segunda-feira, outubro 24, 2005

Porquê o espanto?

Começaram os rumores sobre o staff que acompanha Isaltino Morais em mais uma dura missão ao leme da autarquia.

Insinua-se de que se trata de gente menos séria. Algumas vozes vão mesmo a ponto de os considerar um bando de oportunistas pouco escrupulosos, trafulhas, branqueadores de dinheiro, corruptos, vigaristas e tachistas da pior espécie.

Porquê todo este maldizer? A explicação só pode ser, a inveja em relação a um político imaculado que não enriqueceu à custa do erário público e cuja obra feita se impõe por si mesma.

Esses maldosos fazem constar que o estadista cobrava 10% de comissão por cada urbanização no Concelho! Isto é uma afronta para a honra e a dignidade dos Srs. construtores civis! Ainda que fosse verdade, que representa essa pequena percentagem comparada com os benefícios para a população? Nada! Rigorosamente nada!

Quanto ao staff que agora acompanha o estadista, lembramos apenas o seguinte: nem sempre os mais capazes e honestos estão disponíveis para a nobre missão de ajudar a resolver os problemas alheios. Se algum ou alguns dos acompanhantes do Sr. Doutor Isaltino, têm um passado mais nebuloso tal não pode, de forma alguma, ser atribuído a um menor cuidado na escolha por parte do Sr. Doutor!

Se nos recordarmos de alguns dos grandes líderes da história, podemos verificar que nem sempre lhes era possível a constituição de uma grande equipa.

Lembram-se de Al Capone? Ora aí está! O seu staff também não era nada de especial...

3 comentários:

Sofocleto disse...

Você está louco, Homem das Cidades? Quer comparar o gang de Al Capone, a saber: Wishbone, Saber, Blade, El Nino, Money, Mumbles, Boy Teeto e Dominoe com o poderoso staff de Isaltino?

Para já a massa corporal é diferente. E a língua. A própria religião. E sobretudo a avidez: alguma vez um staff se contentava com a importação ilícita de mixórdias alcoólicas importadas do Canadá?

rajodoas disse...

Oh amigo sofocleto deixe o Homem das Cidades exprimir-se livremente que eu estou a ficar fã desta expressão.

Biranta disse...

Ficou-me "no olho" essa dos 10%... É que eu também conheci um caso assim... Um presidente da administração duma empresa pública... que passou para a banca...
Ou eles são todos iguais, ou isto é tudo "má língua". Decidam-se e depois digam alguma coisa, porque "a gente" precisa saber...