terça-feira, julho 10, 2007

José Manuel Fernandes - As inquietações de Sócrates e Barroso com a «independência» do Banco Central Europeu

Segundo José Manuel Fernandes, director do Público, o presidente francês Nicolas Sarkozy tem apresentado propostas que deveriam inquietar José Sócrates e Durão Barroso. A principal, segundo Fernandes, é o ataque à independência do Banco Central Europeu:

Jornal Público – 10 de Julho de 2007

«A primeira [proposta], formalmente descartada pela maioria dos Governos, mas apoiada à boca pequena por alguns dos líderes europeus (incluindo José Sócrates), é a do estatuto de independência do Banco Central Europeu.»

«Neste domínio devemos distinguir dois aspectos: uma coisa é querer discutir as suas prioridades consagradas nos estatutos, outra é querer submetê-lo às orientações de um quimérico "governo económico europeu"

«É possível discutir os estatutos: os do BCE apenas consagram o seu dever de controlar a inflação, mas não é impossível que também incluam como prioridade o crescimento económico, formando o binómio que orienta a Reserva Federal dos Estados Unidos.»

«Mas já não é possível querer que os banqueiros manipulem as taxas de juro ou mesmo as de câmbio em função de directrizes políticas, muitas vezes conjunturais e politiqueiras até ao limite do razoável.»


Comentário:

Estando a inflação controlada abaixo dos 2% e com tendência a diminuir, e com os analistas económicos a afirmar que é difícil entender os motivos que levam o Banco Central Europeu a continuar a subir os juros, é compreensível a preocupação de José Manuel Fernandes com a manipulação das taxas de juro por parte dos banqueiros em função de directrizes políticas.

O conceituado editorialista do Público defende uma manipulação das taxas de juro em função de objectivos mais nobres:

O lucro do Millennium BCP atingiu 191 milhões de euros no primeiro trimestre do ano. Os resultados em base recorrente cresceram 16% nos primeiros três meses do ano.

O Banco Espírito Santo divulgou quinta-feira um lucro de 139,8 milhões de euros no primeiro trimestre, mais 33% que no período homólogo...

O BPI obteve um resultado líquido de 96,8 milhões de euros no primeiro trimestre do ano, um valor que corresponde a uma subida de 30 por cento face a igual período do ano anterior.

O resultado do Banco Bilbao Viscaya y Argentaria (BBVA) subiu para pouco mais de 1,25 mil milhões de euros, mais 23% no resultado líquido no primeiro trimestre de 2007.

O Banco Santander Central Hispano obteve um resultado líquido de 1,8 mil milhões de euros, no primeiro trimestre do ano. Este valor representa mais 21% que no período homólogo...


As sanguessugas partilham das preocupações de Sócrates e Barroso no tocante à «independência» do Banco Central Europeu

11 comentários:

João disse...

O estado cobra-nos cada vêz mais impostos para sustentar os banqueiros, os ladrões e os especuladores.

contradicoes disse...

Isto só acontece neste país, embora o procedimento não seja novo nem original, já assim era no tempo da outra senhora. Como uma diferença enorme. Agora eles arrecadam lucros fabulosos em muito menos tempo. Ou seja anda todo um povo a contribuir para estas sanguessugas com o total conhecimento e consentimento do governo e a entidade reguladora da actividade bancária o Banco de Portugal liderado por Victor Constâncio. Até quando iremos tolerar tudo isto?

xatoo disse...

Diogo
Tudo bem, os lucros desmesurados da banca do retalho,etc, etal mas, subindo um degrau - um destes dias hás-de-te debruçar sobre o papel do BID, de quem dizem ser o Banco Central dos Bancos Centrais.
E porque é que, surgindo como um banco regional de investimento para o desenvolvimento da América Latina e do Caribe em 1959, tem hoje representantes de todo o mundo, e a séde é em Genebra, na Suiça.

Anónimo disse...

Temos que ver também que os bancos dão emprego a muitas pessoas, pelo que a sua função social não é desprezável.

xatoo disse...

"não é desprezivel", eheh
não me faças rir pá
A massa salarial num banco representa menos de 5% do volume financeiro total transacionado

Flávio Gonçalves disse...

Biltres, patifes e ladrões... eis a Europa "democrática".

Anónimo disse...

Xato:
Desprezível e desprezável são dois adjectivos sinónimos, no entanto há pequenas variações de sentido entre eles. Desprezável significa algo que se pode desprezar. Desprezível singnifica algo que é abjecto, vil, miserável, que merece o desprezo. Assim, um objecto, por exemplo, pode ser desprezável, mas não desprezível.
Aprende, que eu não duro sempre, eh eh!

justiceiro disse...

deixem a conversa e peguem nas armas

Diogo disse...

Justiceiro,

Não são necessárias armas. Vamos saber onde é que eles moram, e, quando saírem de casa, perguntamos-lhes porque diabo sobem as taxas de juro. Concerteza que eles terão uma boa explicação…

Anónimo disse...

"Deixem a conversa e peguem nas armas" Ora aqui está uma opinião sensata. Perante o descalabro e o estado de corrupção a que chegou esta republica do fungágá é a unica coisa útil a fazer. Insurreição popular armada fuzilamento da escumalha mafiosa que nos desgoverna à mais de 30 anos, a começar pelo cavaco, barroso, guterres, socrates e restante camarilha mafiosa, pendurar estes pulhas pelo pescoço em candeeiros de iluminação pública para servir de exemplo, enfim um 25 de Abril a sério e depois começar de novo.

Anónimo disse...

de facto, rais parta tais sanguessugas, qual cambada de opus gays ou deys, que não há dúvida que nos anda todo o mundo a tramar, da "igreja" aos bancos e PS's e PSD's!...

amélie