quinta-feira, janeiro 26, 2006

A aposta «falhada» de Sócrates

Pacheco Pereira no blog Abrupto e no Público de 28-7-2005:

...ainda mais o motiva (Mários Soares) poder pôr na ordem o PS e encaminha-lo para uma esquerda mais radical, “social” no sentido anti-capitalista, anti-globalizadora, anti-americana e gaullista-europeista extremada, que é o núcleo duro do seu pensamento actual. Ironicamente, para quem meteu o socialismo na “gaveta”, o seu pensamento económico, ou melhor, a sua ideologia económica, é hoje claramente anti-capitalista e o apoio que dá aos movimentos anti-globalização, simbolizados no fórum de Porto Alegre, e que representam hoje o “socialismo terceiro-mundista” que combateu no passado, tem poucas nuances. Soares é hostil às políticas de liberalização da OMC, combateria aquilo a que chama “capitalismo selvagem” e a “dominação” do globo pelo “pensamento único”, pelo “neo-liberalismo”, ou seja, a mundialização da economia de mercado que o fim do “socialismo real” permitiu.

Soares apoiaria um eixo Paris-Berlim-Moscovo e deseja uma Europa federada, uns Estados Unidos da Europa mesmo que sem este nome, uma Europa que se dotasse dos meios de defesa e intervenção que lhe dessem capacidade para se medir com a super potência americana. O seu ideal seria uma Europa armada que substituiria o lugar da URSS como a outra super potência, e com uma política externa essencialmente de contenção anti-americana. Faria tudo para combater o “império”, ou seja os EUA, e para o isolar e condenar sob todas as formas nas instituições internacionais, apoiaria a retirada imediata ou quase das tropas da coligação e da NATO do Afeganistão e no Iraque. Por aí adiante.

Ora, quem tem este programa em Portugal é o Bloco de Esquerda e não o PS e se isso não soa o alarme no governo, é porque perderam qualquer capacidade analítica e não têm ouvido e lido Mário Soares nos últimos anos.



Comentário:


Terá a terceira via de Sócrates ficado fortemente diminuída com a estrondosa derrota do seu candidato presidencial?

Mário Soares (Fórum Social Mundial): «O colapso do mundo comunista fez com que os partidos socialistas e social-democratas interiorizassem a derrota, embora não tenha sido uma derrota do socialismo. Começaram a aproximar-se do neoliberalismo e adotaram certas expressões e idéias neoliberais. Isso foi visível principalmente com (Tony) Blair e sua terceira via, em que nunca acreditei. O povo de esquerda não mais se sentiu representado pelos socialistas, ou se sentiram insuficientemente representados pelos partidos políticos...»

7 comentários:

Biranta disse...

Alguém acredita no que diz Soares? Tudo lhe serve para se pavonear e "angariar" prestígio. Mas quando se trata de agir é pior que todos os outros...
Admiro-vos a paciência e o "espírito de sacrifício" de lerem o "idiota útil"...

CN disse...

Pois eu tenho pena que não seja mesmo assim, como o Pacheco Pereira diz que é. Era "esse" Mário Soares quem eu gostaria de ver. Nessa luta meritória de independentizar a Europa da tutela norte-americana. Não falo em guerras nem em conflitos. Apenas no direito a estar no mundo de moto próprio.

Sofocleto disse...

Também acho que Soares é um pavão e um egocêntrico de todo o tamanho (a sua fundação prova-o). Mas tenho-o lido nos jornais e visto na televisão. Ele mudou muito. Penso que o Pacheco Pereira, querendo achincalhá-lo, retratou-o bem. E este Soares agrada-me. Se tem ganho as presidênciais, o Sócrates não dormia descansado.

a.castro disse...

Mário Soares e Freitas do Amaral. Mudaram muito, nos últimos anos. Para melhor, no meu entendimento. As regulares intervenções políticas de ambos, na TV, revelavam um posicionamento crítico que surpreendiam em comparação com o que cada um fora no passado.
Concordo com tudo que "cn" diz e, na generalidade,também com "sofocleto".

Nota: entretanto, a partir da sua inclusão no actual governo, Freitas do Amaral "suspendeu" as suas posições de esquerda.

Bilder disse...

Meus amigos,acreditem por uma vez que ambos os partidos do poder(e isto em todos os paises do mundo ocidental)estao controlados pela mesma poderosa sombra.Assim sendo que quando alguem e "eleito" o seu traseiro ja tem o supositorio azul...e,claro que de fora todos falam sempre com mais liberdade de pensamento,seja esse pensamento sincero ou falso.

contradicoes disse...

Mário Soares contrariamente à opinião de Vasco Pulido Valente publicada no público,poderia ter terminado o seu percurso politico com dignidade mas o seu convencimento e vaidade, ditaram-lhe um final do qual não se deve orgulhar, bem pelo contrário embora o não demonstre. É facto que para tal também contribuiu o actual lider do PS que deve ser rejubilado com esta significativa derrota que ele averbou. O facto dele afirmar que este acontecimento não significa nada para um lutar como ele não será bem assim, uma vez que ele foi eliminado por KO. Com um abraço do Raul

contradicoes disse...

Este comentário saíu com uma série de disparates que importa corrigir.O 1º. ministro não de ser mas sim ter rejubilado com a derrota. E tal não significa nada para um lutar mas sim para um lutador.