quinta-feira, novembro 14, 2013

Que seja declarada literalmente aberta a caça às sanguessugas financeiras e aos lacaios dessa escumalha. As greves e as manifestações que vão à fava…


Depois de ler este texto de António Lobo Antunes (que tanta gente deste país subscreverá na totalidade), como é possível que os cidadãos portugueses não comecem a organizar sessões de caça ao homem, eliminando os banqueiros ladrões (que são todos) e os lacaios que lhes estão no bolso. Isto, porque as instituições que supostamente nos deveriam defender, não estão ao serviço do país mas a soldo da Finança.


a) Membros do Governo e da Oposição (pertencentes ao arco da governação) que têm por missão entregar a riqueza do País à Banca.

b) Deputados - Parasitas, que se filiaram em partidos com o objectivo de viver à custa do país e votar a favor de interesses privados (dos quais receberão as devidas prebendas).

c) Legisladores, normalmente a trabalhar nos mais poderosos escritórios de advogados do país, que criam as leis – demasiadas e complexas para não serem percebidas, e cheias de escapatórias e alçapões para permitir que os graúdos não vão presos.

d) Patrões ou Gestores, cujas empresas prosperam com os favores do Estado.

e) Procuradores-gerais que apenas servem para branquear as grandes trafulhices e travarem qualquer tipo de investigação aos grandes ladrões.

f) Os exércitos de comentadores mediáticos, aldrabões profissionais pagos para mentir e que enxameiam os jornais e telejornais.


E nada de andar à pancada com a polícia ou o exército em manifestações, gente que é tão vítima das sanguessugas financeiras como todos os outros cidadãos portugueses. Evidentemente que, se se verificar que um determinado «agente da autoridade» mostra um prazer sádico em malhar na população, então matem-no. Com os telemóveis de hoje, com capacidades fotográficas e de vídeo, não é difícil identificá-lo e localizá-lo. Coloquem-no no Youtube. Um grupo de cidadãos caçadores, organizados Ad Hoc, tratará do assunto...


********************************


Portugal visto por António Lobo Antunes


Agora sol na rua a fim de me melhorar a disposição, me reconciliar com a vida.

Passa uma senhora de saco de compras: não estamos assim tão mal, ainda compramos coisas, que injusto tanta queixa, tanto lamento.

Isto é internacional, meu caro, internacional e nós, estúpidos, culpamos logo os governos.

Quem nos dá este solzinho, quem é? E de graça. Eles a trabalharem para nós, a trabalharem, a trabalharem e a gente, mal agradecidos, protestamos.



Deixam de ser ministros e a sua vida um horror, suportado em estoico silêncio. Veja-se, por exemplo, o senhor Mexia, o senhor Dias Loureiro, o senhor Jorge Coelho, coitados. Não há um único que não esteja na franja da miséria. Um único. Mais aqueles rapazes generosos, que, não sendo ministros, deram o litro pelo País e só por orgulho não estendem a mão à caridade.

O senhor Rui Pedro Soares, os senhores Penedos pai e filho, que isto da bondade as vezes é hereditário, dúzias deles.

Tenham o sentido da realidade, portugueses, sejam gratos, sejam honestos, reconheçam o que eles sofreram, o que sofrem. Uns sacrificados, uns Cristos, que pecado feio, a ingratidão.

O senhor Vale e Azevedo, outro santo, bem o exprimiu em Londres. O senhor Carlos Cruz, outro santo, bem o explicou em livros. E nós, por pura maldade, teimamos em não entender. Claro que há povos ainda piores do que o nosso: os islandeses, por exemplo, que se atrevem a meter os beneméritos em tribunal. Pelo menos nesse ponto, vá lá, sobra-nos um resto de humanidade, de respeito.

Um pozinho de consideração por almas eleitas, que Deus acolherá decerto, com especial ternura, na amplidão imensa do Seu seio. Já o estou a ver: - Senta-te aqui ao meu lado ó Loureiro - Senta-te aqui ao meu lado ó Duarte Lima - Senta-te aqui ao meu lado ó Azevedo que é o mínimo que se pode fazer por esses Padres Américos, pela nossa interminável lista de bem-aventurados, banqueiros, coitadinhos, gestores que o céu lhes dê saúde e boa sorte e demais penitentes de coração puro, espíritos de eleição, seguidores escrupulosos do Evangelho. E com a bandeirinha nacional na lapela, os patriotas, e com a arraia miúda no coração. E melhoram-nos obrigando-nos a sacrifícios purificadores, aproximando-nos dos banquetes de bem-aventuranças da Eternidade.



As empresas fecham, os desempregados aumentam, os impostos crescem, penhoram casas, automóveis, o ar que respiramos e a maltosa incapaz de enxergar a capacidade purificadora destas medidas. Reformas ridículas, ordenados mínimos irrisórios, subsídios de cacaracá? Talvez. Mas passaremos sem dificuldade o buraco da agulha enquanto os Loureiros todos abdicam, por amor ao próximo, de uma Eternidade feliz. A transcendência deste acto dá-me vontade de ajoelhar à sua frente. Dá-me vontade? Ajoelho à sua frente indigno de lhes desapertar as correias dos sapatos. Vale e Azevedo para os Jerónimos, já! Loureiro para o Panteão já! Jorge Coelho para o Mosteiro de Alcobaça, já! Sócrates para a Torre de Belém, já! A Torre de Belém não, que é tão feia. Para a Batalha.

Fora com o Soldado Desconhecido, o Gama, o Herculano, as criaturas de pacotilha com que os livros de História nos enganaram. Que o Dia de Camões passe a chamar-se Dia de Armando Vara. Haja sentido das proporções, haja espírito de medida, haja respeito. Estátuas equestres para todos, veneração nacional. Esta mania tacanha de perseguir o senhor Oliveira e Costa: libertem-no. Esta pouca vergonha contra os poucos que estão presos, os quase nenhuns que estão presos como provou o senhor Vale e Azevedo, como provou o senhor Carlos Cruz, hedionda perseguição pessoal com fins inconfessáveis.

Admitam-no. E voltem a pôr o senhor Dias Loureiro no Conselho de Estado, de onde o obrigaram, por maldade e inveja, a sair.

Quero o senhor Mexia no Terreiro do Paço, no lugar D. José que, aliás, era um pateta. Quero outro mártir qualquer, tanto faz, no lugar do Marquês de Pombal, esse tirano. Acabem com a pouca vergonha dos Sindicatos. Acabem com as manifestações, as greves, os protestos, por favor deixem de pecar.

Como pedia o doutor João das Regras, olhai, olhai bem, mas vêde. E tereis mais fominha e, em consequência, mais Paraíso. Agradeçam este solzinho.

Agradeçam a Linha Branca.

Agradeçam a sopa e a peçazita de fruta do jantar.

Abaixo o Bem-Estar.



Vocês falam em crise mas as actrizes das telenovelas continuam a aumentar o peito: onde é que está a crise, então? Não gostam de olhar aquelas generosas abundâncias que uns violadores de sepulturas, com a alcunha de cirurgiões plásticos, vos oferecem ao olhinho guloso? Não comem carne mas podem comer lábios da grossura de bifes do lombo e transformar as caras das mulheres em tenebrosas máscaras de Carnaval. Para isso já há dinheiro, não é? E vocês a queixarem-se sem vergonha, e vocês cartazes, cortejos, berros. Proíbam-se os lamentos injustos.

Não se vendem livros? Mentira. O senhor Rodrigo dos Santos vende e, enquanto vender, o nível da nossa cultura ultrapassa, sem dificuldade, a Academia Francesa. Que queremos? Temos peitos, lábios, literatura e os ministros e os ex-ministros a tomarem conta disto. Sinceramente, sejamos justos, a que mais se pode aspirar?

O resto são coisas insignificantes: desemprego, preços a dispararem, não haver com que pagar ao médico e à farmácia, ninharias. Como é que ainda sobram criaturas com a desfaçatez de protestarem? Da mesma forma que os processos importantes em tribunal a indignação há-de, fatalmente, de prescrever. E, magrinhos, magrinhos mas com peitos de litro e beijando-nos uns aos outros com os bifes das bocas seremos, como é nossa obrigação, felizes.

24 comentários:

RAMIRO ANDRADE - O PROVOCADOR disse...

Caro Diogo

Como sempre, aprecio muito teus post´s.
Chegarei á Portugal ( país da banânia ) em dezembro, depois de 6 meses no Brasil.
Digo-lhe que entre Portugal ou Brasil, minha primeira escolha é, e sempre será Portugal, mas vejo minha atividade profissional no Brasil, Portugal só para visitar minha santa Mãe Rosa, com 87 anos, e queridos amigos.

Vejo teu empenho e mudar consciências, mas amigo Diogo, ainda não chegou a hora ......
Nosso povo Portugues está a beber muita agua com fluor ..... amanhã teremos futebol, o povo fica em transe.
Vá as tacas na hora do jogo, e tente falar com algum a ver o jogo...... não vais conseguir sequer falar.

Ainda não chegou a hora amigo, poupa-te, prepara-te, e na hora mais propícia, dá a cacetada certeira.

Abraços, em dezembro estarei aí.

Ramiro Lopes Andrade

Anónimo disse...

Concordo com o comentário anterior, parece que ainda não chegou a hora, continua tudo enebriado ou drogado pelo futebol e espetáculos afins... Quanto não gostaria que uma data desta gente pagasse o mal que tem feito, quanto o País não ganharia com essa limpeza que deveria ser exemplar e não tocar inocentes. Mas há ainda a máfia poderosa internacional que manda netes traidorez que também é demasiado perigosa, há que proceder à limpeza de uma maneira sonsa e meticulosa como estes psicopatas estão a fazer. Começem por limpar o dinheiro do Bes, por processar em massa os corruptos (sei que não dá em nada, mas chateiam-se e perdem tempo o que tb é positivo), por denunciar os bonequinhos Costa e Rui Rio cuja imprensa está a trabalhar afincadamente na sua imagem, desmascarar estas bostas é preciso.

Anónimo disse...

É caso para dizer: o Rei vai nú! Belo post amigo Diogo sim senhor!

E também concordo a 100% com os comentários anteriores.

Cumprimentos!

Diogo disse...

Caro Ramiro,

Até mesmo o Mário Soares, que tem os telhados todos de vidro, já diz que estes gajos são todos uns assassinos e que é necessário justiça-los,


Anónimo seguinte,

Não se pode limpar o dinheiro do BES. Mas podem-se limpar, um a um, os indivíduos que estão ligados ao BES. Sem a pirâmide, o BES desmorona-se.


Anónimo seguinte,

Obrigado pelos elogios. O meu desejo é que as pessoas compreendam o que de facto está a acontecer e que estejam dispostas a justiçar assassinos.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

"Esses que o ALA citou( e muitos mais ficaram por dizer) são filhos de que regime?"

Do regime abrilento, corrupto até á medula.

São filhos do globalismo, da tolerância, do lambe-botismo militante, da mentira compulsiva, do porreirismo, do cosmopolitanismo, do capitalismo, do marxismo, do liberalismo, do panelierismo, do abortismo, do xicoespertismo etc.

Anónimo disse...

Ó Diogo,esses sem abrigo são pobres mas não devem nada.

E as crianças(as poucas que nascem) acabadas de nascer que já devem mais de 20 mil euros e nem em dinheiro mexeram?

Essa dívida à base de saque,corrupção e usura é filha de que regime?

Anónimo disse...

Ora bem,

O Dono deste blog apesar de mostrar uma raiva justa contra os porcos da finança, os banqueiros, políticos, comentaristas, deputados etc, continua a defender o modelo politico-económico que essa mesma gente adora e idolatra e promove.

Além disso, e apesar de alguns tópicos sobre judeus, mantém aqui ao lado como sites "amigos" um rol de blogs pró-judaicos e pró-Israel e alguns pró-maçonaria.

Como se pode pedir a cabeça a corruptos quando se aceita e dialoga com maçons? Maçons que são a maior praga de corrupção em Portugal?

O Diogo é um Alex Jones Tuga.

Um gajo do sistema fazendo-se passar por anti-sistema e tentando levar-nos para o caminho totalitarista-globalista-judaico-tecnológico.

Truques esfarrapados. Hoje há milhões a acordar perante Diogos, Alex Jones, Davids Ickes e afins.

Existe um mecanismo de detecção de falsos libertários, e é urgente e necessário. Ou acham que os judeus assistiam impávidos aos fenómenos de comunicação da Internet?

Com a verdade me enganas.....

Mas a mim o Marxista, Comunista, globalista Diogo nunca mais me engana.

Podes meter ai as forcas e o sangue que quiseres que já foste desmascarado há muito tempo.

Anónimo disse...

Dia de Armando Vara é 10 de Junho.
E ora então dia de Passos, o mentiroso?
Do Sócrates, é quando? Digo o de cá, o de Paris, não do de Athenas.
E dia do Portas? Do Moedas? Albuquerqa? Quandoé mesmo o dia do Rui Machete, que uns dizem xéte e outros, xête?
Sim, será, mas do Cavaco? o da Maria? E quando é o dia de todo o bando ?

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

O anônimo da data 16 Novembro, 2013 00:51 é dos mais esclarecidos.

Mas numa democracia só vales um voto pah.

O sistema é a democracia.
Seja ela liberal-capitalista,social-democrata ou híbrida(neo-marxista).





Thor disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Diogo disse...

Já disse que não tolerava comentários que não fossem minimamente inteligentes, ou que não tivessem a ver com o assunto do post.

Se querem fazer propaganda a «estadistas de bigodinho e risco ao lado», façam-no noutros lados.

alf disse...

O melhor texto do Lobo Antunes que já li! Afinal, quando tem assunto, ele sabe escrever, não apenas fazer arte com palavras.

Grande parte dos portugueses anda é sempre a ver se apanha alguma "migalha" dos ricos; por isso, para bastantes, estes bandidos são.. heróis! E os outros recusam-se a acreditar que os Ricos possam não ser "pessoas de bem". Foram ensinados a pensar assim, a louvar Deus nos Céus e os Ricos na Terra... Ofender um Rico é ofender a Deus..

RAMIRO LOPES ANDRADE disse...

Amigo Diogo

Agora é que são elas ....... liga-se o noticiário, e durante 30 minutos, não se fala de outra coisa, o cristiano peidou, mas o cheiro é a rosas ou fede, mas se fede, é muito ou pouco, e outros dizem ainda , meus peidos são mais cheirosos que os do cristiano Ronaldo.

Meu amigo Diogo, tamos ferrados com o povo que temos aí em Portugal, são iguaizinhos aos brasileiros, IGUAIS, sem tirar nem por.

Amigo Diogo, não te sacrifiques pela turba, eles não merecem.
Tens trabalho, e dá para as despesas ????
Não te rales mais !!!!!!!!

Estou aqui no brasil, e não vejo a hora de embarcar para meu querido Portugal.

Que pena sinto o que fizeram, e estão a fazer contra Portugal, e o povo é o ÚNICO CULPADO,ÚNICO.

Um abraço.

Ramiro Lopes Andrade

Diogo disse...

Caro Alf,

Já é tanta gente com pergaminhos a chamar os bois pelos nomes, que mesmo os mais cegos começam a sentir que algo está muito errado. Estou em crer que a revolução não tardará. Que seja como eu sugiro – do tipo de caça ao homem e sem vítimas inocentes.



Caro Ramiro,

O povo português, ou outro, é constantemente metralhado por uma barragem de propaganda que lhe desvia as atenções do que é importante.

Eu gosto de bom futebol. É por isso que só vejo meia dúzia de jogos por ano (e o de ontem foi um desses). Como gosto de um bom filme de cinema, de uma boa série televisiva ou de outro bom espetáculo.

Mas o povo português, além de alienado está a ser deliberadamente estupidificado – milhões de programas sobre futebol, telenovelas, concursos, etc.

Abraço