terça-feira, agosto 07, 2007

Ministério Público (MP) conclui que o Sr. Pinto de Sousa (Sócrates), foi prejudicado na Universidade Independente

Jornal Expresso – 4 de Agosto de 2007

«O aluno José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa até foi prejudicado na Universidade Independente (UnI) em relação a dois antigos colegas. Esta é uma das conclusões do despacho de arquivamento do Ministério Público (MP) da investigação sobre a licenciatura em Engenharia do primeiro-ministro, que não apurou quaisquer irregularidades no processo.»

«O documento, a que o Expresso teve acesso, revela o caos organizativo e pedagógico da UnI. de que beneficiaram todos os alunos. Sócrates foi apenas mais um. Se conclusão diferente se pode retirar sobre o processo de licenciatura do então ministro do Ambiente, diz o MP, é que até foi prejudicado, pois teve de frequentar as aulas da cadeira de Inglês Técnico e fazer um trabalho final, ao contrário dos seus colegas Carlos Pereira e Maria Carmen Antunes. Estes, segundo o MP, foram "brindados com a nota de 13 valores sem que tivessem obtido aproveitamento em disciplina que lhes permitisse a atribuição de equivalências".»

«E como eram as aulas de Inglês Técnico? Eram "conversas mantidas em inglês técnico no espaço reitoral" entre o ex-reitor Luiz Arouca e o aluno José Sócrates. "Duravam em média 15 minutos, com excepção dos dias em que faltasse algum professor, alturas em que a conversa duraria mais tempo", segundo descreveu o próprio Luiz Arouca. Questionado sobre a validade deste método, o antigo reitor respondeu que o mesmo é aplicado "nas universidades estrangeiras, como na Sorbonne e Cambridge".»


Comentário:

De seguida um curto vídeo da apresentação do trabalho final de curso (em Inglês Técnico), no qual Sócrates (Pintainho para os mais chegados, Effeminate para os mais Santanistas), sustenta de forma brilhante como, contra a vontade de uma população maioritariamente hostil, é possível construir dez úteis estádios de futebol, um premente e faraónico aeroporto na Ota e vários TGVs, infinitamente mais dispendiosos que apressurados.

A convicção inquebrantável de Pinto é imediatamente perceptível nas primeiras estrofes da sua magnífica retórica:

«First I was afraid, I was petrified

Kept thinking I could never live without you by my side

But I spent so many nights thinking how you did me wrong

I grew strong, I learned how to carry on...»


(O "YOU" do poema refere-se, como é óbvio, ao contribuinte)

Sócrates first graduated at UnI, as a minister he became petrified, but soon he realized, how much money it could be:



7 comentários:

Bragança disse...

Sócrates está fisicamente irreconhecível no vídeo, parece que levou uma sova do PPortas. Mas a voz é inconfundível…

luikki disse...

coitado...
ainda por cima foi prejudicado.....

Laurentina disse...

Xi que pena , é sempre esta merda das injustiças a funcionarem ...Não há direito coitado do "moço"!!!!
Eu tou capaz de subscrever um abaixo assinado a favor do injustiçado ...para que o capem!!

O video ahahahahahahahahahahahah milhoes de estrelas


Beijão grande

Sérgio disse...

o socrates podia esfaquear alguém nas escadarias de s. bento que o mp materia mais ou menos a mesma posição...

talvez processasse a familia do falecido pelas manchas de sangue na roupinha do pm.

Anónimo disse...

Pintainho abichanado.

xatoo disse...

é mesmo assim pá!
sempre a mesma música e os mesmos gestos e tiques estudados das agências de comunicação.
Bom momento de humor Diogo,
agora que está tudo semi-adormecido pelo calor e pelo prazer de usufruir um pouco da natureza - então quando eles estão distraidos é que é de aumentar os juros bancários à surrelfa.
Boas férias!

DEP. Dedé Teixeira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.