segunda-feira, agosto 16, 2010

Auschwitz - A Pequena Casa Vermelha e a Pequena Casa Branca

Antes de acabada a construção das quatro grandes câmaras de gás em Birkenau em 1943, o gaseamento dos judeus teve lugar em duas velhas casas rurais, descritas como a "Pequena Casa Branca" e a "Pequena Casa Vermelha". A Pequena Casa Vermelha estava localizada a norte do lugar onde a quarta câmara de gás, chamada Krema V, foi construída. A Pequena Casa Vermelha foi completamente destruída pelos nazis e nada sobrou dela. A Pequena Casa Vermelha foi o lugar onde aconteceu o primeiro gaseamento de judeus em Birkenau, que começou em Março de 1942. A Pequena Casa Branca ficou operacional como câmara de gás em Junho de 1942.

Artigo retirado do Scrapbookpages

[Tradução minha]


As ruínas da "Pequena Casa Branca" - Bunker 2

A Pequena Casa Branca [Bunker 2] estava localizada a oeste da Sauna Central, que foi construída em 1943 para acomodar uma sala de chuveiros e numerosas câmaras de desinfecção usadas para matar os piolhos das roupas dos prisioneiros.

As ruínas da Pequena Casa Branca foram preservadas, como se pode ver nas fotos deste artigo. Na foto acima, podem-se ver quatro placas pretas que indicam aos visitantes em quatro línguas que se trata das ruínas da Pequena Casa Branca, chamada Bunker 2. A foto abaixo mostra uma placa que também identifica as ruínas.

Placa identifica as ruínas da "Pequena Casa Branca" - Bunker 2

Depois da Guerra, os antigos habitantes polacos de Birkenau regressaram para reconstruir as suas casas que tinham sido confiscadas pelos nazis e destruídas para construir as barracas de Birkenau. Os polacos levaram os tijolos das câmaras de gás destruídas e usaram-nos para reconstruir as suas casas. Os tijolos que podem ser vistos hoje no lugar do Bunker 2 pode ser uma reconstrução, porque os valiosos tijolos originais foram provavelmente removidos pelos habitantes polacos há sessenta anos.

As fotos deste artigo foram tiradas em Outubro de 2005; quando o autor deste texto visitou Auschwitz-Birkenau em 1998, a guia disse-lhe que as localizações da Pequena Casa Branca [Bunker 2] e da Pequena Casa Vermelha eram desconhecidas.

As ruínas mostram tijolos assentes directamente no chão, sem fundações, como se pode observar na foto abaixo:

Ruínas da Pequena Casa Branca


A Pequena Casa Branca [Bunker 2] estava dividida em quatro salas pequenas

Como mostram as quatro fotos acima, a Pequena Casa Branca [Bunker 2] estava dividida em quatro salas pequenas com capacidade para matar mil e duzentos judeus de cada vez, segundo Laurence Rees, o autor de "Auschwitz, a New History" [Auschwitz, uma História Nova]. Os gaseamentos eram feitos com Zyclon-B, um poderoso gás venenoso usado também em Birkenau para matar os piolhos das roupas dos prisioneiros numa tentativa de travar a disseminação do tifo. O Zyclon-B encontrava-se em forma de grânulos do tamanho de pequenas ervilhas. Os grânulos eram lançados para dentro das salas através de uma abertura na parede.

Segundo um livro intitulado "The Bombing of Auschwitz: Should the Allies Have Attempted It?" [O Bombardeamento de Auschwitz. Deveriam os Aliados Tê-lo Tentado?], de Michael J. Neufeld e Michael Berenbaum, o Bunker 2 tinha 17 metros de comprimento por 8 metros de largura. Cada uma das quatro câmaras de gás tinha 4,2 metros de comprimento por 2,1 metros de largura. O Bunker 1 [a Pequena Casa Vermelha] tinha 15 metros de comprimento por 6,4 metros de largura.


Reconstrução efectuada pela BBC, em 2005, da "Pequena Casa Vermelha" [Bunker 1]. Esta câmara de gás tinha capacidade para matar oitocentas pessoas de cada vez

Este sítio remoto era uma boa localização para a utilização de Zyclon-B, o qual era perigoso e podia matar os homens das SS que tinham de atirá-lo para dentro da casa. Até Março de 1942, o gaseamento de judeus era levado a cabo no Krema I no campo principal de Auschwitz. O Krema I estava situado entre o hospital das SS e o edifício da Gestapo, o que não constituía uma boa localização por causa da utilização do perigoso gás venenoso. Na sua autobiografia, Rudolf Höss, o comandante de Auschwitz-Birkenau, escreveu relativamente aos gaseamentos na Pequena Casa Branca:

"Centenas de homens e mulheres em plena flor da vida caminharam sem suspeitar para a morte nas câmaras de gás sob as floridas árvores de fruta dos pomares. Esta imagem da morte rodeada de vida continua comigo até hoje. Eu via-os como inimigos do nosso povo. A lógica para o Programa de Extermínio parecia-me correcta."

*****************

Em 2005 a BBC produziu um documentário: 1942 - Hidden Slovakia History [1942 - A História Encoberta da Eslováquia], onde, a dada altura, mostra uma reconstituição da "Pequena Casa Vermelha", a câmara de gás que media 15 metros de comprimento por 6,4 metros de largura e que tinha capacidade para matar oitocentas pessoas de cada vez.


Este é um excerto do documentário da BBC - 2:58m

[Vídeo legendado por mim em português]



.

19 comentários:

ARTHUR SIONISTA disse...

CARO PORTUGUES DIOGO, VOU TE DAR UMA SUGESTAO DE UM ARTIGO PARA VOCE COLOCAR NO VOSSO BLOG,

TRATA- SE DO LIVRO

A VIDA DE UM ALEMAO - SEU SUBTITULO EH A HISTORIA DO FILHO DE UM HEROI DE GUERRA NAZISTA (titulo da ediçao do Brasil) - de BERND WOLLSCHLAEGER

AI VAI A SINOPSE:

BERND NASCEU NA DECADE DE 50. ADOLESCENTE DESCOBRIU QUE O PAICOMANDOU TANQUES NA POLONIA, UNIAO SOVIETICA E FRANÇA, FOI CONDECORADO POR HITLER COM A CRUZ DE FERRO COMO HEROI DE GUERRA NAZISTA, CONDIÇAO QUE SEMPRE ESCONDEU DOS FILHOS, AO SABER DA HISTORIA E DO FARDO DO HOLOCAUSTO CONVERTE-SE AO JUDAISMO E IMIGROU PARA ISRAEL.

LEGAL NEH, OTIMO PARA COLOCAR NESTE BLOG VOU ADORAR LER OS COMENTARIOS

Aldo Luiz disse...

Os verdadeiros holocaustos são os dois atentados terroristas perpetrados contra a humanidade em Hiroshima e Nagazaki. O silêncio covarde sobre esta verdade é ensurdecedor...
No New York Times de 18 de Julho, o historiador israelense Benny Morris, outrora considerado um liberal e atualmente consultor da instituição política e militar do seu país, ameaçou "um Irão transformado num deserto nuclear". Isso seria um assassínio de massas. Para um judeu, é uma ironia gritante.

ARTHUR disse...

Caro Aldo Luiz, os numeros de mortos em hiroshima e nagasaki, apesar de altos nao chegam NEM perto dos mortos pelo holocausto, impetrados por um povo que foi manipulado por um psicopata, sem duvida o maior crime que a humanidade jah presenciou, quanto ao IRA, vou lhe dizer ISRAEL TEM TODO O DIREITO A SE DEFENDER, como jah escrevi a epoca dos judeus de pijamas listrados JAH PASSOU, se o sr ahmadinejad continuar com sua retorica de riscar Israel do mapa, nada mais certo que nao deixar que isto aconteça, QUALQUER NAÇAO FARIA O MESMO................GRANDE ABRAÇOS

Anónimo disse...

Alguém acrescentou um zero. Vê-se bem que foi isso o que aconteceu.
Luís Teixeira Neves

Carlos disse...

Caro Aldo Luiz

“Os verdadeiros holocaustos são... ...Hiroshima e Nagazaki.”

Do grego; holókauston
Do latim; holocaustu

(Religião) Termo com significado limitado ao sacrifício religioso de imolação pelo fogo duma vítima (vegetal, animal, ou até mesmo humana(s)) nos rituais gregos antigos (mas, não só gregos). (holo) todo; (caustos) queimado.

Parece-me que quase acerta...

*

Caro Diogo

http://www.alfredo-braga.pro.br/discussoes/eliewiesel.html

Aldo Luiz disse...

Caro Carlos, muito grato por sua valiosa contribuição.
O holocausto é permanente, religiosamente eles continuam queimando todos e tudo que lhes opõem o caminho, com a benção do odiento Deus deles querem que aceitemos o holocausto nosso de cada dia de bom grado como carneiros felizes já que discordamos desses eternos inquisidores autores dessa divina lendária "verdade".
O 9/11 e Iraque são os primeiros do século. Não subestimemos a fúria sanguinária desses psicopatas. Os mortos e degenerados pelas bombas de Hiroshima e Nagazaki continuam sendo contabilizados até os dias de hoje...
Sou grato.

LGF Lizard disse...

Bem, a pergunta ficou sem resposta. Se calhar não deram por ela.
Para o autor deste blog, o Holocausto não existiu.
Então e o programa T4 de extermínio dos deficientes mentais? Esse também não existiu?
Se o Holocausto é uma invenção dos judeus, então o programa T4 é uma invenção dos deficientes mentais?

Diogo disse...

Lizard,

The Eugenics Movement in the U.S.

Popularity of eugenics and social Darwinism continued in the USA during WWII. In 1942, the American Journal of Psychiatry published a "debate" on the ethics of killing children with severe disabilities. The following was written by Foster Kennedy:

I believe when the defective child shall have reached the age of five years - and on the application of his guardians - that the case should be considered under law by a competent medical board; then it should be reviewed twice more at four-month intervals; then, if the board, acting, I repeat, on the applications of the guardians of the child, and after three examinations of a defective who has reached the age of five or more, should decide that that defective has no future or hope of one; then I believe it is a merciful and kindly thing to relieve that defective - often tortured and convulsed, grotesque and absurd, useless and foolish, and entirely undesirable - of the agony of living.


This was a bad year for people with disabilities in Pediatrics. Three issues later and article appeared with the title Early Management and Decision Making for the Treatment of Myelomeningocele. A medical team at Oklahoma Children's Memorial Hospital used a "quality of life" formula to decide whether to give parents of infants with spina bifida an "optimistic" or "pessimistic" prognosis. Parents given an optimistic prognosis were informed of all available treatments and urged to start them immediately. All parents so informed agreed to treatment. The parents of children given "pessimistic" prognoses were advised to forego intervention and treatment as the child would be too disabled to ever enjoy life even if they survived. Most parents, having been told this was in the best interest of their children, agreed. A very few did not. Here are the results in the authors' own words:

The "untreated survivor" has not been a significant problem in our experience. All 24 babies who have not been treated at all have died at an average of 37 days.

ARTHUR disse...

PORTUGUES DIOGO, por que serah em vez de voce responder as indagaçoes voce vem com um texto fantasioso e falso????????? por que voces sempre tiram textos que ninguem nunca ouviu falar????????? jah sei os meios de comunicaçao estao na mao dos judeus rsrrsrsr comico neh, .............se voce conhecer os EUA sabe que jamais fizeram isto que esta escrito, talvez nos seus sonhos (pesadelos) ou fassa parte da NOVA ORDEM MUNDIAL rsrrsrsrr

LGF Lizard disse...

Os americanos não mataram 275 mil pessoas só pelo simples facto de serem deficientes mentais... ao contrário dos nazis.
E não existe resposta: existiu ou não o programa T4?

Carlos disse...

Infelizmente.
“Racial hygienist ideas were far from unique to the Nazi movement. The ideas of social Darwinism were widespread in all western countries in the early 20th century, and the eugenics movement had many followers among educated people...”

“...social Darwinism...”
“...educated people...”
Embora não seja o melhor sítio... http://en.wikipedia.org/wiki/Action_T4

*

Caro LGF Lizard

“Para o autor deste blog, o Holocausto não existiu.
Então e o programa T4 de extermínio dos deficientes mentais? Esse também não existiu?”

Qual é a correlação entre o Holocausto e o programa T4?
Será que se provar que um existiu, implica automaticamente a existência do outro?
E o inverso, se se provar que um não existiu, implica automaticamente que o outro, também não?
Sem crer que seja um ataque ao Diogo, e não às suas opiniões, não percebo a lógica.

Anónimo disse...

O Diogo apenas diz que o holocausto não aconteceu como contam,seja o numero de vitimas,seja os metodos relatados.

Não nega que tenha havido baixas,como há na palestina por exemplo.

Ou as baixas das armas do loby sionista vendidas a Africa para derrubar lideres a privatizar os recursos.

Agora metendo me com o porco judeu sionista que posta aqui.

Otario,porque é que equipas israelitas jogam na champions leage se israel não faz parte da europa?

O Salzburg da Austria se for elimando da champions os seus adeptos juntamente com outros europeus genuinos deviam fazer uma petição para expulsar equipas israelitas das competiçoes europeias.

E tu porco judeu,o que tens a dizer sobre isto?

Porque caralho hão de os israelitas jogar em provas europeias?Se não são...Se nunca foram...E nunca serão Europeus legitimos?

ARTHUR SIONISTA disse...

ANONIMO BURRINHO

Por conveniencia da FIFA seu burro caso voce nao saiba os paises da Africa e da Asia, principalmente os arabes se negam a jogar com Israel.......................MAS TU EH BURRO MESMO, TEU ODIO EH TAO GRANDE QUE NAO TE PERMITE VER A VERDADE.............

Aldo Luiz disse...

FIFA é domínio da ideologia nazi/sionista como todas as organizações com o eufemismo de "MUNDIAIS", OMC, OMS, ONU, e outras tantas sub organizações ligadas a estas, etc, etc. Tudo propaganda do totalitarismo mundial travestido de demo-enrolo-cracia. Africanos e demais povos estão sendo devorados por estes "cupins" antropofagistas enquanto todas as "copas" de futebol em magníficos HDTV até vomitar, garantem o anestésico estupidificador dos senzalados do planeta.

E do HOLOCAUSTO BRASILEIRO (anos30), encoberto "ferozmente" e do qual nunca falam?

ARTHUR SIONISTA disse...

PRONTO AI VEM O CIDADAO DE NITEROI QUE NUNCA SAIU DA SENZALA ARROTANDO UM MONTE DE BESTEIRAS, SEM PROVAR O QUE FALA, E FALANDO DIFICIL PARA MOSTRAR QUE EH CULTURAMENTE ESCLARECIDO, QUANDO NA VERDADE NAO PASSA DE UM ARTISTA PLASTICO MEDIOCRE E FRUSTRADO....................UMA VERGONHA PARA OS NETOS, E OS QUAIS ESPERO NAO ESTEJAM ACOMPANHANDO AS ATIVIDADES DO AVO, CASO CONTRARIO VAO PAGAR O MAIOR MICO DA HISTORIA..................

Anónimo disse...

Aldo Luiz permite me só discursar de uma coisa.

O Futebol é um pau de 2 gumes.
Tanto pode distrair do essencial como pode funcionar como um grande ajuntamento de massas desperta para a realidade.
Tudo depende de quem comanda os destinos da instituição...

Por isso mesmo tens clubes ligados á extrema esquerda,á extrema direita,a extrema nenhuma e apenas o negocio intressa,ligados ao sionismo e muito provavelmente alguns como recrutamento de gajos para a jihad nomeadamente clubes europeus nas mãos de arabes.

A politica está fortemente ligada ao futebol,porque o futebol são massas.

Só que há Politica e "politica".
A primeira nobre,e fortemente ideologica,a segunda hipocrita,corrupta,nojenta e mercenaria que infelizmente é a maioria.

Aldo Luiz disse...

Caro anônimo, concordo contigo, mas veja bem que não me referi ao "futebol" em si,que é uma arte, e sim à FIFA, uma organização mundial que dita regras acima, dona, de qualquer "artista" dessa ramo e que pretenda sair da "várzea" paro o mundo.

ARTHUR disse...

DE PAUS E BOLAS O ALDO LUIZ CONHECE, TRAÇA TODAS E MANDA PRA DENTRO.....................

Anónimo disse...

Hello there! This is my first visit to your blog! We are a team of volunteers
and starting a new project in a community in the same niche.
Your blog provided us useful information to work on. You have done a
outstanding job!

Here is my web blog - one hour cash advances