quarta-feira, outubro 29, 2014

A Gordura do Estado e o «facto» de estarmos a viver acima das nossas possibilidades...




Texto de Miguel Mattos Chaves - Gestor - Doutorado em Estudos Europeus (dominante: Economia) - Auditor de Defesa Nacional (que chegou a resultados muito idênticos ao do economista Eugénio Rosa...)



Meus Prezados Amigos,

Um pouco farto de ver e ouvir certas histórias, que pressentia, mal contadas, e decidi-me a fazer as minhas contas a partir das Fontes Oficiais (INE e EUROSTAT).

Tem sido dito que os Pensionistas e os Reformados, junto com as Despesas de Pessoal do Estado, significariam, em conjunto, cerca de 75% a 78% das Receitas Públicas, fui então verificar.

Ora, sendo eu um cidadão preocupado com o desenvolvimento do meu País e com o Bem-Estar dos portugueses, achei que este número, a ser verdade, seria muito elevado e traria restrições severas a uma Política de Desenvolvimento e de Crescimento a Portugal.

Mas depois de tanto ouvir, comecei a achar estranho que estes números fossem repetidos até à exaustão. E decidi investigar eu próprio da veracidade de tais números.

Eis os resultados:

QUADRO nº 1 - Pensões e Reformas

(Unidade: mil milhões de euros)




Qual não foi o meu espanto quando face a "doutas" opiniões de Economistas do Regime, de Jornalistas (ditos de economia) e de Políticos em que todos coincidiam, em que esta Rubrica rondaria os 30% a 35% das Receitas do Estado e cerca de 15% a 17% do PIB, vim a verificar os resultados do Quadro nº 1 que acima publico.

Isto é: as Reformas e as Pensões, mesmo numa Economia em Recessão, significaram entre os 20,13% e os 19,89%, sobre as receitas totais do Estado. Muito longe, portanto, dos anunciados 30% a 35%.

Mas se a análise for feita sobre o PIB então o seu significado variou, repito num quadro de uma Economia em Recessão, entre os 8,69% e os 5,56%. Portanto muito longe do anunciado pelos "especialistas".

A coberto dessas pretensas "realidades" foram cometidos os mais soezes ataques a esta parte da população portuguesa. Parafraseando o Prof. Doutor Adriano Moreira "estamos em presença de um esbulho".

NOTA: Por uma questão de educação não quero adjectivar mais as declarações sobre a matéria da Srª Ministra das Finanças e seu antecessor, nem do Sr. 1º Ministro, já que os restantes declarantes deixaram de me merecer qualquer respeito.


QUADRO nº 2 - Despesas com Pessoal d o Estado

(Unidade: mil milhões de euros)



Devo confessar que aqui, nesta rubrica, o meu espanto ainda foi maior, dada a prolixa comunicação sobre este tema proferida pelos actores acima referidos.

E feitas as contas, (quadro nº 2 acima), e juntando então os dois, os resultados são na verdade os seguintes:

(Quadro nº 3 Pensões e Reformas + Custos c/ Pessoal)

(Unidade: mil milhões de euros)




Ou seja: a SOMA das Pensões e Reformas com as dos Custos de Pessoal do Estado, somam (numa Economia em Recessão) entre os 34,92% (incluindo aqui as indemnizações de mútuo acordo das rescisões então efectuadas) e os 31,80% sobre as Receitas Totais do Estado; e entre 15,15% (incluindo aqui as indemnizações de mútuo acordo das rescisões então efectuadas) e os 10,31% sobre o Produto Interno Bruto.


OU SEJA:

Menos de Metade dos números anunciados pelo Sr. 1º Ministro e seus Ministros das Finanças, para falar de actores políticos relevantes, deixando de lado as personalidades menores que pululam nas Televisões, Rádios e Imprensa escrita, que passei assim a tratar dada a sua falta de seriedade intelectual.

E a coberto disto se construiu uma Política do agrado do Sistema Financeiro, por razões e números que aqui não vou referir, e dos Credores (por razões que aqui também me dispenso de enumerar).



CONCLUSÃO:

Estamos a ser enganados deliberadamente por pessoas que têm e prosseguem uma filosofia política bem identificada e proveniente dos teóricos da Escola de Chicago (a Escola Ultra Liberal), apesar de um dos seus maiores expoentes, o Sr. Alan Greenspan ex- Governador do FED (Reserva Federal Norte-americana) ter pedido desculpa por ter acreditado nela e ter permitido os desmandos do sector financeiro que nos trouxeram até às crises das Dívidas Soberanas, embora ajudados pela subserviência, incúria e incompetência de boa parte das classes políticas ocidentais.

Espero ter sido útil neste meu escrito. Na verdade, sendo um homem da Direita Conservadora o meu primeiro Partido é Portugal. Os Partidos Políticos são, para mim, apenas Instrumentos para o engrandecimento de Portugal. Se não cumprirem esta missão então, para mim, não servem para nada. E vejo, com extremo desgosto, o meu próprio Partido o CDS-PP, metido nesta situação degradante para Portugal e para os Portugueses sabendo que há alternativas. E acima de tudo odeio a mentira.

Está na hora, na minha opinião, de reformar e modificar o sistema político vigente, sob pena de irmos definhando enquanto Nação Independente.



******************************


Este "boneco" é da autoria do autor deste blogue e pretende, tão simplesmente, expressar a vontade que vai no íntimo de 99,99% dos portugueses.



6 comentários:

Thor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thor disse...

essa retórica do "andámos a viver acima das nossas possibilidades" é das coisas mais nojentas e ofensivas que existe.

quem realmente andou e anda a viver acima das possibilidades:

http://hyperborea-land.blogspot.pt/2014/07/andamos-viver-acima-das-possibilidades.html
http://hyperborea-land.blogspot.pt/2014/08/banca-corrupta-salva-corruptocracia.html
http://hyperborea-land.blogspot.pt/2014/03/mais-uma-maravilha-da-democracia.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2014/10/traiam-patria-que-democracia-vos.html


é mesmo como dizes, Diogo. isto só lá vai ao tiro, não vai lá doutra maneira nem com falinhas mansas.

BOOMERANG VINGATIVO disse...

A traição à Pátria é um crime público não é?

Só para confirmar...

Jorge M. disse...

Reparei que no alvo faltam algumas figuras importantes.

taawaciclos disse...

De pouco afectará os próximos actos de IRRESPONSABILIDADE COLECTIVA (vulgo eleições/votar) esta informação sobre números!
A MAIORIA DA MANADA não quer nem saber disto PARA NADA!

Basta olhar para as sondagens para nos rirmos do facto de que a MANADA vai novamente comer erva com tons ROSA!

E também de nada interessa afirmar que "sondagens não valem nada... blá blá" pois na realidade as sondagens debitadas pelos Meios de Merda Social (propriedade das Famílias que controlam de facto o Burgo Portróical) servem o seu propósito "Guiar a MANADA para o novo pasto"!

Andar aos tiros também de nada vale!

A solução que resta aos ESCRAVOS é boicotar a função "CONSUMO" e limitá-la ao que constitui essencial para viver.

Só provocando o colapso do SISTEMA é que a coisa se altera!

Eu já ando há dois anos a boicotar o consumo de tudo que é não essencial...

Menos TRETA e mais ACÇÃO... Só a MUDANÇA individual provoca a MUDANÇA colectiva!

Fui...
voz a 0 db

Pedro Lopes disse...


"Está em curso um «milagre económico» em Portugal"

E vocês sempre a criticar.

http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=3503031

Deixem o governo em paz.