segunda-feira, junho 11, 2007

TV Blogo – a tortura em Guantanamo vista tanto pelo prisma da Fox News como por André Azevedo Alves do blogue Insurgente

Benvindos à quinta emissão da TV Blogo

André Azevedo Alves, líder intelectual incontestado do blogue Insurgente defende, tal como Steve Harrigan da Fox News, que se exerça sobre os terroristas da Al-Qaeda, arrebanhados à pressa no Afeganistão, o suplício do tapume de água.

Será tortura? Deverá ser utilizada pelos Estados Unidos? Para André Azevedo Alves, tal como Steve Harrigan, trata-se de um meio muito eficaz de fazer alguém falar e ter esse terrorista novamente saudável em poucos minutos. André, por ele, até prescindiria de bom grado do «saudável».

Jon Stewart, do Daily Show, corrobora os argumentos do «master lord» do Insurgente e do pivot da Fox News:



18 comentários:

augustoM disse...

Não percebi bem essa do tapume da água, fiquei com a sensação de que metem a cabeça do desgraçado debaixo de água, será? Já na Idade Média o uso da água era frequente, funil na boca e água pela goela abaixo. Terá voltado a moda? Em ambos os casos o final é o afogamento. Deve haver muita gente que se enganou no calendário, ainda vive na barbárie e julga-se na civilização.
Um abraço. Augusto

Anónimo disse...

Comentários?

Ora, esse andré de merda, com'ò da trampa, busha, lá vão p'ò c... grands fis de puta!

E o andré é lindo!... a besta suja!

samuel

Tondo Rotondo disse...

Venho de Bodega Cultural e penso que este programa no que se faz broma da tortura e o assassinato de prisioneiros é uma mostra de como a guerra ideológica avança e agora já se atreve a orinar na boca dos telespectadores, de pessoas que pensam que nunca seran torturadas, però... quem conhece o futuro?

Laurentina disse...

Porra Diogo nunca pensei que se faziam programas a Satirizar torturas...é simplesmente desumano e a cambada da assistencia ri-se a bandeiras despregadas...Não é normal ACHO EU!!!
OU EU ANDO SEM SENTIDO DE HUMOR...OU TOU A FICAR APANHADA DOS "TESTOS"!!!

BEIJÃO GRANDE

Diogo disse...

Tonto Redondo e Laurentina,

Jon Stewart não está a satirizar torturas. Está a demonstrar a desumanidade de alguns jornalistas americanos, dos algozes de Guantanamo e dos assassinos de Washington. Está a evidenciar que os tipos que hoje governam a América são uns genocidas sem escrúpulos. Está a expor de forma brilhante, e a vossa reacção comprova-o, que o nazismo se instalou na Casa Branca.

Lidador disse...

Vá lá, Diogo, não se arme em virgem púdica já que toda a gente lhe conhece o estofo de meretriz.
O uso de métodos menos respeitadores dos direitos individuais (que podem ir da persuasão à tortura) em certas circunstâncias da prevenção do terrorismo apocalíptico é perfeitamente admissível.

A esquerda tonta, à qual o Diogo pertence, lesta a descartar a memória dos gulag e laogai,usa o assunto como pretexto para, em estilo de reflexo pavloviano, recitar em coro os slogans de sempre, contra o “Bush e o Blair”, e “Guantanamo” e a “Guerra do Iraque” e o “neoliberalismo”, etc.

Em abstracto e de rabo alapado na cadeira, toda a gente é olimpicamente contra a tortura, pela paz contra a guerra, contra a fome, pelo bem contra o mal, etc.
As misses fazem aliás questão de ter essa ladainha sempre na ponta da língua.Mas sem mesmo chegar a cenários de atentados químicos, nucleares ou bacteriológicos, imagine-se um cenário como o de Beslan, em que há dezenas ou centenas de pessoas retidas num edifício armadilhado, que explodirá dentro de 6 horas. Imagine-se que a polícia captura um indivíduo e tem fortes suspeitas de que ele sabe onde estão as bombas e como despoletá-las.
Interroga-o normalmente, mas ele invoca os seus “direitos” de Miranda, não fala e o tempo escoa-se.Chega-se a um momento em que a alternativa é coagir o homem a falar, violando os seus direitos ou não o fazer e assumir a morte de dezenas de pessoas.
Será legítima a tortura?
Para complicar, suponha-se agora que no edifício está um filho, um irmão, um familiar chegado de quem tem de tomar a decisão.Alguém será capaz de admitir a morte dos seus familiares, contribuindo para violar o direito à vida de pessoas inocentes, apenas para não violar certos direitos individuais do presumível bombista?
E terá o direito de tomar essa opção?


POis é,não custa nada dizer que a merda cheira a rosas, quando se flana no outro lado do espelho.
Mas deste lado, a coisa cheira mesmo mal...

Diogo disse...

Caro Lidador,

Não tenho dúvidas de que, do seu lado, a coisa cheira mesmo mal. A sua capacidade de raciocínio mantém-se, como seria de esperar, em puro estado de putrefacção.

No limite, também eu seria a favor da pena de morte (há indivíduos que a merecem mil vezes), e a favor da tortura para obter informações que pudessem salvar vidas. Mas isso implicaria que eu tivesse um elevado grau de confiança em juízes, advogados, polícias, serviços secretos, generais e políticos. Ora, a nenhuma destas categorias profissionais alguma vez eu compraria um carro em segunda mão. Donde, não coloco a vida nem a integridade física de ninguém à disposição de tal gente.

E a coisa agrava-se infinitamente neste caso, quando é sabido que foram os «governantes» americanos a levarem a cabo o 11 de Setembro e a inventarem a «guerra ao terrorismo» como pretexto para aumentar o gargantuesco orçamento do complexo militar-industrial para a apropriação das reservas de petróleo de Médio Oriente e para convencer imbecis da bondade das suas intenções, como é o seu caso.

No caso concreto de Guantanamo, foram arrebanhados centenas de civis afegãos, entre os quais crianças, e enfiados numa prisão militar para «mostrar ao mundo» a «determinação» de Bush no combate ao «demónio terrorista».

Meu bom Lidador, se tiver disponibilidades vá à feira de Carcavelos e compre um quilito de neurónios contrafeitos. No seu caso, qualquer coisa é melhor que nada.

Anónimo disse...

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1296644

py

Zei disse...

Olha quem anda por aqui

o inimputavel do Lidador, pensava que estaria ali para os lados da Avenida do Brasil, arrefinfe-lhe ai umas neoconices, não se acanhe.



Mas não deixa de ser pertinente o que escreveu...

Vejo que para si a moral é um luxo, um perconceito ideologico.

Está convencido de que a violencia, mesmo que justificada não tem que ter limites e que a justiça e a honra não tem que estar presentes na construção de uma sociedade melhor, pois eu acho que se essa nova sociedade tiver que ser construida atraves do monosprezo da honra e da justiça ela não será digna de existir, porque seria uma mera repetição do que pretende abolir.
Diga lá quem contolaria os controladores e legitimará os legitimadores?
Hen?... Hen?...

Ao Diogo

Quanto a minha teoria sobre a relação, entre a subida das taxas de juro na zona euro, e a manipulação por parte dos bancos centrais para manter a hegemonia do dolar, como disse é apenas uma teoria minha, mas o que acha que os bancos fazem ao dinheiro que ganham com todos nós... investem, não é?
Em minha opinião compram dolares, ou titulos do tesouro norte americano.

Parabens pela TV


Um abraço

Anónimo disse...

Guantánamo Electoral (Candido Conde Pumpido Tourón)

O-Lidador disse...

Zei, meu filho, deixe-se de grandiloquências e responda lá ao dilema apontado no cenário.

Como é?
Se fossem os seus filhos ou pais, ou irmãos, preferia que eles morressem ou preferia torturar o zote?

É a isto que tem de responder, não a mim, mas para si mesmo.
O resto é conversa floribélica...

AeroLisboa disse...

Na verdade, o nosso jornalismo, infelizmente para nós que somos enganados e conduzidos, está atolhado de imcompetência e desonestinade básica.

Diogo disse...

Caro Zei,

A um nível mais elevado, os que controlam o dólar, controlam também o euro, o iene, a libra e todas as principais moedas do mundo. Aconselho-o a ver estes dois filmes que estão no Google Video:

The Money Masters

Money as Debt

Abraço

Lidador disse...

A um nível ainda mais elevado, os que controlam isso e também a direcção do vento e os terramotos nos Açores são, por esta ordem de importância, Satanás, Deus e os judeus.

O que vale é que temos por aqui grandes educadores da classe operária, sempre sempre ao lado do povo, a iluminar as massas e a conduzir a luta contra a "burguesia".

Sem estes génios do umbigo, que seria do mundo?

Zéi disse...

Ao Lidador

Não faço a minima idéia de como reagiria numa situação como a descreve, contudo o que se me oferece dizer agora é que devemos sempre seguir a lei, seja para defender uma pessoa mais proxima ou um numero indeterminado de pessoas mais afastadas.

Mas já agora gostaria de saber até onde iria o senhor.

Vamos então colocar outra situação, hipotética é claro.

Bata ai na madeira.

Um filho seu (não eu, que não sou) necessita de um orgão vital, você esta desesperado, e alguem chega junto de si e lhe propõe matar uma pessoa totalmente compativel, fazer a recolha do orgão e transplanta-lo no seu filho, o seu menino salva-se de certeza.
Afinal é uma vida por outra, com a diferença de que o senhor nem conhece o outro.

Que faria você?

Anónimo disse...

Admiro, agradeço e não me canso de aprender com o citadino Diogo, pessoa inteligente, informada e justa, sem esses jogos de metáforas (e falácias) induzidos pelos 'neoconeiros'.

O mundo é que já não é o mesmo conjunto de bons e maus que aprendemos na catequese, nebuloso e toldado que foi, definitivamente, com as mentiras do 11 de Setembro.

amélie

Lidador disse...

Caro Zei, não tenho nenhuma dúvida do que faria em ambos os casos.
Faria tudo para salvar o meu filho, inclusivamente matar, se fosse essa a solução.
Faria eu e faria você, embora provavelmente prefira acreditar que não, porque confunde a realidade com as bostadas ideologicas.~

Sabe, meu caro, eu sei por exeperincia própria que o verniz é fraco e estaladiço.

Já vi homens a chorar de medo,e a beber urina.

Conheço muito bem a diferença entre as proclamações grandiloquentes e a realidade da natureza humana.

Ao contrário de si que,ou não tem filhos, ou não consegue pura e simplesmente absorver o dilema e toda a sua crueza, preferindo espingardar generalidades ideológicas.

Respondi à sua pergunta.

Responda agora á minha.
De forma clara e sem tergisversar.

Anónimo disse...

guantanamo electoral candido conde pumpido