quinta-feira, agosto 05, 2010

Colecção: «Embustes literários sobre o Holocausto Judeu - o caso de Benjamin Wilkomirski»

Ao articular os dogmas centrais do Holocausto, muita da literatura sobre a Solução Final de Hitler é inútil sob o ponto de vista histórico. Na realidade, os estudos sobre o Holocausto estão repletos de disparates, se não mesmo de fraudes absolutas. Especialmente revelador é o meio cultural que alimenta esta literatura do Holocausto:

No livro «Fragments» de Benjamin Wilkomirski, encontramos um estilo Holocausto kitsch largamente inspirado no «The Painted Bird» (O Pássaro Pintado) de Kosinsky.

Como Kosinsky, Wilkomirski retrata-se como uma criança abandonada que sobreviveu e que perde a fala, acaba por ser recolhida num orfanato e só mais tarde descobre que é de origem judia. Como «The Painted Bird», o principal artificio narrativo de «Fragments» é a voz simples e despojada de uma criança ingénua, o que permite que permaneçam vagas as referências ao tempo e ao espaço. Como «The Painted Bird», cada capítulo de «Fragments» culmina numa orgia de violência. Kosinsky apresentava «The Painted Bird» como «o lento degelo do espírito»; Wilkomirski apresenta «Fragments» como «a memória recuperada.

Completa mistificação, «Fragments» é apesar disso o arquétipo da memória do Holocausto. A acção decorre em campos de concentração, onde todos os guardas são monstros loucos e sádicos que esmagam alegremente os crânios de recém-nascidos judeus. No entanto as memórias clássicas dos campos de concentração coincidem com a da Dra. Ella Lingens Reiner, sobrevivente de Auschwitz: «havia poucos sádicos. Não mais do que 5 a 10 por cento.». Pelo contrário, o sadismo alemão generalizado figura profusamente na literatura do Holocausto, o que produz o duplo efeito de «documentar» a irracionalidade única do Holocausto, assim como o anti-semitismo fanático dos carrascos.

A singularidade de «Fragments» não reside na sua descrição da vida durante o Holocausto, mas depois. Adoptado por uma família suíça, o pequeno Benjamin volta a passar por novos tormentos. É apanhado num mundo de gente que nega o Holocausto. «Esquece isso... Foi um pesadelo que tiveste», grita-lhe a mãe. «Foi só um mau sonho. (...) Não penses mais nisso.» E ele irrita-se: «Aqui neste país todos me dizem que esqueça e que isso nunca aconteceu, foi só um sonho meu. Mas sabem de tudo!»

Mesmo na escola, «os meninos apontam-me com o dedo, fecham os punhos para mim e gritam: «Está louco, isso nunca aconteceu! Mentiroso! É maluco, é um idiota.» Batendo-lhe, entoando lengalengas anti-semitas, todas as crianças não judias se unem contra o pobre Benjamin, enquanto os adultos continuam a martelar: «Inventaste tudo isso!»

Levado por um desespero profundo, Benjamin vê-se diante de uma epifania do Holocausto: «O campo ainda lá está, só que oculto e bem disfarçado. Despiram os uniformes e vestiram-se com belas roupas para não serem reconhecidos (...) Mas se tiverem algum indicio de que uma pessoa pode ser judia – percebe-se logo: são os mesmos, tenho a certeza. Ainda podem matar, mesmo sem uniformes.» Mais do que uma homenagem ao doma do Holocausto, «Fragments» é uma prova decisiva: mesmo na Suiça – na neutral Suíça – todos os não judeus querem matar os judeus.

«Fragments» foi acolhido por muitos como um clássico da literatura do Holocausto. Foi traduzido numa dúzia de idiomas e ganhou o Jewish National Book Award, o prémio do Jewish Quarterly, e o prémio Mémoire de la Shoah. Wilkomirski, vedeta dos documentários televisivos, convidado de conferências e seminários sobre o Holocausto, angariador de fundos para o Museu Memorial do Holocausto dos Estados Unidos, depressa se tornou cabeça de cartaz do Holocausto.

Aclamando «Fragments» como uma «pequena obra-de-arte», Daniel Goldhagen foi o principal defensor de Wilkomirski nos meios académicos. No entanto, historiadores reconhecidos como Raul Hilberg cedo denunciaram o livro como um embuste. Hilberg também colocou as perguntas que se impunham depois de o denunciar: «Como pôde este livro passar por relato autobiográfico aos olhos de várias editoras? Como pode ter valido ao Sr. Wilkomirski convites do Museu Memorial do Holocausto dos Estados Unidos, assim como de universidades famosas? Como é possível não termos um controlo de qualidade decente, quando se trata da avaliação do material sobre o Holocausto que está por editar

Meio charlatão, meio louco, Wilkomirski passou toda a guerra na Suíça. Nem sequer é judeu. Mesmo assim, ouçamos os responsáveis da indústria do Holocausto:

Arthur Samuelson (editor): Fragments «é um belo livro.(...) Só seria uma fraude se fosse classificado como ensaio. Eu não hesitaria em republicá-lo, na categoria de ficção. Talvez não relate a verdade – e nesse caso o escritor ainda é melhor!»

Carol Brown Janeway (organizadora e tradutora do livro): «Se se concluir (...) que as acusações se confirmam, então o que está em questão não são factos empíricos e verificáveis, mas factos espirituais sobre os quais há que meditar. Haveria que fazer uma verificação da alma mas isso não é possível.»

E há mais. Israel Gutman é director do Yad Vashem, o museu israelita do Holocausto, e titular da cadeira do Holocausto na Universidade Hebraica. Também esteve em Auschwitz. Segundo ele, «não é assim tão importante» saber se Fragments é uma falsificação. Wilkomirski escreveu uma história que vivenciou profundamente; a verdade é essa (...) Não é um impostor. É alguém que viveu essa história com grande profundidade de alma. A dor é autêntica.» Portanto não interessa se ele passou a guerra num campo de concentração ou num chalé suíço; Wilkomirski não é um impostor se a sua dor for autêntica: assim fala um sobrevivente de Auschwitz que se transformou em especialista do Holocausto.

Em Outubro de 1999, o editor alemão de Wilkomirski retirou «Fragments» do mercado, reconhecendo publicamente por fim que não se tratava de um órfão judeu, mas de um indivíduo nascido na Suíça e chamado Bruno Doessekker.


**************************************

Comentário

Esta história do holocausto judeu está atulhada de mentiras.
.

23 comentários:

Zé_Lucas disse...

Só mesmo a ironia é que nos pode salvar...

Rick disse...

http://www.agendaglobal.page.tl/

Pois é amigos,mas a história oficial está martelada nas cabeças dos humanos ao longo de decadas,quem vai agora alterar isso?era preciso muitos finkelsteins a escrever livros(e quem os lê?)e artigos em jornais(quais jornais?)para acertar certo factos etc! Quantos madofs não andam no mundo a tirar proveito??
mas estou convicto que todos são manipulados(judeus inclusive)para beneficio de agendas globais ao serviço de uma determinada "elite".

Johnny Drake disse...

És mesmo "anti-semita", Diogo... hahahahahahahahahah

Devias levar uma multa ou ser preso por divulgares estas coisas... Depois deixas as pessoas confusas e les não toma atenção às novelas... :D

Aldo Luiz disse...

"Fragmentos" da muralha fratricida da milenar casa grande que se compraz enquanto atormenta a humanidade senzalada que explora...

Anónimo disse...

O diogo tem a legitimidade para ser anti semita como o porco judeu é anti europeu.
Só que com uma grande diferença...

É que o diogo está na terra dele.
O porco judeu é o invasor.

Anónimo disse...

E ser anti semita é ser Europeu de coluna vertical.

Porque se o semita vai contra os interesses Europeus e destroi aquilo que o Europeu ama,o semita tem que ser o inimigo.

É a mais nobre e sincera atitude protectora do ser humano.Protege aquilo que ama,destroi aquilo que é contra aquilo que ele ama.

Só isso distingue um Humano duma maquina,ou um Homem dum servo,ou um gajo com caracter dum traidor ou dum vendido.

ARTHUR disse...

copio comentario de um comatrita vosso que pelo menos demosntrou mais lucidez, daonde me faz crer que como no Brasil, em portugal o numero dos ditos revisionistas eh pequeno e limitado aqueles com mente pequena e muito odio no coraçao

António Manuel

Curioso como no Brasil, país gigante e com habitantes vindos de todos os pontos do globo, existe uma fauna que se ocupa do branqueamento do nazismo e respectivos crimes que hão-de ser lembrados pelos tempos afora.

Essa fauna são os “negacionistas” que penso serem filhos ou netos dos imensos nazis que emigraram por motivos de saúde, para vários países, entre os quais o Brasil.

Claro que muitos desses nazis emigrados não foram de bolsos vazios, pois se ajudaram a liquidar muitas famílias civis, ao mesmo tempo apossaram-se dos bens dessa gente – diziam que para onde iam, essas pessoas não iam precisar de dinheiro.

E pronto. Os “negas” lá vão fazendo a sua cruzada aqui na internet à procura de solidariedade. Mas só encontram essa mesma solidariedade em “pessoas” da classe delas, mais nada. São sempre os mesmos, como hão-de reparar.

Quem fôr honesto repudia esses Castans” que vão morrer na vergonha de terem apoiado o maior genocida da história da Humanidade.

MUITO BEM ESCRITO,

PARABENS

ARTHUR disse...

COMO SE TRANSFORMAR EM UM ESCRITOR REVISIONISTA - parte 1
Se voce anda meio caido
se voce nunca foi ninguem na vida e nem perspectiva voce tem
se voce eh um fracasso como profissional e/ou na sua vida particular
Se voce nao ganhou chupeta e/ou chocalho quando voce era pequenino
SE VOCE TEM NECESSIDADE DE SE AUTO AFIRMAR E/OU DE MELHORAR SUA AUTO ESTIMA

Acabaram -se os teus problemas

CHEGOU A SUA GRANDE CHANCE DE SER ALGUEM, torne-se um escritor revisionista da Estoria, OPAH quero dizer historia.

Condiçao basica= falar dos judeus eh a unica forma de alcançar algum ibope, aprenda a ver o que se passa no mundo na seguinte optica, tudo de ruim que acontece no mundo eh culpa dos judeus e tudo que os judeus fazem de bom em prol da humanidade ou eles plagiaram alguem ou nao pode ser assim tao bom.

Pegue uma caneta e um papel
Voce vai começar a reescrever a historia, mas lembre-se as pessoas nao querem saber o que se passa em Darfur, curdistao o nos morros do rio, ninguem liga para isto, FALE DOS JUDEUS, FALE DO QUE O CORREU NA 2 GUERRA MUNDIAL ,FAZ TEMPO E NINGUEM LEMBRA MAIS, APRENDA A DEFENDER OS PALESTINOS COM UNHAS E DENTES, MESMO VOCE NAO ENTENDENDA O QUE SE PASSA LAH E NEM APRECIA MUITO AOS MESMOS E NEM TAH MUITO INTERESSADO NO QUE PASSA LAH, O IMPORTANTE EH ATACAR AOS JUDEUS voce esta prestes a se tornar um estoriador, opa, quer dizer historiador.

PEGOU A CANETA E O PAPEL
vamos lah.
MONTE UMA TEORIA ABSURDA.

UTILIZE NOME DE HISTORIADORES (INVENTE NOMES E NACIONALIDADES NINGUEM VAI CHECAR MESMO, E CASO VOCE ESCOLHER PESSOAS EXISTENTES ESCOLHA PESSOAS QUE NINGUEM MAIS SE LEMBRA MAIS DE PREFERENCIA BEM ANTIGOS E/OU QUE ESTEJAM MORTOS E DE POUCA EXPRESSAO SENDO ASSIM NEM DAH PARA PESQUISAR QUE O QUE VOCE DISSE QUE ELE DISSE ERA AQUILO MESMO ) PARA CORROBORAREM TUA TEORIA, E ESCREVA ESTES DIZENDO COISAS COERENTES AO QUE VOCE QUER COMPROVAR NO FINAL ……………I M P O R T A N T E ………COLOQUE COMO ESTES HISTORIADORES SENDO JUDEUS, MESMO QUE NAO FOREM AFINAL VOCE NAO GOSTA DE JUDEUS E JUDEUS FALANDO DE JUDEUS DAH MAIS ANTENTICIDADE A TUA TEORIA ABSURDA

CRIE DOCUMENTOS E FATOS PRINCIPALEMTE DE COISAS MUITO ANTIGAS falsifique o que puder

FALE DO PROTOCOLO DOS SABIOS DO SION, CITE O MESMO, COPIE CAPITULOS E PAGINAS INTEIRAS, ………………..MESMO SENDO UMA FRAUDE EH MUITO BEM ESCRITO E VAI TE AJUDAR A ENCHER PAPEL E DAR VOLUME AO LIVRO
CONTINUA..............

ARTHUR disse...

continuaçao

COMEÇE A ESCREVER DE MANEIRA OBSCURA E TORTUOSA, E CONTENDO VARIOS ERROS LOGICOS, ASSIM VOCE CONFUNDIRA OS LEITORES QUE NAO ENTENDENDO NADA VAO TE ACHAR O MAXIMO, NAO ESQUEÇA OS TEUS LEITORES E TEU PUBLICO ALVO TEM CAPACIDADE INTELECTUAL LIMITADA

VOLTE NO TEMPO ATEH O PERIODO PALEOLITICO SE FOR NECESSARIO VAH E VOLTE NO TEMPO

DIGA COISA QUE VOCE NAO FEZ, COMO PESQUISAS, VISITAS AOS LOCAIS FALADOS E DIGA QUE VOCE COMPROVOU EM LOCO E ASSIM POR DIANTE, mesmo que voce nunca tenha saido do banheiro da tua casa isto vai te dar muito cartaz junto aos leitores

APRENDA A OLHAR OS NAZISTAS COMO PESSOAS AMAVEIS , DOCES E DE BOA INDOLE E MUITO BEM INTENCIONADOS, N A O E S Q U E Ç A ELES SAO AS VITIMAS……………………..VEJA OS CAMPOS DE CONCENTRAÇAO COMO COLONIA DE FERIAS E AS VALAS MOSTRADAS COMO PISCINAS PARA OS DETENTOS AONDE ERA PRATICADO POLO E NATAÇAO , AS CAMARAS DE GAS ERAM PARA MATAR PIOLHOS E OS FORNOS CREMATORIOS PARA ASSAR AS PIZZAS QUE ERAM SERVIDAS

UTILIZE DURANTE O LIVRO AS AFIRMAÇOES ABAIXO LISTADAS POR DIVERSAS OCASIOES NOS diversos CAPITULOS DO LIVRO, AI VAI:

- A HISTORIA OFICIAL EH CONTADA PELOS VENCEDORES
- OS JUDEUS DOMINAM AS FINANÇAS
MUNDIAIS
- OS JUDEUS DOMINAM OS MEIOS DE COMUNICAÇOES
- OS JUDEUS QUEREM DOMINAR O MUNDO
- OS JUDEUS SE JULGAM SUPERIORES

NO ULTIMO CAPITULO COMEÇE ASSIM, E COMO QUERIAMOS PROVAR E POR TUDO QUE FOI EXPOSTO CONCLUIMOS QUE……………………. E AI VOCE LASCA A TUA TEORIA ABSURDA SEM PEH NEM CABEÇA

parabens voce se tornou um estoriador opah digo historiador revisionista, se prepare para a gloria que a historia so reserva para pessoas com a capacidade semelhante a tua, como castan, toedter e outras peças raras

QUALQUER FATO QUE OCORRA EM ISRAEL CONTRA OS PALESTINOS UTILIZE O RACIOCINIO AO INVERSO, E CHAME OS JUDEUS DE ASSASSINOS E QUE ESTAO REALIZANDO O HOLOCAUSTO PALESTINO

JAMAIS UTILIZE A EXPRESSAO JUDEU, E SIM SIONISTAS, POIS ASSIM EH MAIS POLITICAMENTE CORRETO

SE VOCE FOR CONFRONTADO COM ALGUM SOBREVIVENTE APRENDA QUE TODOS OS JUDEUS SAO MENTIROSOS E SE OS MESMOS NAO PARESENTAREM NENHUMA IMAGEM FILMADA OU VICEO DE CELULAR QUE COMPROVEM O QUE O MESMO FALA ..........NADA TEM VALOR CONTRA O QUE FOI ESCRITO POR VOCE.

OBSERVAÇAO IMPORTANTE
NO CASO DE VOCE ADOECER, OU ALGUM MEMBRO DE SUA FAMILIA NAO DEIXE DE IR AO HOSPITAL ISRAELITA ALBERT EINSTEIN E PROCURE A UM MEDICO JUDEU, COM SAUDE A GENTE NAO BRINCA................

SHALOM A TODOS

Anónimo disse...

Deixa lá o nazismo pah.Isso falhou.
O que vem aí vai ser um novo movimento que não perderá a razão por excesso de força,mas que igualmente não deixará de usar a força da razão e a razão da força.

O nazismo foi exclusivamente um movimento totalitario alemão e deturpador quer de simbologia quer do conceito ariano.

Foi muito musculo,pouco cerebro e pouca união entre os europeus.

O que irá crescer será mais musculo,mais cerebro,mais numero e muita união de todos os arianos europeus.

Johnny Drake disse...

Diogo, fui eu que li mal ou o tema do post era: "Embustes literários sobre o Holocausto Judeu - o caso de Benjamin Wilkomirski"?...

É que deixar o espaço aberto - desculpa a linguagem mas agora tem que ser - a certos merdas que só aqui vêm tentar desviar a atenção das pessoas dos temas em causa, é apenas uma perda de tempo.

Ele NÃO QUER FALAR NEM DISCUTIR NADA! Vê lá se ele vai ao meu espaço??? Nem aqui nem lá ele comenta ou argumenta o que quer que seja! Só conversa de merda!!! Mais nada!
Falar do amigo Benjamin? É o falas...
Um autêntico merdas (sem ofensa para os vulgares merdas, pois este além de um triste, é sionista!).

Também já tinha falado deste Benjamin no Revisionismo em Linha. Mais um mentiroso!

ARTHUR disse...

JOHN DREK, TEU BLOG EH MUITO CAIDO E CHATO, cara voce deve ser um cara carente de atençao, tem problemas de auto-estima, vou te ser franco teu blog eh muito chato, vou ficar aqui com o portugues diogo que apesar de repetitivo, eh democratico e permite nossos cometarios.................OUTRA COISA NAO TENHO NADA CONTRA O POVO PORTUGUES COMO VOCE ESCREVEU EM OUTRO LUGAR, PELO CONTRARIO TENHO MUITA ADMIRAÇAO................APROVEITO PARA DESEJAR A TODOS UM SHABAT SHALOM

Johnny Drake disse...

http://revisionismoemlinha.blogspot.com/2009/08/sindrome-de-wilkomirski-historia.html

http://revisionismoemlinha.blogspot.com/2009/08/sindrome-de-wilkomirski-historia_23.html

Algum comentário?
Ou o texto é demasiado "chato"?
Sabes, eu tenho muito pouco "auto-estima" e preciso muiiiiiiiito que um crente exterminacionista possa comentar isto.... hahahahahahah


Mais - e que tal responder a isto?... (assim que tiver tempo, traduzo o resto):

http://revisionismoemlinha.blogspot.com/2010/08/o-debate-sobre-o-holocausto-entre-otto.html


Ops.... muit chato, não é?... Claro. É mais fácil para ti fazeres o copy/paste do mesmo texto em vários locais de comentários. Mostra a tua limitação de argumentos, sionista.
Podes mudar de nome, mas a pessoa continua a mesma...
Um triste...

E a contar pelo número de visitas (especialmente brasileiros) parece que o meu espaço, ao contrário do que dizes, não é assim tão "chato"
Só se torna "chato" quando burros como tu não sabem o que responder!

ARTHUR disse...

DREK, nao consegui abrir estou na china a trabalho volto ao brasil do decorrer da semana,...............quanto as consultas, cara tem muito cara chato, mediocre e invejoso ao redor do mundo, o que eu posso fazer???? nao fico surpreso com tanta consulta, fora que tem muita gente que deve soh entrar para dar umas risadas de tao comico eh o que voce escreve, drek vai trabalhar e vejah se consegue ganhar dinheiro de verdade este negocio de voce ficar se masturbando em frente ao blog/computador nao dah futuro, eh por isto que voce nao sai da mediocricidade, outra coisa COLOCA UMAS FOTOS DE MULHER PELADA NO TEU BLOG TENHO CERTEZA QUE TEU CARTAZ VAI AUMENTAR..............shabat shalom

Johnny Drake disse...

Artura,

responde às questões, cobardolas! Pára de inventar!
Não consegues abrir???? hahahahahahaha Desculpa de merda!
Primeiro diz que o blogue é chato, agora diz que não consegue abrir... hahahahahahahahaha Coitadinho....

Olha, mas então porque não falas aqui um pouco sobre o Benjamim???
Não te convém, não é?
E pára de me mandar trabalhar porque se tu trabalhasses metade do que eu trabalho, não tinhas tempo de estar aqui, merdoso!
Apenas o anonimato te protege, vil criatura! Á minha frente não terias coragem de abrir a boca!
Quanto ao ganhar dinheiro... Já percorri todos os continentes, já visitei inúmeros países, povos e culturas. Já visitei a Polónia 2 vezes, já fui a Auschwitz... Epa, poderia dizer-te aqui tanta coisa, mas tu nunca irias acreditar. Sabes porquê? Porque tu pensas que todos os revisionistas são nazis e racistas! Ou broncos e xenófobos! Ou anti-semitas!...
É por isso que é impossível falar seja o que for com vocês!

A partir de hoje, só respondo a questões concretas sobre os posts.
Portanto, seja o que for que disseres aqui que não tenha a ver com o assunto, não terá resposta.

Passa bem.

ARTHUR SIONISTA disse...

COITADINHO SURTOU DE VEZ !!!!!!!!!!!cara clica nos links que voce passou e vejah se voce consegue abrir????????? ESTE BLOG NAO PERMITE SEU BURRO ou voce nao soube copiar....................pois eu tambem jah fui a polonia e a alguns campos de concentraçao, eu tambem jah fui para os cinco continentes, e se tenho tempo eh por que estou acompanhando o embarque dos meus containers, agora gasto meu tempo com coisas uteis, pelo jeito voce deve fazer algum trabalho braçal e boçal do qua deve receber uma miseria, aprenda quem esta no topo soh colhe os resultados, IMBECIL,.............venha para a china e seja um importador de vibrador para a cambada de gente que te acompanha, VAIS FICAR RICO........ai voce vai ver como a vida e BELA,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,quanto a estar na tua frente, ACHO QUE VOCE NAO SERIA SUFICIENTE HOMEM PARA ISTO.....................

Daniel Simões disse...

Com outra postura, tornei-me incisivo no A Partir Pedra.
Muitas respostas insatisfatórias, muitas perguntas por fazer.
Quero ver até onde vai a capacidade de explicação daqueles cavalheiros.

Sem querer formar uma equipe, espero o Diogo lá para auxiliar a espremer respostas.

Bem haja!

Carlos disse...

Ai Johnny Drake, cagandáçorda...

Anónimo disse...

Diogo o panão judas está a estragar o nivel do blog.

Mas por outro lado ele faz uma propaganda exelente contra a sua propria seita que de facto só favorece.

Ao menos que se insultem com nivel e com conteúdo,agora conversas de vibrador e que vai comer não sei quem e as mães isso é conversa de chavalada e so despretegia este exelente blog quer do nivel de isenção,informação que de facto é uma lufada de ar fresco neste País de corvardes situacionistas de nome Portugal.

Diogo,vai por mim,apaga alguns comentarios do porco judeu.
Há muita gente que não comenta mas lê o teu blog.

Aldo Luiz disse...

Caro Diogo, atenta para o fato de que não se pode conversar com "memórias" e "programas" ancestrais repetentes de doutrinações que são as pedras desse muro fratricida imposto e mantido pela casa grande da (velhíssima) nova ordem mundial escravagista e seus intocáveis belicistas banqueiros que nos segregam, humilham, torturam e matam enquanto auferem lucros obscenos para a manutenção de seus pornográficos abjetos privilégios...
Sinto muito, me perdoe, te amo, sou grato.

ARTHUR SIONISTA disse...

PARA MIM O ARTIGO EH TENDENCIOSO, TENDE TIRAR A LEGITIMIDADE DE TODOS OS LIVROS QUE RETRATAM O HOLOCAUSTO COM ESTE EPISODIO, E QUANTO AOS COMENTARIOS, ME PARECE BEM CLARO QUE MESMO QUE O AUTHOR NAO TENHA VIVENCIADO OS FATOS NAO TIRA O CARACTER HISTORICO E LITERARIO DO LIVRO............POIS PODEMOS TER AUTHORES QUE SE DEBRUSSEM SOBRE UM ASSUNTO PESQUISANDO E ESTUDANDO E COM INSTO ESCREVENDO UM LIVRO PRIMOROSOS QUE ACOMPANHA COM O QUE REALMENTE OCORREU.............GOSTEI DA INDICAÇAO VOU LER ESTE LIVRO...................

LGF Lizard disse...

O Diogo e o Drake dizem que o Holocausto nunca existiu. Todavia, Oswald Kaduk, membro das SS colocado em Auschwitz, não só confirma o Holocasuto como diz o seguinte de quem nega o Holocausto:

"I have to say, I do not consider these people normal. We have to stick to the truth. There are people denying it, but what happened, happened, and it is not up for dispute"

E sobre as câmaras de gás:

"It's hard for me to say. But I have personally seen it. Only the doctors gave the orders to insert the gas. I have even seen SS men who were supposed to be involved in gassing operations cry. And to them, the then doctor, Dr. Mengele said, 'You have to do it'. He said... I can remember Theuer well. I knew him from... was my fellow countryman, been a young man. And he said, 'You have to do it.' He did it, with tears in his eyes. He inserted it and immediately shut the hatch. I was there."

http://en.wikipedia.org/wiki/Oswald_Kaduk

LGF Lizard disse...

E já agora, o programa T4 (extermínio dos doentes mentais)? Esse também não existiu?