sábado, dezembro 30, 2006

Five wishes and a deceit

Jornal Expresso - 30 de Dezembro de 2006

Five wishes:
Cinco (de cinquenta) desejos para 2007 de Miguel Sousa Tavares com os quais concordo

1 - Que alguma reforma fiscal tivesse a coragem de terminar com um sistema iníquo em que eu, com o meu trabalho, pago uma taxa de imposto quatro vezes superior à dos lucros do meu banco.

2 - Que desistissem da OTA, em sinal de respeito pelos que pagam impostos.

3 - Que não privatizassem a TAP nem fizessem mais negócios de compinchas com o património público.

4 - Que o Dr. Pina Moura passe à clandestinidade.

5 - Que morra o TLEBS.


And a deceit:
A Liberdade segundo José Cutileiro

«Urge preservar a liberdade mundial, tarefa em que os EUA têm um papel fulcral. Sem eles, os regimes autoritários imporiam a brutalidade política e jurídica.»

«A liberdade está sempre em risco. Fala-se muito na necessidade de difundir e proteger os chamados ‘bens públicos globais’: a paz é um, a água outro, a saúde seria outro ainda e por aí fora. Mas a liberdade - a liberdade à antiga, a liberdade de 1789, a liberdade de crença, de opinião, de expressão - é mais importante do que todos eles. Essa é a razão pela qual, apesar do Iraque, de Guantánamo e do défice, apesar da ingenuidade, ignorância, arrogância, compadrios e incompetências da administração Bush, a América faz bem ao mundo, que se ela enfraquecesse ou se desinteressasse, se tornaria num lugar pior.»

9 comentários:

escrevi disse...

Sofocleto

Queria desejar-te um óptimo 2007 e reafirmar a minha admiração pelo papel que o teu blog tem no esclarecimento de tão importantes questões como as que aqui levantas.

Um beijo e até para o ano...

Sofocleto disse...

Obrigado Escrevi. Um beijo e um bom ano também para ti.

FCR disse...

Não estou de acordo com o wish nº 3. A TAP dá prejuízo e são os contribuintes a pagar. Não há razão para que o Estado (que somos todos nós) possua uma companhia de transportes aéreos. Se privatizada der lucro tanto melhor. Vamos beneficiar dos impostos sobre o lucro. Se não der acabem com ela. Eu não voo TAP por duas razões: 1- Sendo uma companhia pequena tem menos aviões disponíveis em stand-by. Logo quando há um problema com um dos que estão operacionais ou o voo é cancelado ou acontecem atrasos enormes nos voos. 2- Como é uma companhia pequena não tem as economias de escala das grandes e os preços são superiores às das outras.

Quanto ao wish nº 5, escritor ou não, o M.S.T., não é especialista na matéria. E como considero que os especialistas em linguística não endoideceram de um momento para o outro, e se propõem a reforma, deve fazer sentido. Eu sou contra o imobilismo seja linguista ou outro. De qualquer maneira não sendo especialista não me pronuncio e acho a controvérsia só deve ficar entre os especialistas na matéria.


Quanto ao José Cutileiro é um pobre coitado que dá vómitos.

Brito disse...

Como prenda de Natal, sou por que se ofereça um visto definitivo de residente nos Estados Unidos ao tal senhor José Cutileiro que continua a acreditar no Pai Natal made in USA.

E para si, caro Sofocleto, um abraço do cidadao do mundo - Brito.

Feliz Ano Novo

luikki disse...

os melhores votos de um bom 2007!
abraço

António Oliveira disse...

Que 2007 seja um grande ano para todos nós, muito melhor que este que deixa poucas saudades.

Abraço

inominável disse...

eu tenho desejos só meus e não os divulgo... acho que quando se colocam assim em público deixam de ser meus...

xatoo disse...

Bom Ano 2007

a.castro disse...

a) Cinco (de cinquenta) dá apenas 10%, uma percentagem pequena para wishes bons. E então os outros 90%? O MST não "acertou"?...
b) Com a deceit concordo em absoluto. O que o Cutileiro diz deixa-nos abananados. Mas que fachola (para abreviar)!...