resultados estão à vista: apesar das derrotas todas com os professores, o ensino mudou radicalmente, as taxas de abandono caem velozmente, já não se ouve pais a queixar dos professores mas ao contrário, a elogiá-los. E se as exportações aumentaram, em grande parte isso se deve aos esforços do governo dele. Foi gozado por andar a "vender magalhães", foi ele que fez aquilo que todos fazem, ou seja, não pagar as importações com dinheiro mas com bens. Quem esteve ligado à indústria sabe a diferença entre o Sócrates e os outros.

mas é claro que não estou à espera que alguém concorde comigo: primeiro porque é preciso tomates; e depois porque a embirração com o Sócrates tem raízes inconfessáveis, por isso é que quem diz mal dele se limita a insultos e não é capaz de se justificar com medidas de governação. As PPP são um escândalo? Pois são, mas é ele o responsável pelos termos da negociação? Eu não digo que ele foi infalível, que não errou aqui e ali, mas afirmo que defendeu os interesses do país tanto quanto conseguiu e muito melhor do que qq outro. E foi único que acabou com alguns privilégios

O Carlos Carvalhas é que teve a lucidez e os tomates para defender o Sócrates numa entrevista à Antena 1. Mas para isso é preciso saber realmente de política, não é ser "treinador de bancada". Claro que as pessoas de direita detestam o Sócrates, agora que os de esquerda também é que é ser míope.

Mas têm de o fazer não é? Afinal foi o PC que nos conduziu a este lindo sarilho ao não apoiar o Sócrates.. não iam agora dizer que erraram.. é preciso uma certa estatura para isso...

Anónimo disse...

What a information of un-ambiguity and preserveness of precious familiarity on the topic of unexpected feelings.


Look into my web page - free payday loans
Also see my page :: montell williams cash advance

Anónimo disse...

" PENDURADOS...NO TERREIRO DO PAÇO... EM DIA ÚTIL... À HORA DE PONTA "!!!...