quarta-feira, janeiro 31, 2007

O Millennium bcp obteve 780,3 milhões de euros de lucro em 2006







O Millennium bcp obteve 780,3 milhões de euros de lucro no ano passado, uma subida de 27,9%, anunciou esta terça-feira a instituição financeira liderada por Paulo Teixeira Pinto.

Porque é que o «governo» de Sócrates, tal como os governos anteriores, recusa tributar correctamente os bancos, e não dá qualquer explicação aos portugueses?

Será que, como afirma Miguel Sousa Tavares (Expresso de 20/10/2006), os bancos estão entre as principais empresas que garantem o grosso dos financiamentos dos principais partidos (PS e PSD), e para onde os dirigentes partidários esperam retirar-se mais tarde ou que os seus deputados/advogados irão patrocinar, após cessada a sua passagem pela política?


Porque é que os BANCOS só pagam 11% de IRC, quando todas as outras empresas pagam 25%?


Porquê, Sócrates?

12 comentários:

Paulo disse...

É escandaloso ver os bancos a apresentarem continuamente mega-lucros enquanto a sociedade vai ficando cada vez mais pobre.

O-Lidador disse...

Mais um post do mais básico populismo que radica na velha e primária crença marxista de que o lucro (dos outros) é pecado e conduzirá à concentração final do capital nas mãos dos “ricos cada vez mais ricos” deixando à míngua os “pobres cada vez mais pobres”.

A alternativa que estes pobres órfãos do muro têm para nos dar é o desastre que a História já nos ensinou:
Modelos económicos de vão de escada, assentem na rapina da propriedade privada, na desvalorização do esforço individual e na pirataria dos lucros, para “promover o bem comum”.

Estes profetas de desgraças passadas, apesar de não poderem ignorar a superioridade do modelo de mercado, ancorado em instituições sólidas e segurança jurídica, persistem na recitação acéfala de velhas receitas, como se fossem novas.

Já lhe expliquei, Sofocleto, porque razão os bancos têm lucro. Já lhe falei nas provisões dos fundos de pensões, na concorrência, nos ofshores, etc.

Ou não leu, ou não percebeu.
Ou as duas coisas….porque gente como o Sofocleto, na verdade não quer explicações…quer apenas brandir o punho fechado e declamar slogans simplistas e simplórios.
No fundo, gosta de “ser do contra”, sente-se vivo e “resistente” e para o conseguir, tem de manter deliberadamente essa fundamental ignorância.

Anónimo disse...

lidador e o-lidador são a mesmma pessoa?

Sauridio

Diogo disse...

Lidador, eu sei porque razão os bancos têm lucro:

a - Funcionam em regime de cartelização (monopólio).

b - Colocaram os seus homens de mão nos mais altos escalões do poder político português, o que lhes permite dois tipos de jogadas:

1 - Pagam menos de metade dos impostos das outras empresas (11% de IRC).

2 - Forçam a construção de elefantes brancos (Otas, TGVs, estádios, etc.), onde comem 1/3 da despesa em juros de empréstimos.

c - São-lhes permitidos todo o tipo de roubos: anos de 360 dias para depósitos contra 365 dias para empréstimos, arredondamentos, juros escandalosos nos cartões de crédito, etc.

O-Lidador disse...

É altura talvez de chamar o He-Man, em versão Che Guevara da burguesia "revolucionária" lisboeta, huu, ó Sofocleto?

Partir os dentes à reacção?
Sempre, sempre ao lado do povo?
O povo unido jamais será jodido?
Abaixo o capital?
Viva a classe operária e a sua vanguarda pequeno-burguesa caviar?

Deixe-se disso, pá, já não vivemos no século XIX e na verdade na altura vivia-se muito pior do que agora.

Mas você e tal, manda umas bocas cheias de cagança revolucionária (é tão reconfortante ter assim uns ogres expiatórios a quem culpar dos próprios fracassos) e todavia vai mantendo por cá as nalgas e até compra computador e mete o dinheiro no banco e usa cartão, etc.

A ver se vai viver para um país onde o sistema bancário esteja falido..é o vais!

Muita garganta, muita inveja e sobretudo ignorância que baste, valha-lhe Deus.

carlosmaria disse...

Ó Lidador, tanta treta e ainda não nos disse se concorda com o governo neste tratamento de excepção concedido à banca.
Assuma lá que está ao lado de um governo de "esquerda"...

Flávio Gonçalves disse...

Andam-me a matar com os juros, é o que é.

inominável disse...

"O Sócrates é fixe e o povo que se lixe...", podia ser o slogan da tua campanha aqui ;) Mas acho que alguém já disse isto de outros, só que não me lembro...

é reconfortante saber que afinal há empresas com lucros em Portugal e que há dinheiro por lá... fico aliviada...

Anónimo disse...

Que ironia tão acutilante, inominável!

inominável disse...

acutilante e triste, como a ironia deve ser quando é amarga...

samantha disse...

Mas os bancos dão emprego aos políticos na reforma, se não já antes, e parece que ao lidador, portanto, não digam só mal dos bancos

xatoo disse...

o problema dos lucros do BCP é assunto de cama da Obra com a próxima mulher-forte de Lisboa: a dona Paula "T da Cruz" (cruzes canhoto)
os "lucros" vão servir para pôr a nossa cidade num brinquinho (só com apartamentos de valor superior a 50 mil contos) - vai uma aposta?