domingo, novembro 27, 2005

Sampaio, o Rei do Váquo

Na última sexta-feira ao fim da noite assisti na RTP1 ao programa «Falar Democracia», dirigido por Judite de Sousa com a participação do antigo 1ºministro espanhol Felipe Gonzalez e com o Presidente Jorge Sampaio.

Confesso que fiquei, mais uma vez, envergonhado com o discurso oco de Sampaio. Podemos ou não, estar de acordo com Gonzalez, mas com Sampaio isso é bastante difícil porque pouco ou nada diz. Com mais um mandato acho que pouca inveja faria a Américo Tomás. Para quem se assumiu como de esquerda, Sampaio chega ao final de dois mandatos vergonhosos.

Eis como eu imagino uma «entrevista-tipo» de Judite de Sousa a Jorge Sampaio:


Judite de Sousa – Senhôde Doutôde, acha que Portugal está no bom caminho?

Jorge Sampaio – Naturalmente que os caminhos são sempre discutíveis, mas é necessário que quem contesta apresente alternativas válidas. Não quero com isto dizer que estamos no mau caminho, nada disso, mas também temos de ver o que é possível fazer. Em minha opinião os portugueses são tão capazes como os outros europeus, há é que acreditar nas nossas potencialidades e fazer uma aposta decidida na inovação tecnológica...

Judite – Mas Senhôde Doutôde, em sua opinião correremos o risco num futuro próximo de uma contestação social como a que ocorreu há pouco em França?

Sampaio – Bem, nesta matéria há que usar de alguma prudência...Há que fazer passar a mensagem aos mais desfavorecidos para que se abstenham de praticar actos marginais...Não quero com isto dizer que devam ser considerados marginais...E os nossos empresários deverão investir sem medo para criar mais postos de trabalho...Entenda-se que não quero dizer com isto que os empresários portugueses são uns medricas...

Judite – O Senhôde Doutôde acha que a Europa está em crise?

Sampaio – É preciso redefinir o modelo social europeu. Claro que este modelo não é mau, mas se fosse redefinido provavelmente ficaria melhor, com as consequentes vantagens futuras para os nossos filhos e netos.

Judite – Ao Senhôde Doutôde não lhe parece que há um divórcio entre os cidadãos e a classe política?

Sampaio - Bem...Há que usar de alguma prudência nesta matéria...A nossa classe política deveria mudar de estilo, modernizar-se e renovar-se...Não quero com isto dizer, entenda-se, que os políticos são antiquados...Mas por outro lado acho que os discursos ocos não levam a lado nenhum...Há que aguçar nos jovens a curiosidade e o gosto pela Ciência...Sem esquecer as letras e todas as demais matérias...Isto parece-me fundamental.

Judite - O que é que o Senhôde Doutôde tem a comentar sobre Portugal ser o país da UE em que existe maior desigualdade social?

Sampaio – Ainda bem que me fala nesse assunto. Olhe...Acho, sobretudo, que os ricos deveriam pensar mais nos pobres...Mas por outro lado também não quero dizer com isto que os pobres não devam ser mais tolerantes para com os ricos...Nada disso! A resolução dos problemas passa por todos nós e não podemos pensar que o Estado pode resolver tudo. Há que inovar para não perdermos o comboio da Europa.

Judite - Senhôde Doutôde, qual lhe parece que deverá ser o papel da NATO no futuro?

Sampaio – Bem...Aí temos, sobretudo, de ser prudentes. A NATO continua a desempenhar um papel central no quadro da defesa e segurança da Europa, mas atenção, e nisto temos de ser muito claros e evitar tibiezas de qualquer espécie, a NATO só por si não pode garantir tudo. A nós portugueses cabe-nos um papel fundamental nesta área e as nossas forças armadas deverão estar devidamente equipadas e disponíveis para ajudar no que for necessário, desde que inseridas no quadro da NATO. Com isto não pretendo dizer que os nossos militares não estão disponíveis, longe disso.

Judite - Mudando de assunto...O Senhôde acha que se justifica que os juízes tenham dois meses de férias?

Sampaio – Trata-se de uma questão que não pode ser escamoteada. Nesta matéria eu estou em desacordo com o Governo, embora no fundo esteja do lado do Governo e...Dos juízes. Penso que os juízes deveriam ter três meses de férias porque, no primeiro mês há sempre a necessidade de recuperação de atrasos motivados por despachos de maior complexidade...E o terceiro mês deveria ser usado para começar a pôr em ordem os processos de menor complexidade. Acresce a isto que ninguém que conheça de facto a vida forense pode ignorar que o segundo mês é quase sempre utilizado para arrumar a papelada...

Judite – Uma última questão para terminar, Senhôde Presidente. Que representa para o Senhôde, passados trinta e um anos, o 25 de Abril?

Sampaio – Olhe vou-lhe ser muito franco. Falarmos do 25 de Abril é falarmos do futuro de Portugal, dos nossos filhos e dos nossos netos.

Judite – Muito obrigado e muito boa noite, Senhôde Doutôde.

Sampaio – Foi um prazer falar consigo de assuntos determinantes para o futuro do nosso país, dos nossos filhos e dos nossos netos. Boa noite.


(Em OFF...)

Sampaio – É pá porque é que não me fizeste perguntas sobre futebol?
Sabes que eu sou do Sporting...Mas também tenho um fraquinho pelo Benfica...E não penses que não gosto do Porto, que tanto tem prestigiado Portugal...E Olha que o Atlético...

Judite – (Foda-se...!)

9 comentários:

contradicoes disse...

Tinha toda a possibilidade de terminar o seu 2º. mandato por forma a daqui a um ou dois anos já fora da política podermos lembrá-lo com alguma nostalgia. Mas nestes dois últimos anos nada tem feito para que isso venha a acontecer, bem pelo contrário.

JAC disse...

Espantoso… só em imaginação conseguiria ele dizer tantas palavras!

Portugal necessita de evoluir… ideias, projectos e acções.

Sal de Portugal
(Diário do adeus aos Cigarros)

http://sal-portugal.blogspot.com/

Biranta disse...

Boa! Fartei-me de rir. Mais uma vez chegamos à conclusão que, perante as nossas degraças, o melhor que temos a fazer, de imediato, é rir... Sempre se preserva o fígado! Como anedotário não está mal... Perante uma demonstração destas, podemo-nos perguntar: porque será que há "divórcio" entre os cidadãos e os políticos?... Bem há que mudar o discurso???
Grande alteração de discurso... para pior!
O que eu perdi por já não ter pachorra para aturar tanto disparate, tanto absurdo.
Este Sampaio é um exemplo acabado do pior tipo de políticos que temos (de pior qualidade)... Para mim sempre foi, não é de hoje; mas agora exagera. (ou será a gravidade da situação que o torna maisevidente?)

augustoM disse...

O que poderiamos esperar de Sampaio além de uma barata imitação do Soares? Esperamos sempre muito não sabendo bem do quê. Presidente é aquele que fala sem dizer nada, ou nada dizer falando. Mas essa história é outra, vem da revisão constitucional.
Um abraço. Augusto

a.castro disse...

Aqui está uma entrevista com "substância"!... As respostas são genericamente extensas, mas sem dizerem nada... Não esqueçamos que o PR quer terminar o mandato na paz do sossego ou com paz na alma ou alma na alma ou lá que raio seja. Daí a ambiguidade e a intenção de não "magoar" ninguém...Para o PR não existem, pois, problemas, mas quanto aos que reconhece existir ele confia que tudo se resolverá na paz da paz.
---
Não é só a Judite com o "Senhôde Doutôde". Muitos jornalistas da TV têm graves deficiências de dicção. Palavras terminadas em "r", por exemplo, é raro serem bem pronunciadas. E então:
em vez de "apresentar", sai "apresentareje", em vez de "compreender" sai "compreendereje", etc., etc.
Mas a Judite merece alguns pontos pelo remate final da entrevista! É que o "Foda-se...!" saíu com dicção perfeita (se fosse "Vá-se foder...!" corria o risco de sair "Vá-se fodereje...!"
Abraço
a.castro, Malaposta

Sofocleto disse...

Este artigo constitui uma injustiça e uma afronta ao sugerir implicitamente que o mais alto magistrado da nação é um invertebrado sem convicções de qualquer tipo. Todos os que têm estado atentos aos seus discursos tiveram a oportunidade de observar que o presidente não possui um tubo neural com posição dorsal em relação ao tubo digestivo, nem fossetas branquiais ao nível da faringe. O que, ipso facto, faz dele um vertebrata, grupo composto por todos os animais com coluna vertebral ou "espinha dorsal".

A maioria dos animais com maior grau de organização: peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos - incluindo Sampaio - pertencem a este grupo. Outras características adicionais são a presença dum sistema muscular geralmente simétrico e de um sistema nervoso central, formado pelo cérebro e pela medula espinal.

Uma coisa é afirmar que o cérebro do presidente é pobre em neurónios e sinapses. Agora, desprovê-lo de medula espinal, é insultuoso!

martelo disse...

a Judite ( não é a otda...)disse isso??? dasss!!!

Anónimo disse...

Excellent, love it! » »

Anónimo disse...

Where did you find it? Interesting read film editing classes