quinta-feira, maio 12, 2005

Latsis pescou um cherne

Na VISAOONLINE, 12 Maio de 2005:



Os eurodeputados vão debater no final de Maio e votar em Junho uma moção de censura à Comissão Europeia. Em causa está a recusa de Durão Barroso em explicar ao Parlamento Europeu as «férias milionárias» passadas em 2004 no iate de um magnata grego.

O autor do projecto de moção de censura é o deputado britânico eurocéptico Nigel Farage, que se insurge contra a recusa de Durão Barroso em explicar ao Parlamento Europeu as «férias milionárias» passadas em 2004 no iate de um magnata grego.

Farage insiste que José Manuel Durão Barroso tem de explicar «como pode ter recebido um presente no valor de muitos milhares de euros de um homem de negócios bilionário que, um mês depois, recebeu luz verde da Comissão» para subsídios regionais no valor de 10 milhões de euros.

A polémica refere-se a um cruzeiro efectuado por Durão Barroso e a mulher, no Verão passado, num iate de um magnata grego, Spiro Latsis, com o presidente da Comissão Europeia a rejeitar tratar-se de um «conflito de interesses» com o cargo que ocupa. Latsis dirige um grupo económico das áreas marítima, financeira e petrolífera.

Com uma fortuna avaliada em 5,8 mil milhões de euros, Latsis tem interesses que vão da banca à navegação marítima, passando pelo petróleo, imobiliário e transportes aéreos. Doutorado em Economia e residindo na Suíça, o magnata ocupa o 54. ° lugar na edição deste ano da lista dos mais ricos do mundo, publicada pela revista Forbes. O seu principal activo é o EFG BankGroup (com sede em Londres), ao qual pertence o segundo maior grupo grego, o EFG EurobankErgasias.

Segundo o seu gabinete, Durão Barroso não incorreu em qualquer conflito de interesses ao aceitar o convite para passar, com a mulher, alguns dias (de 22 a 28 de Agosto) a bordo do iate do seu amigo. Afirma ainda não haver contactos entre a Comissão Europeia e as empresas do milionário helénico.

Latsis tem, porém, ligações aos investimentos comunitários na Roménia e Bulgária, efectuados através do Banco Europeu para a Reconstrução e Desenvolvimento (BERD), do qual a União Europeia é accionista e que goza de autonomia face à Comissão.

Comentário:
Se o cherne e respectiva fêmea já estavam dentro do barco aquando da largada de Mikros, Latsis estará a salvo de processos judiciais por pesca furtiva.

3 comentários:

Anónimo disse...

Very cool design! Useful information. Go on! » » »

Anónimo disse...

Where did you find it? Interesting read Website online marketing leather pocket watch pouch car wax and information who makes neurontin

Anónimo disse...

Very nice site! film editing schools