terça-feira, janeiro 24, 2006

De nada serve, chorar sobre leite derramado

Este povo miserável esqueceu a sua própria cultura assimilada ao longo dos séculos...
Se os ensinamentos dos antigos não tivessem sido levados pelo "vento" da modernidade, Cavaco não teria tido a mínima hipótese de ser eleito. Senão, vejamos os provérbios populares:
1) Em Janeiro sobe ao outeiro; se vires verdejar, põe-te a cantar, se vires Cavacar, põe-te a chorar.
2) Quem vai ao mar avia-se em terra; quem vota Cavaco, mais cedo se enterra.
3) Cavaco a rir em Janeiro, é sinal de pouco dinheiro.
4) Quem anda à chuva molha-se; quem vota em Cavaco lixa-se.
5) Ladrão que rouba a ladrão tem cem anos de perdão; parvo que vota em Cavaco, tem cem anos de aflição.
6) Gaivotas em terra temporal no mar; Cavaco em Belém, o povinho a penar.
7) Há mar e mar, há ir e voltar; vota Cavaco quem se quer afogar.
8) Março, marçagão, manhã de Inverno tarde de Verão; Cavaco, Cavacão, manhã de Inverno tarde de inferno.
9) Burro carregando livros é um doutor; burro carregando o Cavaco é burro mesmo.
10) Peixe não puxa carroça; voto em Cavaco, asneira grossa.
11) Amigo disfarçado, inimigo dobrado; Cavaco empossado, povinho atropelado.
12) A ocasião faz o ladrão, e de Cavaco um aldrabão.
13) Antes só que mal acompanhado, ou com Cavaco ao lado.
14) A fome é o melhor cozinheiro, Cavaco o melhor coveiro.
15) Olhos que não vêm, coração que não sente, mas aturar o Cavaco, não se faz à gente.
16) Boda molhada, boda abençoada; Cavaco eleito, pesadelo perfeito.
17) Casa roubada, trancas na porta; Cavaco eleito, ervas na horta.
18) Com Cavacos e bolos se enganam os tolos.
19) Não há regra sem excepção, nem Cavaco sem confusão.
20) De Boliqueime, nem bom vento nem pôrra nenhuma.

12 comentários:

Sofocleto disse...

Enfim! Cavaco rima com tudo. Até com globalização económica selvagem, desemprego, pauperização e miséria.

Formam um lindo par, ele e Sócrates. Cavaco dará um aspecto de seriedade e competência às manigâncias e falcatruas do outro. E os idiotas do costume aplaudirão embevecidos.

CBrito disse...

Mas que vergonha terem eleito um Cavaco logo à primeira volta. Cada vez estou mais de acordo com o Brecht que propunha mudar de povo para resolver certos problemas...
Um abraço (quand même)

augustoM disse...

A rima da nossa desgraça. Este eleitorado da merda até era capaz de eleger o Salazar.
Um abraço. Augusto

Biranta disse...

A 8) não rima... proponho, antes: Cavaco Cavacão, manhã de inverno tarde de aflição!

contradicoes disse...

Mais uma vez aconteceu
muitos se deixarem enganar
pois Cavaco os convenceu
de que iria governar

Foram muitos os idosos
que acreditaram não patranha
dos políticos faltosos
mas que já ninguém estranha

Anónimo disse...

Não votei Cavaco!
Não gosto do homem!
Antevejo tempos ainda mais dificeis que os que correm!
Mas.. daí a chamar MISERÀVEL ao povo e INCULTO porque não seguiu meia dúzia de provérbios(que nem sequer existem da forma como são apresentados) vai uma grande distancia!
Espero que não tenham esquecido que há um sistema político a que se convencionou chamar DEMOCRACIA e cujos pricipios não vejo necessidade de uma vez que cultura è coisa que não falta por aqui! Cumprimentos.

marujo disse...

o "miserável" e "inculto" é uma figura de estilo... uma tentativa de humor. Humor negro, é certo...
não se exalte. aqui somos todos muito democratas. por isso é que temos um blog aberto à participação de qualquer um.

Biranta disse...

Vejo muitas núvens no horizonte... Está-me cá a parecer que "Cavaco na Presidência" vai ser pior do que "Santana em S. Bento"... Veremos! Os tempos são outros, são difíceis, não há "fundos estruturais" para gastar a fazer estradas e mais betão... o homem vai "mostrar" o que é, realmente. Além disso a nossa paciência também já se esgotou um pouco mais. Alguma coisa me diz que, em breve, o homem estará arrependido... Se é que tem alguma noção da realidade...

Anónimo disse...

Estou seguro que os actuais políticos durarão o tempo que os eleitores mais idosos viverem, porque os eleitores mais novos exigirão políticos mais sérios e competentes. Na verdade são os idosos que mantêm esta gentinha no poder. Veja-se como o Sócrates soube usar estes eleitores ao prometer elevar o nível das reformas mais baixas.
http://desgovernos.blogs.sapo.pt/

Anónimo disse...

Best regards from NY! » » »

Anónimo disse...

Cool blog, interesting information... Keep it UP »

Anónimo disse...

Looking for information and found it at this great site... here