domingo, junho 04, 2006

Iraque - fabricar uma insurgência, que é, ela própria, uma fabricação

Com dois dias de intervalo chegam-nos fotografias e vídeos de duas chacinas de civis no Iraque – Haditha e Ishaqi – quando sabemos ser tão raro que alguma informação saia cá para fora sem a autorização estrita do Pentágono. Faz-nos vir à memória as milhares de fotografias sobre a tortura praticada na prisão de Abu Ghraib que vieram a público sem ninguém perceber muito bem como.


O massacre de Haditha:




Uma investigação criminal, levada a cabo pelo Pentágono, conclui que no dia 10 de Novembro de 2005, 24 civis foram mortos por um pequeno grupo de marines no decorrer de uma operação que durou aproximadamente cinco horas. Os factos vieram a público graças a um vídeo feito por um jovem sobrevivente do massacre que o enviou para a revista Time em Março.

As imagens mostram os corpos das vítimas, entre as quais se encontravam mulheres e crianças pertencentes a duas famílias que foram assassinadas em suas casas a sangue frio.

Tudo aponta para mais um caso de abusos por parte do exército norte-americano. O congressista democrata John Murtha, numa entrevista televisiva não escondeu o seu descrédito em relação à seriedade da administração Bush. "Não sabemos até onde é que isto vai em termos de hierarquia, será até ao general Pace. Quando é que ele tomou conhecimento disto? Será que ordenou a omissão do caso? Não acredito que o tenha feito, mas quem é que o fez? Não vamos falar disso, nem sequer vamos investigar."



O massacre de Ishaqi:




A rede de TV britânica BBC exibiu a 1 de Junho de 2006 imagens de corpos de vários adultos e crianças iraquianos que, segundo a polícia local, integravam um grupo de 11 civis executados por tropas americanas em Março passado.

O relatório da polícia iraquiana afirma que as tropas americanas cercaram a casa e mataram deliberadamente as 11 pessoas que estavam no local, incluindo cinco crianças e quatro mulheres, antes de fazer explodir a residência.


Comentário:

Estes dois massacres, infelizmente bem verdadeiros, foram executados "para a fotografia". Tal como em Abu Ghraib, destinam-se a “revitalizar a sede de vingança” do «mundo muçulmano» contra o «Ocidente». O que faz prever novos ataques de retaliação da Al-Qaeda. Al-Qaeda que, como estamos fartos de saber, é uma criação da CIA.



11 comentários:

Anónimo disse...

A presença Americana no Iraque tem sido responsável por muitas atrocidades. Mas estar a levantar também aqui teorias da conspiração acho de mau gosto.

Margarida disse...

Como é que é possível matar a sangue-frio crianças inocentes? Sejam soldados americanos, ou a al-Qaeda ou quem quer que seja! Como é que é possível?

Anónimo disse...

A morte de civis, sobretudo crianças, é lamentável. E a morte diária de iraquianos à mão dos insurgentes? Estas não contam?

João disse...

À medida que o tempo vai passando e que as peças do puzzle da invasão do Iraque se vão encaixando, ainda vamos acabar por ver subestimada a gravidade dos crimes pelos quais Saddam Hussein está a ser julgado, se os compararmos ao somatório das barbaridades cometidas pelos americanos. Felizmente (para eles) que os EUA não reconhecem o TPI.


http://briteiros.blogspot.com/2006/03/uma-manh-em-haditha.html

Anónimo disse...

Fotografias horríveis resultado de um conflito incompreensível.

Anónimo disse...

Se for verdade, os responsáveis serão punidos. Há criminosos em todas as guerras. É indiferente se são soldados americanos ou terroristas "libertadores" que matam iraquianos que dizem defender. No primeiro caso pelo menos haverá alguma hipotese de serem apanhados e castigados.
Se for verdade os governantes norte americanos são os maiores prejudicados (para além das vitimas obviamente). Foi por coisas como esta que a opinião pública acabou com o Vietname.

Quanto ao Sofocleto, agradecia-se o mesmo destaque aos atentados diários contra iraquianos cometidos em nome do fundamentalismo islâmico mas que não passam de terrorismo assassino. So Sofocleto quando fala duns crimes e ignora todos os outros que acontecem todos os dias está a tomar partido. E isso é grave, muito grave.

Biranta disse...

Se dúvidas houvesse quanto à consistência da "tese" defendida por Sofocleto, teríamos (temos) sempre uns comentários de "advogados do diabo"; leia-se: rafeiros dos US e da CIA, muito bem informados e esclarecidos, muito bem instruídos, a cumprir as ordens que recebem.
Pronto! Assim ficamos todos esclarecidos!
Esta rafeirice, que domina também os OCS e todos os governos de todo o Mundo, que cala a verdade e tudo o que não se integre na estratégia de dominar o Mundo pelo terror, é a principal responsável pelo descalabro em que vivemos e pelo agravar dos actos conspirativos. É, afinal, a estratégia de: com a verdade me enganas, defendida e praticada por Rumsfeld. A de impor uma "verdade" que sirva a campanha de medo e desinformação, a qualçquer custo...
Aproximam-se as eleições americanas e, por isso, estes episódios da campanha de medo e desinformação vão intensificar-se. Com o domínio sobre os OCS e os governos de todo o Mundo está garantido o êxito da intoxicação da opinião pública, porque as denúncias não passam.
Por isso se assistiu, neste fim de semana, a acções policiais para prender terroristas, em Inglaterra e no Canadá... Tudo encenado, tudo montado, tudo aldrabice... e se for necessário assassinar uns quaisquer anónimos, pacatos cidadãos, como foi o caso de jovem brasileiro assassinado em Londres, não tem qualquewr importância. The show must go on.
Quando o Mundo ajustar contas com estes facínoras não esquecerá os seus rafeiros e colaboradores, nos governos de todo o Mundo e nos OCS, que tanto têm contribuido para manter a conspiração e agravar os seus crimes, que crescem todos os dias.
Mais abaixo, Sofocleto publçicou um post acerca das verbas para o orçamento da defesa. Uma parte desse dinheiro está a ser usado para pagar estes lacaios infames, por todo o Mundo. Cá há uma infinidade deles, como se pode ver pelo silêncio dos OCS em relação a qualquer notícia que aborde as questões essenciais, aquelas que estão por responder, aquelas que têm de ser esclarecidas, antes de tudo e urgentemente, para que o Mundo e a Humanidade possam ter paz, como almejam e merecem: a autoria e cumplicidades na conspiração monstruosa do 11 de Setembro!
Para esta gente maldita e pérfida, já nem interessa se as pessoas sabem, ou não; se as pessoas acreditam neles, ou não. Desde que os OCS repitam apenas as suas falácias e calem tudo o resto, não importa o que o Mundo real pensa ou sente! Haverão de prestar contas à humanidade como quaisquer outros facínoras!

Sofocleto disse...

Meu caro Anonymous, quanto aos atentados diários contra iraquianos eu dou-lhes igual destaque:

Foram descobertos explosivos e um detonador por controle remoto no carro dos dois homens das forças especiais SAS "resgatados" da prisão em Bassorá a 19 de Setembro de 2005. O Sheikh Hassan al-Zarqani, disse que os homens da SAS, disfarçados como seguidores de al-Sadr, estavam a planear um ataque a Bassorá logo após um importante festival religioso. "Quando a polícia tentou detê-los", afirmou ele, "abriram fogo sobre a polícia e transeuntes. Após uma perseguição de carro, foram presos. O que a nossa polícia encontrou no carro era muito perturbador — armas, explosivos e um detonador por controle remoto. Estas são armas de terroristas".

O episódio ilumina a mais persistente mentira da aventura anglo-americana. A "coligação" diz que não tem culpa pelo banho de sangue no Iraque — mas tem, de forma esmagadora — e que terroristas estrangeiros orquestrados pela al-Qaeda são os culpados reais. O regente da orquestra, dizem eles nesta linha, é Abu Musab al-Zarqawi, um jordaniano. O poder demoníaco de Al-Zarqaqi está no centro do "Programa estratégico de informação" montado pelo Pentágono para enquadrar a cobertura dos noticiários da ocupação. Ele foi o único êxito incondicional dos americanos. Ligue qualquer noticiário nos EUA e na Grã-Bretanha e o repórter mantido dentro de uma fortaleza americana (ou britânica) repetirá afirmações não comprovadas acerca de al-Zarqawi.

http://pilger.carlton.com/print/133483

DoutorMartins disse...

http://www.cryingwolf.deconstructingiraq.org.uk/index.html

Anónimo disse...

Sofocleto não é verdade o que diz o destaque dado aos atentados perpeterados por por iraquianos, nem percebo muito bem onde quer chegar com tanta propaganda anti ocidental!

silvio disse...

Os americanos (soldados e politicos) são nojentos.

Ainda me restam algumas forças para acreditar que nem todo o povo americano seja assim, a maioria nem votou Bush, diz-se que os votos electrónicos foram manipulados.. Pelo menos 75% da populaçao americana não grmaa Bush nem gosta da situação que ocorre no iraque.

Massacres desses, só podem vir de demónios como o Donald Rumsfeld, senhor da guerra, e os soldados sem cérebro que ele enviou .....