segunda-feira, setembro 07, 2015

As quebras de promessas eleitorais não são um problema moral mas crimes de lesa-pátria. Donde, a democracia deve ser imediata e energicamente defendida Judicialmente, Politicamente e Militarmente, se for necessário.


Da violação do contrato eleitoral




Joseph Praetorius

Joseph Praetorius


A indigência moral e intelectual dos dirigentes das organizações políticas e das organizações institucionais que asseguram o desempenho das funções do estado – tudo seguido da imprensa que ninguém lê a não ser eles próprios – usam tratar as quebras de promessas eleitorais como um problema moral. "Coelho é um mentiroso". "Cavaco mentiu", etc.

Isto não é só um problema moral.

A representação política é uma projecção do Direito Civil. Há uma dimensão estritamente contratual, … aqui. Em democracia não se escolhe quem decida, decide-se imediatamente e directamente. Ou seja, o Colégio Eleitoral opta por um programa de governo nas suas linhas gerais e designa como comissários – é uma comissão – os que lhe endereçaram a proposta. É disto que se trata. Mantenhamos as coisas simples.

O incumprimento do programa eleitoral traduz violação das condições da outorga do mandato e desvio, mais ou menos grave (em regra, gravíssimo) face ao objecto do contrato. É governo contra Direito. E se o “garante do regular funcionamento das instituições” (i.e. da correcta aplicação das normas) não funciona ele próprio e acoberta tais tropelias ao invés de lhes pôr termo, isso significa que também esse mandato deve ser impugnado.



Sócrates é um aldrabão. Cavaco mentiu. Coelho é um mentiroso. Etc.


E mais longe indo, isso tem relevância penal. A condução contra direito chama-se prevaricação de funcionário. As secções criminais do Supremo Tribunal de Justiça devem ser chamadas a intervir. Tanto quanto ao presente, como quanto ao passado. E não estou a referir-me propriamente ao carnaval rasca de Carlos Alexandre e Ténia Laranja. Não falando já de Vaz das Neves, o Presidente da Relação escutado em processo nas mãos de Carlos Alexandre… (Que independência pode esperar-se de um tribunal superior neste estado? Estão a vêr onde chegam as coisas? Chegam onde as deixam chegar)…

Não é pois de nada disso que se trata. A carnavalização do processo traduz sempre a ausência de processo. E vamos com sorte se pudermos concluir que ainda há judicatura.

Bem entendido, a judicialização da vida política é também impensável porque a "república de juízes" é a inviabilidade da separação de poderes.

Mas resulta evidentíssimo que não podemos continuar a assistir ao delito permanente, aqui e ali pontilhado pelo crime infame. E isto começa na absoluta falta de respeito pelo programa eleitoral. Ou seja, na completa falta de respeito pelas eleições. Pelo país. Pela palavra própria. Também este carnaval tem de acabar. Os mecanismos da responsabilidade política não funcionam visivelmente. E ninguém se esforça para que funcionem.

E também (mais) este carnaval significa que não há governo. Ou melhor dizendo, mais gravemente dizendo, significa que o governo está noutras mãos. Significa portanto que a democracia deve ser imediata e energicamente defendida. Judicialmente, claro. Politicamente, como é óbvio. Militarmente, se for necessário.

E qualquer perspectiva em que isto pareça complicado não pode estar certa.


************************************************


A Democracia deve ser imediata e energicamente defendida Judicial, Politica e Militarmente, se for necessário. Quando os comissários (a que se dá o nome de políticos) fazem o oposto das políticas para que foram eleitos, isso significa que o governo está noutras mãos!




Fernando Madrinha - Jornal Expresso de 1/9/2007:

[...] "Não obstante, os bancos continuarão a engordar escandalosamente porque, afinal, todo o país, pessoas e empresas, trabalham para eles. [...] os poderes do Estado cedem cada vez mais espaço a poderes ocultos ou, em qualquer caso, não sujeitos ao escrutínio eleitoral. E dizem-nos que o poder do dinheiro concentrado nas mãos de uns poucos é cada vez mais absoluto e opressor. A ponto de os próprios partidos políticos e os governos que deles emergem se tornarem suspeitos de agir, não em obediência ao interesse comum, mas a soldo de quem lhes paga as campanhas eleitorais." [...]

52 comentários:

Leo disse...

A mentira e a arrogância tomaram conta dos nossos governantes. São promessas mentirosas, pagamentos por baixo da porta, troca de favores, repetição de promessas vazias, corrupção escancarada, suborno, peculato, lavagem de dinheiro, obtenção de vantagens pessoais e todo o tipo de crimes de colarinho branco. Não são nossos governantes, são nossos agiotas.

N disse...

A democracia não deve ser imposta militarmente, na medida em que numa democracia um militar que defenda a sua Pátria com sangue, suor e lágrimas, vale tanto na urnas como um desertor, um traidor à Pátria, ou até mesmo um terrorista judeu ou islâmico.

Se os nossos antepassados militares fossem democratas, vocês nem sequer existiam, já que foi com a espada, e não através das urnas, que eles defenderam o território e a raça/etnia.
E daí possibilitaram a vossa existência.


Está na altura de acordar para a REALIDADE.

http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/05/mensagemimagem-do-dia_54.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2014/12/mensagemimagem-do-dia_7.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/03/pensamentoimagem-do-dia.html

Zephyrus disse...

Parte dos problemas enunciados resultam da existência de partidos políticos. Estes servem apenas para dividir a sociedade enquanto nos bastidores quem manda, manda.

Se eu mandasse, extinguiria os partidos. Nós não precisamos de ideologias importadas, muitas delas paridas após a Revolução Francesa. Em Portugal existe uma ideologia, a ideologia do Povo. Reparem que onde não havia Estado, como sucedia na ilha do Corvo, nas aldeias comunitárias, o povo organizava-se e orientava-se. E quando chegou o Estado, começaram os problemas nas famílias e nas comunidades.

Nós portugueses temos uma ideologia única, que resulta do facto de sermos um povo muito, muito antigo, do nosso território ter uma ocupação milenar. Eu chamo a essa ideologia Tradição, congrega várias influências mas diria que a sua maior base está na herança da Antiguidade Clássica.

Se tivesse que escolher o tipo de Regime que mais se aproxima dessa ideologia diria que é indubitavelmente o nacional-socialismo.

E na Tradição, há democracia? Sim e não. Não há uma democracia com partidos, campanhas, voto popular. Mas dentro das instituições, os pares escolhem o melhor. E quem é o melhor? É aquele que ao longo de uma vida de trabalho e estudo acumulou maior prestígio. O mais inteligente, perspicaz, íntegro, intuitivo, justo, corajoso.





Zephyrus disse...

Os partidos na sua maioria representavam ideologias internacionalistas.

O PC traiu Portugal a favor da ex-URSS. O comunismo é obviamente um internacionalismo totalitário que sempre pretendeu um poder global.

O PS representa a Internacional Socialista, que trabalha para um Governo Global, com base nos valores do marxismo cultural.

Os partidos que defendem a Igreja Católica estão a representar outro internacionalismo. O Vaticano é a outra face da moeda dos socialistas ou dos comunistas, e tem aspirações de domínio global.

Portugal tem sido uma marioneta destes interesses desde 1820. O Estado Novo foi um certo interregno no nosso status quo contudo a ideologia do Regime não defendeu a 100% os valores da nossa identidade, com os seus ideólogos tropicalistas da miscigenação, da sociedade pluriracial do Minho a Timor.

Curiosamente, reparem que as elites dos países protestantes sempre se opuseram à miscigenação dos seus povos, tal como as famílias judaicas, que são avessas a misturas de sangue. Já a Igreja Católica e os seus filhos tropicalistas tuguinhas gostam muito de «misturas».

Zephyrus disse...

Acrescento que Portugal tornou-se a marioneta do Vaticano com D. João III, tendo começado a erosão da independência com D. Manuel I. Houve alguns interregnos da manipulação, por exemplo, com o Marquês de Pombal.

Alguns autores dizem que a queda de Portugal começou a sério na primeira metade do século XVI.

Diogo disse...

Hoje em dia, nas sociedades mais evoluídas, mais nenhum sistema político faz sentido se não for a Democracia Directa.

A tecnologia (em evolução exponencial) - computação e telecomunicações - estão perfeitamente à altura da tarefa.

Chega de «Representantes Eleitos» ou de «Homens predestinados com o queixo espetado».


O Joseph Praetorius (autor do artigo) di-lo extremamente bem:

«A representação política é uma projecção do Direito Civil. Há uma dimensão estritamente contratual, … aqui. Em democracia não se escolhe quem decida, decide-se imediatamente e directamente. Ou seja, o Colégio Eleitoral opta por um programa de governo nas suas linhas gerais e designa como comissários – é uma comissão – os que lhe endereçaram a proposta. É disto que se trata. Mantenhamos as coisas simples.»

Diogo disse...

Ou seja, segundo Joseph Praetorius (autor do artigo), eu não voto em ninguém. Voto num programa de governo que me foi proposto. Não voto nos tipos que o propuseram...

Thor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thor disse...

"Anónimo Zephyrus disse...
Os partidos na sua maioria representavam ideologias internacionalistas.

O PC traiu Portugal a favor da ex-URSS. O comunismo é obviamente um internacionalismo totalitário que sempre pretendeu um poder global.

O PS representa a Internacional Socialista, que trabalha para um Governo Global, com base nos valores do marxismo cultural.

Os partidos que defendem a Igreja Católica estão a representar outro internacionalismo. O Vaticano é a outra face da moeda dos socialistas ou dos comunistas, e tem aspirações de domínio global.

Portugal tem sido uma marioneta destes interesses desde 1820. O Estado Novo foi um certo interregno no nosso status quo contudo a ideologia do Regime não defendeu a 100% os valores da nossa identidade, com os seus ideólogos tropicalistas da miscigenação, da sociedade pluriracial do Minho a Timor.

Curiosamente, reparem que as elites dos países protestantes sempre se opuseram à miscigenação dos seus povos, tal como as famílias judaicas, que são avessas a misturas de sangue. Já a Igreja Católica e os seus filhos tropicalistas tuguinhas gostam muito de «misturas»."




concordo a 100%, só te faltou o PSD do Balsemão, a trabalhar para a Cia também e para os yankee-sionistas.
quanto ao Diogo e à democracia directa...epá, nem vale a pena perder tempo a explicar-lhe porque ele é um caso perdido já.

respeito imenso o Diogo, e partilho muitos pontos de vista com ele, nomeadamente no que diz respeito à máfia financeira, ao holoconto, aos judeus, ao 11 de Setembro, etc

mas depois ele tem coisas em que se mostra um caso perdido.
democracia directa é a solução!
Hitler era um judeu Rothschild!
israel é um satélite da América judaica!
no futuro ninguém vai trabalhar e as máquinas vão fazer tudo!

epá, nem vale a pena. só dá vontade de rir com tanta alucinação.

Diogo disse...

Caro Thor,

Quanto aos comentários do Zephyrus, de que os comunistas e socialistas tentaram dominar o mundo, é cegueira absoluta. Quem dominou o mundo sempre foi o Grande Dinheiro. Nem é necessário explicar porquê.


Obviamente que, com o avanço exponencial das novas tecnologias, só a Democracia Directa faz sentido. Já expliquei n vezes porquê.

Não se Hitler era um Rothschild (talvez um Rothsgranchild). De qualquer forma, não havia ninguém neste planeta capaz de recuperar a Alemanha em seis anos sem o apoio do Grande Dinheiro que estava nas mãos do judeus. Só se for um alienígena de Andrómeda...

A ideia de criar um «Estado Judaico» só surge com a evidência de que o petróleo seria o combustível do futuro. Olhem para um mapa...

Eu sou programador de profissão e acompanho a evolução da automação e da inteligência artificial. Só quem não sabe é que não compreende...

Thor disse...

Diogo, certo.
mas os comunistas e 'socialistas' que tentaram dominar o Mundo, fizeram-no em nome do Grande Dinheiro. as duas coisas não são incompatíveis.
o comunismo é nada mais, nada menos do que um 'proxy' dos Rothschilds. super-capitalismo de estado controlado pelos Rothschilds. nada mais do que isso.


"De qualquer forma, não havia ninguém neste planeta capaz de recuperar a Alemanha em seis anos sem o apoio do Grande Dinheiro que estava nas mãos do judeus. Só se for um alienígena de Andrómeda..."

o Hitler era um 'alienígena da Andrómeda'.
basta olhar para os países onde o Grande Dinheiro domina, ou seja, praticamente todos, para ver a grande opulência que existe. nada de desemprego, nada de miséria, sofrimento, austeridade, usura, etc, etc
o Grande Dinheiro judeu é que 'recupera' países. é isso mesmo, Diogo. tu estás mesmo convencido que repetindo a mesma lenga-lenga um milhão de vezes, ela se torna verdade.

e era mesmo do interesse dos judeus recuperarem a Alemanha, porque sim, porque era.
porque antes do Hitler, o dinheiro judeu não dominava a Alemanha e aquilo era uma maravilha.

não havia fome, miséria, desemprego, mortos de fome, suicídios. bancos judeus a praticarem agiotagem, etc


."A ideia de criar um «Estado Judaico» só surge com a evidência de que o petróleo seria o combustível do futuro. Olhem para um mapa..."

sim, e israel não manda nada na América (basta olhar para o AIPAC, J-Street, etc)
a América é que manda em israel e tem lá 30 mil lobbies americanos do petróleo, porque sim, porque tu queres. e dizer o contrário é ser racista e anti-semita.
e o tal petróleo vai mesmo para a América, não fica nada em israel através das 'pipelines' iraquianas, que ideia a minha. quem manda naquilo tudo é o Obama, o Bush e os americanos.
sim, sim. israel é só uma 'base' para eles. fica com a bicicleta.

Thor disse...

é evidente que o comunismo hoje já manda muito pouco e é apenas 'alternativa controlada', excepto em países tipo América Latina, Coreia do Norte e mais um ou outro.

agora, no passado, os comunas tentaram realmente controlar o Mundo.
mas isso não exclui o 'Grande Dinheiro', pelo contrário.

comunismo É também capitalismo. é também uma arma dos Rothschilds e do Grande Dinheiro.

o comunismo tentou dominar, não 'contra' o Grande Dinheiro, mas AO SERVIÇO do Grande Dinheiro. e isto tu não percebeste ainda, Diogo.

N disse...

Ignoremos todos os factos já por demais apresentados.
Ignoremos também a lógica das coisas já por demais demonstrada.

Apenas duas perguntas ao Diogo:

Se o comunismo não é oposição controlada, porque razão são permitidos os seus partidos e não há qualquer tentativa de os ilegalizar ou marginalizar, tal como fazem(ilegitimamente, diga-se) com os partidos NS e Fascistas?

Se o comunismo não é oposição controlada, porque razão os média controlados pelo grande dinheiro judeu(afirmações tuas Diogo) dão grande tempo de antena aos partidos comunistas, e não há qualquer tipo de boicote como fazem com os partidos NS e Fascistas?


Explicar as coisas de forma mais básica e acessível que isto, não há.

Zephyrus disse...

Caro Diogo,

se tem formação científica talvez tenha dificuldade em compreender este mundo. Eu também tive alguns anos. Também tenho formação académica científica, fui vários anos ateu e acreditei piamente na Ciência. Mas depois, digamos, cresci intelectualmente.

Para perceber Hitler e os judeus é necessário aceitar que existe um conhecimento religioso e filosófico que está escondido das massas. Esse conhecimento é apenas ensinado e praticado entre elites aristocráticas do Reino Unido, França, Alemanha ou em sociedades secretas.

Hitler e inúmeros membros do seu partido estudaram muito afincadamente este conhecimento e estiveram perto de conseguir algo muito grandioso nunca antes visto na Humanidade.

Se o Diogo com alguns anos de estudo compreender este Conhecimento saberá a importância dos conceitos de raça, sangue, ritual, magia, energia sexual, etc. Saberá que o mundo é dominado por símbolos e regras Cósmicas universais, e que conhecendo-as e dominando-as se vai longe...

Perceberá, por exemplo, por que motivo alguns atentados ou intervenções militares têm início em determinado dia e determinada hora. Compreenderá os símbolos e as mensagens de templos e catedrais. Os templos ou as catedrais são livros, sabia? Os símbolos são códigos de linguagens para iniciados, numerologia, geometria, simbologia...

Saiba que nós somos Arianos. Todos os europeus, caucasianos, originalmente os persas, afegãos, paquistaneses são arianos. Dentro dos arianos há sub-raças. As mais avançadas são as da Europa Ocidental e do Norte. Os portugueses estão entre as mais avançadas, mas no topo estão nesta fase os teutónicos ou os nórdicos. Os ibéricos contaminaram o espírito com a Inquisição e ficaram para trás nos séculos XVI e XVII, pois não tiveram Rev. Científica e não aguçaram a Razão, tendo neste momento um excesso de Emoção e carência de Virilidade.

Mas antes de emergirem os arianos, já havia os Semitas. Os semitas são mais antigas. Mais que uma raça, são também um espírito.

E ficar-me-ei por aqui. Investigue, leia, estude. Daqui a uns anos certamente mudará muito as suas ideias. Tal como mudei as minhas nos últimos anos.

Zephyrus disse...

A única forma de corrigir os defeitos do Espírito nos ibérico é com Fascismo.

São necessários líderes em todas as instituições que sejam homens e Viris. Provavelmente a maior parte dos leitores não sabem o que é um líder viril...

É necessário banir o catolicismo, pois nele predomina largamente o culto do Arquétipo feminino, e é inculcada a infantilização da sociedade e a fé irracional, formando espíritos débeis.

É necessário fomentar fortemente o ensino da Ciência, para aguçar a Razão. A Matemática, a Física, a Química, têm de se entranhar fortemente na sociedade.

Reparem que pouca gente quer estudar ciências exactas em Portugal, no entanto as vagas de Direito ficam todas preenchidas, e o desemprego nessa área é garantido...

Zephyrus disse...

E esqueci-me de um aspecto.

É necessário voltarmos a ter formação militar obrigatória para todos os jovens.

Pouca gente compreende a importância da formação militar numa nação.

Pedro Lopes disse...


"É necessário voltarmos a ter formação militar obrigatória para todos os jovens.

Pouca gente compreende a importância da formação militar numa nação."

Certíssimo.

Mesmo num cenário hipotético em que não houvesse qualquer risco de haver guerra contra o nosso pais, a formação militar obrigatória teria á mesma uma grande importância.

É que na formação militar(se for de boa qualidade e bem pensada) os jovens aprendem muita coisa, ganham espírito de solidariedade e camaradagem.
Aprendem a superar grandes desafios. A ultrapassar momentos dramáticos.
E sobretudo fazem mais homens, mais adultos e mais viris.

Actualmente os jovens, só querem "cenas fixes", bubadeiras de caixão á cova, drogas, concertos de bandas de sub-humanos etc...Serevem apenas de ratos de laboratório para a corja que comanda .


Zephyrus disse...

«Actualmente os jovens, só querem "cenas fixes", bubadeiras de caixão á cova, drogas, concertos de bandas de sub-humanos etc...Serevem apenas de ratos de laboratório para a corja que comanda .»

Pouco gente percebe o quão nociva é a música ligeira e pior, a cultura pop...

Os jovens deveriam ser instruídos para ouvir apenas música clássica, música instrumental, música tradicional...

Muito há para contar sobre essas bandas e esses concertos.

Zephyrus disse...

Quando vejo os kizombas, os rappers, os funks brasileiros a fazer sucesso em Portugal, ou o hip-hop no Reino Unido, a porcaria latina em Espanha...

Como regredimos desde a Segunda Guerra Mundial.

Pedro Lopes disse...


"Quando vejo os kizombas, os rappers, os funks brasileiros a fazer sucesso em Portugal, ou o hip-hop no Reino Unido, a porcaria latina em Espanha..."

+ todo o lixo da MTV e afins.
Não vejo MTV, mas há muitos locais onde metem a TV nesse canal, para ser "prá-frentex"(uma expressão abominável) e "estar na onda". Só me apetece agarrar num calhau e partir o aparelho.

Mas um dos mais graves de todos é o "Fashion TV". Aquilo é praticamente pornografia infantil, ou é mesmo. Os meandros dessa indústria devem ser algo completamente cheio de muita podridão.

Thor disse...

pois...
e quem será que controla a MTV? é a Viacom.
e quem controla a Viacom?

http://en.metapedia.org/wiki/Sumner_Redstone

isso mesmo. acertaram no resto...

Zephyrus disse...

Earworms...

https://en.wikipedia.org/wiki/Earworm

A música pop está cheia disto.

O objectivo é encher as mentes do povinho com mensagens.

Em Portugal, entramos num café, centro comercial, loja, sala de espera. E lá está a música pop/rock. E sem perceberem, as massas são «doutrinadas».

Quem tem filhos deve mantê-los afastado disto mas hoje em dia é muito difícil.

Eu não vejo TV nem oiço rádio há alguns anos e já vivo bem sem essas porcarias.

Diogo disse...

Meus caros Zephyrus, Thor e N, vocês parece terem ficado parados no tempo.

Anónimo disse...

Pois é! estão todos parados à espera de ser envadidos.

Pedro Lopes disse...

"vocês parece terem ficado parados no tempo."

E não somos só nós que ficamos parados no tempo.

Também as árvores, que são tão retrógradas, que não mudam a maneira de fazer a fotossíntese, nem a forma como absorvem os nutrientes do solo, e a folhagem é sempre da mesma cor dentro de cada espécie.

Nem os tigres que há milhares de anos fazem sempre a mesma cosia, que é caçar, dormir e brincar.


As andorinhas que regressam sempre na primavera. Porque é não mudam um pouco e regressão antes no outono ou no inverno? Que retrógradas. E fazem sempre o ninho da mesma maneira.

A própria terra como planeta é um planeta retrógrado, pois faz sempre a mesma orbita á volta do sol.

Dizer que 2+2 = 4 é uma coisa do antigamente. Hoje em dia há outras perceptivas para calcular esse valor. Há supercomputadores que podem dar o resultado de 2+2 de forma mais exacta.

O mar também é retrógrado. Nem percebo o motivo porque ainda há pessoas que vão para as praias. Sempre os mesmos ciclos de marés. Que coisa mais antiquada e aborrecida.

E então o sol nem se fala...Porque não dá luz vermelha ou verde de vez em quando?
Que foleiro é o sol.

Thor disse...

epá, ó Pedro Lopes. o gajo tem razão.
a gente ficámos 'parados no tempo'...afinal nós somos uns parolos que pensamos que vamos ter que trabalhar e não percebemos que no futuro as máquinas vão fazer tudo enquanto nós vamos andar todos de mão dada e de papo para o ar. hahahaha

Diogo disse...

Pedro Lopes,

https://pt.wikipedia.org/wiki/Tecnologia

Tecnologia (do grego τεχνη — "técnica, arte, ofício" e λογια — "estudo") é um termo que envolve o conhecimento técnico e científico e a aplicação deste conhecimento através de sua transformação no uso de ferramentas, processos e materiais criados e/ou utilizados a partir de tal conhecimento. Dependendo do contexto, a tecnologia pode ser:

As ferramentas e as máquinas que ajudam a resolver problemas;
As técnicas, conhecimentos, métodos, materiais, ferramentas e processos usados para resolver problemas ou ao menos facilitar a solução dos mesmos;
Um método ou processo de construção e trabalho (tal como a tecnologia de manufatura, a tecnologia de infraestrutura ou a tecnologia espacial);
A aplicação de recursos para a resolução de problemas;
O termo tecnologia também pode ser usado para descrever o nível de conhecimento científico, matemático e técnico de uma determinada cultura;
Na economia, a tecnologia é o estado atual de nosso conhecimento de como combinar recursos para produzir produtos desejados (e nosso conhecimento do que pode ser produzido).
Os recursos e como utilizá-los para se atingir a um determinado objetivo, para se fazer algo, que pode ser a solução ou minimização de um problema ou a geração de uma oportunidade, por exemplo.

A tecnologia é, de uma forma geral, o encontro entre ciência e engenharia. Sendo um termo que inclui desde as ferramentas e processos simples, tais como uma colher de madeira e a fermentação da uva, até as ferramentas e processos mais complexos já criados pelo ser humano, tal como a Estação Espacial Internacional e a dessalinização da água do mar.

****************

Ora, a tecnologia, ao contrário de todos os exemplos que referiu, está em evolução exponencial.

Pedro Lopes disse...

Diogo,

Ninguém aqui é contra a tecnologia nem a ciência(embora existam grandes embustes nesta).

O que eu não sou a favor é que a tecnologia possa destruir ou alterar de forma significativa a natureza do homem. Há coisas que não devemos alterar pela via da tecnologia.

No limite parece que até o homem um dia será irrelevante e poderá extinguir-se ficando apenas a tecnologia a fazer coisas....automaticamente.

O homem pode um dia ir á lua, mas não necessita de destruir a lua.
Ou alterar a sua orbita para ser mais fácil lá chegar.

O homem pode descobrir que os eucaliptos tem uma substancia que cura o cancro, mas não alteramos a natureza do eucalipto nem a do homem.
Podemos retirar energia do mar mas não podemos alterar os ciclos das marés.

Uma coisa é a tencologia ajudar a descobrir e tirar partido da natureza, outra é alterar a sua natureza de base. A sociedades humanas tem uma natureza própria, adequada a cada raça, não é a tecnologia nem engenharias social que devem alterar de forma radical estas coisas.

A Tecnologia não pode, e não é para isso que serve, ser relevante na organização politica de uma pais/região.

N disse...

"Meus caros Zephyrus, Thor e N, vocês parece terem ficado parados no tempo."

Cada um fala por si... Mas como me referiste o meu nome irei-te responder, apesar da tua critica ser superficial e vazia de qualquer conteúdo(como a maior parte das vezes cada vez que te faltam argumentos para contra-argumentares com lógica e verdade).


http://omsilanoican.blogspot.pt/2014/10/mensagemimagem-do-dia_79.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/09/mensagem-do-dia_2.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/08/mensagemimagem-do-dia_77.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/08/mensagemimagem-do-dia_44.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/08/mensagemimagem-do-dia_31.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/08/mensagemimagem-do-dia_61.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/08/mensagemimagem-do-dia_28.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/08/mensagemimagem-do-dia_27.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/08/imagens-do-dia.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/08/mensagemimagem-do-dia_46.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/08/noticiaimagem-do-dia.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/08/mensagemimagem-do-dia_24.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/08/mensagemimagem-do-dia_80.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/08/noticiaimagens-do-dia_19.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/08/mensagemimagem-do-dia_35.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/08/mensagemimagem-do-dia_48.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/08/mensagemimagens-do-dia_19.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/08/mensagemimagem-do-dia_65.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/06/noticiaimagens-do-dia_79.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/08/imagem-do-dia_14.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/08/mensagemimagem-do-dia_55.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/08/mensagemimagem-do-dia_11.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/08/imagem-do-dia.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/08/mensagemimagem-do-dia_73.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/07/mensagemimagem-do-dia_42.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/07/mensagemimagem-do-dia_82.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/07/mensagemimagem-do-dia_84.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/07/mensagemimagem-do-dia_64.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/07/mensagemimagem-do-dia_28.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/07/mensagemimagem-do-dia_83.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/06/noticiaimagens-do-dia_15.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/08/noticiaimagens-do-dia_12.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/07/mensagemimagem-do-dia_25.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/06/mensagemvideos-do-dia.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/07/mensagemimagem-do-dia_61.html


Desde quando tudo o que é moderno é positivo por si só?
Democracia? Não obrigado.
Não é somente uma questão de bom gosto, mas sobretudo uma questão de saúde mental e espiritual, e obviamente de dever para com os meus antepassados, para com as gerações do presente(na qual também estou incluído obviamente), e sobretudo para com as gerações do futuro(para que estas não sejam traídas à cara podre como foi a minha geração).


E a expressão "parado no tempo" não é a melhor para me caracterizares. Se formos a ver bem, até estou à frente dele, já que é habitual ter razão antes do tempo:

http://2.bp.blogspot.com/-rgphhidqxDs/VCFS6Z-TC1I/AAAAAAAAJT8/vXjORZ0QMIQ/s1600/NS%2Be%2BFascistas%2Bfartam-se%2Bde%2Bavisar%2Bpara%2Bo%2B%C3%B3bvio%2Bmas%2Bos%2Bmacacos%2Bdemocr%C3%A1ticos%2Bnunca%2Bouvem.PNG

Se formos a ver bem, são vocês que estão parados no tempo:

http://2.bp.blogspot.com/-GPXG8hl3mYw/VFteMAc65JI/AAAAAAAAJ-A/jomTgcM92ng/s400/NS%2Bvs%2Bneo-marxismo%2Bvs%2Bconservadorismo%2Bsituacionista%2C%2Batrasadinho%2Be%2Bcovarde%2B245.PNG

N disse...

A tecnologia mais avançada é fruto da inteligência e criatividade das raças com maior média de QI.
Até nisso te enterras...

A Eugenia só favorece a ciência.

Ninguém é contra a ciência, queremos é a ciência lado a lado com o NS e Fascismo no propósito de construir civilizações de elite.

Pedro Lopes disse...

"parado no tempo"

A própria "Democracia"(Mesmo a directa) é muito, mas muito mais antiga que as doutrinas Nacional-Socialismo e Fascismo. Estas são de facto as mais recentes, são do Séc 20. O próprio comunismo é bem mais antigo.

Ainda assim não é relevante. É relevante a qualidade e verdade de uma ideia e não o quando foi pronunciada.

E já agora deixo uma pergunta. Porque é que que hoje não existe "tecnologia" capaz de fazer uma replica das grandes pirâmides do Egipto?Hummm...

Zephyrus disse...

Fernando Pessoa dizia, a Tecnologia evolui, os Costumes apenas mudam. Percebes a diferença?

O Homem será sempre da Natureza. Viver contra as regras da Natureza implica problemas...

Sabias que dentro do teu corpo tens um ciclo circadiano e um ciclo ciclanual? As tuas hormonas funcionam de acordo com as horas solares. Podes ficar o dia todo a dormir e a noite acordado. As tuas hormonas, mesmo que não vejas luz, sabem que horas são. E tens hormonas que só são libertadas em sono profundo e à noite. Se dormires de dia, não são. Se quebrares este ciclo anos e anos, basta teres alguns polimorfismos genéticos que digamos te façam mais fraco para teres um cancro ou um enfarte do miocárdio antes dos 50. Mas antes disso ainda vais ficar com depressão, falta de memória ou com impotência sexual.

Com a tecnologia vamos todos para a caminha às 2 ou 3 da matina, os estudantes universitários ficam até às 7 e 8 da matina, e com em Portugal não faltam sítios abertos toda a noite, onde os trabalhadores trabalham de noite e dormem de dia. As consequência começarão a aparecer depois dos 30/35 anos.

Maravilhas dos computadores, da TV, etc.

Mas há países que regulam os horários. Em cidades universitárias no Reino Unido o comércio é obrigado a fechar antes das 18h00. Por cá é uma selvajaria com centros comerciais abertos até à meia-noite (deveriam fechar às 20h00 e ao fim-de-semana).

Não te deslumbres com a Técnica. E não esqueças as tuas origens, a Natureza, que é e sempre será mais perfeita que qualquer coisa que o Homem crie. A Técnica é importante mas é necessário manter um distanciamento crítico.

Zephyrus disse...

«E já agora deixo uma pergunta. Porque é que que hoje não existe "tecnologia" capaz de fazer uma replica das grandes pirâmides do Egipto?Hummm...»

Por que motivo a maioria dos grandes cientistas que estiveram na base da Ciência moderna estudaram Ocultismo?

Na Medicina então...

Américo disse...

Mais merda que não vou ler. Só pode ser Naïf ou atrasado mental quem acredita nessa utopia.

Diogo disse...

Até recentemente o homem tem tido de se adaptar ao ritmo da máquina. Isso está a mudar rapidamente para ser a máquina a adaptar-se ao ritmo do homem.

Mais, a máquina será totalmente independente do homem (mas ao serviço deste). O homem tornará aos seus próprios ritmos mas tendo todas as suas necessidades garantidas.

Pedro Duarte disse...

Diz o cidadão comum que “onde há fumo, há fogo”, e, indiferente ao que é verdade ou mentira, à condenação ou à absolvição, cada vez mais, os políticos “são todos corruptos”. Mas o combustível da revolução não reside na corrupção, mas antes da mistura explosiva de contínuas suspeições com a queda consistente do nível de vida da generalidade dos cidadãos, sem que se vislumbre qualquer saída, uma vez que nenhuma reforma estrutural foi conduzida.

Este conjunto de fatores representa uma ameaça profunda ao regime e pode ter consequências imprevisíveis. Talvez a revolução não suceda da forma tradicional, com a saída à rua de hordas de indivíduos façanhudos que rebentem as portas do Parlamento e de outros edifícios públicos, assim iniciando um guerra civil, mas antes pela mais prosaica das vias: o próprio sistema eleitoral democrático. Este é um risco sério em Portugal, como noutros países. O que vem a seguir, não sabemos. Caso os partidos que têm monopolizado o Poder continuem a pautar a sua atuação pela incompetência e o desprezo daqueles que elegem os representantes da Nação, os riscos para a Democracia poderão ser elevadíssimos.

N disse...

"elegem os representantes da Nação, os riscos para a Democracia poderão ser elevadíssimos."

Há aqui uma grave incoerência e também grave falta de lógica de raciocínio.

Os políticos não representam a Nação por variados motivos:
Para se representar a Nação tem que se ser OBRIGATORIAMENTE nativo, e por nativo entenda-se não apenas do ponto de vista racial, mas também cultural e espiritual(étnico portanto).

Significado de Nação:

"Nação é a reunião de pessoas da mesma raça, geralmente do mesmo grupo étnico, que falam o mesmo idioma e têm os mesmos costumes, formando assim, um povo. Uma nação se mantém unida pelos hábitos, tradições, religião, língua e consciência nacional.
Os elementos território, língua, religião, costumes e tradição, por si sós, não constituem o carácter de uma nação. O elemento dominante deve ser a convicção de um viver colectivo, é quando a população se sente constituindo um organismo ou um agrupamento, distinto de qualquer outro, com vida própria, interesses especiais e necessidades. O Estado é uma forma política, adoptada por um povo com vontade política, e a nação existe sem qualquer espécie de organização legal, apenas significa a substância humana que o forma, actuando em seu nome e nos seus próprios interesses.

SIGNIFICADO DE ETNIA:

Uma etnia ou um grupo étnico é uma comunidade humana definida por afinidades linguísticas e culturais. Estas comunidades geralmente reivindicam para si uma estrutura social, política e um território.
A palavra etnia é usada muitas vezes erroneamente como um eufemismo para raça, ou como um sinônimo para grupo minoritário. A diferença reside no facto de que etnia compreende os factores culturais, como a religião, a língua, hábitos gastronómicos, hábitos no vestuário, outras tradições, etc., enquanto raça compreende apenas os factores morfológicos, como cor de pele, constituição física, estatura, traço facial, etc."


Depois quem trabalha para a organização terrorista da maçonaria, ou para a máfia financeira internacional, ou a internacional marxista, obviamente que não representa a Nação, mas representa sim organizações que vão CONTRA os superiores interesses da Nação.


Posto isto(e tudo o que disse é factual e irrefutável), já provei que os políticos democratas não são representantes da Nação.


Agora vamos à tua grave falta de lógica de raciocínio:
"...os riscos para a Democracia poderão ser elevadíssimos."

Isto é um equivoco que resulta de décadas de lavagem cerebral. É que não é a Nação que é uma forma de regime escolhida para gerir a democracia, mas sim o oposto.
A democracia não está acima da Nação em importância. A democracia é apenas e só, uma forma de regime escolhida(mas que na verdade foi imposta por traidores) para gerir a Nação.

Se a democracia não serve os superiores interesses da Nação, como é FACTUALMENTE o caso, então a democracia tem que ser derrubada para se salvar a Nação.

Continuarmos numa democracia, isso sim, é que é pôr a sobrevivência da Nação em risco.

Pedro Lopes disse...

“Temos de travar esses selvagens”

- Disse António Vitorino (maçon, democrata e filho da puta), referindo-se aos que ousam protestar contra o acolhimento de milhões de imigrantes.

Estes são os "Selvagens":

http://www.vosizneias.com/wp-content/uploads/2014/12/RTR4I4CO.jpg

http://news.images.itv.com/image/file/586932/stream_img.jpg

https://c.o0bg.com/rf/image_960w/Boston/2011-2020/2014/12/16/BostonGlobe.com/National/Images/2014-12-15T192936Z_1989013624_GM1EACG09NO01_RTRMADP_3_GERMANY-PROTEST-1313.jpg

http://41.media.tumblr.com/501230f311e501c0a0597421b5715b2a/tumblr_nu9297wh0g1r2qr2so1_500.jpg

http://41.media.tumblr.com/afd40adab52c76a911be651078937a08/tumblr_nu9xpn4B611sp6av7o1_500.jpg


Estes são gente boa, humanista e democrática:

http://41.media.tumblr.com/8188fd3a5280927167c61833071409cd/tumblr_nuapo6YS6B1r2qr2so1_500.jpg

http://4.bp.blogspot.com/--10WkRvm5WA/VW4_A6rHzUI/AAAAAAAAe0g/ZLVEYN6M9kY/s1600/Tr%25C3%25AAs%2Bdjihadistas%2Bfranceses%2Bconclamam%2Bos%2Bmu%25C3%25A7ulmanos%2Bna%2BFran%25C3%25A7a%2Bpara%2Birem%2Blutar%2Bna%2BS%25C3%25ADria%252C%2Bv%25C3%25ADdeo%2Bde%2Bpropaganda%2Bdo%2BEstado%2BIsl%25C3%25A2mico.jpg

http://2.bp.blogspot.com/-igbjgqe8tkk/VOkQAaYfOCI/AAAAAAAADz8/ellFdk6pfGQ/s1600/Isl%C3%A2micos-na-Europa-400x235.jpg

https://barenakedislam.files.wordpress.com/2011/09/parisriots1.jpg?w=300

https://themuslimissue.files.wordpress.com/2014/04/senegal-finland-rape-billboard.jpg?w=350&h=200&crop=1

https://barenakedislam.files.wordpress.com/2011/09/gang-of-youths.jpg?w=300&h=205

http://www.frontpagemag.com/sites/default/files/uploads/2012/12/2yvoqz7.jpg

Thor disse...

"Agora vamos à tua grave falta de lógica de raciocínio:
"...os riscos para a Democracia poderão ser elevadíssimos."

Isto é um equivoco que resulta de décadas de lavagem cerebral. É que não é a Nação que é uma forma de regime escolhida para gerir a democracia, mas sim o oposto.
A democracia não está acima da Nação em importância. A democracia é apenas e só, uma forma de regime escolhida(mas que na verdade foi imposta por traidores) para gerir a Nação.

Se a democracia não serve os superiores interesses da Nação, como é FACTUALMENTE o caso, então a democracia tem que ser derrubada para se salvar a Nação.

Continuarmos numa democracia, isso sim, é que é pôr a sobrevivência da Nação em risco."




realmente, N, tens toda a razão e mais alguma.
Portugal a ser destruído e esses filhos da puta, preocupados com a democracia e com os riscos para a democracia.
Portugal que se foda, o que interessa é a democracia...


mas as alarvidades do Pedro Duarte não se ficam por aí, como se já não bastasse ele escrever com aborto ortográfico:

"caso os partidos que têm monopolizado o Poder continuem a pautar a sua atuação pela incompetência"


não há qualquer incompetência por parte dos partidos. os partidos são e têm sido extremamente competentes naquilo que fazem, que é trabalhar para a máfia e roubar/destruir deliberadamente Portugal.
e não é só em Portugal que isso acontece, nos outros países é a mesma merda ou quase...

não há qualquer 'incompetência'. basta de ilusões.
os políticos e partidos não podem ser 100% todos 'incompetentes'. isso não explica nada.
não é possível que sejam todos, todos 'incompetentes', mas que depois sejam chamados para a ONU, para o FMI, para a UE, para o Goldman Sachs (ou Saques), etc, etc

N disse...

"não há qualquer incompetência por parte dos partidos. os partidos são e têm sido extremamente competentes naquilo que fazem, que é trabalhar para a máfia e roubar/destruir deliberadamente Portugal."

Obviamente.
Das duas uma:
Incompetência=Despedidos.
Sabotagem deliberada=Presos e/ou executados.

Isto são os procedimentos numa sociedade saudável, e com consciência nacional.


Ora o que acontece actualmente é o seguinte:
Incompetência=São eleitos vezes sem conta e pagos a peso de ouro, e depois ainda recebem reformas douradas como prémio da incompetência.
Sabotagem deliberada=São eleitos vezes sem conta e pagos a peso de ouro, e depois ainda recebem reformas douradas como prémio da sabotagem. Sendo alguns até medalhados de tempos a tempos, e apelidados de "referências nacionais", e até mesmo de "heróis nacionais".

http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/05/poesia-nacionalista-democracia-cancerosa.html

Diogo disse...

N: «"Nação é a reunião de pessoas da mesma raça, geralmente do mesmo grupo étnico, que falam o mesmo idioma e têm os mesmos costumes, formando assim, um povo. Uma nação se mantém unida pelos hábitos, tradições, religião, língua e consciência nacional.»


Então como é que vocês consideram os Estados Unidos que é uma mistura de europeus (dos latinos aos nórdicos - com características físicas razoavelmente diferentes), africanos, sul-americanos (já de si uma salgalhada), asiáticos de todas as espécies e índios?

Unknown disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thor disse...

Diogo, obviamente que os Estados Unidos não são uma nação.

africanos, asiáticos, sudacas e etc, são todos invasores.

além dos Europeus, só os índios podem reinvindicar algum direito à terra, mas não penses que as coisas são tão simples assim e que é líquido que os índios já lá estavam primeiro e depois foram expulsos, chacinados e etc
as coisas podem não ser exactamente assim.

http://hyperborea-land.blogspot.pt/2014/11/arianos-pre-historicos-primeiros.html

http://1.bp.blogspot.com/-KAAoT6c_oDM/VHoEzfaYsHI/AAAAAAAASJ8/hnZa5LQuK20/s1600/10520850_876051562426867_3532084269138567318_n.jpg

Diogo disse...

Thor disse... «Diogo, obviamente que os Estados Unidos não são uma nação. Africanos, asiáticos, sudacas e etc, são todos invasores...»


E que tal Portugal? Iberos + Celtas + Romanos + Germânicos + Mouros + os negros que vieram de África?

N disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
N disse...

Os EUA não são uma nação.
São uma pátria, mas não uma nação. Nem todas as pátrias são nações.

Os EUA já foram uma Nação, mas suicidaram-se.


Quanto a Portugal, a raça/etnia raiz é Celta.
Portugal depois foi ocupado pelos Romanos, que inequivocamente deixaram aqui cultura, que nós entretanto assimilamos e depois adaptamos.

Mas também os Romanos o fizeram com os Gregos, pois o antigo império Romano bebeu imenso da Grécia antiga.
Mas nem por isso os Gregos deixaram de ser Gregos, e os Romanos deixaram de ser Romanos.

Os Germânicos(que têm muitas semelhanças com os Celtas a nível cultural e maneira de estar) tiveram cá e deixaram sobretudo legado genético, sobretudo mais no Norte de Portugal.

Mas culturalmente a Nação sempre foi Celta. Os trajes do Minho, as danças de Viana, os caretos, etc, etc, tudo isso é folclore Celta. Gastronomia idem.
Não é Germânico, nem Romano.


Os mouros foi uma invasão hostil de outro continente, completamente antagónicos a nível cultural e de costumes Europeus.
A nível genético nada a ver também.

Os Negros não fundaram cultura nenhuma cá, nem de raiz, nem durante séculos.
Foram apenas uma raça que acolhemos alguns deles durante algum tempo.



Essa deturpação do termo Nação é uma retórica sobretudo da esquerdálha marxista, fomentada pelos judeus, de modo a quererem passar a ideia de que Portugal como Nação não é de ninguém. Logo se não é de ninguém por direito, é de todos. É esta a lógica que os judeus querem meter na cabeça dos Portugueses para "kalergizar" a Nação e fazer desta a sua babilónia particular feita de escravos sem identidade e que portanto serão o garante das eternas grilhetas judaicas sobre Portugal.

Ora Portugal é das Nações mais antigas do mundo, com as fronteiras mais antigas da Europa.
O facto de não ter uma grande consciência racial/étnica deve-se a ERROS GRAVÍSSIMOS de liderança. Pois o instinto natural de um povo étnico é defender-se através do sangue.
Foram os homens que falharam, não foi a Natureza.

Viriato foi o nosso primeiro líder. Foi o primeiro grande líder tribal da comunidade de sangue que corre nas nossas veias.
Viriato foi Celta, e não de nenhuma outra raça e etnia. Isto é factualíssimo.


E qualquer pessoa que pesquise a qualidade genética dos reis que tivemos, vê claramente que eram Arianíssimos sem margem para dúvidas.
Assim como o povo Português em geral.


O povo nativo Português é Ariano. Isto é factualíssimo.

Há muitos nativos que não tem grande consciência racial e étnica? Claro que há.
Mas quem tem que mandar não são esses, são aqueles que caminham na via da Tradição.

Era só o que mais faltava os guardiões da Nação acolherem "bitaites" de cosmopolitas exacerbados, apátridas, etnomasoquistas e xenófilos.


http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/02/mensagemimagem-do-dia_18.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/08/mensagemimagem-do-dia_22.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/09/mensagemimagem-do-dia_5.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/09/mensagemimagem-do-dia_25.html
http://omsilanoican.blogspot.pt/2015/05/democratices_20.html

Zephyrus disse...

Caros,

há um mistério, chamado mistério da Fundação dos EUA. E digo mistério porque não posso dizer publicamente, nem sei além da ponta do icebergue.

Há outros mistérios. O mistério da Revolução Francesa, da fundação de Israel, do aparecimento do HIV...

Caso concreto de Portugal.

O avental já tomou conta da Madeira com a saída do Jardim.

Guerra entre Franco-Maçonaria e Igreja Católica pelo gado (somos nós).

Terceira via, nacional-socialismo, para já morta e enterrada.

Zephyrus disse...

«Os mouros foi uma invasão hostil de outro continente, completamente antagónicos a nível cultural e de costumes Europeus.
A nível genético nada a ver também.»

E deixaram marcas muito regressivas.

Um dos maiores desastres da ocupação árabe: o desprezo pelo Ambiente.

« Quando Afonso Henriques tomou posse de Lisboa consentiu-se ao mouro que refluisse para os subúrbios da cidade, e ele aí se estabeleceu, entregue ao cultivo das hortas, com a água a escorrer da nora gemedora. É desta população consentida, mourisca e subalterna, que deriva o mais da gente que habita os contornos de Lisboa - o saloio. [...] Psicologicamente, caraceriza-o o espírito de rotina, a crueza de vistas, a avareza levada à sordidez, e essa sitemática atitude de desconfiança que, sob o nome de esperteza saloia, tomou foros de proverbial, e foi filão aproveitado por muita veia cómica nos teatros de Lisboa. O seu horror à árvore, tão rácico, não pouco tem contribuído para despoetizar grandes zonas de terra em que se fixou, dando a certos retalhos arrabaldinos esse aspecto escalvado, marroquino e carrancudo [...]
No mais, enverga jaqueta e calça abuzinada, na cabeça o barrete ou a carapuça, e em torno da cinta uma faixa negra. Elas usam saias curtas e botarras de cano baixo, com sola rijamente pregueada, e são as lavadeiras que o carreteiro traz todas as semanas à cidade em grandes cachos humanos [...] »


Parte do país tem uma cultura arboricida.

Sabem qual é a árvore nativa do litoral alentejano? O carvalho.

Do Alto Alentejo? O carvalho.

Por que não há carvalhos? Foram dizimados pela mão humana, especialmente durante a presença árvore.

Já no Norte de Portugal ainda resistiu um pouco da cultura pagã e o culto ao carvalho-roble.

Contudo a Igreja Católica promoveu a destruição da floresta por dizer que o respeito à árvore nativa era coisa do demónio.

Nós estamos muito contaminados com cultura semita, muito mesmo, vai ser difícil erradicar a marca semita da moirama e dos judeus, tanto na cultura como na paisagem.

Zephyrus disse...

*durante a presença árabe.

Zephyrus disse...

Tendo sido aluno de quem mais estudou e estuda a genética dos portugueses, digo que...

Somos geneticamente idênticos ou mesmo iguais aos galegos, asturianos, bascos, franceses, belgas, galeses, irlandeses, normandos, provençais, italianos do Norte de Itália, catalães.

Somos semelhantes aos ingleses, suíços, italianos do Sul, andaluzes.

O Sul de Portugal tem menos de um milhão de hab. excluindo claro está Lisboa e é onde está mais contaminação com genes sefarditas e berberes, contudo nada por aí além, e há mais contaminação sefardita que berbere.

Contudo é esquecida a contribuição europeia para o Sul.

Houve cidades e vilas no Alentejo fundadas por francos. Houve movimentos de migração de francos para repovoar Portugal. Houve muita mistura com sangue romano em povoações do Algarve e Alentejo.

O Norte está mais puro, Trás-os-Montes é bem puro bem como o Alto Minho.

Em suma, somos geneticamente iguais aos outros povos da Europa Ocidental.

Após a Última glaciação a Europa do Norte foi repovoada com gentes do Minho, Galiza, País Basco, Astúrias, Itália e Grécia.

Os louros já existiam cá, bem como os ruivos.

Custa muito divulgar a Ciência eassumir a nossa identidade celta e europeia ocidental?

Custa porque por causa da ICAR quiseram faze de Portugal um país tropicalista.

Dizem que somos um país mediterrânico porque querem colar-nos ao Norte de África e ao Médio Oriente.

Custa dizer que somos um país atlântico? Custa?

Os filhos de p*ta dos tropicalistas até a vegetação nativa destruíram e inundaram parte do país com exóticas como eucaliptos, mimosas ou acácias, à custa da destruição das folhosas nativas, dos carvalhos, castanheiros, amieiros...

Thor disse...

"O Sul de Portugal tem menos de um milhão de hab. excluindo claro está Lisboa e é onde está mais contaminação com genes sefarditas e berberes, contudo nada por aí além, e há mais contaminação sefardita que berbere."


aqui não é bem assim...a contaminação berbere é muito superior à sefardita. é que isso nem tem discussão possível sequer.
no entando a sefardita também existe. até no Norte existe, sobretudo em Bragança e arredores.



"Houve cidades e vilas no Alentejo fundadas por francos. Houve movimentos de migração de francos para repovoar Portugal. Houve muita mistura com sangue romano em povoações do Algarve e Alentejo."


sem dúvida. Nisa é um desses casos. o próprio nome (afrancesado) o indica.
o Algarve sempre teve mais presença romana que o Centro e o Norte. e o Alentejo idem, mas sobretudo o Algarve. a romanização no Algarve foi intensíssima.
a 'mourarização' também.



"Custa porque por causa da ICAR quiseram faze de Portugal um país tropicalista."


não só a igreja. também a maçonaria, os democratas e os marxistas fazem a mesma merda.
pegam em coisas que têm um fundo de verdade (influência moura indiscutível, mais no Sul) só que depois exageram imenso como arma política e propaganda anti-nacionalista, e sobretudo não reconhecem ou minimizam muito a herança Europeia, Celta, etc, etc