quinta-feira, janeiro 03, 2008

Os Rockefeller e a Revolução Comunista Mundial

Rockefeller the senior is quoted as having said "Competition is Sin" - A competição é pecado.



Eustace Mullins

Murder by Injection - Chapter 10

O envolvimento dos Rockefeller na promoção da Revolução Comunista Mundial também se ficou a dever aos seus interesses comerciais. Nunca existiu nenhum compromisso com a ideologia marxista, que, como qualquer outra coisa, existia apenas para ser usada. No virar do século (XIX – XX) a Standard Oil estava a competir ferozmente com a Royal Dutch Shell pelo lucrativo mercado europeu. Testemunhos do Congresso Americano revelaram que Rockefeller enviou grandes somas de dinheiro a Lenine e a Trotsky para instigar a Revolução Comunista de 1905. O seu banqueiro, Jacob Schiff, já tinha antes financiado os japoneses na sua Guerra contra a Rússia e tinham enviado um emissário pessoal, George Kennan à Rússia, onde passou cerca de vinte anos a promover actividades revolucionárias contra o Czar. Quando o Czar abdicou, Trotsky embarcou num navio com três centenas de revolucionários comunistas de Lower East Side de Nova Iorque. Rockefeller obteve um passaporte especial para Trotsky do Presidente Woodrow Wilson e enviou Lincoln Steffens com Trotsky por forma a assegurar que este regressaria a salvo à Rússia. Para as despesas de viagem, Rockefeller entregou a Trotsky $10,000.

A 13 de Abril de 1917, quando o navio acostou em Halifax, oficiais dos serviços secretos canadianos prenderam imediatamente Trotsky numa prisão na Nova Escócia. O assunto gerou controvérsia internacional, à medida que governantes de várias nações iam exigindo freneticamente a libertação de Trotsky. Os serviços secretos canadianos sugeriram que Trotsky estava a caminho da Rússia para tirar este país da Guerra, libertando, deste modo, mais exércitos alemães para atacar as tropas canadianas na Frente Ocidental. O Primeiro-Ministro Lloyd George telegrafou, apressadamente, de Londres, dando ordens aos serviços secretos canadianos para libertarem Trotsky imediatamente. Trotsky foi finalmente solto devido à intervenção de um dos mais fieis marionetes dos Rockefeller, o Primeiro-Ministro canadiano Mackenzie King, que era há muito tempo um “homem de mão” dos Rockefeller. King obteve pessoalmente a libertação de Trotsky e enviou-o como emissário dos Rockefeller, encarregado de impor a Revolução Bolchevique. Deste modo, o Dr. Armand Hammer, que reivindica abertamente a sua influência na Rússia como amigo de Lenine, tem afinal um papel insignificante quando comparado com o papel dos Rockefellers no suporte ao mundo Comunista. Embora o Comunismo, como outros ismos, tenha tido origem na associação de Marx com a Casa de Rothschild, esta ideologia contou com o apoio de John D. Rockefeller porque este via o Comunismo por aquilo que ele era, o supremo monopólio, não apenas o controlo do governo, do sistema monetário de toda a propriedade, mas também um monopólio que, tal como as corporações que emula, autoperpetua-se eternamente. O Comunismo era a evolução lógica do monopólio da sua Standard Oil.

Anthony Sutton - as provas da implicação dos Rockefeller na "organização, patrocínio e apoio à Revolução Bolchevique são tão numerosas e avassaladoras que simplesmente não admitem discussão"

Gary Allen, The Rockefeller File, capítulo 9: Building the Big Red Machine - "Para os Rockefeller, o socialismo não é um sistema para redistribuir a riqueza (e muito menos para redistribuir a sua própria riqueza), mas sim um sistema para controlar as pessoas e a competição. O socialismo coloca todo o Poder nas mãos do governo. Como os Rockefeller controlam os governos, isso significa que eles têm o controle. O facto de você não saber não significa que eles não saibam!"

Em 1926, após os bolcheviques terem tomado o poder na Rússia, a Standard Oil de Nova Iorque, dos Rockefeller, e sua subsidiária, a Vacuum Oil Company, através do Chase National Bank (este banco, dos Rockefeller, desempenhou um papel fundamental na fundação da Câmara de Comércio Russo-Americana em 1922, sob a direção de Reeve Schley, vice-presidente do Chase National Bank) concluiu um acordo para vender petróleo soviético nos países europeus. Como parte do preço do acordo, John D. Rockefeller tinha feito um empréstimo de 75 milhões de dólares aos bolcheviques. Como resultado desse pacto, "em 1927, o sócio secreto da União Soviética, a Standard Oil de Nova Iorque, construiu uma refinaria de petróleo na União soviética". "Portanto, John D. Rockefeller", conclui Gary Allen, "o caudilho do capitalismo, ajudou na recuperação da economia bolchevique", embora o governo dos EUA só tenha reconhecido oficialmente o Estado soviético em 1933. Ou seja, os Rockefeller, ricos e influentes, colaboraram com o regime soviético explicitamente contra a Lei do seu próprio país.

17 comentários:

xatoo disse...

ah, ah, meu bom Diogo, desta vez caíste numa esparrela. Este Eustace Mullins de cuja obra extraiste parcialmente o post foi um retinto fascista, fez campanha pelo Mussolini e foi um dos ultimos protegidos do poeta gringo conservador Ezra Pound um místico que acabou internado num hospício para malucos. Já agora veja-se a front-page do site onde Mullins publicou isto: "Os Acreditadores da Bíblia!" (eh,eh,eh) tresanda a anti-comunismo por todos os poros!

Não sei se vale a pena criticar alguma coisa disto, tantas são as imprecisões, manipulações, omissões e mentiras. Como as melhores mentiras são as que funcionam sobre um fundo de verdade para se desmascarar Mullins tem se se seguir a via racional de crítica ao capitalismo; Porquê sugerir só a Standart Oil e deixar de fora a muito mais importante I.G.Farben ou a AEG? Porquê omitir que Trotsky e Jacob Schiff eram Judeus? - sabemos que os motivos da 1ª Grande Guerra foi uma luta das potências pela hegemonia e conquista de Mercados. Marx construiu uma teoria crítica ao Capitalismo, nada mais que isso. Sugerir que o Capital foi escrito por encomenda dos banqueiros (aliás os Judeus de Inglaterra, e não o Rockefeller americano) é uma das "teorias" dos anticomunistas que o combatiam, e também já vem do século XIX.
É completamente absurdo sugerir que Rockefeller financiou o Comunismo tanto que a 1ª revolta de 1905 visava tão somente implantar a democracia burguesa na Rússia; mas a guerra gerou o caos e só em 1917 é que os milhões de russos lançados na mais abjecta miséria se viram constrangidos a auto-organizar-se

Diogo disse...

Xatoo,

Não concordo contigo. Tu achas que os tipos que tomaram conta do banco de Inglaterra, do Banco de França, do FED, e, portanto, dos governos de todos os países ocidentais, não eram capazes de tomar conta da Rússia?

Eustace Mullins escreveu isto. Vê lá se discordas:

A PHONY WAR

During most of its history, the Cold War was a propaganda war, in which the opponents hurled invectives at each other. However, the military-industrial complex cannot make billions of dollars from propaganda; there had to be occasions of real shooting. We endured the Korean War and the Vietnam War, with hundreds of thousands of casualties, while Soviet Russia did not lose a man in either war. Both Russia and the United States were careful to have the scenes of battle take place thousands of miles from their own lands, in poverty-stricken countries such as Korea and Vietnam. We had the Cuban missile crisis, a soap opera in which the media convinced Americans that they had been on the brink of atomic destruction, being saved just before the bombs were launched by the "incredible diplomatic skills" of John F. Kennedy and Khrushchev, neither of whom before or after this crisis had ever shown the slightest skill at diplomacy. The Berlin Wall was built, to prevent all of its population from fleeing the desolation of Communist East Germany. The eggheads greeted the Berlin Wall with praise. President John F. Kennedy made a special trip to Germany to put his seal of approval on the Berlin Wall, and to reassure the Communists that the United States would not remove it. And we never did. It was the Germans themselves, driven beyond endurance, who ripped it down, much to the consternation of our eggheads in Washington.

Nicolaias disse...

Caro Diogo,

continuando a nossa conversa do post anterior:

eu não sei porque é que os "deuses" construiram as pirâmides... existem muitas especulações sobre isso.

O que podemos verificar é que todos os templos antigos já escavados no Médio Oriente, assim como as pirâmides de Gizé no Egipto, as pirâmides do Sol e da Lua no México, Machu Pichu no Perú, Stonehenge, etc., estavam alinhados para o Solstício de Inverno, assim como estavam alinhados com os pontos cardeais.

Verificamos imensas semelhanças no modo de construção de templos e zigurates, independentemente da época.

Encontramos semelhança no sismeta métrico utilizado arquitetonicamente em todos os continentes, em que o metro possuia 1,06m.

Sugiro-lhe que leia também um recente livro intitulado "A História Secreta da Raça Humana", uma condensação da "Arqueologia Proibida", dois dos melhores livros referentes à antiguidade da humanidade. Já muitos livros foram escritos sobre estes temas, mas estes possuem de diferente o tipo e quantidade de aprovação que receberam (professores universitários de todo o mundo, jornalistas, cientistas, etc.), assim como a quantidade e o tipo de casos apresentados.

No primeiro destes livros é abordado o papel ambiguo da Fundação Rockfeller que tanto financia desde o sec. XIX as escavações que dão origem a estas supreendentes descobertas, como ajuda a encobri-las da opinião pública; existe um paralelo entre o financiamento destas escavações arqueológicas e o financiamento daquela fundação a investigações sobre a mente-corpo-cérbero do ser humano com o intuito de controlar individuos completamente.

Segundo algumas descobertas de esqueletos de homo sapiens sapiens que têm vindo a ser feitas em todo o mundo, pode-se concluir que este já caminha na Terra há alguns milhões de anos (contrariamente às centenas de milhares de anos que têm feito as pessoas acreditarem).

Mas porque encobrem tais descobertas e conclusões? Qual o verdadeiro interesse por trás disto? Parece-me que descortinamos algumas respostas quando estudamos as civilizações antigas e os deuses-extraterrestres que estas adoravam.

Porém (e para quem viu o documentário, ou leu o livro, "Quem somos nós?"), talvez seja tudo uma criação mental inexplicada pela física quântica e estamos a ver o que não existe e aquilo que existe - por não concebermos a sua existência - não estamos a conseguir ver, mesmo que esteja à nossa frente.

Diogo disse...

Nicolaias - «O que podemos verificar é que todos os templos antigos... estavam alinhados para o Solstício de Inverno, assim como estavam alinhados com os pontos cardeais.»

Isto não me parece extraordinário Nicolaias. Você é capaz de me indicar algum link que seja explícito e convincente em relação àquilo que está a defender?

xatoo disse...

"não eram capazes de tomar conta da Rússia?"
Claro que eram, e a ideia era essa. Só que não o conseguiram de imediato.E quando lá chegaram, passadas décadas, já "aquilo" não tinha nada de tentativa de construção de comunismo.
Não li nem vou comentar esse excerto do místico evangélico Eustace Mullins. Pela simples razão que estávamos em Marx, passámos por Trotsky e já vamos em Berlim no Kennedy e na Guerra Fria. Como é que é? (nenhum destes actores coincidiram no tempo).
1ª constatação: os factos têm de ser analisados nos seus lugares numa perspectiva histórica, não são peças de Lego com que nos propomos construir um qualquer puzzle que nos dê jeito.
2ª constatação: Marx, um judeu de ascendência alemã exilado em Londres, é o pai da crítica ao capitalismo. Fê-lo a partir do estudo do modo de produção e das sociedades capitalistas industrializadas da Europa onde se defrontavam a burguesia e o proletariado. Quando o czarismo se finou na Rússia este país nem sequer tinha Indústria nem classe operária excepto uma infima minoria na cidade de Petrogrado. Afinal a Revolução de Outubro foi a tonmada de um Palácio. Daqui não saíu "comunismo" nenhum. Saiu a tentativa de construir o Socialismo (a primeira etapa da construção do Comunismo). O socialismo deles foi, na prática, a Industrialização, levada a cabo por Estaline (que já nada teve a ver com a obra teórica de Lenine)
3ª contatação: Quando os banqueiros judeus (Rothchild, Harriman, e tb o Rockefeller, claro) começaram a financiar a industrialização da URSS (de Estaline, pq Lenine morreu logo em 1924) é que se criou uma classe proletária digna desse nome, com uma pequena diferença em relação ao Ocidente: o patrão era o Estado. E transformaram-se no pós-2ªGrande GUerra na superpotência rival do Imperialismo, com os mesmos traços do capitalismo mas centralizado num Estado burocrático. A fractura ideológica dos anos 60 e da Guerra Fria entre o proletariado ocidental foi mesmo essa - é que na URSS já não havia o menor sinal de comunismo.
Daí que falar-se de "Revolução Comunista Mundial" em 1905 seja uma rematada idiotice. Então quem é que financiou o Exército Branco contra os Bolcheviques durante a guerra civil na Rússia de 1917 a 1921? não foram as potências vencedoras da 1ª Grande Guerra: a Inglaterra, a França e os Estados Unidos? - qual seria o interesse disso se os banqueiros judeus donos do FED e do Banco de Inglaterra tinham investimentos no Comunismo?

xatoo disse...

Nicolaias
O que tem a dizer sobre as pedras gigantes de Baalbeck no Líbano que nenhuma tecnologia conhecida à época seria capaz de modelar? - as pedras têm o feitio de uma rampa. Foto neste link:
http://www.world-mysteries.com/mpl_5.htm

Fiquei curioso acerca do nome, pq como disse alí atrás Baal era o deus original da religião judaica

Zéi disse...

Ao Nicolaias

O tema de conversa que tem desenvolvido com o Diogo é interessante na medida em que nos trás outra prepectiva da historia, em minha opinião sair de vez em quando da "Matrix" e prespectivar o mundo de outra maneira é no minimo aliciente, diria mesmo que para mim é uma necessidade.

Lembro-me de uma frase que li num livro à muito tempo, já não me recordo o autor, penso que seria Julio Verne, tambem não me recordo da frase exatamente, mas ficou-me o sentido, "Eu subi a montanha, tinha que ver o que se passava do outro lado, para lá do nevoeiro,e olhei e vi, e quando regressei tive a certeza, ninguem vê esta paisagem impunemente"

Diga-me que comprimido teria tomado o nosso heroi?

Um abraço

Nicolaias disse...

Caro Diogo,

o extrordinário desse alinhamento dos templos com o solstício de Inverno é o facto de ele ser calculado há milhares de anos atrás e representado através de construções feitas com blocos de pedra de tonelagem tão grande que, ainda hoje, é impossivel, com nossa tecnologia, conseguir deslocar tamanhos pesos... mas eles o fizeram vários quilómetros montanhas acima, encaixando pedras com uma precisão tal que nem um fio de cabelo passa pelo meio... e isto sem utilizar qualquer tipo de argamassa, como se aspedras tivessem sido cortadas com algum tipo de lazer, construindo um megalítico puzzle... e como se isto não bastasse, fizeram estas contruções em diversos continentes, o que demostra a capacidade destes "deuses" de se deslocarem por todo o planeta há dezenas de milhares de anos atrás.

O exemplo das pedras referidas por Xatoo é um belo exemplo disso: estas pedras pesam quase 1000 toneladas e foram deslocadas alguns quilometros colina acima...

Mas, porque não se dedica a ler alguns dos livros que mencionei? Concerteza iria ficar muito mais elucidado com todas as prespectivas e valores científicos do que com meus humildes discursos.

Ao Zei:

talvez ele tenha tomado um comprimido semelhante ao que eu tomei e agora dou por mim a ver a vida e a realidade social e histórica de uma forma completamente desconexa do ambiente social que me circunda, o que, como pode calcular, nem sempre é fácil.

Maior parte das vezes mantenho a minha boca fechada em relação a muitas visões e compreensões que possuo para poder continuar a conviver com as pessoas, pois, já me aconteceu (e não sou o primeiro) ser marginalizado devido a expôr a falsidade histórica e social em que estamos metidos.

Mas, repito, é compensador: não busco o reconhecimento mundano, nem social, mas um progressivo despertar que, acredito, não tem fim!

Nicolaias disse...

Ao Xatoo,

o deus Baal babilónico tem suas origens nos panteões sumérios, tal como todas as linhagens divinas até Roma - passando pelos gregos, hititas, egipcios, hebreus, assírios, maias, hindus, etc.
Todas as mitologias têm origem na suméria, por isso é que todas são extremamente semelhantes, contando, todas elas, o começo das linhagens divinas de extraterrestres mesmo antes deles chegarem à Terra - usando para tal nomes diferentes para os mesmos personagens.
Basta você começar a realizar um estudo comparativo das mitologias dos principais povos antigos para comprovar.

Posso adiantar-lhe que a ideia monoteista de um só deus veio quando Marduk conseguiu derrotar os seus semelhantes extraterrestres (aos quais, a cada um diferenciadamente, competia uma tarefa governamental e pedagógica, existindo por isso o deus do tempo/clima, o deus da agricultura, o deus da água, etc.).
Nesta vitória de Marduk vimos acontecer alguns dos primeiros exílios políticos que lançaram outros deuses para outras partes do planeta, fazendo, deste modo, surgir o povo maia e o povo hindu, por exemplo. Marduk reuniu em si todas as "cadeiras de poder" e passou a ser aclamado de "deus único". Aliás, em algumas passagens sumérias que se referia ao planeta Nibiru (o 10º planeta detectado pela NASA, como já referi), o nome do planeta foi substituido pelo nome de Marduk, uma lavagem cerebral tão típica dos governos tiranos.

carlinhos medeiros disse...

Quero externar meu carinho e admiração a você que nos brindou com sua companhia durante o ano que se finda, torcer para que possamos continuar cada vez mais juntos e desejar um FELIZ 2008 repleto de AMOR, PAZ E LUZ.


São os votos de Carlinhos Medeiros e Família.

Diogo disse...

Xatoo: «Claro que eram (capazes de tomar conta da Rússia), e a ideia era essa. Só que não o conseguiram de imediato. E quando lá chegaram, passadas décadas, já "aquilo" não tinha nada de tentativa de construção de comunismo.

Diogo: Passadas décadas? 1905 - Estávamos nos preparativos para a I Guerra Mundial. A movimentarem-se as várias forças para o conflito. Preparava-se a implantação definitiva do FED. E tu julgas que eles não pensavam na Rússia? Com um Czar hostil?


Xatoo: «Marx, um judeu de ascendência alemã exilado em Londres, é o pai da crítica ao capitalismo. Fê-lo a partir do estudo do modo de produção e das sociedades capitalistas industrializadas da Europa onde se defrontavam a burguesia e o proletariado.»

Diogo: O que se diz é que a obra foi-lhe encomendada. Ando à procura de dados. Voltaremos a este assunto.


Xatoo: «Daí que falar-se de "Revolução Comunista Mundial" em 1905 seja uma rematada idiotice.»

Diogo: Nunca disse tal. O que afirmo foi que a primeira tentativa foi dada em 1905. A segunda tentativa, com sucesso, aconteceu em 1917. Ambas tiveram o apoio do Grande Dinheiro.

Nicolaias disse...

Diogo: O que se diz é que a obra foi-lhe encomendada.


Eu também já tive acesso a documentos que tratam disso mesmo, segundo os quais, "O Capital" surgiu como consequência - elaborada por uma série de indivíduos (e não só um) - da filosofia de Hegel - que fundamenta todo o sistema utilizado através da ONU para implantar a democracia e o parlamentarismo.

Capitalismo<->Comunismo no século XX e Mundo-"livre"<->Islão, no séc. XXI: tese e antítese em choque, sintetizando-se na democracia e parlamentarismo, ou seja, sistema de voto demo-crático controlado pelos grandes magnatas que colocam no poder dos países sintetizados quem bem lhes entender e servir suas vontades.

O presidente do Afeganistão, p. ex., antigo vice-presidente de uma companhia de segurança norte-americana.

xatoo disse...

Diogo: "Nunca disse tal. O que afirmo foi que a primeira tentativa (de instauração do "Comunismo")foi dada em 1905"
Não é correcto - em 1905 do que se tratou foi da tentativa de instauração de uma democracia burguesa parlamentar o que só foi conseguido em Fevereiro de 1917 com a instalação da Duma. Onde até o Partido Social Democrata, que na altura tinha raizes comuns com o Socialismo, como etapa para o Comunismo) nem sequer teve a maioria. O 1º governo dito democratico foi liderado por Kerensky que pretendia mater a Rússia na guerra. Na época era por essas bandas que andava o capital e os financiamentos às potências beligerantes. Como já disse atrás, a história da conquista do poder pelo proletariado e a tentativa de construção de um Estado Socialista só começa em Outubro de 1917
.

Diogo disse...

Nicolaias,

Li exactamente o mesmo.


Xatoo,

The 1905 Revolution had its roots in the Russo-Japanese War, which had begun in February of 1904.

Revolutionary leaders returned from exile, and workers' councils, known as "soviets," sprang up in Moscow and St. Petersburg. In rural areas, peasants burned manor houses and attacked landlords, and even political liberals joined the clamor, urging the Tsar to move the country toward representative government.

"The uprising has begun," Lenin wrote in early February. "Rivers of blood are flowing, the civil war for freedom is blazing up." The Third Social Democratic Party Congress was held in April and May, and this time Lenin dominated, stirring an enthusiastic response from the delegates as he leveled attack after attack on the Mensheviks. In December, he returned to Russia for the first time in five years, to take over the leadership of the Bolsheviks in St. Petersburg. By this point, however, the uprising's momentum was slowly dying out, as the Tsar had begun to address the people's concerns. Nicholas II, desperate to restore order, had made peace with Japan in September, and then issued the "October Manifesto," promising civil rights and the formation of a legislative assembly, called the Duma.

This concession divided the opposition. The more moderate groups, especially the middle-class liberals, were satisfied with the promised reforms, and their support for revolutionary violence waned. Unrest continued among the peasantry and laboring classes, but the government felt sufficiently secure to arrest the leadership of the St. Petersburg Soviet, on December 16, and a subsequent uprising, in which a number of Bolsheviks took part, was brutally crushed.

Lenin denounced the "October Manifesto" as nothing but empty promises (which, in fact, it may have been), and although orders were out for his arrest, he managed to avoid imprisonment after returning to Russia. In December he went to Finland, which, although officially under the Tsars' control, maintained its autonomy and therefore served as a haven for dissidents. There, he attended a conference of Russian Bolsheviks in the town of Tammerfors, and met for the first time a young Bolshevik named Joseph Stalin, known at the time as "Koba," after a famous Georgian bandit. As unrest diminished in the spring of 1906, the Social Democrats met for their Fourth Congress in Stockholm, where an attempt was made to bridge the gap between Mensheviks and Bolsheviks.

http://www.sparknotes.com/biography/lenin/section4.rhtml


Portanto, em 2005 já tínhamos os soviets, já tínhamos Lenine, este já conhecera Staline e já existiam os bolcheviques. Não foram os bolcheviques que acabaram por instaurar o comunismo?

Xatoo, já viste o documentário «os Money Masters» e já leste quase as mesmas coisas do que eu sobre o assunto. Achas que estas «movimentações sociais» poderiam ter acontecido na Rússia, naquela altura, sem as ordens explícitas dos international bankers?

xatoo disse...

Como diz o Nicolaias, é verdade sim senhor: “a obra foi encomendada a Marx e "O Capital" surgiu como consequência - elaborada por uma série de indivíduos (e não só um) - da filosofia de Hegel”
Santa simplicidade. Hegel foi uma socialista utópico cuja filosofia radica nos estudos de economia francesa de Fourier e Sain Simon e na filosofia alemã de Kant, Fichte, Schelling e Wilhelm. Ou nas experiências auto gestionárias de Owen em Inglaterra que estudaram o processo de industrialização emergente. O grupo dos chamados jovens hegelianos na Alemanha integrou gente tão heterogénea quanto Bruno Bauer, Feuerbach, Strauss, Max Stirner, Neuwerck e outros que discordavam dos fundamentos religiosos em que se fundava a filosofia de Hegel.
Marx, Engels, Hess, Schmidt e Bakunine (que era anarquista) romperam com o idealismo dos hegelianos e fundaram (numa perspectiva ateista) o materialismo dialéctico a partir do grupo do jornal alemão "Rheinische Zeitung” cujo líder foi tb um judeu: Moses Hess. Mas a Liga Comunista foi fundada em Londres por Joseph Moll em 1947, o Manifesto redigido em 1848, a Iª Internacional é de 1864, o tomo I do Capital é de 1867 e os restantes dois (1885 e 1894) são terminados por Engels já depois da morte de Marx em 1883. Depois dos acontecimentos em Petrogrado Lenine exila-se na Finlândia em 1907, em Londres e depois em Zurique de onde saiu para tomar o comando na desordem em que a 1ª grande guerra tinha lançado a Rússia em 1917.
Estamos a falar de, desde Fourier a Lenine, de um período histórico desde 1820 a 1917 que foi praticamente de um século! – Não me querem dizer, onde e quando concretamente, com nomes e o mesmo rigor, quem fez a encomenda do “Comunismo” e a qual destes personagens?
Eu compreendo a lógica da criação de dois pólos opostos (originária da “kabala” de inspiração judaica, adaptado ao espírito de competição americano) e sabemos que os banqueiros apostam nos grupos que mais probabilidades têm de lhes dar lucros (como o fizeram depois financiando Estaline, Hitler e Churchill) – mas daí a crer que a História pode ser escrita pelo determinismo de uma “encomenda conspiratória” vai a distância do bitaite ao conhecimento histórico dos factos. E Diogo: não me venhas com cópias de links, tens de te explicar pela tua própria cabeça e apresentar provas factuais das teorias que pretendes provar.

Caso contrário, para não dar barraca, é melhor absterem-se sobre assuntos que de todo não dominam.

Anónimo disse...

групповое онлайн пор студентов http://free-3x.com/ порно фото галереи с малолетками free-3x.com/ школьницы трах фото [url=http://free-3x.com/]free-3x.com[/url]

Anónimo disse...

Just wish to say your article is as astounding. The clarity in your post is just cool and i can assume you're an expert on this subject. Fine with your permission allow me to grab your RSS feed to keep up to date with forthcoming post. Thanks a million and please keep up the rewarding work.

Here is my web page - view it now