sexta-feira, novembro 30, 2007

Sabão Humano - uma pequena nódoa na história do Holocausto Judeu

Uma das mais pavorosas reivindicações dos defensores do Holocausto Judeu foi a história da produção de sabão dos corpos das suas vítimas por parte dos alemães. Esta acusação foi «provada» no principal tribunal de Nuremberga de 1945-1946, e foi oficialmente confirmada por numerosos historiadores nas décadas seguintes. Mais recentemente, contudo, como parte de uma ampla retirada dos aspectos mais obviamente insustentáveis da história «ortodoxa» do extermínio judaico, historiadores do Holocausto admitiram de má vontade que a lenda do sabão humano era uma mentira da propaganda de guerra. Permanecem, contudo, ainda alguns restos desta lenda:


The Mount Zion Foundation - Fundação do Monte Sião, foi fundado inicialmente em Jerusalém, Israel, em 1949, pelo Director Geral do ministério de Assuntos Religiosos, Dr. S. Z. Kahane. A fundação foi formada para ajudar a manter os valores materiais e culturais, a dignidade e a glória de Monte Santo do Sião. Na Câmara do Holocausto [The Chamber of the Holocaust] da Fundação do Monte Sião pode ler-se o seguinte:

Cinzas e sabão dos Mártires Judeus cujas palavras agonizantes proclamaram a sua fé na vinda do Messias. [Ashes and Soap from the Jewish Martyrs whose dying words proclaimed their faith in the coming of the Messiah].


«Em tributo à sua memória, neste lugar estão enterrados pedaços de sabão feitos de gordura humana de Judeus, parte dos seis milhões de vítimas da barbárie Nazi ocorrida no século vinte. Paz aos seus restos. »


No cemitério Judeu de Sighetu (terra natal de Elie Wiesel na Roménia), encontra-se um monumento que de acordo com as inscrições contém barras de sabão proveniente de Judeus mortos. [Inside the Jewish cemetery in Sighetu is a monument which according to the inscription contains bars of soap made from dead Jews.]


«Aqui descansam quatro barras de sabão, os últimos restos terrestres de vítimas Judias do Holocausto Nazi.» [Grave marker in Atlanta's Greenwood Cemetery. It reads, "Here rest four bars of soap, the last Earthly remains of Jewish victims of the Nazi Holocaust."]


19 de Fevereiro de 1946 - (IMT Vol. 7 Blue Series) Promotor (acusador) Russo: Rudenko

Rudenko: «No Instituto Anatómico de Danzig, foram levadas a cabo experiências semi-industriais na produção de sabão a partir de corpos humanos e curtume de pele humana com fins industriais. Apresento ao Tribunal , como Prova Número USSR-197 (Documento Número USSR-197), o testemunho de um dos participantes directos na produção de sabão humano. É o testemunho de Sigmund Mazur, que foi assistente de laboratório no Instituto Anatómico de Danzig.»



Comentário:

No entanto, a verdade e o bom senso acabaram por vir ao de cima:

The Jerusalem Post (5 de Maio de 1990) - Yad Vashem, o Director do Memorial do Holocausto de Israel confirmou na semana passada as recentes declarações do Professor Yehuda Bauer, um eminente historiador do Holocausto, em que este afirma que os Nazis nunca fizeram sabão a partir de gordura humana.

8 comentários:

Johnny Drake disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Johnny Drake disse...

Poisssssssssss...
É por estas e por outras que certas senhores querem proibir o Revisionismo do Holocausto. Dizem eles que "são factos históricos", que estão "amplamente provados e documentados"...
Vê-se.
É disto que eles têm medo. Resta saber se saber a verdade os incomoda por terem sido, durante tantos anos, ignorantes ou porque não querem que essa mesma verdade venha ao de cima por fazerem, eles próprios, parte da mentira, contribuindo para que estas e outras descobertas sejas desmascaradas.

contradicoes disse...

A verdade ainda que tarde, sempre se descobre. E tal como afirma o comentador anterior talvez por isso
convenha aos judeus evitar que os chamados factos históricos sejam revelados por forma a continuarem muitos deles a serem desmentidos.
Embora ache que os judeus estão suficientemente maculados pelo que têm feito aos palestinianos, razão porque alguma simpatia que cheguei a ter por eles se perdeu completamente.
Um abraço
Raul

xatoo disse...

Com tantas evidências da "grande manipulação judaica" para fazer passar mentiras e manipulações que lhes promovam as causas,
não consigo entender como ainda há tanta gente que não acredita que quem manda nos Estados Unidos são os judeus sionistas de Israel

Diogo disse...

Xatoo,

Concordo que são os sionistas quem manda nos Estados Unidos, em Israel, na Inglaterra e em, muitos outros lugares. Simplesmente, eu considero os sionistas os homens de mão dos Money Masters. Alguns podem ser de origem judaica mas muitos outros não são. E a única religião que professam á a do dinheiro e do poder.

Os sionistas têm manipulado o mundo. Criaram o estado de Israel para terem uma base militar próxima do petróleo e popularam-na com judeus que foram arrancados à força da Europa, sobretudo durante a II Guerra Mundial.

Israel não manda nos Estados Unidos. Os Money Masters é que mandam em ambos. A declaração de Balfour, na qual os ingleses prometem um território na Palestina aos sionistas, é dirigida a Lord Rothschild (Walter Rothschild, 2º Barão de Rothschild).

Judeus, europeus, americanos e muitos outros são simples joguetes nas mãos do grande dinheiro, que não se importa de organizar enormes chacinas para aumentar e consolidar o seu poder.

Laurentina disse...

Caramba, eu sempre achei que essas questões eram favas contada!!

bom domingo

beijão grd

Clara disse...

A propaganda do holocausto serve para proteger o mais privilegiado grupo (religião, etnicidade, nacionalidade, chamem-lhe o que quiserem, o que "os Judeus" são é um mistério para mim), da critica aos seus membros e de sua conduta colectiva.

camarada disse...

Sinceramente desconhecia que os sionistas reclamavam por os nazis terem feito sabão da gordura dos judeus, mas bem vistas as coisas é quase impensável por 2 razões:
1-As imagens que se veem dos campos de concentração não mostram lá muita gordura nos presos;
2-Não estou a ver os parvos dos nazis a lavarem-se com aqueles que tanto detestam, eles nem conseguem tocar em pretos ( anão ser com as botas de aço), então em judeus que odeiam ainda mais...
Saudações

p.s.Sempre a aprender com o citadino:D