sábado, julho 09, 2005

C A L O T E I R O S

Um terço dos 36 clubes profissionais de futebol está impedido de inscrever jogadores por não ter apresentado até ao passado dia 6, na Liga, as certidões comprovatórias do pagamento das contribuições à Segurança Social e ao Ministério das Finanças. A notícia vem no DN de hoje, aqui.

Não me parece mal que os clubes de futebol sejam obrigados a pagar impostos, nomeadamente os devidos à segurança social. Até porque os clubes de futebol são das instituições que mais dinheiro recebem do estado, tanto em forma de subsídios, como em incentivos ou na forma de estádio de futebol prontos a funcionar… mas, também, não me pareceria mal se todas as empresas fossem obrigadas ao mesmo. É que, também elas recebem subsídios de toda a forma e feitio e muitas, muitas, muitas mesmo devem balúrdios à segurança social. Se bem me lembro, aquele senhor filho da dona do autódromo do Estoril deve 10 milhões de euros… como se chama ele? Teotónio Pereira? Aquele que é amigo de confiança do Paulo Portas… sim, e dirigente do PP, claro!... é esse mesmo. E caloteiros deste calibre há muitos. E é por causa desses calotes que me andam a dizer que o estado social está falido, que não há maneira de pagar reformas no futuro… Se os clubes de futebol não podem inscrever jogadores, os empresários caloteiros, ou as suas empresas, também deviam ser penalizados de alguma forma. Como? Talvez criminalizando esse tipo de dívida… não sei, acham que estou a exagerar?

2 comentários:

Anónimo disse...

You have an outstanding good and well structured site. I enjoyed browsing through it »

Anónimo disse...

Very cool design! Useful information. Go on! »