quinta-feira, maio 31, 2012

Para Christine Lagarde, directora do Fundo Monetário Internacional (FMI), só há duas coisas importantes na vida: os impostos… e a respectiva colecta...



A carismática Lagarde (na foto com uma barba de três dias)

Christine Lagarde, dona de um corpo atlético e de um rosto que uma natureza madrasta não quis favorecer, costuma optar por guarda-roupas em tom pastel e é amante das grifes francesas. Christine é facilmente vista com bolsas Hermès, sapatos Louboutin, vestidos e tweeds Chanel, e é cliente habitual da Dior.

A directora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde tem um rendimento anual de 380 889 euros [323 257 euros de salário, ao qual acrescem as despesas de representação no valor de 57 889 euros], ou seja, 31 740 euros mensais. O seu estatuto de funcionária internacional permite-lhe não pagar impostos nenhuns.



Guardian: Quando analisa as contas gregas e exige medidas que sabe podem significar que as mulheres não terão acesso à assistência no parto, que os doentes deixam de poder aceder a medicamentos que lhes salvam a vida, e que os idosos vão morrer sozinhos por falta de cuidados - deixa de pensar em tudo isso e concentra-se nas contas?

Christine Lagarde: Não, penso sobretudo nas crianças da escola de uma pequena aldeia no Níger, que apenas têm duas horas de escola por dia e que partilham, cada três, uma cadeira, felizes por estar a aprender. Tenho-as no meu pensamento o tempo todo. Porque acho que elas precisam ainda mais do que as pessoas em Atenas. [...] Sabe que mais? No que diz respeito a Atenas, eu também penso naquelas pessoas que estão sempre a tentar fugir aos impostos.

Guardian: E pensa mais nesses do que naqueles que estão a lutar pela sua sobrevivência, sem emprego nem serviços públicos?

Christine Lagarde: Penso em todos por igual. E acho também que todos têm que se ajudar colectivamente. [...] Pagando os seus impostos. Sim.

Guardian: E os filhos deles, que não podem ser responsabilizados?

Christine Lagarde: Bem, os pais deles são responsáveis, certo? Por isso devem pagar os seus impostos.



Crianças gregas com fome


Comentário

Christine Lagarde, quando confrontada com a situação que a instituição para a qual trabalha, o FMI, criou na Grécia, utilizou inteligentemente o problema escolar das crianças no Níger para relativizar o drama social e humano em que a Grécia se encontra.

Evidentemente que se Christine Lagarde fosse confrontada pelo Guardian sobre o problema escolar das crianças no Níger, a directora do Fundo Monetário Internacional relativizaria provavelmente desta maneira:

Guardian: Quando analisa as contas nigerianas e exige medidas que sabe poderem significar que as crianças desse país, embora felizes por aprender, podem ter de reduzir o período de aulas para apenas meia-hora por dia e que os bancos da escola vão ter de ser presumivelmente partilhados por oito alunos - deixa de pensar em tudo isso e concentra-se nas contas?

Christine Lagarde: Não, penso sobretudo nas crianças-soldado que lutam em guerras e conflitos armados no Uganda, na Libéria, na República Democrática do Congo e no Sudão, e cuja vida é dura e perigosa, pois precisam de transportar explosivos e aprender a manejar pistolas, espingardas e metralhadoras. Penso também nas meninas desses países que frequentemente são obrigadas a satisfazer os desejos sexuais de soldados nos acampamentos. Penso nos miúdos que são obrigados, sob pena de morte, a assassinar amigos e membros da própria família. Penso nos garotos a serem doutrinadas para matar e obedecer sob a influência de drogas e bebida alcoólica. Tenho-os no meu pensamento o tempo todo, porque acho que eles precisam ainda mais do que as crianças do Níger. [...] E sabe que mais? No que diz respeito ao Níger, eu também penso naquelas pessoas que estão sempre a tentar fugir aos impostos.

Guardian: E pensa mais nessas pessoas do Níger que estão sempre a tentar fugir aos impostos, do que nos miúdos nigerianos que estão a lutar por mais horas de aulas e por bancos mais compridos ou carteiras individuais?

Christine Lagarde: Penso em todos por igual. E acho também que todos têm que se ajudar colectivamente. [...] Pagando os seus impostos. Sim.

Guardian: E os filhos desses pais nigerianos, que não podem ser responsabilizados?

Christine Lagarde: Bem, os pais deles são responsáveis, certo? Por isso devem pagar os seus impostos.



Jovem aluno do Níger numa sala de aula sem quaisquer condições


E se a entrevista se prolongasse e Christine Lagarde fosse confrontada pelo Guardian sobre o problema das crianças-soldado que lutam em guerras e conflitos armados no Uganda, na Libéria, na República Democrática do Congo e no Sudão, a mulher-homem Lagarde talvez abordasse o assunto da seguinte forma:

Guardian: Quando analisa as contas do Uganda, da Libéria, da República Democrática do Congo e do Sudão e exige medidas que sabe poderem significar que as crianças-soldado desses países tivessem de matar, não apenas os amigos e a família mais chegada, mas fossem também obrigados a assassinar as famílias desses amigos e sua própria família mais alargada (primos em 3º grau, tios-avós, sobrinhos afastados, etc.), - deixa de pensar em tudo isso e concentra-se nas contas?

Christine Lagarde: Não, partindo do princípio que existiu de facto um holocausto judeu, e estou bastante inclinada a acreditar nisso, penso sobretudo nas crianças judias que foram levadas directamente para as câmaras de gás. Tenho-as no meu pensamento o tempo todo. Porque acho que elas precisavam ainda mais do que as crianças-soldado do Uganda, da Libéria, da República Democrática do Congo e do Sudão. [...] Sabe que mais? No que diz respeito ao Uganda, à Libéria, à República Democrática do Congo e ao Sudão, eu também penso naquelas pessoas que estão sempre a tentar fugir aos impostos.

Guardian: E pensa mais nessas pessoas do Uganda, da Libéria, da República Democrática do Congo e do Sudão que estão sempre a tentar fugir aos impostos, do que nas crianças-soldado que estão a lutar por deixar de ser escravos sexuais e assassinos e a tentar levar uma infância normal?

Christine Lagarde: Penso em todos por igual. E acho também que todos têm que se ajudar colectivamente. [...] Pagando os seus impostos. Sim.

Guardian: E os filhos desses pais ugandeses, liberianos, congoleses e sudaneses, que não podem ser responsabilizados?

Christine Lagarde: Bem, os pais deles são responsáveis, certo? Por isso devem pagar os seus impostos.



Criança-soldado algures no Uganda, na Libéria, no Congo ou no Sudão


E a entrevista a madame Lagarde poderia continuar indefinidamente...

34 comentários:

Armindo disse...

Mas porque é que os gregos não devem pagar impostos? Eles, os maiores aldrabões da União Europeia? Eles, que trabalhando 11 meses, recebiam 15?. Não vejo uma só explicação para que a Grécia tenha tratamento preferencial da de quem lhe empresta dinheiro.

Carlos disse...

Com barba de 3 dias hahaha

“Mas porque é que os gregos não devem pagar impostos?”
Se não estou errado, os gregos pagam impostos, quem não paga impostos é esta coisa com barba de 3 dias.
Até é compreensível pois só ganha a módica quantia de quatrocentos mil e algumas migalha de euros, ao contrário dos gregos que ganham fortunas todos os meses.

“Não vejo uma só explicação para que a Grécia tenha tratamento preferencial da de quem lhe empresta dinheiro.”
Mas têm. Lá isso têm.

“Sabe que mais? No que diz respeito a Atenas, eu também penso naquelas pessoas que estão sempre a tentar fugir aos impostos.”
É uma atitude normal, de seres humanos saudáveis, tentar evitar a extorsão legalizada do produto do seu trabalho. O contrário seria indicador de anormalidade, de doença.

“A barba de 3 dias: Não, penso sobretudo nas crianças da escola de uma pequena aldeia no Níger, que apenas têm duas horas de escola por dia e que partilham, cada três, uma cadeira, felizes por estar a aprender.”
Pensamento do tipo: Ainda vai demorar até podermos extorqui-los como estamos a extorquir os gregos, etc.

Ao pé do fmi, até os sicilianos têm vergonha de serem chamados de mafiosos.

Diogo disse...

Armindo – os gregos são os maiores aldrabões da União Europeia? Porque têm feito uns espasmos de reacção em legítima defesa contra os maiores aldrabões do planeta?


Carlos – Eu fujo e ajudo a fugir aos impostos toda a gente que posso. Os impostos são quase todos desviados para contas privadas de ladrões.

Aldo Luiz disse...

Não há segredos na Internet, O SISTEMA É ESCRAVAGISTA, ALIENÍGENA , INUMANO, ANTROPOFÁGICO E PSICOPÁTICO. Taí um belo exemplo de escravo reptiliano de luxo. Uma Condoleezza Rice em negativo, todos iguais, mudam só a cor da casca escamosa.

Sinto muito, sou grato.

Anónimo disse...

O Armindo tem toda a razão.
Mas a resposta do Diogo desarmou-me.Tenho que estar com ele.

Anónimo disse...

Os impostos devem ser pagos quando o poder é confiavel e competente.

No caso de Portugal comprendo quem não queira pagar se o argumento for de que não quer ser corno manso face ao poder politico ilegitimo,inconfiavel,ladrão,incompetente e traidor que está no poder.

Mas mesmo quem foge aos impostos,acaba por pagar na forma de taxas e ivas em alimentos,tabaco,gasolina e etc etc...

O que os Portugueses têm que fazer é pedir uma auditoria á divida.

O caso BPN por exemplo não pode morrer.

O PNR afirma se fora da corja,mas recusa se a pedir auditoria ás contas.

Das 3 uma.

Ou tambem tem impressõs digitais no saque.

Ou tem medo.

Ou o seu lider é fantoche colocado pela direita capitalista e andam os outros a ser enganados.

Porque não se percebe porque é que não pede.

A auroda dourada na Grécia está já a tratar disso.

E em espanha em relação a uma falcatrua de um banco os nacionalistas tambem estão a pedir auditoria e investigação aprofundada ao contrario da corja politica.

Em Portugal deixou se de falar disso...

Porque será?

Porque eles estão TODOS a vos enganar.

E ainda há camelos que ainda vão votar....

Anónimo disse...

“Quem não está pronto a morrer pela sua fé, não é digno de professá-la” - Benito Mussolini

Anónimo disse...

http://www.jn.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=2564265

Obviamente estes numeros são sempre abaixo da realidade,pois é tipico dos maus resultados os democratas atirarem sempre por baixo em estatisticas quando as coisa correm mal.


O real ultrapassa os 40% de desemprego jovem á vontade.

Somem a isso os que não estão nos dados porque foram forçadas a emigrar para fora do seu País.

E agora somem aqueles que estão na escravidão dos recibos verdes.

Cada povo tem aquilo que mereçe...

Quanto mais um povo se agacha mais no cú leva...

Esta geração mais jovem tem que se decidir.

Ou se vinga de quem lhe destruiu a vida e o futuro e acaba com este regime e cria outro,ou então continuam tipo zombies a levar no cú até chegarem ao ponto de terem um chip no cú e ir buscar a ração á porta de qualquer sede partidaria.

Vingar ou vergar.

Não há outra escolha...

Anónimo disse...

http://3.bp.blogspot.com/-u5NpiqmEhio/TeexZ0e-rnI/AAAAAAAAEUs/hQfGqdwZFs4/s1600/divida%2Bp%25C3%25BAblica.jpg

http://acordaotario.blogspot.pt/

Anónimo disse...

"During one conversation, Rockefeller asked Russo if he was interested in joining the Council on Foreign Relations (CFR) but Russo rejected the invitation, saying he had no interest in "enslaving the people" to which Rockefeller coldly questioned why he cared about the "serfs."
"I used to say to him what's the point of all this," states Russo, "you have all the money in the world you need, you have all the power you need, what's the point, what's the end goal?" to which Rockefeller replied (paraphrasing), "The end goal is to get everybody chipped, to control the whole society, to have the bankers and the elite people control the world."
Rockefeller even assured Russo that if he joined the elite his chip would be specially marked so as to avoid undue inspection by the authorities."

Anónimo disse...

Este blog é muito interessante.
Também tem interesse o blog www.anicolonial21.blogspot.com

Anónimo disse...

http://dissidentex.wordpress.com/

Anónimo disse...

http://amacada.blogspot.pt/2012/06/o-crepusculo-do-homem-moderno.html

Anónimo disse...

http://www.jn.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=2582245

70% em impostos...

Mas verdade democratica seja dita...

Temos tudo do melhor.

Saúde gratis,educação grátis,transportes publicos gratis,muitos parques naturais com zonas verdes,não faltam escolas para as crianças,especialmente no interior,nenhuma zona degradada,boas condições para bombeiros,alto nivel tecnologico nas forças armadas incluindo no sector aeroespacial,não há falta de emprego,e quase nula corrupção,ou seja não andamos a ser escravos para nada,não é para a corja democratica meter ao bolso e nos roubar á cara podre,nahhhhh,nada disso.

Assim vale a pena pagar tanto de impostos nesta 3ª republica democratica.

Amem democracia!

2+2=5.

Carlos disse...

Caro Diogo
Vou tentar explicar o melhor que sei, posso (ouvindo Nabucco de Verdi hihi).

Porque sou adversário daquela tronzela de barba de 3 dias.
Por norma uma parte do meu fim-de-semana é passado no campo, trabalhando-o. Ou directamente para mim (muito pouco), ou para os outros (ajudando). O pagamento é exclusivamente em produtos. Em casa (apartamento) cultivo também alguns produtos.
Estes produtos que obtenho, ou consumo-os ou troco por outros a que não me dedico, tenho vizinhos que vão à pesca, etc (na net, youtube, há muita informação de como isso pode ser feito). As contas familiares sentem, mas mais importante é que tenho uma alimentação mais saudável.
A tronzela e seus capangas, nada podem fazer contra esta forma de contornar os impostos!!!! Porquê? Porque não é ilegal (poderá vir a ser mas isso são outras contas). Não há dinheiro envolvido. Está fora do sistema*.

Diogo - Aliado da barba de 3 dias
“Carlos – Eu fujo e ajudo a fugir aos impostos toda a gente que posso. Os impostos são quase todos desviados para contas privadas de ladrões.”

Soa a música celestial (seja lá o que isso for) à barbuda e seus capangas.
Temos ouvido até à náusea, os vários ministros das finanças afirmar que têm de apertar as leis, leia-se, cercear as liberdades das pessoas, para punir e controlar melhor as finanças das pessoas, porque a fuga aos impostos é brutal (é mentira mas isto é outro assunto).

Claro que os impostos que pagamos são autênticas extorsões, mas devemos fugir aos impostos ou contorná-los? Como devemos combater este sistema mafioso é que para mim é a questão.
Penso que dando-lhes trunfos é que não.
Claro que se a “fuga” for legal, estiver plasmada na lei, não é fuga... lol


* Poderia por exemplo trabalhar mais e ganhar mais dinheiro para depois comprar esses produtos, mas como está dentro do sistema, lá tinha de pagar mais impostos. Optando pelo que faço, poupo tempo, dinheiro e sei o que como.

Carlos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Diogo disse...

Carlos,

Nunca na História da humanidade tivemos tanta capacidade de produzir como hoje, graças à evolução exponencial da tecnologia. Esta capacidade vai (está a) acabar como todos os empregos.

A revolução que há a fazer é colocar a tecnologia a trabalhar para todos. O capitalismo já morreu.

999 disse...

"O capitalismo já morreu."

É com estas bacoradas que voçê perde credibilidade...

A tecnologia só servirá para ainda mais solidificar o capitalismo,pois usarão a tecnologia contra o homem para o explorar e aprisionar de forma mais eficiente sendo que já o fazem no presente,mas no futuro pior vai ser.

A unica forma de contornar isso é por a tecnologia em boas mãos e poucas mãos,para que a mesma seja usada em prol dos povos das respectivas nações,mas para isso acontecer primeiro é preciso derrubar este poder do presente.

Diogo voçê pensa de forma errada porque parte ingenuamente do principio de que quem manda tem um coração igual ao seu.

Ou de que é gente mesmo que não muito honrada,ainda tenha um minino de honra dentro de si.

Mas não diogo,não têm.

Eles não só se venderam a si proprios,como venderam os seus proprios filhos.

Trairam se a si proprios,trairam os seus proprios filhos,sangue do seu sangue,trairam o seu povo e o seu país.

E voçê espera que essa gente seja capaz de usar a tecnologia em prol de uma sociedade mais justa?

Quem manda é canalha do pior que há,canalha que só a tortura poderia ser considerado como castigo adequado e queiram os Deuses que isso aconteça.

Os dois maiores probelemas deste e do proximo seculo serão o excesso populacional e o perigo da perda de todas as liberdades resultantes da evolução tecnologica.

Deixe de utopias Diogo.

O capitalismo nunca morrerá,pois enquanto existir o homem,e o mais de 90% dos homens simplesmente não prestam,haverá sempre a vontade de explorar os outros,de trair os outros,de querer ganhar notoriedade através da fama e sendo que esta á maior consoante a riqueza que possui,logo o materialismo está umbilicalmente ligado,seja ao que quer ter imensas coisas e para isso é preciso explorar,seja a doutrinar ás massas abaixo,vulgo gado para comprarem os produtos fabricados pelo primeiro de modo a enriquecer o mesmo.

O capitalismo pode é ser impedido de se movimentar numa determinada nação como foi o caso da alemanha nazi.

Agora morrer ele nunca morrerá.

Enquanto o homem viver,o capitalismo viverá.

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=fMPsykXn948

Isto é futuro...

Agora vêm os "juros" a pagar da demência da democracia.

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=LxQPrcX9slc

Anónimo disse...

Dizia em tempos idos um certo operacional das FP 25 (alguém comentava comigo recentemente que uma dessas personagens “arrependidas” falava agora de democracia directa!!!…):
– Votar é como mijar contra o vento.

SIED"

simon disse...

ai, e a gaja é feia pa diabo, que nem para homem dava um chavo, mas é verdade que ganha quase tanto como o beato do jardim gonçalves ...

Anónimo disse...

E diz umas verdades,depois desvirtuadas e distorcidas pelos rebanhos ideológicos.

Diogo disse...

999disse: [Diogo] O capitalismo já morreu. É com estas bacoradas que você perde credibilidade... A tecnologia só servirá para ainda mais solidificar o capitalismo, pois usarão a tecnologia contra o homem para o explorar e aprisionar de forma mais eficiente sendo que já o fazem no presente, mas no futuro pior vai ser.

Diogo: ???


999disse: A única forma de contornar isso é pôr a tecnologia em boas mãos e poucas mãos, para que a mesma seja usada em prol dos povos das respectivas nações mas para isso acontecer primeiro é preciso derrubar este poder do presente.

Diogo: Talvez este poder presente seja derrubado pela tecnologia. À medida que esta for conseguindo fazer tudo, menos poder humano é necessário.


999disse: Diogo você pensa de forma errada porque parte ingenuamente do princípio de que quem manda tem um coração igual ao seu. Ou de que é gente mesmo que não muito honrada, ainda tenha um minino de honra dentro de si. Mas não Diogo, não têm. Eles não só se venderam a si próprios, como venderam os seus próprios filhos. Traíram-se a si próprios, traíram os seus próprios filhos, sangue do seu sangue, traíram o seu povo e o seu país. E você espera que essa gente seja capaz de usar a tecnologia em prol de uma sociedade mais justa?


Diogo: Não meu caro! A tecnologia de que estamos a falar retira poder aos poderosos. Porque se tudo pode ser feito por máquinas – um milhão de vezes mais rapidamente, um milhão mais precisamente – porquê escravizar o resto da população? Em nome de quê? Sadismo puro?


999disse: Quem manda é canalha do pior que há, canalha que só a tortura poderia ser considerado como castigo adequado e queiram os Deuses que isso aconteça. Os dois maiores problemas deste e do próximo século serão o excesso populacional e o perigo da perda de todas as liberdades resultantes da evolução tecnológica.

Diogo: Excesso populacional? Só São Paulo, com alguns quilómetros quarados tem 20 milhões de pessoas. Nova Iorque, idem. Não me apetece agora fazer as contas, mas o planeta albergava um milhão de vezes mais população só com vilas do tamanho da Vidigueira.
Não quero com isto defender uma reprodução desbragada. Defendo uma contenção (do tipo da chinesa) sobre a reprodução.


999disse: Deixe de utopias Diogo. O capitalismo nunca morrerá, pois enquanto existir o homem, e o mais de 90% dos homens simplesmente não prestam, haverá sempre a vontade de explorar os outros, de trair os outros, de querer ganhar notoriedade através da fama e sendo que esta á maior consoante a riqueza que possui, logo o materialismo está umbilicalmente ligado, seja ao que quer ter imensas coisas e para isso é preciso explorar, seja a doutrinar ás massas abaixo, vulgo gado para comprarem os produtos fabricados pelo primeiro de modo a enriquecer o mesmo.

Diogo: Como disse acima, a tecnologia vai acabar com as ânsias de poder.

999disse: O capitalismo pode é ser impedido de se movimentar numa determinada nação como foi o caso da Alemanha nazi. Agora morrer ele nunca morrerá. Enquanto o homem viver, o capitalismo viverá.

Diogo: Falso! O capitalismo terá sido uma pirueta fugaz da História.

Zorze disse...

Existem questões pertinentes colocadas nesta caixa de comentários.

Mas colocando o enfoque central na figura de Christine Lagarde, não restam dúvidas, de que vivemos a hipocrisia total.

Abraço.

Anónimo disse...

Diogo sabe que o obama já anda a brincar aos drones em terras mulçulmanas não sabe?

Sabe tambem que querem drones,sim drones telecomandados com armas,robôs voadores com armas para patrulhar as ruas dos EUA em nome do dito "terrorismo"(dissidentes politicos na realidade)?

Sabe o que é o Blue Beam?

Sabe o que é o echolon?

Se já fazem clonagem animal tem duvidas que fora dos holofotes merdiaticos ja o fazem com humanos?

Quantas novas doenças estão a ser injectadas nos hospitais em progamas de vacinação?

Sabe por exemplo que a media de cancro em dissidentes politicos ultrapassa a media em pessoas ditas normais(vulgo gado que não incomoda nada e açeita tudo em nome da nova religião,aka democracia)?

Fenomeno estranho não acha?

Sabe que a cia quer fazer electrodomesticos "inteligentes",ou seja,todos com chips de localização e informação das pessoas onde estão instalados?

Voçê é muito ingenuo nestas coisas.

É por isso que eu quero um mundo multipolar,pois quanto mais o for melhor para toda a gente em materia de liberdade.

Os eua(actuais) não são confiaveis.

Enquanto a Europa não renasce,que a China se afirme e a Russia se levante e se aproxime do ocidente com base no arianismo e não na merda do "nacional-bolshevismo" que ninguem quer nada disso.

E já agora o islamo-fascismo por todo o norte de africa.

A somar que este ultimo fenomeno mesmo escancarado á porta da Europa do sul vai forçar o povinho a reagir e a tornar se nacionalista por necessidade de sobrevivência e a perceber que com a democracia não vamos lá e então irão buscar novos paradigmas para se defenderem.

Porque os povos de merda não vão lá pela inteligência nem pela lógica.

Só quando mergulham no caos,terror e fome é que reagem.

Quem tem vista curta é assim,e o "fadinho" português é esse infelizmente...

999 disse...

Para finalizar só concordo uma coisa com a actual elite(sem nada de elitismo)sionista e afins.

É que realmente o mundo tem gente a mais.

É obvio que haverá terriveis tensões sociais,guerras civis,guerras entre nações,subida de preços alimentares e energeticos,alterações climaticas,devido ao cada vez mais maior numero populacional e ainda por cima muito mas mesmo muito mais consumista.

Já para não falar do barulho,aumento do cimento e redução de espaços verdes,aumento da vulgaridade(porque a maior parte será sempre vulgar),aumento da imbecilidade(porque a maior parte será sempre imbecil),e parasitismo social(terceiro mundo sem qualificações e sem grande oferta de emprego viverão ou de subsidios ou do trafico de heroína vinda do afeganistão e turquia e a somar trafico de mulheres)...

E ainda temos a questão da natalidade não Ariana que é muito superior á nossa.

Não quero essa Europa para mim e para os meus descendentes.

Corte populacional é urgente.

Não quero é que seja a elite sionista a decidir,é obvio que os Europeus indo-europeus estão na lista deles a ser cortados.

Para quem tem duvidas leiam o talmud por exemplo,lá está muito explicito o destino que eles nos querem...

Quem tem que decidir é quem está aqui há mais tempo,quem mais contribuiu para a evolução das varias civilizações através de invenções tecnologicas,escrita,leis,filosofia,materiais de guerra e toda uma infinita lista que é prova FACTUAL da supremacia da nossa raça.

Uma dita "Ordem Mundial" só conseguia funcionar adequadamente se o mundo tivesse poucos lideres mas representativos a nivel de raça.

E como é obvio o capital tem que estar subordinado á politica e á raça.

O capital não tem cor,não tem raça,não tem pátria,nem moral.

Uma ordem capitalista nunca funcionará,primeiro porque é corrupta por natureza,segundo porque é ilegitima e nunca será aceite pelos mais nobres,pelos melhores humanos(talvez os unicos dignos dessa designação) e portanto está condenada ao fracasso...

A Europa democratica não tem qualquer hipotese neste seculo e no proximo de competir com o judaísmo internacional sendo que este manda literalmente na inglaterra e eua,com o gigante chinês,india,e o movimento islâmico sem fronteiras que cobre já parte consideravel do mapa mundial.

Só os mais fortes e mais sabios sobrevivem.

Esta é a lei eterna da natureza,quer animal,quer humana.

Quem não percebe isto não percebe nada.

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=ePt22q7Dw1U

Ver e aprender...

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=qaBTaQk9Uq4

http://www.youtube.com/watch?v=GV6GqjvYvC8&feature=plcp

http://www.youtube.com/watch?v=vW1OSObJGyE

http://www.youtube.com/watch?v=5BLuj8Tp2c8

Ver e aprender...

alf disse...

Tenho o maior respeito pelos gregos; o seu PIB é 1,7 vezes o nosso, souberam crescer no quadro da UE, ao contrário de nós; e, ao contrário de nós, têm (tinham) uma balança externa equilibrada.A sua dívida soberana é (era) muito menor do que a dos EUA, por exemplo

Os gregos foram vítimas de um ataque, não foram eles que causaram a crise financeira, não criaram bolhas especulativas, não enriqueceram em negócios financeiros.

Deve ser mesmo por isso que os culpados desta situação foram a correr atacá-los - é sempre assim, ataca-se os inocentes para desviar as atenções.

Cá para mim, o grande problema deve estar mesmo no "motor da europa" - um dia destes vai saber-se que o Deutsche Bank deve ter um buraco capaz de engolir a europa inteira... e o Barclays... por isso andam a ver se sugam o dinheiro todo noutros lados para tapar o seu buraco

alf disse...

Esqueci-me de dizer uma coisa: delirante este post! fartei-me de rir. Muito bem apanhado

José Gonçalves Cravinho disse...

En garde! Attention à Lagarde!

Anónimo disse...

Lagarde = ¿Nariz tipo- Comandante Cousteau?

Anónimo disse...

Hi friends, its great article about teachingand completely explained, keep
it up all the time.

my web blog - 24 hour payday loans