sábado, dezembro 16, 2006

Vasco Pulido Valente - um Iraque sem saída? Mas sair para quê?

Vasco Pulido Valente

Jornal Público - 16 de Dezembro de 2006

Sem saída?


«Bush destapou a panela do Médio Oriente e não se vê maneira de a tapar outra vez. McCain pediu 20.000 homens para "inverter", enquanto é tempo, "a tendência" para o caos. Com optimismo, precisava de, pelo menos, 500.000 por um prazo indefinido e longo. A América não percebeu um facto básico: no Iraque ninguém se considera "vencido", como se considerou em 1945 na Alemanha ou no Japão. Pelo contrário, o que o mais vulgar iraquiano dia a dia constata é a completa impotência da América no terreno. Nenhum paliativo (20.000 homens, por exemplo) chega para resolver esta situação mortal. Mortal para a América e mortal para a "Europa".»


Comentário:

Vasco Pulido Valente, entre dois goles de whisky e com a frontalidade que o caracteriza, acorda-nos para a dura e fria realidade: vai ser muito difícil voltar a tapar a panela que Bush irresponsavelmente destapou.

Mas será que Bush quer de facto tapar a panela? E devemos falar em panela ou em barril (de petróleo)? Porque é que o Pentágono está a gastar somas inimagináveis na construção de 106 bases permanentes, incluindo seis super-bases de alta tecnologia, dentro do Iraque? Haverá a intenção de ocupar o Iraque militarmente durante décadas?

Na realidade, meu bom e roufenho Pulido, a retórica de retirada de Bush é apenas propaganda. Estas super-bases militares têm por objectivo lançar e supervisionar a próxima guerra contra o Irão, o vizinho mais rico em petróleo do Iraque.

Porque a história é confrangedoramente simples: os subscritores do PNAC (os neocons do Project for the New American Century) têm por objectivo controlar as reservas de petróleo do planeta. Foi por esse motivo que invadiram o Iraque, é com o mesmo intuito que se preparam para invadir o Irão e é também por isso que já começaram o cerco ao Cáspio. Everything is working according to the plans.

10 comentários:

António disse...

A situação no Iraque é muito pior que a do Vietname. Para o bem ou para o mal, a guerra do Vietname foi travada entre dois exércitos, e os Estados Unidos eram apoiados pelo Vietname do Sul. No Iraque, os americanos estão por sua própria conta e nem sequer têm interlocutores válidos. Se eles disparam, tornam as coisas piores, mas entretanto eles próprios são alvejados. O terrorismo tenta aterrorizar toda a gente, incluído os colaboradores locais sem os quais os iraquianos acabarão por morrer à fome ou a matarem-se uns aos outros.

contradicoes disse...

Pulido Valente não nos trouxe novidade nenhuma na sua crónica no fecho do Público de hoje. Aliás penso que já ninguém nos consegue dar novidade nenhuma acerca das intenções da administração Bush no médio oriente, uma vez elas estarem bem visíveis como aliás aqui refere sofocleto no seu comentário ao post. Resta saber se efectivamente os democratas ao assumirem o poder nos EUA
vão dar continuidade a esta política de Bush. Com um abraço do Raul

inominável disse...

uma panela? aquilo é um autêntico caldeirão...

xatoo disse...

a Oeste nada de novo!
os "democratas" vão dar continuidade a esta politica, claro que vão.
ou alguém acreditaria que os EUA viriam embora de mãos a abanar depois de um investimento gigantesco como o que este foi?

Mais tarde ou mais cedo, hão-de vir embora claro, mas não é pq eles queiram - mas sim pq são escorraçados! - já aconteceu no Vietname, na Pérsia com a Revolução Islãmica, no Libano (a "riviera do Médio Oriente" onde pululavam s Sheraton e os Hilton), etc,

Macillum disse...

A maconaria infiltra a politica com os republicanos e a republica (basta estudar um pouco da historia portuguesa no final do sec. IXX, principio do sec. XX)... os republicanos erguem a deusa da liberdade e da democracia por toda a europa e nos EUA...
Quer dizer, quando as duas faccoes americas se chamam "republicanos" e "democratas", dentro do meu humilde entendimento historico, nao estamos a falar, senao, de faces diferentes da mesma moeda.
Agora... deixar o Iraque? Libertar o Medio Oriente? Como assim, se ainda nao estalou a terceira guerra mundial que ira acabar com esta assustadora recessao que se espalhou pela Europa e pelos EUA?
Ainda muita historia terrivel iremos assistir, infelizmente...

desbul disse...

Joseph Stiglitz prémio nobel da economia afirmou que se nada fosse feito para alterar o actual panorama-em que o dolar vai desvalorizando e o mercado imobiliário nos estados unidos sofre uma estagnação-a economia mundial podia sofrer uma recessão ou um crash semelhante ao de 1929.Claro que num cenário destes,quem iria sofrer seriam os mesmos de sempre,isto é o povo que tem dívidas aos bancos-a classe média que sustenta todo o sistema.
Mas o colapso do dolar até pode vir a calhar bem,pois facilita a introdução do amero-a moeda única que os globalistas querem que seja partilhada pelos estados unidos,canadá e pelo méxico.Criando-se assim uma união norte americana semelhante à união europeia.Um passo mais na criação de um governo mundial que em Portugal tem defensores como o dr. Mário Soares-conhecido membro da Maçonaria.

Lidador disse...

Sofocleto, se não sou eu a vir aqui de vez em quando a injectar algum bom senso, isto converte-se num autêntico ninho de cucos.

Ele é cada um que até faz cócegas.

É de um gajo cair de cu com os seus compagnons de route.

maçonaria...amero...revolução islâmica ( a propósito, xatoo, você sabe o que aconteceu aos marxistas que serviram de idiotas úteis na conquista do poder pelos aiatolas?).

Pois é, estão quase todos a fazer tijolo e a gloriosa revolução não conseguiu que um país que tem biliões de barris de petróleo debaixo do cu, logre sequer alimentar e dar uma vida condigna e livre aos seus cidadãos.

Há dias um infeliz ficou literalmente sem língua por querer formar um sindicatozito de motoristas.

Revolução Islâmica, hem, ó cromo?
Vai para lá abanar o rabo e verás como ficas sem as pontas dos dedos que é para não teclares o que não deves.

Chiça, Sofocleto, você fica muito mal na foto acompanhado e aplaudido por cromos destes.

Imponha-se, homem!

Macillum disse...

Reralmente este sr. lidador mostra o nivel da sua compreensao e precepcao historica pelo modo como fala.
Compreenda-se que a propria maconaria ja viu chegado o tempo de revelar-se como principal impulsionadora da queda da monarquia portugesa e instauracao da republica em Portugal... basta visitar o museu da maconaria (acesso so com aviso previo... estranho, nao?) ou certos documentos maconicos ja tornados publicos pela mesma... basta consultar o arquivo historico de lisboa... e para compreender a influencia da maconaria na historia da america do norte nada como fazer uma viagem pelo museu maconico George Washignton... para os mais informados uma breve comparacao entre a simbologia maconica e a constituicao simbologica de logotipos, selos oficiais, bandeiras, etc., de todo o mundo e temos uma clara abrangencia da influencia desta ordem... mas isto de ler simbologia pode ser areia de mais para a camioneta de muita gente, uma vez que este tipo de leitura nao nos 'e ensinada nos curriculuns escolares...
Nao se preocupe, Sofocleto e todos aqueles que compreendem as verdades que compreendemos, cada um 'a sua maneira (uma vez que cada um se debruca sobre um determinado tema), mas dentro da verdade... existem muitos querem deitar abaixo as visoes que explicam o porque de acontecerem chacinas incompreensivas de milhares e milhares de pessoas, entre elas demasiadas criancas... se nao ha conspiracoes, como se explica o facto de haver tanta gente a morrer 'a fome quando andamos nos aqui a desperdicar tantos recursos? Quando se tenta fazer alguma coisa para ajudar aqueles que precisam somos barrados por uma complexa borucracia que so tem razao de existir se o plano geral for o de entalar o povo mundial e nao o de fazer todos viverem com dignidade humana e natural.
Ingenuos sao aqueles que pensam que em politica as coisas acontecem por acaso... sugiro-lhes que oucam Bob Marley com atencao dedicada para aprenderem alguma coisa de historia... ou de Fausto, o tal irmao do Vitorino que mal se ouve... ingenuos sao aqueles que pensam que nao ha almas vendidas em todos os mecanismos sociais, frias, interesseiras, incompreensivelmente de intuito maligno, que destroem em segundos o que leva, por vezes, anos a construir... ingenuos, ignorantes, ou comparticipantes nesta conspiracao pratica com ares de cinica que ja nao procura esconder-se de ninguem... so nao ve quem nao quer, so nao admite quem tem algo a ganhar ou esta demasiado assustado para encarar as coisas como elas sao.

Ainda continuo a dizer que seria uma boa ideia o sr. Henrique Monteiro (entre outros personagens tais como Antonio Vitorino) realizar um debate publico com alguns de nos, aqueles a quem ele e os do seu ciclo acusam de falsificacao historica... para alem de outros topicos perguntar-lhe-ia o que e que o seu patrao (o Pinto Balsemao que certamente nao estaria presente) faz no Grupo de Bilderberg... gostaria que estivesse tambem o Grao-Mestre da maconaria para lhe perguntar o que quer ele dizer quando afirma que a maconaria 'e "a" alternativa politica e religiosa e porque 'e que os simbolos maconicos andam espalhados, cada vez mais, por tudo o que 'e instituto, fundacao, universidade, etc., especialmente a coroa de folhas de oliveira que surge em concursos televisivos, concursos publicos, bandeiras, em estabelecimentos comerciais como selo de garantia e de comemoracao de aniversarios...
Peco desculpa por post tao grande, mas a ignorancia que advem de muitas pessoas as vezes deixa-me a pensar que elas devem cultivar-se atraves do correio da manha...

Com os votos de dias plenos de amor e alegria, saude e sabedoria

Macillum disse...

Ou melhor, oucam com dedicadissima atencao Gabriel O Pensador... pode ser que aprendam alguma coisa...

Afrancesado disse...

É a 1* vez que aqui escrevo, e para confirmar que os países que podem aumentar a produção de petróleo, sem margem para dúvidas e que eu saiba, são: Brasil, Angola e Iraque.
Os outros, incluindo a Arábia Saudita, se conseguirem manter o fluxo, usando novos ou velhos campos, já é muito bom.
Dos grandes fornecedores, só mesmo o Iraque.