quinta-feira, dezembro 27, 2007

Recurso ao crédito violento dispara em Portugal



Comentário:

A serem colocadas em prática as propostas de Luís Filipe Menezes, que Sócrates está longe de desdenhar, de "em meia dúzia de meses, liberalizar a legislação laboral e desmantelar de vez o enorme peso que o Estado tem e que oprime as pessoas", este tipo de crédito poderá, a médio prazo, vir a tornar-se o mais popular entre a classe média portuguesa.
.

9 comentários:

Bernardo Kolbl disse...

Eheheheh...
Um abraço.

Nicolaias disse...

Mas não são estes os valores (os da criminalidade) que convém aumentar, afim de fazer cerscer o mercado das empresas de segurança e de controle tecnológico (scaneamento das impressões digitais e da menina-dos-olhos; sistema RFID nos passaportes, mercadorias, veículos automóveis públicos, particulares, militares e policiais; etc...), que tanto têm ajudado o governo português (e europeu) a controlar de uma forma cada vez mais intimidatória, a busiva e totalitarista, cada um dos seus cidadãos?

Ou será que o povo ir-se-ia deixar controlar de um modo tão tecnologicamente penetrante em sua intimidade se os valores da criminalidade (e do chamado "terrorismo") não surgissem nos meios de comunicação social como algo extremamente assustador?

Afinal, para que foram criados em Portugal
- o S.I.S.I. (Sistema Integrado de Segurança interna);
- o S.G.S.I. (Secretário Geral da Segurança Interna);
- a C.N.P.D. (Comissão Nacional da Protecção de Dados);
- o C.S.I.C. (Conselho Superior de Investigação Criminal);
- e a Base de Dados Genética...

...se a intensão não é controlar completamente, absolutamente, as pessoas?

Tudo se enquandra no Plano Tecnológico do QREN (Qadro de Referências Estratégico Nacional) do José Socrates!!!

E se o objectivo é controlar absolutamente as pessoas, não é de espantar que seja do interesse governamental que os valores da criminalidade cresçam...

... ou será por acaso que as forças policiais estão notoriamente despreparadas a nível logístico para fazer frente a tanto crime?!

Mas convém saber que as mesmas empresas que estão a realizar contratos com o governo português para a inserção das tecnologias de controle no cotidiano do Zé Povinho, são as mesmas que estão a gerir os dados (a informação) que o Estado português adquire sobre cada cidadão através dessas mesmas tecnologias.

Uma dessas empresas é a SYBASE!



Escrevi algo mais esclarecedor sobre isto em

www.nicolaias.blogspot.com

sob os títulos

LLIBERDADE = 0 <-> CRIMINALIDADE = 0

e

Cartão digital do Cidadão hoje...Cartão Único amanhã...Implantes de Microchips depois de amanhã!


Não podemos, com isto, esquecer a instituição do Estatuto do Jornalista, ou seja, um código de censura jornalística...

Nem do Cartão Digital de Identificação (para o final de 2008), um etapa que nos conduzirá ao Cartão Único de Identificação, que nos nos conduzirá ao implante de microchips.

Há uns tempos atrás era mais difícil acreditar no encaminhamento intencional das civilizações ocidentais para um sistema tecnológico de controle absoluto... hoje já nem por isso!

Diogo disse...

Caro Nicolaias,

Já percebi perfeitamente o que é que está a ser feito. Eles já nem sequer o escondem.

Pois se eles querem informação, acho que devemos dá-la. Toda a informação. Devemos soterrá-los com informação. O que comemos ao almoço, quando começamos, quando bebericámos a primeira vez, quando arrotámos, quando palitámos, quando etc.

Querem informação, empanturremo-los com informação. Uma, duas, cem, mil, um milhão, um bilião, um infinitilião de vezes. Façamo-los ter enfartes de miocárdio com tanta informação. Vamos ver até que ponto aguentam os seus discos rígidos.

Johnny Drake disse...

A contradição chega a ser cómica. Vejamos, "a criminalidade não subiu", dizem eles. Mas logo a seguir dizem que querem colocar câmaras de vigilância pelas ruas...

Nicolaias disse...

Caro Diogo,

daí vem o interesse dos governos mundiais no sistema Linux...

xatoo disse...

tb sou muito céptico; também acho que a liberdade na Internet tem os dias contados.

Quanto às caixas multibanco, o negócio continuará próspero porque entre a possibilidade de roubar notas e a capacidade de as fabricar a diferença permanece extraordinariamente elevada. Além disso há aquela coisa da tinta vermelha que dispara e inutiliza as notas quando não é o lingrinhas do funcionário do banco ao serviço do FED a manuseá-las

Bilder disse...

Esses dois politicos não passam de agentes do governo oculto mundial,e representam o dito bloco central(que nem é socialista nem social democrata)que há mais de trinta anos afunda o nosso país!
O governo mundial no meu blog senhores do mundo.

Nicolaias disse...

Puxando um assunto que já aqui falei há algum tempo:

devido ao assassinato da primeira ministro paquistanesa, Bhutto e às tensões que se estão a registar no nordeste iraquiano, eis que o ouro atinge 845US$, sendo que o petróleo já alcançou 97US$.

Tirando as teimas que há alguns meses aqui se registarm no seguinte link a agência Reuters conta-nos que o ouro teve como máximo histórico 850US$, ao contrário dos mais de novecentos como houve quem aqui quisesse fazer-nos acreditar, contendo a nossa onda nada sensacionalista, porém, realista e analítica.

http://www.reuters.com/article/hotStocksNews/idUSL2759373620071228

Os valores que hoje se registam ultrapassam em muito o que aconteceu em 1929 que deu origem à 2ª Guerra Mundial. Sem querer ser alarmista, previno aos mais cépticos que se preparem, senão materialmente, pelo menos psicologicamente para assistir, ainda esta década possivelmente, ao início da 3ª Guerra Mundial (mas... contando os focos de guerra que hoje existem, não terá já começado há muito tempo?)

josepha disse...

e ando eu a recorrer ao outro, ainda, deus ma livre, nem lembrando que este existia, já é falta de leitura, ganda estúpida, parece que eu já sabia...