quarta-feira, julho 27, 2005

E se dois e dois não fizessem quatro mas vinte e dois...

Recebi um texto de um amigo internauta que merece ser publicado:

Porque eles abriram as portas do inferno, que não são quatro mas vinte e duas, como toda a gente sabe: Paris (fez agora mesmo dez anos), Nova Iorque há quase quatro anos, Cabul, Bagdad, Grozny, Nairobi, Djerba, Moscovo, Casablanca, Bali, Madrid, Londres, Charm El-Cheykh, etc., etc e tal, contem bem... Dá pelo menos vinte e dois. Sem contar Stalingrad e Leningrad, Hiroshima e Nagasaki, Dresde, le Havre e Caen, Sarajevo e Belgrado e o raio que os parta a todos, os terroristas que se fazem explodir e os terroristas que bombardeiam confortavelmente instalados na carlinga dos seus aviões e os terroristas que lhes dão as ordens para eles irem bombardear os insectos que somos, vistos lã de cima... E soma e segue.

Em breve serão quarenta e quatro ou oitenta e oito portas do inferno, abertas, escancaradas para o que der e vier. De mãos dadas, a CIA , tal Frankenstein, criando os talibans contra os ímpios soviéticos da altura, a Mossad sustentando o Hamas contra a OLP, e outros pequenos ou grandes serviços mais ou menos secretos, franceses, ingleses, italianos, espanhóis, marcianos, lunáticos, acendendo fósforos por aqui e por ali, para que a chama continue a alimentar a insegurança que vai permitir novas ofensivas, em nome da liberdade, contra, precisamente, a liberdade.

E a democracia. Ao beneficio duma economia cada vez menos politica, no sentido inicial e nobre do termo, isto é, ao serviço do cidadão da "polis" e condicionada, portanto, a satisfazer os apetites sem limites de, por exemplo, certas "pension funds" e outras estruturas de tipo canibal que sugam tudo o que lhes passa à mão de semear.

Evidentemente, tudo isto se paga. Por exemplo, com oito balas na cabeça, porque essa cabeça não corresponde exactamente à norma ("tipicamente british", branca e loira, ou ruiva - desapareceu o risco irlandês? - , de olhos azuis...), portanto altamente suspeita, porque se chama , que esquisito, jean-Charles (Ah!, la vieille mésentente cordiale entre l'Angleterre et la France) se bem que brasileiro, e ainda por cima de Menezes, que soa português, o que o torna ainda mais suspeito dado o enorme deficit de 6,70% que põe em perigo o equilíbrio da velha Europa (dixit um certo Rumsfeld e/ou Wolfovitz).

Eles chamam-se Bush, Blair, Aznar, Bin Laden, Berlusconi, Sharon, Putin ou mesmo Chirac e até um certo Durão Barroso, que é pequenino mas pretende fazer figura de grande, todos estes e muitos outros, abriram ou ajudaram a abrir as portas do inferno e para lá estamos a ir todos como um só homem. Sem esquecer as mulheres. E as crianças, femininas e masculinas. E os gatos e os cães e as tartarugas e os coelhos e os ratos e os peixinhos vermelhos e as plantas tropicais e Jacques Prévert et son raton laveur and Alice and the Beatles and the Rolling Stones and my taylor who was rich but is not anymore, and so on, and so on.

Bom, desculpem lá, enervei-me com isto tudo e, palavra puxa imprecaução, deixei-me invadir pela ira que nos esta a devorar os fígados a todos.

Prometo que da próxima vez, faço um desenho. Talvez, assim a mensagem seja mais imediatamente compreensível, como diria o McLuhan.

Cordialmente,

Brito



Comentário:

A verdade é que este estado de coisas, mais cedo ou mais tarde, tem de acabar.

5 comentários:

marujo disse...

clap clap clap

Biranta disse...

Mais cedo ou mais tarde... tem de acabar! Haja Deus (ou lá o que seja de leis do Universo, da vida, das sociedades, que impõe a existência de limites...).
Já fiz a minha obrigação, citando o texto e fazendo o link...

Cão de Guarda disse...

Olá.

Só hoje tive conhecimento deste blog, mas digo-vos desde já que me tornarei num visitante assíduo.

Numa palavra: EXCELENTE!

Continuem o bom trabalho que estão a fazer em prol do esclarecimento de todos quantos passem 'por cá'.

um abraço e até breve

Caroço disse...

transcrevo integralmente todos os comentários anteriores. Fico sem mais para dizer. É o mundo em que estamos.

Anónimo disse...

Very nice site! » »