quarta-feira, setembro 01, 2010

Katrina - mais provas da chacina deliberada levada a cabo pelas autoridades federais em Nova Orleães

Superdome de Nova Orleães - vítimas do Katrina


Na sequência do post anterior:

E, finalmente, quando as autoridades federais norte-americanas decidiram tirar as pessoas, já moribundas, do Superdome, o FEMA (Agência Federal para a Gestão de Emergências) esteve, como habitualmente, à altura da situação:


Superdome de Nova Orleães - vítimas do Katrina


No New York Times:

[...] Quando a burocracia do FEMA [Federal Emergency Management Agency] travou a evacuação de doentes do aeroporto, médicos frustrados da Acadian Ambulance Company [empresa de cuidados médicos] esperavam com helicópteros vazios.

A empresa enviou médicos e enfermeiras para o aeroporto, enquanto doentes estavam a morrer e eram desesperadamente necessários tratamentos médicos. O FEMA rejeitou a ajuda porque os médicos e os enfermeiros não eram membros certificados do «National Disaster Medical Team».

[...]

Mas quando [os médicos da Acadian] tentaram apressar a evacuação de centenas de doentes no aeroporto de Nova Orleães, os médicos não eram aprovados pelo FEMA enquanto não obtivessem a aprovação dos seus supervisores em Baton Rouge [capital do Estado americano da Louisiana].

"A certa altura eu tinha dez helicópteros no solo prontos para partir," disse Marc Creswell, um médico da Acadian, "mas o FEMA continuou a travar-nos com papelada. Entretanto, a cada 30 ou 40 minutos uma pessoa morria."

Creswell afirmou ter levado mais de uma dúzia de médicos e enfermeiras para ajudar no aeroporto, mas não lhes foi permitido fazê-lo porque não estavam certificados. [...] Quando os médicos perguntaram porque é que não podiam ajudar aquelas pessoas em estado tão crítico, ali estendidos, sem assistência Creswell lembrou, "o pessoal do FEMA continuava a dizer, você não está federado".


As imagens do artigo no New York Times

Clicar nas imagens para ampliar

10 comentários:

Helena Simões disse...

Foi o "deixa acontecer..".
Vi um vídeo em inglês, que mostra Bush e a Condolezza Rice, durante esse furacão, estavam a passear em férias, somente uns dias depois "reagiram" tomando medidas.
Como em Nova Orleães é só negros, eles simplesmente estavam-se nas tintas para aquelas pessoas.

Anónimo disse...

HAARP?Um tiro no pé?

Filipe Bastos disse...

Toda a gente fala do 11/9, um crime óbvio da canalha Bush, Cheney & Cia., mas confesso nunca ter lido ou ouvido nada sobre a sua participação nesta tragédia, muito superior.

Os dois posts do Diogo contêm argumentos convincentes, mas tratando-se duma situação (ainda) mais difícil de controlar do que a implosão de 3 ou 4 edifícios, surge a inevitável questão: quantas pessoas tiveram de ser envolvidas no esquema?

Como se podem controlar todas, durante e sobretudo após o crime? Como se impede que falem, que escrevam livros, que deixem testemunhos aos filhos?

Sim, pode-se manter um embuste gigantesco, contra todas as evidências. Sabemos disso. Mas é uma questão diferente do "Holocausto", pois os judeus defendem uma causa própria, que os beneficia; neste caso, são americanos a matar concidadãos, por motivos que lhes são alheios.

Ainda assim, e por ser um tema novo (pelo menos para mim), há uma coisa que ressalta: conhecendo a administração em causa, PARECE PERFEITAMENTE POSSÍVEL. E isso é dizer muito.

Zorze disse...

No "reinado" Bush, aconteceram coisas incríveis.

Mas reinado, após reinado, constata-se que existe uma cúpula que se mantém na sombra.
Obama cumpre a sua profecia de retirada do Iraque.

O facto, é que, as U.S. troops quando acampam é para ficar muito tempo.

Katrina é mais uma "internal issue".
Não da dimensão do 9/11, mas, internal, sem dúvida.

ARTHUR SIONISTA disse...

Suas indagaçoes Felipe Bastos sao validas, COMO FAZER QUE TANTAS PESSOAS FIQUEM EM SILENCIO????????..............eu vou te responder............simplismete nao houve complo algum estou cansado de dizer que voces estao procurando PELO EM OVO, ............simplemente houve uma catastrofe natural, ha registros de autoridades pedindo para a populaçao se retirar, houve uma certa demora em chegar ajuda e de mobilizaçao do governo federal, e ai foi.............uma catastrofe natural que provocou uma catastrofe SOH ISTO............o resto eh pura balela , e pessoas se masturbando por que nao tem o que fazer e ficam procurando conspiraçoes em tudo que vem.........quanto ao Holocausto queridinho, preferiamos que este nunca tivesse existido, uma vida nao tem preço , e foram perdidas muitas vidas de gente boa e capaz, tudo devido a um psicopata que elegeu os judeus como bode expiatorio e se propos a exterminar o mesmo............mas 6.000.000 de vidas ceifadas nao foram suficientes, continuamos aqui firme e fortes..................abraços

Anónimo disse...

http://dn.sapo.pt/inicio/interior.aspx?content_id=996249

Diogo disse...

O link do Anónimo anterior remete para este artigo no DN:

O arquitecto do Holocausto que terá ajudado a salvar 800 judeus

Israel foi à Argentina buscar o ex-oficial nazi, que julgou e executou em 1962

O homem que ficou conhecido como o "Arquitecto do Holocausto" afinal pode ter ajudado a salvar centenas de judeus. Segundo o Sunday Times, Adolf Eichmann, o oficial nazi que deportou centenas de milhares de judeus para os campos de concentração, terá protegido o director de um hospital judaico onde 800 judeus - membros da elite e mulheres de alemães não-judeus na maioria - encontraram refúgio em Berlim. Uma surpresa, sobretudo vindo do homem que os israelitas executaram em 1962 após um julgamento que se queria exemplar para todos os que perseguiram e mataram seis milhões de judeus durante a II Guerra Mundial.

Anónimo disse...

Finalmente alguém a constatar o óbvio...

Parabéns Filipe Bastos. Agora basta aplicar essa dedução às outras "conspirações" que circulam na internet e constatar a demência e a imaginação fértil destas pessoas.

ARTHUR SIONISTA disse...

> Aconteceu na COMPANHIA DE AVIAÇAO BRASILEIRA TAM, pessoal, e é verídico !!!
>
> Uma mulher branca, de aproximadamente 50 anos, chegou ao seu lugar na classe econômica e viu que estava ao lado de um passageiro com uma vestimenta esquisita que lembra o tipico judeu ortodoxo, ademais ele rezava com a biblia um hebraico.
> Visivelmente perturbada, chamou a comissária de bordo.
> 'Qual o problema, senhora?', pergunta a comissária..
> 'Não está vendo?' - respondeu a senhora - 'vocês me colocaram ao lado de um judeu, todo tempo rezando.
>
> Não posso ficar aqui. Você precisa me dar outra cadeira'
> 'Por favor, acalme-se' - disse a aeromoça - 'infelizmente, todos os lugares estão ocupados. Porém, vou ver se ainda temos algum disponível'.
> A comissária se afasta e voltaalguns minutos depois.
> 'Senhora, como eu disse, não há nenhum outro lugar livre na classe
> econômica. Falei com o comandante e ele confirmou que não temos mais nenhum lugar na classe econômica. Temos apenas um lugar na primeira classe'. E antes que a mulher fizesse algum comentário, a comissária continua:
> 'Veja, é incomum que a nossa companhia permita à um passageiro da classe econômica se assentar na primeira classe. Porém, tendo em vista as circunstâncias, o comandante pensa que seria escandaloso obrigar um passageiro a viajar ao lado de uma pessoa desagradável'.
> E, dirigindo-se ao senhor judeu, a comissária prosseguiu:
> 'Portanto senhor, caso queira, por favor, pegue a sua bagagem de mão, o seu livro de reza e os outros apetrechos religiosos, pois reservamos para o senhor um lugar na primeira classe..'
> E todos os passageiros próximos, que, estupefatos assistiam à cena, começaram a aplaudir, alguns de pé.
!
>
> Se você é contra o racismo, envie esta mensagens aos seus amigos,

SHABAT SHALOM A TODOS

Daniel Simões disse...

E por incrivel que pareça, o maior derrame de petróleo de que há registo na história, dá-se na costa de New Orleans em Abril deste ano, afetando quilometros e quilometros de costa.
Agora, a 2 de Setembro, mais uma explosão numa plantaforma petrolífera a algumas centenas de milhas, lança mais umas toneladas de petróleo para o mar.

No meu blogue apresento um video que mostra a dimensão da primeira tragédia... e pergunto-me: o que está a acontecer ali por aquelas bandas?

http://naturologiamiga.blogspot.com/2010/09/criminal-petrolium-bum-nova-explosao-no.html