segunda-feira, março 31, 2014

Dívida Soberana dá biliões de lucros à Banca e envia milhões de portugueses (e de europeus) para a miséria


A fraude da «Dívida Soberana» e o ilusório «Manifesto dos 74»


Correio da Manhã - Bancos vão buscar crédito ao BCE a 1% e investem em dívida pública a taxas superiores (que vão de 5% a 12%). Em 2010, já ganharam mais de 150 milhões de euros. De Janeiro a Setembro, aplicações subiram 7,8 mil milhões.





O investimento na dívida pública portuguesa está a revelar-se um excelente negócio para a Banca nacional. Com os juros da dívida da República em alta desde o início do ano, até atingirem 6,8% no leilão de Obrigações do Tesouro neste mês, o aumento das aplicações em 7,8 mil milhões de euros, entre Janeiro e Setembro de 2010, já garantiu à Banca muitos milhões de euros.

Se fizermos as contas ao dinheiro aplicado neste ano, e se contarmos com uma margem mínima de dois pontos percentuais, o lucro ultrapassa os 150 milhões de euros, mas na realidade os ganhos ainda serão superiores. O BCE [Banco Central Europeu] empresta dinheiro à Banca portuguesa a 1%, contra garantias, e a Banca investe em dívida com juros a 6%", explica Mira Amaral, ex-ministro de Cavaco Silva e actual líder do BIC [Banco Internacional de Crédito].

Os últimos dados do Banco de Portugal revelam que, em Setembro de 2010, os bancos nacionais tinham investidos em dívida pública portuguesa 17,9 mil milhões de euros, um aumento de 53% em relação aos 9,5 mil milhões de euros registados em igual mês do ano passado.

Desde a entrada em vigor da moeda única, a 1 de Janeiro de 1999, que a Banca portuguesa não tinha tamanha exposição [leia-se: acesso] à dívida pública. Para Luís Nazaré, ex-líder dos CTT, esta realidade "revela mais sensibilidade [leia-se: voracidade] da Banca nacional para assegurar a dívida pública portuguesa, mas é também uma excelente aplicação, porque vai buscar o dinheiro a 1% ao BCE e investe-o a 5% na dívida".


Mira Amaral alerta que "isto não é sustentável", porque "o BCE está a ajudar, através dos bancos comerciais, os governos".


Mira Amaral - um assassino ao serviço da Grande Finança Internacional


Este fanhoso funcionário bancário tenta, manhosa mas infrutiferamente, virar o bico ao prego e colocar os bancos no papel de vítimas, dando a entender que é o Estado, ou seja, os contribuíntes, os grandes beneficiários deste roubo colossal perpetrado pela Banca, e de que ele, ao longo da vida, tem sido um fiel servidor.

Mira Amaral integrou os quadros do BPI, transitando do adquirido Banco de Fomento, privatizado nos anos 90. No início da década actual, reformou-se do BPI com indemnização e pensão substanciais. Algum tempo depois, ingressou na Caixa Geral de Depósitos, por influência do PSD; porém, ao fim de 18 meses, viria a deixar a instituição do Estado, com uma obscena pensão de reforma de mais de 18.000 euros mensais.

Hoje, Mira Amaral, administra o Banco BIC, ao serviço de Amorim e de Isabel dos Santos, a princesa do reino corrupto de Angola.


*************************************************


O Banco Central Europeu (BCE), segundo os próprios estatutos, está proibido de comprar dívida diretamente aos Estados mas tem toda a liberdade de financiar a banca a uma taxa de juro muito baixa (1%), não impondo quaisquer limites na utilização desse dinheiro. Este facto permite que os bancos possam obter lucros extra à custa das taxas de juro elevadas que cobram não só aos Estados, mas também às famílias e às empresas.

No entanto, o BCE pode comprar dívida soberana, ou seja, dos Estados, no chamado "mercado secundário" onde têm acesso os bancos. Portanto, está-se perante a situação caricata que permite à banca especular com a divida emitida pelos Estados, da seguinte forma:

O BCE não pode comprar directamente a dívida ao Estado português, mas já pode comprá-la aos bancos (os celebérrimos mercados) que a adquirem. E então o esquema especulativo montado pela UE e pelo BCE para enriquecer a banca à custa dos contribuintes, das famílias, e do Estado português é o seguinte: a banca empresta às famílias, às empresas e ao Estado português cobrando taxas de juro que variam entre 5% e 12%, ou mesmo mais, depois pega nessa divida, titularizando-a, e vende-a ao BCE obtendo empréstimos a uma taxa de juros de apenas 1%.

De 2008 a 2011 - EM APENAS TRÊS ANOS A DIFERENÇA DE TAXAS DE JURO DEU À BANCA PORTUGUESA UM LUCRO DE 3.828 MILHÕES DE EUROS.


Estatutos do BCE:

Capítulo IV - Funções monetárias e operações asseguradas pelo SEBC:

Artigo 21.º - Operações com entidades do sector público:

21.º 1 - De acordo com disposto no artigo 104.º do presente Tratado, é proibida a concessão de créditos sob a forma de descobertos ou sob qualquer forma, pelo BCE ou pelos bancos centrais nacionais, em benefício de instituições ou organismos da Comunidade, governos centrais, autoridades regionais, locais ou outras autoridades públicas, outros organismos do sector público ou a empresas públicas dos Estados membros; é igualmente proibida a compra directa de títulos de dívida a essas entidades, pelo BCE ou pelos bancos centrais nacionais.



*************************************************


O Manifesto dos 74

E para desviar as atenções da população do carácter criminoso e fraudulento da «DÍVIDA SOBERANA», organizou-se um grupo de setenta e quatro personalidades que divulgaram um manifesto onde expressam a sua vontade de querer a reestruturação da dívida (aparentemente oposta à vontade dos partidos do Poder).

Este seria um processo preparatório tendente à reestruturação "honrada e responsável da dívida" e destinado a ajudar a encontrar soluções que minimizem o sofrimento dos nossos dias e não comprometam a esperança no nosso futuro.

Seguem-se algumas das setenta personalidades do «Manifesto»: Ferreira Leite, Bagão Félix, Adriano Moreira, Freitas do Amaral, Ferro Rodrigues, João Cravinho, Carvalho da Silva, Francisco Louçã... que pretendem demonstrar a abrangência da inteligência nacional envolvida.


Mas este «Manifesto» é tão falso como a «Dívida»:


Perante a evidente incapacidade de cobrar uma «Dívida» que vai aumentando anualmente em virtude dos juros obscenos em jogo, a Grande Finança Internacional, para continuar a arrecadar o seu saque e simultaneamente amansar as opiniões públicas, arquitectou o «Manifesto dos 74», que já se está a espalhar ao resto da europa:

O objectivo é baixar os juros da «Dívida» e prolongá-la no tempo, até que as prestações atinjam um valor que os povos possam pagar e, ainda assim, sobreviver...



*************************************************


Comentário

Alguém com dois dedos de testa pode aceitar que o BCE [Banco Central Europeu] possa emprestar dinheiro aos bancos comerciais à taxa de 1% (mas que esteja proibido de emprestar aos Estado Nacionais), e que os bancos comerciais, por sua vez, emprestem esse dinheiro aos Estado Nacionais a 5%, 6%, 7%, ... , 12%, embolsando nesse processo juros escandalosos?

Que outra justificação pode existir para o BCE oferecer tais benefícios aos bancos comerciais, senão o facto de esta «instituição europeia» estar exclusivamente ao serviço da Banca Privada? Porque é que os estatutos do BCE o proíbem de emprestar dinheiro aos Estados Nacionais? Quem terá escrito tais estatutos e com que objectivos?

70 comentários:

Anónimo disse...

Porque é que os estatutos do BCE o proíbem de emprestar dinheiro aos Estados Nacionais? Quem terá escrito tais estatutos e com que objectivos?

Vê quem são os donos do bce e fmi e quem são os fundadores dos principais partidos da democraCIA(ps e psd),quem fundou a ue, quem fundou o comunismo e terás as tuas respostas...

Começa por j....

Luís disse...

São uns abutres que ganham milhões com a colaboração do governo.

Joana disse...

É o costume - o estado resgatou os bancos e estes agora fazem o seu negocio - Ao povo aplica-se regras de austeridade, aos bancos facilita-se o mercado dos lucros - vergonhoso!

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

Para os banqueiros serem metidos na ordem é preciso estar alguém acima deles.

Mas na democracia liberal, não há ninguém acima dos banqueiros.

Não foi isso que quiseram?
O triunfo da matéria sobre o espírito?
A divisão nacional com a merda dos partidos?
O igualitarismo anti-natural e anti-histórico?

A democracia é uma bancocracia ou acham que desde a traição de abril houve 3 bancarrotas por acaso?
Foi tudo feito,ou acham que a escumalha política não sabia que as contas estavam a dar o estouro?

Eles bem que de vez em quando lá gritam contra os bancos e blá blá, tudo numa gigantesca encenação, até a esquerdalha marxista participa quando a sua ideologia foi financiada por um banqueiro judeu para derrubar o czar da Rússia que tinha feito frente aos rothschilds.

5 partidos na assembleia,nenhum quer uma auditoria à dívida para saber exactamente a quem se deve,o quanto se deve e o porquê de se dever.
É preciso dizer mais alguma coisa?

E porque há imagens que valem mais que muitas palavras,peguem lá:

http://2.bp.blogspot.com/-yTkwCnCjcgU/UtgyTYy_nZI/AAAAAAAAFRY/OdHiZKnnb3k/s1600/A+realidade+do+Portugal+democr%C3%A1tico-Gr%C3%A1fico+para+pessoas+muito+b%C3%A1sicas.bmp

http://3.bp.blogspot.com/-eakzxB2U8L8/UeAS2aSDnRI/AAAAAAAAD4A/NvF-VUg4ll0/s400/realidade+democr%C3%A1tica+333.JPG

PO disse...

https://fbcdn-sphotos-h-a.akamaihd.net/hphotos-ak-ash3/t31.0-8/p720x720/1926067_756071234417601_278235768_o.jpg

Abstenção nacional=Berço da (genuína)futura revolução nacional.

Pedro Lopes disse...

"Para os banqueiros serem metidos na ordem é preciso estar alguém acima deles."

Até estas a ser demasiado mansinho com gente que é capaz das mais indescritíveis atrocidades.

Essa gente da banca é capaz de assistir a um bombardeamento de um pais de copo de champanhe na mão.

Para mim a Banca seria apenas e só um serviço do Estado Nacional.
Sem usura, e com umas taxas ligeiras pelos serviços prestados de forma a poderem pagar os ordenados aos funcionários e os equipamentos informáticos e de redes.

Reparem bem no que é a dívida.
A divida publica é em si mesmo um negócio. Um negócio dos banqueiros, que sentados no sofá conseguem obter rendimentos de milhões.

Que sentido faz esta coisa de compra e venda de títulos de dívida? É uma gigantesca aberração.
É quase como ir a um casino e entregar a irmã para pagar as dividas. Ou pior.

Por estas e por outras sou a favor do anulamento da dívida e não da "restruturação".
E ao mesmo tempo realizar a tal auditoria que o N fala para depois engavetar os culpados do regime pela situação.

O Negócio da banca é também ele anti-natural tal com a democracia e outras ideologias modernas.

O que produz a banca de útil á sociedade?

Ao menos um ricalhaço que seja dono de umas fabricas ainda é útil á sociedade pois produz equipamentos que a sociedade necessita, agora banqueiros? Fosga-se. Tenho ódio a essa tralha.

Armando disse...

Quanto ao teu comentário, só posso concordar e subscrever na integra.

João Vaz disse...

o Diogo Sousa desconhece as regras de financiamento do BCE e dos Estados e por isso pega no Correio da Manhã (de 2010..), o jornal mais mentiroso que há, e ...tira conclusões ! erradas....enfim.

Anónimo disse...

TROLL ALERT WARNING!! TRRIMM TRRIMM TRRIMM

TROLL ALERT WARNING!! TRRIMM TRRIMM TRRIMM

TROLL ALERT WARNING!! TRRIMM TRRIMM TRRIMM

TROLL ALERT WARNING!! TRRIMM TRRIMM TRRIMM

TROLL ALERT WARNING!! TRRIMM TRRIMM TRRIMM

Anónimo disse...

Qual troll,qual carapuça.
Para quê esse clima de censura? Cada um dá uma opinião que é livre.
Sr Vaz,consubstancie o que diz.Em que é que o Diogo está a ser impreciso?
Ajude lá o debate sff.

PO disse...

"Hoje, Mira Amaral, administra o Banco BIC, ao serviço de Amorim e de Isabel dos Santos, a princesa do reino corrupto de Angola."

Angola corrupta?
Povo na miséria?
Opressão grotesca?
Comunismo?

Mas então não foi em nome da "liberdade" que acabaram com o colonialismo malvado Português?

"Nem mais um soldado pra Angola"
Agora para o kosovo já podem ir...

Porque quando era para Angola era em nome dos nossos interesses,para o kosovo é em nome dos interesses dos americo-sionistas e assim é que deve ser.

A coerência dos democratas é espectacular não acham?

Peço perdão,espetacular,é assim que se escreve agora,e isso é um fato.
Há que ser um ESPETADOR atento a estes pormenores do novo acordo ortográfico.
Há que respeitar os PATOS internacionais feitos no âmbito do novo acordo ortográfico.

O passos coelhos patrocinado pelo belmiro de azevedo,apadrinhado pelo maçom angelo correia,agente do clube bildergerb representado em Portugal pelo judeu balsemão bilderberg já trouxe os corpos dos soldados traídos e mortos que estão abandonados nos antigo território Ultramarino?

Não teve tempo coitado...

"Na 1ª visita oficial, prestou homenagem aos soldados moçambicanos mortos , agora, prestou homenagem a Coluna, mas... das duas vezes esqueceu-se de prestar homenagem aos soldados portugueses, que tombaram em defesa da Pátria e estão no mesmo cemitério."

https://scontent-b-lhr.xx.fbcdn.net/hphotos-ash3/t1.0-9/1966713_224993381030528_864065232_n.jpg

Continuem acreditar na democracia.
Só vos engrandece a vós,aos vossos antepassados e aos vossos descendentes.

Amém democracia.

Anónimo disse...

https://fbcdn-sphotos-a-a.akamaihd.net/hphotos-ak-ash3/t1.0-9/q71/s720x720/10178101_751137408252376_958367314_n.jpg

Pedro Lopes disse...

"Há que respeitar os PATOS internacionais feitos no âmbito do novo acordo ortográfico."

Fiquei ESTUPEFATO com esta frase.

Anónimo disse...

ESTUPEFATO deve ser um estúpido com um fato.

Este novo acordo ortográfico é tipo a democracia.
Rico em lógica e razão.

E quem disser o contrário não passa de um demente como o Galileu.

Pedro Lopes disse...

Não. Isto não é propaganda.
É a séria e responsável BBC. É o tal jornalismo de referência.

A BBC é séria(e pedófila), e não embarca cá em tontices e teorias conspirativas, coisas de maluquinhos:

http://www.bbc.com/future/story/20140209-why-i-want-a-microchip-implant

O Microship na pele em breve não será apenas ficção cientifica, será ....."Um direito" dos cidadãos.

Mais tarde será um direito obrigatório.

Pedro Lopes disse...

Ah bom, assim fico mais descansado.

http://sol.sapo.pt/inicio/Politica/Interior.aspx?content_id=102833


Este Rangel é um gajo com coragem pá!!
Quer chocar as consciências retrógradas e mesquinhas que ainda existem.

http://www.publico.pt/politica/noticia/rangel-diz-que-ha-uma-constituicao-europeia-que-os-tribunais-constitucionais-tem-de-reconhecer-1627649

N disse...

A fase pior já passou obviamente.
Então se chegamos até aqui em tempos de vacas gordas,agora em tempos de vacas magras a sermos liderados exactamente pela mesma corja que nos trouxe até aqui em tempos de vacas gordas, tudo isso é indicativo que o pior já passou.

As empresas a fechar,os jovens a emigrar,as crianças a não nascer,a dívida pública a subir,os recursos e sectores-chave a serem privatizados, as filas da sopa dos pobres aumentar, tudo isso são sinais indicativos que estamos na retoma.

2+2=5.

Pedro Lopes disse...


É o cheiro a Democracia.

http://expresso.sapo.pt/porque-cheira-mal-o-parlamento=f864109#ixzz2xvjXdWJG



Ricardo disse...

Outra justificação conhecida é a Alemanha impedir a mutualização da dívida e os eurobonds e os tratados não permitirem que o BCE financie directamente os Estados.Porque afinal isso era dar verdadeira igualdade de oportunidades aos povos europeus o que vai contra a ideia de supremacia no norte da Europa.Claro que a situação actual beneficia os bancos comerciais(pelo menos enquanto os Estados pagam)e eles não querem perder a mama.

Anónimo disse...

A ideia de supremacia vem da Ásia(israel),o norte da Europa está ocupado e os governos nem sequer nacionais.

Se o sionismo é um fenômeno global para o combater tem que ser igualmente com um fenômeno global.

Essa retórica dos Europeus do norte versus os do sul,e depois os ocidentais versus os de leste, isso só serve o inimigo comum(judeu).

O problema principal é o judeu.

A quem pertence o bce e fmi?
judeu.

A quem pertence maioritariamente os média que são usados para alienar a população Europeia nativa?
judeu.

A maçonaria é um instrumento de quem?
judaísmo internacional.

Pedro Lopes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro Lopes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro Lopes disse...

Essa ideia que é muito popular de que os problemas financeiros da Europa e em particular de Portugal e Grécia são obra de uma conspiração Alemã é completamente descabida.

Alguns vão até ao supremo do ridículo de chamar a tal situação de um novo nazismo, que denominam de "Nazismo financeiro", como se isso tivesse algum nexo.


A Alemanha nem independente é sequer.
Actua apenas como "Proxy" das forças satânicas globalistas dominadas pela raça eleita(?).

Se a Alemanha fosse independente isto alguma seria possível?

http://www.kelebekler.com/occ/bas_gb.htm

73 instalações militares dos JEUA na Alemanha!!!!
Quantas há da Alemanha nos JEUA?

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

Só para as pessoas terem noção de como a Alemanha está ocupada,havia programas financiados pelas forças sionistas que ocupam a Alemanha a doutrinar as pessoas para não terem filhos e não comerem carne por causa do aquecimento global.

Como se o excesso populacional não fosse todo ele não-Ariano e incentivado pelo judeu.

http://omsilanoican.blogspot.pt/2014/03/democraciaver-o-grande-quadro.html

Mais,o holoconto não se pode questionar na Alemanha.
É a "auditoria" que o sistema teme a todo o tempo e portanto toca a legislar para tentar impedir qualquer investigação séria e independente que ponha a nu a fábula do holoconto.

Mais, chegou mesmo haver "estudos"(grande lol) que provavam que os Germânicos têm genes "maus"(grande lol) e que por isso é que fizeram o que fizeram aos judeus.

Além dessa retórica ser absolutamente surreal e só símios poderem acreditar nela, ficou por explicar então porque razão os judeus foram expulsos por estes todos:

http://www.youtube.com/watch?v=3PyoXDnUKgM&hd=1

A democracia é a ditadura da mentira, e o judeu puxa as cordas.

NS=VERDADE
democracia=mentira.

É por isso que não se dão,porque é IMPOSSÍVEL haver qualquer debate sério quando um dos dois só mente.
Um debate para ser sério tem que ser verdade contra verdade.

Numa democracia nem sequer é verdade contra mentira,é mesmo mentira contra mentira.

Tens uns a dizer que 2+2=5 e outros a dizer que 2+2=3 e depois espremem e espremem e espremem isto à exaustão com comentadeiros políticos(terroristas intelectuais,mercenários de plantão) nos média todos os dias a enganar a população nativa(civis e militares,homens e mulheres,crianças,adultos e idosos).

A merdocracia é isso.

Anónimo disse...

https://scontent-b-lhr.xx.fbcdn.net/hphotos-prn1/t1.0-9/10007066_752021828163934_1588187523334752064_n.jpg

Pedro Lopes disse...

O Conceito de família segundo a doutrina cultural/Marxista:

http://img849.imageshack.us/img849/9926/nk21.jpg

Pedro Lopes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro Lopes disse...


É a luta contra o preconceito e contra a sociedade retrógrada pá!!

Assim é que é, há que abanar consciências.
Especialmente as consciências de crianças.

http://i.imgur.com/bZwBNMU.jpg

E muitas crianças já nascem intolerantes e isso tem de ser combatido por todos os meios.

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

A família sendo a célula base da sociedade Ariana obviamente foi alvo de sabotagem e destruição por parte do judaísmo internacional.

Mesmo tendo em conta que a parte financeira importa(e muito), a questão da moralidade,da lealdade e da privacidade são cruciais para famílias Arianas fortes e grandes.

A imoralidade doutrinada em todo o tipo de conteúdos mediáticos, a banalização da traição doutrinada em séries,filmes,novelas,etc e as escutas e videovigilâncias ilegais em propriedade privada que proíbem qualquer relação amorosa(quanto mais reprodução), tudo isso está a levar a um genocídio Ariano sem precedentes.

No caso Português, a democracia genocida a etnia Lusitana.

Eu mesmo não sendo "Salazarista" e tão pouco defensor da dinâmica do seu regime(exploração laboral acontecia também e a nível étnico não mostrou qualquer preocupação), o facto de não haver libertinagem,haver privacidade para os casais, e o desemprego e dívida estarem controlados, tudo isso permitia uma natalidade sustentável para a Nação.

O problema da natalidade em Portugal só se resolverá com o fim dos recibos verdes e arranjando um meio termo que não prejudique nem trabalhadores nem empregadores,uma RADICAL mudança de moralidade estatal(O NS Lusitano não terá apenas componente ideológica mas também religiosa), programas eugênicos, fim da usura e empréstimos através de bancos estatais com condições especiais para quem quer criar famílias,aumento de direitos para as mulheres trabalhadoras que engravidem(as empresas não vivem numa ilha isolada,vivem inseridas numa Nação, e como tal não podem despedir mulheres nativas por estas engravidarem e darem à luz as crianças nativas que tanto a Nação precisa,crianças essas inclusive cruciais para a sustentação das reformas futuras tanto dos trabalhadores como dos empregadores), e depois há questões mais radicais mas pessoais que eu defendo pessoalmente porque não sofro de politicamente correcto.

Não me choca nada um movimento feminino voluntário como houve na Alemanha Nazi de mulheres que viviam para serem mães inseridas numa espécie de quartéis onde os melhores nativos da Nação ofereciam o seu esperma para melhorar e aumentar a etnia.

Também não me choca nada a Eugenia Espartana onde crianças débeis e deficientes eram mortas e nada disso mexia quer com o macho Espartano quer com a fêmea Espartana porque ambos viam nos seus filhos a mais divina e pessoal criação que podiam fazer e como tal teria que ser perfeita.
Embora isto seja mais difícil de encarar para um Lusitano e Lusitana dado as décadas de politicamente correcto e as centenas de anos de moralidade cristã que abrange grande parte da população nativa.

Mas eu pessoalmente defendo isso,e não querendo impor tal método ao colectivo nacional numa 4ªRepública NS Lusitana,daria escolha aos cidadãos de quererem ou não terem filhos deficientes, escolha que respeitaria.
Mas jamais admitiria que houvesse legislação ou moralidades semito-Asiáticas,ou sacerdotes dos "direitos humanos"(que nunca falam das escutas e videovigilâncias ilegais,racismo anti-Ariano,talmud,etc...) virem falar em "prácticas desumanas" acerca da selecção natural(a natureza é o maior exemplo de selecção natural e da maior capacidade de sobrevivência e evolução dos mais fortes).

Pedro Lopes disse...

"Freitas defende "voto obrigatório" para evitar abstenção"

Ora ai está uma grande ideia.

http://www.dn.pt/politica/interior.aspx?content_id=3797040

Isto sim seria democracia da boa.

Já estou a imaginar a policia a entrar á bruta numa casa de arma em punho e com um boletim de voto na outra mão. "Senhor Silva ou vota imediatamente ou vai preso!!"

Thor disse...

democracia é um governo dos Rothschild. foi uma criação dos Rothschild no séc.XVIII
aliás, na fundação dos Iluminatti em 1776, está escrito na acta que um dos objectivos é dividir os goyim.
daí até à criação de vários partidos foi só um passo.

eu também não sou salazarista, e não concordo com o seu modelo, que tão-pouco era fascista, mas mais integralista.

mas discordo do N na questão da eugenia espartana. eugenia sim, mas esses métodos cruéis de assassinar crianças, não. lamento.
e não é moralidade cristã.

movimentos NS femininos voluntários que combatam o feminismo e que tenham orgulho e prazer na maternidade e no lar, por mim está óptimo.

Thor disse...

"Freitas defende "voto obrigatório" para evitar abstenção"

Ora ai está uma grande ideia.

http://www.dn.pt/politica/interior.aspx?content_id=3797040

Isto sim seria democracia da boa."



no Brasil já fazem isso. é a chamada "liberdade". ou votas...ou votas. ahhh grande liberdade.
e o melhor, no Brasil ou votas em branco ou então votas na esquerda. não há mais hipótese nenhuma.

isso são os donos do sistema assustados com a abstenção e a querer garantir os tachos ad aeternum, custe o que custar.

é a "liberdade" democrática.

alf disse...

Diogo
olhe que o juro nem é 1%.. creio que atualmente anda nos 0.25%..

Você já percebeu umas coisas mas ainda não percebeu tudo.

Sabe porque é que o BCE pode compara titulos de dívida no mercado secundário? Isso parece não fazer sentido, uma vez que ele não pode comprar diretamente..

A razão invocada é que ao garantir o ganho aos bancos diminui a pressão especulativa; mas a verdade é outra

A verdade é que a arma que os estados têm perante a especulação é recomprarem a dívida no mercado secundário. Foi assim que o Equador se viu livre destes abutres - recomprou a sua dívida a 1/3 do preço se não estou em erro.

Ora eles aprenderam a lição; por isso o BCE apressa-se a comprar os titulos no mercado secundário quando eles desvalorizam demais.

Perceba isto: estamos perante uma operação MILITAR planeada por um Estado Maior visando transformar os países da Europa em protetorados da Alemanha. A política serve-se das finanças para atingir os seus fins- que servem também os interesses da grande finança. Os EUA fazem isto há muito com os países especialmente da América do Sul e agora a Alemanha engendrou um esquema ajustado ao quadro europeu com o mesmo fim.

Os países do sul da América puderam defender-se porque tinham moeda própria; nós não temos e precisamos de um golpe de génio para sair deste sarilho

N disse...

À resposta do voto obrigatório eu respondo com auditoria obrigatória às contas do estado e que o artigo 308ª relativo à traição à Pátria seja de uma vez por todas activado,pois não se pode invocar a constituição para umas coisas e para outras não,já que estão sempre com o paleio do "isto não é constituicional e blá blá blá".

Pois agora não há desculpas,ora diziam que como era crime público ninguém precisava apresentar queixa.

Ora diziam que como ninguém apresentou queixa...

Pois bem,agora o crime de traição à Pátria é publico e já se apresentaram queixas(eu dei a cara novamente e já apresentei queixas contra 3 filhos da puta).

"Artigo 308.º - Traição à Pátria

Aquele que, por meio de usurpação ou abuso de funções de soberania:

a) Tentar separar da Mãe-Pátria ou entregar a país estrangeiro ou submeter à soberania estrangeira todo o território português ou parte dele; ou

b) Ofender ou puser em perigo a independência do País;

é punido com pena de prisão de dez a vinte anos."

Que se faça justiça, que já está 40 anos atrasada e com a carga fiscal que se paga em Portugal devíamos ter uma justiça de excelência.

Lembro que a não aplicação da justiça legitima a desobediência civil,boicote aos impostos e justiça pelas próprias mãos.

N disse...

"mas discordo do N na questão da eugenia espartana. eugenia sim, mas esses métodos cruéis de assassinar crianças, não. lamento."

Seria opcional.
Cruéis?Então obrigar e forçar por lei 2 pais a terem que criar filhos deficientes quando tiveram sonhos e projectos de vida para ter filhos saudáveis não é cruel?

Não é cruel forçar 2 pais a terem que durante o resto da vida estarem com uma data de chatices que irão provocar danos na própria relação dos dois(desgaste psicológico,discussões atrás de discussões,frustrações,etc)?

Não vejo crueldade nenhuma em dois pais não quererem ter filhos deficientes para terem sim filhos saudáveis que sejam amados pelos mesmos num ambiente familiar que preencherá toda a família e que garanta realização pessoal a todos.

Eu tenho noção de que isto não é fácil de encarar para todos Thor,mas já por isso seria opcional.

Anónimo disse...

O povo falou! Para 59% dos portugueses a mudança de regime do 25 de Abril foi mais importante para a nossa História do que a guerra pela nossa independência face a Espanha:


http://expresso.sapo.pt/uma-rejeicao-absoluta-e-unanime-do-estado-novo=f864140#ixzz2y9Geoz9B


É a democracia em estado puro, é a voz do povo.

Esta deve ter doido para aqueles democratas de extrema-direita que vêem os suíços a votar contra a imigração, os franceses a votarem na Frente Nacional e depois acham, sem bases nenhumas, que os portugueses também são assim dados ao nacionalismo e que por isso o nacionalismo terá hipótese de vingar em Portugal pela via democrática.

PO disse...

Quem é o povo?
Abstenção ou a sondagem do expresso(que pertence ao balsemão)?

O povo é todo nativo?
Se não, qual a percentagem de nativos e a de não-nativos?
Os nativos têm acesso a informação independente e verdadeira, ou estão hipnotizados por desinformação?

A razão está do lado da maioria?
A qualidade está do lado da maioria?

Como é que são contados os votos?
Quem os conta?
Foram escolhidos por quem e quais os critérios?
Quem fiscaliza os que contam os votos?
Como é feita a fiscalização e quem os escolheu?

Pedro Lopes disse...

"Esta deve ter doido para aqueles democratas de extrema-direita...."

A quem doí mais é a quem é explorado e humilhado e gozado diariamente pela tal classe pulhitica dita democrática.

Isso nem merece qualquer comentário.
Uma sondagem feita e controlada pelo fardo de palha chamado "espesso", onde foram inquiridos 1254 cidadãos nacionais.

É pá grande vitória para a democracia sobre os extremistas.

Mas eu até acho que numa sondagem verdadeira o povo iria mesmo considerar um 25 de Abril como evento histórico positivo, dada a permanente lavagem cerebral.

O publico por exemplo começou a lançar artigos e historietas sobre o 25 de Abril no inicio de Março a quase dois meses dessa data.

Agora vamos imaginar que este regime podre e porco cai e é instaurada uma nova republica.

Voçês já imaginaram a propaganda que se poderá então fazer sobre os podres deste regime?

Podem-se fazer centenas de documentários, nomeadamente sobre:

- Pobreza extrema.

- Corrupção politica/económica total.

- Várias Golpadas dos al capones da Banca.

- Aumento vertiginoso dos consumos de droga.

- Emigração em massa.

- Destruição das forças militares.

- Destruição dos valores tradicionais e familiares.

- Insegurança, assaltos, assassinatos, em parte devido á politica de portas abertas a toda a imigração.

- Degradação do ensino.

- Diminuição da taxa de natalidade.

- Estupidificação mediática(Big Brother, novelas, Casa dos degredos, concursos de musica, filmes de violência explicita, pornografia a rodos)

- Venda de património comunitário(Energia, Águas, Correios, Estradas etc) a privados nacionais e internacionais.

- Aumento brutal de impostos, e criação de numerosas taxas sobre tudo e mais alguma coisa.

- Divida externa recorde em toda a história nacional.

- Desemprego recorde.

- O flagelo dos incêndios florestais no verão.

etc etc


Isto era matéria para muita "propaganda" contra este regime.
Dava para muitos filmes e muitos documentários e analises cientificas dos mais variados ângulos.

WOLF disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

«Quem é o povo?»

Então o povo é a população civil que não faz parte das elites. O povo é composto maioritariamente por pessoas que se enquadram na faixa do espectro da hierarquia social que vai desde a classe baixa à classe média. O povo são as pessoas que, em países como a Suíça e a França, constituem a maior parte do eleitorado da extrema-direita, pessoas estas que, na sua maior parte, fazem parte das classes menos instruídas da sociedade. O povo são os agricultores alemães de classe-média baixa que eram os mais fervorosos apoiantes do nacional-socialismo. O povo são os camponeses russos que antes da Revolução Bolchevique rejeitavam o comunismo, sendo esta ideologia perfilhada maioritariamente pelos militares e intelectuais burgueses. Mas em Portugal parece que o povo português não segue a tendência dos seus homólogos europeus:


"As pessoas com menor nível de ensino dão mais importância ao 25 de Abril"

Ler mais: http://expresso.sapo.pt/uma-rejeicao-absoluta-e-unanime-do-estado-novo=f864140#ixzz2yCSmX5NI

Anónimo disse...

Desde quando um inquérito(feito como?por quem?quem foi questionado?será que foram mesmo?) no valor de 1000 e tal pessoas de um jornal do balsemão tem alguma credibilidade?

Abstenção supera a nível individual todos os partidos e está aí a maior resposta acerca da rejeição da democracia.

E só não supera a soma de todos os partidos porque os votos são aldrabados+população é enganada pelos média+não-nativos parasitas do rsi podem inexplicavelmente votar sobre os destinos de uma nação que não é sua.

Thor disse...

N, mas quem não quer ter filhos deficientes tudo bem. pode dá-los para adopção. não são obrigados a criá-los.
agora matá-los, como faziam os espartanos?
os deficientes não têm direito à vida?
enfim, se for detectada a deficiência do bébé, logo nas primeiras semanas de gestação, até podem abortar, mas é mesmo só se for demonstrada a deficiência, e não "porque sim".

Pedro Lopes disse...

Eis o que o dono desse fardo de palha chamado "espresso" tem a dizer sobre a internet.

"Pinto Balsemão admite que será necessário "limitar desinformação" da Internet"

http://www.ionline.pt/artigos/portugal/pinto-balsemao-admite-sera-necessario-limitar-desinformacao-da-internet

A informação do espesso é que é da boa. Certo?

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

"N, mas quem não quer ter filhos deficientes tudo bem. pode dá-los para adopção. não são obrigados a criá-los.
agora matá-los, como faziam os espartanos?"

Eu disse que era opcional Thor.

"os deficientes não têm direito à vida?"

Têm se os pais decidirem que sim,pois o estado NS Lusitano NESSES casos não deve intervir porque essas crianças não funcionarão como uma mais valia para a etnia mas sim como estorvos.

Eu tenho noção de que este tipo de linguagem e mentalidade pode ser difícil de aceitar nos tempos modernos,mas se olhares para a natureza ela é assim mesmo.

E mesmo noutros campos da vida social humana os exemplos são vários:

No futebol por exemplo todos têm direito a mostrar o que valem nas captações, mas os melhores clubes só querem os melhores futebolistas.

Nas forças especiais das Forças Armadas Lusitanas muitos podem concorrer,mas poucos conseguirão passar os testes(e depois dentro destes há ainda a parte espiritual, pois de nada vale ser bom soldado do ponto de vista técnico, mas depois ser um humano espiritualmente degenerado).

Um homem ou mulher que preze a qualidade, muitos podem ser os pretendentes, mas apenas um(a) será escolhido(a).

A selecção natural é a lógica de tudo na vida.

Eu sou a favor da meritocracia, não me importa a classe social das pessoas mas sim o seu talento pessoal.

Agora não partilho a mentalidade da obsessão pelos mais fracos(menos capazes) e o desprezo pelos mais fortes(mais capazes), tão habitual na "moral" democrática e semito-cristã.

Preocupa-me imenso é quando os mais fortes são desprezados, mal aproveitados, desvalorizados, e quando não são escorraçados da Nação...
Esses sim, é que me preocupam...

Humanismo sim, mas a máxima atenção de um estado NS deve ser para com seus melhores filhos.

Na merdocacracia o estado é capaz de usar fundos(que vêm dos impostos) para subsidiar parasitas sociais que coitadinhos não sabem fazer um caralho mesmo, e por isso têm que receber cheques mensais sem NADA contribuírem para a Nação, e ao mesmo tempo expulsa-se da Nação acadêmicos de grande valia(que foram investimento desde crianças até adultos através dos impostos, para depois serem aproveitados na fase final por outros países e nações).

Na merdocracia o estado é capaz de indemnizar um filho da puta de um ladrão não-nativo que só cá está a fazer merda e querer punir um soldado nativo(bom profissional e reprodutor útil para a etnia) com pena de prisão por este cumprir o seu dever de forma apropriada para a situação(caso Hugo Hernano).
(Qualquer dia há esquadrões paramilitares a caçarem juízes corruptos, já faltou mais...)

Na merdocracia o estado paga regularmente a peso de ouro "artistas" que produzem só lixo musical, autêntica poluição sonora mesmo, para irem para aquelas festas pimbas organizadas pelas câmeras(e nada disto é inocente,há uma clara intenção de apimbalhar o povinho para este não evoluir e assim ser mais facilmente escravizado), enquanto artistas como Madredeus ou Hyubris por exemplo, que além de altíssima qualidade produzem música identitária, não recebem quaisquer apoios estatais.

Na merdocracia uma data de putos não-nativos cuja mãe não-nativa se reproduz tipo uma ratazana enquanto o marido também não-nativo anda todos os dias a beber nos tascos, é tudo subsidiado pelo estado porque coitadinhos não sabem ler e escrever, não "sabem" trabalhar, e portanto o estado(contribuintes) têm que os sustentar vá-se lá saber em nome de que moralidade e em nome de quais interesses.
Uma mãe nativa da classe baixa ou média-baixa que represente mais-valia a nível laboral e genético vê-se à rasca para ter filhos com o mínimo condições porque aí o estado já não quer saber,pois o filho não é preto,ou mulato,ou cigano.

Na merdocracia temos militares de Elite que eles sim deviam estar a mandar nisto, e andam a prestar continência a todo o tipo de escumalha política corrupta, traidora e até pedófila.

E há imensos outros exemplos dessa obsessão pelos fracos(menos capazes) em prejuízo dos mais fortes(mais capazes).

N disse...

Citando Hitler:
"A democracia é a forma de regime que permite os fracos liderarem os fortes."

Pedro Lopes disse...

N,

Eu até te percebo, mas o assunto "dos mais fracos" pode ser bastante complexo.

O Termo "Fraco" aplicado a uma pessoa por ser muito subjectivo.

Até podes ter um individuo que não presta para quase nada, mas é um génio numa coisa especifica.

Por exemplo aquele gajo cientista que anda de cadeira de rodas, não se pode considerar um inútil. Nem sei se é bom cientista ou não, ou se foi promovido pelo sistema, mas essa hipótese existe.

E no geral os "mais fracos" podem ser úteis em alguma coisa.

A Elite guerreira de Esparta não podia sobreviver sem as outras classes sociais que trabalhavam a terra e produziam alimentos, produziam armamento ou artesanato, ou outro tipo de operários.

No caso de ser detectado uma doença incurável ainda nos primeiras semanas de gestação, ai até posso concordar.
Mas no geral não se sabe como vai evoluir um ser humano após o nascimento.

Isto é complicado. Depois até tens meninos que são sobre-dotados enquanto criança ou adolescente mas mais tarde acabam por se tornar "normais". E podes ter o contrário.

N disse...

"E no geral os "mais fracos" podem ser úteis em alguma coisa.

A Elite guerreira de Esparta não podia sobreviver sem as outras classes sociais que trabalhavam a terra e produziam alimentos, produziam armamento ou artesanato, ou outro tipo de operários."

Não percebeste o que eu quis dizer com "mais fortes".
Eu quando falo de mais fortes e já por isso mesmo pus entre parênteses (mais capazes), falo obviamente também de agricultores,pescadores,etc, por quem tenho o MAIOR dos respeitos.

Todo aquele cujo trabalho físico,intelectual ou misto represente mais valia para a nação, é um forte(capaz).

"Por exemplo aquele gajo cientista que anda de cadeira de rodas, não se pode considerar um inútil"

Pedro Lopes,como é óbvio eu não estou a falar desse tipo de deficiências, mas sim de retardados mentais.

Thor disse...

eu concordo com o N, e com a lógica meritocrática dele.
aliás, a filosofia do Nietzsche também é muito baseada nesses princípios, de dar sempre a primazia aos mais fortes em detrimento dos fracos.
e que a fraqueza não é uma virtude e sim um defeito, ao contrário do que prega o cristianismo.
até aqui tudo bem, e eu também concordo com isto.

o problema é confundir a selecção natural e o "dar primazia aos mais fortes" com matar os mais fracos.
uma coisa não tem que implicar a outra.
os mais fracos devem ser preteridos, podem até ser marginalizados e desprezados, mas não têm que ser mortos.
isso é uma lógica psicopata e que pode descredibilizar a ideologia.

de resto, eu até disse que se a deficiência for detectada logo no início da gestação, pode-se fazer um aborto.
agora, fazer abortos com vários meses de gestação ou até matar crianças recém-nascidas, isso não é "meritocracia" nem "selecção natural". isso é bárbarie. há que dar os nomes às coisas.

N disse...

"Isso não é "meritocracia" nem "selecção natural". isso é bárbarie. há que dar os nomes às coisas."

Essa "barbárie" foi usada na Alemanha Nazi e na cidade-estado Esparta, 2 ícones civilizacionais de excelência.

Thor,o que tu defendes é muito mais desumano.
Tu defendes que 2 pais sejam OBRIGADOS a terem que criar filhos deficientes mentais para toda a vida mesmo que isso seja significado de constante desgaste físico,psicológico-emocional e até monetário para o resto da vida do casal.

Eu defendo legislação que nesses casos se possa matar a criança deficiente,para que os pais possam sim no futuro terem outro filho saudável e que os 3(ou mais,caso tenham mais filhos) possam TODOS viverem felizes.

Eu sacrifico um "vegetal humano" em prol de outros seres humanos.

Tu sacrificas seres humanos em prol de um "vegetal humano".

Desculpa,mas o psicopata aqui és tu.

Pedro Lopes disse...


Contra factos não há argumentos.

http://1.bp.blogspot.com/--zgs5QrqbKk/U0L2iNdeR9I/AAAAAAAAK6k/vur5etRJBrA/s1600/12.jpg

Este gráfico é muito importante.
Como é que se pode "produzir" 22% do PIB á custa do sector financeiro?

Só estou a ver uma forma. É á custa do parasitismo.

Thor disse...

"Thor,o que tu defendes é muito mais desumano.
Tu defendes que 2 pais sejam OBRIGADOS a terem que criar filhos deficientes mentais para toda a vida mesmo que isso seja significado de constante desgaste físico,psicológico-emocional e até monetário para o resto da vida do casal."


errado. eu não defendo isso.
já disse que ninguém é obrigado a criar filhos deficientes.
podem dá-los para adopção. não leste o meu comentário??
e também admito o aborto no início da gestação.

simplesmente não defendo que "matar" seja a solução. não acho isso admissível.

Pedro Lopes disse...

"Não há dinheiro, bla bla bla"

"Andávamos a viver acimas das possibilidades bla bla bla"

"Temos de ser respeitados pelos mercados bla bla "



Mas....entretanto..

"347 milhões"

347 milhões para dar aos ciganos.

http://www.publico.pt/sociedade/noticia/governo-destina-347-milhoes-para-a-integracao-das-comunidades-ciganas-1589360

Ya men. Fixe. Bue da Fixe.


Imaginemos isto no Séc XV.
O Rei tinha de optar entre financiar as viagens marítimas ou entre dar esse dinheiro a ciganos.....

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

Pedro Lopes as minorias servem como traficantes de base para distribuir as drogas pesadas dos traficantes do topo(políticos).

Não refilam contra a extinção do 1ª de dezembro,não refilam contra a morte da etnia Lusitana,não refilam contra a falta de desígnio nacional, não refilam contra a venda de empresas estratégicas da nação, não refilam por uma auditoria às contas do estado,não refilam contra a ocupação sionista.

São escravos perfeitos.
Porque o estado que devia ser a nação politicamente organizada,na democracia o estado é a nação politicamente escravizada.

P.S.Acabei de saber que fui notificado para ir ao diap prestar declarações novamente por ter exercido 3 direitos constitucionais através de accção directa,embora não sei fazer o quê visto que o policia que me acusou de agressão e o bancos não apresentaram queixa dentro dos 6 meses.
Ora como isto me cheira a esturro para me foderem ou me chatearem, quero dizer que não admitirei ser julgado enquanto as minhas duas queixas que fiz na PJ(uma já com mais de dois anos) relativo ao gravíssimo crime de escutas e videovigilâncias ilegais(danos morais,psicológicos,físicos até(não tenho privacidade para fazer exercício físico)e monetários, e com duração para ser considerado escravatura(anos de terrorismo tecnológico sistemático impedindo a vítima(eu)de viver como quer),crime também punível pela constituição) andarem para a frente.
Nem admito ser julgado enquanto os traidores à Pátria não forem detidos e presos(já apresentei queixa recentemente mas estou pronto para estender o número de queixas e a substância das mesmas e armar uma mega peixeirada inclusive com entrevista a canal alternativo estrangeiro se necessário).

A constituição diz que estamos num estado de direito,logo a lei tem que funcionar para todos e o crime de traição à Pátria está na constituição.
Se não há lei para o balsemão, então não admito ser julgado pela mesma.

Pedro Lopes disse...

N,

Tens de tentar manter sempre o controlo.

Mantém-te firme na argumentação que além de estar dentro da lei, esta acima de tudo dentro a maior lei que existe que é uma coisa denominada de "A Verdade".

Mantém a calma porque o sistema parece que está a começar a ruir e abrir brechas.
Pela Europa fora parece que o povo está a acordar.

Portugal apesar da propaganda imunda a esta tirania democrática não sobreviverá neste regime se no resto da Europa as coisas começarem a tender a nosso favor.

Pelo menos a maioria da população Europeia e uma boa parte Portuguesa já acordou do primeiro sono. Falta acordarem do segundo.

O primeiro sono é o acreditar no sistema e suas instituições(Banca, governos, imprensa, parlamentos etc).

O Segundo sono é acreditarem em modelos democráticos, liberais, marxistas, globalistas, no multi-culturalismo, no panasquismo etc. E que são derivados do primeiro mas não associam.

Pedro Lopes disse...

Democracia da boa.

Surreal, no mínimo.

"Caso BPN: Sociedade de advogados trabalha a favor e contra o Estado

http://visao.sapo.pt/caso-bpn-sociedade-de-advogados-trabalha-a-favor-e-contra-o-estado=f776379

Thor disse...

cuidado, N. não te fodas nem te deixes ir abaixo por causa de meia-dúzia de filhos da puta. isso é o que eles querem. tens que manter a calma, ser mais astuto e jogar o jogo deles (por enquanto).
isto porque, por muito que nos custe, a lei NÃO é igual para todos.
sim, neste caso o paleio da "igualdade" não se aplica.
é duro, mas é assim que são as regras do jogo.

N disse...

Eu não jogo o jogo deles,isso seria ser escravo voluntário.
Sou escravo(fisicamente) de forma involuntária, mas não mentalmente e espiritualmente.

A lei tem que ser igual para todos,se não é há uma quebra de contracto e não se justifica o pagamento de impostos por exemplo.

Eu se for ao restaurante e pedir um bife e me trouxerem pescada, eu não sou obrigado a pagar.

As pessoas pagam(e imenso) e vivem de acordo com uma constituição,se os artigos só se aplicam a uns e a outros não, então estamos perante uma burla.

E eu não sou "puta" de nenhum burlão.

Por muito que os meus telhados não sejam de aço,os meus não são de vidro e muito menos de algodão.

Que se ponham mas é finos alguns filhos da puta de pedófilos,narcotraficantes de cocaína e heroína,invasores de propriedade privada,proxenetas,especuladores,ladrões dos cofres nacionais,traidores à Pátria,etc...

Anónimo disse...

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/ultima-hora/bpn-deu-credito-ao-psd-em-2001--155225783

Faixismo nunca mais!
O polvo é quem mais ordena!

Anónimo disse...

Trim...Trim...(telefone a tocar).

"Alô,daqui fala da assembleia nacional queira dizer o que deseja faz favor".

"Olhe mim senhora,eu queria falar com algum representante partidário que ficou de me chamar e estou há anos aqui à espera."

"Como se chama o senhor?"

"Auditoria".

Anónimo disse...

Trim...Trim...(telefone a tocar).

"Alô,daqui fala da polícia de segurança pública, queira dizer o que deseja faz favor".

"Quero participar um mega roubo agora mesmo,um roubo de enorme dimensões e os ladrões estão todos aqui,venham rápido por favor."

"Minha senhora,tenha calma e diga-me o local que vamos já enviar viaturas."

"Assembleia nacional."

Pedro Lopes disse...

A tirania nos ZIO-EUA.
É o chamado terrorismo de estado

http://www.youtube.com/watch?v=bKNx3mBSAxE

Mas parece que pode correr mal.

http://www.libertasintel.com/blogs/update-up-to-5000-armed-militia-members-will-be-arriving-in-bunkerville-nevada-today/

Como é evidente estou solidário com as milícias.

Anónimo disse...


William Broeksmit, de 58 años de edad, ex alto ejecutivo de Deutsche Bank AG, fue encontrado muerto en su casa después de un aparente suicidio en South
Karl Slym, director gerente de 51 años de Tata Motors Karl Slym, fue encontrado muerto en el cuarto piso del hotel Shangri-La en Bangkok el 27 de Enero
Gabriel Magee, un empleado de JP Morgan de 39 años de edad, murió tras caer desde el tejado de la sede de JP Morgan europea en Londres el 27 de Enero
Mike Dueker, economista jefe de 50 años de edad, de un banco de inversión de EE.UU. fue encontrado muerto cerca del puente de Tacoma Narrows, en el estado de Washington.
Richard Talley, los 57 años de edad, fundador de American Title Services en Centennial, Colorado, fue encontrado muerto a principios de este mes después de que aparentemente se pegarse un tiro con una pistola de clavos.
Tim Dickenson, director de comunicaciones del Reino Unido en el Swiss Re AG, también murió el mes pasado, sin embargo, las circunstancias de su muerte aún se desconocen.
Ryan Henry Crane, de 37 años de edad, ejecutivo de JP Morgan murió en un presunto suicidio hace apenas unas semanas. No se han publicado detalles acerca de su muerte, aparte de este pequeño anuncio obituario en el Diario de Stamford.
Li Junjie, de 33 años de edad, banquero en la sede de JP Morgan de Hong Kong esta semana.
James Stuart Jr, ex Banco Nacional de Comercio CEO, fue encontrado muerto en Scottsdale, Arizona, la mañana del 19 de febrero de este año. Un portavoz de la familia no explico la causa de su muerte
Edmund (Eddie) Reilly, de 47 años, operador de Grupo Vertical de Midtown, suicidado saltando delante del tren LIRR
Kenneth Bellando, 28, operador de Levy capital, anteriormente la inversión analista bancario de JPMorgan, saltó desde la 6 ª planta de su apartamento en East Side.
Jan Peter Schmittmann, de 57 años, el ex director general del banco holandés ABN Amro encontrado muerto en su casa cerca de Amsterdam con la esposa e hija.

Francamente… ESTO NO PUEDE SER CASUAL….los banqueros no se suicidan, siempre tienen un plan de fuga si han cometido desmanes, mi opinión personal es que alguien está “silenciando” algo muy gordo.

Anónimo disse...

É bruxedo:)