domingo, junho 18, 2006

"V for Vendetta" e o 11 de Setembro

A Inglaterra é liderada por um governo fascista. O povo está apático e não consegue contrariar a ordem das coisa. É aí que entra em acção um “herói” conhecido por V, que tenciona derrubar o regime, nem que para isso tenha de agir como um terrorista.

No Mote para Motim

Um pequeno vídeo (7:15 m) que traça um paralelo entre o filme e a realidade:



Baseado na novela gráfica criada por Alan Moore e David Loyd, “V for Vendetta” segue a história de um homem que se levanta contra um regime totalitário e tenta despertar toda uma população para o acto libertador que procura executar.

Porém o conceito “Vendetta” é só por si indicador de que esta não é uma jornada colectiva, tratando-se mais de uma espécie de vingança personalizada. Por vezes o conceito dilui-se, e “V” age mais como um “Punisher” que outra coisa. Isto já não é vingança, é castigo.

Assim, percorremos uma Inglaterra governada por um tirano colorido com os tons do nazismo e um discurso que faz lembrar Bush. Esse regime subsiste devido àquilo que Michael Moore definiu em “Fahrenheit 911 ” como a cultura do medo, algo que nos acompanha desde muito novos.

Nos tempos que correm, e em termos políticos, isso acentua-se cada vez mais. O World Trade Center veio abaixo e o mundo mudou. Ninguém tem dúvidas disso. O medo agora são os terroristas, as armas biológicas e de destruição maciça. Por causa delas, o regime talibã caiu, o iraquiano também e a seguir será o Irão visado com uma guerra. As liberdades individuais perderam-se e vivemos tempos de escutas, investigações de passados e amizades.

Não há dúvidas que esta nova face do terrorismo, que tem como máscara um Bin Laden, levou os dirigentes mundiais a contornarem os seus princípios. As liberdades individuais foram substituídas por pensamentos conjuntos, sempre a bem da sociedade – mesmo que ela esteja contra isso, pois o sentido democrático, actualmente, cada vez se restringe mais a uma votação de quatro em quatro anos.

O sujeito perde-se no meio da multidão. Mas quando todo o mundo está errado, então todo o mundo está certo. A apatia apodera-se das pessoas, cada vez com menos tempo para tudo e fartas de constantes desilusões políticas. Quando um apático vê a sua segurança em causa, qualquer decisão em torno desta torna-se mais fácil de aceitar.

Porém, essa apatia é reversível.

30 comentários:

Mário Almeida disse...

O pequeno vídeo que “traça um paralelo entre o filme e a realidade” é uma pequena manipulação de imagens e sons criada para acusar a administração Bush de manipulação através de imagens e sons. Aqui, estamos conversados.

E depois é afirmado, "O medo agora são os terroristas, as armas biológicas e de destruição maciça.", como se fosse a moda do mês.

Concordo no entanto com a apatia. Com a apatia de todos aqueles que não conseguem ver mais longe do que o George Bush.

Só uma pergunta, a seguir à próximas eleições americanas, quem vai ser o vosso inimigo ? Qual vai ser a próxima moda ?

early misty disse...

O mário almeida cai naquela categoria de "simple minds" que julga que os factos e posts apresentados pelo sofocleto se esgotam na administração bush ou no próprio pateta do bush, o que revela a falta de alcance do seu raciocínio crítico e o seu pobre entendimento da realidade.

early misty disse...

Esta gente não consegue lidar com as evidências, não se conseguem livrar do bloqueio mental que a verdade lhes provoca, para eles é tudo a preto e branco, segundo o mário "simple mind" almeida, depois de bush ser corrido nas próximas eleições, todos os crimes cometidos, em que ele foi o fantoche de serviço, vão ser esquecidos e nós já não teremos razões para para acusar os criminosos e exigir a verdade. Consegue perceber o ridículo que a sua linha de raciocínio encerra?
Não consege perceber que a sua atitude acrítica e seguidista é colaborante e desculpabilizadora dos criminosos?

mário, deixo-lhe aqui o top das principais 40 razões para duvidar da história oficial do 11 de Setembro de 2001. Explique 10 delas pela versão oficial dos factos ou pela sua imaginação, só 10.
Senão é melhor começar a enfrentar a realidade, por mais dura e cruel que ela seja.

http://www.911truth.org/article.php?story=20041221155307646

escrevi disse...

Já me tinham falado do filme.
Parece-me que está muito bem feito e que levanta questões muito pertinentes.
Vou ter de ver.

Barão da Tróia II disse...

É preciso perceber, que a história dos States está cheia de Bushes, alias a nossa história também tem Bushes, o Bush é um tipo de personagem intemporal, que de acordo com o local onde nasce dá origem a personagens ligeiramente diferentes que tomam nomes diversos, Estaline, Hitler, Churchil, Salazar, Castro, Roosevelt, sendo que o seu grau de Bushismo é mais ou menos acentuado. Bom post parabéns

Biranta disse...

Todos e cada um dos "Bushes" não passam de marionetas... O que é necessário é libertarmo-nos das teias... e essas têm ramificações espalhadas por toda a parte mas que são facilmente identificáveis.
"A apatia é reversível!" Aposto nessa...
Quanto às manipulações das manipulações, não creio que possam adiantar muito, a não ser como tema de discussão!
Quando se trata dos comportamentos humanos, massificados, tudo pode acontecer... em qualquer momento. O resultado é que pode ser influenciado pelas denúncias e pelas vias de solução que vão surgindo. Estou a pensar na valoração da abstenção e no proposta de as decisões da ONU quanto a conflitos armados internacionais terem de ser, obrigatroriamente referendadas em cada país que participe nas decisões...
Mas é bom que as pessoas se habituem à ideia de que "isto" tem de evoluir. Refiro-me à luta e às denúncias, é claro.
Quanto aos "simple minds", deixá-los entreterem-se com o que a sua "mind" consegue perceber... nós estamos noutra!

francis disse...

Está mais preocupado com a Ditadura que se vive neste país. silenciosa mas igualmente preocupante, enquanto o povo assiste impávido como cordeiros à espera da matança.

Sofocleto disse...

Mário Almeida said...

«Concordo no entanto com a apatia. Com a apatia de todos aqueles que não conseguem ver mais longe do que o George Bush.»

«Só uma pergunta, a seguir à próximas eleições americanas, quem vai ser o vosso inimigo?»


Meu caro Mário Almeida, você, sem o saber, denunciou-se como um apático. Porque quando fala no “dia seguinte das próximas eleições americanas” está automaticamente inserido no grupo de “todos aqueles que não conseguem ver mais longe do que o George Bush”. No imenso grupo dos apáticos, portanto.

espião Sofocleto disse...

Fiz uma visita ao blogue do Mário Almeida, onde este, depois de observar o vídeo das declarações de Michael Berg, pai do jovem decapitado no Iraque, conclui o seguinte:

“A conclusão que eu tirei, ao contrário do Daniel Oliveira, é que o pai de Nick Berg lamenta a morte do Zarqawi, não por este ser também um ser humano, mas simplesmente porque não o considera responsável. Tivesse sido o George Bush a morrer e eu tenho dúvidas se este pai não estaria agora a abrir uma garrafa de champanhe, porque para ele o culpado mora na Casa Branca e por isso é que o Daniel Oliveira acha que estamos perante um caso de “Superioridade moral”, que é o título que ele dá ao post.”

”No fundo não há nada de novo aqui. Há muito que a nossa esquerda caviar utiliza como carne para canhão nas suas guerras morais as vítimas do terrorismo. Pelo que se pode concluir que, e segundo a bitola do pai do Nick Berg, o Daniel Oliveira também não é melhor que o George Bush.”


Mário Almeida, provavelmente um novato nestas andanças, ainda não percebeu que al-Zarqawi é uma fabricação americana. Um mito que “viveu” no mundo pantanoso “black operations” tornando-se um símbolo do mal e o rei do disfarce. Zarqawi “vivia” no complexo da CIA em Langley na Virgínia, numa cave da zona verde em Bagdade, num escritório no Kuwait ... ou talvez simultaneamente em todas. Foi isto que o apático Mário Almeida ainda não percebeu!

http://www.brushtail.com.au/july_04_on/zarqawi_show.html

Mário disse...

Estou com curiosidade em ver este filme. Parece-me mas uma chamada de atenção para o que se está a passar na América.

cm disse...

O early misty está convencido que é muito esperto. Todas as "provas" que apresenta são todas contraditórias. Ele que apresente alguma coisa de concreto prque só conversa não chega.

early misty disse...

"O early misty está convencido que é muito esperto. Todas as "provas" que apresenta são todas contraditórias. Ele que apresente alguma coisa de concreto prque só conversa não chega."

cm, és mesmo básico ou pagam-te para isso?
Aquilo não são provas são as 40 PRINCIPAIS RAZÕES PARA SE DUVIDAR DA HISTÓRIA OFICIAL.
E quando se verifica que a história oficial, por omissão e encobrimento, não responde a duvidas legitimas e eesenciais como aquelas é porque escondem algo.
Contraditória é a teoria oficial, isto são questões que exigem resposta.
E as questões nunca são contraditórias, só as respostas...
Já que achas que tudo o que se passou no 11 de Setembro foi normal e é explicado pelo relatório oficial, responde só a dez daquelas questões.

cm disse...

Quais?

early misty disse...

escolhe tu

http://www.911truth.org/article.php?story=20041221155307646

cm disse...

early misty - coloca uma questão directa. Não me venhas com quarenta baboseiras.

early misty disse...

Podes começar por explicar a falha total da defesa aérea e os intrigantes e anormais, pela quantidade, exercícios militares no 11 de Setembro.


- Wargames

a. US military and other authorities planned or actually rehearsed defensive response to all elements of the 9/11 scenario during the year prior to the attack - including multiple hijackings, suicide crashbombings, and a strike on the Pentagon.
b. The multiple military wargames planned long in advance and held on the morning of September 11th included scenarios of a domestic air crisis, a plane crashing into a government building, and a large-scale emergency in New York. If this was only an incredible series of coincidences, why did the official investigations avoid the issue? There is evidence that the wargames created confusion as to whether the unfolding events were "real world or exercise." Did wargames serve as the cover for air defense sabotage, and/or the execution of an "inside job"?


- Air Defense Failures

a. The US air defense system failed to follow standard procedures for responding to diverted passenger flights.
b. Timelines: The various responsible agencies - NORAD, FAA, Pentagon, USAF, as well as the 9/11 Commission - gave radically different explanations for the failure (in some cases upheld for years), such that several officials must have lied; but none were held accountable.
c. Was there an air defense standdown?

cm disse...

Um jovem alemão atravessa toda a União Soviética e aterra na Praça Vermelha. Podia ter aterrado no Kremlin. O que é que falhou? Foram exercícios militares?

28.5.1987: Landing on the Red Square

A small white, Cessna plane that was making a loud humming noise with an easily recognizable German D sign was circling the roofs and walls of the Kremlin at a very low level, obviously searching for a place to land. It was 7:30 p.m. on May 28th. It was still bright and the weather was pleasant. There were a lot of people on the Red Square. More than 300 tourists and locals strolled around the grounds, enjoying the end of the day. The Guard of Honor at Lenin’s Mausoleum Palace waited for the change of guard that always came with their goose step march on the hour.

http://www.todayinhistory.de/index.php?what=thmanu&manu_id=1470&tag=28&monat=5&year=2006&dayisset=1&lang=en

early misty disse...

Perdão?

Está a falar de um pequeno avião que se perdeu e ninguem detectou. No 11 de Setembro antes do 1º avião embater no wtc já se sabia que havia aviões sequestrados. Cerca de 80 minutos depois do 1º embate no wtc ocorreu o incidente do pentágono. Onde estava a defesa aérea mais poderosa do mundo?

O que é que o caso que apresentas tem a ver com o 11 de Setembro?
Estás a fugir ás questões e a confundir as coisas.
Desistes logo nas primaeiras duas?

cm disse...

Não. estou a falar de uma avioneta que descolou da Alemanha e aterrou na praça central de Moscovo. Ninguém se mexeu. Se tivessem sido quatro avionetas tinha sido a mesma coisa e tinham batido se quisessem no Kremlin e nos dois edifícios mais altos de Moscovo. Onde estava a força aérea? Ou a segunda potência mundial não tem defesas?

early misty disse...

LOL

Está a comparar uma pequena avioneta que se perdeu com 4 aviões comerciais que se SABIA terem sido SEQUESTRADOS.

És assim tão ingénuo ou estas a gozar?

Começo a pensar que é um desperdício de tempo "discutir" contigo.

cm disse...

Estou a comparar uma avioneta que descolou da Alemanha e atravessou toda Rússia sem ninguém dar por ela com os radares todos a funcionar. Se tudo falhou na Rússia em várias horas com uma avioneta não poderá ter acontecido o mesmo nos EUA no espaço de uma hora com quatro aviões? Ou tudo pode falhar num sítio e não noutro? A Rússia não tinha radares militares ou as avionetas não contam?

early misty disse...

Continuas a comparar uma pequena avioneta que se perdeu com 4 AVIÕES COMERCIAIS QUE SE SABIA ESTAREM SEQUESTRADOS.
Essa comparação não tem ponta por onde se lhe pegue.
Ridículo.
Se não passas disso, txau!

cm disse...

Pensava que os radares militares funcionavam com tudo o que voasse. Portanto um ataque com mísseis aos EUA não seriam detectados porque não se assemelham a AVIÕES COMERCIAIS QUE SE SABIA ESTAREM SEQUESTRADOS. Parabéns idiota.

early misty disse...

Segundo a tua teoria e baseado num caso isolado de uma pequena avioneta que se perdeu e que não atingiu nada, consegues ignorar todos os procedimentos normais, executados dezenas de vezes por ano pela força aérea, em que aviões que se desviam da sua rota sem avisar são imediatamente interceptados. Isto é rotina. E tu consegues acreditar que é normal no 11 de setembro, mesmo depois do wtc ter sido atingido e os EUA saberem que estavam sob ataque passarem-se 80 minutos sem que um único avião descolasse para interceptar os voos sequestrados e proteger washington.

Segundo a tua teoria, qualquer ataque aéreo aos EUA tem grandes hipóteses de ser sucedido.

Foi um azar, não foi?
Uma coincidência dos diabos...

Estou certo que conseguirias arranjar azares, coincidências e desleixos para explicar todas as outras questões que estão por responder.
Respostas redondas e que evitam a verdadeira questão.

Agora estou certo que é perder tempo discutir contigo, apenas me resta uma duvida, ou és estupido ou és um criminoso.

Sofocleto disse...

Cm,

Nos doze meses imediatamente anteriores ao 11 de Setembro houve, nos Estados Unidos, sessenta e sete casos de aviões que deixaram de contactar com os controladores em terra. Em todos esses casos os aviões foram interceptados. Num único dia, 11 de Setembro de 2001, quatro aviões deixaram de contactar com os controladores em terra. Nenhum foi interceptado. Porquê?

Biranta disse...

early!
Esquece! EStás a perder tempo! A "falar" para um cego que só o é porque não quer ver.
Além disso estás a partir do princípio de que a avioneta na Praça Vermelha é real. Será?
Não esqueças que uma das componentes mais importantes da actual campanha é a propaganda...
Mesmo que seja verdade são coisas completamente diferentes. Mas não adianta! Esse gajo é um agente pago pela CIA para dizer baboseiras e "impor raciocínios sem lógica", absurdos, sofismas, usando comparações disparatadas. É assim que se faz toda a campanha dos OCS, e se "justifica" a censura cerrada às denúncias legítimas. "Eles" são, todos das actuais SS, nazis... só que este é da propaganda, da provocação, das falácias, das tretas... tentando proibir as pessoas de pensarem, impor como nível intelectual máximo a sua própria cretinice, embora ele não acredite no que diz, saiba o que está a fazer e o faça conscientemente. Criminosos, Bandidos!

Macillum disse...

Queridos companheiros:
em Portugal, é preciso mais do que tudo expôr a maçonaria, que é quem está por trás do poder já desde antes da Instauração da República. Para compreender as conqusitas alcançadas em Portugal por esta associação secreta, basta compreender a história de França (Revolução Francesa) e descobrir Washignton D.C., a cidade americana, capital maçónica, na qual, a construção das principais avenidas formou, propositadamente, um pentagrama invertido, uma estrela de Israel (dos judeus, de David), um mocho, entre outros símbolos negros e directamente relaccionados com a Maçonaria, tal como se pode provar através do Museu Maçónico George Washignton... como se vê, a elite americana não esconde as suas tendências.
E Portugal? Basta fazer uma visita á Baixa de Lisboa e apreciar toda a simbologia maçónica em inúmeros monumentos. Dêem uma vista de olhos ao Arquivo Municipal de Lisboa, secção de fotos e pesquisem sobre a maçonaria e como é que ela fez cair a monarquia e erguer a República.
Neste momento, Portugal só tem um caso que pode unir o povo na exigência da verdade: o caso Casa Pia.
As investigações são impedidas de prosseguir, quem fala demais é despedido, recebe ameaças, etc. Os próprios pilares da sociedade portuguesa estão a abalar, quando começamos a compreender que imensas individualidades que dão a cara por Portugal e até o governam, são pedófilos.
Não é de estranhar, quando conhecemos o caso de Bohemian Grove: as festas, as bebedeiras, as drogas, as orgias, as pedófilias... já falava delas o Eça de Queirós, na sua tendência de colocar em choque a classe católica, a classe monárquica e a classe republicana/maçónica, em choque umas com as outras.
É preciso acordar para a terrível realidade que o páis enfrenta: a corrupção de alma dos nossos governantes está a fazer com que a Nação Portuguesa esteja a cair para um ponto de sem-retorno... isto, se continuármos em casa, a falar pela net e não nos organizármos, sair para a rua e exigir verdades.

Miguel Bombarda disse...

CIA, OCS, SS, nazis, maçonaria, pedófilos, avionetas em Moscovo... Acaso não estais todos loucos?

alex disse...

Biranta, você é a criatura mais NOJENTA, DESPREZÍVEL, IMBECIL E IDIOTA uqe já vi na Net.

Mas acaba por ser divertido ver as baboseiras a as atoardas patéticas que escreve.

Biranta disse...

Pois então divirta-se, porque assim sempre "ganha" alguma coisa.
Agradeço os elogios! vindo daí só podem ser elogios!