quarta-feira, julho 23, 2014

A desmedida vigarice e parasitismo dos mafiosos financeiros que controlam os BBVAs, os BCPs, os BPIs, os Banifs e quadrilhas afins…



A Máfia do Grande Dinheiro é tão lesta a roubar tostões como milhares de milhões!




Este caso passou-se há poucos dias comigo:

Ando a pagar, há mais de 10 anos, um Crédito Habitação ao Banco Bilbao Vizcaya Argentaria (Portugal), S.A. – BBVA.

A prestação mensal mais o seguro rondam os 500 Euros. Além disso, pago por débito direto neste banco a água, a eletricidade e o gás. De forma que, mensalmente, transfiro para o BBVA o dinheiro para fazer face a estas despesas.

Acontece que, neste mês de Julho de 2014, depositei menos 60 cêntimos do que o necessário (quantia que entretanto já regularizei).


******************


O BBVA não foi de modas:


Exm°. Senhor(a)

Nos termos e para os efeitos do Artigo 13° do Decreto-lei 227/2012 de 25 de Outubro, vimos pela presente informar V. Exa. que se encontra com atraso no cumprimento das obrigações emergentes do(a) Contrato enquadrado no regime do Crédito Habitação n° x, cujo saldo devedor ascende, nesta data, a € 0,60, correspondendo a quantia de € 0,60 a capital, a quantia de € 0,00 a juros referentes à data de 11/07/2014 e a quantia de € 26,00 a encargos associados ao incumprimento.

Atento o incumprimento verificado, agradecemos informação se o mesmo se deveu a circunstância pontual, com regularização previsível no prazo de 15 dias contados da recepção da presente carta, ou se V. Exa. prevê que existem riscos sérios de se verificar de forma continuada o incumprimento das responsabilidades referentes ao contrato acima identificado.

Mais informamos, que não regularizando a supra referida divida no prazo indicado, procederemos à comunicação da situação de incumprimento ao Banco de Portugal. [...]


******************


Ou seja, por uma questão de dias, vou pagar pelos «encargos associados ao incumprimento» (de 60 cêntimos) a quantia de 26 euros - uma taxa quatro mil, trezentos e trinta e três por cento (4333%) maior do que a «quantia em dívida (60 cêntimos)».

Isto, quando faço naquele banco (BBVA) um depósito mensal que rondará em média os seiscentos euros (€ 600) – mil vezes mais do que o valor do incumprimento (60 cêntimos).

Depois, os senhores do BBVA «atentos ao incumprimento verificado» no valor de 60 cêntimos, querem saber se «eu prevejo que existam riscos sérios de se verificar de forma continuada incumprimentos desta ordem de grandeza» - 60 cêntimos, um euro e meio, 42 cêntimos, 7 cêntimos, etc.

Por fim, e tal como a espada de Dâmocles, fica o aviso terrível: «informam-me, que se eu não regularizar a supra referida dívida (de 60 cêntimos) no prazo indicado, o BBVA procederá à comunicação da situação de incumprimento ao Banco de Portugal.

Mas, sabendo todos nós que o Banco de Portugal é completamente incompetente (quase dando a sensação que o faz de propósito) na regulação das grandes trafulhices bancárias e dos grandes ladrões que os confeccionam, fica a questão de saber se, quando o problema desce ao homem comum e à meia dúzia de tostões e ao mexilhão, o Banco de Portugal não se torna completamente desapiedado.



Vítor Constâncio - Governador do Banco de Portugal entre 1985 e 1986 e, novamente, de 2000 a 2009 - foi acusado pela oposição de errar nas previsões macroeconómicas e de falhar na regulação bancária, por alegadamente ter actuado tardiamente no casos BPN e BPP, que custaram aos contribuintes portugueses um montante superior a 9.500 milhões de euros.


*********************************************


A carta absurda que recebi do BBVA:






***************


Paulo Morais, professor universitário - Correio da Manhã – 19/6/2012

[...] "Estas situações de favorecimento ao sector financeiro só são possíveis porque os banqueiros dominam a vida política em Portugal. É da banca privada que saem muitos dos destacados políticos, ministros e deputados. E é também nos bancos que se asilam muitos ex-políticos." [...]

[...] "Com estas artimanhas, os banqueiros dominam a vida política, garantem cumplicidade de governos, neutralizam a regulação. Têm o caminho livre para sugar os parcos recursos que restam. Já não são banqueiros, parecem gangsters, ou seja, banksters."


10 comentários:

Anónimo disse...

Meu caro,o aviso é standard.Fácil de explicar.
O que é ignominioso é o montante a que ascende a multa por incumprimento.
Mas, tal coisa não sucede só com a banca. As Finanças, que são públicas, são ainda mais vorazes, pois têm como fito alimentar uma máquina devoradora dos rendimentos dos portugueses e que alimenta os parasitas que vicejam desde a política à função pública e às clientelas.
O nosso país tornou-se um antro de criminosos bem pior que a Sicília.

N disse...

"O nosso país tornou-se um antro de criminosos bem pior que a Sicília."

O portugal democrático é bem pior.
Aqui as policias(que deviam ter como função existencial prender ladrões) trabalham para os maiores ladrões.

E em que se baseia a minha afirmação?
Simples...

O nível de um ladrão mede-se pelo número de roubos, pelos montantes dos roubos, e pelo número de vitimas desses mesmos roubos.

Ora os políticos roubam milhares de milhões, roubam há 40 anos seguidos, e as vitimas desses roubos são milhões de cidadãos(quer os que existem,quer os que ainda estão por nascer, pois mal nasçam já estarão mega endividados)...

Quem quiser contrariar aquilo que afirmo, é favor de contra-argumentar.

Temos portanto uma situação paradoxal do ponto de vista legal e moral onde os policias defendem os maiores ladrões da Nação.

É um pouco como a situação paradoxal, tanto do ponto de vista moral como legal, de um militar ter como missão defender a Nação e a democracia ao mesmo tempo, quanto é precisamente a democracia que dá cabo da Nação.

Pedro Lopes disse...

Uma nação que se preze não pode ter banqueiros. Uma nação livre e próspera não pode conviver com essa ralé.
O lugar deles é num sitio que eu cá sei.

Eu acredito que sem banqueiros hoje estaríamos num nível de desenvolvimento muito superior. Não me refiro a mero desenvolvimento tecnológico, mas sim a nível de condições económicas, sociais, aproveitamento correcto dos recursos, sistema de ensino evoluído, bom sistema de saúde, forças de segurança e forças armadas competentes, ordenamento do território sem a máfia da especulação imobiliária a conspurcar, melhor organização das cidades, das vilas e pequenas povoações onde se promove a qualidade de vida e o trabalho. etc etc

Há bancos nacionais, há dinheiro em circulação e serviços prestados, mas não há banqueiros. Não pode, ponto final.


Mas também não bastaria acabar com os Bancalhos, é necessário também que quem governa a nível nacional e local seja de outra natureza politico-humana.

Ratazanas corruptas politico-partidárias tem de ser afastadas. Alguns devem mesmo ser internados em hospitais psiquiátricos, pois aquilo em que acreditam é bem mais bizarro que as crenças da idade-média, como as crenças nos globalismos, nos paneleirismos, no mercados de capitais, nos marxismos, nas maçonarias etc .


"quanto é precisamente a democracia que dá cabo da Nação."

A Democracia é por natureza o regime dos ladrões.
Sempre foi assim em todo o lado. Não há excepções, mas a malta quer é mais democracia. Da boa.

Também os marxistas continuam a acreditar na sua religião mesmo sabendo que nunca funcionou em lado nenhum.
Perante essa constatação chutam para canto "Ah e tal, é porque se desviaram dos verdadeiros princípios do marxismo-Leninismo-paneleirismo".

Quem defende a democracia também chutam sempre para canto. "Ah e tal isto não é uma verdadeira democracia, numa verdadeira democracia é o povo que manda"

A Democracia entrou nas mentes humanos no mesmo processo usado pelas religiões. "Fora da Igreja não há salvação" = "Sem democracia não há salvação".

N disse...

"Alguns devem mesmo ser internados em hospitais psiquiátricos"

Então depois de roubarem milhares de milhões à Nação, ainda vão gastar mais dinheiro dos contribuintes?
Chupar mais recursos do estado?
Mão de obra qualificada que vai gastar tempo laboral(e até de vida) a cuidar de quem não presta para nada?

Isto não faz lógica nenhuma, e é de uma total ausência de justiça.

O valor de uma vida não é igual independentemente de...

Porque razão não hão de ser executados?
Quem determina o que é justo e o que não é justo?
Foi escolhido por quem?
Sob quais critérios?
E esses que os escolherem, qual a sua legitimidade para o fazerem?
Sob quais critérios assenta essa legitimidade?

Políticos corruptos/traidores só pena de morte ou trabalhos forçados, são justos castigos.
Tudo o resto é impunidade ou eterno prejuízo para a Nação...

Aqueles que morreram no Ultramar porque foram LEAIS à Pátria estão abandonados lá, e nem um enterro minimamente decente tiveram...

Os que TRAÍRAM a Pátria são medalhados e recompensados com elevadas quantias de dinheiro...

Faz algum sentido isto?
Que país de merda pode tolerar isto?

Um vigarista qualquer diz vender produto "x" e acaba por vender "y" ao cliente, e os tribunais decidem(e bem) que tal vigarice é um acto de burla.

Mas se os cidadãos pagarem impostos baseados num acordo constitucional de que estamos num estado de direito, e não estamos, mas os impostos têm que ser pagos na mesma, isto já não é um acto de burla?

Faz algum sentido isto?
Que país de merda pode tolerar isto?

Um patriota vê a vida ser sabotada pelo "crime" de lutar pela sua Pátria, mas um traidor à Pátria vê a sua vida ser uma maravilha por trair a Pátria?

Faz algum sentido isto?
Que país de merda pode tolerar isto?

Dizem que a democracia é legitimada pela vontade popular.
Mas se a abstenção é já maior que todos os partidos juntos, então a representatividade da abstenção(VONTADE POPULAR QUE SE MANIFESTA CONTRA A DEMOCRACIA)já não conta?

Faz algum sentido isto?
Que país de merda pode tolerar isto?

Dizem que o maior problema de Portugal é a corrupção, e dizem que a solução é "mais democracia"(grande lol).
Mas então se os maiores corruptos são os partidos e a democracia a forma de regime que permite essa corrupção, como é que "mais democracia=menor corrupção"?

Faz algum sentido isto?
Que país de merda pode tolerar isto?

N disse...

Desemprego real na casa dos 20%.
Desemprego real dos jovens na casa dos 40% e não entram para as contas os que emigram(maior emigração nativa FORÇADA de sempre).
Os que trabalham estão a maioria em recibos verdes.
Escumalha não-nativa recebe autênticos salários mensais por parte do estado SEM NADA fazerem pela Nação, NADA MESMO.
Mais baixa taxa de natalidade nativa de sempre.
Carga fiscal "Nórdica",mas salários, serviços e justiça terceiro-mundista.
Corrupção grotesca.
Ocupação nacional FACTUAL(sionista).

E até mesmo as ditas forças da "Ordem(?)" vigente(3ªRepública), vão ver as reformas a irem para o caralho, pois as suas reformas dependem da economia, DAAAAHHHHHHHHH!!!

Como é possível esta apatia?
Mas que povo nativo é este que não se rebela perante isto tudo?
O que mais é necessário?
A escumalha democrata exigir a primeira noite de núpcias com as suas esposas?
Já pouco falta...Já as filmam ilegalmente nas suas propriedade privadas.Às suas esposas e às suas filhotas...

Ganhem vergonha e revoltem-se mas é!!!

Pedro Lopes disse...

""Alguns devem mesmo ser internados em hospitais psiquiátricos"

Então depois de roubarem milhares de milhões à Nação, ainda vão gastar mais dinheiro dos contribuintes?"

"psychological warfare" meu caro. Uma expressão que usas com frequência.

O meu intento com essa expressão foi considerar inapto, atrasado mental, parolo, pacóvio, obsoleto etc a quem pratica e promove a cultura e conceitos democráticos.
Quem acredita nos slogans deles e os repete e não os questiona.

Digo até que será pior acreditar na Democracia do que acreditar em bruxas e maldições.
A democracia é um obscurantismo pior que na idade-média(que na realidade nem existiu como contam)

E há gente envolvida neste obscurantismo democrático que na prática não cometeu grandes crimes, e apenas faz parte do jogo dos que estão por detrás.


Obviamente que quem está envolvido em crimes contra a nação deve ser preso(ou abatido nos casos mais graves).

Diogo disse...

Caro Anónimo (03:35),

Eu sei que o aviso do banco é standard mas é completamente estúpido. A informática permite criar uma infinidade de avisos diferentes consoante a situação. Este «aviso único standard» é apenas um estratagema para roubar os clientes.


N e Pedro Lopes,

Dados os crimes fabulosos dos banqueiros e da malta a soldo (governantes, muitos legisladores e muitos comentadores), defendo a pena capital para esta escória.

Os meus amigos continuam a não saber distinguir a «Democracia Representativa» da Democracia Direta. A primeira é controlada por gatunos e assassinos. A segunda daria o Poder às populações.

Anónimo disse...


http://www.youtube.com/watch?v=4nZBgNKHPhc#t=44

Hamas mata 9 israelenses em Gaza e Israel chora :


http://item.liveleak.com/2/view?i=c06_1353860831

Pedro Lopes disse...

"Hamas mata 9 israelenses em Gaza e Israel chora :"

Há quem goste muito de gabar o exército de israel.
Dizem que é o melhor do mundo. Venceu guerras contra vários inimigos ao mesmo tempo. Acham que são valente e corajosos.

Só que isto não passa de um mito. Uma farsa.

Gostava de ver a valentia deles, sem o fornecimento de armas sofisticadas e dinheiro que vem da américa e da europa.

Em 2006 levaram forte e feio do Hezbollah, mas esses que os gabam chutaram para canto.

Diziam que os tanques Merkava eram invencíveis porque conseguiam neutralizar os mísseis dos manpads do Hezbollah, mas estes conseguiram obter novos manpads de fabrico Russo e destruiram vários Merkava com relativa facilidade.

Gostava de os ver em igualdade de circunstâncias em termos de equipamento militar e informações contra um pais vizinho, tipo a Síria por exemplo.

Depois de algumas mortes de soldados israelitas começam a borrar-se....

simon disse...

Ai, é isso...
E filhas da puuuta, banqueiros, o diabo os leve com políticos do poder filhos da mesma galdéria .