quinta-feira, maio 19, 2005

TRÁFICO - Ninguém está inocente

TSF Online - 19 de Maio de 2005

Louçã acusa PSD e PP de «promiscuidade»:

O deputado do Bloco de Esquerda, Francisco Louçã, acusou esta quinta-feira o Governo de Santana Lopes de ter fomentado o abuso de poder e a promiscuidade entre os interesses públicos e privados.

«O Governo Santana Lopes/Paulo Portas promoveu errada e ilegitimamente uma promiscuidade nociva entre o interesse público e privado. Essa atitude merece uma censura política e o lugar para o fazer é neste Parlamento perante o país», disse.

Louçã referia-se ao caso do empreendimento turístico em Benavente que previa o abate de mais de dois mil sobreiros e teve o aval de três antigos ministros do anterior Executivo, sendo que o ex-titular da pasta do Ambiente, Luís Nobre Guedes, foi já constituído arguido neste processo desencadeado pelo Ministério Público.

«O essencial da questão é que os partidos não podem actuar em negócios privados porque esse é o princípio da corrupção, o essencial da questão é que um Governo de gestão não toma decisões que comprometem dinheiros públicos ou interesses públicos desta dimensão, o essencial da questão é que os ministros não falsificam a data dos seus despachos, nem tomam decisões se estas lhes são ditadas pelo interesse privado», acrescentou Francisco Louçã.



PSD e CDS-PP reagem indignados:

A acusação do deputado bloquista foi categoricamente desmentida por Nuno Melo, o líder da bancada do CDS-PP, que o acusou de estar a mentir.

«Desprezamos profundamente os justiceiros, os populistas que apontam o dedo sem culpa formada, que acusam sem conhecerem a prova, que inclusivamente mentem», afirmou.

Também o líder parlamentar do PSD, Marques Guedes, fez a defesa do anterior Governo. «O senhor deputado Francisco Louçã sabe que não ofende quem quer, mas quem pode. Pode ficar seguro que relativamente ao PSD não vai ser com esses seus exercícios hipócritas e desonestos que vai lançar lama sobre o partido social-democrata ou as pessoas que em nome do partido prestaram serviço público ao país. O senhor guarde a lama para si e não a lance aos outros», disse.

Em baixo, algumas das pessoas que em nome do PSD prestaram serviço público ao país, mostrando a sua justificada indignação:




Mas Francisco Louçã reiterou as críticas. «Estou a acusá-los a vocês todos, todos de uma vez. A responsabilidade é completa do PSD e do PP que estiveram no Governo, é uma responsabilidade política. Não sei o que o tribunal decidirá acerca das acusações muito graves sobre o tráfico de influências ou do financiamento partidário, não digo uma palavra sobre isso nem aqui nem em nenhuma circunstância

As declarações do deputado bloquista agitaram, esta quinta-feira, a Assembleia da República.

2 comentários:

marujo disse...

a facilidade da "acusação política" é que não é passível de ser levada a tribunal, mesmo que os acusados se sintam justamente denegridos no seu bom nome. quando se tem assim tanta certeza do que acusam, gostaria de ver um político a falar sem o escudo protector da política. e de ir para tribunal enfrentar, de facto, os filhos da puta. isso é que ra lindo!

Anónimo disse...

Excellent, love it! Webspace website anmeldung d600 games Adderall noneto pills Fox tv tulsa Stephen starr chef recipes cooking schools chef jobs Efficacy tramadol edward theriot body builder http://www.neurontin-bipolar.info/Water-cooler-filters-wholesale.html Degree engineering in online brita water filter refrigerator water filter waterfiltertips4u.com water filters Beautiful penis photos Truck rental in cantonment fl florida Minute forex spot free water filter order bontril Harry potter desktop themes freeware Power washers hot water models Practicing football in mentone alabama