quarta-feira, junho 18, 2008

A «falsa» piscina de Auschwitz e a «falsa» sala de chuveiros de Dachau

A «falsa» piscina de Auschwitz


Marc Klein, professor de medicina na universidade de Estrasburgo e ex-prisioneiro em Auscwitz, menciona por duas vezes a piscina de Auschwitz (que ainda hoje existe) nas suas recordações do campo em 1947. Num artigo intitulado «Auschwitz I, Campo de Concentração» [Auschwitz I Stammlager] (De l'Universitè aux camps de concentration: Telmoignages strasbourgeois, Paris, les Belles-lettres, 1947, p. 453), Klein escreveu:

"As horas de trabalho eram alteradas aos Domingos e feriados, quando a maior parte dos kommandos [de trabalho] tinham tempo livre. A chamada era feita por volta do meio-dia; as tardes eram dedicadas ao descanso e à escolha de actividades culturais e desportivas. Partidas de futebol, basquetebol, e pólo aquático (numa piscina ao ar livre dentro do recinto dos prisioneiros) atraíam multidões de espectadores. Deve-se realçar que apenas os prisioneiros que estivessem em boa forma e bem alimentados, dispensados dos trabalhos mais duros, podiam participar neste jogos que recebiam os mais vigorosas aplausos dos outros prisioneiros".

Ao lado da piscina em Auschwitz I, encontra-se uma tabuleta com uma indicação em polaco, inglês e hebreu, um alerta com a intenção de lembrar ao visitante que a piscina era de facto um simples reservatório de água para os bombeiros. Diz o seguinte:

"Reservatório de água dos bombeiros construído sob a forma de uma piscina, provavelmente no princípio de 1944" [Fire brigade reservoir built in the form of a swimming pool, probably in early 1944].


********************************

A «falsa» sala de chuveiros de Dachau

De 1945 a 1960 os meios de comunicação e os tribunais Aliados afirmaram que câmaras de gás homicidas tinham sido usadas em Dachau, Mauthausen e Hartheim. Aparentemente, não existiam falta de provas desse facto. Foi particularmente chamada a atenção para a "câmara de gás" de Dachau e para as suas vítimas.

Um dos dias mais decisivos do julgamento de Nuremberga foi aquele no qual a acusação exibiu um filme sobre os campos de concentração alemães. O horror supremo chegou com a "câmara de gás" de Dachau. O orador explicou o funcionamento do dispositivo que supostamente gaseou "provavelmente 100 pessoas de cada vez". É difícil exagerar o quanto a exibição desse filme influenciou a imaginação das pessoas, incluindo a maior parte dos acusados alemães. É provável que a exibição do filme em Nuremberga tenha sido um dos eventos que mais ajudaram a incitar a opinião pública contra os alemães.


Hoje, qualquer visitante da "câmara de gás" de Dachau pode ler num painel a seguinte frase em cinco línguas diferentes:


CÂMARA DE GÁS – disfarçada de "sala de chuveiros" – nunca foi usada como câmara de gás

A fotografia deste painel pode ser observada no site de "The Holocaust History Project" [O Projecto de História de Holocausto].


Comentário:

Não se percebe porque construiram os nazis uma câmara de gás em Dachau, disfarçando-a de sala de chuveiros e nunca a tendo utilizado como câmara de gás.

E também não se compreende porque razão construiram os nazis um reservatório de água para os bombeiros em Auschwitz, disfarçando-o de piscina equipada com uma prancha de saltos e nunca o tendo utilizado como reservatório de água para bombeiros.

Certos desígnios nazis parecem, de facto, insondáveis.
.

10 comentários:

xatoo disse...

Hoje às 21.00 horas o José Manuel Fernandes vai à livraria Byblos, aqui em Lisboa, perorar num evento no âmbito das comemorações dos 60 anos do Estado Sionista, sobre aquilo que ele acha ser "uma certa má vontade dos portugueses contra Israel"
Seria muito profícuo passarmos por lá e desfechar-lhe meia dúzia de perguntas inconvenientes. (ver o meu último post)

Rikhard disse...

são muito interessantes estes posts do Diogo, nunca me tinha apercebido destas situações, aliás tal como muito bem diz o jornalista John Pilger, só é "verdade" e histórico, o que aparece na televisão ou fimes, a realidade é essa, e não a verdade.

cumps,

rjnunes

xatoo disse...

os "desígnios nazis (que) parecem, de facto, insondáveis" são muito faceis de explicar - afinal havia uma estreita colaboração entre dirigentes Judeus e alemães do II Reich - facto que se pretendem agora ocultar dê lá por onde der.
Como disse ontem o José Manuel Fernandes claramente naquele evento na Byblos: "desde que as opiniões dos detractores de Israel não extravasem para o mainstream (que não saiam das caixas de comentários, disse referindo-se à blogosfera) a sua acção prejudicial será insignificante" isto é, não afecta de modo decisivo a simpatia para a causa da jovem nação que tem merecido muito pouco a concordância dos portugueses em geral para as politicas Sionistas, e frisou: "muito por culpa dos meios de informação que não focam todos os aspectos da verdade" (Israel também tem coisas boas e nada deve impedir que se lhes dê ênfase, nem que para isso seja preciso ocultar a aniquilação sistematica de populações inteiras de "conspiradores" - por momentos fiquei que o JMF representava ali um papel de esquerda - tal era o ultraconservadorismo da "famiglia" reunida sobre a égide da Associação de Estudos Judaicos em Portugal. Nem houve uma única voz discordante, de tal forma o ambiente era sinistro. E tenho a certeza que a assistência (cerca de 60 pessoas) foram todas filmadas em video, para memória futura)

xatoo disse...

errata
onde está II deve ler-se III Reich
e antes de JMF faltou escrever "fiquei com a impressão" que o

Diogo disse...

Obrigado Rikhard, já ando a estudar este assunto há uns tempos. Existe uma grande confusão em toda esta história.

Abraço


Xatoo,

Tive pena de não ter lá estado. O discurso do Fernandes (e de outros) não estará em nenhum jornal? Ainda não procurei. Penso que devíamos aproveitar esta «efeméride» para chamar a atenção para alguma verdades.

Abraço

Tárique disse...

"ceci n'est past une piscine"

http://usuarios.lycos.es/magrittefan/images/works/magritte4.jpg

Apache disse...

Ora… Está-se mesmo a ver que a piscina seria para usar como reservatório de água décadas mais tarde quando o aquecimento global provocasse as secas que agora se profetizam. E obviamente as câmaras de gás são para distribuir gás natural quando o petróleo escassear. Elementar meu caro… Diogo :)

Bernardo Kolbl disse...

Parecer, parecem. Mas vai daí...
Vim deixar um abraço.

Zorze disse...

Interessante.
Para quando uma investigação séria e uma análise cuidada da História ?
Na minha opinião nada deve ser inquestionável, mesmo, que a verdade mude conceptualmente os paradigmas dos povos. Ou por outras palavras, a verdade doa a quem doer.

Abraço,
Zorze

Nicolaias disse...

À parte deste assunto - mas continuando na linha da revelação da verdade histórica que culmina na ascensão da nova ordem mundial que hoje vivemos - aqui no Brasil tenho tido imensas oportunidades para divulgar em maior escala os resultados dos meus anos de pesquisa em parceria com pessoas como o Diogo, que já me vem acompanhando há imenso tempo na rwalidade virtual.

Ora, aqui nas Terras de Vera Cruz (promenor: eu sou português), os processos de instauração da padronizada cultura da n.o.m. são idênticos aos que já assisti em outras partes do planeta - incluindo a inserção das tecnologias de controle: propagação do medo, despreparação e falta de logística das forças policiais, aumento dos índices de criminalidade, prostituição e droga e consequente aceitação do controle tecnologico por parte da população.

Tenho vindo a realizar palestras e os resultados têm sido supreendentes: as pessoas estão interessadas, estão a despertar, a estudar, a questionar... não sei onde isto vai parar, mas, a par da minha surpresa perante tal reacção, tenho vindo cada vez mais a acreditar no poder de transformação que em nós existe.

Porém, mais uma vez, lembro que precisamos deixar a virtualidade e agir na materialidade, uma vez que é lá que tudo verdadeiramente acontece.

Uma vez por outra, quando vou ao meu email, a senha não é aceite, foi alterada, o que me tem dado imenso trabalho na recuperação do mesmo.

O controle é imenso por aqui, a maçonaria tem muito poder e eu acredito que alguém anda a ler todos os meus email´s.

Por outro lado, um jornal desta cidade (de Fortaleza), o jornal O POVO, tem-se dedicado a investigar as inserção das novas tecnologias de controle - como câmeras de filmar (250 no total) - e a possivel violação dos direitos de privacidade dos cidadãos.

No próximo fim-de-semana irei dar um palestra algo importante - uma vez que o público poderá alcançar uma quantidade ainda não experimentada por mim aquando as apresentações sobre a nova ordem mundial - estou a ver se consigo levar o jornalista que tem vindo a fazer tais investigações.

Quanto mais pessoas souberem o que estou fazendo, mais seguro para mim.

Esta poderá vir a ser a primeira apresentação completa filmada e colocada on-line em língua portuguesa, o que poderá constituir um marco na divulgação e esclarecimento destes assuntos na nossa língua materna.

Espero que fiquem atentos, pois, assim que a filmagem fôr feita e colocada on-line, imeditamente irei entrar em contacto com imensas pessoas em Portugal para que vejam e divulguem.

Acredito que esta oportunidade deve ser realmente aproveitada, uma vez que os povos que falam o português têm sido privados de certas informações que podem constituir um início de despertar para as verdadeiras intensões da nova ordem mundial.

Com os votos de dias plenos de amor e alegria, saúde e sabedoria.