segunda-feira, agosto 12, 2013

Até mesmo um mentecapto como o Nicolau Santos, director-adjunto do semanário Expresso e co-apresentador de Expresso da Meia-Noite na SIC Notícias, já percebeu que os políticos são uma máfia a soldo de uma Banca assassina




O caso BPN continua a queimar as mãos de muita gente. Tanto que, quando alguém que esteve ligado ao banco vai para um lugar público e tem de divulgar o seu curriculum, elimina cuidadosamente essa atividade do seu passado.

Foi isto que fez Rui Machete, foi isto que fez Franquelim Alves, passando aos jornalistas um atestado de incompetência e aos cidadãos um atestado de estupidez.

Não está em causa a compra ou venda de ações de uma instituição bancária. Mas está em causa saber 1) se toda a gente podia comprar ações do BPN; 2) se toda a gente que comprou as viu recompradas pelo dobro ou pelo triplo do seu valor original; 3) se esses ganhos assentavam na atividade normal do banco.

Ora para quem não se lembra, o BPN não estava cotado em bolsa. Por isso, só comprava ações do banco quem a administração convidava para tal. Foi assim com Cavaco Silva, que comprou e vendeu ações do BPN tratando diretamente do assunto com o presidente da instituição, Oliveira Costa.

Depois, a compra de ações de ações pelo banco por valores muito superiores aos que as tinha vendido não resultava do livre funcionamento do mercado - mas de uma decisão da administração e, em particular, de Oliveira Costa.

Quer isto dizer que o presidente do BPN beneficiou quem quis - e beneficiou seguramente os seus amigos. Não por acaso, todos (ou a esmagadora maioria) os beneficiados com a venda de ações altamente valorizadas ou com vultuosos empréstimos não reembolsados são membros ou simpatizantes do PSD. E suponho que não é preciso dizer os nomes.

Por isso, se tudo fosse tão normal e transparente, Rui Machete não teria eliminado do seu curriculum as funções que ocupou no BPN. Por isso, também não devia ter dito que isto revelava a podridão da sociedade portuguesa.

É que se este caso revela alguma coisa é a podridão com que altas figuras do PSD ligadas ao Estado ganharam muito dinheiro com um banco fantasma que era liderado por uma grupo de malfeitores.

E é esse dinheiro fácil que está agora a ser pago, com língua de palmo, por todos os contribuintes. Mais de 4 mil milhões de euros dos nossos impostos servem para pagar as mais-valias e os empréstimos não reembolsados que o BPN concedeu.

Por isso, seria de muito bom tom que todos os que lucraram com o BPN se calassem e que não nos tentassem convencer que tudo foi limpo e transparente no dinheiro que ganharam. É que, como de costume, os senhores privatizaram os lucros. E deixaram para os contribuintes a socialização dos imensos prejuízos. Haja vergonha!

172 comentários:

Anónimo disse...

Esse gajo além de ser ignorante,pois ser Keynesiano(conceito super vago aliás) com o euro sem poder desvalorizar moeda nacional só mesmo digno de um idiota.

Além do mais é maçom.
Ele que fale dos negócios do seu patrão balsemão no bpp por exemplo.

Pedro Lopes disse...

"Idiota chapado".
É mesmo o nome indicado para essa cagalheta de pombo.

Mas esta merda é engraçada. Toda essa tralha que anda por ai a cagar pela boca em TVs, jornais, revistas, sempre foi defensora deste tipo de regime, liberal, democrata e pluralista.

Gente que adora "Debater". Debater, o debate, a democracia e a liberdade de expressão e tal. Sempre prontos a regorgitar futilidades, mas convencidos de uma superioridade intelectual, que é obra.

Alguém dessa família de trastes alguma vez ousaria questionar a EU? O Euro? O Globalismo?O multi-culturalismo?A atitude "mãos-largas" dos nossos governos?

Não. Nunca. Andaram sempre entretidos em dialécticas patéticas entre "esquerda/Direita" sem qualquer sumo.

Agora fica bem, mandarem umas bocas contra certa promiscuidade e a corrupção? Pois, para terem audiência. Para tentarem ficar bem na foto?

Que vão pró-Caralho, os Nicolaus Santos, os Marcelos, os Vitorinos, os da Quadratura, os do Eixo do Mal(Estes são mesmo rastejantes que deitam baba).
Vão dar banho ao cão.

Filipe Bastos disse...

Caro Diogo,

Há algum tempo que não vinha cá, e constato que o blog manteve a qualidade.

Só estranho os comentários: agora são às dezenas, separados por minutos, dos mesmos 3 ou 4 nicks. Presumo que não tenha a ver com eles, pois aparentemente discordam em quase tudo. A questão é que a conversa é tanta, que nem dá para seguir qualquer discussão sobre o post.

O que se passa? O site do PNR não tem fórum?

Cumprimentos,
FB

Pedro Lopes disse...

"O que se passa? O site do PNR não tem fórum?"

Eu recomendo a este senhor, que vá até á Amadora, até Odivelas, até, á margem Sul, ou mesmo até ao bairros antigos de Lisboa e olhe. Olhe á sua volta com atenção.

Agora além das milhares de lojas chinesas está tudo cheio de mini-mercados de Indianos e de paquistaneses. Então restaurantes são aos milhares.
Os poucos tugas que ainda vivem lá, estão completamente apanhados com a droga e parecem mais ZOMBIES que pessoas.

Não me admirava nada que o Governo desse licenças(ou alvarás)aos indianos em detrimento de Portugueses.
Ou já ouvi um vez uma funcionária de um organismo da Câmara de Lisboa dizer a uma senhora(Portuguesa) que se ela fosse Romena, poderia mais facilmente obter uma casa da câmara.

Isto são apenas pequenos exemplos de um poder instalado que nos discrimina em função de alienígenas .

Mas a maioria dos patêgos tugas prefere atirar farpas aos poucos nacionalistas que existem, e ainda se devem sentir os maiores ao fazê-lo.

É de loucos. A Sociedade Portuguesa já é um manicómio gigante.

N disse...

"Não me admirava nada que o Governo desse licenças(ou alvarás)aos indianos em detrimento de Portugueses."

E logo com um goês na câmera em vez de um Lusitano.

O Portugal democrático baseia-se nisto:

http://2.bp.blogspot.com/-ZQkUQ2UudV8/Ubtgyq244gI/AAAAAAAADss/G4KANzRqm-s/s400/realidade+democr%C3%A1tica+21.JPG

Mas obviamente isto em menor escala,porque em grande escala são mesmo os judeus a viver à pála dos Lusitanos e Lusitanas.

Agora imaginem a qualidade de vida que poderíamos ter sem sustentar parasitas e termos uma estado nacional que zelasse pelo povo nativo ao invés deste estado sionista democrático anti-nacional, arianofóbico e escravizador e genocida da etnia Lusitana.

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

https://fbcdn-sphotos-b-a.akamaihd.net/hphotos-ak-frc3/q71/s720x720/1175110_638959329462126_582365725_n.jpg

Pedro Lopes disse...


"https://fbcdn-sphotos-b-a.akamaihd.net/hphotos-ak-frc3/q71/s720x720/1175110_638959329462126_582365725_n.jpg"

Andamos a pedir emprestado aos Bancos para dar aos Bancos.

Esta aqui diz tudo sobre a loucura a que chegamos.

Nada de Nacionalismos bacocos.



Pedro Lopes disse...


"Não diabolizemos as PPP, não diabolizemos os SWAPs"

http://1.bp.blogspot.com/-SYrWHCN1zGA/UgoK462bS8I/AAAAAAAAP9U/7dZKTW2sG8U/s1600/DN+13+8+13.JPG


Diabolizemos antes os "Faxistas", assim é que está certo.

Filipe Bastos disse...

Pedro Lopes, creio que há 3 motivos principais para haver tão poucos nacionalistas.

Os 2 primeiros já conhece, e não se cansa de repeti-los:
- um povo manso, apático, acarneirado;
- a demonização da extrema-direita (ao contrário da extrema-esquerda).

Mas há um 3º motivo que, pelos vistos, lhe escapa: a habitual retórica nacionalista - em Portugal - é um disparate.

É um disparate porque hostiliza os imigrantes, quando há inúmeros emigrantes portugueses; porque prega a pureza racial, quando Portugal sempre foi um caldo de vários povos (e até "inventou" o mulato); porque prega as fantásticas qualidades lusas, que nem os lusos sabem quais são (desenrascanço? boa vinhaça?); porque é associado (bem ou mal) ao salazarismo retrógrado e bafiento; porque apela a um orgulho que não existe, e nunca existiu.

E bem vistas as coisas, porque há-de se ter orgulho em algo que não se escolhe? Ou o caro Pedro escolheu os seus pais, escolheu nascer branco, escolheu nascer português, etc.? Eu cá não. Ninguém me perguntou nada, e não fiz nada por isso.

Louvar Hitler e o nazismo, em Portugal? Novo absurdo. Basta olhar para o Mário Machado, para perceber que na Alemanha passava logo por turco. Alguns simpatizantes nazis tugas não devem ter olhos na cara.

Enfim, o essencial é que usam os comentários como se fosse um fórum. Algumas conversas fazem sentido, a maior parte não.

Pedro Lopes disse...

"Mas há um 3º motivo que, pelos vistos, lhe escapa: a habitual retórica nacionalista - em Portugal - é um disparate. "

Mas de onde tira essa conclusão?

Você acha que eu como toda a retórica Nacionalista porquê?

Alguma vez me ouviu falar no Mário Machado? Para mim essa pessoa não tem a mínima credibilidade, embora lhe garanta que andam por criminosos bem mais perigosos que ele, e estão na politica e na banca e nos negócios.


Já agora diga-nos lá que modelo politico defende?
E já agora quem são as suas referências na politica?Nacionais e Internacionais e até históricas.

N disse...

"porque apela a um orgulho que não existe, e nunca existiu."

Rapazinho,Portugal tem as fronteiras mais antigas da Europa,o povo Lusitano mereceu o respeito de César e Napoleão,e tivemos um império em 4 continentes,numa altura em que não havia a tecnologia que há hoje.

Isto quando não éramos democráticos está claro.

"escolheu nascer português, etc.? Eu cá não. Ninguém me perguntou nada, e não fiz nada por isso."

Pois não,não fez.
Fizeram os seus antepassados através do seu sangue,suor e lágrimas para você falar dessa forma.

E depois confunde "neo-nazismo" hoolywoodesco com NS.

Embora o mario machado já tenha passado tempo demais na prisão,e eu que não tenho qualquer empatia pelo sujeito,acho que já merecia uma segunda oportunidade de vida.

Afinal de contas, o mario machado comparado com o balsemão e o soares por exemplo, é um santo.

Mas a justiça só funciona para alguns(apesar de ser paga por todos).

Filipe Bastos disse...

Pedro Lopes & N:

Quanto a este regime pulhítico, a que alguns galhofeiros chamam "democracia representativa", estamos de acordo: é uma bandalheira corrupta. E é preciso mudá-la, se não a bem, então a mal.

Só que a alternativa que preconizam, pelo que percebi, é algum tipo de ditadura. Ou seja: na prática, querem um novo paizinho tipo Salazar (ou Hitler, ou Mussolini, ou outro), que pense e decida tudo por nós. Faz lembrar os monárquicos, que acham que por certo palhaço nascer em certa família de inúteis, merece mandar em toda a gente.

Nenhuma alternativa é perfeita, até porque nós também não o somos, mas a melhor que vejo é a DEMOCRACIA DIRECTA. Julgo que o autor deste blog concorda, pelo menos em parte.

É simples: nós é que pagamos, nós é que decidimos. A tecnologia já o permite, só falta a carneirada perceber que podemos e devemos mandar nesta canalha política, e não o contrário. Ora, a V/ proposta parece ir no sentido oposto: sujeitarmo-nos - submetermo-nos - ainda mais à real gana de algum fulano ou grupo de fulanos. Não serve.

Quanto ao Machado, perceberam mal: o que está em causa não é a pessoa, é o ridículo da situação. Aplicando os ideais dele, ele próprio - e grande parte dos tugas - seria visto como "untermensch".

Diogo disse...

Caro Filipe Bastos,

Tem toda a razão. A caixa de comentários deste blog foi canibalizada por 4 ou 5 comentadores que tornam completamente impossível (todos com uma determinada ideologia) que tornam impossível o comentário de outras pessoas.

Neste momento estou de férias. Mas a partir de Setembro vai haver uma razia geral – nada de nacionalismos doentios, nada de arianos, super-estadistas, forças armadas fortes (para quê), etc.

Abraço

N disse...

Filipe Bastos deixo-lhe só esta tirada do Diogo.

"forças armadas fortes (para quê)"

É por isso que jamais defenderei a democracia.

Quem diz coisas destas não deve poder votar nem decidir o que quer que seja.

Vocês falam da merdocracia mas ela representa uma ínfima parte da história civilizacional das várias raças e etnias.

Liderança,hierarquia,pôr os mais sábios e fortes a mandar,tudo isso foi o que possibilitou evoluirmos.

Não a merdocracia igualitária que tanto vocês gabam.

Filipe Bastos,ultima tentativa da minha parte para lhe abrir os olhos:

Se tiver em casa pegue um guardanapo,finja que o mesmo representa a nação.

Depois rasgue-os em vários bocados,e terá um guardanapo(que está a fazer de nação) democrático.

Se mesmo assim não chegar lá,é um caso perdido.

Pedro Lopes disse...

Este deverá ser o meu ultimo comentário por estas bandas, pois não gosto de incomodar numa casa que não é minha. E o dono tem todo o direito de impor as suas regras, isso não se põe em causa.


Eu andei durante alguns anos a frequentar sites e a ver documentários sobre o poder mundial, maçonarias e outras sociedades satânicas, e toda a restante escória nojenta que tomou de assalto grande parte do mundo(em especial o ocidente).

Vi muitos sobre a grande farsa do 11/9, sobre o holoconto, sobre os porcos que fazem e controlam o dinheiro, sobre outras porcarias como envenenamento dos alimentos, sobre o flúor nas redes de água, sobre OGMs, sobre vacinas, sobre a medicina do lucro, sobre as guerras contra o "terror", sobre o controlo das drogas pela CIA/Mossad, e muito mais coisas.

Também sobre a farsa da politica, onde quer capitalistas quer comunistas(Democráticos ou não) teriam de facto a mesma mão a comandar por detrás dos bastidores.

Andei a ouvir gajos tipo Alex Jones, David Icke, Zeitgeists e outros que mais tarde me apercebi que são eles próprios controlados pela mesma elite de super-parasitas.
Pelo meio, claro que vi outros mais coerentes.

Depois deste processo de pesquisa e tentativa de perceber os meandros desse poder obscuro e maléfico, apercebo-me que a maioria dos movimentos de protesto, ou esses "Truthseekers" não fazem qualquer moça no "Sistema".

Coisas tipo "Ocupy Wall Street" ou por cá o "Troika fora daqui", são apenas coisas efémeras, que aparecem e desaparecem num piscar de olhos sem nunca levar a lado nenhum.

É aqui que descubro e em bom tempo, que os "Nacionalistas" por essa Europa fora e cá, não só denunciam esses poderes como apresentam soluções concretas que resolveriam a maioria das situações que estão a sufocar as populações de toda a Europa.

E apercebo-me ainda que é precisamente os Nacionalistas que eles mais temem e mais propaganda aplicam para os difamar.

Mas o típico "Tuga" é um ser curioso.

Por um lado, estão sempre a dizer coisas do tipo "Lá fora é que é bom, nós cá somos uns atrasadinhos".

Neste aspecto, parece terem razão.
Os Nacionalismos "Bacocos" estão a crescer em toda a Europa, menos em Portugal. Mas aqui se calhar neste caso somos mais espertos que eles.

A Democracia Directa, pode-se experimentar sem compromisso, e sem por em causa certos pilares fundamentais. Mas não acredito que funcione em Portugal. Talvez numa pais mais organizado e com outra formação dos cidadãos, talvez funcione, mas acho que não adiciona grande coisa, ou não traz nada que não se pudesse fazer sem ela.

Essa coisa de "Estadistas" já foi explicada milhentas de vezes, mas insistem nesse chavão que não vale a pena falar mais nisso.

Será que isto foi feito com o voto democrático do povo?

http://truereality.org/truereality/wp-content/uploads/2013/02/Baalbek-stoneofpregnantwoman.jpg

http://reinep.files.wordpress.com/2010/03/baalbek_clc.jpg

http://www.awams.com/resources/images/locationImages/baalbek.jpg

Ou isto era tudo gente rude e barbara?... Mas que faziam coisas tão espantosas....

Hoje poderíamos fazer isto em nome do "mundo"? Sim, podíamos, desde que fosse algum monumento sobre as vitimas do holocausto.

N disse...

"pois não gosto de incomodar numa casa que não é minha. E o dono tem todo o direito de impor as suas regras, isso não se põe em causa."

Sem dúvida,também farei o mesmo e deixarei o blog ir para o nível que o Diogo quiser.

Acho é "piada"(para ser simpático) é que quando há quem queira aplicar a regra do "em minha casa mando eu" mas no caso nacional como nós,nacionalistas,então aí nós já estamos errados.

Coerências democráticas...

"É aqui que descubro e em bom tempo, que os "Nacionalistas" por essa Europa fora e cá, não só denunciam esses poderes como apresentam soluções concretas que resolveriam a maioria das situações que estão a sufocar as populações de toda a Europa.

E apercebo-me ainda que é precisamente os Nacionalistas que eles mais temem e mais propaganda aplicam para os difamar."

Só isto deveria ser esclarecedor.
Mas não é para a maior parte dos lemmings.

Quando à democracia directa,o emplastro iria votar na mesma?

Aqueles gajos que vão à fila do programa ídolos fazer figuras tristes idem?

Os alienados que passam 10 horas por dia a jogar conterstrike e nada percebem de política idem?

Os não-nativos idem?

Os anti-nacionais todos,sejam nativos ou não, idem?

A cátia da casa dos segredos idem?

Os neo-hippies com os miolos todos fodidos dos ácidos,branca,rodas,chás de cogumelos e afins idem?

Os ignorantes idem?

Os burros idem?

Os ignorantes+burros(os piores de todos) idem?

É uma utopia pensar que alguma vez funcionará um sistema igualitário(anti-meritocrata portanto) em que cada um tem o mesmo peso e o mesmo número de votos independentemente do seu nível de sabedoria,seu nível intelectual,seu nível moral e legitimidade racial.

Filipe Bastos disse...

Pedro Lopes & N,

As forças armadas têm realmente utilidade, aliás, têm duas utilidades: torrar os nossos impostos, e servir de capacho à canalha americana. De resto, são completamente inúteis - a menos que Andorra decida invadir-nos, em cujo caso TALVEZ consigam repelir a invasão.

Considero qualquer nacionalismo fútil e bacoco. Acredito no mérito, no trabalho e na honestidade. É isso que faz evoluir as nações, e não a subserviência acéfala a ditadores.

O N levanta uma questão importante - os imbecis e alienados também votam (aliás, em Portugal só eles votam) - mas retira disto uma conclusão errada: a democracia é utópica, logo venha a ditadura. É como dizer que os carros avariam, por isso devemos voltar às carroças.

Acho que fazem muito bem em ler fontes alternativas e contra-sistema, como este blog, em vez da lavagem politicamente correcta que os media impingem à carneirada, e acho que fazem muito bem em participar, mas devem compreender que os comentários não podem ser um chat, e que o regresso a uma mentalidade tribal e semi-feudal não é lá muito promissor.

Thor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thor disse...

vamos lá ver os disparates do Filipe Bastos...

"É um disparate porque hostiliza os imigrantes, quando há inúmeros emigrantes portugueses"


primeiro disparate: usar o argumento da CHANTAGEM EMOCIONAL de origem semítica, levítica e cristã

http://hyperborea-land.blogspot.pt/2011/05/chantagem-da-emigracao-e-imitada-da.html

NINGUÉM tem culpa de haver tanto português lá fora, pelo que NINGUÉM tem que ficar preso e atado a essa chantagem; os culpados de haver muitos portugueses lá fora, não são os nacionalistas, é o capitalismo selvagem e o globalismo, que desloca pessoas de uns países para os outros, conforme as suas conveniências, usando-as como mercadoria, e tudo para descer os salários e condições laborais.
não foram os nacionalistas a criarem essas deslocações todas, quer de portugueses para fora, quer de estrangeiros para cá, pelo que os nacionalistas NÃO TÊEM de ficar amarrados a uma coisa que NÃO CRIARAM! muito pelo contrário.

Thor disse...

"porque prega a pureza racial, quando Portugal sempre foi um caldo de vários povos (e até "inventou" o mulato);"


o nacionalismo NÃO prega a "pureza racial" e Portugal NÃO inventou o mulato.
isso é um chavão merdiático propagandístico para convencer os tugas de que são todos mestiços ou miscigenadores, e que portanto não devem resistir a mais miscigenação.

Thor disse...

"porque é associado (bem ou mal) ao salazarismo retrógrado e bafiento; porque apela a um orgulho que não existe, e nunca existiu."


o salazarismo, mesmo sendo imperfeito e tendo vários defeitos, é superior à merda liberal e democrática.
além disso, o nacionalismo não defende o salazarismo. não forçosamente.

Thor disse...

"E bem vistas as coisas, porque há-de se ter orgulho em algo que não se escolhe? Ou o caro Pedro escolheu os seus pais, escolheu nascer branco, escolheu nascer português, etc.? Eu cá não. Ninguém me perguntou nada, e não fiz nada por isso."


porque, como já disse o N, não escolhestes tu, mas escolheram os teus pais e antepassados.
porque deve existir lealdade ao sangue e orgulho no mesmo.
o que não faz sentido é haver vergonha em ser branco, isso é que não faz sentido nenhum, a não ser para a propaganda marxista ou neo-marxista anti-branca e de complexo de culpa.
precisamente por não teres escolhido nascer branco, é que deves ter orgulho nessa identidade, porque ela é IMUTÁVEL, ETERNA, estará contigo até morreres, não a podes mudar, ela molda o teu ser e se tens vergonha disso, ou não sentes orgulho, então és um asco e metes-me nojo.
tenho nojo de tipos que não têem orgulho de ser brancos.

Thor disse...

"Louvar Hitler e o nazismo, em Portugal? Novo absurdo. Basta olhar para o Mário Machado, para perceber que na Alemanha passava logo por turco. Alguns simpatizantes nazis tugas não devem ter olhos na cara."


sim, louvar Hitler e o nazismo em Portugal.
qual é o problema?
o Nazismo não é só para os alemães.
o Nazismo é para TODOS os povos, incluindo os turcos...ou até os negros, africanos, mestiços, etc

segundo, eu também não tenho nenhuma simpatia pelo Mário Machado tal como o N, mas se ele tiver aspecto de "turco", isso não significa que todos os portugueses sejam isso, e muito menos que não devam defender a sua identidade ou até o nazismo, só por causa do MM.

terceiro, o Mário Machado, caso não saibas, até já discursou na Alemanha à frente de vários nacionalistas de vários países, incluindo alemães e etc, e não foi afastado nem rejeitado por ser "turco" nem isto e aquilo.
esta é mais uma que a tua ignorância desconhece.

N disse...

"As forças armadas têm realmente utilidade, aliás, têm duas utilidades: torrar os nossos impostos, e servir de capacho à canalha americana. De resto, são completamente inúteis - a menos que Andorra decida invadir-nos, em cujo caso TALVEZ consigam repelir a invasão."

Sem Forças Armadas tu nem sequer existias,ou até existias, mas com um nome castelhano ou mouro.

As Forças Armadas gastam pouco mais de 1% do PIB,essa retórica anti-militarista demagógica só da parte de traidores ou ignorantes.

"e servir de capacho à canalha americana"

Isto é essencialmente um problema político.
Mas lá está, se fosses menos ignorante e menos limitado intelectualmente chegavas à conclusão que há uma relação directa entre quem não é capacho dos americano-sionistas e sua capacidade bélica ,como a Rússia por exemplo.
Logo, seguindo essa lógica chegarias à conclusão óbvia que Poderio militar=Soberania.

"em cujo caso TALVEZ consigam repelir a invasão."

Felizmente não é com meninos do teu estofo que se compõe as Forças Armadas Portuguesas.
Mas mais uma vez mostras a tua incoerência,visto que ao mesmo tempo que dizes que elas não são necessários,pouco depois admites,embora com tom jocoso típico de puto liberal de merda,que em caso de invasão inimiga só elas(e milícias se necessário) podem deter tal invasão.

"Acredito no mérito, no trabalho e na honestidade. É isso que faz evoluir as nações"

Acreditas no mérito e defendes o igualitarismo democrático?

Acreditas no trabalho e defendes a forma de regime(democracia) que desvaloriza o trabalho produtivo e recompensa o trabalho(?) especulativo?

Acreditas na honestidade e defendes a forma de regime mais corrupta que há(democracia)?

Tu és realmente um pensador extraordinário Filipe.

"O N levanta uma questão importante - os imbecis e alienados também votam (aliás, em Portugal só eles votam)"

Aqui é a única coisa que realmente estamos muito de acordo.

"É como dizer que os carros avariam, por isso devemos voltar às carroças."

Isto é pura demagogia,mas eu já arrumo contigo.

Quanto aos carros,podem ir vários dentro do mesmo não é?
Mas quantos volantes há?
Quantos guiam?

Será o carro "autoritário" ou "democrático" com vários volantes e cada um a querer ir para um caminho diferente?
Hummm,hummm?

N disse...

Quanto ao Nazismo,Nazismo=Nacional-Socialismo Germânico.

Eu sou simpatizante e admirador do Nazismo mas não sou Nazi,porque defendo para a minha nação um NS Lusitano,logo sou NS.

"Louvar Hitler e o nazismo, em Portugal? Novo absurdo."

Absurdo porquê?
Os Germânicos e os Lusitanos são ambas raças e etnias Arianas do mesmo continente.

Absurdo é louvar doutrinas judaicas,semitas e asiáticas.

Isso é que não tem mesmo NADA haver conosco.

Absurdo é tu valeres tanto como eu nas urnas,isso é que é mesmo um GIGANTE absurdo.

E é devido a esta forma de regime absurda(democracia) que isto está como está(e quanto mais durar,PIOR vai ser).

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

Quantos aos emigrantes Portugueses(de sangue) que foram lá para fora em massa,eram Arianos e trabalhadores,criaram riqueza nos países que os acolheram e não causaram danos genéticos nem conflictos sociais.

Não é a mesma coisa que andar com poligamias,rezar o islão em garagens e dizer que a Europa pertence a alá,ler o talmud com um avental maçônico e dizer que os Arianos devem ser escravos de jeová e seu povo escolhido(a corja judia),andar a pôr música de kuduro de madrugada e acordar e incomodar os nativos que querem dormir e têm que acordar cedo para trabalhar,fazer grafittis de merda seja em propriedade pública ou privada e "americanizar" ou "ghettoguizar" a sociedade Ariana, andar a traficar branca e heroína,fazer músicas de merda apelar ao ódio contra o nativo Ariano,trazerem prácticas sub-humanas de cortar o clitóris às mulheres(macaquice),parasitar e viver à custa de subsídios estatais(pagos pelos nativos que vão trabalhar),etc etc...

Sei bem que não são todos assim,mas não vamos andar com paninhos quentes em nome do politicamente correcto.

Mais de 80% da imigração não-Ariana não presta para nada.

Não se pode comparar isto com os Lusitanos e Lusitanas que emigraram em massa e acrescentaram mais-valia aos países que os acolheram.

Mas volto a repetir que o judeu é o problema número 1,muito pior que qualquer outra raça ou etnia não-Ariana.

Pedro Lopes disse...

N, Thor,

Esperem um pouco que o Filipe ou outro já faz tábua rasa disso tudo com um simples e sábio "É pá mas a solução agora é um ditador de bigode?".

O Conceito de democracia é bloqueante.
Nas suas cabeças existe: "Democracia ou Ditadura". E não conseguem quebrar este eixo.

O Nacionalismo NÃO é DITADURA.
Democracia É DITADURA(Sionista/Maçónica)!!!!!

Mas esta merda não sai dessas cabeças nem com lixívia. Fosga-se!!.

Os Nazis não escravizaram nem mataram o seu próprio povo, como nos comunistas.

Os Nazis antes pelo contrário queriam um povo forte e unido. Os democratas querem um povo manso, doutrinado, fácil de enganar e dominar.

Quem tem mais credibilidade?Quem quer governar um povo forte e não tem medo dele, ou quem quer governar um povo de acéfalos e afasta os mais críticos e inteligentes?

Agora vamos a um facto que é indesmentível:

A Europa, até meados do séc XX, era o centro do mundo. Era na Europa que estava o conhecimento cientifico e tecnológico, era na Europa que existia uma civilização organizada, artes, cultura, arquitectura, literatura e musica.
O Resto do mundo era praticamente tribal ou pouco mais.

Ora bem, bem o que aconteceu no inicio e durante o sec XX?

A disseminação da democracia, do marxismo e da globalização.
Será que estes fenómenos não andam ligados? Será coincidência? Hummmm.

Agora são os chineses(É uma democracia?) que estão em alta e tem a faca e o queijo na mão enquanto nós pedimos "mais democracia".

Há um paradoxo na mente democrática.
É que existem sociedade humanas organizadas há milhares de séculos, e não se consegue compreender como essas sociedades conseguiram resistir e sobreviver durante tantos séculos em "DITADURA".

Filipe Bastos disse...

Apre, vocês escrevem muito. E mal.

O N lá argumenta que os emigrantes portugueses são produtivos e civilizados, ao contrário de muitos muçulmanos, africanos e sul-americanos que invadiram uma Europa demasiado permissiva; é verdade. Já o Thor fala em chantagem emocional. Certo...

Devo ter «orgulho de ser branco». E de ser alto? E de ter orelhas grandes? E do meu pai chamar-se José? E do meu avô ter comido uma bifana em 1947, quando passou por Vendas Novas? Aliás, devo orgulhar-me de TUDO o que não dependa de mim?

Hitler fez várias coisas bem, e muitas coisas mal. O resultado da sua ideologia e dos seus actos foi a quase destruição do seu país e do seu povo, ainda hoje subjugado pela canalha americana. Digamos que não é um resultado lá muito positivo.

Quando falamos das forças armadas, falamos delas AGORA. Vocês quase vão buscar a Padeira de Aljubarrota. E dei o exemplo de Andorra, porque deve ser o único país que podemos enfrentar. Qualquer outro arruma os submarinos do rabeta, os pandurs, os F-16 em saldo, e toda a tropa de parasitas em talvez 1 ou 2 semanas, no máximo.

Fui militar, estive no RL2 e no CTA, quando lhes chamo parasitas sei do que falo. E vocês?

A Democracia Directa não é nenhuma solução milagrosa, mas é certamente melhor que delegar todas as decisões na canalha política, com os resultados à vista, ou num ditador/salvador saído das fantasias nacionalistas, com os resultados que se viram até 1974: um país atrasado, analfabeto, clerical, de cofres cheios e povo miserável.

Tudo isto até podia dar uma discussão interessante, se não falassem tanto e ao mesmo tempo. Acaba por ser um chorrilho de ideias repetidas, e reparem que até concordamos em algumas delas - não frequento este blog por acaso.

E só por curiosidade: isso de passar logo ao ó-tu-que-fumas sem me conhecer de lado nenhum, é uma tradição dos nacionalistas, ou andámos juntos na escola e eu não sabia?

Thor disse...

"A Democracia Directa não é nenhuma solução milagrosa, mas é certamente melhor que delegar todas as decisões na canalha política, com os resultados à vista, ou num ditador/salvador saído das fantasias nacionalistas, com os resultados que se viram até 1974: um país atrasado, analfabeto, clerical, de cofres cheios e povo miserável."


de cofres cheios e povo miserável...pois, mas hoje é: cofres vazios e povo miserável, ainda mais do que antes.
qual é pior?
de resto, não fales do que não sabes.
o analfabetismo já vinha de antes, da I républica democrática e não só...

vou-te deixar alguns gráficos para que vejas a realidade do antes, durante e pós-1974.

Crescimento da produtividade total dos factores em Portugal:

http://1.bp.blogspot.com/_NPSWS7kCAsY/TMUcD-E40MI/AAAAAAAABxY/H44hIUzxdeM/s400/TFP+growth+_+Portugal+1960-2009+%28AMECO%29.jpg


taxa de desemprego:

http://1.bp.blogspot.com/-msSr9DMHTFk/TVSesjTbupI/AAAAAAAAB3Y/DByV9zU450I/s400/Desemprego+_+Taxa+de+desemprego+em+Portugal%252C+1932-2010+%2528Mateus+1998%252C+BP+histor+stats%252C+OCDE%2529.png


dívida pública:

http://1.bp.blogspot.com/-1lmlKedM6Ao/TVSbSjlfHcI/AAAAAAAAB3A/WtwXTUvVXIE/s400/Divida+Publica+portuguesa+1850-2010+_+Valerio+e+Mata+%25281994%2529+e+AMECO.png


crescimento do PIB potencial entre 1900 e 2008:

http://4.bp.blogspot.com/-376aoqru3eE/TVSh40-VTdI/AAAAAAAAB3w/ske1rsypcJY/s400/PIB+potencial+1900-2008.jpg

Thor disse...

"
Devo ter «orgulho de ser branco». E de ser alto? E de ter orelhas grandes? E do meu pai chamar-se José? E do meu avô ter comido uma bifana em 1947, quando passou por Vendas Novas? Aliás, devo orgulhar-me de TUDO o que não dependa de mim? "


o que o teu avô comeu em 1947 não te afecta directamente, mas a tua RAÇA afecta-te directamente, todos os dias e minutos da tua vida, imbecil chapado.
SIM, imbecil, a tua raça deve ser fonte de orgulho.
não depende de ti, mas afecta-te directamente, e depende dos teus antepassados.

se não tens orgulho nos teus antepassados, então és um monte de bosta liberal e cosmopolita, que te orgulhas do McDonalds, de seres fã da NBA e outras MERDAS que dependem de ti e do teu cérebrozinho minusculo.

o N é que tem razão, insignificantes como tu, não deviam ter direito a poder votar...nem em democracia representativa, nem em democracia directa.
tu és um peso-morto, um zero à esquerda, um liberalzeco desprovido de qualquer sentido de pertença ou de raízes, talvez um "cidadão do Mundo", na verborreia destes cosmopolitas intelectualóides, que nem mesmo rastreiam a fonte dos chavões que repetem pavlovianamente todos os dias.

Pedro Lopes disse...

Porra, não é que adivinhei.

"um país atrasado, analfabeto, clerical, de cofres cheios e povo miserável"

Quem ler livros de história dos Marxistas Fernando Rosas, Pacheco Pereira, ou o palhaço António Barreto, certamente que dirá disparates desses.

Mas quem quiser ser mais sério que compare indicadores económicos e sociais de 1933 com os de 1974. E a seguir faça uma projecção com base no crescimento desses indicadores e que conclua onde estaríamos hoje.

Mas é interessante que éramos um povo de analfabetos, mas depois do 25 de Abril não faltavam doutores espalhados por dezenas de partidos marxistas e não se sabe então onde foram formados.

Eu defendo uma sistema de educação de excelência, mas com meritocracia. O que temos hoje não é um sistema de ensino. É um sistema de lavagem cerebral.

Antes havia analfabetismo, mas hoje as pessoas tem a cabeça cheia de merda.

Thor disse...

confundir uma coisa tão fulcral e fundamental como a raça e a ancestralidade, com qualquer acontecimento banal, como se a identidade fosse o mesmo que comer uma bifana em Vendas Novas...

aí está porque é que o N está sempre a dizer, e com razão, que há certos mentecaptos que não deviam poder entrar nas urnas.

Pedro Lopes disse...

"bifana em Vendas Novas"

E bem boas que são.

O Filipe é mais por um BigMac cheio de hormonas e substâncias que induzem comportamentos GAY.

Nós temos(ainda) uma das melhores gastronomias do mundo. Sim do mundo. É foleiro ter orgulho nisso?
Para a merda marxista liberal é foleiro.

Thor disse...

"Hitler fez várias coisas bem, e muitas coisas mal. O resultado da sua ideologia e dos seus actos foi a quase destruição do seu país e do seu povo, ainda hoje subjugado pela canalha americana. Digamos que não é um resultado lá muito positivo."



mais uma falácia, quem destruiu o povo alemão não foi Hitler, foi a escumalha aliada.
o povo alemão em 1945, ainda apoiava esmagadoramente Hitler e o NS.
mesmo depois do fim da guerra, houve tentativas (falhadas) de restaurar o NS na Alemanha.
90% do povo estava com Hitler.

Hitler recuperou a economia alemã
baixou o desemprego de 6 milhões para 900 mil pessoas em apenas 4 anos
duplicou o rendimento per capita
aumentou o PIB em 102%
reduziu a inflação
acabou com a usura
aumentou o lucro das empresas de 175 milhões de marcos para 5 mil milhões de marcos

foi a escumalha aliada quem destruiu a Alemanha e o povo alemão.
não foi Hitler.
metam isso nesses cornos, seus superficiais ignorantes.

Filipe Bastos disse...

Era porreiro se não se armassem em valentões da net, cheios de agressividade e de certezas, como se isto fosse um concurso de pilas, ou como se o V/ interlocutor fosse automaticamente imbecil por discordar de vós.

Desconheço a V/ idade, mas eu tenho mais de 13 anos. Certo tipo de discussões não me interessam.

O analfabetismo já vinha de antes, mas o Estado Novo teve décadas para resolvê-lo. A questão é que um povo inculto é mais fácil de dominar e doutrinar do que um povo educado. E não é preciso ser comuna para saber que as famílias que mamam hoje no país já mamavam antes, com a conivência de Salazar.

Os "indicadores" eram fantásticos para quem se chamava Mello ou Espírito Santo, mas não tanto para milhões que emigravam ou viviam na miséria do interior. Se alguma vez forem a uma aldeia de Trás-os-Montes, das Beiras ou do Alentejo, perguntem a um velhote como vivia há 50 anos.

Este sistema é ainda pior? De certa maneira sim, e Salazar era mais sério e capaz do que toda esta canalha junta. Mas o facto é que não se vivia bem no Estado Novo. E digo isto tendo sido educado por um admirador de Salazar.

Quanto a ser um zero à esquerda, um mentecapto, um merdas, etc., entendo melhor por que é que o autor do blog quer correr convosco. E não, não é por "não querer ouvir as verdades" - é porque também tem mais de 13 anos.

Thor disse...

oh Filipe, então se tens mais de 13 anos, diz-me lá que "adjectivos" é que achas que merece um gajo que diz que a sua identidade não vale nada, ou que compara a identidade com comer uma bifana em Vendas Novas?

um gajo com mais do que 13 anos, diria barbaridades destas? dificilmente...

se desprezas a tua identidade a a tua família, porque não foste tu a escolhê-la, porque é que não fugiste de casa dos teus pais aos 10 anos, por exemplo?
se não deves ter orgulho no que não depende de ti (palavras tuas) porque não cuspiste na tua mãe, porque não insultaste o teu pai, porque não fugiste de casa, etc, etc?

tem todo o sentido chamar-te mentecapto, porque um ser minimamente racional NUNCA, JAMAIS diria as barbaridades que tu disseste de ânimo leve.
um gajo que despreza a família ou a identidade, é merecedor de insultos e até de nojo.


um povo inculto é mais fácil de doutrinar?
tens toda a razão.
por isso é que o actual sistema doutrina tão bem as pessoas hoje em dia.
e tu próprio és um exemplo-vivo disso mesmo.

o povo dos dias de hoje não é mais educado do que antigamente.
pode até juntar mais umas letrinhas e ter mais uns diplomas (de fachada) do que antigamente, mas não é um povo mais educado do que antigamente.

Thor disse...

"O analfabetismo já vinha de antes, mas o Estado Novo teve décadas para resolvê-lo."


não resolveu, mas atenuou.

e porque iria o Estado Novo ter a OBRIGAÇÃO de resolver completamente aquilo que outros NÃO resolveram, e até criaram e/ou aumentaram?
essa coisa de fazer cair a responsabilidade de tudo sobre os ombros do Estado Novo, não passa de hipocrisia e desonestidade intelectual.
o analfabetismo antes do Estado Novo era quase de 100%, iria o Estado Novo resolver esses 90% ou 80% de anafabetismo em 4 décadas?
é claro que não.
gerações demoram muito tempo a educar.

Filipe Bastos disse...

Thor, a minha identidade não é a minha raça, ou o meu local de nascimento: é aquilo em que me tornei, seja bom ou mau, por minha escolha e por meu mérito.

Fala tanto em mérito, e não consegue entender que essas coisas não requerem mérito algum?

Nunca ouviu dizer que os amigos escolhem-se, a família não?

Até entendo que tenha satisfação em ser branco, ou português, está no seu direito. Eu também não gostava de ser preto, ou chinês. Só não diga que devo ter orgulho de algo que não escolhi, só porque não cuspi na minha mãe(??).

Concordo que a educação de hoje é pior, muito pior que a de há 50 anos. A 4ª classe de então valia mais que o 9º ano de hoje, enchem a cabeça dos miúdos com merdas que não lembram ao diabo. Mas o que me parece pior ainda, é que se perdeu certos valores e sentido de honra que havia. Há uma diferença objectiva entre pessoas do "antigamente", que encontrei por ex. nos meus pais e avós, e as gerações actuais. Uma diferença de carácter, de fibra.

Só que nada disto implica que se incense o Estado Novo. Uma coisa são as pessoas, outra é o regime. E o EN, tal como a Monarquia, caiu de podre. Tal como o actual regime já devia ter caído, e há muito tempo.

Thor disse...

Filipe, a tua identidade é a tua raça SIM. quer queiras, quer não. quer saibas, quer não.
e o facto de não saberes isso, só comprova a legitimidade do que temos dito sobre ti nesta caixa de comentários.

tu não escolhes ou decides qual a tua identidade. a tua identidade é o que é, e acabou!
é definida à nascença (ou 9 meses antes dela) e vai-te definir até tu morreres.

o resto é verborreia de "engenheiros sociais", liberais, marxistas culturais, anarquistas, etc

quanto a local de nascimento, ninguém falou dessa merda aqui.
tu podias ter nascido na China que continuavas a ser português.

o mérito está ligado à raça, a inteligência também, a economia idem, etc, etc, etc
tudo ou praticamente tudo, está ligado à raça de uma maneira ou de outra.
daí que não adianta fugires para o "o que conta é o que eu faço, e não a minha raça"

as raças têem diferentes inteligências, diferentes características, diferentes criatividades, diferentes capacidades, diferentes engenhos, etc, etc
o igualitarismo racial é uma TRETA impingida por "engenheiros sociais", liberais defensores do "livre arbítrio" e marxistas defensores da teoria da "tabula rasa".

tu não és o que quiseres ou o que fizeres.
muito do que tu vais fazer na tua vida, já está gravado à partida no teu ADN.

até entendes que eu tenha satisfação em ser branco? até entendes?
mas a tua posição é que é ANORMAL, ANTI-NATURAL e ABERRANTE.
não a minha.
portanto, tu não tens que "entender" nada, como se estivesses a fazer uma concessão.

eu e outros, é que tentamos entender o teu cérebro aberrante e formatado.

a família não se escolhe, por isso é que ela é mil vezes mais importante que a merda dos amigos, porque com a família há laços de sangue. com a merda dos "amigos", NÃO.
em emergências, socorremos primeiro a família, não os "amigos".
e se temos que sacrificar alguém, então sacrificamos os "amigos", sem hesitar.

pelo menos, nas pessoas NORMAIS é assim.
agora, em aberrações como tu, não sei.

Thor disse...

"Só não diga que devo ter orgulho de algo que não escolhi, só porque não cuspi na minha mãe(??)."


pela tua lógica(?) devias ter cuspido na tua mãe, SIM, já que não te orgulhas de seres filho dela (não "escolheste" isso, nas tuas palavras)

não se deve ter orgulho só no que se escolhe, deve-se ter orgulho naquilo que se É À PARTIDA.

porque se tens vergonha de ti próprio e daquilo que és, então não és digno de respeito.

sim, o orgulho naquilo que se é, deve ser algo óbvio, um dado da natureza à partida.

ninguém saudável se vira contra si próprio ou tem vergonha de si mesmo.
a não ser que sofra de alguma doença.

um organismo virado contra si próprio, sem orgulho em si próprio, é um organismo doente. porque isso não é saudável, não é natural.

e o teu organismo não foi escolhido por ti, mas é o TEU organismo e não podes fazer nada para mudar isso.

se não tens orgulho nele, então és um masoquista ou etno-masoquista, um corpo doente.
é o mínimo que se pode dizer sobre ti, sendo já bastante educado.

a natureza não é assim. e um organismo saudável simplesmente GOSTA de si mesmo e pronto.

N disse...

"A questão é que um povo inculto é mais fácil de dominar e doutrinar do que um povo educado."

E quem é que tem educado o povo?
Quem é o que tem informado(mesmo com risco de vida)?

Sãos os Nacionalistas(genuínos).
Pois quem ama o seu povo jamais o escraviza,mas um amor nacional tem de ser de base étnico-cultural.

Mas isto é muita areia para o seu camião,é demasiado "extremista" da nossa parte, e por isso é incapaz de perceber a dinâmica que é preciso para criar colectivismo nacional tendo em vista os superiores interesses do povo nativo.

"Este sistema é ainda pior? De certa maneira sim, e Salazar era mais sério e capaz do que toda esta canalha junta. Mas o facto é que não se vivia bem no Estado Novo. E digo isto tendo sido educado por um admirador de Salazar."

Não se vivia bem,pois não,mas vivia-se melhor.

Havia menos pobreza,não havia recibos verdes,não endividou as próximas gerações,não eram envenenadas pessoas com vírus em programas de vacinas(terrorismo biológico praticado contra o seu próprio povo pela escumalha democrata),as crianças nasciam em boa quantidade,não estavam endividadas e podiam andar na rua à vontade porque não havia lobbies pedófilos a encher as nossas ruas dessa praga e a fazer das crianças docinhos prestes a ser apanhados,não se andava a traficar branca e heroína para foder a juventude Lusitana enquanto se enchia os bolsos como fez(ou faz ainda?) o balsemão e o soares,entre outros.

Mas Salazar foi nacional-capitalista de cariz convervador clerical.

Eu sou NS,e como tal também não sou adepto do sistema social-político-moral-económico de Salazar.

Aquilo que fala de favorecimento aos capitalistas nacionais,isso aí está correcto.

Mas eu sou Terceira-Posição,e por isso essas acusações a mim não me atingem pois não partilho da ideologia de Salazar.

Agora é preciso ter em conta também por uma questão de honestidade intelectual que menos bem ou menos mal, ele fez o que achava sinceramente que era melhor para Portugal.

Não foi um traidor ao serviço da cia,nem lacaio dos rothshilds,e quando pegou na nação teve que limpar a merda que a maçonaria tinha feito na 1ª República e os gráficos que o Thor postou são esclarecedores das condições em que ele pegou a nação.

E na questão militar,há de tudo,mas ultimamente anda-se a "Eugenizar" que é para não se formarem mais parasitas,traidores,mercenários, apátridas(como é o seu caso admitido por si próprio), ou "enfeminados".

E podemos também verificar outra coisa devido à sua acusação de as Forças Armadas serem uma das principais causas do elevado número de impostos e bancarrota.

Qual era o tamanho das Forças Armadas antes de golpe de traição de abril e agora, e depois vermos qual o tamanho da divida e carga fiscal de antes do 25 de abril e a de agora e chegamos à clara conclusão que com muito menos dimensão militar a dívida e carga fiscal é muito maior agora.

Com isto concluímos FACTUALMENTE que os verdadeiros parasitas são os democratas,os de gravata(e avental) e não os de farda.

Com muito menor dimensão de Forças Armadas Portuguesas no entanto estamos muito mais endividados,mais pobres,com maior carga fiscal e com maior desemprego.

Conclusão final:

Militares a mandar=Nação a prosperar e nula ou pequeníssima corrupção e nulo saque dos cofres do estado.

Democratas a mandar e a procederem à extinção(porque é disso que se trata) das nossas Forças Armadas Portuguesas= http://3.bp.blogspot.com/-eakzxB2U8L8/UeAS2aSDnRI/AAAAAAAAD4A/NvF-VUg4ll0/s400/realidade+democr%C3%A1tica+333.JPG

http://omsilanoican.blogspot.pt/2012/11/democraciamentirafraudecastelo-de-cartas.html

http://omsilanoican.blogspot.pt/2013/07/ate-quando-lusitano.html

Filipe Bastos disse...

Thor, receio que você não tenha grande remédio, e esta discussão também não.

Aliás, discussão é um eufemismo: você não vem discutir nada, vem falar sozinho. É daqueles valentões da net que adoram ouvir a própria voz, e que antagonizam o interlocutor para se sentirem maiores. Vai daí, desenrola o seu argumentário no tom "toma e embrulha", e acrescenta-lhe alguns insultos "for good measure".

A sua atitude faz lembrar aqueles vendedores (pretos, por acaso) que desenrolam a manta e nos impingem óculos, estatuetas africanas e outras bugigangas. Mal conseguimos entendê-los, apenas sabemos que querem vender-nos algo a todo o custo. Mas esses, pelo menos, não nos insultam.

Eu sou branco, português, desprezo o regime pseudo-democrático que temos, questiono o holocausto/holohoax, reconheço várias qualidades a Hitler e a Salazar, prefiro a Europa e os europeus a qualquer outra região ou povo, enfim, estaria pelo menos a meio caminho de me entender consigo e com as suas convicções. E no entanto, jamais seria seu amigo, e graças a deus não sou seu familiar.

Nunca terá conversas produtivas ou irá a lado nenhum com essa atitude. Fique com os seus compinchas, vá trocando "high-fives" com eles, já que concordam em tudo.

Pedro Lopes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro Lopes disse...

"Eu sou branco, português, desprezo o regime pseudo-democrático que temos, questiono o holocausto/holohoax, reconheço várias qualidades a Hitler e a Salazar, prefiro a Europa e os europeus a qualquer outra região ou povo......"


Mas.....

Nacionalismos bacocos é que não!!!!
Não é?

Se vem para aqui a querer passar um atestado de estupidez aos nacionalistas, porque não tenta ler e perceber os programas políticos dos partidos Nacionalistas Europeus e tenta rebater ponto por ponto?

Já agora, um pergunta que já repeti aqui e noutros sites, mas que toda a gente ignorou que é, se você acha que os nacionalistas são antiquados e foleiros e que gostam de ditadores, e o caminho é o globalismo e as novas tendências, porque caralho é que você contesta o governo?

Se o governo defender o interesse nacional, isso é bacoco, num mundo global. Portanto o seu governo tem legitimidade para defender antes os Angolanos, ou os Brasileiros, os marroquinos, ou os chineses.
Defender os Portugueses e o interesse nacional soaria a xenofobia perante a "comunidade internacional".

Portanto está tudo bem assim.

Thor disse...

seres branco e português, mas não te orgulhares disso, porque (e passo a citar), "não o escolheste", de nada serve.

o resto do que dizes aí, é verborreia pura e dura, de quem não tem argumento algum para refutar o que foi dito, e vendo-se encalacrado na discussão, pura e simplesmente resolve desconversar e desviar a conversa e as atenções.

essa então de me chamar "valentão de internet", não sei se ria ou chore...mas eu ofereci "porrada" a alguém?
eu pura e simplesmente usei argumentos para os quais não tens resposta. só isso.

reconheceres qualidades a Hitler também não serve de nada, quando MENTES e responsabilizas Hitler por coisas das quais ele NÃO é responsável, e sim a escumalha aliada.

eu não te insultei, eu descrevi-te.
disse que eras aberrante.
mas isto é algum insulto?
não é nenhum "insulto". é uma mera constatação, descrição.
se não concordas, podes sempre rebater e, de preferência, com argumentos.
agora, meteres-te na posição de "vítima", só para desviares atenções do facto de que não tens argumentos, pura e simplesmente não cola.

Thor disse...

""Eu sou branco, português, desprezo o regime pseudo-democrático que temos, questiono o holocausto/holohoax, reconheço várias qualidades a Hitler e a Salazar, prefiro a Europa e os europeus a qualquer outra região ou povo......"


Mas.....

Nacionalismos bacocos é que não!!!!
Não é?"



exacto, Pedro.
há sempre um "mas"...

ah e tal, eu até reconheço qualidades a Hitler. mas...
nacionalismos é que não.

até reconheço qualidades a Hitler. mas...
preciso de dizer uma mentirinha e acusar Hitler de ser responsável pela desgraça do povo Alemão.

até reconheço qualidades a Hitler. mas...
mas...
mas...

Pedro Lopes disse...

Agora vou fazer de Filipe bastos.

"Então vocês não tem por ai blogs de nacionalistas, para irem para lá falar das vossas utopias bacocas e ultrapassadas"

Esta deve andar na cabeça de quem vem aqui ás vezes, e parece até ter lógica.

Mas não tem.

Não tem porque não há nacionalistas a ir á TV a falar, não os convidam, não há nacionalistas a ter colunas nos jornais do regime. Não há nacionalistas no cinema, na arte, no teatro.

E se nem em blogs mais ou menos generalistas não são aceites, os nacionalistas tendem a ficar confinados a um espaço muito limitado e a raiva cresce porque eles tem a legitimidade da razão e da verdade ao verem o esgoto a acumular-se pelo pais fora e não terem espaço sequer para esporem toda a sua fúria legitima. É como uma panela de pressão.

Mas nesses mesmos blogs não se pergunta o mesmo a marxistas, que até tem muitos mais blogues que os nacionalistas.

Se vierem aqui marxistas está tudo bem, os nacionalistas é que são uns paranóicos. Eu pelo menos sinto cada vez mais raiva pelo que estão a fazer ao pais e até ao resto da Europa.

Só que em blogs de nacionalistas não acrescento muito pois eles tem a mesma(salvo uma série de divergências que existem entre nacionalistas) visão que eu em muitos aspectos.
Dai a necessidade de tentar expor a outros Portugueses uma visão alternativa e que de facto iria resolver muita porcaria que temos entre mãos.
Mas não gostam. Parece que nós é que temos doenças, num mundo a cair de podre.

Thor disse...

"Quanto ao Machado, perceberam mal: o que está em causa não é a pessoa, é o ridículo da situação. Aplicando os ideais dele, ele próprio - e grande parte dos tugas - seria visto como "untermensch"."



não tinha visto este comentário. mas, como de costume, e para não variar, está erradíssimo.

Filipe Bastos, aproveita o tempo que passas aqui a dizer asneiras, para melhorares os teus conhecimentos em relação aos ideais NS

http://hyperborea-land.blogspot.pt/2011/06/o-racismo-nazi-contra-o-sul-europeu.html~


"- Os italianos (principalmente das regiões a norte de Roma, por exemplo, Toscana, Lombardia, etc), espanhóis e Portugueses foram tratados como categorias 1 e 2, principalmente simpatizantes pró-nazis (por exemplo, a Itália fascista, a Espanha franquista e diplomatas salazaristas de Portugal)."

N disse...

"Não há nacionalistas no cinema, na arte, no teatro."

Na arte até há.
Mais inovadores,e genuínos naquilo que exprimem.

Não lambem é o cú a corruptos,não se vendem, nem convivem com pedófilos.

Não evocam Patriotismo e convivem com traidores à Pátria.

Não juram amor e admiração pelos Portugueses(clientes sobretudo aos seus olhos) e depois convivem com quem lhes está a desgraçar a vida.

Artistas há muitos.
Artistas de qualidade há poucos.
Artistas de qualidade que não se vendem contam-se pelos dedos das mãos(pelo menos em Portugal).

Mas no dito "movimento alternativo" ainda vai havendo boas coisas em Portugal.

Embora no plano musical poderia haver melhor.

Pedro Lopes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Filipe Bastos disse...

Seja, um último post - agora faço eu de Thor, de N, e de Pedro Lopes:

Para começar, vocês são uns falhados, traidores, uns vendidos. Ponto final.

Mais: são uns merdas que não merecem respeito. Nem ousem contestar. Embrulhem e remetam-se à vossa insignificância.

Nasci em Lisboa, mais precisamente na Alfredo da Costa, logo esta é - obviamente - a melhor maternidade do mundo. A minha mãezinha não me teve lá por acaso, ou por viver em Lisboa... nada disso. Foi todo um processo em que intervim (desde o útero), logo tenho imenso orgulho nesta maternidade. Vocês não têm? Então são mesmo uma merda.

Uma merda, uma merda. Que asco, que nojo.

Tudo o que dizem é verborreia. Não vêem logo que eu tenho razão? TODA a razão! Mas que merda de gente!

Acham que isto é um insulto? Só estou a descrever-vos! Nem isso conseguem ver? Sejam realistas, porra.

E Hitler não foi uma desgraça para a Alemanha... qual quê. Fez tudo bem até ao fim, incluindo sacrificar crianças alemãs numa guerra perdida, mas estranhamente uma nação não conseguiu derrotar sozinha (mais o Japão, e o palhaço Mussolini) a URSS, os EUA, e basicamente o resto do mundo... quem é que podia prever isso? Ninguém, seus imbecis! Mas que raio de merda têm na cabeça, seus drogados? Os Macdonalds e a MTV lixaram-vos a cornadura.

Merda, merda, asco, nojo... etc.

------------------

Se repararem, é fácil falar por todos... são tão idênticos, que podiam ser (não são?) a mesma pessoa. O mesmo demente.

N disse...

"temos liberdade".

Tem a "liberdade" de estar endividado sem ter qualquer responsabilidade nisso.

Tem a "liberdade" de ver os seus dados confidenciais serem entregues aos eua pelo alto traidor miguel macedo.

Tem a "liberdade" de ser envenenado num hospital.

Tem a "liberdade" de ser chipado.

Tem a "liberdade" de escutas e videovigilâncias ilegais em sua propriedade privada a filmar a sua mais profunda intimidade,da sua mulher e filhas.

Tem a "liberdade" de emigrar forçado para fora da sua nação devido ao desemprego,fome e miséria.

Tem a "liberdade" de não poder ter filhos,seja pelas condições monetárias ou pelas escutas e videovigilâncias ilegais em sua propriedade privada que impedem qualquer homem que se preze e que ame a sua mulher de forma genuína de ter qualquer intimidade amorosa.

Tem a "liberdade" de morrer a qualquer instante num atentado false-flag.

Tem a "liberdade" de ser enganado todos todos todos todos os dias pelos políticos e pelos média.

Só falta ter a "liberdade" de ser obrigado a levar no cú para combater a dita "homofobia".

Mentalizem-se caralho,a democracia é uma DITADURA,a dita "liberdade" é uma ILUSÃO.

N disse...

Filipe Bastos deixa lá o Thor e refuta o que te disse.

Estás a insultar o mensageiro(ainda por cima todos de forma desproporcionada) para não discutires a mensagem.

Discute o meu post da data 15 Agosto, 2013 22:28.

Tenta lá refutar,mas sem mentiras.

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

http://3.bp.blogspot.com/-MeRdN8zgR-c/UcTb376RthI/AAAAAAAADuo/dtzF7NVsoqI/s400/Realidade+democr%25C3%25A1tica.JPG

Quero que discutas isto.

Pois isto são FACTOS.

Não são opiniões.

Posto isto, quero que digas com honestidade intelecutal quem foram os responsáveis por isso.

Pois só quem governou é que pode ser responsabilizado certo?

E depois disso quero que argumentes(se o conseguires) como é que quem nos levou à desgraça em tempos de vacas gordas nos vai tirar da mesma em tempos de vacas magras.

Ou seja,como é que o problema pode ser a solução?

http://omsilanoican.blogspot.pt/2012/07/sera-o-homem-democratico-inferior-ao.html

E por fim,se o problema não pode ser a solução(como é óbvio),qual a lógica de continuar com esta 3ªRepública podre,falida,corrompida,impossível de se regenerar,e com os piores dados de SEMPRE em mais de 800 anos da nação?

Pedro Lopes disse...

Filipe,

Não te chateies, anda cá.

Vê isto, sem palas. Desliga-te por momentos da cultura que te impingiram os mérdia e o ambiente em geral.

https://www.youtube.com/watch?v=3gWHYyp9MLg&feature=c4-overview&list=UU8B-Q8isnhk2qqjuzfyjSUQ

São burrinhos estes gregos?São tolos?

Ou será que acordaram?
Será que se fartaram de mentiras, da delapidação das suas bases como povo com mais de 3 mil anos de história?

E de uns patifes do cartel bancário internacional num picar de olhos, os por de joelhos e lhes foder todo o seu orgulho na sua cultura de milénios?

Thor disse...

"E Hitler não foi uma desgraça para a Alemanha... qual quê. Fez tudo bem até ao fim, incluindo sacrificar crianças alemãs numa guerra perdida, mas estranhamente uma nação não conseguiu derrotar sozinha (mais o Japão, e o palhaço Mussolini) a URSS, os EUA, e basicamente o resto do mundo... quem é que podia prever isso? Ninguém, seus imbecis! Mas que raio de merda têm na cabeça, seus drogados? Os Macdonalds e a MTV lixaram-vos a cornadura."


resumindo, se ele tinha a URSS, os EUA, a França e etc, contra si, a culpa não era dessa escumalha que se aliou toda entre si (apesar de se dizerem "antagónicos") contra o mesmo.
é claro que a culpa de a URSS, os EUA, a França e o Reino Unido se terem aliado todos entre si, a soldo da maçonaria e do judaísmo é do...Hitler!

aliás, a própria culpa da Guerra ter existido, também é do...Hitler!

...ou não.
https://www.youtube.com/watch?v=FdwZHQ9Ubs8


a culpa é do Hitler porque se armou em "megalómano" e quis invadir a URSS.
o facto da URSS ter planos para invadir a Alemanha apenas duas semanas depois, é um "pormenor", "fait-divers".
porque a culpa é do Hitler e Hitler devia ter ficado quieto no seu canto, parado de braços cruzados, a ver o exército vermelho a invadir pacificamente a Alemanha e a violar, estuprar, matar quantas mulheres alemãs quisesse, e raptar quantas crianças alemãs quisesse.

aliás, é deveras sintomático falar-se de "sacríficio de crianças alemãs", mas não se falar das centenas de milhares de mulheres estupradas e mortas pelos soviéticos a mando dos judeus, nem das milhares de crianças alemãs levadas para a Sibéria pelos mesmos.

a culpa disto? Hitler, pois claro.

ele devia ter percebido que a guerra estava perdida e devia juntar-se aos vencedores e deixar o exército vermelho violar todas as mulheres alemãs e conquistar o Ocidente inteiro, sem resistência.
claro!

Thor disse...

"Nasci em Lisboa, mais precisamente na Alfredo da Costa, logo esta é - obviamente - a melhor maternidade do mundo. A minha mãezinha não me teve lá por acaso, ou por viver em Lisboa... nada disso. Foi todo um processo em que intervim (desde o útero), logo tenho imenso orgulho nesta maternidade. Vocês não têm? Então são mesmo uma merda. "


já te disse, Filipinho, se não tens orgulho na tua mãe, porque "não a escolheste", então cospe nela. estás à espera de quê?
escarra na tua mãe, e vai ter com os teus "amiguinhos" escolhidos a dedo por ti, na rua.

tu fazes-me lembrar aqueles atrasados mentais marxistas a falar em "ditadura do amor" e a dizer que as mães são oprimidas e "obrigadas" a amarem os filhos, pela "sociedade retrógada" e coisas e loisas.

as mães destes marxistas deviam ter seguido os conselhos destes mesmos marxistas.
deviam ter cagado completamente para eles, deixado eles morrerem de fome, largado eles no chão da sala e do WC, para irem foder com o pai ou outro gajo qualquer...

a tua mentalidade é parecida filipinho. diferente, mas parecida.

caga para a tua mãe. chega ao pé dela e diz: "eu não te escolhi, nunca mais te quero ver. caguei para ti. bye, vou ter com os meus amigos e fazer a minha própria vida".
faz isso. quando fizeres isso, é que tens moral para falar.

Filipe Bastos disse...

N, nunca me chateio, só me farto.

Como dizia o Pessoa, talvez o tipo mais inteligente (muito mais do que eu) que nasceu neste pobre país em muitos, muitos anos, o que há em mim é sobretudo cansaço. Os V/ posts, sempre a bater na mesma tecla, têm o condão de acentuar este cansaço.

O namorado da minha irmã por acaso é grego, e já falámos muito sobre a situação na Grécia. É um país CORRUPTO até ao tutano, cujos governantes conseguem até superar os nossos em pulhice e irresponsabilidade - uma espécie de recorde, como deve concordar.

Esse vídeo é do partido Aurora Dourada, cujo porta-voz (ou lá o que é) - Ilias Kasidiaris - achou normal bater numa mulher, e logo em directo na TV: https://www.youtube.com/watch?v=Xi6TbLmeFoQ .

Com "homens" destes, quem precisa de paneleiros, não é?

N disse...

A mentalidade de um liberal é tipo:

Estão 4 gajos a rodearam-me a mim e à minha mulher,querem-nos roubar e de seguida violarem a minha mulher,mas como são 4 e eu sou só 1, mais vale desistir,vergar,deixar a minha mulher ser violada à minha frente,e como fui um gajo porreiro e pacifico pode ser que não a violem via anal e oral e se fiquem só por vaginal.

Um gajo que que se atire ao inimigo,mesmo que morra, mas por uma questão de honra nacional e para proteger quem ama,é um "louco extremista".

Aos olhos de um liberal, Hitler será sempre culpado da guerra.

Aos olhos de um liberal só se deve enfrentar um inimigo quando se está em maioria e com mais meios.

Questões como honra pessoal,altruísmo,camaradagem, nada disso interessa para um liberal.

http://omsilanoican.blogspot.pt/2012/09/a-honra-nao-se-consegue-comprarou-se.html

N disse...

"Como dizia o Pessoa, talvez o tipo mais inteligente"

http://3.bp.blogspot.com/-r-dtKPqAIgU/UbW4hbu8yTI/AAAAAAAADn8/h5m9mP_SD5w/s400/Pura+Verdade..JPG

Só para "chatear" mais um bocado:)

Pedro Lopes disse...

Ó Filipe,

Agora é que desisto de ti.

Falas que a Grécia é um pais altamente corrupto, e escolhes o Ilias Kasiaridis(Golden Dawn) como o mau da fita por dar um estalo numa irritante marxista.

Então é o Ilias e o outros do Golden Dawn que são os corruptos?


Ó CARALHO!!!!!

O que é pior, um estalo numa "odete santos" ou meter um pais de joelhos e a pão e água? Explica lá!!!

Viste o meu vídeo, por acaso?



Thor disse...

oh N, estás a atirar ao lado.
esses dados são todos verdadeiros, mas o problema é que este Filipe não é defensor da democracia, ou pelo menos não da democracia clássica, pelo que vir com esses dados é um tiro ao lado, visto que não está isso em discussão e tenho a certeza que o Filipe vai ser o primeiro a dar-te razão sobre a falência deste regime.

o problema é outro. o problema é que este Filipe é daqueles que não defende a democracia representativa, mas ao mesmo tempo demoniza os nacionalistas e NS em geral.

o problema é que este Filipe é daqueles doentes do "livre arbítrio". só faltou vir dizer que a família e a raça são "construções sociais".
portanto, só o que se "escolhe" é que tem valor para ele.
dados da natureza à partida não têem valor para ele, e não significam nada.

para ele significa muito mais poder escolher beber uma coca-cola, escolher fumar um marlboro, escolher ver a NBA, baseball, etc, escolher o McDonalds, do que ser filho da mãe dele e do pai dele, porque ele "não escolheu" os pais.

expliquem-me qual a diferença entre este sujeito e os marxistas ou libertários cosmopolitas?

o problema dele não é defender a merda da democracia parlamentar, é outra coisa muito mais grave.
é uma disfunção genética qualquer.

Pedro Lopes disse...

Agora vem com o Fernando Pessoa.
É só tiros nos pés a defender o indefensável.

Olha aqui uma coisa linda dita pelo F.Pessoa:


"Só Existem Nações, não Existe HumanidadeA humanidade não existe sociologicamente, não existe perante a civilização. Considerar a humanidade como um todo é, virtualmente, considerá-la como nação; mas uma nação que deixe de ser nação passa a ser absolutamente o seu próprio meio. Ora um corpo que passa a ser absolutamente do meio onde vive é um corpo morto. A morte é isso - a absoluta entrega de si próprio ao exterior, a absoluta absorção no que cerca. Por isso o humanitarismo e o internacionalismo são conceitos de morte, só cérebros saudosos do inorgânico o podem agradavelmente conceber. Todo o internacionalista devia ser fuzilado para que obtenha o que quer, a integração verdadeira no meio a que tende a pertencer. Só existem nações, não existe humanidade."

Fernando Pessoa, in 'Textos Filosóficos e Esotéricos - 1915'

Thor disse...

" N disse...
A mentalidade de um liberal é tipo:

Estão 4 gajos a rodearam-me a mim e à minha mulher,querem-nos roubar e de seguida violarem a minha mulher,mas como são 4 e eu sou só 1, mais vale desistir,vergar,deixar a minha mulher ser violada à minha frente,e como fui um gajo porreiro e pacifico pode ser que não a violem via anal e oral e se fiquem só por vaginal.

Um gajo que que se atire ao inimigo,mesmo que morra, mas por uma questão de honra nacional e para proteger quem ama,é um "louco extremista".

Aos olhos de um liberal, Hitler será sempre culpado da guerra."



nem mais, foi isto mesmo que eu tentei explicar ao filipinho, mas falar para ele é como falar para uma parede, porque ele nem lê, ou se lê deturpa tudo e responde coisas que não têem a ver.

Filipe Bastos disse...

Thor, não quero dizer que conheço melhor Hitler e a história da II Guerra do que você, ou que já a conhecia quando você ainda usava fraldas, porque não o conheço... não sei a sua idade, se calhar já leu Irving, Zündel, etc.

O que sei é que continua a falar como um puto de 13 anos, e a agitar a sua (pequena) pila virtual como se eu fosse seu compincha, ou se devesse ficar impressionado com a sua "vasta" cultura do tema.

Se isto o faz sentir maior, força. Não sou psiquiatra, não posso ajudá-lo.

Thor disse...

"
Falas que a Grécia é um pais altamente corrupto, e escolhes o Ilias Kasiaridis(Golden Dawn) como o mau da fita por dar um estalo numa irritante marxista."


nem mais. há muito que já mete nojo essa mentalidade politicamente correcta, de que a mulher é um ser indefeso, coitado, e que nunca pode ser agredida nem levar um estalo, mesmo que mereça.
o Filipinho é apenas mais um desses.

e eu não defendo agressão contra mulheres, atenção.
simplesmente também não condeno só por condenar, e em abstracto.

acho que nessa situação, a marxista mereceu.

Filipe Bastos disse...

Pedro Lopes, se bater numa mulher lhe parece normal, então desista de mim: mas desista MESMO.

Mas afinal que raio de organização é que vocês representam, pretensos machões nacionalistas, na prática putos cobardes da net que até aplaudem um panasca que bate numa mulher?

Porra. Isto foi mesmo uma perda de tempo.

Thor disse...

"Filipe Bastos disse...
Thor, não quero dizer que conheço melhor Hitler e a história da II Guerra do que você, ou que já a conhecia quando você ainda usava fraldas, porque não o conheço... não sei a sua idade, se calhar já leu Irving, Zündel, etc.

O que sei é que continua a falar como um puto de 13 anos, e a agitar a sua (pequena) pila virtual como se eu fosse seu compincha, ou se devesse ficar impressionado com a sua "vasta" cultura do tema. "


deixa-te lá dessas merdas de competições de idades, porque se calhar até tenho mais idade que tu.
responde mas é ao que eu disse. refuta, se puderes, com argumentos e factos.
nega lá o que eu disse. prova que tudo o que eu disse não são factos.

Pedro Lopes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro Lopes disse...

O Mário Soares, o Bolsanamão, o Sampaio e o Cavaco são mais velhos do que eu.

Portanto, tenho de os respeitar porque certamente sabem mais do que eu.

Fantásticas estas tiradas do Filipe.

N disse...

"oh N, estás a atirar ao lado.
esses dados são todos verdadeiros, mas o problema é que este Filipe não é defensor da democracia, ou pelo menos não da democracia clássica, pelo que vir com esses dados é um tiro ao lado, visto que não está isso em discussão e tenho a certeza que o Filipe vai ser o primeiro a dar-te razão sobre a falência deste regime."

Não estou não.

Eu estou é ainda à espera da sua refutação ao meu post,mas ele não quer(ou não consegue) e então só posta para se dirigir a ti.

Porque se ele diz que este regime falhou,é o mesmo que dizer que a democracia falhou.

Ele depois mesmo que defenda outro tipo de democracia eu aí questiono como resolver o problema(que até ele concordou comigo) de cada um valer um voto.

Depois chegará à conclusão(embora dificilmente admitirá aqui no blog) que realmente só se resolve isto com um estadista a mandar.

Thor disse...

"Ele depois mesmo que defenda outro tipo de democracia eu aí questiono como resolver o problema(que até ele concordou comigo) de cada um valer um voto.

Depois chegará à conclusão(embora dificilmente admitirá aqui no blog) que realmente só se resolve isto com um estadista a mandar."



o gajo é um caso perdido.
eu sinceramente acho que ele é anarquista.
ora bem, ele não defende a democracia representativa ok estamos de acordo.
tambem já concordou que a democracia directa não funciona lá muito bem
mas ao mesmo tempo também não vê regimes fascistas, nacionalistas, NS como alternativa e até os critica.

afinal que tipo de regime é que ele defende?
lol só pode ser a anarquia ou ausência de regime.
porque ele não propõe nada de concreto.
limita-se a diabolizar os ideais nacionalistas.

Thor disse...

"Ele depois mesmo que defenda outro tipo de democracia eu aí questiono como resolver o problema(que até ele concordou comigo) de cada um valer um voto."


para mim, era simples :)
os Filipes não podiam votar, ou então o seu voto deveria valer, menos 1000 vezes que o voto dos nacionalistas :)

N disse...

Filipe Bastos,o Golden Dawn já salvou DEZENAS(ou talvez centenas ao longo destes anos) de mulheres Gregas de serem espancadas e violadas por paquistaneses.

O Golden Dawn tens ginásios para ensinar artes marciais às mulheres Gregas para estas se poderem defender.

O Golden Dawn tem um movimento feminino nacionalista,tratadas com respeito e por igual.

O Golden Dawn tem menbros cristãos ortodoxos mas também pagãos cujos últimos veneram para além de Zeus e Ares por exemplo,também Atena.

Essa gaja que levou o estalo do elemento Golden Dawn que perdeu a cabeça(só sente quem é filho de boa gente) andou "somente" durantes dias a difamar esse mesmo elemento a dizer que ele andou metido em roubos de bancos e também andou a falar mal de uma sua ex namorada.

O homem não é de ferro e deu um estalo numa gaja que é comunista e defende o extermínio de TODOS os Gregos em favor de uma clique judaico-estalinista.

Segundo o seu prisma,a gaja que faz parte de um partido responsável pelo genocídio de Gregos(inclusive mulheres Gregas) e traidora da nação é a boa da fita, o herói que arrisca a vida todos os dias contra tudo e todos porque é leal à sua nação e ao seu povo,porque perdeu a cabeça e deu um estalo à gaja já é o mau da fita.

Pedro Lopes disse...


"Pedro Lopes, se bater numa mulher lhe parece normal, então desista de mim: mas desista MESMO"

Filipe,

Bater numa mulher deve ser considerado crime e punido para todos os nacionalistas. Nunca ouvi nenhum dizer o contrário.

Mas, na Grécia, meu caro, e isto não é noticiado porque não é favorável aos regimes sionistas, todos os dias MULHERES Gregas são violadas por imigrantes vindos do médio oriente e África. Porque a Grécia funciona como uma plataforma de entrada de imigrantes na Europa.

Se se põe em causa o Aurora Dourada com toda a sua ideologia anti-gangsters da banca e corruptos locais por causa de um estalo é mesmo uma criancice.

Thor disse...

sim, dar um estalo numa filha da puta marxista e que nem deve ser grega étnica, é que é um crime de extrema gravidade.

saquear o país, corromper, roubar, esfomear os gregos, impedir os nacionalistas de alimentarem o seu povo...isso não preocupa o Filipe.

o que importa foi o estalo que a filha da puta levou hahaha

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

Em França e na Suécia é a mesma mentalidade liberal.

Os nacionalistas andam literalmente a patrulhar as ruas com milícias porque as suas mulheres andam a ser vitimas da escumalha imigrante todos os dias.

http://omsilanoican.blogspot.pt/2013/06/a-realidade-supera-o-politicamente.html

Os tribunais e imprensa merdiática chama os nacionalistas de "extremistas perigosos" e vai daí com penas aplicadas de forma desproporcionada(e sem legitimidade diga-se),boicotes,multas,difamação,etc...

Os violadores das mulheres Suecas e Francesas vão à esquadra(quando vão) e depois são soltos no dia seguinte para andarem-se a meter novamente com as mulheres Arianas nas ruas e ao fim do mês vão buscar o subsidio estatal por serem cidadãos "exemplares".

Um dia que as mulheres juízas ou suas filhas sejam violadas,pode ser que a coisa mude e comecem a encarar as coisas com outros olhos.
Era bom que não fosse preciso chegar até aí.

Pedro Lopes disse...

"Um dia que as mulheres juízas ou suas filhas sejam violadas,pode ser que a coisa mude e comecem a encarar as coisas com outros olhos."

N,

Isso dificilmente acontece porque a escumalha vive num mundo á parte e protegidos por seguranças mercenários bem pagos.
Andam em escolas privadas e vão a hospitais privados etc.

É aqui que eu defendo escola publica nacional para todos, e idem para o sistema de hospitais. E não sistemas mistos privados vs públicos.

E é por essa razão que os nossos políticos são todos(a maioria) formados(ou formatados) nas privadas que é onde a maçonaria os recruta e ai se iniciam nas actividade de crime organizado contra o pais e os Portugueses.

Pedro Lopes disse...



Isto é tolerância, civilização, progresso, futuro, integração, democracia, valores etc.

http://www.youtube.com/watch?v=jvgscPoucy0

http://www.youtube.com/watch?v=Kz67V8LXhz8

E isto, é extremismo, ódio, xenofobia, retrógrado.

http://www.youtube.com/watch?v=6xy6UGt61qk

Pedro Lopes disse...


O Horror dos incêndios florestais, também deve ser ainda vestígios do "Fascismo" na sociedade Portuguesa.


Pedro Lopes disse...

“Ser revolucionário é servir o inimigo. Ser liberal é odiar a pátria. A Democracia Moderna é uma orgia de traidores.” - Fernando Pessoa

A parte do "Ser revolucionário" é que está a mais.

N disse...

"Ser liberal é odiar a pátria. A Democracia Moderna é uma orgia de traidores.”

Isto está correcto, completamente actual até.

“Ser revolucionário é servir o inimigo"

Isso é devido ao dogma atrasadinho que todo o revolucionário é internacionalista liberal ou marxista.

Muitos também cometem esse erro a falar do individualismo,como se todo este fosse mau.

Quando há individualismo bom e individualismo mau.

Numa sociedade de zombies,politicamente correcta,e involutiva, qual o caminho senão o bom individualismo(solidão/misantropia)para atingir um elevado nível de consciência e daí formar uma nova ideologia,colectivista(mas nacional) até.

Ou acham que Evola, Nietzsche ou Spengler por exemplo não eram individualistas no bom sentido?

Pedro Lopes,Pessoa foi um gajo acima da média,mas não sou propriamente um grande admirador dele no plano político,o Eça por exemplo acho-o muito mais esclarecido que Pessoa.

Eu fiz esse post de Pessoa porque vejo muitas vezes os canalhas democratas,especialmente maçônicos, a citarem Pessoa(para dar aquele ar de cultos e tal,para o aparato mediático) quando ele odiava profundamente a democracia e os democratas.

Foi até a propósito do 10 de junho que fiz esse post,porque é muito comum nessas datas nacionais os traidores e toda a corja à volta montarem um espectáculo degradante de hipocrisia e louvarem muito a merdocracia.

http://omsilanoican.blogspot.pt/2013/06/dedicado-aos-traidores-da-nacao-que.html

Pessoa foi um gajo que devido ao marasmo da época,e sobretudo à vulgaridade em geral(comum a todas as épocas), ele realçou no meio disso tudo,mas do ponto de vista político embora esteja acima da média não é de todo um génio,a sua poesia também não acho nada de especial,a nível intelectual está bastante acima da média,mas ele foi daqueles gajos que quebrou a atingir um elevado nível de consciência(ainda por cima usava opio) e então nota-se que ele muitas vezes divaga em coisas sem grande sentido(para não dizer estupidas).

JPA disse...

Meus senhores haja decoro.

Salazar salvou, exaltou e enalteceu a Nação.
Conseguiu a 4ª classe para quase toda a gente, mas atenção uma 4ª classe que os preparava para a vida de então. Coisa que não acontece hoje com o 12º ano e com uma grande parte de cursos superiores.
A Nação superiorizou-se com a Monarquia, foi com ela que apareceu. Foi com ela que descobriu e conquistou meio mundo. Os Lusitanos resistiram o quanto puderam ao império Romano, mas tal como este império foi tomado pelo cristianismo católico, também o foi o povo Lusitano.
Somos o que somos, no entanto a Lusitânia que é a terra da Luz foi ajudada pelos povos trazidos por os Templários com D. Afonso Henriques do Luxemburgo (que coincidência ou não também quer dizer terra da Luz).
Isto para dizer o quê?
Para dizer que Portugal é um País de origem Templária, como tal maçónica, que por mais que queiram, não podem negar.
Tenham juízo, estou farto de afirmar que há gente de excelência em todo o lado, e ninguém é mais do que ninguém. Temos é que legislar bem e cumprir essa legislação, assim como dar mais importância e deixar decidir os mais aptos para tal, i.e. os mais inteligentes.

Atenciosamente
JPA

Pedro Lopes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro Lopes disse...


JPA,

Já que vem defender a maçonaria e ao mesmo tempo o Salazar como explica então o motivo porque ela foi abolida no estado novo?

E porque razão a politica actual, e o poder económico está praguejado de maçons, estando o pais no estado calamitoso como está?

Há maçons melhores?Há dissidentes?Há alguma corrente especial da maçonaria diferente da dos Relvas e outros capachos?

Estou curioso em perceber melhor essa teoria.

N disse...

"Salazar salvou, exaltou e enalteceu a Nação.
Conseguiu a 4ª classe para quase toda a gente, mas atenção uma 4ª classe que os preparava para a vida de então. Coisa que não acontece hoje com o 12º ano e com uma grande parte de cursos superiores"

Aqui estamos em grande parte de acordo.
Falta acrescentar os cursos tecno-profissionais e no fundo um sentido moral e de patriotismo que não existe hoje,e é muito daí que eram mais preparados para a vida.
Também não havia liberalismo nos média a corromper a juventude.

Foi tudo um conjunto de factores.

"A Nação superiorizou-se com a Monarquia, foi com ela que apareceu. Foi com ela que descobriu e conquistou meio mundo."

São as vantagens de um bom autoritarismo como o foi na época dos descobrimentos.

Mas já Roma tinha sido uma superação civilizacional e não era monarquia.

A questão é que grandes feitos só se fazem com grandes homens a mandar e em regimes autoritários e não democráticos e igualitários.

Nem é tanto a questão da monarquia,pois também há monarquias mediocres.

É sobretudo uma visão aristocrática(os melhores a mandar) a chave do sucesso.

"Os Lusitanos resistiram o quanto puderam ao império Romano, mas tal como este império foi tomado pelo cristianismo católico, também o foi o povo Lusitano."

Não foram todos,o Minho é essencialmente Lusitano e pagão.

E no entanto Braga mais Romana,mais católica.

Isto só a norte e mesmo assim há grande heterogeneidade.
Quanto mais em todo o País.

E Roma no auge até era pagã,já ela própria também inspirada que foi na civilização Grega(também ela pagã).

Essa "colonização" espiritual católica não foi uniforme como muitos querem fazer crer.

Agora é preciso ter em conta que mais de 90% da população é "telecomandada" com aquilo que as elites lhes impingem e elas não têm grande capacidade de pensamento independente e critico.

Chacharam-lhes o catolicismo e elas engoliram,como tinham engolido outra coisa.
Sabemos muito bem que é assim que funcionam as coisas.

Ninguém nega o papel que o cristianismo teve mas não se pode negar igualmente que grande parte do povo Lusitano ainda tem costumes pagãos que têm milhares de anos de existência.

E o cristianismo não é de origem Europeia,nem genética nem geográfica.

N disse...


Não há maior religião do que a religião do sangue.
A minha religião é minha etnia.

"e ninguém é mais do que ninguém."

Pois não.."Somos todos iguais".

"Para dizer que Portugal é um País de origem Templária, como tal maçónica, que por mais que queiram, não podem negar."

Então não foi a monarquia que catapultou Portugal?
Esta não foi assassinada pela maçonaria?
Ah,mas foi a "maçonaria má", não foi a "maçonaria boa".

Há varias correntes maçônicas,e daí?
Ainda servem para dividir ainda mais a nação.

Os templários copiaram sim grande parte de simbologia Celta,até o seu deus "Baphomet" é uma cópia bastarda de Cernunnos.

E aquilo que diz significa o quê exactamente?
Passar uma esponja em tudo de nefasto que a maçonaria fez a Portugal?

Evolução,já ouviu falar?

Cada povo ou seita(neste caso) tem a sua época,se entretanto se involui ou se corrompe e trai a nação, vamos ficar agarrados a ela?

Então isto não esbarra com a meritocracia que diz defender?

"Temos é que legislar bem e cumprir essa legislação, assim como dar mais importância e deixar decidir os mais aptos para tal, i.e. os mais inteligentes."

Temos?Quem?Como?

Isso não passa de um mero desabafo ou desejo soltado ao vento sem solução válida apresentada.

Temos é que implementar outra República e o resto é letra...

Eu e muitos como eu sabemos bem de que lado estamos,estamos contra a maçonaria,se contando "espingardas" chegarmos à conclusão que não há homens suficientes que queiram salvar isto,então afundem-se com a maçonaria,como se têm afundado...

Cristãos posso tolerar, até cooperar,desde que estes não metam os interesses do vaticano acima dos interesses de Portugal.

Agora maçons são inimigos,isto para mim é muito claro mesmo,por muitas histórias que venham tentar impingir,verdadeiras,falsas ou semi-verdadeiras,pois sabemos bem que os vencedores é que escrevem a dita história e como sempre os factos são alterados e deturpados conforme lhes convém.

A maçonaria é internacionalista,não é um movimento orgânico,não é do solo nacional,não é da raiz nacional,nem culturalmente nem geneticamente.

Hoje não passam do tentáculo principal do judaísmo.
São digamos, um "polvo de troia" aqui dentro.

O cancro da maçonaria em Portugal tem as impressões digitais no maior desemprego de sempre,maior carga fiscal de sempre,maior emigração nativa qualificada de sempre,menor natalidade nativa de sempre,maior nível de corrupção de sempre,endividamento brutal(ainda por cima à custa de corrupção,usura e traição),e já para não falar na alta traição do Ultramar onde FACTUALMENTE se aliou aos inimigos da nação.

É que uma coisa é dissidência nacional e não concordar com o regime mas jamais se posicionar contra a nação.

A corja da maçonaria foi contra o regime mas acima de tudo CONTRA A NAÇÃO,CONTRA O NOSSO POVO.
Isto chama-se ALTA TRAIÇÃO e o resto é letra...

Isto jamais poderá ser esquecido ou perdoado.

N disse...

E deixem-se de hipocrisias.

Cristo não passa de uma cópia de essencialmente Mitra+Vénus(Lúcifer,aka,aquele que traz a luz).

Essa vossa "divindade" é uma fraude e vocês sabem muito bem.

JPA disse...

Pois eu aconselho-vos muita leitura antes de escreverem tantas asneiras.
Segundo o que li, uma reunião maçónica inicia com o Hino Nacional.
Portugal é o País com o maior numero de Grão Mestres per capita, como tal deve haver muita maçonaria de fraca índole.
Quanto a cerimónias pagãs temos a "Bohemian Grove" que parece inserir muitos daqueles que tentam combater. Então como ficamos? São todos iguais?
A diferença está no QI, só escolhendo os mais inteligentes conseguimos o melhor.

Atenciosamente
JPA

JPA disse...

Outra coisa;

Jesus é o maior mistério da Cristandade.

Atenciosamente
JPA

Filipe Bastos disse...

Parece que os salvadores da pátria continuam por cá. Tenho uma dúvida, decerto saberão esclarecer-me.

Há então um movimento nacionalista, com os propósitos já aqui explicados à exaustão. Porém:

- se o PNR, nas últimas eleições, teve 0.32% dos votos;
- se os nacionalistas são tão poucos;
- se a esmagadora maioria da população não quer nada com eles (vá-se lá saber porquê);
- se não dispõem de meios, organização ou logística para recrutar/doutrinar muito mais gente;
- e se, suspeito, não têm dinheiro para mandar cantar um cego;

Como é que: 1) planeiam chegar ao poder; 2) mesmo se chegassem, iam governar sem o apoio da população?

Ou o plano é chegar ao poder pela força, e depois mandar prender/eliminar quem não gostar?

N disse...

"Quanto a cerimónias pagãs temos a "Bohemian Grove""

Por acaso são até satânicas e quando muito paganismo judaico,como molech entre outros.

Mas são os seus amigos de avental não sabia?
Só que da "skull and bones".

"A diferença está no QI, só escolhendo os mais inteligentes conseguimos o melhor."

Então não somos todos iguais certo?

A igualdade não existe nem no reino humano nem no reino animal.
Daí a democracia igualitária ser mais que uma fraude,uma aberração anti-natural.

E volto a dizer que não basta a inteligência.

Para se liderar uma nação deve-se possuir as três legitimidades:

A) Legitimidade Intelectual(Grande nível de inteligência e criatividade que permita resolver/antecipar os problemas da nação de modo a potenciar a mesma e assegurar a sua eterna sobrevivência).

B) Legitimidade Moral(Ser incorruptível, ser portador de grande honra e servir a nação com lealdade, dedicação e altruísmo).

C)Legitimidade Racial(Obviamente para liderar o seu povo, o líder tem que ser inequivocamente da raça-raiz da nação e ter como missão o desenvolvimento do povo como etnia e garantir que o mesmo se potencie a todos os níveis de modo a que possa sobreviver face a todos os desafios e perigos no presente e certamente no futuro).

Este é para mim o melhor sistema que existe para escolher a melhor liderança possível.

Quem souber outro que apresente,pois até agora desconheço outro melhor que o que apresentei.

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

Filipe Bastos não sou membro do PNR,talvez o Thor como associado(acho) lhe responda a isso.

Eu da minha parte defendo um golpe militar nacionalista.

Razões?O descalabro FACTUAL económico-social-moral-racial da nação

Legitimidade para o fazer?
A democracia é apenas uma forma de regime escolhida para gerir a nação.
A nação está acima de qualquer forma de regime,ainda para mais da democracia.
Se a forma de regime não serve os interesses da nação,aliás,a actual forma de regime destrói(deliberadamente ainda por cima) a nação,logo é da mais elementar lógica mudar para outra forma de regime que sirva a nação(o principal de tudo)

Nação=mais de 800 anos.
Democracia(3ªRepública)=Não chega a 40

E que eu saiba há um juramento moral por parte das Forças Armadas para defender a nação.

"iam governar sem o apoio da população?"

A população nativa seguirá a verdade,justiça e liberdade.

Capturando o canal estatal ela irá sair do hipnotismo e do transe democrático a que está sujeita há quase 40 anos.

E convenhamos,que graças à crise,agora anda acordar mesmo sendo alvo de lavagem cerebral diária.

Quanto mais burro e covarde for um povo mais tem que sofrer até abrir os olhos,mas isso,cada povo tem aquilo que merece.

Todo este sofrimento(e o pior ainda está para vir) era perfeitamente escusado se deixassem de continuar acreditar na escumalha democrata.

N disse...

Filipe Bastos quero lhe recordar que a treta da "legitimidade popular" não existe.

Particularmente na merdocracia.

A abstenção foi superior ao partido vencedor(psd).

E mais de 90% dos deputados da assembleia são maçons,mas nunca na puta da vida mais de 90% da população Portuguesa é maçônica,logo o argumento da "representatividade" e "legitimidade popular" é uma FRAUDE.

Thor disse...


não sou associado do PNR. sou apenas simpatizante e votante. mais nada.
e nem é por concordar com a democracia, mas porque não há mesmo mais alternativa nenhuma.
nunca na puta da vida votei em algum outro partido que não fosse PNR, e nunca votaria.
antes de saber que o PNR existia (só nasceu em 2000), o meu interesse pela política era nulo, de tanto nojo que a democracia que mete.



"- se o PNR, nas últimas eleições, teve 0.32% dos votos;
- se os nacionalistas são tão poucos;
- se a esmagadora maioria da população não quer nada com eles (vá-se lá saber porquê);
- se não dispõem de meios, organização ou logística para recrutar/doutrinar muito mais gente;
- e se, suspeito, não têm dinheiro para mandar cantar um cego;

Como é que: 1) planeiam chegar ao poder; 2) mesmo se chegassem, iam governar sem o apoio da população?

Ou o plano é chegar ao poder pela força, e depois mandar prender/eliminar quem não gostar?"




chegar ao poder pela força pode ser solução.
mandar prender/eliminar, depende.
se for arbitrariamente não.
mas se for os balsemões, soares, sócrates, cavacos e outros, não vejo porque não. afinal eles são criminosos. e isso pode ser provado diante de todos, muito facilmente.
teriam direito a julgamento...

eliminar a maçonaria e os maçons também não vejo qual seria o problema disso ou o constrangimento moral.
afinal eles são uma associação criminosa que fode o país, e como tal, merecem ser eliminados.

quanto a chegar ao poder, a FN (que eu nem simpatizo), a Aurora Dourada e outros, também começaram como o PNR, com votações de 0,3% e até mais baixas.
não estiveram sempre com as votações que têem hoje, andaram anos e anos com votações insignificantes.
portanto...

Filipe Bastos disse...

«A população nativa seguirá a verdade, justiça e liberdade»? Parece conversa de político.

Os números são claros: 99% das pessoas não querem esse caminho, tal como não querem os comunas, ou o regresso à monarquia. É por isso que mesmo após 40 anos desastrosos de Centrão, com o país na ruína, continuam a votar no Centrão.

Um golpe de estado requer o apoio dos militares. Já saí de lá há muito tempo, mas não me lembro de nada que indicie tal apoio. Enquanto lhes pagarem, ficam sossegadinhos a brincar à tropa.

Capturar o canal estatal? Acha que estamos em 1970? A maioria borrifa-se para a RTP!

E que líder carismático têm? Quem o conhece?

Este regime não tem legitimidade? Concordo, é uma farsa. Mas que raio de legitimidade podem ter meia dúzia de tipos que tomam uma estação de TV, e que impõem um fulano qualquer, contra a vontade de 99% da população?

Thor disse...

Filipe, parece que Hitler chegou ao poder pelas urnas.
não houve nenhum golpe de estado como na URSS (apesar de este ter sido totalmente pacífico)

não te entendo. é que tu criticas, mas nunca propões nada.

dizes que este regime é uma farsa e não tem legitimidade, mas por outro lado já queres que qualquer gajo que vá para o poder seja obrigatoriamente legitimado por sufrágio ou referendo ou a puta que pariu.

não percebi ainda qual é a tua.
que solução propões, que modelo propões.
criticas uma coisa e o seu contrário, etc

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

Filipe Bastos você é que parece um político quando MENTE descaradamente.

A abstenção representa quem mandou foder a democracia.

É maior que o partido vencedor.

E se tivermos em conta que os dados "oficiais" foram 41% de abstenção e 39% do psd,podemos concluir que na realidade a abstenção REAL foi maior que os dados apresentados pelo sistema corrupto,traidor,anti-nacional e pedófilo, pois os ditos dados "oficiais" são sempre aldrabados visando favorecer a oligarquia corrupta,traidora e pedófila que está a desgraçar Portugal há quase 40 anos.

Mais,muitos dos que não se abstiveram e foram votar inclui grupos de interesse como gays,não-nativos e religiosos, cujos votos não visam os interesses da nação mas sim interesses pessoais/colectivos dessas ditas "minorias".

Eles na minha balança de importância pesam menos que um átomo.

O que me interessa são os Lusitanos e Lusitanas deste país,sejam crianças,adolescentes,adultos ou idosos.

Por estes luto até à morte porque é o meu povo,sangue do meu sangue.

Anónimo disse...

O Filipe Bastos esquece-se é que é precisamente a democracia que tem sido imposta à bomba por esse mundo fora.

Se calhar são bombas "legitimas".

Filipe Bastos disse...

Thor, fui ao site do PNR. Na homepage, um cartaz a dizer "Orgulho Saloio", com a foto de um tipo, uma tipa, e no meio um gordo careca. Inspirador.

Vou a Quem Somos > Ideário > Programa Político, e eis esta pérola: «Impedir a entrada da Turquia na U.E. (“Turquia Não”)». Ou seja, após sairmos da UE, como o PNR defende, impedimos a Turquia de lá entrar. E como impedimos? O site não explica, mas presumo que ameacemos os restantes membros (ó Alemanha, queres levar porrada?).

O resto, enfim, nada de novo. A não ser isto: muitas medidas poderiam estar no site do PCP. É curioso como em certas coisas, os extremos tocam-se.

N, já disse que a melhor solução que vejo é a Democracia Directa. Ao admitir que não é milagrosa ou perfeita, limito-me a ser realista - algo bizarro para vós, bem sei. Os fanáticos e os alienados acham sempre que a solução deles é perfeita, e que todas as outras são uma merda.

E acha realmente que há gays e imigrantes suficientes em Portugal para influenciar as eleições? Bem, há sempre os gays no armário...

Thor disse...

Filipe Bastos, muitas medidas do PNR podiam ser do PCP...
não percebes um corno de política e muito menos da ideologia do PNR.
cheira-me que tu és um neo-liberal. posso estar enganado, mas é a impressão que dá.

parece-me que há imigrantes suficientes para influenciar votações SIM, até porque as estatísticas MENTEM no número de imigrantes, dizem que eles são 400 mil ou coisa que o valha, quando na realidade são bem mais do que 1 milhão de imigrantes (mais de 10% da população).
simplesmente a escumalha conta não-nativos como "portugueses".

a democracia e os partidos democráticos dependem dos votos, logo vão utilizar o que for preciso para chegar ao poder.
se for preciso meterem 3 milhões de negros em Portugal para ganharem mais votos...metem, sem hesitar.

essa é mais uma das razões porque a democracia é uma treta e uma farsa.
os políticos só pensam em chegar ao poder e em mantê-lo.
enquanto os governantes aristocráticos pensam apenas em governar e mais nada.

como impedimos a Turquia de entrar na UE?...com nacionalismo.
com o crescimento do nacionalismo por toda a Europa. com alianças entre os nacionalistas da Europa. com votações, etc, etc


a democracia directa não resolve nada, nenhum problema estrutural.
o povo não está preparado para decidir nada.
além disso, a democracia directa pura é uma utopia quase tão grande como o comunismo.
quais os assuntos que seriam sujeitos a decisão "popular"? e quem decidia quais os assuntos?
far-se-ia consulta "popular" sobre que assuntos? sobre de que côr seriam as paredes das casas?
quais assuntos seriam decididos "popularmente" e quais não seriam?
para tudo seria preciso "consulta popular" e às tantas, não se fazia mais nada, nem havia espaço e tempo para mais nada.
além do problema de cada um valer um voto, como já disse o N.

se ainda fosse democracia semi-directa orgânica (diferença de votos) e liderança aristocrática...

agora, democracia directa pura é uma utopia anárquica tão grande como o comunismo.

N disse...

"fui ao site do PNR. Na homepage, um cartaz a dizer "Orgulho Saloio""

Fosse eu a mandar no PNR e tal slogan era impossível,mas lá está,não sou membro do PNR,por isso não posso responder por eles,as minhas medidas para a nação já expus aqui.

Respondo pelas minhas ideias e ideologias ou forças que apoio a 100%(como o Golden Dawn),não pela dos outros.

"E acha realmente que há gays e imigrantes suficientes em Portugal para influenciar as eleições? Bem, há sempre os gays no armário..."

Ó meu amigo há um lobby gay/pedófilo,e de trafico de menores representado por partidos e políticos e fortemente financiado.

Não subestime essa escumalha e sua influência que funciona até através do internacionalismo maçônico.

http://omsilanoican.blogspot.pt/2013/05/outras-paragens.html

E desde quando a razão está do lado da maioria?
Ou a qualidade é sinonimo de quantidade?

"Não devemos de forma alguma preocupar-nos com o que diz a maioria, mas apenas com a opinião dos que têm conhecimento do justo e do injusto, e com a própria verdade."
Platão.

N disse...

E atenção que os judeus são não-nativos.

Vocês focam-se demasiado nos negros e esquecem-se do principal problema.

Os negros separando o trigo do joio preferem muito mais um estadista sério que lhes permita menor carga fiscal,ruas limpas da merda das drogas e prostituição,e justiça independente.

Os negros são um problema pela quantidade porque não é aceitável com o número de desemprego,divida pública,peso excessivo do estado social e numero populacional nativo haver a quantidade de negros que há.

Mas nada tenho contra o negro individualmente se este respeitar a nação que o acolhe.

O judeu é outra história já,porque o judeu age colectivamente com os seus numa base religiosa, racista e etnocêntrica contra a nação Portuguesa e o seu povo.

Filipe Bastos disse...

«Não percebes um corno de política»...

Claro que não, Thor, acha que tenho a sua mente brilhante?

Sou um limpa-chaminés, logo só percebo de chaminés. Mas é claro que até disso o Thor deve saber mais que eu...

As questões sobre a Democracia Directa são geniais, nunca me tinha lembrado delas. Deixe-me ler uns livros sobre o assunto, e respondo-lhe daqui a uns anos...

Deixo-lhe também umas sugestões de leitura:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Complexo_de_superioridade
http://pt.wikipedia.org/wiki/Transtorno_de_personalidade_narcisista#F.C3.BAria_narcisista

Thor disse...

"N disse...
E atenção que os judeus são não-nativos.

Vocês focam-se demasiado nos negros e esquecem-se do principal problema.

Os negros separando o trigo do joio preferem muito mais um estadista sério que lhes permita menor carga fiscal,ruas limpas da merda das drogas e prostituição,e justiça independente.

Os negros são um problema pela quantidade porque não é aceitável com o número de desemprego,divida pública,peso excessivo do estado social e numero populacional nativo haver a quantidade de negros que há."



eu contei os judeus nos não-nativos, mas os judeus são entre 1% a 5% da população actual.
já os negros serão 8%-10%.
e são um problema gravíssimo, não apenas por causa do desemprego ou da criminalidade e essas coisas todas, mas TAMBÉM e SOBRETUDO por causa da mestiçagem.

mestiçagem com negros é muito mais grave - geneticamente falando - que com judeus, agora imagine-se quando os negros são 8%-10% da população...

os judeus são mais perigosos do ponto de vista da actuação politica, bastidores e etc
mas racialmente falando, a mestiçagem com negros é muito pior do que com judeus.

Thor disse...

"«Não percebes um corno de política»...

Claro que não, Thor, acha que tenho a sua mente brilhante?

Sou um limpa-chaminés, logo só percebo de chaminés. Mas é claro que até disso o Thor deve saber mais que eu...

As questões sobre a Democracia Directa são geniais, nunca me tinha lembrado delas. Deixe-me ler uns livros sobre o assunto, e respondo-lhe daqui a uns anos...

Deixo-lhe também umas sugestões de leitura:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Complexo_de_superioridade
http://pt.wikipedia.org/wiki/Transtorno_de_personalidade_narcisista#F.C3.BAria_narcisista"



mas Filipinho, continuas a não responder a nada, e a não refutar nada com argumentos.
continuas a limitar-te às falácias "ad hominem", sem responder a nada do que digo.
só neo-liberais se lembram de comparar as políticas do PNR às do PCP, quando toda a gente que se interesse mesmo pelo assunto, sabe que essas políticas têem pouco a ver uma com a outra e, em alguns casos até são opostas.

p.exemplo, nunca o PCP defenderia o proteccionismo económico como o PNR faz.
agora, o chavão de que o PNR tem medidas iguais às do PCP, só porque o PNR quer pôr travões nas politicas neo-liberais (com soluções e propostas completamente diferentes das do PCP) , só pode ser mesmo coisa de neo-liberais fanáticos.

Pedro Lopes disse...

"que solução propões, que modelo propões".

Nada.
Eu já percebi uma coisa.
Há gente que podem-lhes esfregar toda a verdade na cara, mas não a aceitam porque vai contra aquilo em que acreditavam. E concordar com nacionalistas seria um derrota pessoal.

Por isso o Filipe não apresenta nenhuma alternativa e concentra esforços atacar-nos em alguma coisa.

A não ser isso de "Democracia Direta" que também já foi debatido aqui várias vezes.

Mas uma pergunta o Filipe, como é que passamos desta democracia para uma "Democracia Direta"?

Os bandidos que governam deixam, ou acreditas que eles um dia vão-se fartar de roubar e implementar uma democracia directa?

Pedro Lopes disse...

"Pois eu aconselho-vos muita leitura antes de escreverem tantas asneiras."


Eu cago de alto abaixo para a maçonaria e não me interessa ler mais nada sobre essa gente. NADA, ZERO!!!!!

Desde que ela apareceu no mundo ocidental foi sempre a descer.

Ó JPA arranje ai um exemplo entre tantos milhares de maçons que seja uma referência de valores e ética?

E se ela descende dos templários ainda pior.
Esse templários com a usura(coisa judaica) conseguiram conquistar a maioria das terras em França.

E depois o símbolo deles são dois Homens em cima de um cavalo. DOIS HOMENS!!!!
É logo de desconfiar.
Para além das histórias que se contavam que praticarem rituais satânicos.


"Segundo o que li, uma reunião maçónica inicia com o Hino Nacional."

O Cavaco e o Soares também cantam o hino.

Porra, mas julgam que somos palermas ou quê?

N disse...

"Eu já percebi uma coisa.
Há gente que podem-lhes esfregar toda a verdade na cara, mas não a aceitam porque vai contra aquilo em que acreditavam. E concordar com nacionalistas seria um derrota pessoal."

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=dDNcmnK2hlE

Estão hipnotizadas de tal forma que para eles os factos nada interessam.
Foi-lhes lavado o cérebro durante décadas e como são limitados intelectualmente e espiritualmente já não saem da cepa torta.

Quando ficam sem argumentos ou as suas "crenças democráticas" são postas em causa começam a espumar e a chamar "Fascista","Fascista","Fascista".

Nunca apresentam contra-argumentação válida, aliás, quando os factos não lhes agradam nem tentam contra-argumentar sequer, e nunca propõem soluções ou alternativas válidas consistentes e com substância.

Muitas vezes o processo é irreversível,são zombies humanos.

http://omsilanoican.blogspot.pt/2012/12/zombies-de-portugal.html

http://omsilanoican.blogspot.pt/2013/02/3-republicademocracia-de-zombies.html

Thor disse...

""Segundo o que li, uma reunião maçónica inicia com o Hino Nacional."

O Cavaco e o Soares também cantam o hino.

Porra, mas julgam que somos palermas ou quê?"


ainda por cima, o actual hino nacional foi escrito no início do séc.XX (não existia antes), quando foi implantada a républica democrática maçónica e quando a bandeira deixou de ser azul/branca para passar a ser verde e vermelha (côr da carbonária)
deve ser por isso que eles cantam o hino.

Pedro Lopes disse...

"Pois eu aconselho-vos muita leitura antes de escreverem tantas asneiras."

Ainda sobre este tipo de argumentação arrogante, tentando colocar-se por cima e classificando os outros de parvos e ignorantes.

Então aquele papagaio que fala aos domingos na TVI não se farta de ler?Anda sempre rodeado de livros.
E é alguém esse cromo?
Ou é uma maiores palermas que existem em Portugal?

O que interessa ler se se for abafadinho da cabeça?
Se não se souber ler de forma critica?
O que interessa saber a data de nascimento do Vasco da Gama sem se perceber o génio e o alcance dos seus feitos?

Eu sobre a maçonaria já li o suficiente para a negar por completo. Ler mais é perder tempo.
Não quero saber dos seus rituais a as práticas sodomitas dessa gente.
São uma ameaça e não um valor para o pais. Um cancro que tem de ser destruído o mais depressa possível.

Filipe Bastos disse...

Fui a Sesimbra, jantei, voltei, e vocês por aqui. Até admira não terem escrito mais.

Após conhecer o plano de acção nacionalista - ganhar votos como a Aurora Dourada (quiçá espancando umas mulheres pelo caminho), ou em alternativa fazer um golpe de estado (quiçá com os submarinos do rabeta) - compreendo-vos melhor: o nacionalismo é assim como um hobby que arranjaram.

Alguns coleccionam selos, outros enfeitam os carros, vocês entretêm-se a fantasiar sobre o Grande Destino Lusitano, e um novo ditador. O Thor em particular, com o seu estilo de valentão da Buraca, parece corresponder ao estereótipo do nacionalista: frustrado, narcisista, possivelmente com um emprego inferior ou mal pago, que procura naquilo que não depende dele - a cor, a raça - a confirmação do valor que lhe falta naquilo que dependeu dele, e em que ele falhou.

Mais uma vez, fazem lembrar os comunas: estes passam a vida com o "povo" na boca, como se o representassem, quando a maioria do povo lhes tem asco, ou mero desprezo. Assim são vocês, com 0.32% dos votos, a maioria dos lusitanos (dos genuínos, como vocês gostam) a cagar-se para os V/ ideais, mas são vocês que os representam e os vão salvar.

Como não sabem nem querem ouvir ninguém, todos falam em monólogos, qualquer interlocutor vos confunde: eu sou simultaneamente anarquista, «neo-liberal», botabaixista militante, fã do Macdonalds e da NBA (escrevi 2 ou 3 vezes "canalha americana", mas nem assim chegam lá), se calhar até gay ou maçom. Faz parte da cartilha, o importante é rebaixar o adversário, só vocês são puros e bons.

Reconheço-vos apenas o mérito de verem o actual regime tal como ele é: PODRE. Não são carneiros, tentam pensar de forma autónoma, tentam ver para além das aparências.

Infelizmente, porém, o V/ hobby e o V/ fanatismo não vos deixam ver além de outras aparências.

Pedro Lopes disse...

Filipe,

Agora vamos falar á sério sem necessidade de ataquezinhos, nem nem saber se foi a Sesimbra comer sardinhas ou robalos.

Eu, o Thor, o N, e mais alguns, defendemos um modelo(e entre nós existem diferenças e debate), e já nos cansamos aqui de mostrar as diferenças abismais, entre essa filosofia e o modelo ditatorial democrático que nos impingiram.

Já falamos de politica económica, de politica cultural, de politica penal e judicial, de relações com o exterior, de politicas de imigração/emigração, de tudo e mais alguma coisa.

E Você? Limita-se a contar a quantidade de posts? E a hora a que foram submetidos? Isso é algum argumento?

Diga-nos claramente, porque nós também o fazemos, que politicas defende.

Por exemplo, o que defende o Filipe em ralação á banca?

É democracia directa?
OK, então diga-nos como passamos de democracia maçónica corrupta actual para democracia directa.

Como funcionará uma democracia directa nos vários sectores de actividade económica?

O Que fazer com as forças armadas?
Mandar tudo para o lixo e não necessitamos delas porque somos um pais moderno? Olhe que os chineses e os árabes devem gostar que tenhamos esse tipo de politicas de desmilitarização.

Responda com algum sumo, senão não há qualquer possibilidade de dialogo a não ser com insultos mútuos.

N disse...

"possivelmente com um emprego inferior ou mal pago"

Ora aí está o racismo social dos democratas.

Segundo essa lógica um especulador de wall street vale mais que um nobre pescador Lusitano que anda no mar bravo e arrisca a vida para alimentar sua excelência.

Ou uma mulher que não venda o seu corpo e tenha um emprego precário ou mal pago para aquilo que merece apesar de ter capacidades(mas é o país que temos) vale menos do que uma que venda o seu corpo mas ganhe muito dinheiro.

Os varas,dias loureiro são também muito bem sucedidos.
E depois temos mais de metade dos jovens em recibos verdes.

Segundo a sua lógica os últimos é que são uns filhos da puta que não servem para nada.

Não quero fazer de advogado do Thor Filipe Bastos,mas dado o seu nível intelectual se não tiver um bom emprego é porque não está a ser valorizado,pois intelectualmente está muitíssimo acima da média e é um rapaz com valores(fora ser andrade).

Eu a ele até lhe dava emprego se fosse empregador,sei pelo menos que não estaria a falar para um macaco que teria que explicar 99999 as coisas e ele mesmo assim não perceber.

Já você tem a mania que é esperto,mas ainda não apresentou qualquer medida para a nação,não falou dos seus problemas mais importantes,como os resolveria,e ainda estou à espera que refute o post que lhe falei.

"Assim são vocês, com 0.32% dos votos"

O meu "partido" teve 41% pah.
Eu sou da abstenção,quero mesmo é criar o colapso da democracia.

Você continua a insultar os mensageiros(e de forma desproporcionada novamente) para não ter que discutir a mensagem.

Esqueça lá o Thor com quem você se pegou,ou ambos se pegaram um com um outro para ser mais justo, e mostre-me lá a sua sabedoria,criatividade,maturidade política e diga que modelo quer,como o implementa e quais as prioridades da nação.

Espero ansiosamente que me ilumine.

Thor disse...

valentão da Buraca?
você engana-se Filipe, e provavelmente avalia-me por si próprio.
lá por ser da Buraca, não me meta no mesmo saco.
não sou de Lisboa, sequer. quanto mais da Buraca.

Filipe, você, como já lhe disseram inúmeras vezes, fala muito mas não responde a nada nem propõe nada.
não tem argumentos. zero.
limita-se a fazer comentários "ad hominem", ou seja atacar e discutir pessoas para não discutir argumentos.

sabe lá o Filipe alguma coisa da minha vida, sabe lá se sou frustrado, sabe lá qual é o meu emprego, o Filipe só faz suposições, e comentários "ad hominem", porque de facto, não tem mais nada. aliás, não tem nada, ponto.

eu não defendo a raça por minha causa, por individualismo, e sim porque sou um defensor das raças europeias.
isto não tem a ver com a minha pessoa nem com forma de afirmação, como você diz levianamente e ignorantemente, mas sim com a comunidade inteira.

mas compreende-se, como você só pensa mesquinhamente e individualmente no seu próprio umbigo, julga os outros por si próprio.
porque o Filipinho só se pode orgulhar de coisas que dependam de si próprio e de coisas que façam bem ao seu próprio umbigo, como ter bom emprego, comer gajas boas, ter carteira e barriga cheias.
o resto é-lhe completamente indiferente...e depois, para cúmulo, avalia os outros de acordo com a sua mentalidade mesquinha, materialista e repugnante.

vai daí, e por avaliar os outros de acordo com o que ele próprio acha realmente importante, põe-se a fazer suposições no escuro, sobre o que é ou deixa de ser a vida de cada um...

portanto, os nacionalistas defendem o que defendem porque são uns frustrados que procuram afirmação por causa da sua raça; não defendem o que defendem por causa da comunidade.
brilhante este Filipe. nada estúpido e muito magnânimo hehehe


depois engana-se outra vez; nós não passamos a vida com o "povo" na boca.
se fosse esse o caso, não seríamos anti-democráticos como somos.
os 0,32% ou lá quantos forem, só são importantes, para quem acredita em democracia.
nós não acreditamos em democracia, portanto estamo-nos a lixar se são 0,32% ou até 0,00%.

claro que o Filipinho tinha de não entender isto.
por um lado, ele critica a democracia, mas por outro está sempre a acenar com os 0,32% como "arma de arremesso" hehehe
claro que o "iluminado" não pode entender a contradição disto.

de resto, o PNR existe há apenas 13 anos, não podia ter expressão eleitoral.
se até o PCTP-MRPP que já anda cá há quase 40 anos só tem 1,12% dos votos...

e o BE levou 25 anos para meter um deputado na AR (através do seu precursor, a UDP que em 1976 tinha quase os mesmos votos que o BE em 1999)

o PNR não pode ser comparado à FN, Aurora Dourada e outros, que têem mais 20 ou 30 anos em cima do que o PNR.

Filipe Bastos disse...

Pedro,

A Banca: acredito que deve ser nacionalizada. Não apenas cá, em todo o lado. A Banca e os "mercados" são o maior cancro do nosso tempo, sobretudo após a II Guerra - e em grande parte, devido à canalha americana. O sistema monetário não pode assentar em dívida crescente e perpétua, através de dinheiro inventado do ar, tem de assentar na economia real.

Este blog denuncia a fraude banqueira há muito tempo, e há também este vídeo francês que a explica de forma bastante simples e clara, mesmo para quem não entende nada do tema:

http://www.youtube.com/watch?v=f7cJ_ZBiU-I

A Democracia Directa é uma espécie de upgrade à "democracia representativa" que temos, que é na prática é farsa. Uma farsa cara. A canalha política pode e decide tudo, não pergunta nada a ninguém. Só os calotes são realmente democráticos.

Todas as decisões relevantes, locais, regionais, e nacionais, podem e devem passar por REFERENDOS. Dirá, e com razão, que a maioria dos tugas não está preparada para isto. São carneiros, são otários, etc. Mas são eles que PAGAM, Pedro. Na minha cartilha, quem trabalha e paga, é quem deve decidir o destino do seu dinheiro.

Tal como crê que os portugueses compreenderão os ideais nacionalistas com o tempo, eu creio que compreenderão o peso e o valor das suas decisões, numa democracia mais directa. Delegar tudo em pulhíticos tachistas, chulos, e trafulhas, é que não funciona de certeza. Os resultados estão aí.

É verdade que uma democracia completamente directa levanta várias questões práticas, como até o Thor entende. Mas não é preciso ser 8 ou 80, podemos ter uma democracia semi-directa, desde que toda a canalha política seja avaliada, escrutinada, e - sobretudo ex-políticos traidores, como o trafulha rabeta de Paris - MALHADA.

As nossas Forças Armadas são, lamento, irrelevantes. Um sorvedouro de impostos que nos custam tanto a ganhar, um hobby caro para muitos generais, e muitos coronéis. Alguns deles também belos trafulhas, como se viu na corrupção dos submarinos. Devem emagrecer, sobretudo no topo da hierarquia.

Enfim, já é algum sumo, creio eu. Apreciei a sua vontade de falar normalmente, sem tretas.

Já agora, em Sesimbra comi lavagante - estava fenomenal. O peixe e o marisco de Portugal são realmente dos melhores do mundo. Para si, talvez um motivo de orgulho... para mim, uma mera felicidade geográfica.

Pedro Lopes disse...

Filipe, Filipe.

Finalmente um post de jeito. Custa assim tanto?

Digo e repito um post de jeito porque apresenta alguns argumentos a debater. Não significa que concorde com eles(alguns sim).

Quanto á Banca estamos de acordo, e pelo que sei os outros nacionalistas também defendem a nacionalização total.

Quanto á democracia directa, o Thor e o N, são taxativos a negá-la, e respeito-os, enquanto eu era gajo para permitir uma experiência com democracia directa, mas limitada a questões sectoriais e regionais, e nunca ás bases ideológicas de uma bom estado Nacionalista.
Mas se corresse mal, acabou-se a festa.

Mas não me respondeu a uma pergunta que fiz. Como é que se procede á mudança de Democracia maçónica para democracia directa? Sem revolução?
Eles que estão a mamar vão se fartar e dizem uns para os outros: "É pá já chega de roubarmos, agora vamos dar ao povo a possibilidade de decidir o melhor para eles".

Quanto ás forças armadas discordo de si, por dois motivos fundamentais:

1º - Um estado sem forças armadas fortes não é respeitado em lado nenhum.
As forças armadas bem treinadas e com uma bom enquadramento estratégico permite de facto defender a nação contra eventuais invasores(Nunca se sabe como evolui a geopolitica no futuro)

2º Mesmo que hipoteticamente não haja potenciais ameaças bélicas contra Portugal, eu gostaria de manter uma cultura militar em Portugal, porque ela é saudável, estimula a camaradagem entre portugueses, e é uma cultura contra a degeneração gay das sociedades modernas ocidentais.

"O peixe e o marisco de Portugal são realmente dos melhores do mundo. Para si, talvez um motivo de orgulho... para mim, uma mera felicidade geográfica."

Para mim é mesmo motivo de orgulho.
Porque caralho é que temos turismo?
Não é só pelo sol e praias, é também pela gastronomia.
Esta foi patética, mas pronto acho que melhorou um pouco o nível dos posts.

Filipe Bastos disse...

Pedro, o 1º post de jeito foi seu, e não meu. Também não respondeu a isto: já foi militar?

Fala das forças armadas como uma espécie de escudo mágico que torna as nações respeitadas, mas esse respeito é no mínimo duvidoso - numa nação tão pequena, em que até 2 submarinos são uma extravagância - e custa pipas de massa... pipas que NÃO TEMOS.

Mesmo reduzindo os juros obscenos que pagamos à Banca, não chega. Vai tirar dinheiro à Educação, à Saúde, ao quê? E tudo em nome de uma ameaça vinda de onde? Espanha? Marrocos? Andorra? Ou acha que a Indonésia - lembra-se do tempo da indignação sobre Timor - vinha cá invadir-nos? E mesmo se viesse, acha que um país com 10 milhões de almas enfrentava outro com 240 milhões? Não vê o ridículo da coisa?

Se não foi militar, é possível que veja as FA como o tal escudo mágico, mesmo sem qualquer lógica. Se tivesse sido, saberia bem a parasitagem que lá se alberga, gente que nunca produziu um corno na vida, sobretudo as altas patentes.

Temos turismo porque temos uma localização privilegiada, 300 dias de sol por ano, praias excelentes, óptima comida, e um povo aberto e hospitaleiro. Nada disto por mérito seu ou meu, simplesmente nascemos aqui.

Mas se todos os tugas fossem como você, como o N, ou como o Thor, lá se ia o turismo. Sabe por quê, não sabe?

Thor disse...

democracia directa pura, nem pensar.

semi-directa talvez...mas também acho que poderia ser experimentada apenas a nível local/regional.
semi-directa significava que algumas questões poderiam ir a "consulta popular", mas a maioria das questões e, sobretudo, as mais importantes eram decididas pelo governador e acabou-se.

depois, ainda teria que ser uma "democracia" em que teria que haver uma hierarquia ou escala de votos, como ainda acontece em alguns clubes de futebol, e não o sistema 1 homem, 1 voto.

Thor disse...

e depois o governador que decidiria a maioria das questões regionais ou locais nessa "democracia semi-directa", não seria como os outros. seria melhor.
e não seria porquê??
porque não estaria lá por causa da merda dos votos ou da merda do lobbie/partido.
estaria lá porque simplesmente foi o escolhido pelas autoridades intelectuais por reunir as condições e possuir as capacidades para ter tal cargo.
é tão simples como isto.

digo isto, porque já sei o que pensam os que torcem o nariz à autoridade de um governador que decide as questões mais importantes.

Thor disse...

em relação às Forças Armadas não podia estar mais de acordo com o Pedro Lopes, e mais em desacordo com o Filipe.
o Filipe acusa-nos de sermos parecidos com os "comunas", mas o Filipe é que pensa como eles, pelo menos na questão das Forças Armadas.

bem, é verdade que não são só os comunas que dizem merdas sobre as Forças Armadas.
basicamente toda a escumalha democrática fala mal delas e diz que não servem para nada.

mas a realidade é que servem, e a escumalha democrática defende o que defende apenas como forma de enfraquecer os países, não só Portugal, como os outros países ocidentais.
no fundo, esse é o verdadeiro objectivo do "desarmamento", da redução das Forças Armadas e outras merdas, sempre com o falso pretexto de ser um sorvedouro de dinheiro, quando já foi demonstrado por aqui, e não só, que isso é FALSO.

muita merda inútil que sorve infinitamente mais dinheiro existe, mas ninguém quer acabar com isso.
institutos, ONG´s, fundações estúpidas e inúteis, como a fundação soares, lusofonia, etc
SOS racismo, etc, etc

tudo isso sorve infinitamente muito mais dinheiro dos impostos, não serve para rigorosamente NADA, e NINGUÉM levanta voz contra essas merdas.

Pedro Lopes disse...

"Pedro, o 1º post de jeito foi seu, e não meu. Também não respondeu a isto: já foi militar?"

Nunca fui militar. Isso impede-me de ter opinião sobre algo tão importante e que diz respeito a todos?Impede-me de ver o que se passa no resto do mundo?

De quem os EUA tem medo hoje?

Apenas da China, da Rússia e do Irão.
E sabe que estes três países, independentemente das simpatias ou antipatias que tenhamos por estes regimes, tem uma industria militar própria, que dá emprego a milhões de pessoas e dá sentido de segurança e orgulho aos seus povos?

Não fui militar, mas convivi de perto com muitos militares, alguns deles combateram no ultramar. E até falei com uns velhotes que combateram na I Guerra Mundial. Sim, na I Guerra mundial. Já morreram, um deles tinha perto de 90 anos e contava muitas histórias que viveu.

A Questão do dinheiro gasto nas FA é uma treta descomunal. Então e os EUA? Não tem esse problema?

O nosso problema não são os gastos com as FA, mas sim a ditadura financeira da banca. Antes do 25 de Abril tínhamos melhores FA e não havia défice.

Mas aqui tem de perceber uma coisa em relação ás FA, eu defendo a reabilitação e desenvolvimento de uma indústria militar nacional, que crie emprego e ao mesmo tempo nos garanta alguma(toda é impossível) independência tecnológica do estrangeiro.

E no antigamente?
Não tínhamos Forças armadas? Há alguma civilização de jeito que não tenha um forte componente militar?

Thor disse...

sim, é bom lembrar que a militarização da Alemanha, após Hitler subir ao poder, deu emprego a muitos milhões e fez reduzir muito a taxa de desemprego alemã.
não foi o "dinheiro judeu", como queriam muitos.
mas pronto...

a questão do dinheiro gasto é uma falácia, isso já foi aqui discutido e provado centenas de vezes.
e o Pedro deu um óptimo exemplo com o Estado Novo, onde não havia défice e havia umas FA em condições.

Filipe Bastos disse...

Porreiro, Thor, e é ou já foi militar?

Ou - deixe-me adivinhar - leu essa merda algures em fóruns e sites nacionalistas, e nem sequer sabe quanto custa a brilhante solução que propõe? Alguma vez fez contas, ou sabe de onde virá o dinheirinho para pagar?

Dou-lhe uma pista: virá dos meus impostos, e dos seus, se trabalha. E como Portugal está falido, todo o dinheiro acabará por vir da Banca e dos "mercados", com novos juros e novas medidas de austeridade sobre nós, que "vivemos acima das nossas possibilidades".

Quanto aos seus impostos, é lá consigo; quanto aos meus, não quero nada dessa merda. Agora são os políticos a decidir tudo por nós; com uma democracia mais directa, poderemos ambos votar no que queremos ou não queremos.

É perfeito? Não: pessoas como você deviam ter menos poder de voto do que eu, e você pensa o mesmo de mim. Mas é melhor do que isto, lá isso é.

Pedro Lopes disse...

Ó Filipe,

Você já está a descambar novamente.

Sabe do que é feito o "dinheiro"?

Numa economia de casino é feito de papel e a maior parte é feita apenas de zeros e uns nos servidores dos bancos.

Numa economia nacionalista o dinheiro seria feito de "trabalho" e produtividade.

Topou esta?

Thor disse...

claro que não fui militar.
mas sei que a desmilitarização só interessa à escumalha globalista que quer enfraquecer os países.

olhe Filipe, é a mesma escumalha que desarma os cidadãos dos países.
nos EUA, o macácóbama quer desarmar 120 milhões de cidadãos. porque será?
isto não interessa "nada" à escumalha mundialista.
e devem ser "apenas" coincidências.

anda israel, o irão, rússia e china cheios de armas nucleares, com tecnologia avançada, preparadas para guerras e etc, sociedades militarizadas, e andam os Diogos a dizer que as já depauperadas FA, não servem para nada, e deviam acabar ou ser dizimadas...

leu isso onde? no site no PCP? ou do PSD neo-liberal?

já foi provado que as FA custam para aí 1% do PIB nacional, se chegar a tanto...

porque será que é precisamente neste regime, que o próprio Filipinho reconhece que é um desastre e que falhou, que existe tanta campanha e propaganda contra os militares? coincidências?
não lhe causa estranheza?

o Filipe fala contra os comunas...então não sabe que são os comunas os mais activos e militantes contra a militarização da sociedade?
ah aqui o Filipe não se importa de coincidir com eles...


não me importo de pagar um bocado de impostos, para ter FA boas, em condições e capazes de defender o país em emergências.
qual é o problema?

é preferível do que ver os impostos a irem para o SOS racismo!
não acha?
ou do que irem para a fundação soares.
não acha?
ou do que irem para institutos da lusofonia.
não acha?
ou do que irem para centros de cultura judaica, centros sobre o "holocausto" etc, etc
não acha?

claro que o Filipe nunca pensou nisto.
porque as FA é que são o "cancro", o "problema" e não merecem dinheiro dos nossos impostos.
os que eu disse acima é que merecem, ou então o Filipe nunca sequer pensou nisso.

e é precisamente por nunca ter pensado nisso, que o seu voto devia valer pelo menos 5000 vezes do que o meu, o do N, ou o do Pedro Lopes.

Filipe Bastos disse...

Pedro, não ter sido militar apenas demonstra que fala(m) do que não sabe(m), do que não conhece(m).

China, Rússia e Irão? Comunas, ex-comunas, e islâmicos radicais? É esse o seu exemplo, o exemplo de um nacionalista europeu?

Também conheci alguns combatentes da I Guerra, hoje todos na cova. Seu copinho de leite, fala então da tropa sem nunca ter feito sequer uma semana de campo? E ainda tem o topete de falar da I Guerra, ou do Ultramar?

Antes do 25/4 tínhamos melhores FA porque havia GUERRA. Você não a combateu, e eu também não. Tivemos SORTE - entende?

Qualquer indústria ligada ao armamento depende de guerras, da pulhítica mais tribal e básica de todas, de conflitos que pulhíticos ou religiosos arranjam entre si, e tipos como você e eu é que acabam a matar-se uns aos outros, ou a apodrecer em trincheiras, como os veteranos da I Guerra com quem falou.

As guerras só são "heróicas" para essa canalha - que as criam e ganham com elas, não para quem lá vai, e muitas vezes lá fica.

Thor disse...

"
China, Rússia e Irão? Comunas, ex-comunas, e islâmicos radicais? É esse o seu exemplo, o exemplo de um nacionalista europeu? "



este Filipe é mesmo muito limitado.
ele não percebe que o Pedro citou esses países, não como exemplos a serem copiados ou de países para se fazerem alianças...o Pedro citou esses países precisamente como exemplos de INIMIGOS e AMEAÇAS contra as quais se tem que estar precavido.
e obviamente que não é com rosas que se combatem monstros.

mas o Filipe é tão limitado que nem isso atingiu.

Pedro Lopes disse...

"é preferível do que ver os impostos a irem para o SOS racismo!
não acha?
ou do que irem para a fundação soares.
não acha?
ou do que irem para institutos da lusofonia.
não acha?
ou do que irem para centros de cultura judaica, centros sobre o "holocausto" etc, etc
não acha?"

100% de acordo.
Os nossos governos democráticos são "mãos largas" em tudo menos no que interessa.

Dão 500 mil milhões todos os anos a Angola e mais uns tantos para Timor, porque temos de ser um pais "aberto ao mundo" e tolerantes.

E falta ainda falar nas PPP's na tapagem de buracos da banca, cujos banqueiros em vez de irem presos vão para ministros e depois novamente para os bancos.

Esta democracia é um regabofe de esbanjar, e depois os tolinhos vem dizer "para que queremos nós um exército no sec XXI?".

Olhemos um pouco para a história. Quem nos livrou da ocupação Espanhola? E da Francesa?

E da ocupação islâmica na idade média?
Foram as ONG's? Foram os gays? Foi o papa? Foram as fundações?Foi o Mário Soares e o Balsemão?

É verdade que podemos ter alguns militares que apenas estão lá a mamar um chorudo ordenado, pançudos, reivindicativos, mas que nada fazem.
Mas nós aqui falamos em forças armadas com outro enquadramento ideológico. Muitos se calhar teriam de ser saneados.

Thor disse...

"anda israel, o irão, rússia e china cheios de armas nucleares, com tecnologia avançada, preparadas para guerras e etc, sociedades militarizadas, e andam os Diogos a dizer que as já depauperadas FA, não servem para nada, e deviam acabar ou ser dizimadas..."



errata: quis dizer que andam os Filipes, e não os Diogos...

Pedro Lopes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro Lopes disse...

"É esse o seu exemplo, o exemplo de um nacionalista europeu? "

Já estou a perder a paciência com este rapaz.

Eu defendo precisamente que devemos ter autonomia militar tecnológica como esses países o fazem. Defendo isto para toda a Europa.

Desses países que referi, ideologicamente apenas tenho alguma(só alguma) admiração pela Rússia. Gosto de algumas coisas que eles tem feito, e outras não gosto. China e Irão nada me dizem. Servem apenas de exemplo.

Agora o menino porque andou na tropa, é que sabe o rumo a seguir para as FA?
Bolas, fale com o Aguiar Branco que você está mais ou menos ao nível dele em assuntos militares.

Thor disse...

"Dão 500 mil milhões todos os anos a Angola e mais uns tantos para Timor, porque temos de ser um pais "aberto ao mundo" e tolerantes."


e logo a Angola, que é só dos países mais corruptos do Mundo, e ainda perdoam a dívida ou grande parte da dívida astronómica que eles têem com Portugal, porque "são um país lusófono" e sei lá o quê...

quem se ri disto, nem sequer são os pobres dos angolanos comuns e sim a meia-dúzia da elite cleptocrática corrupta angolana, que enfia ao bolso tudo o que pode e mais alguma coisa.

Filipe Bastos disse...

«Agora o menino porque andou na tropa, é que sabe o rumo a seguir para as FA?
Bolas, fale com o Aguiar Branco que você está mais ou menos ao nível dele em assuntos militares.»

Não, fale VOCÊ, Pedro - pois você é que está ao nível dele.

Fala sobre algo de que não conhece PORRA NENHUMA. Nem sequer lá esteve, só leu umas merdas sobre o assunto.

E o mesmo se pode dizer do Thor, outro heróico nacionalista que se borrava todo na guerra que defende.

Infelizmente sou um homem e dou troco, se fosse mulher talvez me dessem umas estaladas impunes, como o V/ herói grego?

Pedro Lopes disse...

"quem se ri disto, nem sequer são os pobres dos angolanos comuns e sim a meia-dúzia da elite cleptocrática corrupta angolana, que enfia ao bolso tudo o que pode e mais alguma coisa."

A Filha do macaco dos santos é das mais ricas do mundo. Isto num pais marxista.

http://camalees.files.wordpress.com/2013/01/isabel-dos-santos.jpg


Avé Portugal Democrático e aberto ao mundo!!! Avé!!Somos os maiores.

A Dilma é só pedir o que quer que a gente obedece.

A Lagarde insinua, o Coelho faz.

O Mário Dragi?Então esse é um deus vivo.


Os nossos governantes ajoelham e beijam a mão a qualquer marreta que aparece á frente.

Tenho um ódio a esta gente que ás vezes nem me consigo conter.


Thor disse...

o Filipe Bastos usa e abusa da argumentação "ad hominem", do argumento ou falácia que só quem lá esteve é que sabe o que são as FA...

sobre isso, o Pedro Lopes já respondeu muito bem.
estejam como estiverem as FA, por pior que elas estejam agora (não admira, com este regime merdocrático...), é claro que elas deveriam ser reformuladas e defendidas noutro contexto ideológico que não este.

noutras palavras: não é por as FA estarem em mau estado agora, que se deve acabar com as FA, muito pelo contrário.
as FA é para manter e melhorar/reformular, no contexto de um outro regime, não-democrático e mais nacionalista.

Pedro Lopes disse...

"Infelizmente sou um homem e dou troco, se fosse mulher talvez me dessem umas estaladas impunes, como o V/ herói grego?"

Fosaga-se e não é que volta á carga com esta merdice!!????

Esgotou novamente o farnel de argumentos, pumba. Há milhares de vídeos sobre o Aurora, mas esse é o único que quer ver e que lhe interessa ver. Típico das técnicas de argumentação marxista.

"Fala sobre algo de que não conhece PORRA NENHUMA. Nem sequer lá esteve, só leu umas merdas sobre o assunto."

Ó mocito, de facto eu não percebo nada de assuntos militares. A sério, não percebo mesmo.
Mas por isso não posso defender que devemos ter boas forças armadas?

Você percebe de saúde?Eu não, mas também defendo um bom sistema de saúde nacional.

Porra, que irrita.

Thor disse...

"Esgotou novamente o farnel de argumentos, pumba. Há milhares de vídeos sobre o Aurora, mas esse é o único que quer ver e que lhe interessa ver. Típico das técnicas de argumentação marxista."


sim, é típico destes zombies.
é tipo um gajo fazer um discurso de 2 horas, gastar o latim todo a explicar as coisas, e depois eles rebatem uma frase qualquer, uma única frase, onde "supostamente" encontram alguma falha e contradição e já acham que rebateram tudo.

quanto à falácia de não conhecermos as FA, já foi desmontada.

faz lembrar aquela falácia de que só se podem comentar acontecimentos que foram vividos por nós.

por essa ordem de ideias, não podiamos comentar história, acontecimentos anteriores ao nosso nascimento, etc, etc
será que este Filipe não vê o absurdo do seu argumentário?

Filipe Bastos disse...

As FA podem ser reformuladas, extintas, ou até aumentadas, por quem quer que seja - menos copinhos de leite como vocês.

Sabem o que significa COPINHOS DE LEITE? E sabem a diferença entre um colega e um camarada?

Mas talvez comprem casacos (daqueles com a bandeira da RFA na manga), e botas da tropa para se sentirem mais machões.

Quanto a ataques "ad hominem",

- vamos lá ver os disparates do Filipe Bastos...
- és um asco e metes-me nojo...
- metam isso nesses cornos, seus superficiais ignorantes...
- tem todo o sentido chamar-te mentecapto...
- é o mínimo que se pode dizer sobre ti, sendo já bastante educado...
- eu não te insultei, eu descrevi-te. disse que eras aberrante. não é nenhum "insulto". é uma mera constatação...
- etc.

Concluindo, e vou-me: o nacionalismo é o V/ hobby, as forças armadas uma treta que leram algures, os ataques dos outros são maus, os vossos são bons. Tudo bem, respeito qualquer hobby, antes isso que drogarem-se ou violarem criancinhas.

Fiquem bem, não batam a mulheres (só cobardes o fazem), e até um dia destes.

Thor disse...

Filipe, para não variar estás a ser desonesto intelectualmente.

porque o que tu estás a fazer é retirar frases soltas e palavras, fora do seu contexto.

é verdade que eu escrevi isso que citas aí, e não retiro uma vírgula (depois das calinadas que disseste como comparar a ancestralidade com uma bifana de Vendas Novas)

mas a verdade é que os meus comentários não se resumiram a isso.
eu argumentei e expliquei, e SÓ DEPOIS é que acrescentei ataques "ad hominem".

ora, eu não te critiquei por fazeres ataques "ad hominem", eu critiquei-te por SUBSTITUIRES a argumentação por ataques "ad hominem".
percebes a diferença?
enquanto que tu escreves comentários inteiros SÓ com ataques, acusações e comentários pejorativos, eu não, eu argumento e depois lá no meio é que podem vir ataques "ad hominem".
por isso, citar frases soltas fora de contexto, é mais uma vez revelador da tua falta de honestidade intelectual.

Thor disse...

"menos copinhos de leite como vocês.

Sabem o que significa COPINHOS DE LEITE? E sabem a diferença entre um colega e um camarada?"


não somos copinhos de leite.
copinhos de leite são os que defendem a extinção das FA, ou dizem que elas não servem para nada e só sugam dinheiro (a merda das ONG's, institutos, fundações e etc, é que não).

e não é por não se ser militar que se passa a ser copinho de leite.

Pedro Lopes disse...

Thor,

Não percas mais tempo com esse individuo.

Ainda tentei que ele desenvolvesse civilizadamente as suas ideias, mas nada.ZERO.
Apanhaste alguma ideia concreta dele?


Veio aqui feito jingão, esfregou as mãos e pensou tipo "É pá vou já malhar nestes fascistas", talvez para se ir gabar aos amigos.

Só que teve azar, foi completamente cilindrado.

N disse...

"A Banca: acredito que deve ser nacionalizada. Não apenas cá, em todo o lado. A Banca e os "mercados" são o maior cancro do nosso tempo, sobretudo após a II Guerra - e em grande parte, devido à canalha americana. O sistema monetário não pode assentar em dívida crescente e perpétua, através de dinheiro inventado do ar, tem de assentar na economia real."

Também sou a favor da banca nacionalizada,mas digo o que é preciso fazer para tal acontecer.

Já você deve pensar que tal acontece por decreto ou quiçá uma petição.

"Temos turismo porque temos uma localização privilegiada, 300 dias de sol por ano, praias excelentes, óptima comida, e um povo aberto e hospitaleiro. Nada disto por mérito seu ou meu, simplesmente nascemos aqui."

Então a gastronomia não é um traço étnico meu ignorante?
E quanto ao território deve-nos ter caído do céu.
Nem tivemos que lutar por ele nem nada.

"o Filipe acusa-nos de sermos parecidos com os "comunas", mas o Filipe é que pensa como eles, pelo menos na questão das Forças Armadas.

bem, é verdade que não são só os comunas que dizem merdas sobre as Forças Armadas.
basicamente toda a escumalha democrática fala mal delas e diz que não servem para nada."

Aqui estás errado Thor,o pcp nunca hostiliza as Forças Armadas Portuguesas,não porque goste delas como se viu na alta traição do ultramar,mas porque são dos poucos que sabem o que estão a fazer,elas querem sim é doutrinar as Forças Armadas com marxismo para conseguirem a ditadura SOBRE o proletariado.

"Dou-lhe uma pista: virá dos meus impostos, e dos seus, se trabalha."

As Forças Armadas Portuguesas representam pouco mais de 1% do PIB,é destes valores que estamos a falar.
Você continua com demagogia(a roçar o ódio pessoal talvez por ter sido o cromo do quartel e o terem levado ao poste ou algo do gênero).

Volto a dizer que qualquer chavalo com 12 anos que jogue um simulador de estratégia(tipo comandad&conquer) percebe a importância vital do aparelho bélico em questão de defesa nacional e controle das fronteiras,inclusive controle esse para passarem bens e produtos vários essenciais para o dia-a-dia da nação.

Resumindo,Filipe Bastos só falou na nacioalização da banca,nem disse sequer como faria isso.

Criação de emprego nada disse.
Natalidade nada disse.
Desígnio nacional nada disse(mas também não esperava isso de um apátrida).
Educação nada disse.
Justiça nada disse.
Defesa nacional além de ignorante é apátrida.
Cultura nada disse.
Ideologia a implementar nada mesmo,pois democracia-directa é apenas uma utópica forma de regime sem ideologia alguma.

Ficamos a conhecer o seu programa(?),as suas ideias(de merda),no fundo a sua sabedoria(ou falta dela),a sua inteligência(ou falta dela) e a sua (i)maturidade política.


JPA disse...

Evidentemente, quando discutimos com mentecaptos não conseguimos mais do que uma berraria.
Aproveito para vos informar, que nenhum de vós é mais Português ou Nacionalista do que eu. Podem falar alto, dizer que matam e que esfolam que o meu receio é zero.
Informo-vos que defenderei com a vida o meu País de quem o quiser tomar pela força, pois é a maior forma de cobardia, e tal como todos nós vocês têm um buraco no fundo das costas, e uma rica testa que em caso de necessidade também serve de alvo. Medo caguei-o à nascença, por isso escusam de intimidar,pois por esse caminho só perdem. Tal como eu há milhões de Portugueses que não têm medo de fala-baratos como vós.
Para se chegar ao poder têm que ser pela via legal, jogar o jogo com as regras definidas, caso contrário, esqueçam. Os melhores são os mais inteligentes, por esse lado têm mostrado ter uma mão cheia de nada.
Volto a dizer, leiam muito, informem-se correctamente, pois há gente em vários locais, em várias organizações que são mais nacionalistas que vós. Que estão presentes quando são necessários, sem intimidarem ninguém.
Falam nas forças armadas, e não sabem a que organizações pertencem aqueles que vos dão formação, e aqueles que mandam.
Isto na vida, não é só querer-se, ou parecer querer-se. Têm que se estar presente quando é preciso, seja em cenário politico, social ou mesmo de guerra.
Mais uma vez vos digo: "Ganhem juízo", ser Português, é muito mais e muito mais além do que pensam. Pois o que propõem não passa de uma utopia sem viabilidade.
Já repararam, que não são pensadores. Não são visionários. Não são filósofos, etc,.
São um grupo de jovens reaccionários, cuja reacções das acções que tomam têm valor nulo.

Atenciosamente
JPA

Thor disse...

"
Aqui estás errado Thor,o pcp nunca hostiliza as Forças Armadas Portuguesas,não porque goste delas como se viu na alta traição do ultramar,mas porque são dos poucos que sabem o que estão a fazer,elas querem sim é doutrinar as Forças Armadas com marxismo para conseguirem a ditadura SOBRE o proletariado."



sim, mas eu nem falei do PCP. falei dos comunas no geral.
vai ver o que diz o BE sobre as FA ou sobre a militarização da sociedade.
os bloquistas são tão comunas como os estalinistas do PCP

Thor disse...

quanto ao comentário do JPA, espremidinho, espremidinho, não tem lá nada. zero vezes zero.

simon disse...

"Quer isto dizer que o presidente do BPN beneficiou quem quis - e beneficiou seguramente os seus amigos."

E não vai parar à cadeia, esses bando de ladrões !

Anónimo disse...

O trafulha do Nicolau que explique porque é que o dono dele nacionalizou o banco.

Pedro Lopes disse...

O JPA é tipo um testemunha de jeová que anda por aqui a tentar vender a banha da cobra.

Nunca disse nada que se entendesse a não ser defender a maçonaria, mas desata a chamar mentecaptos aos outros, com uma ARROGÂCIA da mais nojenta que existe que é aquela de se achar mais experiente e mais maduro e ponderado que estes maluquinhos nacionalistas que andam por aqui.
Eu por acaso talvez seja mais velho que ele, mas isso pouco importa.

E depois a máxima de dizer que é mais nacionalista que nós todos juntos. Então o Diogo que começa a limpar os seus comentários já que é "Nacionalista".

"Ganhem juizo" ou "leiam muito", esconde-se assim por detrás destas tiradas esfarrapadas.

Quanto a leitura, existem milhões de livros, quer recomendar algum?

É só ler muito e pronto?

Isto aqui também é um livro, por exemplo:

http://0.tqn.com/d/weirdnews/1/0/E/l/-/-/how-to-shit-in-the-woods-book.jpg

E que tal estes aqui?

http://portalivros.files.wordpress.com/2013/05/mp-maconariabx.jpg

http://bimg2.mlstatic.com/judaismo-maconaria-e-comunismo-gustavo-barroso_MLB-F-3976419953_032013.jpg

http://segredosdamaconariaportuguesa.files.wordpress.com/2013/01/fotografia1.jpg

Devem ser interessantes.

Pedro Lopes disse...

Em “La Verite Israelite”, periódico judaico, de 1861, pg. 64:

“Todo o espírito da Maçonaria é o mesmo do judaísmo, em suas crenças mais elementares, suas idéias, sua linguagem e principalmente em sua organização. A esperança que ilumina e suporta a Maçonaria é a mesma que ilumina e suporta Israel. Seu remate será esta maravilhosa casa de pregaria, da qual Jerusalém será o centro triunfante e símbolo”.


Citação de Rudolf Klein, judeu e maçom, em “Latonia”, Nº 78, de 1928:

“Nosso rito é judaico, do princípio ao fim. O público deve chegar a uma conclusão: a de que temos conexões atuais com o judaísmo”.

Rabino Dr. Isaac Wise, em “The Israelite of America”:

“A Maçonaria é uma instituição judaica cuja história, quantia, cargos, símbolos e exposições são judaicos: do princípio ao fim”.

Bernard Lazare em “L’Antisemitisme”:

“É certo de que havia judeus na origem da Maçonaria. Certos ritos provam que eram judeus cabalísticos”.

“Transactions of Jewish historical society”, vol 2., pg. 156:

“As vestimentas usadas pela Grande Loja da Inglaterra são compostas inteiramente de símbolos judaicos”.


“Freemason’s Guide”. Nova Iorque, 1901:

“Os maçons erguem um edifício, no qual o Deus de Israel viverá para sempre”.


“An Encyclopedia of Freemasonry”. Philadelphia, 1906:

“Cada Loja é e deve continuar sendo um símbolo do templo judaico. Cada mestre, um representante do Rei judeu; cada maçom, uma personificação de um trabalhador judeu”.

Richard Carlile em “Manual of Freemasonry”:

“A Grande Loja maçônica dos dias de hoje é completamente judaica”.

Citação do Rev. McGowan em “The Freemason”, em 02 de Abril de 1930:

“A maçonaria está fundada na antiga Lei de Israel. Esta deu vida à beleza moral, que forma as bases da Maçonaria”.

JPA disse...

Sr. Pedro;

Eu não estava lá. Não vi nem ouvi nada. Como tal não sou testemunha.
Só lês caca.
Se és mais velho do que eu, então és um caso perdido.
Já foste sodomizado por algum judeu ou maçon? Se o Hitler era assim tão inteligente, como se deixou derrotar por essa gente inferior? Por essas segundas linhas?

Atenciosamente
JPA

Thor disse...

JPA, ladras muito, mandas os outros ir ler muito, mas depois dizes que os outros "só lêem caca".

ou seja, aconselhas ir ler, mas só leituras muito selectivas.

um gajo que defenda a maçonaria, tem DE CERTEZA uma agenda obscura.
mas é que DE CERTEZA ABSOLUTA.

que alguns defendam os judeus por ignorância ou ingenuidade, eu ainda aceito.
agora, para defender a maçonaria é preciso ser pulha, ser crápula e ter agendas secretas.
não existe outra possibilidade.

Hitler foi derrotado pelos judeus-maçons com a ajuda dos arianos vendidos...
ou pensas que a Guerra Mundial era soldados judeus a lutarem contra alemães?
mas é que nem pensar!
os judeus ficaram nos bastidores a verem arianos matarem outros arianos.
foi assim que Hitler foi derrotado.

depois a clássica falta de argumentos, o apelar para o argumento sexual...não gostamos de judeus nem de maçons, porque fomos sodomizados por eles.
a típica projecção da fantasia sexual...
que se pode concluir?
como o JPA gosta de judeus e maçons, e os defende, ou gosta de ser sodomizado por eles, ou então JÁ NEM SENTE NADA, tal o tamanho dessa doca de Leixões.
existe uma terceira via, que é a do JPA ser um pulha com agendas obscuras, e que é, de facto, a mais provável.

Pedro Lopes disse...

"Já foste sodomizado por algum judeu ou maçon?"

Não, JPA, isso são precisamente práticas dos sodomitas judeus e maçons. São unha com carne.
Até crianças sodomizam. Olhem que espiritualidade e "luz" vem de maçons. Violar crianças.


São precisamente os maçons e judeus que promovem a paneleiragem e toda a legislação aberrante.

"Só lês caca".

Eu nem necessito de ler nada para nunca aceitar a maçonaria.
Basta pensar 10 minutos para chegar á conclusão que são um organização perigosa.

Temos 17% de desemprego e 40% são jovens.
Digas-nos lá, quantos maçons estão no desemprego ó testeminha de jeová? Mostre-nos a "luz"!!!!!! E a "sabedoria".

Mostre-nos a obra dos maçons. A obra do Soares? Do Sampaio?

E Já agora, voce acha que somos tão parvos ao ponto de pensar que um maçon irá falar mal da sua própria organização?

O Passos Coelho vai á TV falar mal do PSD e do Governo? O Seguro culpa o Sócrates da Crise?
O Estaline dizia ao publico que havia gulags e que enganava o povo?

Os EUA não dizem que os Drones são para o bem da humanidade contra o terrorismo?

Uma organização que é tudo em segredo, e depois querem convencer-nos que é uma cisa magnifica. Mas não podem dizer porquê. Isto no mínimo é ridículo.

Julga que somos todos uns parolos.

Thor disse...

exactamente.

e já agora, vejam como a democracia pode ser muuuuitoo diferente da "ditadura":

http://api.ning.com/files/VVJ9HAL1Qo8TOcuxDSa8CsdMgtNH7HTeDTmvnQFBJoqkYJ7yFxDRfRXQiDFAsfD5addyoZqWGm-v074chcA3rLB*cG*SXF6L/ditaduramilitar31.jpg


o exemplo é do brasil, mas poderia ser de qualquer outro país, incluindo o nosso.

N disse...

"mas poderia ser de qualquer outro país, incluindo o nosso."

Salazar envenenava o seu próprio povo?

Salazar inundava as ruas com drogas pesadas para foder o seu próprio povo?

Salazar traficava mulheres?

Salazar traficava menores?

Salazar punha os judeus como cidadãos de primeira,os parasitas-terceiro mundistas como cidadãos de segunda e por fim os nativos como cidadãos de terceira?

Salazar violava menores?

Etc,etc...

Nem há comparação de uma pseudo tirania de uma ditadura nacional com a real tirania da ditadura sionista, de nome democracia.

JPA disse...

N:

Eu defendo os honestos, justos, livres e bons. Sejam eles judeus, maçons, testemunhas de jeová, rosa-cruzes, martinistas, luteranos.
Sejam eles brancos , negros, vermelhos amarelos, castanhos ou uma amalgama de varias raças.
Sejam eles Portugueses ou estrangeiros.
Ninguém é mais do que ninguém.
Temos leis para cumprir, temos que ajustar as leis e fazê-las cumprir.
Ninguém tem que responder pelo seus antecessores, cada um tem que responder por si.
Eu defendo, os que devem ser defendidos, não podemos julgar quem nenhum crime cometeu. Cada um que responda por si.

Atenciosamente
JPA

Thor disse...

judeu "honesto" e "bom", é um quadrado redondo.
maçons a mesma coisa...
o JPA não conhece o Talmud, senão não dizia disparates.

Anónimo disse...

"judeu "honesto" e "bom", é um quadrado redondo."

Esta foi bem metida:)

JPA disse...

Thor;

Anda muita gente a tentar fazer a "quadratura do circulo".
A maioria daqueles que evocam como "maus", nunca leram o Talmud.

Atenciosamente
JPA

Thor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thor disse...

JPA, tu é que nunca deves ter lido a merda do Talmud visceralmente anti-gentio, senão não defendias os judeus.

há duas hipóteses: ou és um judeu, ou então és um reles goyim idiota útil kosher.

qualquer destas duas hipóteses, é igualmente miserável.

JPA disse...

Caro Thor;

Sou católico, branco, lusitano e também miserável.
E tu além de miserável és o quê?

Atenciosamente
JPA

Thor disse...

sou ateu, branco, galaico-português e anti-maçons.

e tu, és o quê?
ah espera, não precisas de dizer. nós já te descobrimos a careca, maçon de baixa patente, idiota útil.

JPA disse...

Thor;

És um tolo.
Diz-me lá qual é a patente, não sabia que existiam?

Atenciosamente
JPA

Thor disse...

patente...ou grau. tanto faz, maçon de grau baixo.

JPA disse...

Thor;

90º, porque sou recto.
És um tolinho.

Atenciosamente
JPA