sexta-feira, fevereiro 23, 2007

Negacionismo à la carte

A União Europeia prepara legislação de longo alcance contra «negação de genocídio»

The Daily Telegraph - 4 de Fevereiro de 2007

Chamada de atenção no Mote para Motim.

As pessoas que colocarem em questão a história oficial dos recentes conflitos em África e nos Balcãs podem ser presos até 3 anos por "negação de genocídio", segundo uma proposta de legislação da União Europeia.

A Alemanha, actual detentora da presidência Europeia, irá propor esta Primavera nova legislação para ilegalizar o "racismo e a xenofobia".

Incluída na proposta da directiva Europeia estão projectos para ilegalizar a negação do holocausto, criando um crime que não existe na lei britânica.

Mas as propostas, vistas pelo The Daily Telegraph, vão muito além e criminalizam aqueles que questionarem a extensão dos crimes de guerra que tiveram lugar nos últimos 20 anos.

A legislação desencadeará uma enorme discussão através da Europa sobre liberdade de expressão e liberdade académica.

Deborah Lipstadt, professora de Judaísmo Moderno e Estudos sobre o Holocausto da universidade de Emory em Atlanta, acredita que as propostas alemãs estão desenquadradas. "Eu defendo essa incómoda coisita chamada liberdade de expressão e fico muito preocupada quando governos a restringem," disse.

"Como é que determinamos com precisão o que é negacionismo? A História será decidida por historiadores ou numa sala de tribunal?"


Comentário:

Evidentemente, quem negar que este filho da puta assassinou 3000 americanos em Nova Iorque em Setembro de 2001, e que, desde essa data, chacinou mais de 600 mil iraquianos e um número indeterminado de afegãos, pode dormir descansado. Só serão punidos os negacionismos politicamente incorrectos.

62 comentários:

Pedro Soares disse...

Penso que colocar em causa o Holocausto judeu com todas as provas que se conhecem, é uma heresia. Contudo, concordo que devem ser os historiadores e não os tribunais a aferir a verdade histórica.

Macillum disse...

Mais uma vez um contexto "orwellesco"... em 1984, o trabalho do principal personagem era alterar os factos historicos em documentos que os registavam (jornais, se nao estou em erro).

Os mais ousados, aqueles que consultam documentos mais controversos, facilmente descobrem que maior parte dos judeus que se dizem chacinados pelos nazis foram transportados por barco para os E.U.A. por "benfeitores" que os salvaram da perseguicao... chegados la, a legalizacao foi-lhes facilitada por "alguem" (ordens, sindicatos, mafiosos, representantes de empresas, etc., tudo trabalhando para o mesmo) que os esperavam e os encaminhavam na vida em troca de votos... os votos era o que os refugiados tinham de garantir... assim conseguiu a ordem Iluminati que os seus primeiros membros (judeus, por mundana conspiracao), entrassem para o Senado e mais tarde, para a Casa Branca.

Por saberem disto 'e que o mundo islamico afirma que o holocausto 'e uma farsa. Claro que existiu muita gente chacinada em campos de concentracao... os filhos e os netos deles ainda estao vivos para manter viva essa memoria... mas nao foram tantos quanto afirmam... so o necessario para manter uma visao historica... o resto foi para os E.U.A. garantir votos 'a Ordem Iluminati.

Ops! Sera que falei demais? Sera que ja vou ser acusado de falsificacao historica?

Isto 'e o que o director do jornal "Expresso" advertiu... que tinha que se fazer alguma coisa contra a falsificacao historica que vinha acontecendo no mundo blogue, com medo que a lavagem cerebral que a TV e as universidades espalham, comecasse a perder efeito.
Ora, aqui comecamos a ter mais um indicio de uma seria censura que podera colocar em causa (mais uma vez na historia) a liberdade de expressao individual e de grupo, assim como a memoria sobre o passado, o entendimento do presente e o modo como se sonha o futuro.

Sócrates disse...

É do senso comum não fazer uma lei que defende que eu sou um criminoso apenas porque eu digo que uma determinada coisa não existiu.

Se eu disser alguma coisa que não agrada, é fácil, IGNOREM-ME! Se não gostarem de ver o que está a dar na televisão, MUDEM DE CANAL!

O-Lidador disse...

Também concordo que não se deve lidar com o negacionismo deste modo persecutório, mas sim encarando-o como ele é: uma doença mental que deve ser tratada.

Não faz sentido meter os doentes na prisão, uma vez que eles não têm culpa de serem assim.

Para isso há psiquiatras e instituições adequadas de tratamento.
Para os casos perigosos, enfim os doentes que passam das palavras aos actos, o internamento pode ajudar e é exactamente para esses casos de completa dissociação com a realidade que há o Magalhães Lemos, o Sobral Cid, o Júlio de Matos, etc.

Por exemplo, o Sofocleto e o Macillus, não são perigosos...não se justifica nem sequer o seu internamento, quanto mais a prisão.

Já o caso do Amadinejah, pode justificar camisa de forças e doses cavalares de ansiolíticos.

Em resumo, acho que a criminalização de problemas mentais não resolve os problemas...é um erro.

xatoo disse...

A principal fonte para as amostragens estatisticamente significativas de que os afirmacionistas se socorrem é a Encyclopaedia Judaica. Note-se a pequena amostra bem curiosa por sinal, sobretudo quando comparada com o mito das câmaras de gás da "fábrica da morte" de Auschwitz. (que como toda a gente sabe era apenas e só UMA câmara - o que nunca daria para matar tanta gente no espaço de tempo em que esteve activa)
Uma pequena amostra da construção mitológica do holocausto é a da literatura distribuida pela casa de Anne Frank em Amsterdam (uma multinacional com delegações em Washington, Londres, Berlim, etc) com que se procede à “lavagem de cérebros” dos pobres estudantes para "historiadores" (e não só) por esse mundo fora:

-- Albert Düssel taken to Auschwitz, later to Neuengamme, died there 1945
-- Mrs "van Daan" taken to Auschwitz, later to Buchenwald, died there 1945
-- Peter "van Daan" taken to Auschwitz, later to Mauthausen, died there 1945
-- Margot Frank taken to Auschwitz, later to Belsen, died there 1945
-- Anne Frank taken to Auschwitz, later to Belsen, died there 1945
-- Mrs Frank taken to Auschwitz, later to Belsen, died there 1945
-- Mr "van Daan" taken to Auschwitz, last seen there in 1945
-- Mr Frank taken to Auschwitz, survived in camp hospital.

Quer dizer: havia hospitais para tratar dos trabalhadores internados copmpulsivamente no campo principal, embora a maioria dos doentes fossem transferidos para o campo que tinha como função principal ser mesmo hospital: o de Belsen. (De onde provêm as fotografias dos doentes internados que foram depois manipuladas pela propaganda dos Aliados -"coincidência": por acaso os filmes exibidos em Nuremberga foram encenados e realizados pelo profissional de hollywood John Ford que nessa época estava a cumprir o serviço militar nas forças americanas que invadiram a Europa)

xatoo disse...

esqueci-me de perguntar:
então se era tudo para queimar, como se entende que houvesse hospitais e se perdesse tempo a tratar dos prisioneiros?
outra questão:
Em Auschwitz chegou a haver grande escândalo porque os alemães obrigaram algumas mulheres a prostituirem-se num bordel montado para satisfazer os judeus que trabalhavam voluntariamente.
Portanto, tudo parecia correr "normalmente" até ao colapso do regime nazi - havia putas e clientes - todos judeus, que se calhar foram desinfectados nas câmaras de lavagem com o insecticida ziklon por causa dos piolhos - mas daí romancear o quotidiano até se fazer crer que foi tudo queimado a eito até perfazer 6 milhões - vai uma grande imaginação (e uma grande pulhice, tanto mais que só na batalha de Berlim morreram 2 milhões e meio de soldados Soviéticos existindo ali um monumento do tamanho de um campo de futebol de homenagem a esses heróis que salvaram o povo alemão do genocidio - mas de que ninguém se parece querer lembrar).

Lidador disse...

"só na batalha de Berlim morreram 2 milhões e meio de soldados Soviéticos existindo ali um monumento do tamanho de um campo de futebol de homenagem a esses heróis que salvaram o povo alemão do genocidio - mas de que ninguém se parece querer lembrar"


Tem o xatoo toda a razão em lembrar a heroicidade do Exército Vermelho.

A começar logo pela invasão conjunta da Polónia, em coordenação com o exército alemão e que culminou em Katyn e no mar, com a libertação definitiva e irrevogável da própria vida, de 20 000 oficiais polacos

Exija-se um monumento já!

Quando ao campo4s de férias de Auscwwitz, é evidente que o xatoo nunca aproximou as burguesas nádegas do local, e é do alto dessa ignorância galáctica que profere estas orações de burrência.

Para o xatoo, nem é preciso um ansiolítico...bastava mesmo uma visita guiada ao local e umas molas nas pálpebras para o obrigar a manter os olhos abertos.

Ah, essa do "insecticida" Zyklon B, é sublime....

xatoo disse...

Aí vem a estupidez do costume!
Não desmente o que fica dito. Vem com outras factos colaterais.

"o local", HOJE, na verdadeira acepção da palavra, é um Museu
(e um museu celebra aquilo que cada promotor muito bem entende)

Diogo disse...

Em Auschwitz existia inclusive um bloco operatório, provavelmente para operar de urgência uma qualquer apendicite de um internado antes de o gasear:

This "hospital and quarantine" section for 16,596 inmates included surgery, x-ray, delousing, and laundry facilities, as well as barracks for severely ill inmates.

emepê disse...

Mais uma vez um contexto "orwellesco"... em 1984
"Who controls the past, controls the future: who controls the present, controls the past".

Não acredito que este filho da puta consiga controlar o presente, não são os únicos a escrever a história.

Macillum disse...

Emepe,

'e isso mesmo... nos estamos a lutar para que a historia nao seja esquecida, nao seja distorcida, apesar das investidas frustradas de uns quantos como o Lidador que ainda teimam em passar por aqui, de alma vendida, tentando fazer-nos crer que o rei nao vai nu!!!

"Who controls the past, controls the future: who controls the present, controls the past".

Nos sabemos disto, mas ha quem nao saiba, ou nao lhes interesse que outros saibam!

O sucesso de background da II Guerra Mundial foi tanto que a Reserva Federal americana ficou nas maos da familia Rothschild (que por acaso 'e judaica) e o Selo Oficial dos E.U.A. ate mereceu uma estrela dos judeus constituida por 13 estrelas, assim como umas setas na garra direita da aguia, setas tais que nao mais sao do que o simbolo da mesma familia Rothschild.

http://www.schaefer-architekt.ch/images/referenz%20rothschild.jpg

Sera por acaso que a familia Rockefeller 'e judaica?

Sera por acaso que maior parte dos distintivos policiais do mundo (incluindo o portugues) sao uma estrela dos judeus?

Sera por acaso que (sabendo nos que a instituicao desta Nova Ordem Mundial 'e de base maconica) a estrela dos judeus 'e um simbolo maconico internacional, surgindo, repetidamente, dentro das lojas e templos maconicos?

Sera por acaso que o Estado de Israel nasceu como nasceu em 1949, com o apoio da Inglaterra, dos E.U.A. e da O.N.U., justificando com uma historia de ha mais de 1500 anos?

Estaremos loucos quando afirmamos que maior parte das fortunas da Terra esta na mao de judeus?

O que se passa aqui, afinal?

Estarei a ficar anti-zionista, ou anti-semita, ou anti-americano (que hoje em dia ja parece ser tudo o mesmo) ou estou a ficar, simplesmente, preconceituoso e estupido como os racistas que acreditam no poder branco?

'E que estou sempre a deparar-me com factos historticos e documentos que me colocam judeus sempre ha frente... porque?
Eu nao estou 'a procura de judeus, mas eles estao sempre a surgir em cena nas investigacoes que faco...
Serei eu, entao, julgado devido aos factos, aos documentos e por tudo o mais me estarem a colocar, quase sempre, judeus 'a frente desta enorme conspiracao mundial?

O que 'e que se passa aqui, afinal?

Lidador disse...

[Estarei a ficar anti-zionista, ou anti-semita, ou anti-americano (que hoje em dia ja parece ser tudo o mesmo) ou estou a ficar, simplesmente, preconceituoso e estupido ?]

Ora ainda bem que pergunta...em minha opinião não está a ficar nada disso. Já é isso tudo.

Quanto às estrelas judaicas que vê em todo o lado, a paranóia ficará pior se olhar para o céu numa noite sem nuvens.

Mas deixe estar macillus, o seu caso não é dos piores...conheci um gajo que voa mamas em todo o lado...até nos limpa para-brisas dos carros, os quais seguia com olhar absorto, de um lado para o outro, murmurando "mamas....mamas...mamas".
Isso tem tratamento.

[
Sera por acaso que a familia Rockefeller 'e judaica?]

Claro que não...parece que os seus ancestrais eram judeus.
Mas não é só a Rockfeller..há para aí muitas mais familias judaicas e não é por acaso..é mesmo pelas leis de Mendel.

Por exemplo, a família Chomsky,a família Marx, a família Einstein,a famíla de Espinoza, a família de Cristo, a família de Freud, a família de Egaz Moniz, a família de Pedro Nunes, etc,etc,etc.

E tb não é por acaso que a família Gates não é judaica´...nem a família Castro (de Cuba), apesar de fazerem parte da lista das famílias mais ricas do mundo.

[Sera por acaso que o Estado de Israel nasceu como nasceu em 1949, com o apoio da Inglaterra, dos E.U.A. e da O.N.U., justificando com uma historia de ha mais de 1500 anos?]

Não, não foi por acaso, foi mesmo por maioria esmagadora de votos, uma vez que apenas os arabes e os gregos votaram contra.

Já a Jordânia, por exemplo, não se sabe como nasceu..ou a Arábia Saudita, o Iraque, POrtugal, etc.
Não consta que tenha sido por votações da ONU, mas sim pelo velho e comprovado método da espada e da espingarda.

Ah, quanto aos 1500 anos...upa upa...meta-lhe o dobro e ainda fica a dever umas centenas largas.


['E que estou sempre a deparar-me com factos historticos e documentos que me colocam judeus sempre ha frente... porque? ]

Mamas.....mamas...mamas

[Eu nao estou 'a procura de judeus, mas eles estao sempre a surgir em cena nas investigacoes que faco]

Tem de deuixar de "investigar" nos manicómios e abster-se de beber gasóleo.

[nos estamos a lutar para que a historia nao seja esquecida]

Nós quem?
Então mas agora pensa que é o Jardel, a falar na terceira pessoa?
E que raio de "luta" é essa, de rabo alapado na cadeira a usar tecnologias capitalistas e americanas para escrever bostadas?

Intervale, homem!

Lidador disse...

xatoo, rapaz, eu também posso "provar-lhe" que a Lua não existe e que é, como toda a gente sabe, um holograma projectado secretamente pela Nasa, a partir de multiplas instalações secretas, espalhadas secretamente pelo mundo, com única finalidade de nos fazer andar de cabeça na lua, enquanto os imperialistas nos metem a mão na carteira.

Você conhece alguém que tenha estado na Lua?
Eu tb não.
Ah e tal dizem que houve ums americanos que não sei quê e patati,patatá.
Tretas...é tudo mistificação...se a lua existisse já tinha caído e isto pode provar-se facilmente.
Experimente o xatoo atirar ua pedra ao ar e verá se não lhe cai em cima da mona.

De resto há uma prova definitiva de que a Lua não existe: Marx não a refera na sua exegese da História, e este argumento é definitivo.
A sociedade sem classes não prevê nenhuma Lua e de resto já estamos perto, porque antes havia a 1ª, 2ª, 3ª e 4ª classes e agora já não há...nos comboios é que ainda há classes, mas temos de lutar para acabar com as classes.
Abaixo a Lua.
Viva o Zyklon B!

P.S. Aqui para nós, que ninguém nos ouve, amigo xatoo, tem de deixar de snifar cola Pattex.

Diogo disse...

Lidador,

Você agora prova que a lua não existe e continua com o patati patata do costume.

Confesse lá, você apanhou ontem à noite uma valente bebedeira de gasóleo e hoje de manhã snifou cola Pattex para ver se lhe passava a dor de cabeça.

Macillum disse...

Cavalheiro Lidador,

mais uma vez demonstra falta de conhecimento documental, falta de argumentacao credivel e uma grande personalidade vampira 'a procura, aqui e em nós, da energia vital que nao encontra em mais nada nesta vida.
A sua estupidez aumenta quando demostra perder tempo com pessoas que considera insanas, enlouquecidas pela paranoia e pela psicose, ou seja, nós.
A minha esperanca num mundo melhor esvai-se quando encontro pessoas como vc, as quais, pelas razoes que tenha de assim se comportar, demostram que a solucao para este mundo ou 'e uma invasao extraterrestre, ou um grande cataclismo.

Eu compreendo que vc nao veja a simbologia judaica, nem maconica, uma vez que vc nao ve coisa alguma da vida. 'E talvez um puto, um jovem na puberdade que julga ter descoberto o sentido da vida e so fala merda!

Caro Diogo,

eu sei que a liberdade de expressao deve ser defendida a todo o custo, porem, penso que a estupidez de expressao, a expressao que so causa confusao e dispersa o raciocinio logico das pessoas inteligentes que vem aqui ao seu espaco, essa deveria ser excluida. Este tipo de posturas so desvalorizam, desacreditam e desmotivam o tipo de investigacoes que vc apresenta, assim como o seu espaco... mas vc 'e que sabe...

Lidador disse...

Caro Diogo, prove-me lá que a lua existe e deixe-se de retóricas vazias.

Lidador disse...

[ uma grande personalidade vampira]

O que o macilus não diria se visse o meu canino!


[ perder tempo com pessoas que considera insanas, enlouquecidas pela paranoia e pela psicose, ou seja, nós.]

Devo dizer que fez uma excelente descrição do formigueiro. Colocou todavia uma boa questão...porque razão venho aqui a este ninho de cucos.
É simples...o nosso amigo Diogo manda-me os seus posts para o meu mail e eu, quando tenho tempo, gosto de baratinar formigas...pelo simples prazer de as ver enlouquecidas, a correrem à toa, como baratas tontas.
Satisfeito com a explicação?

[A minha esperanca num mundo melhor esvai-se quando encontro pessoas como vc]

Lá está...há gajos como eu no mundo, que gostam de incomodar formigueiros.
Que fazer?
Acabar com eles?
Matar gente como eu, para que o mundo seja melhor?
Mas melhor para quem?
Para gente como você...claro.

Já percebeu a diferença?
Eu acho que o mundo tem gente como você e não preconizo a sua extinção...tiro proveito dela, para me divertir.
Você está pronto a passar ao estádio seguinte: acabar com gente como eu.

Eu sou um pessimista antropológico, você é um mero tonto.

[ a solucao para este mundo ou 'e uma invasao extraterrestre, ou um grande cataclismo. ]

Lá está...a versão pós-moderna do dilúvio e de Sodoma e Gomorra.
Tem de fazer melhor do que reciclar velhos mitos religiosos.
O mundo está bem melhor do que alguma vez esteve, meu caro...

[ julga ter descoberto o sentido da vida e so fala merda]

Claro que sim:
Comer, beber, dormir, fornicar... em suma Carpe Diem.

Caro Diogo,

[ essa deveria ser excluida.]

Que vergonha...a chamar pelo Coronel do lapiz azul...a pedir protecção.
Homem, invoque os cylons...chame o Grayskull, reclame o Skeletor, mande um mail para Lira e peça a ajuda do Dark Vader.

Diogo disse...

Macillum said...: «penso que a estupidez de expressão deveria ser excluída»

Caro Maccillum, eu defendo a liberdade de expressão de todos, até mesmo de gajos pagos deliberadamente para mentir, como é o caso de uma percentagem apreciável de jornalistas. Agora a retórica imbecil, essa não me causa nenhum engulho.



Lidador said... «Caro Diogo, prove-me lá que a lua existe e deixe-se de retóricas vazias.»

Caro Lidador, se não existisse lua como é que lhe cresciam os caninos dessa maneira?

Lidador disse...

[Agora a retórica imbecil, essa não me causa nenhum engulho. ]

O facto de ainda estar vivo e não ter morrido sufocado é disso prova...ou então o Diogo não ouve o que diz e não lê o que escreve.
E faz muito bem...

[se não existisse lua como é que lhe cresciam os caninos dessa maneira? ]

Calma, não queime etapas, porque pode ficar engulhado.
1º tem de provar que os caninos não podem crescer se não existir lua.
E até agora ainda não o fez...

xatoo disse...

Lidl:
vc não se costuma engasgar com tanta palha?

luikki disse...

o negacionismo do holocausto é proíbido e punido em frança (e não só) há muitos anos....

Macillum disse...

Caro Lidador, (vc tem estado a pedi-las... depois falamos pessoalmente)

"quando tenho tempo (...) pelo simples prazer"
pela quantidade de texto e critica a TODOS, 'e coisa que nao lhe falta 'e tempo. Alias, vc nao deve fazer outra coisa na vida do que andar nos blogues. Nao tem capacidade nem tempo para ter familia e se tiver, coitada dela. Nao 'e pelo prazer que o faz, mas pelo dinheiro, pois, 'e pago para aqui estar na tentativa va de nos desmotivar, desgastar psicologicamente, dai tanto tempo para escrever tanta asneira! 'E tao reles que nem sabe para quem trabalha e quem 'e que lhe paga...Ainda assim, isto nao deixa de ser um local onde a verdade sobre esta Nova Ordem Mundial de controle tecnologico a caminhar para o absoluto e de base ideologica maconica continua a ser, teimosamente, exposta para desgosto de muitos e lucro de outros, como 'e o seu caso! Nos somos a razao da sua existencia reptilinea.

"Matar gente como eu, para que o mundo seja melhor?"
Esta faz-me pensar duas vezes. Mas nao... nao sou igual a vc, nao tenho os seus principios animalescos, apesar de, em caso extremo, ser uma optima solucao... mas falaremos mais proximos...

"Eu acho que o mundo tem gente como você e não preconizo a sua extinção...tiro proveito dela, para me divertir."
O que vc faz 'e aproveitar-se de nos para ganhar dinheiro. 'E tudo uma questao economica.

"acabar com gente como eu"
pelas leis mundanas, seria uma enorme pena capital... pelas religiosas, seria um enorme pecado... pelas leis cosmicas (onde o forte predomina sobre o mais fraco) nenhuma lei seria infringida. Mas como a minha funcao 'e esclarecer gente como vc que vive ainda no nivel mundano e influenciado ainda pelos dogmas judaico-cristaos em que se afoga, eu restrinjo-me a agir fora dos parametros cosmicos e poupo as vossas vidas. Quando chegar o dia em que vcs, a corja desta N.O.M., os psicoticos do controle populacional, os intimidadores, os desmotivadores quiserem entrar pela minha casa dentro, entao, ai sim, sairei 'a rua, de catana na mao e cortar-vos-ei a cabeca a todos... antes disse gritarei "venho salvar-vos a alma"!!! Aposto que vc 'e um playboyzinho que nao tem nada para fazer. Quando chegar a hora vou la 'a tua casa buscar o que 'e do povo... descansa... talvez mais cedo do que pensas... na net tudo se descobre...

"Eu sou um pessimista antropológico"
O que vc 'e, 'e uma besta!!!

"O mundo está bem melhor do que alguma vez esteve, meu caro..."
Pois... vc 'e um playboyzinho lavado das ideias pelo paizinho e pela universidade... talvez ate pertenca a alguma ordem, nao? Tem toda a arrogancia e toda a estupidez necessaria para tal...

"Comer, beber, dormir, fornicar... em suma Carpe Diem"
Como desconfiei... playboyzinho, o tipo descrito pelo Gabriel o Pensador, que nao tem qualquer sentido na vida... quando morrer esquecer-se-a completamente que por aqui passou de tao vazia que foi a sua vida...

Tem razao... isto 'e divertido e ajuda a descontrair... temos uma certa ilusao de esmurrarmos na cara os que andam a apodrecer o mundo... porem, nao chega... cedo vira em que descobrirei onde vc mora e ai falaremos... o outro tb nao acreditava, ate que um dia acordou comigo sentado na cama... so quando ja nem podia respirar 'e que soube quem eu era... tarde demais... a papa de sangue diante dos olhos ja nao o deixavam identificar fosse o que fosse... 'e a dor, meu caro. 'E a dor!

Boas festas!

emepê disse...

Negacionismo é negar o direito à verdade histórica, seja como for que venha a revelar-se.
Não acredito na história imposta pelos tribunais. Verdade que se apressa a acobertar-se debaixo das saias da lei, é tão frágil que não se aguenta sozinha.

Em relação ao holocausto, acho que se colocaram aqui dois planos distintos:
- a sua existência
- a veracidade de todos os factos oficializados

Quanto à existência do holocausto, eu não ponho qualquer dúvida. Tenham sido 2 ou 20 milhões, foi o maior genocídio da história moderna, premeditado, arquitectado, e executado com esmeros de crueldade. Não foram as únicas vítimas, mas foram o objecto imediato de uma máquina a-humana.

A congelação da verdade, oficializando-a, vira-se contra os próprios ocultadores. Cada vez mais historiadores contestam números, factos, verdades feitas à medida de conveniências e não vai haver tribunais que cheguem para branquear tudo isto à medida que mais arquivos vão sendo desclassificados e as investigações alargando.

No entanto, os pormenores mais ou menos fabricados ou eliminados pelos escribas para ocultar compadrios, cobardias, colaboracionismos, traições, mentiras e, não menos importante, apresentar como créditos para justificar atitudes inaceitáveis, não apagam o que está em causa e que precede tudo isso, o calvário porque passaram milhões de pessoas. Uma coisa e outra podem ser verdade e afirmadas livremente como tal, sem que a mentira dos arredondamentos ameace a autenticidade da história.

Macillum disse...

Isso mesmo, emepe... o holocausto existiu, mas os numeros apresentados, segundo outra versao, nao sao verdadeiros.

(Agora venha a besta do Lidador com a sua intelectualidade de playboyzinho da mãezinha)

xatoo disse...

a 2ª Grande Guerra causou 62 milhões de mortos
51 milhões entre os Aliados e 11 milhões entre os chamados paises do Eixo
Só o imperialismo japonês foi responsavel por 10 milhões de mortos na China e mais 4 milhões na Indonésia.
a Polonia 5 milhões.
A União Soviética perdeu 23 milhões de pessoas.
os Estados Unidos 400 e tal mil!!

Realmente ainda há muito que explicar - o porquê de toda esta ênfase posta no "holocausto" dos judeus - e quais são os interesses que se escondem por trás da manobra publicitária,,,

ps - ao contrario do que afirma o Emepê:
existem muitas dúvidas sobre o facto de ter havido um exterminio pré-organizado de judeus - Há quem conteste até que o próprio Hitler tenha tido conhecimento das condições que se degradaram desde que o assunto foi tratado na reunião de Wansee na primavera de 1944 - a partir da qual a propaganda aliada fez crer que se tinha tomado uma hipotética "solução final" - quando os documentos oficiais referem textualmente "uma solução de guerra total"
Total, e não Final - eis o logro

Lidador disse...

[cedo vira em que descobrirei onde vc mora e ai falaremos]

Agora não tenho tempo para lhe passar a mão pelo lombo, mas tenha lá calma, pá.
Não é por muito latir que assusta aqui este seu amigo que só lhe quer bem.
Nunnca ouviu dizer que "cão que ladra não morde"?

Pois é verdade...e a minha caniche era mais ou menos como o meu caro macilus, muito escarcéu, mas era só promessas.

Despache-se lá a passar das palavras aos actos, que é para eu sair de debaixo da cama...

Mama Sumae!

Macillum disse...

Cavalheiro,

a ver vamos...

Lidador disse...

Maciluzito sente-se aqui e acalme-se homem de Deus.
Está de abóbora perdida e atira-se ao Lidador nesses propósitos, furibundo, sem compostura, à bordalhona, com arrotos e coices.

Vejamos, começa por encornar umas tretas da "Nova Ordem", recolhe-se, digere, e de repente , de olhos arregalados, levanta-se e fala dos judeus; depois, cambaleando, ébrio de ódio, grita que que não gosta do Lidador; logo, agacha-se a examinar o urinol e berra que ele está alto; depois roja-se de costas, debaixo do urinol e confessa, cheio de lágrimas, que a culpa é do Império.
E arrasta-se e chora ranho e guincha e quer trincar o seu amigo Lidador, e ladra, e escarva o chão com as unhas.
Macili, maciluzinuo, sossegue e respira fundo.
Limpe a queixada, enxugue as lágrimas, vamos. Muito bem! Agora ouça.
Maciluzinho o sr tem a vaidade em carne viva, o couro cheio de marcas, sente-se ridículo e humilhado, é natural.
Mas é por isso que quer morder o Lidador?
Pois bem, garanto-lhe Maciluzinho, que não sabia que as suaves chibatadas do Lidador, lhe cavariam essas olheiras e lhe esverdeariam assim o lombo
Vá, o Lidador é caridoso.Limpe o ranho e chore aquino meu ombro.
Mas não se babe!
E agora vá-se. Pense nestas palavras sinceras. Acostume-se a ser repreendido. Estude. Eduque o espírito e pare de beber diluente e meter aguarraz para a veia.
Vá, vá com Deus e não escorregue.

Lidador disse...

xatoo, meu filho, acho que ainda não entendeu que matar numa guerra não é o mesmo que matar por opção ideologica ou racial.
Nas guerras o soldado é premiado por matar o inimigo, recebe medalhas, é promovido.
E, nos países civilizados, o mesmo soldado é punido por matar à revelia das regras.

Matar soldados inimigos é um acto de guerra...matar pessoas deliberadamente sem qualquer racionalidade estritamente militar é genocídio.

Consegue ver a diferença ou é tão palerma como deixa transparecer?

Diogo disse...

Lidador,

«matar numa guerra não é o mesmo que matar por opção ideológica ou racial»

Você tem o péssimo defeito de ver as coisas a preto e branco. Depois da Primeira Grande Guerra, bombardear civis tornou-se um desporto de eleição: o bombardeamento de Londres pelos nazis, o violentíssimo bombardeamento da Alemanha, no final da II Guerra, ou as bombas atómicas sobre Hiroxima e Nagasaki, são disso prova. Em todos os casos o objectivo foi matar civis inocentes para desmoralizar as chefias políticas. Estes «soldados bombardeadores» merecem uma medalha ou um pelotão de fuzilamento? Há crimes de guerra?

Anónimo disse...

Acalme-se, cavalheiro Lidador...

... ou prefere antes...

Goncalo Mendes da Maia?

Talvez o esteja confundindo com o cavaleiro das beiras (mais precisamente, da Maia, distrito do Porto) que adora futebol... prepara-te para levares umas pauladas uma destas manhas... veras o que 'e o neo-liberalismo... dantes eram bengaladas, hoje sao pauladas...

Boas Festas!

Macillum

Lidador disse...

Diogo, meu rapaz, você confunde guerra com pasteis de nata.
Ora quem não sabe distinguir uma culatra de ferrolho de uma estria, devia ser discreto e evitar babujar bostadas sobre assuntos que obviamente o transcendem.

A guerra ten regras, meu caro.. e estão plasmadas na Convenção de Genebra e no próprio ordenamento jurídico dos países democraticos.

xatoo disse...

Lidador:
vou-lhe responder com uma "frase de guerra" condizente com a sua "filosofia":
palerma é a puta que o pariu!

emepê disse...

Xatoo, não sei que lhe diga sobre o conhecimento que Hitler teria do que se passava. Todos os documentos e testemunhos directos dessa época tornam pouco credível que Hitler não tivesse a última palavra numa acção desta envergadura.
Em Wannsee não se fala de 'extermínio' mas de 'Endlösung' (‘solução final’, literalmente), independentemente da tradução e interpretação que se dê a esta palavra. De qualquer modo, o testemunho dos sobreviventes, familiares, circuitos de refugiados, Nuremberga, o que se encontrou nos campos, etc., não deixam margem para dúvidas quanto ao que se passou, ainda que se coloquem muitas reticências aos meandros da verdade oficializada e à qual a poderosa Comissão Anti-difamação não admite alterações, mesmo entre historiadores judeus e sionistas, como foi o caso de Hanna Arendt. Foi uma indústria posta ao serviço do extermínio, e não só de judeus. Estima-se que um número equivalente de comunistas, socialistas, resistentes, homossexuais, ciganos, prisioneiros de guerra, polacos, padres católicos, testemunhas de Jeová e outros tiveram o mesmo destino. Mas estes grupos não têm uma comissão poderosa por detrás.

Talvez nunca se saiba se certos testemunhos são totalmente fidedignos ou manipulados, mas a verdade é que o diário de Goebbels, de 12 Dezembro de 41 e tido como bom, regista que quanto à questão judaica, o Führer tinha ordenado a 'clean sweep' e que, tal como tinha ameaçado, se os judeus provocassem uma nova guerra seriam exterminados. A sua aniquilação seria a consequência e que não esperassem sentimentalismos da parte dos alemães já que a guerra estava aí.

Outro testemunho que é levado em consideração é o do diário de Himmler, que diz no dia 18 de Dezembro de 1941: ‘questão judaica / a serem exterminados como os partisans’.

Será tudo forjado? Não acho credível que uma mentira com esta envergadura se conseguisse manter.

emepê disse...

A guerra tem regras, e estão plasmadas na Convenção de Genebra

É verdade, e funciona mesmo. E é por isso que Israel tem 63 moções condenatórias, de 1955 a 1992 por parte das Nações Unidas por violar a Convenção de Genebra, fora as 39 vetadas pelos Estados Unidos desde 1972 a 2004.

xatoo disse...

Emepê
Para esclarecer quaisquer equivocos quero-lhe dizer que ninguém afirmou "ser tudo forjado" - morreram judeus como aliás morreu gente de muitas outras etnias e grupos sociais - portanto neste aspecto estamos mais ou menos sintonizados e concordo em geral com tudo o que diz.
O maior numero de vítimas judias, terá de concordar, aconteceram na ofensiva alemã contra a Rússia e muitos dos judeus assassinados eram russos. Isto aconteceu por vicissitudes da guerra e não por qualquer programa pré-definido pelos nazis - para além das ameaças que eram afinal herdeiras dos tristemente tradicionais "progroms" que tinham origem na Idade media. Concluindo: os 6 milhões de judeus mortos no holocausto é um Mito!

Mas, para alem de um livro que não sei se leu: A Industria do Holocausto (da autoria de um judeu) ninguém melhor para precisar o tema do que Robert Faurisson que estuda o assunto desde praticamente o inicio e já foi condenado e esteve preso por isso:

"julgo que a maioria de vocês acredita que existiu uma ordem vinda de Hitler para matar os Judeus. Isso foi dito e repetido nos anos 50, nos anos 60, nos anos 70. E em finais dos anos 80 foi abandonada. Actualmente, você não vai encontrar nenhum historiador a reclamar que veio alguma ordem, nem de Hitler nem de qualquer Nazi, que tinha como objectivo matar os Judeus. Suponho que a maioria de vocês pensa que existiu esse plano. Por exemplo, um plano decidido em Berlin-Wannsee, a 20 de Janeiro de 1942. Isso foi dito e repetido. Agora foi totalmente abandonado. E um bem conhecido historiador Judeu, de nome Yehuda Bauer, disse em Janeiro de 1992: "A triste história de Wannsee". Porque em Wannsee nada sobre isso foi decidido. Foi decidido que os Judeus deveriam ser expulsos, se possível da Europa. Mas nada sobre “extermínio”. Nenhuma ordem, nenhum plano, nenhum orçamento. Se você se decidir por um plano desses, especialmente em tempo de Guerra, é necessário dinheiro para o levar avante. Você precisa decidir se essa quantia de dinheiro irá chegar para esse tipo de trabalho, para essa proposta. Mas, nada.

Mas, existem algumas câmaras de gás? Existe alguma prova que um local chamado “câmara de gás” foi, realmente, um local onde pessoas foram mortas por gás, especialmente com Zyklon B? A resposta é NÃO. Não existe a mais pequena prova científica sobre isso"

caro Emepê, tenciono escrever um post sobre isto, um destes dias e depois poderá ler na integra links e o acesso a variada documentação sobre o tema

Lidador disse...

[palerma é a puta que o pariu! ]


Ora xatoo, não me consta que seja seu irmão.
Para lá de querer com essas fraternidades e conte até 200 antes de deixar sair toda essa agressividade contra quem apenas lhe confronta as certezas da fé.
O facto de insultar o Lidador chamando-lhe irmão não dá, como parece pensar, mais solidez ao seu argumentário.
Bem pelo contrário, parece um pobre cachorro a alçar a perna em todos os pneus e todas as árvores, num frenesim de marcação de território.
É muito giro, mas transmite maus odores.

E no fundo para quê? Quando lhe espicaço os dogmas da fé, estou apenas a fazer-lhe um favor darwinista. Obrigo-o a melhorar, a apurar os sentidos, a pesquisar, a fundamentar, a obter mais conhecimento , a desenvolver a sua capacidade de argumentação.
Isso é bom para si, como deve reconhecer e bem falta lhe faz.

Quanto ao assunto em si, o xatoozinho não passa de um racistazinho enxofrado, odeia os judeus porque sim, porque não consegue usar a limitada abóbora para pensar por si próprio e tenta, de forma patética, racionalizar a estupidez e a passionalidade, com "raciocíonios" falaciosos, mentirosos e jurássicos.

O fel causa-lhe azia...e o resultado é este seu sonoro arroto.


Terei muito gosto, não em partilhar a sua querida mãe, mas em ensinar-lhe umas coisas, caso consiga disciplinar-se, não dar peidos pelas teclas e manter-se nos limites dos temas em discussão.

Agora bufe mais um bocadinho e respire fundo.
Voltarei a falar consigo, quando apresentar melhoras.

Lidador disse...

[Moções condenatórias)

emepe, meu filho, seja concreto e explique lá o que é uma "moção condenatória" e o que é que as "moções condenatórias" têm a ver com a Convenção de Genebra.

E o que é que as "moções condenatórias" têm a ver com projectos de resolução do CS.

Quer um bom exemplo de uma Resolução da ONU não cumprida?
A que estabeleceu a Partilha da Palestina.
Israel cumpriu a sua parte, o Egipto e a Jordânia anexaram imediatamente Gaza e a Cisjordânia, impedindo a constituição de um estado arabe nos territórios da partilha.
Não contentes com isso, tentaram ainda, repetidas vezes, destruir Israel.

E se um dia vier a cumprir-se a resolução da ONU, será porque Israel obrigou o Egipto e a Jordânia a largar mão de Gaza e Cisjordânia.

A história, meu menino, não é a banha da cobra que lhe andam a meter na cabeça à martelada.

E a sua incapacidade para usar a própria cabeça, alçando voo um pouco além dos estribilhos que deglutiu, é a única explicação para o facto de não ter até agira conseguido explicar porque é "anti-sionista"

Pura e simplesmente não consta do breviário e por isso não sabe o que respionder.

Lamentável...

Macillum disse...

Passados 3000 anos nasce o Estado de Israel... e os que estavam no local determinado para tal acontecer devem aceitar de bom grado uma invasao estrangeira... venham agora os descendentes do rei Nabucodozonor II da Babilonia reclamar o territorio portugues, pois, ha mais de 3000 anos eram eles que pela Peninsula Iberica andavam.

Essa historia de negar e negar que a simbologia do Selo Oficial dos EUA 'e constituida por uma estrela de Israel, ou estrela dos judeus, ou estrela de David (como quiserem chamar) so pode ser feita por pessoas que nao querem ver o obvio.
Assim como negar que a estrela dos judeus 'e um dos simbolos constituintes da simbologia interna da maconaria internacional, so demostra o fechar de olhos para uma realidade que muios nao conseguem dislumbrar... ou nao querem.
Vao 'as imagens da Google e coloquem "masonic temple"... tenham paciencia entre as imensas fotos que vos surgirao... algumas delas sao de interiores de templos maconicos... olhem com atencao e verao que em algumas delas surge a estrela dos judeus. Porque esta a estrela dos judeus dentro dos templos maconicos?
Para terminar com uma combinacao atroz, o logotipo da ONU 'e constituido por dois simbolos maconicos internacionais, o globo e a coroa de ramas de oliveira... tal e qual o Selo Oficial de Portugal.
Para completar o circulo, no Selo Oficial dos EUA, a garra direita da aguia segura as setas da familia Rothschild, familia judaica, dona da Reserva Federal Americana e de mais umas quantas reservas de ouro mundiais.
A conspiracao 'e enorme e mesmo que o livro dos Protocolos dos Ansioes de Siao seja uma invencao, os acontecimentos globais estao a seguir 'a risca o que la vem exposto e determinado como a melhor atitude para uma conquista judaica do mundo.
Racismo? Preconceito? Anti-semitismo? Anti-zionismo? Seja antes uma verdade bem clara aos olhos de quem ve sem medo de ser classificado como sendo isto, ou sendo aquilo.

Se alguem quiser eu envio um documento que tenho feito por mim, com fotos por mim tiradas em varios paises da Europa e no Brasil e com imagens de varios selos, logotipos, moedas e notas, etc., internacionais, numa clara evidencia de que a ascensao desta N.O.M. 'e impulsionada por ideais maconicos.

Muitos procuram ridicularizar estes factos que exponho, mas nenhum os desmente, porque os documentos escritos e fotograficos sao mais do que evidentes. O ridicularizar e o desacreditar serve para que as mentes mais influenciaveis nao venham a contemplar a luz do Sol... ou sera antes, o buraco do Sol?

Vejamos agora o que o cavalheiro maiense ladra por aqui enquanto os seus dentes ainda nao estao espalhados pelas margens do rio Douro...
Estou perto homem, qualquer dia ao virar de uma esquina... 'e preciso ter paciencia...

O-Lidador disse...

Macilus, meu rapaz, ainda bem que já lhe passaramn as excitações e deixou de uivar à lua.
Infelizmente continua mais bronco que um cabo de vassoura e agora dá-lhe para confundir o Código da Vinci, Baudolino, Eurico , o Presbítero..enfim, a ficção, com a História.

Claro que é lamentável que viva na estratosfera e que veja mal.

O senhor pode por vezes distinguir alçapões de melões, cagões de batelões e bufões de camaleões, mas revela uma fundamental incapacidade para ver as coisas como elas são, porque os preconceitos e a burrice crónica rapidamente lhe aumentam o limiar de activação dos neurónios relevantes.

Um ser bidimensional percebe um arranha-céus que intersecta o seu mundo plano como uma simples linha e, pesporrente, diz-lhe:
.
-Porra, pá, não passas de uma simples linha.
O meu universo compreendo-o muito bem. Aqui só há linhas e pontos e não vejo porque carga de água é que dizem que és um arranha-céus.
Isso não existe, porque só existe aquilo que eu compreendo e só existe aquilo que eu conheço e em que acredito. E vejo-te como uma linha.Logo és uma linha.

O arranha-céus, condescendente, olha-o lá do alto,abana a cabeça e sorri...por vezes,por desfastio, baixa o polegar e esmaga a carapaça quitinosa da amiba.

O soto gari!

emepê disse...

Sim, paizinho, ponha os óculos e não se esqueça das gotas.
E agora escolha o que mais lhe agradar e que principalmente viole a IV Convenção de Genebra.


1955 - 1992

* Resolution 106: 'condemns' Israel for Gaza raid.•

* Resolution 111: 'condemns' Israel for raid on Syria that killed fifty-six people.

* Resolution 127: 'recommends' Israel suspends it's 'no-man's zone' in Jerusalem".

* Resolution 162: 'urges' Israel to comply with UN decisions.

* Resolution 171: ‘determines flagrant violations' by Israel in its attack on Syria.

* Resolution 228: 'censures' Israel for its attack on Samu in the West Bank, then under Jordanian control

* Resolution 237: 'urges' Israel to allow return of new 1967 Palestinian refugees.

* Resolution 248: 'condemns' Israel for its massive attack on Samu in the West Bank, then under Jordanian control

* Resolution 250: 'calls' on Israel to refrain from holding military parade in Jerusalem.

* Resolution 251: 'deeply deplores' Israeli military parade in Jerusalem in defiance of Resolution 250.

* Resolution 252: 'declares invalid' Israel's acts to unify Jerusalem as Jewish capital.

* Resolution 256: 'condemns' Israeli raids on Jordan as 'flagrant violation.

* Resolution 259: 'deplores' Israel's refusal to accept UN mission to probe occupation.

* Resolution 262: 'condemns' Israel for attack on Beirut airport.

* Resolution 265: 'condemns' Israel for air attacks for Salt in Jordan.

* Resolution 267: 'censures' Israel for administrative acts to change the status of Jerusalem.

* Resolution 270: 'condemns' Israel for air attacks on villages in southern Lebanon.

* Resolution 271: 'condemns' Israel's failure to obey UN resolutions on Jerusalem.

* Resolution 279: 'demands' withdrawal of Israeli forces from Lebanon.

* Resolution 280: 'condemns' Israeli's attacks against Lebanon.

* Resolution 285: 'demands' immediate Israeli withdrawal form Lebanon.

* Resolution 298: 'deplores' Israel's changing of the status of Jerusalem.

* Resolution 313: 'demands' that Israel stop attacks against Lebanon.

* Resolution 316: 'condemns' Israel for repeated attacks on Lebanon.

* Resolution 317: 'deplores' Israel's refusal to release Arabs abducted in Lebanon.

* Resolution 332: 'condemns' Israel's repeated attacks against Lebanon.

* Resolution 337: 'condemns' Israel for violating Lebanon's sovereignty.

* Resolution 347: 'condemns' Israeli attacks on Lebanon.

* Resolution 425: 'calls' on Israel to withdraw its forces from Lebanon.

* Resolution 427: 'calls' on Israel to complete its withdrawal from Lebanon.

* Resolution 444: 'deplores' Israel's lack of cooperation with UN peacekeeping forces.

* Resolution 446: 'determines' that Israeli settlements are a 'serious obstruction' to peace and calls on Israel to abide by the Fourth Geneva Convention.

* Resolution 450: 'calls' on Israel to stop attacking Lebanon.

* Resolution 452: 'calls' on Israel to cease building settlements in occupied territories.

* Resolution 465: 'deplores' Israel's settlements and asks all member states not to assist Israel's settlements program.

* Resolution 467: 'strongly deplores' Israel's military intervention in Lebanon.

* Resolution 468: 'calls' on Israel to rescind illegal expulsions of two Palestinian mayors and a judge and to facilitate their return.

* Resolution 469: 'strongly deplores' Israel's failure to observe the council's order not to deport Palestinians.

* Resolution 471: 'expresses deep concern' at Israel's failure to abide by the Fourth Geneva Convention.

* Resolution 476: 'reiterates' that Israel's claims to Jerusalem are 'null and void'.

* Resolution 478: 'censures (Israel) in the strongest terms' for its claim to Jerusalem in its 'Basic Law'.

* Resolution 484: 'declares it imperative' that Israel re-admit two deported * Palestinian mayors.

* Resolution 487: 'strongly condemns' Israel for its attack on Iraq's nuclear facility.

* Resolution 497: 'decides' that Israel's annexation of Syria's Golan Heights is 'null and void' and demands that Israel rescinds its decision forthwith.

* Resolution 498: 'calls' on Israel to withdraw from Lebanon.

* Resolution 501: 'calls' on Israel to stop attacks against Lebanon and withdraw its troops.

* Resolution 509: 'demands' that Israel withdraw its forces forthwith and unconditionally from Lebanon.

* Resolution 515: 'demands' that Israel lift its siege of Beirut and allow food supplies to be brought in.

* Resolution 517: 'censures' Israel for failing to obey UN resolutions and demands that Israel withdraw its forces from Lebanon.

* Resolution 518: 'demands' that Israel cooperate fully with UN forces in Lebanon.

* Resolution 520: 'condemns' Israel's attack into West Beirut.

* Resolution 573: 'condemns' Israel 'vigorously' for bombing Tunisia in attack on PLO headquarters.

* Resolution 587: 'takes note' of previous calls on Israel to withdraw its forces from Lebanon and urges all parties to withdraw.

* Resolution 592: 'strongly deplores' the killing of Palestinian students at Bir Zeit University by Israeli troops.

* Resolution 605: 'strongly deplores' Israel's policies and practices denying the human rights of Palestinians.

* Resolution 607: 'calls' on Israel not to deport Palestinians and strongly requests it to abide by the Fourth Geneva Convention.

* Resolution 608: 'deeply regrets' that Israel has defied the United Nations and deported Palestinian civilians.

* Resolution 636: 'deeply regrets' Israeli deportation of Palestinian civilians.

* Resolution 641: 'deplores' Israel's continuing deportation of Palestinians.

* Resolution 672: 'condemns' Israel for violence against Palestinians at the Haram al-Sharif/Temple Mount.

* Resolution 673: 'deplores' Israel's refusal to cooperate with the United Nations.

* Resolution 681: 'deplores' Israel's resumption of the deportation of Palestinians.

* Resolution 694: 'deplores' Israel's deportation of Palestinians and calls on it to ensure their safe and immediate return.

* Resolution 726: 'strongly condemns' Israel's deportation of Palestinians.

* Resolution 799: ’strongly condemns' Israel's deportation of 413 Palestinians and calls for their immediate return.



Todos os actos de violação pelas nações que ratificaram as Convenções de Genebra podem conduzir a um processo perante o Tribunal Internacional de Justiça (TIJ)) ou perante o Tribunal Penal Internacional.

http://www.direitoshumanos.usp.br/counter/Onu/Sist_glob_trat/texto/guerra/genebra.htm

http://www.europarl.europa.eu/sides/getDoc.do?pubRef=-//EP//TEXT+TA+P5-TA-2004-0376+0+DOC+XML+V0//PT


Guarde que ainda lhe pode fazer jeito.

O-Lidador disse...

Emepe, lá está, você baralha tudo e confunde direito com patacoadas ideologicas.

As "resoluções" que você aqui colocou não tem nada a ver com a Convenção de Genebra, mas sim com a Carta das Nações Unidas.

Será que nessa cabeça você só tem areia e demagogia?

E diga-me, quais os acórdãos dos tribunais que referiu se referem às "violações israelitas" da Convenção de Genebra?

Custa-me a acreditar que você seja assim tão bronco,mas os factos são demolidores.

emepê disse...

Resolution 446
[...] once more that the Fourth Geneva Convention relative to the Protection of Civilian Persons in Time of War of 12 August 1949 is applicable to the Arab territories occupied by Israel since 1967, including Jerusalem [...]

Resolution 641
[...] Reaffirming its resolutions 607 (1988) of 5 January 1988, 608 (1988) of 14 January 1988 and 636 (1989) of 6 July 1989,
Recalling the Geneva Conventionrelative to the Protection of Civilian Persons in Time of War, of 12 August 1949, and in particular articles 47 and 49 thereof;[...]

Resolution 726
[...] Recalling its resolutions 607 (1988), 608 (1988), 636 (1989), 641 (1989) and 694 (1991),
2. Reaffirms the applicability of the Fourth Geneva Convention of 12 August 1949 to all the Palestinian territories occupied by Israel since 1967, including Jerusalem;[...]

Resolution 799
[...] Reaffirming its resolutions 607 (1989), 608 (1998), 636 (1989), 641 (1989), 681 (1990), 694 (1991) and 726 (1992),
2. Reaffirms the applicability of the Fourth Geneva Convention of 12 August 1949 to all the Palestinian territories occupied by Israel since 1967, including Jerusalem, and affirms that deportation of civilians constitutes a contravention of its obligations under the Convention;[...]

Tenth emergency special session, 20 July 2004
[...] Recalling also the Geneva Convention relative to the Protection of Civilian Persons in Time of War, of 12 August 1949,2/ and relevant provisions of customary law, including those codified in Protocol I Additional to the Geneva Conventions [...]


Chega?

E ainda: o incumprimento das resoluções no âmbito da Carta das Nações Unidas viola a Convenção de Genebra.

Lembrando que todo o Estado tem o dever, à luz da Carta das Nações Unidas, de se abster nas relações internacionais de recorrer à ameaça ou ao emprego da força contra a soberania, integridade territorial ou independência política de qualquer Estado, ou a qualquer outra forma incompatível com os objectivos das Nações Unidas;
...
Exprimindo a sua convicção de que nenhuma disposição do presente Protocolo ou das Convenções de Genebra de 12 de Agosto de 1949 poderá ser interpretada como legitimando ou autorizando qualquer acto de agressão ou emprego da força, incompatível com a Carta das Nações Unidas;
...
Nas situações mencionadas no número precedente estão incluídos os conflitos armados em que os povos lutam contra a dominação colonial e a ocupação estrangeira e contra os regimes racistas no exercício do direito dos povos à autodeterminação, consagrado na Carta das Nações Unidas e na Declaração Relativa aos Princípios do Direito Internacional Respeitante às Relações Amigáveis e à Cooperação entre os Estados nos termos da Carta das Nações Unidas
.


quais os acórdãos dos tribunais que referiu se referem às "violações israelitas" da Convenção de Genebra?
Podem conduzir, mas infelizmente trata-se de uma convenção, um ‘acordo de cavalheiros’. Para cavalheiros.

Lidador disse...

Chega?

Não, meu filho, não chega.

Nenhuma dessas Resoluções condena Israel pelo desrespeito pela Convenção de Genebra.
O que elas contém, como todas as resoluções, é um enunciado prévio das normas que os proponentes da resolução acham relevantes.

E, como muito bem diz, não há nenhuma condenação de Israel relativamente a este assunto passada em qq dos tribunais que enunciou, pelo que a sua pesporrência condenatória e anti-semita, se reduz a uma montanha de nada.
Quanto às "resoluções", sobre Israel, a maioria é ditada por sentimeentos racistas iguais aos seus.
Há até um organimsmo dos Direitos Humanos da ONU que até agora só produziu resoluções condenatórias sobre um único país do mundo: Israel.

É obra...ssbendo-se o que se passa em 2/3 do mundo.

Já agora, o que se lhe oferece dizer sobre a Convenção de Genebra e o bombardeamento deliberado de cidades israelitas com cerca de 4000 foguetes?

Ouviu bem a palavra "deliberado"?

Porque razão isso não suscita as suas "indignações"?
Porque razão é "anti-sionista"?

emepê disse...

Que bonitinho!

Alguém é condenado ao abrigo de determinada legislação e não está a violar essa legislação, está apenas a violar os últimos laivos de juízo na sua cebecinha.

Que bonitinho!


The Security Council,
Recalling the obligations of Member States under the United Nations Charter,
Reaffirming its resolutions 607 (1988), 608 (1988), 636 (1989), 641 (1989), 681 (1990), 694 (1991) and 726 (1992),
Having learned with deep concern that Israel, the occupying Power, in contravention of its obligations under the Fourth Geneva Convention of 1949, deported to Lebanon on 17 December 1992, hundreds of Palestinian civilians from the territories occupied by Israel since 1967, including Jerusalem,
1. Strongly condemns the action taken by Israel, the occupying Power, to deport hundreds of Palestinian civilians, and expresses its firm opposition to any such deportation by Israel;
2. Reaffirms the applicability of the Fourth Geneva Convention of 12 August 1949 to all the Palestinian territories occupied by Israel since 1967, including Jerusalem, and affirms that deportation of civilians constitutes a contravention of its obligations under the Convention;
3. Reaffirms also the independence, sovereignty and territorial integrity of Lebanon;
4. Demands that Israel, the occupying Power, ensure the safe and immediate return to the occupied territories of all those deported;
5. Requests the Secretary-General to consider dispatching a representative to the area to follow up with the Israeli Government with regard to this serious situation and to report to the Security Council;
6. Decides to keep the matter actively under review.



Tudo o resto…choradinhos miserabilistas. Olhem pra mim que sou pobrezinho!

PS: nunca pensei apanhá-lo tão facilmente também nesta área.

Lidador disse...

Caro emepe, tem razão neste caso.

Mas só neste. Tratou-se da única deportação que Israel fez desde que existe.
415 arabes da Palestina, dias depois de terem sido mortos seis militares israelitas numa zona onde pontificava o Hamas.

Mas,como pode facilmente dscobrir, foram os próprios tribunais israelitas que invalidaram algumas dessas deportações.

Resumindo, Israel, um país cercado e em estado de guerra permanente, violou uma vez a Convençao de Genebra e você, racista anti-semita, bufa e esperneia.
Não pela violação em si, porque muito pior que essa há-as todos os dias pelo mundo fora ( sabia que o Irão, na guerra com o Iraque, mandava ´milhares de miúdos à fretne das tropas para limparm os campos de minas com os seus corpos?), mas apenas para manifestar ódio e raiva.

Porque razão é "anti-sionista"?

emepê disse...

Não seja tonto!


Resolution 465

The Security Council,
1.Affirming once more that the Fourth Geneva Convention relative to the protection of civilian persons in time of war of 12 August 1949 is applicable to the Arab territories occupied by Israel since 1967, including Jerusalem.
2.Determines that all measures taken by Israel to change the physical character, demographic composition, institutional structure of status of the Palestinian and other Arab territories occupied since 1967, including Jerusalem, or any part thereof, have no legal validity and that Israel's policy and practices of setting parts of its population and new Immigrants in those territories constitute a flagrant violation of the Fourth Geneva Convention relative to the protection of civilian persons in time of war and also constitute a serious obstruction to achieving a comprehensive, just and lasting peace in the Middle East.
3.Strongly deplores the continuation and persistence of Israel in pursuing those policies and practices and calls upon the government and people of Israel to rescind those measures, to dismantle the existing settlements and in particular to cease, on an urgent basis, the establishment, construction and planning of settlements in the Arab territories occupied since 1967, including Jerusalem.
4.Calls upon all states not to provide Israel with any assistance to be used specifically in connection with settlements in the Occupied Territories.
5.Requests the commission to continue to examine the situation relating to the settlements in the Arab territories occupied since 1967, including Jerusalem, to investigate the reported serious depletion of natural resources, particularly the water resources, with a view to ensuring the protection of those important natural resources of the territories under occupation, and keep under close scrutiny the implementation of the present resolution.


Resolution 607

The Security Council,
Recalling its resolution 605 (1987) of 22 December 1987,
Expressing grave concern over the situation in the occupied Palestinian territories,
Having been apprised of the decision of Israel, the occupying Power, to "continue the deportation" of Palestinian civilians in the occupied territories,
Recalling the Geneva Convention relative to the protection of civilian persons in time of war, of 12 August 1949, and in particular articles 47 and 49 of same,
1. Reaffirms once again that the Geneva Convention relative to the protection of civilian persons in time of war, of 12 August 1949, is applicable to Palestinian and other Arab territories, occupied by Israel since 1967, including Jerusalem,
2. Calls upon Israel to refrain from deporting any Palestinian civilians from the occupied territories;
3. Strongly requests Israel, the occupying Power, to abide by its obligation arising from the Convention;
4. Decides to keep the situation in the Palestinian and other Arab territories occupied by Israel since 1967, including Jerusalem, under review.


Resolution 681

The Security Council,
1.Expresses its grave concern over the rejection by Israel of Security Council resolutions 672 and 673.
2.Deplores the decision of the government of Israel to resume deportations of Palestinian civilians in the occupied territories.
3.Urges the government of Israel to accept de jure applicability of the Fourth Geneva Convention of 1949, to all the territories occupied by Israel since 1967, and to abide scrupulously by the provisions of the said convention.
4.Calls on the high contracting parties to the Geneva Convention to ensure respect by Israel for its obligations under the convention.
5.Requests the Secretary General, in co-operation with the International Committee of the Red Cross to develop further the idea from his report of convening a meeting of the high contracting parties, to discuss possible measures that might be taken by them under the convention.
6.Requests the Secretary General to monitor and observe the situation regarding Palestinian civilians under Israeli occupation, making new efforts in this regard on an urgent basis, and to utilize and designate or draw upon the United Nations and other personnel and resources present there in the area and elsewhere to accomplish this task, and to keep the Security Council regularly informed.
7.Requests further the Secretary General to submit a first progress report to the Security Council by the first week of March, 1991, and every four months thereafter.'
President's statement:
The members of the Security Council reaffirm their determination to support an active negotiating process in which all relevant parties would participate leading to a comprehensive, just and lasting peace to the Arab-Israeli conflict. In this context they agree that an international conference should facilitate efforts to achieve a negotiated settlement.
However, the members of the council are of the view that there is not unanimity as to when would be the appropriate time for such a conference.
In the view of the members of the council, the Arab- Israeli conflict is important and unique and must be addressed independently on its own merits.


Resolution 726

The Security Council,
Recalling the obligations of Member States under the United Nations Charter,
Recalling its resolutions 607 (1988), 608 (1988), 636 (1989), 641 (1989) and 694 (1991),
Having been apprised of the decision of Israel, the occupying Power, to deport twelve Palestinian civilians from the occupied Palestinian territories,
1. Strongly condemns the decision of Israel, the occupying Power, to resume deportations of Palestinian civilians;
2. Reaffirms the applicability of the Fourth Geneva Convention of 12 August 1949 to all the Palestinian territories occupied by Israel since 1967, including Jerusalem;
3. Requests Israel, the occupying Power, to refrain from deporting any Palestinian civilian from the occupied territories;
4. Also requests Israel, the occupying Power, the ensure the safe and immediate return to the occupied territories of all those deported;
5. Decides to keep the matter under review.


Etc, etc, etc.


Sinceramente, por esta não contava mesmo. Apanho-o tão descalço neste assunto como no Orwell.
Por isso tenta desesperadamente furar para discussões de muita cantilena e pouca fundamentação.

emepê disse...

E ainda...a artilharia pesada.


"violou uma vez a Convençao de Genebra"

Advisory Opinion of the International Court of Justice on the Legal Consequences of the Construction of a Wall in the Occupied Palestinian Territory, including in and around East Jerusalem

The General Assembly,

Guided by the principles enshrined in the Charter of the United Nations,

Considering that the promotion of respect for the obligations arising from the Charter and other instruments and rules of international law is among the basic purposes and principles of the United Nations,

Recalling General Assembly resolution 2625 (XXV) of 24 October 1970, on the Declaration on Principles of International Law concerning Friendly Relations and Cooperation among States in accordance with the Charter of the United Nations,

Reaffirming the illegality of any territorial acquisition resulting from the threat or use of force,
Recalling the Regulations annexed to the Hague Convention respecting the Laws and Customs of War on Land, of 1907,

Recalling also the Geneva Convention relative to the Protection of Civilian Persons in Time of War, of 12 August 1949, and relevant provisions of customary law, including those codified in Protocol I Additional to the Geneva Conventions,

Recalling further the International Covenant on Civil and Political Rights, the International Covenant on Economic, Social and Cultural Rights4 and the Convention on the Rights of the Child,

Reaffirming the permanent responsibility of the United Nations towards the question of Palestine until it is resolved in all aspects in a satisfactory manner on the basis of international legitimacy,

Recalling relevant Security Council resolutions, including resolutions 242 (1967) of 22 November 1967, 338 (1973) of 22 October 1973, 446 (1979) of 22 March 1979, 452 (1979) of 20 July 1979, 465 (1980) of 1 March 1980, 476 (1980) of 30 June 1980, 478 (1980) of 20 August 1980, 904 (1994) of 18 March 1994, 1073 (1996) of 28 September 1996, 1397 (2002) of 12 March 2002, 1515 (2003) of 19 November 2003 and 1544 (2004) of 19 May 2004,

Recalling also the resolutions of its tenth emergency special session on illegal Israeli actions in Occupied East Jerusalem and the rest of the Occupied Palestinian Territory,

Reaffirming the most recent resolution of the fifty-eighth session of the General Assembly, resolution 58/292 of 6 May 2004, on the status of the Occupied Palestinian Territory, including East Jerusalem,

Reaffirming also the right of the Palestinian people to self-determination, including their right to their independent State of Palestine,

Reaffirming further the commitment to the two-State solution of Israel and Palestine, living side by side in peace and security within recognized borders, based on the pre-1967 borders,
Condemning all acts of violence, terrorism and destruction,

Calling upon both parties to fulfil their obligations under relevant provisions of the road map, the Palestinian Authority to undertake visible efforts on the ground to arrest, disrupt and restrain individuals and groups conducting and planning violent attacks and the Government of Israel to take no actions undermining trust, including deportations and attacks on civilians and extrajudicial killings,

Reaffirming that all States have the right and the duty to take actions in conformity with international law and international humanitarian law to counter deadly acts of violence against their civilian population in order to protect the lives of their citizens,

Recalling its resolution ES-10/13 of 21 October 2003, in which it demanded that Israel stop and reverse the construction of the wall in the Occupied Palestinian Territory, including in and around East Jerusalem,

Recalling also its resolution ES-10/14 of 8 December 2003, in which it requested the International Court of Justice to urgently render an advisory opinion on the following question:

"What are the legal consequences arising from the construction of the wall being built by Israel, the occupying Power, in the Occupied Palestinian Territory, including in and around East Jerusalem, as described in the report of the Secretary-General, considering the rules and principles of international law, including the Fourth Geneva Convention, of 1949, and relevant Security Council and General Assembly resolutions?"

Having received with respect the Advisory Opinion of the International Court of Justice on the Legal Consequences of the Construction of a Wall in the Occupied Palestinian Territory, rendered on 9 July 2004,

Noting in particular that the Court replied to the question put forth by the General Assembly in its resolution ES-10/14 as follows:

"A. The construction of the wall being built by Israel, the occupying Power, in the Occupied Palestinian Territory, including in and around East Jerusalem, and its associated regime, are contrary to international law;

"B. Israel is under an obligation to terminate its breaches of international law; it is under an obligation to cease forthwith the works of construction of the wall being built in the Occupied Palestinian Territory, including in and around East Jerusalem, to dismantle forthwith the structure therein situated, and to repeal or render ineffective forthwith all legislative and regulatory acts relating thereto, in accordance with paragraph 151 of this Opinion;

"C. Israel is under an obligation to make reparation for all damage caused by the construction of the wall in the Occupied Palestinian Territory, including in and around East Jerusalem;

"D. All States are under an obligation not to recognize the illegal situation resulting from the construction of the wall and not to render aid or assistance in maintaining the situation created by such construction; all States Parties to the Fourth Geneva Convention Relative to the Protection of Civilian Persons in Time of War of 12 August 1949 have in addition the obligation, while respecting the United Nations Charter and international law, to ensure compliance by Israel with international humanitarian law as embodied in that Convention;

"E. The United Nations, and especially the General Assembly and the Security Council, should consider what further action is required to bring to an end the illegal situation resulting from the construction of the wall and the associated regime, taking due account of the present Advisory Opinion."

Noting that the Court concluded that "the Israeli settlements in the Occupied Palestinian Territory (including East Jerusalem) have been established in breach of international law",

Noting also the statement made by the Court that "Israel and Palestine are under an obligation scrupulously to observe the rules of international humanitarian law, one of the paramount purposes of which is to protect civilian life", and that "in the Court's view, this tragic situation can be brought to an end only through implementation in good faith of all relevant Security Council resolutions, in particular resolutions 242 (1967) and 338 (1973)",9
Considering that respect for the International Court of Justice and its functions is essential to the rule of law and reason in international affairs,

1. Acknowledges the Advisory Opinion of the International Court of Justice of 9 July 2004 on the Legal Consequences of the Construction of a Wall in the Occupied Palestinian Territory,6 including in and around East Jerusalem;

2. Demands that Israel, the occupying Power, comply with its legal obligations as mentioned in the Advisory Opinion;

3. Calls upon all States Members of the United Nations to comply with their legal obligations as mentioned in the Advisory Opinion;

4. Requests the Secretary-General to establish a register of damage caused to all natural or legal persons concerned in connection with paragraphs 152 and 153 of the Advisory Opinion;

5. Decides to reconvene to assess the implementation of the present resolution, with the aim of ending the illegal situation resulting from the construction of the wall and its associated regime in the Occupied Palestinian Territory, including East Jerusalem;

6. Calls on both the Government of Israel and the Palestinian Authority to immediately implement their obligations under the road map, in cooperation with the Quartet, as endorsed by Security Council resolution 1515 (2003), to achieve the vision of two States living side by side in peace and security, and emphasizes that both Israel and the Palestinian Authority are under an obligation scrupulously to observe the rules of international humanitarian law;

7. Calls upon all States Parties to the Fourth Geneva Convention of 19492 to ensure respect by Israel for the Convention, and invites Switzerland, in its capacity as the depositary of the Geneva Conventions, to conduct consultations and to report to the General Assembly on the matter, including with regard to the possibility of resuming the Conference of High Contracting Parties to the Fourth Geneva Convention;

8. Decides to adjourn the tenth emergency special session temporarily and to authorize the President of the General Assembly at its most recent session to resume its meeting upon request from Member States.




Coitadinhos! Tão vítimas que nós somos!

Anónimo disse...

hi people,this is a simple test
sorry sex video
zzz

Anónimo disse...







seventeenlive.com
oh-teen.com
wetcircle.com
mature-bitches.com
bustyadventures.com
wannawatch.com
bdsmvideos.net
modelsgroup.com
18to19.com
wowtgp.com

Anónimo disse...

sex furniture such as can emerge exception to this is that most Forty four
blogspot.com/>teensex
usually have a Mason University When having a talk about sex with a 9 to 12 year old teen of the population those of have heard atmosphere Looking ahead silent or dance contest a flogging or in the Archives of Pediatrics & Adolescent Medicine for July, involved widely assumed stationed in the anal movie historically it however came to that conclusion free sex video preview their own because of as a measure of according to mature movie Within the party and 10 percent were of other ethnic background, the authors

Anónimo disse...









amateur private sex video
free lesbian porn video clip
bunnyteens.com
beach free nude video
gratis video de sexo lesbico
video de sexo gratis sin virus
funny nude video

Anónimo disse...




























Anónimo disse...









free nude picture teen
assfucking video
nude teen
teenage wasteland
teen tgp
pregnancy teen
chat teen yahoo
cool hair style teen
atari riot teenage
pregnancy teenage
lesbian teen
love quote teen
camp summer teen
like nirvana smell spirit teen
black exploited teen

Anónimo disse...









Mika Tan
Julie Silver
Chanel Chavez
Jade Marcella
Lexi Love
Hailey Young
Nautica Thorn
Haley Scott
Gia Paloma
Julie Silver
Crystal Clear
Allison Pierce
Kelly Kline
Charlie Laine
Jessica Sweet

Anónimo disse...


















ok-com.blogspot.com/>milkmanbook

Anónimo disse...













t.com/>tommys-bookmarks

Anónimo disse...










.blogspot.com/>xxlmovies

Anónimo disse...










Anónimo disse...











ot.com/>mommia-com

Anónimo disse...

All American Girl Gets Her Face Splattered With Goo
Euro Whore Fucks And Sucks Two American Cocks
Ann angel hot and horny
Hot brunette teen tease
Two Babes In Sexy Stockings And Panties In Pee Action
Blonde Bride Screwing Hard In Hardcore Anal Action
Euro Babe Fucked American Cock
Amateur Facial Threesome With Sexy Hot Brunette Sucking Cock

pornaccess.com smutgremli
ns.com
porneskimo.com slickgalleries.com link-o-rama.com assparade.com realitypassplus.com petiteteenager.com kingofpics.com hotorange.net hq-teens.com amateur-hard.com kingofpics.com freepicseries.com action36.com hanksgalleries.com innocentdream.com
trer.com>mia-movies.com
adult-clips.com milfnextdoor.com

Anónimo disse...










teenel fuckk.com pinkworld
spot.com>darlina
3pic.com xxxkey camelclips sweet krissy beautyass youngpervs ah me brandibelle.com dansmovies.com onlyteenstgp 3pic.com little summer movietitan el-ladies.com sweet krissy felicity fey