sábado, outubro 22, 2005

O regresso do Presidente do Conselho

Finalmente Cavaco anunciou a sua candidatura acidental. O mesmo ar despretensioso de sempre, a mesma independência dos partidos, o mesmo espírito de missão.

Tal como Salazar vem pela “estabilidade política”. Anunciou a suspensão da sua filiação partidária para não deixar dúvidas sobre a sua independência. Também Salazar não deixou margem a equívocos nesta matéria. Para ambos, a Pátria acima de tudo.

Debitou sobre a sua competência para “gerir o país como se gere uma família” (Salazar). O seu conhecimento da economia que fará dele um bom Presidente-1ºMinistro.

«Não me candidato para satisfazer uma ambição pessoal. Candidato-me porque tenho orgulho de ser português e não me resigno perante o actual estado de coisas». Não, não é uma frase de Salazar dos anos vinte. Cavaco não quer satisfazer ambições pessoais apesar de não ter quaisquer poderes constitucionais para aplicar o seu espírito de merceeiro. Mas então porque não quer voltar a Presidente do Conselho?

«Os portugueses não têm dúvidas de que não sou um político profissional». E se dúvidas existissem, bastariam os dez anos na Presidência do Conselho e a passagem por Ministro das Finanças de Sá Carneiro para as dissipar... . Também no percurso foram parecidos, primeiro nas Finanças e depois em tudo.

Cavaco só inveja Salazar pela necessidade que agora tem de fazer um grande esforço para tentar ser simpático, por ter de dizer alguma coisa aos jornalistas. António nem sequer precisou comer bolo-rei para não responder.

No resto quase tudo os une. A mesma admiração pela tradição católica, pelo Fado e pelo saber escrever, ler e contar, do povo. Não é por acaso que a mandatária de Cavaco para a juventude é a fadista Kátia Guerreiro: «O professor nunca foi Presidente da República, nunca teve a possibilidade de mostrar de que forma pode ajudar o país».

Tem toda a razão, Kátia! Até nisto eles são parecidos. O outro professor também nunca teve essa possibilidade, e em apenas dez ou quarenta anos como Presidentes do Conselho que poderiam eles ter feito de positivo?

11 comentários:

a.castro disse...

Um post a meu gosto, rigoroso e abrangente.
Abraço a todos
a.castro

MF disse...

Caro Biranta,
Descobri agora que temos um problema em comum com esse idiota Racosta a quem vc também chegou a roupa ao pelo. No meu caso tenho-lhe dado tantas que a criatura apaga tudo quanto lá escrevo.
Saúdo-o pela vivacidade das suas críticas e pela luta pela democracia e pela Liberdade!
Convido-o também a visitar-me em
http://homem-ao-mar.blogspot.com
Obrigado!
Manuel ferrer

Mário Moniz disse...

Já escrevi parecido, mas o meu amigo foi bem mais eloquente.
Subscrevo inteiramente.

Cão de Guarda disse...

Este cavaco é um portento!

Anuncia-se candidato no dia em que festeja anos-de-casado , com um ar austero típico de um tecnocrata com pinta de sério e tendo como mandatária para a juventude Kátia guerreiro- uma fadista! Uma encenação quase perfeita de todos os saudosos valores do «Antigamente»: família, fado, rigor!

Enfim... é triste!

mfc disse...

Abomino tipos que se julgam providenciais!

rajodoas disse...

Esta vai ser uma derrota que farei questão em festejar, como já há muito tempo não tenho tido vontade de o fazer. É que o senhor Silva está convencido, porque erradamente o convenceram de que as pessoas se esqueceram dos 10 anos da sua desastrosa liderança governativa. Mas vai ficar provado que se enganou. Os outros 10 anos que esteve afastado da política não serão suficientes para apagar da memória essa sua responsabilidade.

martelo disse...

algo de semelhante entre os dois personagens, mas a históriazinha não pode repetir-se...
hoje muita gente usa botas e algumas são cardadas.

racosta disse...

mf,

Mais uma vez, como criança embirrada pelo contraditório, procura ajuda para tentar argumentar contra mim, já que parece ter esgotado os recursos do insulto.

Caíu no ridículo, obrigado pela gargalhada proporcionada!

PS - não polua o blogue de terceiros com as suas asneiras.

Fagundes disse...

Duas lembranças deste democrata patriota perito em economia:

1985-1991: Venda de armas ao regime sanguinário do Iraque

1986-1992: Construção do Centro cultural de Belém e respectivo "derrapanço" nas contas

Algumas de bónus:

Polícias contra polícias;
"Bronca" do sangue contaminado no Ministério da Saúde e os negócios do clã Beleza;
"Buzinão" na Ponte 25 de Abril;
Negação de pensão de viuvez à viúva de Salgueiro Maia;
A célebre frase sobre o engano e as dúvidas...

Anónimo disse...

You have an outstanding good and well structured site. I enjoyed browsing through it »

Anónimo disse...

What a great site Cellular phones without plans california Volkswagen type 2 oil pump adapter Golf business Fake celeb blowjobs pictures Body builder corelli franco Hockey chec hockey grips Free pics of soaping lesbians in the bathtub Ecu uprgrade for an acura rsx type s Autobild kia rio test dale earnhardt jr backpacks home equity loan Calorie daily intake lose weight Redhead swimsuits http://www.fitness-program-8.info/hockey-league.html