domingo, março 04, 2012

Através do IRS, o saque aos portugueses levado a cabo pelos futuros funcionários bancários que hoje ocupam o Governo continua de vento em popa

.

TSF – 12/10/2008 - Governo dá garantia de 20 mil milhões de euros aos bancos


RTP – 27/10/2011 - Bancos portugueses recapitalizados com quase 8 mil milhões de euros


Público - 25.11.2011 - Portugal vai pagar 34.400 milhões de juros à troika. Segundo dados do Governo, dos 78.000 milhões de euros disponibilizados pela troika, o Estado terá de desembolsar 34.400 milhões em juros, ou seja, cerca de 44% do montante do empréstimo.


A pilhagem, desta vez através do IRS, irá servir, tal como as pilhagens anteriores, para dar garantias à Banca, para recapitalizar a Banca, e para pagar os juros usurários que a Banca cobra ao Estado.


Estudo do economista Eugénio Rosa

O estudo completo AQUI


Por que razão a retenção do IRS aos trabalhadores, aos reformados e aos aposentados, nomeadamente com baixos rendimentos, aumentou tanto em 2012?

Muitos trabalhadores do sector privado e pensionistas têm perguntado por que razão a retenção mensal do seu IRS aumentou em 2012 apesar de não terem tido qualquer aumento de salários e, no caso dos pensionistas (reformados da Segurança Social e aposentados da CGA), de sofrerem o confisco do subsidio de férias e do Natal, e apesar das taxas de IRS serem as mesmas de 2011.

Os aumentos na retenção de IRS que os trabalhadores e os pensionistas estão a sofrer este ano resultam de “pequenas” alterações que este governo introduziu à socapa no Código do IRS, utilizando a Lei do Orçamento do Estado para 2012, que passaram despercebidas à opinião pública e aos órgãos de informação, e que mesmo na Assembleia da República não foram denunciadas com força suficiente para poderem chegar ao conhecimento dos portugueses.

O governo PSD/CDS “esqueceu-se” propositadamente de incluir na Lei do Orçamento de 2012 (no nº 1 do artº 111º da Lei 64-B/2011) a mesma norma de carácter transitório, e com o mesmo conteúdo, que constava Lei do Orçamento de 2011 (no nº 1 do artº 98º da Lei 55-A/2010).

Como consequência desse “esquecimento” acontece o seguinte:

(1) A parcela do rendimento anual dos trabalhadores por conta de outrem que não está sujeita a IRS baixa, entre 2011 e 2012, de 4104 € para 3622,06 € (-481,94 €);

(2) A parcela de IRS que cada contribuinte tem direito a descontar no imposto a pagar (dedução por sujeito) diminui, entre 2011 e 2012, de 261,25 € para 230,57 € (-30,68 €);

(3) A dedução no IRS que cada contribuinte faz por cada filho passa, entre 2011 e 2012, de 190 € para 167,69 € (-22,31 €; mais um ataque à família com filhos);

(4) O valor máximo que cada contribuinte pode deduzir no IRS das despesas com a educação dos filhos passa, entre 2011 e 2012, de 760 € para 670,75 € (-89,25 €; outro ataque à família com filhos).

Para além disso, a parcela do rendimento anual de cada reformado ou aposentado não sujeito a IRS diminui, entre 2011 e 2012, de 6000 € para 4104 €, o que determina que 1896 € que, em 2011, estavam isentos do pagamento de IRS, em 2012 já têm de pagar IRS; e 1,21 € do subsidio de refeição diário pago em dinheiro que, em 2011, estava isento de pagamento de IRS, em 2012 já paga IRS.

Como consequência apenas destas “pequenas” alterações, a taxa de retenção de IRS aumenta muito em 2012, sendo o aumento em percentagem tanto maior quanto mais baixo é o rendimento (em relação aos trabalhadores por conta de outrem a subida atinge 12,5% para a remuneração mais baixa e 5,3% para a mais elevada.

Relativamente aos reformados e aposentados, a subida da taxa de retenção é mais chocante pois atinge +50% para as pensões entre os 675 € e 696 €, e + 2% para as pensões superiores a 9200 € por mês.

No caso dos trabalhadores da Função Pública no activo, devido ao confisco do subsídio de férias e de Natal, que determina uma redução do rendimento anual do trabalhador entre 7% e 14%, verifica-se, como era previsível, uma redução das taxas de retenção porque a quebra de rendimentos é tão elevada que não é totalmente compensada com as “pequenas” alterações feitas à socapa, pelo governo do PSD/CDS, no Código do IRS.

Estima-se que, em 2012, os trabalhadores por conta de outrem do sector privado tenham de pagar mais 165 milhões € de IRS, e os reformados e aposentados mais 24,6 milhões € de IRS só devido àquelas alterações.

Se juntarmos a estes valores, o aumento de IRS que terão de suportar principalmente os trabalhadores por conta de outrem, os reformados e os aposentados devido ao facto da percentagem das despesas com saúde que podem ser descontadas no IRS passar, entre 2011 e 2012, de 30% para apenas 10%, também por decisão do governo PSD/CDS que, a própria Entidade Reguladora de Saúde, estima em 440 milhões € de aumento de receita fiscal para o Estado, conforme consta da pág.62 do seu estudo com o titulo “Análise à sustentabilidade do SNS”, rapidamente se conclui que estas medidas, que o governo de Passos Coelho/ Victor Gaspar introduziram à socapa tendo, por isso, passado despercebidas aos media e à opinião pública representam um pesadíssimo encargo que mais uma vez atinge principalmente as classes de rendimento mais baixos, reduzindo significativamente o seu rendimento disponível e, consequentemente, o seu poder de compra, o que contribuirá para agravar ainda mais a recessão económica, como está já a acontecer, devido à quebra no consumo interno que provocará.


* * * * * * * * * * * * * * * *


No Jornal Expresso de 1/9/2007, o jornalista Fernando Madrinha explicou sucintamente de que forma a Banca subsidia e utiliza a política e os políticos para saquear o país:

[...] «Não obstante, os bancos continuarão a engordar escandalosamente porque, afinal, todo o país, pessoas e empresas, trabalham para eles. [...] os poderes do Estado cedem cada vez mais espaço a poderes ocultos ou, em qualquer caso, não sujeitos ao escrutínio eleitoral. E dizem-nos que o poder do dinheiro concentrado nas mãos de uns poucos é cada vez mais absoluto e opressor. A ponto de os próprios partidos políticos e os governos que deles emergem se tornarem suspeitos de agir, não em obediência ao interesse comum, mas a soldo de quem lhes paga as campanhas eleitorais.» [...]
.

24 comentários:

contradicoes disse...

Os portugueses sempre foram o garante dos lucros dos banqueiros. A crise que aliás foi por eles causada exactamente porque estimularam o consumo desenfreado vai ser suportada pelos impostos dos consumidores. A liquidez da Banca está a ser assegurada pela injecção de elevados montantes de capital a juros baixos que depois são compensados pelos juros altos cobrados pela banca aos seus clientes. Os actuais governantes estão apenas preocupados com o seu futuro que pode muito bem vir a ser a sua integração num qualquer conselho de administração dum banco ou duma seguradora.

Anónimo disse...

O luis amado ex ministro dos negocios estrangeiros e maçom já foi compensado pela compactuação do crime de traição á Pátria.

http://sol.sapo.pt/inicio/Economia/Interior.aspx?content_id=41762

E esta canalha ainda se acha com moral para pedir sacrificios,empenho ou dar conselhos de moral num ar muito serio e com os media a dar palco.

Mas culpa é de quem ainda acredita neles e no sistema.

E sobretudo daqueles que fingem que nada disto acontece,nomeadamente o sector da justiça que está ao nivel do terceiro mundo.

A democracia está a fazer de Portugal a angola europeia.

Anónimo disse...

"Dantes os cartazes com a cara dos bandidos oferecia recompensas a quem os entregasse ou os matasse,hoje esses mesmos cartazes pedem votos"

É a "evolução" democratica...

Anónimo disse...

Lembram-se do tempo em que estes pederastas tinham que fazer tudo as escondidas até conseguirem a totalidade do poder: reuniões secretas (com e sem avental); bombas aqui e acolá, assassinatos vários (como o nosso Rei...agora o sistema bancário rouba e assassina doutra forma.
Mas toda esta escumalha tem uma coisa em comum que “legitima” os seus actos ao abrigo dessa grande religião que dá pelo nome de democracia ou na versão mais dura de estado de direito…democrático.
A subversão levou estes vermes ao poder. É altura de provarem do mesmo veneno.

SIED"

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=sOKLhcOOeOI

SIED"

Anónimo disse...

http://www.dn.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=2342778&seccao=Europa

http://www.youtube.com/watch?v=141jFDxUbNA

N disse...

SIED agora gosto mais de te ouvir falar.

Isto só lá vai á força,e é mais que legitimo e ontem já era tarde.

Zorze disse...

Além dessa brutalidade de juros que todos nós vamos pagar, some-se também, as comissões que a troika vai cobrar, são perto de 700 milhões de euros.
E continua a classe política e os media, a passar a ideia de que isto é uma ajuda.
Isto é um negócio puro e duro. Pago à força pela população e pelas cada vez mais enfraquecidas empresas portuguesas.

Isto está demais!

Abraço.

Diogo disse...

Caro Contradições, a «liquidez» da Banca é apenas um jogo de sombras, já que são eles que controlam por completo a sua existência, podendo a bel-prazer criar a partir do nada.


Anónimo, o Luís Amado deverá fazer parte de uma lista que terá de responder pelos seus crimes num clima de revolução generalizada.


Zorze, Isto não é um negócio puro e duro, é um roubo e um genocídio puro e duro. Defendo um levantamento geral da população contra alvos bem definidos.

Anónimo disse...

"Defendo um levantamento geral da população contra alvos bem definidos"

Diogo,
Faça lá a LISTA e justifique-a convenientemente.

SIED"

999 disse...

SIED não entres por aí.

A gente sabe quem eles são e como os atingir onde mais doi.

A vingança chegará custe o que custar,demore o que demorar.

É a tal historia da besta...

Podes domesticar uma ovelha,podes converter um cão á base de prisão,porrada e alguma ração...

Mas enganam se aqueles que prendem um lobo e acham que ele se vai converter em escravo.

Quando ele sair da jaula,vai caçar quem o prendeu.

Quando a alcateia se soltar as contas vão se ajustar.

Agora é apreciar o espectaculo de a economia rebentar com a democracia,o caos se instalar,que depois a ordem virá.

Anónimo disse...

http://acordaotario.blogspot.com/2011/01/circo.html

Anónimo disse...

Artigo 21.º
(Direito de resistência)
Todos têm o direito de resistir a qualquer ordem que ofenda os seus direitos, liberdades e garantias e de repelir pela força qualquer agressão, quando não seja possível recorrer à autoridade pública.

Anónimo disse...

*999

A alcateia irá mesmo algum dia ajustar contas?

mfc disse...

E as pessoas não acordam deste pesadelo e continuam a eleger os mesmos que os sugam até ao tutano!!

Anónimo disse...

"*999

A alcateia irá mesmo algum dia ajustar contas?"

Ela para se poder vingar á grande tem que ter grande poder.

Para ter grande poder é preciso derrubar a democracia.

Ela foi fortemente perseguida em principios de 2008.

A partir daí começa uma crise economica,politica e social nunca antes vista...

Os mais ingenuos podem achar coincidência...

Os mais atentos sabem que será inevitavel...

? disse...

Eu se fosse um Deus maior do pantão,o mundo para mim era um palco.

Para quê continuar numa aborrecida democracia,onde reina a mentira,a traição,o vulgar,e toda a destruição da beleza humana e da natureza.

O que faria Deus ou os Deuses ao verem que há alguem disposto a mostrar lhes algo que nunca viram?

Digo eu que talvez dessem uma mãozinha...

Ainda por cima a cor favoritas dos Deuses é o vermelho...

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

Quando eu digo repetidamente:

"Quanto mais demorar a queda da 3ª Republica pior vai ser"

Por alguma razão é...

A minha leitura é que o divino quer que os Portugueses se revoltem e mostrem caracter,fibra,raça e ergam a 4ª Republica

E como eles não se revoltam a bem,o divino está a ver quanto fome e miseria vai ser preciso para o povinho se revoltar.

Quer me parecer que é um mal menor para um bem maior,um bocado de Caos para vir uma boa Ordem.

Se os Portuguese se revoltarem contra este regime pedofilo,corrupto,traidor e incompetente o seu sofrimento acabará.

Caso contrario será sempre em crescendo...

Até porque quem não consegue governar em tempos de vacas gordas,muito menos o conseguirá em tempos de vacas magras.

Logo o fracasso desta canalha politica é matemático,é logico e racional,podem vir com muita propaganda que não adiantará,a logica diz que esta canalha afundará Portugal ...

Os Portugueses basta se perguntarem a si proprios:

Eu quero ser uma ovelha ou quero ser um lobo?

Quero ser governado pelas hienas democraticas que até hoje me governaram e me roubam,humilham,me pisam,me vigarizam,me mentem e destroem os meus sonhos,projectos de vida e fodem completamente o futuro dos meus filhos e netos...

OU...

Quero antes uma nova Republica,uma 4 ªRepublica de um sistema de terceira posição,onde a mentira deixa de ser politica,a banca deixa de ser a que manda,a demagogia não tem lugar,os nativos têm sempre prioridade,a corrupção não só será combatida como SEVERAMENTE punida,e Portugal seja soberano e possa ser motivo de orgulho entre os seus,e respeitado pelos nossos parceiros e temido pelos nossos inimigos?

Os Portugueses agora é que têm que começar a pensar no que querem,e depois do saberem o que querem,lutarem para o conseguir.

Democracia ou Estadista?

Os Portugueses podem escolher.

Com um estadista o cú só serve para cagar.

Na democracia já sabem o que a casa gasta....

É o enrabanço diario que de 4 em 4 anos podem ir votar em que vos enraba.

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=EXiFULuToeQ

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=BRH_v8oqki8&feature=channel_video_title

Carlos disse...

Pope Leo XIII states the following on the subject of usury (the charging of interest on money),
“On the one hand there is the party which holds the power because it holds the wealth, which has in its grasp all labour and all trade, which manipulates for its own benefit and its own purposes all the sources of supply, and which is powerfully represented in the councils of State itself. On the other side there is the needy and powerless multitude, sore and suffering.
Rapacious usury, which, although more than once condemned by the Church, is nevertheless under a different form but with the same guilt, still practiced by avaricious and grasping men...so that a small number of very rich men have been able to lay upon the masses of the poor a yoke little better than slavery itself.”

N disse...

"mfc disse...
E as pessoas não acordam deste pesadelo e continuam a eleger os mesmos que os sugam até ao tutano!!"

Caro mfc e irão sempre eleger,porque cada um vale um voto.

E a burrice é sempre a maioria e como eles valem tanto votos como os sabios,um voto de um sabio vale menos que o de dois imbecis,logo a democracia nunca funcionará.

Esta logica é irrefutavel.

Faça um teste,saia de casa e veja as pessoas,as do seu emprego,as que estão nos cafés,no metro e nos autocarros,as que aparecem diariamente no ecrã a falar bacoradas, nos programas tipo idolos com aquelas filas cheias de cromos de gajos que a cantar parecem cabras a berrar no monte e são a esmagadora maioria,ou aquelas pessoas daqueles concursos que só se fazem figuras tristes e as pessoas estão ali galvanizadas a bater palmas tipo focas de coisas sem piada absolutamente nenhuma,as que vão para aquelas concertos ou nas filas numa qualquer estabelicimento por um autografo de "famosos" e começam aos berros histericas,aquelas centenas de milhares com vuvuzelas a soprarem na altura do mundial,aquelas que vão todas e todos produzidos para as saídas á noite na discoteca,sempre com o mesmo paleio,todos iguais,todos vulgares,todos com paginas do hi5 e facebook onde expoem totalmente a sua vida e deixam comentarios tipo" voux alix e vehunx xá,beixos kidux" e outros tipos de lingua sub humana...

Essas pessoas estão apenas um bocado acima do simio,mas todas elas valem um voto.

Agora reflicta:

Como pode um sistema funcionar e uma Nação ser bem gerida e o povo defendido,se são este tipo de pessoas que decide as coisas?

E depois reflicta isto:

A quem somente pode interessar que um sistema de poder que seja decido por imbecis e ignorantes?

Não será a democracia um sistema concebido para a corrupção,pois os corruptos sendo vigaristas sabem que só conseguem enganar os estupidos e então ao dar aos mesmos o poder de votar e estes sendo sempre a maioria era então a democracia a formula perfeita para alcançar o poder e roubar os Países e os povos respectivos?

E os inteligentes e sabios sendo sempre uma minoria seriam sempre pouco incomodos pois valeriam um voto e portanto o saque e roubo estava assegurado.

Mfc reflicta sobre isto e perceberá a fraude e a matrix em que vive,e como é impossivel querer resolver o probelema democraticamente pois o probelema é a propria democracia.

Democrata disse...

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/opiniao/manuel-catarino/ninguem-esta-preso

Custou 5 vezes mais do que o previsto?
Corrupção?
Penas de prisão?

Para quê?

Na democracia o corno paga e não bufa.

Viva a democracia!

Que bem que sabe ser roubado á cara podre há 3 decadas.

Bem,agora vou ali comer uma sandes com manteiga para ter dinheiro para pagar as portagens porque basicamente eu trabalho para pagar portagens,o cartel das gasolineiras e o impostos á canalha politica.

Viva a democracia.

IAAUUHHHHH,NÓS SOMOS TODOS IGUAIS.

O EMPLASTRO VALE TANTO COMO EU.

CADA UM VALE UM VOTO IAAAUHHHH!

VIVA O IGUALITARISMO!