sexta-feira, novembro 03, 2006

À conversa com o Diabo – Jon Stewart recebeu o ex-Procurador Geral dos EUA, John Ashcroft

Depois dos atentados do 11 de Setembro, Ashcroft foi um homem chave na promulgação do USA Patriot Act e, mais tarde do Domestic Security Enhancement Act of 2003.

Em Julho de 2002, Ashcroft propôs a criação da Operação TIPS, um programa nacional no qual os trabalhadores e funcionários do governo informariam as agências de segurança acerca de comportamentos suspeitos que encontrassem no cumprimento das suas funções.


Algumas frases soltas do diálogo:

Ashcroft: O debate fortalece os terroristas.

Ashcroft: eu disse que se evocarmos os fantasmas de liberdades perdidas, estamos a ajudar os terroristas.

Stewart: [sobre a informação que chega do Iraque] mas as televisões... Vejo imagens mais explícitas no Youtube...

Stewart: no seu livro, uma das ideias veiculadas é a do imperativo moral da severidade no que se refere aos detidos...


Vídeo – 10:28m

DS - John Ash

Add to My Profile | More Videos

12 comentários:

Fragil disse...

Imagem de John Ashcroft, feita inteiramente de pequenas fotografias pornográficas.

Pedro Soares disse...

Qualquer que seja a opinião que se tenha de Ashcroft, ele foi injustamente caracterizado como um evangélico de extrema direita, e isso foi incorrectamente usado para criticar as suas políticas.

inominável disse...

incorrectamente usado????? essa é boa... basta ler as frases retiradas do vídeo para pormos a sua opinião em xeque, caro PedroSoares... é extrema direita, sin señor... disfarçada de salvaguarda de segurança (na nção, geralmente) e de bons costumes (que é o que a extrama direita costuma evocar)... tem dúvidas?

Pedro Soares disse...

Se alguém nos quer fazer mal, para lá de toda a racionalidade então temos o direito de nos defendermos. Talvez os métodos do Sr Ashcroft não agradem a toda a gente mas até agora têm-se mostrado eficazes. Que se saiba, a América não voltou a ser atacada.

inominável disse...

e a América não ter sido novamente atacada prova alguma coisa? ou está a insinuar que os seus métodos deviam ser repetidos em vários lugares do mundo, por motivos de defesa? defesa de quem? contra quem? que tal construir uns bons muros em todas as fronteiras supostamente ameaçadas? sim sim vizinhos maus... não é xenofobia, não, é protecção...

todos temos os direitos de nos defendermos... sim, claro... e em directo, se faz favor, Zidane's style... Figo's Style... Israel's style...

Pedro Soares disse...

Defesa de quem? Contra quem? Se não simpatiza com o mundo anglo-saxónico posso-lhe lembrar os nossos irmãos ibéricos que morreram nos atentados de Atocha. A defesa é contra esses criminosos, que gozavam a hospitalidade de Espanha e que agrediram cobardemente os seus anfitriões.

inominável disse...

fogo, pensei que tinha ido mais longe do que essa interpretação básica anti-anglo-saxónica ao evocar Zidane, Figo e Israel... mas pronto, cada um lê o que quer, não é?

ReiArtur disse...

Primorosa a forma como Jon Stewart lidou com Ashcroft. Delicadamente mostrou as entranhas da besta e o que se pôde ver não é um espectáculo muito bonito.

Anónimo disse...

Poucas pessoas se opõem a que os criminosos sejam detidos, mas todos cultivamos as nossas liberdades constitucionais precisamente porque os governos muitas vezes abusam dos seus poderes. Conscientemente ou não, os governos prendem pessoas inocentes e nós decidimos que tal era um preço demasiado alto a pagar em nome da segurança. É melhor ver um culpado em liberdade do que um inocente na prisão.

Mas com os riscos mais elevados e o medo associados ao terrorismo, essa equação alterou-se. Sejam decisões pessoais ou nacionais, devemos ter em conta o risco da inacção e o custo dos erros resultantes dessa inacção. Em qualquer caso é ingénuo debater estes assuntos como se não existissem riscos envolvidos na inacção. A actual guerra ao terrorismo é um bom exemplo.

Biranta disse...

O que me chateia nestas "conversas" e nestes comentários obtusos é a covardia intelectual generalizada de as pessoas não dizerem o óbvio:

- Que o perigo são os neo-cons e os conspiradores americanos, porque são eles os autores dos atentados terroristas, usados para fomentar (e fazer aceitar) as guerras, as chacinas, as torturas...
- Tal como na questão do médio oriente, os provocadores estão de ambos os lados... porque só assim, controlando ambos os lados, conseguem promover eficientemente os seus interesses reaccionários e de facínoras loucos. Esta gente não sobrevive em paz, e no respeito integral pela dignidade humana e pela humanidade; se houvesse, realmente, liberdade seriam corridos em pouco tempo. Portanto têm de ter algum pretexto para que não haja liberdade... nem paz, nem concórdia entre os povos. Só com provocações constantes dum lado e do outro conseguem isso.

Quanto às torturas, a questão é semelhante: a generalidade dos detidos não são suspeitos de coisa alguma. São raptados, sequestrados, usados para manterem as notícias da campanha de medo e desinformação (cos diabos, se não houver "terroristas" como é que se "justifica" a luta contrra o terrorismo?); e usados também para "FABRICAR TERRORISTAS" que, a troco de colaborarem com a CIA para obterem a "liberdade" são entregues aos provocadores da CIA para cometerem atentados terroristas.
Bom! Pode haver algumas excepções de pessoas realmente indignadas e empenhadas contra todas estas infâmias... que são "neutralizadas" com estas torturas e prisões. Há quem diga que a generalidade dos países que colaboram (e são muitos), utilizam estes "meios" para neutralizarem as suas oposições internas mais lúcidas e esclarecidas, mais democráticas e consequentes... Também por isso o Mundo piora (sem haver quem se oponha de forma eficiente e ficando nós a "falar sozinhos) continuamente, à medida que avança e se mantém a "luta contra o terrorismo!

ESTA É A ÚNICA REALIDADE COERENTE demonstrada pelos factos. Portanto, TODOS os cidadãos são vítimas destes governantes que assim procedem e por isso necessitam de mentir sobre tudo e mais alguma coisa.

Com estas achegas, todas as patranhas de Ashcroft, ou seja: osa seus "argumentos" para proteger o traseiro de Bush e sua pandilha caem pela base e toda a sua conversa é absurda. Ele é, afinal, um mentor das "teorias" da treta destinadas a proteger e garantir impunidade àqueles conspiradores e suas atrocidades, a começar pelos atentados terroristas de 11 de Setembro, seguidos dos atentados terroristas no Iraque, em Madrid, em Londres, etc. etc. etc.
O Mundo está sequestrado por facínoras loucos e é essa realidade que estes "teóricos" têm por missão escamotear.
É necessário confrontar os cidadãos com os factos e determinar qual a opinião maioritária

Biranta disse...

Opinião maioritária dos cidadãos, que deve ser rigorosamente respeitada pelos governantes. O rsto são tretas, conversa para boi dormir e para agravar ainda mais as atrocidades dessa gente e a respectiva destruição.

JMS disse...

Um verdadeiro vampiro, este Ashcroft. É incrível, como se pode ser tão cinicamente filho da puta. A única coisa que me ocorre dizer é que estes tipos são mil vezes piores do que qualquer Saddam Hussein; este era um vulgar e arcaico tiranete, um carniceiro despótico, mas que não enganava ninguém: as suas intenções eram decifráveis à légua. Enquanto que gente como o vampiro Ashcroft e a demais camarilha neo-con, esses corroem por dentro a democracia, minam a confiança que as pessoas ainda têm no sistema democrático, porque mentem a cada palavra que dizem e utilizam o poder económico que possuem para destruir a liberdade dos outros. É graças a facínoras desta calibre que os EUA deixaram há muito de ser uma democracia. Neste momento, a América (e o mundo) está nas mãos de meia dúzia de mafiosos. Quem não percebeu ainda isso, precisa de acordar do seu sono cor de rosa para o pesadelo da realidade. Antes que seja tarde de mais.