terça-feira, novembro 05, 2013

O BCE [Banco Central Europeu] explicado de forma que até uma criança percebe



O que é o BCE?

- O BCE é o banco central dos Estados da UE que pertencem à zona euro, como é o caso de Portugal.


E donde veio o dinheiro do BCE?

- O dinheiro do BCE, ou seja o capital social, é dinheiro de nós todos, cidadãos da UE, na proporção da riqueza de cada país. Assim, à Alemanha correspondeu 20% do total. Os 17 países da UE que aderiram ao euro entraram no conjunto com 70% do capital social e os restantes 10 dos 27 Estados da UE contribuíram com 30%.


E é muito, esse dinheiro?

- O capital social era 5,8 mil milhões de euros, mas no fim do ano passado foi decidido fazer o 1º aumento de capital desde que há cerca de 12 anos o BCE foi criado, em três fases. No fim de 2010, no fim de 2011 e no fim de 2012 até elevar a 10,6 mil milhões o capital do banco. Mas o BCE pode criar virtualmente o dinheiro que quiser limitando-se a digitar as quantias num teclado de computador.



Então, se o BCE é o banco destes Estados pode emprestar dinheiro a Portugal, ou não? Como qualquer banco pode emprestar dinheiro a um ou outro dos seus accionistas.

- Não, não pode.


Porquê?!

- Porquê? Porque... porque, bem... são as regras.


Então, a quem pode o BCE emprestar dinheiro?

- A outros bancos, a bancos alemães, bancos franceses ou portugueses.


Ah percebo, então Portugal, ou a Alemanha, quando precisa de dinheiro emprestado não vai ao BCE, vai aos outros bancos que por sua vez vão ao BCE.

- Pois.


Mas para quê complicar? Não era melhor Portugal ou a Grécia ou a Alemanha irem directamente ao BCE?

- Bom... sim.... quer dizer... em certo sentido... mas assim os banqueiros não ganhavam nada nesse negócio!



Agora não percebi!!..

- Sim, os bancos precisam de ganhar alguma coisinha. O BCE de Maio a Dezembro de 2010 emprestou cerca de 72 mil milhões de euros a países do euro, a chamada dívida soberana, através de um conjunto de bancos, a 1%, e esse conjunto de bancos emprestaram ao Estado português e a outros Estados a 6 ou 7%.


Mas isso assim é um "negócio da China"! Só para irem a Bruxelas buscar o dinheiro!

- Não têm sequer de se deslocar a Bruxelas. A sede do BCE é na Alemanha, em Frankfurt. Neste exemplo, ganharam com o empréstimo a Portugal uns 3 ou 4 mil milhões de euros.


Isso é um verdadeiro roubo... com esse dinheiro escusava-se até de cortar nas pensões, no subsídio de desemprego ou de nos tirarem parte do 13º mês.

As pessoas têm de perceber que os bancos têm de ganhar bem, senão como é que podiam pagar os dividendos aos accionistas e aqueles ordenados aos administradores que são gente muito especializada.


Mas quem é que manda no BCE e permite um escândalo destes?

- Mandam os governos dos países da zona euro. A Alemanha em primeiro lugar que é o país mais rico, a França, Portugal e os outros países.



Então, os Governos dão o nosso dinheiro ao BCE para eles emprestarem aos bancos a 1%, para depois estes emprestarem a 5 e a 7% aos Governos que são donos do BCE?

- Bom, não é bem assim. Como a Alemanha é rica e pode pagar bem as dívidas, os bancos levam só uns 3%. A nós ou à Grécia ou à Irlanda que estamos de corda na garganta e a quem é mais arriscado emprestar, é que levam juros a 6%, a 7 ou mais.


Então nós somos os donos do dinheiro e não podemos pedir ao nosso próprio banco!...

- Nós, qual nós?! O país, Portugal ou a Alemanha, não é só composto por gente vulgar como nós. Não se queira comparar um borra-botas qualquer que ganha 400 ou 600 euros por mês ou um calaceiro que anda para aí desempregado, com um grande accionista que recebe 5 ou 10 milhões de dividendos por ano, ou com um administrador duma grande empresa ou de um banco que ganha, com os prémios a que tem direito, uns 50, 100, ou 200 mil euros por mês. Não se pode comparar.


Mas, e os nossos Governos aceitam uma coisa dessas?

- Os nossos Governos... Por um lado, são, na maior parte, amigos dos banqueiros ou estão à espera dos seus favores, de um empregozito razoável quando lhes faltarem os votos.


Mas então eles não estão lá eleitos por nós?

- Em certo sentido, sim, é claro, mas depois.... quem tem a massa é quem manda. É o que se vê nesta actual crise mundial, a maior de há um século para cá. Essa coisa a que chamam sistema financeiro transformou o mundo da finança num casino mundial, como os casinos nunca tinham visto nem suspeitavam, e levou os EUA e a Europa à beira da ruína. É claro, essas pessoas importantes levaram o dinheiro para casa e deixaram a gente como nós, que tinha metido o dinheiro nos bancos e nos fundos, a ver navios. Os governos, então, nos EUA e na Europa, para evitar a ruína dos bancos tiveram de repor o dinheiro.


E onde o foram buscar?

- Onde havia de ser!? Aos impostos, aos ordenados, às pensões. De onde havia de vir o dinheiro do Estado?...


Mas meteram os responsáveis na cadeia?

- Na cadeia? Que disparate! Então, se eles é que fizeram a coisa, engenharias financeiras sofisticadíssimas, só eles é que sabem aplicar o remédio, só eles é que podem arrumar a casa. É claro que alguns mais comprometidos, como Raymond McDaniel, que era o presidente da Moody's, uma dessas agências de rating que classificaram a credibilidade de Portugal para pagar a dívida como lixo e atiraram com o país ao tapete, foram... passados à reforma. Como McDaniel é uma pessoa importante, levou uma indemnização de 10 milhões de dólares a que tinha direito.


E então como é? Comemos e calamos?



18 comentários:

Anónimo disse...

Ó "adulto", e quem é o dono do bce?
É o que financiou o 25 de abril...

Vai ao fundo das questões e não te armes em chico esperto.

A democracia é a ditadura da máfia financeira, controlada pelos judeus e admirada pelos idiotas como tu.

Agora apaga o comentário à vontade ó "democrata que não aceita o contraditório".

Jerónimo de Soua disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Diogo disse...

Caro Anónimo das 23:17,

Eu aceito qualquer comentário desde que diga respeito ao post e seja minimamente inteligente.

Quem financiou o 25 de Abril foram os mesmos que mantiveram Salazar no poder durante dezenas de anos.

Porque a Máfia Financeira não controla só as «Democracias Representativas». Controla também as Ditaduras. A táctica varia consoante o grau de literacia da população a controlar.

Se o povo for menos literato, um Ditador (com uma polícia politica para tratar dos mais rebeldes) é suficiente. Com um povo mais literato, o melhor é a «Democracias Representativas», em que é apresentado ao povo dois grandes partidos, nos quais aquele vota, ora num, ora noutro, o que lhe dá uma sensação de liberdade de escolha.

João disse...

Os Bancos só lucram porque as pessoas pedem empréstimos, gastam o que não têm e não podem; ou então investem em ações, subprimes,....etc....

João disse...

Não sei se reparou mas todos os bancos (exceto o BPI) tiveram prejuízos brutais este ano (BCP: 750 milhões negativos.....) , se calhar foi porque o BCE recusou fazer favores aos Governos e aos Bancos...

Diogo disse...

Caro João,

Os bancos lucram fabulosamente porque criam dinheiro a partir do nada e emprestam-no a juros usurários. Pensei que já soubesse…

As contabilidades dos bancos são inventadas à medidas das suas conveniências. Lembre-se do BPN, que o Banco de Portugal, afirmava estar de excelente saúde. Ou das agências de notação financeira – a Standard & Poor’s, a Moody’s e a Fitch – que davam nota máxima a bancos de investimentos na véspera destes anunciarem falência.

Abra os olhos, meu caro…

João disse...

Há anos que vivemos muito bem com este sistema, em Portugal temos 6,5 milhões de carros e 5,5 milhões de casas, além de Mercados cheios de fruta a 90 cêntimos que ninguém quer comprar...e cada português deita fora 450 kg de lixo por ano.....

Diogo disse...

Este sistema rouba-nos diariamente e cada vez mais. Você não sabe fazer contas?

Você lembra-me um comerciante do Bronx: "É verdade que sou obrigado a pagar mensalmente protecção à Máfia (senão ela rebentava-me com a loja e a cara), mas isto já acontece há uma data de anos e já estou perfeitamente adaptado"...

Pedro Lopes disse...

O João é daquele tipo de pessoas que é capaz de dizer "há quem esteja pior, há países onde se passa muita fome".

Mas é incapaz de perceber que a Banca é um elemento na sociedade que não produzindo nada obtém uma larga margem de lucros.

O que produz a banca de útil?SWAPS?

Ah e tal injectam dinheiro na economia pá, fazem circular o dinheiro....

Tenho nojo a quem não consiga ver o óbvio. NOJO mesmo!!!!

A Banca tem de ser um serviço proporcionado por um estado, de forma a que apenas tenha o lucro suficiente para pagar os seus funcionários. Mais nada.
O dinheiro saindo dos Banqueiros para a estar mais disponível nos cidadão e no estado.

A Banca é o parasitismo mais nefasto que existe á face da terra. Além do roubo aos cidadãos, mandam nos governos, nas multinacionais, na imprensa etc.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
João disse...

'As contabilidades dos bancos são inventadas'

Claro que sim, são todos uns mentirosos, os banqueiros, TOCs, consultores, ROCs, funcionários das finanças, .....o único puro e sério é o Diogo Sousa, o nosso Jesus Cristo.

João disse...

"alhos e bugalhos", o Bronx e o BCP...as contas e os mentirosos....a teoria da conspiração mundial....

Anónimo disse...


"Claro que sim, são todos uns mentirosos, os banqueiros, TOCs, consultores, ROCs, funcionários das finanças, .....o único puro e sério é o Diogo Sousa, o nosso Jesus Cristo.


"alhos e bugalhos", o Bronx e o BCP...as contas e os mentirosos....a teoria da conspiração mundial"

Ó Diogo,

Tu apagas alguns comentários mas permites um lemming vir aqui cagar pela boca. Fosga-se.

Pedro Lopes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gonçalo disse...

É evidente que - também - este problema terá de ser atalhado rapidamente.
Esta malta é sanguessuga.
Claro que há um elemento em falta neste artigo. O risco do empréstimo. Que terá de ter um custo. Simplesmente, não poderá ser tão grande (e tão díspare dentro da UE) para alguns, mesmo que mal comportados (acumuladores de défice e dívida).

Diogo disse...

Caro Gonçalo,

Em primeiro lugar, foram os bancos que forçaram Portugal, através dos governos e dos políticos portugueses que têm no bolso, a pedir dinheiro emprestado a juros usurários para fazer obras inúteis, dispendiosas e todas com derrapagens (que elevaram multiplicaram os custos). Ou seja, a «dívida» foi deliberadamente criada pelos credores e é criminosa.

Mas mesmo que Portugal sofresse um terramoto devastador, o país podia pedir o dinheiro que precisasse para se recompor, porque, como país, tem sempre um património incalculável como colateral e nunca haveria risco de incumprimento. Se o dinheiro viesse directamente do BCE, Portugal poderia pagar uma dívida durante 100 ou 200 anos, com juro zero, sem afectar minimamente a economia.

Assim, com o dinheiro a sair do BCE para os bancos quase a 0%, e estes a emprestarem a juros agiotas aos Estados, significa a ruína e a escravidão destes e das suas populações.

E essa conversa, que eu tenho ouvido a centenas de comentadores na televisão, de que Portugal é um Estado é uma pessoa de bem e, como tal, deve pagar as suas dívidas, esses comentadores esquecem-se de que, de facto, o Estado é uma pessoa de bem mas que tem uma data de criminosos (a soldo dos bancos) a «governá-lo».

São estes criminosos que eu defendo que a população deve caçar, um a um, e limpar-lhes o sebo.

Anónimo disse...

Cardoso e Cunha queria explorar algodão em Moçambique e foi pedir dinheiro emprestado ao Banco Português de Negócios.
O ex comissário europeu não pagou a divida que agora foi assumida pelo estado.

Esta democracia é bué fixe!

mata disse...

O 25 de Abril em Portugal é comemorado como sendo o dia da liberdade. É o dia onde os gatunos que hoje temos no governo se apropriam do poder para melhor roubarem o povo que os elegeu. Os (ex) bem como os governantes todos eles são corruptos e criminosos, e disso os eleitores têm culpas no cartório. Desde o 25 de Abril de 1974 que insistem sempre nos mesmos, para com eles se servirem à mesa do orçamento que dizem ser do “Estado” e não do governo, porque estes não são responsáveis por coisa nenhuma, mas que as pessoas de bom senso sabem que são corruptos e criminosos.. Quero desde já dar os parabéns ao povo Português pela estupidez, cobardia e pela imbecilidade demonstrada, ao longo de todo este tempo .

É somente mais um escândalo. Os portugueses eleitores são os culpados. Está na hora de culpar o cidadão eleitor, são estes os responsáveis de votarem sempre nos mesmos corruptos e criminosos.