quinta-feira, setembro 11, 2008

O ciclo do petróleo por Jon Stewart

Jon Stewart do Daily Show explica-nos, de forma concisa e com extraordinário sentido de humor, o ciclo do petróleo. Uma alfinetada de mestre no capitalismo de mercado:

«O Congresso americano deu às indústrias petrolíferas 500 milhões de dólares para pesquisa. E deu 2.7 biliões de dólares em perdões fiscais. Embora uma empresa como a Exxon Mobil tenha 7.6 biliões de puro lucro apenas no último trimestre, ou seja três meses!

Poderão achar a ideia do governo usar biliões de dólares dos contribuintes para subsidiar estas indústrias como a antítese do capitalismo de mercado livre e privado. Estão enganados!

Há uma explicação muito simples para as companhias de petróleo já tão obscenamente ricas, receberem dinheiro do governo. Chama-se o “ciclo do petróleo”.

Começamos com a família americana. Gente trabalhadora que adquiriu uma inclinação para motores poderosos e televisões plasma. Através de um processo natural chamado “pagamento de impostos”, os vencimentos destas pessoas são desintegrados e reabsorvidos por uma entidade chamada “governo”. O governo consome estes fundos e transforma-os em “subsídios", alguns dos quais vão para gigantescas e lucrativas companhias petrolíferas. Esses fundos são usados para procurar novas fontes de petróleo e tirar partido da dependência do petróleo destas pessoas para assim obter lucros. Estes lucros são então armazenados em contas “offshore” nas ilhas Caimão de modo a evitar um processo chamado “pagamento de impostos”, o qual foi discutido anteriormente. O governo dá, então, às petrolíferas mais dinheiro.»


Vídeo (legendado em português) – 3:40m

11 comentários:

Sandra disse...

É de pasmar como é que as petrolíferas conseguem sobreviver numa tal selva!

joshua disse...

Foi, Diogo, para além de tudo, um prazer conhecer o teu blogue, visitando-o pela primeira vez.

Abraço

PALAVROSSAVRVS REX

Gonçalinho disse...

Por acaso ele está a gozar, dizendo exactamente que isto não é economia de mercado... Quando o estado mete a mão, já não há mercado livre.

agitador disse...

mercado livre? desde quando? se houvesse mercado livre como muitos preconizam. o sistema colapsava pois a maioria ficava na fossa.

existem proteçoes contra o so called "freee market" conhecidas como "wellfare measures", largamente usadas na europa...

H. Sousa disse...

Está fantástico!
Abraços

xatoo disse...

o video está bom e este post é uma boa "caxa" porém, procuremos ver um pouco mais à frente. Jon Stewart é uma star do big system, portanto trabalha dentro do intervalo de informação que lhe é consentido (aquilo é pago, tem um patrão e gestores de conteúdos) dai que, ficamos com a ideia que as petrolíferas surripiam os lucros, e imunizam-nos ao fisco desviando-os para os off-shores - na verdade não é apenas isso que acontece (e isto é censurado por omissão)- a verdade é que mal a administração tomou o Poder houve uma reunião com os CEO,s das Big Companys do petróleo para implementar um acordo que previa inflacionar concertadamente os preços dos combustíveis, e que essas mais valias reverteriam para o Estado para pagar as guerras pela obtenção dos direitos de novas concessões. A implementação desta politica ficou conhecida como "Cheney Energy Task Force" Se os preços aumentam não é por as companhias se abotoarem com a massa!
by by Jon Stewart e as suas graçolas "clean on the air"

xatoo disse...

obviamente "mal a administração tomou o Poder" referia-se à adm. Bush em 2001

Diogo disse...

Xatoo,

Tens toda a razão. Mas muitas das intervenções deste Jon Stewart servem para levar um bocado mais além certos conceitos de umas mentes mais simplistas. É óbvio que ele omite muita coisa (se não o fizesse acabavam-lhe com o programa). Mas penso que ele roça muitas vezes os limites do que é permitido ser dito e isso vai abrindo os olhos a muita gente.

ovigia disse...

boas diogo,

mais uma tirada muito boa.

interessante foi tb a info do xatoo, por acaso ainda não tinha lido sobre o tema.

cumps

Zorze disse...

Tal e qual, meu caro Diogo.
Estou a pensar meter uma transferência para as Ilhas Caimão. A minha empresa tem lá um escritório de representação.
Mas como se ganha muito bem, são sete otários por um osso. Bastava-me dois anos lá, para me reformar.

Abraço,
Zorze

contradicoes disse...

Desta vez pelos vistos arranjou um tema consensual ao qual tal como os restantes comentadores, anuo. Quando será se é que algum dia tal possa acontecer que o Mundo gire em torno da políticas económicas adoptadas pelos EUA e copiadas pelos restantes países.