segunda-feira, julho 24, 2006

True Lies – As mentiras que levaram à invasão do Iraque.

Observem a curiosa evolução do discurso da Administração Bush sobre Saddam Hussein antes e depois do 11 de Setembro de 2001. (Gentileza de Michael Moore - Fahrenheit 9/11)


Fevereiro de 2001:

Colin Powell: Ele [Saddam] não desenvolveu uma capacidade significativa no que respeita a armas de destruição maciça! Ele é incapaz de projectar um poder convencional contra os vizinhos.


Julho 2001:

Condoleezza Rice: Conseguimos impedi-lo [Saddam] de arranjar armas. O exército dele não foi reconstruído.

Vídeo (1:55m)

22 comentários:

augustoM disse...

A mentira é tanta, que alguns já se sentem enojados. Até onde estes palhaços vão conseguir manter esta tragédia/cómica.
Um abraço. Augusto

Mário disse...

Se Powell e Rice mudaram de opinião numa questão de meses isso é lá com eles. As armas de destruição maciça são como as ondas do mar: ora encapelam ferozes, ora desmaiam na areia. As imagens valem uma grande gargalhada. A mentira é tanta que tropeça em si própria.

Fragil disse...

O vídeo está muito engraçado e simultaneamente dá vómitos pela hipocrisia criminosa do governo americano. Até num tribunal de comarca estes assassinos eram condenados, tal o peso dos falsos testemunhos.

Jeremias disse...

Bem apanhado!

Zaratustra disse...

Ao Macillum

Gostaria que nos fala-se sobre a manifestação ai onde se encontra.
Como correu e se muitas pessoas participaram.
Uma pergunta que gostaria que o senhor comenta-se.
O senhor vê alguma semelhança de pensamentos entre os defensores das politicas de Israel e os iberistas?
Como acha que eles veriam uma invasão de portugal por parte do espanhoes.
Afinal são duas perguntas.
um abraço
CD

ReiArtur disse...

Completamente apanhados com a boca na botija. Será que ninguém no mundo viu estas imagens? Nenhum jornalista viu isto?

João disse...

Embora tenha visto o filme Fahrenheit 9/11 já não me lembrava disto. Mais depressa se apanha um mentiroso do que um coxo. Divulguem!

Anónimo disse...

Sadam = Tirano

Carlos Paiva disse...

No vídeo, as declarações que vocês apontam de Colin Powell e Condoleezza Rice foram feitas antes de se dar o atentado do 11 de Setembro. É natural que depois da tragédia se começasse a olhar a sério para países terroristas ou que tivessem ligações com ao terrorismo.

Macillum disse...

Confesso-lhe que, com as experiências que tenho vivido no terreno, assim como com as visões que tenho encontrado na net sobre esta história da instauração da nova ordem mundial, estou a passar um momento em que não tenho grandes esperanças na sobrevivência sã da humanidade, nem nas pessoas que estou a ver chegarem-se à frente à procura de não sei o quê... por isso não participarei em tal manifestação: o mundo está partido em 1001 ideologias e visões de vida, muitas opostas e contraditórias, ou até inimigas.
Os cartazes que eu vejo, as coisas que eu ouço e leio à volta destas manifestações que pedem ao governo israelita que pare com os bombardeamentos, são uma completa insanidade, dentro da minha visão de vida. No meio de muitas pessoas de bom coração e boa vontade, o que eu vejo são oportunistas a aproveitarem esta oportunidade para se mostrarem: maior parte dos outros de bom coração são manipulados por jogadas políticas de bastidores que não conseguem identificar e são levados pela maré, entre bandeiras com interesses particulares e cartazes com frases que revelam o pouco entendimento do que se está a passar. Neste momento, estando Israel tão determinado, pedir, por exemplo, que haja paz entre Israel e o Líbano é a mesma coisa que estar a pedir ás forças internacionais da O.N.U. que ocupem mais um zona do Médio Oriente... o que já está previsto acontecer.
Soluções eu não sei... pelo menos longe das utopias: eu falo de factos.

A Espanha atacar Portugal acho improvável. Não quer dizer que não aconteça, mas acredito mais que o caos vai explodir nas cidades portuguesas devido às altas taxas de desemprego, criminalidade, imigração ilegal/frustrada, consumo de droga, alcoolismo, etc. Com a precarização que tem vindo a acontecer, progressivamente, na P.S.P., na P.J. e nas forças armadas, quando tal caos estalar, somente os capacetes azuis poderão fazer frente a tal confusão: Portugal fica conquistado.
A experiência francesa mostrou que é fácil, barato e eficaz fazer explodir o caos urbano, o qual se espalhou por 5 países.
Acredito que seja este o processo de ocupação de Portugal por parte da O.N.U.... mas quem sabe como acontecerá? Poderá ser a água, a pesca, uma briga de rua...

Sofocleto disse...

Meu caro Macillum, não desespere. No século passado houve duas guerras mundiais, inumeráveis conflitos e horrores indescritíveis. Mas muita gente sobreviveu e muitos conseguiram levar vidas decentes.

A melhor forma de travar os assassinos é informar. Quanto mais informação objectiva as pessoas tiverem, menores chances têm os carrascos de levar a sua por diante. As pessoas pensam todas de modo diferente? Dêem-lhes factos que lhes abram os olhos. Alguns consensos se hão-de conseguir. Não é por acaso que 30% de americanos e europeus está convencida que foi o governo americano a fazer o 11 de Setembro. A grande guerra é entre a Internet e os media tradicionais controlados. Contribuamos para o enterro destes últimos!

Anónimo disse...

Betty Williams, uma irlandesa galardoada com o Prémio Nobel da Paz há cerca de 30 anos, discursou perante uma plateia de crianças, na Austrália, numa coisa chamada Earth Dialogues Forum. A dado passo, lamentando a morte de crianças nas guerras do Médio Oriente a senhora titular de um prémio Nobel da Paz culpou George Bush por essas mortes e deixou uma mensagem: “Right now, I would love to kill George Bush.” A audiência, apaludiu ruidosamente.

Pedro Soares disse...

Tenho a certeza que o mundo tal como está hoje (incluindo o Iraque) está muito melhor do que estaria se não tivesse havido a invasão norte-americana do Iraque e o derrube de Saddam.

Sócrates disse...

O Presidente Bush nunca disse que Saddam estava por trás do 11 de Setembro. Mais, Bush nunca disse que Saddam apoiou os terroristas que fizeram o 11 de Setembro. O vídeo pretende mostrar Bush a mentir mas falha redondamente. Bush disse que Saddam dava apoio a terroristas incluindo a Al-Qaeda, ou seja Bush está a avisar que o próximo grande atentado podia ter o apoio de Saddam.

contradicoes disse...

Não tenho a pretensão de quer ser melhor observador do que alguns dos anteriores comentadores, sobretudo daqueles que continuam a apoiar Bush. Mas pretendo apenas lembrar que os EUA são o principal produtor de armamento possuindo talvez nessa área as empresas mais importantes e rentáveis do Mundo. Dito isto, julgo não ser dificil poder-se concluir sobre qual a Nação mais interessada na instabilidade no Mundo e por isso tem largamente contribuido para que ela se mantenha latente. É preciso escoar a produção. O pior cego é aquele que não quer ver. Um abraço do Raul

Sofocleto disse...

Absolutamente de acordo caro Raul.

Já viu a cegueira de alguns comentadores deste post? Ao fim deste tempo todo e com a internet à disposição, ainda acreditam em gambozinos?

Macillum disse...

Caro Sofocleto,

agradeço as palavras de ânimo.

Interessante é o que tem vindo a acontecer no seu blogue: tornou-se quase como que um ponto de encontro daqueles que sabem a verdade; que continuam teimosos em não deixar que a coisa se silencie.
Acredito que a quantidade de pessoas informadas sobre a instauração de uma ditadura mundial poderá chegar a um ponto de saturação e alguma coisa daquilo a que chamamos de "bom", aconteça.
A multiplicidade ideológica em que o mundo está fragmentado é que pode deitar tudo a perder.
Não é por acaso que no moto da O.N.U. (igual ao da maçonaria) existe a igualdade: muitos defendem que a uniformização das sociedades e das culturas é que afastariam o Homem da inveja, da vaidade, da cobiça e de outros tantos defeitos de carácter; que o Homem só se comporta bem quando é controlado. "Nós" de Ievgueni Zamiatine retrata bem isso (o 1º de três livros de autores diferentes que visualizaram sociedades futuras de controle quase absoluto: depois veio "Admirável Mundo Novo" de Aldous Huxley; e de seguida "1984" de George Orwell, o qual deu origem ao termo Big Brother).
Eu sou daqueles que acredita que o Homem não precisa de lideres!
Eh, pá! Eu quero ser livre e não quero ter líderes! E agora? Vão-me obrigar a ficar debaixo do jugo daqueles que os outros erguem como líderes?... Sim! É isso mesmo que acontece, uma vez que aqueles que os outros elegem (eu não voto) querem subjugar toda a gente.
Porém, juntando a outras coisas, essa história do voto em branco até pode ser uma boa coisa para acabar com os líderes.
Talvez.
Já houve quem dissésse que o voto em branco se poderia tornar cor-de-rosa, ou seja, que podia colocar lá alguém em quem ninguém votou... mas isso só acontecerá se o povo deixar... se se juntarem 2 milhões de pessoas nas ruas de Lisboa "eles" vão meter "lá" quem? Ou vão mandar disparar sobre nós? Nem pensar, porque não estará lá ninguém.
A dificuldade de tal ajuntamento acontecer está no medo das pessoas quando confrontadas com tal hipótese... questionam-se "- E depois?"
Depois podem alguns em algum lado na multidão começar a escrever uma nova tábua de mandamentos com coisas positvas, enquanto no outro lado uns quantos começam a falar que deviam destruir todos os livros escritos; outros começam a gritar para irem buscar o ouro aos bancos... quer dizer, caos!
Os lideres surgem por isso: porque a massa humana não consegue agir em conformidade quando deixada livre. Só não consegue porque as escolas não ensinam as crianças a pensar, nem a descobrirem-se a si mesmas, cada uma à sua maneira. Aliás, se as pessoas fossem ensinadas a pensar desde crianças, nem escolas existiriam.
Talvez a solução passe mesmo por aqui, como diz, uma vez que, se juntármos todos os textos já escritos on-line sobre esta matéria conspiratória, de certeza que teríamos material suficiente para fazer alguns volumes.
Talvez seja por aqui e através das pessoas com que contactamos todos os dias e às quais procuramos esclarecer que a humanidade desperte supreendentemente.
Cada acção que realizamos vibra para todo o Universo. Na forma humana não é dado a reconhecer a cadeia de consequências geradas pelas nossas acções e iniciativas.
O futuro nos mostrará.

CN disse...

acho extraordinário que o comentador anterior queira incluir o conceito da igualdade entre os povos nos pilares de uma alegada conspiração ditatorial... é, de facto, uma extraordinária asneira.

um admirador do carlos narciso disse...

eu acho extraordinário é que o comentador a que se refere o cn não esteja já internado num hospício... isso é que é, de facto, uma extraordinária asneira.

Biranta disse...

cn!
Concordo inteiramente consigo. Há uma grande quantidade de contradições... há muita confusão, nesses comentários, parece-me que a tentar impor um qualquer conjunto de conceitos "prontos a usar", o que é completamente contrário aos princípios da democracia.

Anónimo disse...

I have been looking for sites like this for a long time. Thank you! generic zyban cheap Canada credit repair report Bridal jewelry pearls pre cancer skin People reviews on dyson vacuum cleaners capricorn woman with cancer man Strategic direct marketing mortgage dm Allegra d wight gain Travel insurance burma supreme leader iran cancer http://www.isuzu-5.info bookcase hall bench Cinthia nixon cancer http://www.tippman-paintball-guns.info/Skincare.html

Anónimo disse...

You have an outstanding good and well structured site. I enjoyed browsing through it film editing schools